Página 1 dos resultados de 64 itens digitais encontrados em 0.020 segundos

Caracterização de uma microválvula fabricada usando o polímero piezoelétrico poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) integrada a saída de um microbocal sônico; Characterization of a microvalve using the piezoelectric polymer poly(viniyidene fluoride) (PVDF) integrated to a micronozzle end

Wiederkehr, Rodrigo Sérgio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
122.29253%
Este trabalho descreve a seqüência de fabricação de uma microválvula piezoelétrica posicionada na saída de um microbocal sônico. A técnica usada para fabricar os microbocais foi o jateamento utilizando pó de alumina e o substrato usado foi de vidro. As microválvulas são atuadores fabricados com o polímero poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) que é um material piezoelétrico. Os microbocais têm um formato convergente-divergente com diâmetro na entrada de 1 mm e com diâmetro na garganta em cerca de 240 microns. O atuador foi fabricado no modo bimorfo (duas folhas do polímero coladas com polarização opostas) com dimensões de 3 mm de largura por 6 mm de comprimento. Ambas as folhas do polímero são recobertas por um filme condutor de 200 nm de espessura usados como eletrodos. Aplicando uma voltagem entre os eletrodos uma folha expande enquanto a outra contrai gerando um movimento vertical do atuador. O movimento vertical pode ser maior ou menor dependendo do valor da tensão aplicada. Os dispositivos foram testados usando uma linha de gás, aplicando tensões DC e AC nos eletrodos do atuador. Para controle, também foram realizadas medidas em bocais sem atuadores. No caso onde foram aplicadas tensões DC nos atuadores...

Modificação de poli(fluoreto de vinilideno) induzida por radiação gama para aplicação como compósito ionomérico de metal-polímero; Poly(vinylidene fluoride) modification induced by gamma irradiation for application as ionic polymer-metal composite

Ferreira, Henrique Perez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
141.713125%
Foi estudada a enxertia de estireno induzida por radiação gama em filmes de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) com espessura de 0,125 mm com doses entre 1 e 100 kGy em presença de soluções de estireno/N,Ndimetilformamida (DMF) (1:1, v/v) e estireno/tolueno (1:1, v/v) com taxa de dose de 5 kGy.h-1 por meio do método simultâneo de irradiação sob atmosfera de nitrogênio e em temperatura ambiente, usando raios gama de uma fonte de Co- 60. Depois de enxertados, os polímeros foram sulfonados em soluções de ácido clorossulfônico/1,2-dicloroetano (2 e 10 %). Os filmes foram caracterizados antes e depois de cada modificação com o cálculo do Grau de enxertia, (DOG), espectrometria no infravermelho (FT-IR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e termogravimetria (TG/DTG). Os resultados do grau de enxertia mostraram que a enxertia aumenta com o aumento da dose e varia enormemente de acordo com o solvente utilizado, com enxertias cerca de 20 vezes maiores quando do uso da DMF em relação ao do tolueno. Foi possível confirmar a enxertia do estireno por FT-IR graças ao aparecimento de novos picos característicos e por TG/DTG e DSC por meio das alterações do comportamento térmico dos materiais enxertados/sulfonados. Os materiais sulfonados ainda foram caracterizados por suas capacidades de troca iônica (IEC)...

Preparação e caracterização de nanocompósitos de poli(fluoreto de vinilideno) com poss e nanotubos de carbono

Martins, Johnny De Nardi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
120.91877%
Neste trabalho nanocompósitos de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) com poliedros oligoméricos silsesquioxanos (POSS) e nanotubos de carbono (CNT) foram preparados através de processamento no estado fundido utilizando uma câmara de mistura. As propriedades morfológicas, a microestrutura, as propriedades viscoelásticas, térmicas, reológicas e elétricas de ambos os nanocompósitos foram avaliadas através de microscopia eletrônica de transmissão (TEM), difração de raios-X (XRD), espectroscopia no infravermelho (FTIR), análise dinâmico-mecânica (DMA), calorimetria exploratória diferencial (DSC), análises reológicas e medidas de condutividade elétrica. A presença do POSS causou mudanças na morfologia e na microestrutura do PVDF. Foi constatada a coexistência de duas fases cristalinas distintas nestes materiais. O POSS não teve influência significativa na resposta dinâmico-mecânica do material, porém atuou como lubrificante no sistema, quando este se encontrava no estado fundido. Houve uma diminuição da condutividade elétrica do material com a incorporação de POSS. Os nanotubos de carbono também causaram mudanças na morfologia e na microestrutura do PVDF. O aumento da concentração de nanotubos de carbono causou uma mudança no comportamento reológico dos materiais de predominante líquido viscoso para resposta tendendo a sólido elástico. Os nanocompósitos com nanotubos de carbono apresentaram um aumento na condutividade elétrica em função da concentração de nanotubos. A aplicação da tensão de compressão provocou um aumento na condutividade elétrica do material de aproximadamente 8 a 12 vezes. Isto comprova que este material apresenta potencial para ser usado como sensor de pressão ou em aplicações eletro-eletrônicos.; In this work nanocomposites of poly(vinylidene fluoride) (PVDF) with polyhedral oligomeric silsesquioxane (POSS) and carbon nanotubes (CNT) were prepared through melt processing using a mixing chamber. The morphological properties...

Nanocompósitos condutores de poli(fluoreto de vinilideno)/polianilina/nanotubos de carbono

Martins, Johnny De Nardi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
120.91694%
Neste trabalho nanocompósitos de Poli(fluoreto de vinilideno)(PVDF)/Polianilina(PAni) e nanotubos de carbono (NTC) foram preparados por processamento no estado fundido utilizando três diferentes metodologias. Na primeira os nanotubos de carbono foram adicionados diretamente durante o processamento no estado fundido. No segundo método os nanotubos de carbono foram adicionados a PAni diretamente durante a etapa de polimerização desta e posteriormente este material foi misturado ao PVDF no estado fundido. No terceiro método metade da quantidade total de nanotubos de carbono do nacompósito foi adicionada diretamente durante o processamento e a outra metade foi adicionada a PAni durante a etapa de polimerização. A processabilidade, a morfologia, as propriedades elétricas, as propriedades viscoelásticas, e as propriedades eletro-reológicas foram avaliadas para as misturas e para os nanocompósitos. A morfologia final de todas as misturas PVDF/PAni apresentaram típica separação de fases com a presença de domínios de polianilina. A condutividade elétrica destas apresentou um decréscimo de valores ao longo do tempo de processamento para todas as composições. Houve um aumento dos módulos, no estado sólido, com a adição de polianilina e nanotubos de carbono ao sistema. As medidas eletro-reológicas mostraram que a presença da polianilina e dos nanotubos de carbono mudou o comportamento reológico do PVDF e também a condutividade elétrica foi afetada pelo cisalhamento oscilatório. Tanto a morfologia quanto a condutividade elétrica sofreram variações em função do método de preparação dos nanocompósitos PVDF/PAni/NTC. Como conseqüência...

Efeito das condições de preparação na condutividade elétrica de blendas de poli(fluoreto de vinilideno) e poli(o-metoxianilina)

Malmonge, Luiz Francisco; Mattoso, Luiz Henrique C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 72-78
POR
Relevância na Pesquisa
141.92101%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Neste trabalho estudou-se o efeito das condições de preparação na condutividade elétrica de blendas condutoras de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) com poli(o-metoxianilina) (POMA). A condutividade elétrica e a qualidade dos filmes produzidos dependem significativamente do solvente, dopante e das condições de preparação das blendas. Filmes flexíveis e auto-sustentáveis da blenda PVDF/POMA dopada com o ácido p-tolueno sulfônico (TSA) foram obtidos em condições otimizadas. Estes apresentam condutividade elétrica em uma larga faixa (10-12 - 10-2 S/cm), onde para baixos teores de POMA-TSA (<2,0% em massa) já se atinge alto valor de condutividade (10-7 S/cm), não sendo definida uma composição mínima para percolação.; In this work, the effect of preparation conditions on the properties of conductive blends of poly (vinylidene fluoride) (PVDF) and poly(o-methoxyaniline) (POMA) was studied. The quality and conductivity of the films produced depend significantly on the solvent, dopant and preparation conditions of the blends. Flexible...

Produção e caracterização de micro e nanofibras de Poli(fluoreto de vinilideno) - PVDF obtidos pela técnica de fiação por sopro em solução

Zadorosny, Lincon
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 86 f.
POR
Relevância na Pesquisa
90.91275%
Pós-graduação em Ciência dos Materiais - FEIS; Nanofibras poliméricas de poli(fluoreto de vinilideno) – PVDF – foram produzidas pela técnica de fiação por sopro em solução (FSS) a partir de soluções de PVDF/N,N, Dimetilformamida – DMF. Foram estudadas as influências da variação da concentração polimérica (15, 20, 25 e 30%, m/v), distância de trabalho (15, 18, 21 e 24 cm), taxa de alimentação (19, 38 e 76 μL/min), e pressão do gás (100, 140 e 180 kPa), sobre a morfologia e diâmetro das nanoestruturas. O diâmetro médio das nanofibras obtidas variou entre 91 e 245 nm. Imagens de MEV apontam que, dentre os parâmetros estudados, o que promoveu maior alteração morfológica das nanofibras foi a concentração polimérica, fator diretamente relacionado à viscosidade da solução. A variação dos demais parâmetros promoveu menores alterações tanto estruturais quanto morfológicas nos filmes nanofibrosos. Análises termogravimétricas (TGA) revelaram que os filmes são termicamente estáveis até uma temperatura de 420 °C. Difratometria de raios X (DRX) indicaram a presença das fases cristalinas α e β, sendo a fase β mais evidenciada para as nanofibras e PVDF casting. O filme obtido por FSS apresentou maior ângulo de contato...

Estudo das propriedades térmicas e mecânicas de blendas de PVDF/PANI

Langiano, Simone do Carmo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 58 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
100.9182%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência dos Materiais - FEIS; Atualmente um dos principais objetivos nas pesquisas de polímeros condutores é a produção de blendas poliméricas, que combinam as propriedades de processamento dos polímeros convencionais com as características elétricas do polímero condutor. Neste trabalho, blendas de poli (fluoreto de vinilideno) com polianilina - PVDF/PANI, em diferentes composições, foram preparadas pela polimerização química do monômero anilina em solução de PVDF dissolvido em N,N-dimetilformamida-DMF. Filmes flexíveis e homogêneos das blendas foram obtidos por prensagem a quente a uma temperatura de 180oC e 30 MPa de pressão e caracterizados por ensaios térmicos (TGA, DSC e DMA), microscopia eletrônica de varredura (MEV), difratometria de Raios X e ensaios de tensão-deformação. As análises de DMA mostraram que a presença da PANI na blenda não alterou a temperatura da transição vítrea do PVDF (-40oC), e que a PANI provocou um aumento no módulo de armazenamento das blendas para temperaturas acima da transição vítrea devido à presença das cadeias rígidas da polianilina. Análises termogravimétricas mostraram que as blendas são termicamente estáveis até uma temperatura de 300oC...

Síntese e caracterização de compósitos poli(fluoreto de vinilideno-trifluoretileno)/titanato de bário para uso em regeneração tecidual guiada

Gimenes, Rossano
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 187 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
111.9056%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Química - IQ; Neste trabalho, foi conduzido um estudo sistemático da síntese de compósitos poli(fluoreto de vinilideno-trifluoretileno)/titanato de bário - P(VDF-TrFE)/BT - para uso em Regeneração Tecidual Guiada (GTR). Esta técnica osteopromotiva tem sido amplamente empregada em tratamentos do periodonto. A GTR emprega uma barreira física (membrana) para promover a formação de osso pela migração de células ósseas na região isolada. Desta forma, estas células são capazes de regenerar o defeito ósseo pela exclusão da competição com células não-osteogênicas na reabsorção do coágulo. Desta forma, membranas de compósitos polímero-cerâmica piezoelétrica podem promover osteogênese por meio de potenciais elétricos produzidos e prover proteção mecânica a região isolada. Membranas deste tipo podem ser consideradas como barreiras alternativas para GTR. Nesta direção, as propriedades estruturais e elétricas dos compósitos P(VDF-TrFE)/BT foram avaliadas, bem como, sua biocompatibilidade in vitro. Os compósitos foram preparados pela mistura de pós de titanato de bário e poli(fluoreto de vinilideno-trifluoretileno) (VDF = 80mol%) em meio de dimetilformamida (DMF0). As membranas de compósitos foram obtidos utilizando os seguintes métodos: espalhamento de solução sobre substrato (SC)...

Analise da interface formada entre o poli (fluoreto de vinilideno), piezeletrico e não piezeletrico e o tecido muscular e osseo de ratos

Bianca Callegari
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/2004 PT
Relevância na Pesquisa
91.1218%
O objetivo deste estudo foi analisar a interface formada entre o poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF - piezelétrico e não piezelétrico) e o tecido muscular e ósseo do rato. Foram utilizados 40 tubos de PVDF [P(VDF-TrFE)] piezelétricos com coeficiente de piezeletricidade de d3h = 2,5 pC/N e capacitância 800 pF/m e 40 tubos de PVDF não piezelétricos. Em vinte animais foram implantados 40 tubos de PVDF piezelétricos e nos outros vinte, 40 tubos de PVDF não piezelétricos, seguidos por 7 dias, 3, 6 e 12 semanas. Os tubos foram implantados na região intercondiliana do fêmur da pata posterior esquerda e no corpo do músculo tríceps sural da pata posterior direita. A interface formada pelos tubos com o tecido muscular (n=40) e ósseo (n=32) foi estuda por microscopia óptica convencional e os tubos retirados por microscopia eletrônica de varredura (n= 72). A MEV por retroespalhado foi realizada para o estudo da interface entre o tubo e o tecido ósseo não descalcificado (n = 8). Ao redor dos tubos implantados no tecido muscular houve formação de cápsula com ausência de macrófagos e células gigantes. A retirada dos tubos piezelétricos, tanto do tecido muscular quanto do tecido ósseo, foi sempre mais difícil do que a dos tubos não piezelétricos...

Preparação, caracterização e aplicação de membranas de poli (fluoreto de vinilideno) para a redução de cor de efluente textil modelo

Aracelis Ferreira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
100.92186%
A indústria têxtil trabalha com grande diversidade de materiais e é responsável por um amplo volume de carga poluente devido principalmente aos corantes têxteis utilizados nas etapas de beneficiamento. Os corantes são descartados no efluente devido às perdas ocorridas durante o processo de fIXação da tintura às fibras. Novas possibilidades de tratamento de efluentes têxteis são oferecidas através dos processos de separação com membranas. Os objetivos deste trabalho foram preparar e caracterizar membranas poliméricas microporosas assimétricas através da técnica de inversão de fases, a partir de soluções poliméricas contendo diferentes concentrações de poli (fluoreto de vinilideno), PVDF. Para avaliar o desempenho e a seletividade das membranas em termos de fluxo permeado e porcentagem de redução de cor de soluções de carante reativo como efluente têxtil modelo, foi utilizada uma célula de nanofiltração com fluxo perpendicular. Um planejamento fatorial 23 (3 variáveis 2 níveis cada variável) foi utilizado para analisar os resultados. As variáveis estudadas foram a pressão, a concentração da solução de corante reativo têxtil e a concentração de PVDF na solução de preparação da membrana. A caracterização da membrana polimérica foi realizada através de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e ensaios de permeabilidade à água. O planejamento experimental possibilitou a determinação de modelos matemáticos para a previsão do fluxo permeado e redução de cor em função das variáveis estudadas. Os Fluxos Permeados variaram de 16...

Desenvolvimento de membranas eletrofiadas de poli (fluoreto de vinilideno) com polipirrol para aplicação em sensores de compressão

Merlini, Claudia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 171 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
120.92367%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2014; Nesta tese foram desenvolvidas membranas eletrofiadas constituídas de poli (fluoreto de vinilideno) (PVDF) e polipirrol (PPy) com propriedades eletromecânicas para utilização como materiais eletroativos em sensores de compressão. As membranas eletrofiadas foram preparadas a partir de duas rotas distintas: i) recobrimento da membrana eletrofiada de PVDF com PPy a partir da polimerização oxidativa in situ do monômero; ii) técnica de eletrofiação direta, em que as membranas foram obtidas a partir da eletrofiação de uma mistura contendo o PVDF e o PPy dopado com ácido dodecil benzeno sulfônico (DBSA). Foi investigado o efeito dos diferentes parâmetros de eletrofiação do PVDF, as condições reacionais para o incorporação do PPy na superfície das fibras eletrofiadas de PVDF e o efeito da quantidade de PPy na estrutura e propriedades das membranas eletrofiadas. As propriedades físico-químicas e as variações da resistividade elétrica durante repetidos ciclos de compressão e descompressão das membranas eletrofiadas foram investigadas e comparadas com membranas densas de PVDF/PPy. DBSA. A morfologia...

Estudo da relação entre a resposta piezoeléctrica macro-e microscópica do poli(fluoreto de vinilideno)

Nunes, J. Serrado
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 24/07/2008 POR
Relevância na Pesquisa
90.91167%
Dissertação de mestrado em Engenharia de Materiais; Na vasta gama dos polímeros, o poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF), é o que reúne as propriedades piezo, piro e ferroeléctricas mais interessantes do ponto de vista científico e tecnológico. Assim sendo, o objectivo deste trabalho consistiu em estudar e caracterizar a resposta piezoeléctrica deste polímero, quer na escala microscópica quer na macroscópica, relacionando posteriormente ambas as respostas de forma a entender os processos físicos envolvidos nas diferentes. Isto permitirá uma melhor compreensão e eventual controlo das propriedades finais deste polímero. Deste modo foram estudados dois tipos de amostras, a primeira possuindo a fase mais estável deste polímero quando obtida por cristalização do fundido (fase α), a segunda foi obtida por estiramento da primeira amostra a uma temperatura de 80ºC, intitulada de fase β. Esta segunda amostra foi estudada antes e após do processo de polarização, i.e., da aplicação de um campo eléctrico, induzindo a orientação dos dipólos na direcção deste campo, obtendo-se assim amostras polarizadas. Para além das medidas dieléctricas realizadas em todas estas amostras, à temperatura ambiente...

Desenvolvimento de poli(fluoreto de vinilideno) poroso na fase β para aplicações biomédicas

Magalhães, Rui Miguel Sousa
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 25/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
90.91465%
Dissertação de mestrado em Física (Formação Contínua de Professores); Com a descoberta, por Kawai, das propriedades piezoeléctricas no Poli(fluoreto de vinilideno), PVDF, na sua fase electroactiva β, há 30 anos, os investigadores têm tentado desenvolver inúmeras aplicações com este material, entre elas as aplicações médicas. O potencial interesse da utilização deste material piezoeléctrico advém da variação das cargas eléctricas superficiais quando são aplicadas solicitações mecânicas no material. Esta variação das cargas superficiais tem efeitos benéficos no tratamento de vários tecidos, como é o caso do tecido ósseo. Assim, o objectivo deste trabalho é o processamento e a caracterização morfológica da microestrutura de um suporte poroso baseado em PVDF na fase β. Para se obter a estrutura porosa foram utilizados dois métodos. Um método baseado na inserção de partículas de óxido de polietileno em soluções de PVDF, com várias concentrações em massa, que após a cristalização foram dissolvidas em água. Um outro método utilizado para se criar uma estrutura regular porosa foi baseado na introdução do polímero em malhas de poliamida, que após a cristalização foram dissolvidas em ácido nítrico. Foi estudado o efeito da temperatura na cristalização do β – PVDF...

Efeito do tamanho de grão e concentração de cerâmico em compósitos de Poli (Fluoreto de Vinilideno) - cerâmico

Mendes, Sérgio Firmino Soares
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 25/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
91.71527%
Tese de doutoramento Ciências; Neste trabalho, utilizaram‐se compósitos de poli (fluoreto de vinilideno)/ Titanato Zirconato de Chumbo (PVDF/PZT) e poli (fluoreto de vinilideno)/ Titanato de Bário (PVDF/BaTiO3), com fracção volumétrica x e conectividade (0–3). Os tamanhos médios das partículas de PZT foram de 0,84, 1,68, e 2,35 μm, enquanto para o BaTiO3 foram de 10 e 500 nm. A percentagem volúmica de PZT, para os filmes compósitos de PVDF/PZT, foi de 10, 20, 30 e 40 % e de 5 e 10 % em BaTiO3,para compósitos de PVDF/BaTiO3, na fase apolar α‐PVDF. Efectuou‐se Análise de Microscopia Electrónica de Varrimento (MEV), constatando‐se que o aumento da percentagem cerâmica leva à formação de agregados e à diminuição das esferulites. Ambas as fases cristalinas apresentam maior formação de agregados para percentagens superiores a 20 % de PZT. Para tamanhos menores, verificou‐se que a dispersão cerâmica na matriz polimérica é melhorada sem alteração das esferulites. A inclusão de PZT, com tamanhos de partícula mencionados, não altera significativamente a fase de cristalização do polímero. A fracção cristalina diminui, no entanto, com o aumento da percentagem cerâmica, sendo que a temperatura de fusão não é significativamente alterada. Para maior tamanho de partícula cerâmica...

Efeito das condições de preparação na condutividade elétrica de blendas de poli(fluoreto de vinilideno) e poli(o-metoxianilina)

Malmonge,Luiz Francisco; Mattoso,Luiz Henrique C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
141.91128%
Neste trabalho estudou-se o efeito das condições de preparação na condutividade elétrica de blendas condutoras de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) com poli(o-metoxianilina) (POMA). A condutividade elétrica e a qualidade dos filmes produzidos dependem significativamente do solvente, dopante e das condições de preparação das blendas. Filmes flexíveis e auto-sustentáveis da blenda PVDF/POMA dopada com o ácido p-tolueno sulfônico (TSA) foram obtidos em condições otimizadas. Estes apresentam condutividade elétrica em uma larga faixa (10-12 - 10-2 S/cm), onde para baixos teores de POMA-TSA (<2,0% em massa) já se atinge alto valor de condutividade (10-7 S/cm), não sendo definida uma composição mínima para percolação.

Influência de Negro de Fumo Modificado com Polianilina na Estrutura de Compósitos com Poli(Fluoreto de Vinilideno)

Zucolotto,Valtencir; Gregório Filho,Rinaldo; Avlyanov,Jamshid; Mattoso,Luiz H. C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
141.70867%
Compósitos condutores elétricos a base de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) e negro de fumo modificado com polianilina (Eeonomer®) foram preparados através do processamento por fusão. Resultados de reometria de torque indicaram que a presença de polianilina no negro de fumo é vantajosa ao processamento por fusão, reduzindo a viscosidade do fundido em comparação com a aditivação com negro de fumo puro. Compósitos contendo acima de 5% em peso de Eeonomer® apresentaram condutividade da ordem de 10-2 S/cm. Esse valor se manteve estável mesmo após tratamento térmico a 150°C por 170 h em atmosfera ambiente. Análises por calorimetria diferencial de varredura (DSC) e difração de Raios-X mostraram que o tipo e a quantidade de Eeonomer®, assim como a taxa de resfriamento da amostra, podem afetar a temperatura de fusão, o grau de cristalinidade e a fase cristalina do PVDF presente no compósito.

Preparação e caracterização de membranas assimétricas de poli (fluoreto de vinilideno) suportadas em poliéster - I: efeito do tratamento térmico nas propriedades das membranas

Thürmer,Mônica B.; Poletto,Patrícia; Marcolin,Marcos; Ferreira,Daiane G.; Zeni,Mara
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
110.9041%
O poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) é um polímero semicristalino contendo uma fase amorfa e uma cristalina. Essa característica é importante para o preparo de membranas assimétricas, pois a fase cristalina tem grande influência na formação da estrutura da membrana e a fase amorfa na porosidade. Membranas de PVDF foram preparadas pelo processo de inversão de fases e avaliadas quanto à permeabilidade e morfologia, bem como o efeito do tratamento térmico. Foram comparadas as seguintes membranas: membrana sem tratamento térmico, membrana com tratamento térmico e membrana comercial. Ensaios de resistência química, fluxo permeado de água a várias pressões, difusão de íons, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC) e Análise Termogravimétrica (TGA) foram realizados para verificar o comportamento das membranas.

Síntese e caracterização estrutural de compósitos a base de poli(fluoreto de vinilideno)/ (Pb0,91La0,09)(Zr0,65Ti0,35)0,98O3

Salmazzo,G. R.; Falcão,E. A.; Caires,A. R. L.; Garcia,D.; Eiras,J. A.; Botero,E. R.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
100.91624%
Compósitos polímero/cerâmica à base de poli (fluoreto de vinilideno), PVDF, e cerâmicas ferroelétricas de titanato zirconato de chumbo modificado com lantânio, PLZT, foram sintetizados a partir da dispersão de partículas de cerâmica na solução polimérica. A temperatura de secagem dos materiais, para a evaporação dos solventes usados na dissolução da matriz polimérica e na mistura com as partículas cerâmicas, foi um parâmetro controlado visando obter compósitos com a maior concentração de fase β, na qual o polímero apresenta ferroeletricidade. Através dessa rota, foi possível obter filmes de compósitos com grande fração de fase β para todas as temperaturas de secagem, apesar de constar na literatura a pouca existência dessa fase em filmes de PVDF preparados a partir da solução, com altas temperaturas de secagem. Observou-se que a concentração da fase β nos compósitos se mostrou não somente uma função da temperatura de secagem do material, mas também uma função da concentração de dopantes cerâmicos, de modo que independente da temperatura, se conseguiu obter concentrações de fases β superiores a 90%, com concentrações de cerâmica acima de 20% em peso.

Obtenção e caracterização de mantas formadas por poli(fluoreto de vinilideno) obtidas por eletrofiação sob tratamento com plasma e dispersão de nanotubos de carbono; Fabrication and characterization of poly(vinylidene fluoride) mats obtained by electrospinning and plasma and carbon nanotubes dispersion treatments

Ana Flávia Nascimento
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
110.9182%
Este trabalho teve como objetivo a obtenção, por eletrofiação, de mantas de fibras de poli(fluoreto de vinilideno) (PVDF) sob tratamento com plasma e dispersão de nanotubo de carbono (NTC). O plasma possui a característica de tornar a superfície da manta de PVDF hidrofílica, que pode favorecer a adesão de NTC na superfície da fibra. O NTC utilizado foi previamente funcionalizado, com a presença de grupo carboxílico na superfície do tubo para que houvesse melhor afinidade entre ele e a superfície do PVDF, além disso, foi utilizado surfactante na dispersão aquosa de NTC para que se pudesse obter sua melhor distribuição e dispersão. A análise de MEV foi utilizada para estudar a morfologia das fibras, DSC para determinar a porcentagem de cristalinidade das amostras, FTIR e DRX para identificar as fases cristalinas presentes. Verificou-se pelo ensaio de condutividade elétrica que mantas tratadas com nanotubo de carbono apresentaram-se condutivas. O material obtido apresentou flexibilidade mesmo após os tratamentos com plasma e dispersão de NTC, e condutividade elétrica. A potencial aplicação em componentes eletrônicos se deve ao significativo aumento de condutividade elétrica quando a manta foi tratada em dispersão de NTC...

Estudo das propriedades mecânicas, eléctricas e térmicas do compósito poli(fluoreto de vinilideno)/nanotubos de carbono

Costa, Pedro Filipe Ribeiro da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 29/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
90.91979%
Tese de mestrado em Física dos Materiais Avançados (área de especialização em Materiais Funcionais para Nano e Microtecnologias); Nos últimos anos os compósitos têm vindo a ser crescentemente estudados na procura de materiais que tenham excelentes propriedades para aplicações específicas que num único material não se encontram. Um dos compósitos mais estudados tem sido os formados por materiais condutores numa matriz isoladora para variar a resposta eléctrica do compósito. Esta tese foi realizada com o objectivo de estudar as propriedades mecânicas, térmicas e eléctricas de compósitos de nanotubos de carbono/polímero com propriedades electroactivas. Os nanotubos de carbono são de parede múltipla (MWCNT) e o polímero é o poli(fluoreto de vinilideno)- PVDF. Um dos principais objectivos é o estudo da constante dieléctrica destes compósitos perto do limite de percolação. O método de preparação usado é importante para obter bons resultados como homogeneidade e elevada constante dieléctrica. O método de preparação dos compósitos nesta tese consiste na dispersão dos nanotubos de carbono com o uso do tolueno e a eliminação dos seus defeitos pela técnica de descarga em corona antes destes se juntarem ao polímero. Foi processado o compósito nanotubos de carbono/PVDF na fase α (α- MWCNT/PVDF) por solução e posteriormente foi aplicado o processo de estiramento para se obter o compósito nanotubos de carbono/PVDF na fase β (β-MWCNT/PVDF). A inclusão de nanotubos de carbono representa um reforço mecânico no que respeita às propriedades do polímero e aumenta o grau de cristalinidade nos compósitos. Por outro lado a fracção de fase β máxima atingida é 60%...