Página 1 dos resultados de 196 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Globalizações do crime e do direito na contemporaneidade : o caso do mandado de detenção europeia

Reis, José Manuel Borges Simões dos
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
57.967236%
Globalização, crime e direito são fenómenos em desenvolvimento acelerado numa dinâmica peculiar entre si. Neste trabalho, analisamos um caso específico de globalização do direito penal no espaço europeu para compreender as relações entre estes fenómenos. O Mandado de Detenção Europeu (MDE) é um instrumento introduzido em 2002 que substituiu no espaço da União Europeia o sistema de extradição, aplicando-se a indivíduos arguidos ou condenados por crimes, abolindo qualquer papel do poder político no procedimento, tornando a entrega destes indivíduos um assunto a resolver apenas entre autoridades judiciárias. O MDE é considerado um marco no desenvolvimento da cooperação judicial europeia e a primeira materialização relevante do princípio do reconhecimento mútuo das decisões judiciais, pilar da cooperação judicial europeia. Abordamos algumas teorias sobre globalização do crime e do direito, focandonos em particular nas análise da globalização de Santos e nas questões que este autor coloca sobre a União Europeia enquanto exemplo de direito de integração regional que exige uma escavação arqueológica dos conceitos modernos de soberania, Estado e direito. Complementamos essa exposição com uma história do desenvolvimento da cooperação judicial na União Europeia...

A teoria econômica do crime : o roubo bancário

Froner, Ricardo Pastre
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.986826%
Este trabalho apresenta a teoria econômica do crime, um instrumento hábil que possibilita entender uma larga variedade de comportamentos humanos, inclusive o do ofensor bancário. Assim sendo, explicando como as decisões privadas são feitas, relativas à segurança - tanto no sentido de roubar como no sentido de proteger dos roubos -, pode-se chegar a construir uma base científica eficaz, capaz de coibir o roubo a bancos, por meio de regras que tornem as decisões quanto à segurança bancária as melhores possíveis. O modelo de escolha racional concebe o indivíduo como um agente econômico; logo, ao contemplar a possibilidade de envolvimento em um ato ilícito, responde a incentivos sócio-econômicos, a partir da avaliação racional entre ganhos e perdas esperadas, advindos das atividades ilícitas vis-à-vis o ganho alternativo no mercado legal. O objetivo deste trabalho é fazer uma análise teórica e empírica do roubo bancário, utilizando a Teoria Econômica do Crime. Destarte, será analisada, empírica e teoricamente, a abordagem econômica desenvolvida por Gary Becker, bem como se procurará responder a seguinte pergunta: o comportamento do ofensor bancário é racional?; This paper presents the economical theory of the crime...

Ensaios em economia do crime : dissuasão, armas e carreira criminosa

Oliveira, Cristiano Aguiar de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
88.30878%
Esta Tese é composta por dois ensaios, nos quais são apresentados modelos teóricos de Economia do Crime. O primeiro estuda o impacto de políticas de controle de armas sobre o crime através de um modelo teórico de crime e autodefesa com o uso de armas. As principais conclusões são que mudanças nos payoffs geram equilíbrios distintos, além disso, o controle de armas leva a uma redução nos crimes com armas e que estas políticas são mais eficientes quando afetam os custos tanto de criminosos quanto das vítimas. O segundo propõe um modelo dinâmico baseado em opções reais para avaliar a carreira criminosa. No modelo, os indivíduos podem escolher o melhor momento para se engajar no crime (atividade ilegal). Através da calibragem do modelo é possível observar que a opção por uma carreira criminosa depende de um retorno alto na atividade ilegal mesmo quando os indivíduos são neutros ao risco e possuem uma taxa de desconto intertemporal baixa.; This Thesis is composed by two essays, which theoretical models of economics of crime are presented. The first studies the impact of gun control policies on crime trough a theoretical model of crime and self-defense with guns. The main conclusions are that payoffs change generates different equilibriums...

Economia do crime: especificidades no caso brasileiro

Santos, Bruno Freitas Alves dos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 102 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
77.858%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho procurou confirmar a teoria da escolha racional do agente criminoso, postulada pelo economista Gary Becker em 1968 e trabalhada por demais economistas ao longo dos anos subseqüentes, a partir de evidências empíricas extraídas de um estudo de caso. Como resultado, verificamos que o indivíduo avalia os custos e benefícios decorrentes de suas atividades ilícitas, comparando-a com possíveis ganhos resultantes do ato. Observa-se, desta forma, que o ato de delinqüir trata-se uma decisão individual tomada racionalmente, como as demais decisões que abrangem a natureza econômica.

ECONOMIA DO CRIME: UMA ANÁLISE SOBRE O PERFIL DO OFERTANTE DE DROGAS RECLUSO NO COMPLEXO PENITENCIÁRIO DE SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA – COPE/SC

Fachin, Leila Aparecida
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 72
PT_BR
Relevância na Pesquisa
78.32755%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; A criminalidade é um ato avesso à ordem social, nem sempre perceptível aos olhos da população e se reflete na sociedade brasileira em seus efeitos ou resultados. A motivação que leva o agente criminoso a cometer delitos, pode estar relacionada a diversos fatores, sejam de ordem familiar ou psicológica, por ambição ou cobiça, de cunho social, como pobreza ou necessidade, dentre outras. Diante dos diversos crimes descritos em leis, há os de ordem não lucrativa, tais como crimes sexuais e contra a pessoa, por exemplo, e os de ordem lucrativa, objeto de estudo da Economia do Crime. O foco desta análise é o crime de tráfico de drogas, crime lucrativo com uma estrutura organizacional complexa e uma cadeia produtiva específica e ilegal, estudada pela Economia das Drogas. O objetivo deste estudo é detectar o perfil dos ofertantes varejista de drogas recluso no Complexo Penitenciário do Estado – COPE/SC, localizado na cidade de São Pedro de Alcântara, grande Florianópolis, mediante uma amostra da população carcerária. Foi possível diferenciar os apenados por tráfico de drogas como sendo sujeitos jovens, com baixa escolaridade...

Segurança contra roubo e furto de livros raros : uma perspectiva sob a ótica da economia do crime e da teoria da dissuasão

Greenhalgh, Raphael Diego
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
98.37431%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 2014.; Os Livros Raros atraem a cobiça de colecionadores, livreiros e quadrilhas especializadas, pelo conteúdo informacional que contêm, seja textual ou visual. Esses visam a lucrar e a obter os poucos – ou únicos – exemplares existentes de uma obra. Vários casos de roubos e furtos de bens culturais e de Livros Raros acontecem no mundo e no Brasil, tornando a perda patrimonial e cultural irreparável. A Economia do Crime mostra que, nas atividades ilegais que envolvem ganho econômico, o criminoso age racionalmente levando em consideração uma relação de custo X benefício. O ganho dos criminosos é alto, quando analisados os leilões de Livros Raros, pois vários exemplares atingem milhões de dólares. Entretanto, quanto maior a percepção do criminoso sobre as possibilidades de punição pela ação ilegal, maiores serão os custos envolvidos, como mostra a Teoria da Dissuasão. O presente trabalho tem como objetivo geral investigar o roubo ou furto de Livros Raros pela perspectiva da Teoria da Dissuasão no contexto da Economia do Crime. Foi realizada uma pesquisa exploratória e descritiva com análise qualiquantitativa da legislação que envolve o livro raro...

Análise económica do crime e o seu contributo para a definição de uma política penal

Mendes, Silvia M.
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //1997 POR
Relevância na Pesquisa
68.1334%
Dissertação de mestrado em Estudos Económicos e Sociais.; Em alguns países, especialmente nos EUA, as políticas criminais têm recebido valiosos contributos do desenvolvimento recente da literatura económica do crime. Muitos são os modelos econométricos que estimaram os efeitos de diversos factores nas variáveis criminais e dissuasivas. Em Portugal, o processo político criminal não se baseia em estudos económicos porque a economia do crime ainda não tem raízes neste país. Nesta dissertação, testamos um modelo econométrico recursivo para os 305 municípios de Portugal, no ano de 1996. O modelo, semelhante, mas não uma réplica de outro já testado nos EUA, visa averiguar da influência que a política da droga tem no nível de criminalidade patrimonial. A ideia generalizadamente aceite é de que uma pesada política de droga ajuda a combater outros crimes, nomeadamente, o crime patrimonial. Nos EUA, em particular na Florida, o crime patrimonial não desceu; pelo contrário, aumentou. Os resultados encontrados nos EUA apontam para a ideia de que a política de droga, e não propriamente o uso da droga, leva ao aumento do crime patrimonial. Contudo, dada a evolução semelhante do crime relacionado com a droga e do crime patrimonial em Portugal...

Portugal nas redes internacionais do tráfico de seres humanos (Crianças)

Saragoça, Cristina Maria Rombão Cardoso Garcia
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
68.356016%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; Muitas vezes chamado de "escravatura moderna," o TSH tem sido perpetrado por décadas, podemos até identificá-lo no início da sociedade humana. No entanto, ainda não se sabe muito sobre a sua dinâmica. De acordo com o último relatório do Departamento do Governo dos Estados Unidos (baseado em dados da Organização Internacional do Trabalho - OIT), o número de pessoas traficadas em matéria de trabalho forçado e de exploração sexual foi estimado em cerca de 12,3 milhões. Considerando essa grandeza, a ONG Terre des Hommes estima que um número de crianças situado entre os 300,000 milhões e os 1,2 milhões sejam traficadas por ano. Uma forma de combater e eliminar esse crime reside na tentativa de compreender as raízes do TSH e cada vez mais na importância do papel desempenhado pela Declaração Universal dos Direitos do Homem e pela Convenção sobre os Direitos da Criança. O tráfico de crianças é visto não só como uma violação grosseira dos direitos humanos, mas também como uma questão de trabalho infantil, entre outras formas de exploração. Este facto pode induzir à ideia de um conflito entre a economia e os direitos humanos em contextos de crise económica e social. O que numa perspectiva de globalização...

As redes sociais do crime organizado: a perspectiva da nova sociologia econômica

Lopes Júnior,Edmílson
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
57.97768%
Este artigo aborda as redes sociais relacionadas com o crime organizado no Brasil. A análise apóia-se nos aportes teóricos e metodológicos de dois dos mais importantes movimentos teóricos da sociologia contemporânea: a análise de redes e a nova sociologia econômica. A empreitada analítica guia-se pela hipótese de que a melhor apreensão do crime organizado é aquela que o tome como um processo situado em um continuum que vai da atividade legal até o evento delituoso. Assenta-se sobre a base empírica da narrativa sociológica, fornecida pelos relatórios de operações desenvolvidas pela Polícia Federal nos últimos três anos e por uma pesquisa já concluída sobre as quadrilhas especializadas no roubo a bancos no interior do Nordeste.

An??lise espacial da criminalidade no Rio Grande do Sul

Oliveira, Cristiano Aguiar de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67.99251%
Este artigo faz uma an??lise espacial da criminalidade no Estado do Rio Grande do Sul. Para este fim, ?? apresentado um modelo econom??trico espacial para os determinantes da criminalidade. O modelo segue as contribui????es da economia do crime, por??m acrescenta as contribui????es da abordagem ecol??gica e as teorias do aprendizado social. No modelo, a criminalidade em cidades pode ser explicada por caracter??sticas locais em que o ambiente, a vizinhan??a e o hist??rico do indiv??duo afetam a criminalidade. S??o utilizados dados municipais agregados para homic??dios, roubos e furtos no ano de 2000. Os testes realizados mostram a exist??ncia de depend??ncia espacial em roubos e furtos e independ??ncia espacial em homic??dios. No artigo ficam destacados os pap??is da desigualdade de renda e das aglomera????es urbanas como fatores que potencializam a criminalidade em cidades. No artigo s??o discutidas tamb??m as import??ncias da fam??lia e da escola na explica????o da criminalidade. Os resultados obtidos mostram que problemas na estrutura familiar e a inefici??ncia do ensino no Estado afetam positivamente a criminalidade. Neste artigo, os benef??cios do crime e os custos de oportunidade s??o divididos, o que permite concluir que o crescimento econ??mico n??o implica diretamente o aumento da criminalidade. Isto porque se houver um aumento da renda dos mais pobres a criminalidade diminui.; This paper does a spatial analysis of crime in Rio Grande do Sul. It presents a spatial econometric model for criminality determinants. The model follows main contributions to the economics of crime...

Considerações a respeito da análise econômica do direito na seara penal

Roxo, Gustavo Henrique Sperandio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
67.50118%
Resumo: O presente trabalho tem como escopo tratar da denominada Análise Econômica do Direito, movimento jurídico norte-americano que provocou uma verdadeira revolução nos paradigmas tradicionais do Direito. Trata-se de elucidar mais propriamente uma subárea do referido fenômeno, qual seja, a Análise Econômica do Crime. Neste sentido, expõem-se, sob um viés claramente crítico, quais os principais fundamentos que embasam a teorização contemporânea, aludindo sempre à formação histórica dos principais institutos que marcam essa nova abordagem do Direito. Apresentam-se as ideias utilitaristas que embasam a reação do sistema punitivo, interpretando-se criticamente a justificação da pena enquanto realizadora da função de prevenção geral negativa (general deterrence). Mais ainda, busca-se desmascarar a suposta neutralidade que circunda a interpretação economicista, necessariamente situada num ambiente eficientista e neoliberal. Sob tal perspectiva, aponta-se a inadequação dos pressupostos da Economic Analysis of Crime no que se refere aos postulados da Criminologia Crítica

Bem jurídico e técnica de tutela: limites materiais para a constitucionalidade do ilícito de gestão fraudulenta

Santos, Marcelo Almeida Ruivo dos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
58.158115%
A criminalidade financeira representa um papel estratégico no cenário do Direito Penal Secundário, em razão da amplitude e da intensidade do impacto capaz de proporcionar na economia tanto global, quanto local. A disciplina constitucional do sistema financeiro autoriza a intervenção penal a fim de tutelar fundamentalmente os seus valores conformadores, de modo que a legitimidade de aplicação dos dispositivos da Lei dos crimes contra o Sistema Financeiro Nacional (Lei 7. 492/86) não pode romper a delimitação oportunizada pelo modelo constitucional de crime como ofensa a bens jurídicos. O delito de gestão fraudulenta, em especial, foi arquitetado de modo a tutelar um complexo bem jurídico supra-individual de titularidade difusa: por um lado, o crime protege a verdade e a transparência e, por outro, o patrimônio. Em razão disso na parte objetiva do tipo penal, a técnica de tutela da gestão fraudulenta aproxima-se bastante da apresentada na tipologia do crime de resultado cortado, uma vez que conjuga tanto a ofensa de dano/violação, quanto de perigo/violação. O entendimento doutrinário e jurisprudencial no sentido de tratar-se de um crime de mera desobediência à lei – segundo o qual a consumação do delito depende apenas da prática da conduta...

Análise econômica da expansão do direito penal

Rodrigues, Fillipe Azevedo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Direito; Constituição e Garantias de Direitos Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Direito; Constituição e Garantias de Direitos
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.79214%
Aborda a evolução histórica das liberdades individuais, a partir de apontamentos pertinentes ao constitucionalismo liberal, à formação do Estado de Direito e ao advento dos regimes democráticos amparados em direitos fundamentais. Pretende, quanto aos direitos fundamentais, mostrar diversas classificações, funções, critérios e conceitos, além da sistematização de gerações ou dimensões de direitos. Discorre acerca da teoria dos limites aos limites, ao lado de teorias correlatas em profícua confrontação doutrinária, tudo com fins a estruturar os conceitos basilares de direitos de liberdade, que orientam o restante da obra. Trata do cenário histórico-jurídico do surgimento da Análise Econômica do Direito (AED), consistente, sobretudo, no jusrealismo norte-americano, abordado, em paralelo, com o realismo jurídico escandinavo. Aplica conceitos e premissas de microeconomia ao Direito Penal, com ênfase para a investigação do comportamento criminoso empreendida pela Economia do Crime. Avança não apenas restrito à perspectiva teórica, trazendo dados empíricos e implicações concretas da teoria econômica dos delitos e das penas, que serão reconhecidos na evolução e redução da criminalidade...

Existe explicação econômica para o sub-registro de crimes contra a propriedade?

SANTOS, Marcelo Justus dos; KASSOUF, Ana Lúcia
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
57.916187%
O intuito deste estudo foi buscar evidências que permitissem responder a seguinte questão: é possível uma explicação econômica para o sub-registro de crimes contra a propriedade? Especificamente, examinou-se a influência dos fatores socioeconômicos, demográficos e de segurança pública sobre o sub-registro de roubos em quatro capitais brasileiras. Para isso modelou-se, empiricamente, o processo de decisão de uma vítima de crime em registrá-lo ou não às autoridades competentes, fundamentando-se na hipótese da racionalidade econômica da vítima. Utilizando microdados na estimativa de um modelo probit, foram encontradas evidências que sustentam a hipótese de que as vítimas de crimes agem racionalmente, avaliando os custos e benefícios esperados de registrá-lo ou não às autoridades. Observou-se que algumas características pessoais das vítimas, os prejuízos, a eficiência da justiça e o medo de represália são fatores que afetam o resultado da decisão.; In this paper we intend to analyze the influence of socioeconomic factors on the under-recorded crimes against property. The victim's decision to record a crime or not to the competent authorities, is based on the hypothesis of the victim's economic rationality. Using individual data from a victimization survey undertaken in four capitals of Brazil and a probit model...

A sanção penal entre o crime e o potencial criminoso : uma abordagem jurídico-econômico da pena

Matta, Marcelo Cabistani da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
58.10456%
Essa dissertação tem como objetivo apresentar uma análise acerca do comportamento do delinqüente em relação ao quantum de pena previsto no Código Penal brasileiro, possuindo como fundamento a teoria economicista do crime e a legislação penal apresentada. Parte-se, em um primeiro momento, para uma explicação da evolução da sanção penal, destacando as teorias que explicam as finalidades das penas. Dá-se ênfase a dois grandes grupos teóricos: teorias absolutas da pena, que utilizam a pena como um juízo de reprovação/retribuição, e as teorias relativas da pena, que fazem da sanção penal um instrumento para impedir que novos crimes aconteçam (prevenção). Na seqüência, apresentase o modelo econômico básico do crime, desenvolvido por Becker (1968) e seus fundamentos teóricos em Beccaria (1764), em Bentham (1781) e na teoria da escolha racional. Esclarece-se que o modelo economicista do crime enquadra-se entre as teorias relativas da pena (prevenção). Ressalta-se que o instituto da pena é um dos principais mecanismos que o Estado possui para alterar o comportamento de potenciais infratores. Explica-se que o sistema criminal brasileiro estabelece como finalidade da pena tanto a reprovação quanto a prevenção. No entanto...

A obediência à lei na perspectiva do indivíduo: a percepção imperfeita na teoria da utilidade esperada

Scopel, Rodrigo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
58.356016%
O presente trabalho propõe uma nova abordagem à análise econômica da teoria do crime, centrada no indivíduo e seu comportamento, onde os valiosos avanços da economia comportamental são incorporados aos conceitos neoclássicos sobre o tema, resultando num modelo teórico básico. Os principais resultados do modelo, dadas as variáveis analisadas e os parâmetros estipulados, sugerem que a violação a um conjunto determinado de leis pode ocorrer não por vontade deliberada e sim por um erro de percepção do agente. Na segunda parte do trabalho, a teoria revisada e o acréscimo proposto na primeira parte, serão aplicados dentro do ambiente do crime que envolve a interação entre bebida e direção, sendo proposta uma revisão dos trabalhos empíricos realizados nos últimos 30 anos tanto na economia quanto na psicofarmacologia que dão sustentação a uma versão estendida do modelo teórico apresentado na primeira parte do trabalho, cujos resultados nos levam a crer que legislações que toleram a ingestão de quantidades máximas de álcool, acabam por interferir no mecanismo de decisão do agente que pode cometer o crime de forma não intencional.; The aim of this work is to propose a new approach to the analysis of the economic theory of crime...

Reflections on the original economic approach to crime; Reflexões sobre o modelo original da economia do crime

Clemente, Ademir; Universidade Federal do Paraná; Welters, Angela; UPFR
Fonte: Editora UFPR Publicador: Editora UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
88.30467%
The economic analysis of crime, security and violence is based uponthe original article by Gary S. Becker whose title is Crime and Punishment: aneconomic approach. The central piece of Becker’s theoretical model is theeconomic reasoning of comparing gains and costs from de individual’s point ofview. Becker assumes that the criminal activity is the result of some socialparameters and then searches for an optimal situation from the social viewpoint,which is defined as the situation of minimum total cost. Crime, security andviolence have acquired such an importance in the 21st Century that a reflection onthe Becker’s model is required in order to give scientific basis to developing and adopting more effective public policies. This article aims to lend a hand to thatreflection by presenting a significant set of inquiries.; A análise econômica da criminalidade, da segurança e da violênciatoma por base o trabalho original de Gary S. Becker, intitulado Crime andPunishment: an economic approach. A peça central do modelo de Becker é oraciocínio econômico de comparação de ganhos e de custos do ponto de vista doindivíduo. Becker considera a atividade criminosa como o resultado de umasérie de parâmetros sociais e busca a situação ótima do ponto de vista dasociedade...

Spatial analysis of criminality in Rio Grande do Sul State, Brazil; Análise espacial da criminalidade no Rio Grande do Sul

Oliveira, Cristiano Aguiar de; 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Editora UFPR Publicador: Editora UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2009 POR
Relevância na Pesquisa
67.99251%
This paper does a spatial analysis of crime in Rio Grande do Sul. Itpresents a spatial econometric model for criminality determinants. The modelfollows main contributions to the economics of crime, but it includes contributionsfrom the ecological approach and social learning. In the model, the criminality in cities can be explained by local characteristics, and the environment, theneighborhood and the individual’s history affect the criminality. The paper usesaggregate city data for homicides, robberies and thefts in a cross-sectional modelfor the year of 2000. The findings show the existence of spatial dependence inrobberies and thefts and spatial independence in homicides. The paper emphasizesthe role of income inequality and of urban agglomerations as factors thatincrements the criminality in cities. It also discusses the importance of familyand schooling on explaining criminality. It shows that problems in the familystructure and in schooling affect the crimes positively. The benefits of crime andopportunity costs are separated, which allows concluding that economic growthdoes not increase criminality. This happens if there is an increase in the income ofthe poorest, leading to a fall in criminality.; Este artigo faz uma análise espacial da criminalidade no Estado doRio Grande do Sul. Para este fim...

Recessões e recuperações na atividade econômica: mesmo efeito sobre a criminalidade?

Araujo Junior, Ari Francisco de; Ibmec/MG; Shikida, Cláudio Djissey; Ibmec/MG
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.91086%
Evidências sobre a economia do crime mostram que o ambiente socioeconômico é um importante determinante das atividades criminosas. Este artigo se baseia na hipótese de que existem assimetrias na criminalidade conforme as fases do ciclo econômico segundo Mocan & Bali (2007). Por meio dos dados do Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IRMS) foi estimado um painel dinâmico e encontrou-se que, para crimes contra o patrimônio, existem evidências de assimetria no ciclo econômico de forma que aumentos no desemprego municipal geram um aumento no crime municipal menor que as quedas no mesmo quando da redução do desemprego. Em outras palavras, criminosos envolvidos em crimes contra o patrimônio têm mais facilidade a voltar ao mercado de trabalho legal. 

A economia do narcotráfico: uma abordagem a partir da experiência boliviana

Carrera-Fernandez, José; Maldonado, Genaro Emilio Carrión
Fonte: Nova Economia; Nova Economia Publicador: Nova Economia; Nova Economia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
77.68933%
Este artigo analisa a econoniia do narcotráfico na Bolívia, dando ênfase à produção de coca - matéria-prima  indispensável para a obtenção de cocaína, e desenvolve um  referencial teórico capaz de explicar o vertiginoso crescimento da produção ilegal de coca, bem como prever a evolução da  estrutura de mercado  dessa  indústria, frente à  repressão. Os resultados econométricos confirmam as hipóteses levantadas neste trabalho e mostram que a evolução da produção ilegal de coca é explicada basicamente pelo diferencial de ganho nessa atividade, em  relação ao ganho do setor legal da economia. Ademais, a repressão militar ao narcotráfico, imposta desde a década passada na Bolívia, não foi efetiva em conter o aumento da produção de coca, nem muito menos em reduzir o fluxo migratório de agentes e recursos para o narcotráfico, o qual desenvolveu novas  tecnologias de producão, multiplicando o número de pequenos empreendimentos, através de uma drástica redução na escala de  produção. Os resultados reforçam ainda mais o ponto de vista de que novas políticas antidrogas, para terem sucesso,  terão que reduzir o diferencial de ganho dessa atividade ilegal vis-a-vis as atividades legais da economia e terão que considerar seriamente a descriminalização das drogas.