Página 1 dos resultados de 15 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Centesimal composition and physical-chemistry analysis of the edible mushroom Lentinus strigosus occurring in the Brazilian Amazon

Sales-campos, Ceci; Araujo, Lidia M.; Minhoni, Marli T.a.; Andrade, Meire C.n.
Fonte: Academia Brasileira de Ciências Publicador: Academia Brasileira de Ciências
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1537-1544
ENG
Relevância na Pesquisa
17.593256%
Avaliou-se a composição centesimal e análise físico-química do Lentinus strigosus, um cogumelo comestível de ocorrência na Amazônia brasileira, produzidos em substratos alternativos à base de resíduos madeireiros e agroindustriais. Com este objetivo, determinou-se C, N, pH, sólidos solúveis, atividade de água, proteína, lipídios, fibra total, cinzas, carboidratos e energia. Os substratos foram formulados a partir de serragem de Simarouba amara Aubl. (marupá), Ochroma piramidale Cav. ex. Lam. (pau-de-balsa) e Anacardium giganteum (cajuí); e do estipe de Bactris gasipaes Kunth (pupunheira) e de Saccharum officinarum (cana-de-açúcar). Os resultados demonstraram que: a composição nutricional do L. strigosus variou com o substrato de cultivo; os valores de proteína encontrados nos cogumelos cultivados nos diferentes substratos (18 - 21,5%) variaram de acordo com o substrato, sendo considerados elevados; os sólidos solúveis presentes nos cogumelos podem ter relação com vitaminas hidrossolúveis do complexo B; o L. strigosus pode ser considerado um importante alimento devido suas características nutricionais: alto teor de proteína, carboidratos metabolizáveis e fibras; baixos teores de lipídios e de calorias.; The centesimal composition and the physical and chemical analyses of Lentinus strigosus...

Brazilian savanna forest : conservation, medicinal reservoir and bioprospecting; Floresta de savana brasileira : conservação, reservatório medicinal e bioprospecção

Bessa, Nélita Gonçalves Faria de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
17.593256%
This study aimed to analyse the Brazilian savanna forest from a Legal Reserve (LR) area from a perspective of conservation, reservoir of organic carbon and medicinal biomass for a prospective use of native medicinal plants. An ethnobotanical and ethnopharmacological survey was carried out close to a community settled in the rural area in the south of Tocantins, being selected 9 of the most cited species (cajuí- Anacardium othonianum; inharé-Brosimum gaudichaudii; jatobá-Hymenaeae courbaril; jenipapo-Genipa americana, aroeira-Myracrodruon urundeuva; negramina-Siparuna guianensis; barbatimão- Stryphnodendron obovatum; assa peixe-Vernonia brasiliana, embaúba-Cecropia pachystachya). Crude foliar extracts were subjected to a preliminary phytochemical prospection and triage of secondary metabolites with antimicrobial activity of potential interest in health and familiar agriculture. Phenolic compounds, terpenes and flavonoids were detected in the extracts of most species, which suggests the presence of antimicrobial, antioxidant and anti-insect activities. It was evident the need to better know the LR as a reservoir of medicinal biomass in an area under ecological tension where 35% (610ha) of the property is LR and should be protected by law. Therefore...

Aproveitamento de resíduos madeireiros para o cultivo do cogumelo comestível Lentinus strigosus de ocorrência na Amazônia

Sales-Campos,Ceci; Andrade,Meire Cristina Nogueira de
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
17.593256%
Este trabalho teve como objetivo a utilização de resíduos madeireiros do estado do Amazonas para o cultivo de Lentinus strigosus. de ocorrência na região. A linhagem foi procedente da coleção do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA. Utilizou-se separadamente serragens de Simarouba amara (marupá), Ochroma piramidale (pau de balsa) e Anacardium giganteum (cajuí) suplementadas com farelo de arroz e de trigo e CaCO3 (80:10:8:2), respectivamente, ajustando-se a umidade em torno de 75%. Os substratos (500g) foram acondicionados em sacos de polipropileno, esterilizados a 121 ºC , durante 30 minutos, inoculados e incubados em câmara climatizada a 25 ± 3 ºC e UR de 85%, até emissão dos primórdios, com redução de temperatura de 25 para 23 ± 1 ºC e aumento de UR para 85-90%, no período de "frutificação". O crescimento micelial ocorreu de 12 a 20 dias, com surgimento de primórdios com cerca de 15 a 25 dias após a inoculação. A produção de basidiocarpos ocorreu três a cinco dias após a emissão dos primórdios. Foram avaliados: eficiência biológica (EB, %), rendimento (g kg-1) e perda da matéria orgânica (PMO, %). As serragens suplementadas foram eficientes no cultivo de L. strigosus, apresentando EB de 38...

Emergência de plântulas de Anacardium humile A. St.-Hil. (Anacardiaceae) avaliada por meio de amostras pequenas

Carvalho,Maristela P.; Santana,Denise G.; Ranal,Marli A.
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.886003%
Anacardium humile possui baixa capacidade de produção de frutos, o que limita a aplicação de técnicas experimentais, amplamente utilizadas na análise da germinação. Assim, o objetivo do trabalho foi introduzir a teoria estatística de amostras pequenas ao estudo da emergência de plântulas da espécie. Núculas foram aleatoriamente coletadas de diferentes indivíduos, sendo submetidas à escarificação por abrasão do pericarpo na região junto ao pedicelo; escarificação na mesma região, seguida de lavagem em água corrente por 24 horas e núculas intactas como controle. As núculas (50 por tratamento) foram semeadas a 1 cm de profundidade, em vermiculita umedecida com água destilada à capacidade de campo, contida em bandejas de plástico. O teste de emergência foi conduzido sob luz branca fluorescente contínua, a 21,8 µmol m-2 s-1 e 25 ºC. O percentual de emergência apresentou distribuição normal aproximada para todos os tratamentos que, quando comparados pelo teste t de "Student", não diferiram significativamente (emergência entre 70% e 76%). Plântulas emergidas a partir de núculas escarificadas e posteriormente lavadas apresentaram menor tempo médio (16,3 dias) e conseqüentemente maior velocidade média de emergência (0...

Antibacterial activity tannin-rich fraction from leaves of Anacardium humile

Ferreira,Peracio Rafael Bueno; Mendes,Cíntia Sorandra Oliveira; Rodrigues,Cínthia Gracielly; Rocha,Juliane Caroline Moura; Royo,Vanessa de Andrade; Valério,Henrique Maia; Oliveira,Dario Alves de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 EN
Relevância na Pesquisa
16.886003%
In vitro tests conducted with extracts rich in tannins have identified several biological activities of this class of substance. Thus, this paper intends to evaluate the antibacterial activity of tannin-rich fraction obtained from leaf extracts of Anacardium humile A.St.-Hil. Extracts of A. humile leaves in 70% acetone were semi-purified with ethyl acetate and butanol. We quantified the total tannins of the semi-purified fractions, of the crude extract and of aqueous residues and then performed tests of the antibacterial activity of the tannins against Staphylococcus aureus ATCC 6538, Pseudomonas aeruginosa ATCC 27853 and Enterococcus faecalis ATCC 29212. All positive extracts underwent tannin isolation using a Sephadex LH-20 column. The tannins isolated from the samples were quantified and tested for the minimal inhibitory concentrations (MIC) and minimum bactericidal concentrations (MBC). The tannins from crude extracts, semi-purifications and residues showed inhibition of S. aureus growth with MIC=500 g mL-1. All tannin fractions showed MIC against all strains and MBC, except against E. faecalis. The tannin fractions from Anacardium humile have antibacterial activity against Staphylococcus aureus, Pseudomononas aeruginosa and Enterococcus faecalis and...

Quality bioactive compounds of cajuí apples from native genotypes of coastal vegetation, Piauí, Brazil.

RUFINO, M. do S. M.; ALMEIDA, J. Y. S.; CORRÊA, M. P. F.; ALVES, R. E.; MOURA, C. F. H.; SANTOS, F. J. de S.
Fonte: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON HUMAN HEALTH EFFECTS OF FRUITS AND VEGETABLES, 3., 2009, Avignon. Abstracts. França: International Society Horticultural Science, 2009. p. 220. Publicador: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON HUMAN HEALTH EFFECTS OF FRUITS AND VEGETABLES, 3., 2009, Avignon. Abstracts. França: International Society Horticultural Science, 2009. p. 220.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
EN
Relevância na Pesquisa
16.886003%
2009

Utilização atual do cajuí nativo da vegetação litorânea do Piauí, Brasil.

RUFINO, M. do S. M.; CORRÊA, M. P. F.; ALVES, R. E.; LEITE, L. A. de S.; SANTOS, F. J. de S.
Fonte: Proceedings of the Interamerican Society for Tropical Horticulture, v. 52, p. 147-149, 2008. Publicador: Proceedings of the Interamerican Society for Tropical Horticulture, v. 52, p. 147-149, 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.593257%
2008

Sensibilização das comunidades para o uso sustentável dos recursos naturais na Ilha Grande de Santa Isabel - PI.

CRESPO, M. de F. V.; SOUZA, L. I. de; ROCHA, F. M. R. da; BARROS, A. P. A.; SANTOS, C. C. dos; SILVA, L. G. A.; FOGACA, F. H. dos S.
Fonte: In: SEMINÁRIO PIAUIENSE DE AGROECOLOGIA, 1.; SEMANA DE AGRICULTURA ORGÂNICA DO NORTE PIAUIENSE, 2., 2011, Parnaíba. [Anais...]. Parnaíba: UESPI/Campus de Parnaíba: Grupo Cajuí, 2011. Publicador: In: SEMINÁRIO PIAUIENSE DE AGROECOLOGIA, 1.; SEMANA DE AGRICULTURA ORGÂNICA DO NORTE PIAUIENSE, 2., 2011, Parnaíba. [Anais...]. Parnaíba: UESPI/Campus de Parnaíba: Grupo Cajuí, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 4 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.886003%
2011

Caracterização físico-química do fruto cajuí.

PIRES, M. B.; LIMA, E. C. E. R.; MATTIETTO, R. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DE ALIMENTOS, 8., 2009, Campinas. Ciência de alimentos no mundo globalizado: novos desafios, novas perspectivas. Campinas: Unicamp, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DE ALIMENTOS, 8., 2009, Campinas. Ciência de alimentos no mundo globalizado: novos desafios, novas perspectivas. Campinas: Unicamp, 2009.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.593257%
2009

Divergência genética e correlações entre variáveis agroindustriais da população de trabalho de cajuí da Embrapa Meio-Norte.

MAIA, M. C. C.; OLIVEIRA, L. C. de; ALMEIDA, A. da S.; ARAÚJO, L. B. de; VASCONCELOS, L. F. L.; LACERDA, M. N. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS, 2., 2012, Belém, PA. Anais... Brasília, DF: Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS, 2., 2012, Belém, PA. Anais... Brasília, DF: Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.593257%
O trabalho foi realizado na área experimental da Embrapa Meio-Norte, em Parnaíba, PI. A coleção de trabalho é constituída de 11 genótipos coletados em áreas de ocorrência natural da espécie no Estado do Piauí. O experimento foi delineado em blocos completos casualizados, com duas plantas por parcela e quatro repetições. As variáveis avaliadas foram: peso total do fruto, peso do pedúnculo, peso da castanha, diâmetros basal, diâmetro apical, comprimento, firmeza, vitamina C e sólidos solúveis totais. Utilizou-se a análise de agrupamento UPGMA para a separação dos genótipos. A análise da divergência genética permitiu separar os genótipos da coleção de trabalho do cajuí em três grupos geneticamente disjuntos e dentro destes grupos os genótipos: M28 e M21; M23 e M40A e o genótipo M17 podem fazer parte de uma composição de cruzamentos por apresentarem genes complementares para as variáveis consideradas.; 2012

Caracterização física e química do fruto e pseudofruto de genótipos de cajuí (Anacardium spp.).

RUFINO, M. do S. M.; VASCONCELOS, L. F. L.; CORRÊA, M. P. F.; RIBEIRO, V. Q.; SOARES, E. B.; SOUZA, V. A. B. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
38.54201%
Diversas espécies de cajuí ocorrem no Brasil, sendo o A. microcarpum a espécie que mais apresenta características semelhantes às do cajueiro comum (A. occidentale). Segundo Cavalcante (1996), o cajuí é uma árvore que mede de 25-30 m de altura, tronco reto, de 50-90 cm de diâmetro, casca espessa e copa bastante larga. O pedúnculo frutífero (pseudofruto), de 5-7 cm por 4-5 cm, é carnoso-sucoso, sendo que o fruto verdadeiro (castanha) é muito pequeno em relação ao pseudofruto. Os pedúnculos florais são pequenos, intragáveis, pois são muito ácidos, apenas doces quando bem maduros, tendo a casca muito rica em tanino. A região Meio-Norte brasileira tem, nos seus recursos naturais, uma grande oportunidade para o desenvolvimento de sua economia, através da exploração de seus vários ecossistemas, sendo o cajuí uma das espécies nativas desse ambiente com potencial para gerar emprego e renda, especialmente na agroindústria rural familiar. O cajuí pode ser consumido "in natura", separando-se o suco da polpa. O suco é utilizado em refrescos e bebidas, e a polpa é usada para a fabricação de compotas e doces (Almeida,1998). Desta forma, o presente trabalho foi planejado e conduzido com o objetivo principal de fazer a caracterização física e química do fruto e pseudofruto de genótipos de cajuí oriundos de diferentes ecossistemas da região Meio-Norte do Brasil.; 2002

Germinação e vigor de sementes de genótipos de cajuí (Anacardium spp.).

CORREA, M. P. F.; RUFINO, M. do S. M.; VASCONCELOS, L. F. L.; RIBEIRO, V. Q.; SOARES, E. B.; ARAÚJO, E. C. E.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
38.457676%
O cajuí é uma espécie nativa e dispersa na Amazônia, Nordeste, Goiás, Mato Grosso e Guianas. Habita na mata alta de terra firme ou de várzea, sendo raramente cultivado (Cavalcante,1996). Diversas espécies de cajuí ocorrem no Brasil, sendo o A. microcarpum a espécie que mais apresenta características semelhantes às do cajueiro comum (A. occidentale). O cajuí é uma espécie vulnerável do ponto de vista de exploração dos ecossistemas, não se conhecendo nenhum plantio comercial. Produz anualmente moderada quantidade de sementes viáveis, disseminadas pela avifauna. Sua floração inicia-se a partir de junho, prolongando-se até agosto. A maturação dos frutos ocorre de setembro a novembro, às vezes, estendendo-se até janeiro (Silva et al. 1992). Cada quilograma contém aproximadamente 770 sementes (Coutinho,1976). As sementes do cajuizeiro não apresentam problemas relacionados com dormência e, quando armazenadas por um período máximo de cinco meses, não apresentam grande perda do poder germinativo (Argles, 1976). O mesmo autor informa que a refrigeração e exposição da castanha a 4º C, por 15 minutos, acelera a sua germinação. A emergência demora de 15 a 25 dias e a germinação geralmente é superior a 60%. O desenvolvimento das plantas no campo é moderado...

Características físicas e químicas de frutos de cajuí (Anacardium ssp.).

GOMES, S. O.; SOUZA, V. A. B. de; COSTA, M. do P. S. D.; SILVA, C. C. P. da.; VALE, E. de M.; SOUSA, M. de; SOUSA, J. P. B.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 5., 2009, Guarapari. O melhoramento e os novos cenários da agricultura: anais. Vitória: Incaper, 2009. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 5., 2009, Guarapari. O melhoramento e os novos cenários da agricultura: anais. Vitória: Incaper, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 4 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.96372%
O cajuizeiro é uma espécie ainda não domesticada bastante vulnerável do ponto de vista de exploração extensiva dos ecossistemas e sobre a qual se dispõe de poucas informações. Sua exploração é totalmente extrativista, encontrando-se ameaçada pelo uso inadequado dos ecossistemas. O objetivo deste trabalho foi avaliar características físicas e químicas de frutos de cajuí, obtidos na área da Embrapa Meio-Norte, em Teresina, PI. Coletaram-se frutos maduros no período da safra e analisaram-se as seguintes características: peso médio do pedúnculo (PMP); comprimento do pedúnculo (CP); diâmetro médio do pedúnculo (DMEDP); relação CP/DMEDP; peso médio da castanha (PMC); relação PMC/PMP; sólidos solúveis totais (SST); acidez total titulável (ATT); e relação SST/ATT. Há presença de ampla variabilidade fenotípica no germoplasma estudado. Os genótipos G-7, G-6, G-1 e G-14 são mais apropriados para aproveitamento in natura.; 2009

Avaliação das atividades antimicrobiana, antioxidante e análise preliminar da mutagenicidade do extrato aquoso das folhas de Anacardium humile St. Hill. (Anacardiaceae); Valuation of antimicrobial and antioxidant activities and mutagenic potential of aqueous extract from Anacardium humile St. Hill. (Anacardiaceae) leaves

Barbosa, Daniela Beraldo
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
16.886003%
Anacardium humile St. Hill. (Anacardiaceae), espécie nativa do Cerrado brasileiro é utilizada na alimentação e como planta medicinal. Popularmente são utilizadas todas as suas partes: o óleo da castanha é usado como cautério para afecções da pele, as folhas e a casca do caule são indicadas contra diarréia e como expectorante, o pseudofruto é referido como anti-sífilitico, as inflorescências são empregadas contra tosse e para baixar a glicose sanguínea. Este trabalho testou a atividade antimicrobiana, antioxidante e fez uma análise preliminar do potencial mutagênico do extrato aquoso das folhas de A. humile. Utilizou-se o método cavidade em placa para atividade antimicrobiana sobre bactérias Gram positivas, Gram negativas e fungos leveduriformes. Os resultados foram negativos em todas as concentrações testadas. Para a atividade antioxidante, foram usados os métodos do DPPH•, atividade quelante de ferro e ensaio da desoxiribose. Os valores mais significativos foram encontrados nos testes do DPPH• e na atividade quelante de ferro, demonstrando que o extrato aquoso de A. humile contém componentes antioxidantes que podem sequestrar radicais livres em condições in vitro, sugerindo que existem diferentes mecanismos responsáveis por esta atividade. O potencial mutagênico foi testado utilizando o Teste de Ames apenas na ausência do sistema de metabolização exógeno (fração S9)...

Indução de respostas morfogenéticas em Anacardium humile St. Hill. (Anacardiaceae) e análise da divergência genética entre populações

Londe, Luciana Nogueira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
28.346138%
O Anacardium humile St. Hill., conhecido como cajuzinho-do-cerrado ou cajuí, é uma espécie pertencente à família Anacardiaceae que ocorre naturalmente em Campo Sujo e no Cerrado do Brasil. Tem importância alimentar, industrial, medicinal e econômica e a castanha tem as mesmas características e usos do cajú comum, com ampla utilização para o consumo. Pelo fato das espécies do Cerrado mostrarem interesses antagônicos, biológico e socieconômico, torna-se necessário gerar informações biológicas, na tentativa de uma adequada exploração econômica, para evitar a utilização predatória ou, até mesmo, a extinção da espécie. O objetivo desse trabalho foi o de otimizar um protocolo para cultivo em escala comercial, por micropropagação de Anacardium humile, além de analisar os patógenos existentes no cultivo in vitro, para quantificar a melhor concentração de fungicida sistêmico a ser utilizado na cultura de cajuí. Foi analisada, ainda, a divergência genética existente entre populações do cerrado mineiro (Clube Caça e Pesca Itororó – Uberlândia – MG) e goiano (Parque Estadual da Serra de Caldas – Caldas Novas - GO) por meio da técnica de AFLP (Amplified Fragment Lenght Polimorphism). Ocorreu baixo sucesso de micropropagação de cajuí apesar de se obter brotos...