Página 1 dos resultados de 2340 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Photodegradation of Thermodegraded Polypropylene/High-Impact Polystyrene Blends: Mechanical Properties

FERNANDES, L. L.; FREITAS, C. A.; DEMARQUETTE, N. R.; FECHINE, G. J. M.
Fonte: WILEY-BLACKWELL Publicador: WILEY-BLACKWELL
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.228428%
The influence of the addition of high-impact polystyrene (HIPS) on polypropylene (PP) photodegradation was studied with blends obtained by extrusion with and without styrene-butadiene-styrene (SBS) copolymer (10 wt % with respect to the dispersed phase). The concentrations of HIPS ranged from 10 to 30 wt %. The blends and pure materials were exposed for periods of up to 15 weeks of UV irradiation; their mechanical properties (tensile and impact), fracture surface, and melt flow indices were monitored. After 3 weeks of UV exposure, all of the materials presented mechanical properties of the same order of magnitude. However, for times of exposure greater than 3 weeks, an increasing concentration of HIPS resulted in a better photostability of PP. These results were explained in light of morphological observations. This increase of photostability was even greater when SBS was added to the blends. It was more difficult to measure the melt flow index of the binary PP/HIPS blends than that of PP for low concentrations of HIPS; this was most likely due to energy transfer between the blend domains during photodegradation. This phenomenon was not observed for the ternary blends. (C) 2010 Wiley Periodicals, Inc. J Appl Polym Sci 120: 770-779...

Compatibilization of polypropylene/poly(3-hydroxybutyrate) blends

Sadi, Roberta K.; Kurusu, Rafael S.; Fechine, Guilhermino J. M.; Demarquette, Nicole R.
Fonte: WILEY-BLACKWELL; MALDEN Publicador: WILEY-BLACKWELL; MALDEN
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.228428%
Blending polypropylene (PP) with biodegradable poly(3-hydroxybutyrate) (PHB) can be a nice alternative to minimize the disposal problem of PP and the intrinsic brittleness that restricts PHB applications. However, to achieve acceptable engineering properties, the blend needs to be compatibilized because of the immiscibility between PP and PHB. In this work, PP/PHB blends were prepared with different types of copolymers as possible compatibilizers: poly(propylene-g-maleic anhydride) (PPMAH), poly (ethylene-co-methyl acrylate) [P(EMA)], poly(ethylene-co-glycidyl methacrylate) [P(EGMA)], and poly(ethylene-co-methyl acrylate-co-glycidyl methacrylate) [P(EMAGMA)]. The effect of each copolymer on the morphology and mechanical properties of the blends was investigated. The results show that the compatibilizers efficiency decreased in this order: P(EMAGMA) > P(EMA) > P(EGMA) > PP-MAH; we explained this by taking into consideration the affinity degree of the compatibilizers with the PP matrix, the compatibilizers properties, and their ability to provide physical and/or reactive compatibilization with PHB. (C) 2011 Wiley Periodicals, Inc. J Appl Polym Sci 123: 3511-3519, 2012; Fundacao de Amparo a Pesquisa do Estado de Sao Paulo; Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior; Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (Brazil)

Caracterização vibracional e térmica de blendas de LDPE e m-LLDPE; Thermal and vibrational characterization of blends: Blends of low density polyethylene (LDPE) and linear low density polyethylene synthesized with the metallocene catalyst (m-LLDPE)

Santos, Rita de Cássia dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.310625%
As blendas de polietileno de baixa densidade (LDPE) com o polietileno linear de baixa densidade (LLDPE) são utilizadas comercialmente com o objetivo de melhorar as propriedades finais dos produtos e o seu processamento, minimizar custos de produção tendo, como seu principal segmento, filmes para embalagens. O LLDPE utilizado neste trabalho foi sintetizado a partir do catalisador de metaloceno (m-LLDPE) que foi projetado para oferecer melhores propriedades mecânicas em relação ao LLDPE sintetizado por catalisador Ziegler-Natta. O m-LLDPE quando comparado ao LLDPE (Ziegler-Natta) apresenta resistência ao impacto do dardo quatro vezes maior e resistência ao rasgo de duas a quatro vezes maior, menor temperatura de selagem e melhor processabilidade. O LDPE tem boa processabilidade, oferece grande estabilidade ao balão durante o processo de extrusão por sopro e apresenta boas propriedades ópticas. Este trabalho reúne a caracterização térmica, vibracional e ensaios físico-químicos e mecânicos, do LDPE, m-LLDPE e as blendas de LDPE/m-LLDPE na proporção em massa de 75/25, 50/50 e 25/75. Na caracterização térmica foram utilizadas as técnicas: termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e análise térmica dinâmico-mecânica (DTMA). Na caracterização vibracional utilizou-se a espectroscopia fotoacústica no infravermelho (PAS-IR) e espectroscopia Raman. Foi utilizada a técnica de difração de raios-X (WAXD) para complementação dos resultados. Nos ensaios físico-químicos e mecânicos foram avaliadas as propriedades ópticas...

Estudo do comportamento reológico da mistura polimérica PMMA/PS compatibilizada ou não.; Rheological behavior of PMMA/PS polymer blends compatibilized or not.

Yee, Márcio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.261199%
Neste trabalho, foi estudado o comportamento reológico nos regimes de viscoelasticidade linear (VEL) e não linear (VENL) da mistura polimérica de polimetacrilato de metila/poliestireno (PMMA/PS), compatibilizada ou não com os copolímeros: estatístico P(S-co-MMA) (VEL e VENL) e bloco P(S-b-MMA) (VEL). No estudo do comportamento de VEL, ensaios de cisalhamento oscilatório de pequenas amplitudes (COPA) foram realizados utilizando-se um reômetro de tensão controlada. O comportamento de VEL das misturas poliméricas foi comparado com os modelos teóricos de Bousmina[1] e generalizado de Palierne[2]. Os tempos de relaxação das misturas poliméricas foram obtidos analisando o comportamento reológico no regime de VEL utilizando o software desenvolvido por Honerkamp e Weese[3]. Os tempos obtidos foram comparados com o modelo de Jacobs et al.[4]. O estudo do comportamento de VENL foi conduzido através de ensaios de relaxação de tensão utilizando-se um reômetro de deformação controlada. Os resultados do comportamento reológico no regime de VEL indicaram a presença de quatro tempos de relaxação, para as blendas compatibilizadas com P(S-co- MMA) (composições menores de 10% de fase dispersa e concentrações maiores de 4% de copolímero): dois picos relacionados às fases puras; F...

Desenvolvimento e caracterização de blendas de polímeros biodegradáveis e polipirrol; Synthesis and characterization of polymer blends of biodegradable polymers and polypyrrole.

Silva, Emerson Alves da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.310625%
Neste trabalho, desenvolvemos blendas de polímeros biodegradáveis e polímeros condutores com objetivo de avaliar o potencial destes materiais para uso em aplicações biomédicas. O polímero condutor polipirrol (PPY) e os polímeros biodegradáveis poli(-caprolactona) (PCL) e poli(3-hidróxido de butirato) (P3HB) foram escolhidos devido à comprovada biocompatibilidade apresentada por cada um destes três polímeros. O PPY foi sintetizado via polimerização em emulsão, utilizando-se o dodecil sulfato de sódio (SDS) como surfactante e o FeCl3 como oxidante e dopante. A morfologia do polímero obtido foi estudada por microscopia eletrônica de varredura e por microscopia eletrônica de transmissão. O PPY se apresentou como agregado de partículas aproximadamente esféricas, com dimensões da ordem de 80 a 200nm. Verificamos que ocorre uma redução significativa do tamanho das partículas formadas, proporcionalmente ao aumento da concentração de SDS. Os ensaios de microanálise por energia dispersiva (EDS) e de espectroscopia de absorção no infravermelho (FTIR) demonstraram a incorporação de SDS ao PPY, o SDS atuando como contra-íon deste polímero. Isto está de acordo com os resultados de condutividade elétrica obtidos para o polímero sintetizado sem o SDS (1.9S/cm) e com 100mM de SDS (23.3S/cm). A seguir...

Estudo da compatibilização e da degradação de blendas polipropileno/poli (3-hidroxibutirato) (PP/PHB).; Compatibilization and degradation study of Polypropylene/Poly(3-hydroxybutyrate) (PP/PHB) blends.

Sadi, Roberta Kalil
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.288118%
O presente trabalho desenvolveu um estudo sobre a blenda polimérica Polipropileno/Poli(3-hidroxibutirato) (PP/PHB). Os principais objetivos desta pesquisa foram estudar a compatibilização da blenda PP/PHB, a influência da prévia fotodegradação sobre a biodegradação da blenda e o comportamento individual do PHB frente a fotodegradação. As blendas PP/PHB foram obtidas nas composições 90/10, 80/20, 70/30 e 60/40 (em peso) numa extrusora dupla-rosca. O estudo da compatibilização foi feito para a blenda PP/PHB 80/20 contendo ou não 10% dos seguintes compatibilizantes: polipropileno grafitizado com anidrido maleico (PP-g-MAn), poli(etileno-co-acrilato de metila) (P(E-co-MA)), poli(etileno-co-metacrilato de glicidila) (P(E-co-GMA)) e poli(etileno-co-acrilato de metila-co-metacrilato de glicidila) (P(E-co-MA-co-GMA)). A caracterização dos materiais foi realizada através de análises morfológicas, químicas e ensaios mecânicos (tração e impacto). Os resultados obtidos permitiram classificar a eficácia dos compatibilizantes na seguinte ordem: P(E-co-MA-co-GMA) >> P(E-co-MA) > P(E-co-GMA) PP-g-MAn. A fotodegradação do PHB foi investigada expondo-se este material numa câmara de envelhecimento artificial por 3, 6, 9 e 12 semanas. O efeito da radiação UV no PHB foi monitorado através de mudanças na sua massa molar...

Desenvolvimento de blendas de zeína e amido de milho; Development of polymer blends of zein and cornstarch

Corradini, Elisângela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.32972%
O objetivo deste trabalho foi a produção de blendas a partir de zeína e amido de milho, procurando unir de forma otimizada as propriedades dos polímeros e suas características de processabilidade e o entendimento da correlação estrutura-propriedades destas blendas. Misturas de amidolzeína foram preparadas nas proporções de 0/100, 10190, 20180, 30170, 50150, 80120 e 10010 massa/massa%, utilizando glicerol como plastificante nas proporções de 22, 30 e 40% em relação a massa total dos polímeros. As formulações foram processadas em um misturador interno, tipo Haake, conectado ao reômetro de torque a 160°C. As misturas obtidas foram moldadas por compressão a 160°C. As propriedades das blendas foram aliadas por ensaios de absorção de umidade, difração de raios X, ensaios mecânicos (tração), calorimetria exploratória diferencial (DSC), termogravimetria (TG), análise termo dinâmica-mecânica, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia ótica. As blendas com 22% de glicerol foram avaliadas também quanto a biodegradabilidade, utilizando a técnica de biodegradação aeróbia. A adição da zeína facilitou o pmcessamento das misturas, conforme o observado durante o processamento no reômetro de torque. A presença da zeína não afeta a cristalinidade do amido nas blendas e não ocorre a formação de novas estruturas cristalinas devido a mistura. As blendas amidolzeína apresentaram menor estabilidade térmica que o amido termoplástico e zeína plastificada separadamente e a estabilidade térmica das blendas diminuiu com o aumento do teor de glicerol. As propriedades mecânicas das blendas foram dependentes do teor de zeína e de glicerol. A adição de zeína na lenda provocou aumento no módulo de elasticidade e na resistência a tração e diminuição da deformação ...

Obtenção e caracterização de misturas do polímero biodegradável P[3HB] e seu copolímero P[3HB-co-3HV] com elastômeros.; Obtention and characterization of polymer blends based on P[3HB] and its copolymer P[3HB-co-3HV] with elastomers.

Calvão, Patrícia Schmid
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.288118%
Neste trabalho foi desenvolvido um estudo com o poliéster biodegradável P[3HB] (poli[R-3-hidroxibutirato]) e seu copolímero P[3HB-co-3HV] (poli[R-3-hidroxibutirato-co-3- hidroxivalerato]). Esses materiais são conhecidos por seu grande potencial de biodegradabilidade, porém sua utilização pela indústria ainda é limitada em função de seu baixo desempenho mecânico. Visando a tenacificação desses materiais, optou-se por misturá-los com os elastômeros EPDM (terpolímero de etileno-propileno-dieno) e PVB (Poli(vinil butiral)). Foram estudados quatro grupos de blendas: P[3HB]/EPDM e P[3HB-co- 3HV]/EPDM processados em misturadores internos e posteriormente prensadas em filmes; P[3HB]/EPDM e P[3HB]/PVB extrudados e posteriormente injetados. As blendas foram obtidas nas concentrações de 10, 20 e 30% em peso de elastômeros. Inicialmente, estudou-se efeito da incorporação de elastômeros na cristalinidade, estrutura cristalina, propriedades térmicas e dinâmico-mecânicas das matrizes, e o efeito do tipo de processamento utilizado. Observou-se que a adição dos elastômeros às matrizes semicristalinas aumentou a nucleação de esferulitos, resultando em um aumento da cristalinidade das mesmas. O PVB apresentou um efeito plastificante na estrutura do PHB. Os filmes apresentaram uma degradação térmica maior que as amostras injetadas...

Estudo do comportamento mecânico e biocompatibilidade de blendas PLA/PCL compatibilizadas e não-compatibilizadas; Study of the mechanical properties and biocompatibility of compatibilized or not compatibilized PLA/PCL blends

Finotti, Pablo Felipe Marins
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.32972%
O Poli (ácido lático), PLA, e a Policaprolactona, PCL, são dois poliésteres termoplásticos alifáticos, conhecidos por suas capacidades de biodegradabilidade e bioreabsoção e, nos últimos anos, têm sido amplamente estudados como alternativas aos metais em bioimplantes. Por terem características mecânicas distintas, muitas vezes estes materiais são utilizados em blendas poliméricas, visando obter uma combinação construtiva entre tais propriedades; o PLA é mais rígido, tem maior resistência à tração, contudo é frágil; o PCL tem menor rigidez, contudo apresenta maior tenacidade, além de ser extremamente dúctil. A combinação destas propriedades em uma blenda torna a dupla PLA/PCL especialmente atraente à utilização em stents coronarianos, no qual o uso do PLA como único componente do stent pode causar complicações ao paciente, devido à necessidade de aquecimento do material acima de sua temperatura de transição vítrea (ao redor dos 60°C) para que ele possa ser inflado sem risco de uma catastrófica falha. Entretanto, tal aquecimento pode causar necrose dos tecidos coronarianos. Assim sendo, a inclusão do PCL na blenda tem como principal objetivo diminuir a temperatura de transição vítrea do conjunto do PLA. Este estudo teve como principal foco a análise de como o acréscimo de PCL e de dois diferentes tipos de compatibilizantes impactou no comportamento térmico e mecânico das blendas. Para tal...

Effect of compatibilizer in acrylonitrile-butadiene-styrene toughened nylon 6 blends: Ductile-brittle transition temperature

Araújo, E. M.; Hage, E.; Carvalho, A. J. F.
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2643-2647
ENG
Relevância na Pesquisa
37.261199%
The ductile-brittle transition temperatures were determined for compatibilized nylon 6/acrylonitrile-butadiene-styrene (PA6/ABS) copolymer blends. The compatibilizers used for those blends were methyl methacrylate-co-maleic anhydride (MMA-MAH) and MMA-co-glycidyl methacrylate (MMA-GMA). The ductile-brittle transition temperatures were found to be lower for blends compatibilized through maleate modified acrylic polymers. At room temperature, the PA6/ABS binary blend was essentially brittle whereas the ternary blends with MMA-MAH compatibilizer were supertough and showed a ductile-brittle transition temperature at -10°C. The blends compatibilized with maleated copolymer exhibited impact strengths of up to 800 J/m. However, the blends compatibilized with MMA-GMA showed poor toughness at room temperature and failed in a brittle manner at subambient temperatures.

Blendas de policarbonato e polietileno linear de baixa densidade : processamento e compatibilização; Blends of polycarbonate and linear low density polyethylene, processing and compatibilization

Silvia Carla Haither Goes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.228428%
Neste trabalho foram preparadas blendas de Policarbonato e Polietileno Linear de Baixa Densidade, PC/PELBD, e a influência dos seguintes fatores sobre as propriedades mecânicas e a morfologia foram avaliadas: i) Composição da blenda: 10 e 20% de PELBD (em massa), ii) Natureza do PELBD: metalocênico (PEM), Ziegler-Natta (PEZN) ou uma mistura de ambos (PEZN/M), iii) Natureza da compatibilização - física: utilizando o copolímero (etileno-propileno-dieno), EPDM, modificado com poli(estireno-co-acrilonitrila), SAN, EPDM-SAN - ou química: utilizando o polietileno de alta densidade modificado com anidrido maleico, PEAD-AM, nas proporções 2,5 e 5,0% em massa, iv) tipo de equipamento para obtenção das blendas - misturador contínuo ou descontínuo e v) condições de processamento: temperatura e taxa de cisalhamento. As blendas de policarbonato e polietilenos lineares de baixa densidade são imiscíveis e incompatíveis, apresentando morfologia de partículas de polietileno dispersas na matriz de policarbonato. A forma e tamanho das partículas são influenciadas pela composição e forma de processamento das blendas. As propriedades mecânicas das blendas são inferiores ao do policarbonato e a morfologia não é estável frente ao pós-processamento...

Blendas de poli(cloreto de vinila) e do elastomero termoplastico poli[estireno-g-(etileno-co-propileno-co-dieno)-g-acrilonitrila]; Blends of poly(vinyl chloride) and the thermoplastic elastomer poly(styrene-g-(ethylene-co-propylene-co-diene)-g-acrylonitrile]

Elaine Cristina Faria
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.228428%
Neste trabalho, foram preparadas blendas de poli(cloreto de vinila), PVC, com elastômero termoplástico poli[estireno-g(etileno-co-propileno-co-dieno)-g-acrilonitrila), AES. O AES é uma mistura complexa de poli(estireno-co-acrilonitrila), SAN, poli(etileno-co-propileno-co-dieno), EPDM e do copolímero de enxertia EPDM-g-SAN. As blendas com 10, 20 e 30% de AES foram obtidas em extrusora dupla-rosca cônica. As blendas PVC/AES são heterogêneas, apresentando uma fina dispersão da fase EPDM na matriz da blenda. Análise dinâmico-mecânica e calorimetria diferencial de varredura mostraram fortes indícios de que há um certo grau de miscibilidade da fase SAN do AES e o PVC. Mais especificamente, foram observadas duas transições vítreas para as blendas; a da fase EPDM, deslocada para temperaturas menores em relação à fase EPDM do AES; a da matriz, deslocada para temperaturas intermediárias entre as transições do do PVC e do SAN. Esta miscibilidade entre a fase SAN do AES e o PVC, que resultou em uma boa adesão entre a fase PVC e a fase EPDM da blenda, levando a uma melhora significativa nas propriedades de resistência ao impacto e alongamento do PVC. As blendas de 10, 20 e 30% de AES apresentaram um aumento de 240, 460 e 160% respectivamente...

Blendas com poli(3-hidroxibutirato) (PHB) e copolimeros aleatorios : comportamento de fases e cinetica de cristalização; Blends of poly(3-hydroxybutyrate) and random copolymers : phase behavior and crystallization kinetics

Eduardo dos Santos Tada
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.372861%
Blendas do polímero biodegradável poli(hidroxibutirato) foram preparadas com os seguintes copolímeros aleatórios: poli(estireno-co-acrilonitrila)-SAN; poli(estireno-co-metacrilato de 2-hidróxietila)-S-Hema; poli(metacrilato de metila-co-vinil fenol-P(MMA-co-VPh). Os copolímeros SAN foram sintetizados via copolimerização em massa, enquanto os copolímeros S-Hema foram sintetizados pela copolimerização em solução utilizando DMF como solvente. Os copolímeros foram caracterizados por ressonância magnética nuclear (RMN) de H e C, cromatografia de permeação em gel (GPC), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e análise dinâmico-mecânica (DMA). As blendas foram preparadas dissolvendo-se os polímeros em um bom solvente e adicionando-se à solução resultante um mau solvente para a coagulação dessas blendas. As análises das blendas por DSC, DMA e microscopia eletrônica de varredura (SEM) mostraram que todas elas são imiscíveis. A cinética de cristalização do PHB em blendas P(MMA-co-VPh)/PHB e SAN/PHB foi estudada por DSC. Esses estudos mostraram que a presença do copolímero P(MMA-co-VPh) causa a diminuição da taxa de cristalização do PHB e aumenta a energia de ativação do processo de cristalização do PHB. Para as blendas PHB/SAN...

Preparação de blendas de poli(3-hidroxibutirato) com derivados de celulose; Preparation of blends of poly(3-hidroxibutirate) and cellulose derivatives

Alvaro Luiz Gomes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.261199%
O poli(3-hidroxibutirato), ou PHB, é um poliéster de grande importância tecnológica por ser biodegradável, proveniente de fontes renováveis e possuir muitas das propriedades típicas de poliésteres derivados do petróleo. No entanto, sua baixa disponibilidade e seu perfil de cristalização fazem com que o polímero ainda apresente muitos desafios para aplicações usuais. A preparação de blendas do PHB com outros polímeros é uma das soluções propostas por muitos pesquisadores. Neste estudo foram preparadas blendas do PHB com três distintos derivados de celulose e foram observados o comportamento térmico e de cristalização destas blendas. Foi constatado que o PHB apresenta miscibilidade com o acetato butirato de celulose (CAB) mas apresenta imiscibilidade com o acetato de celulose (CA) e com o acetato butirato de carboximetil celulose (CMCAB). A influência do método de preparação foi investigada e foi observado que o método de gelificação do PHB e posterior secagem produziu misturas com maior uniformidade microscópica, quando comparado a métodos como solvent casting e precipitação seguida de termomoldagem, principalmente para uma blenda considerada imiscível. A cinética de cristalização do PHB nas blendas foi também influenciada pelo método de preparação. A blenda PHB/CMCAB preparada por gelificação mostrou maior energia necessária para a formação de um núcleo de tamanho crítico para cristalização. Diferentes massas molares do PHB foram utilizadas na preparação das blendas e foi verificado que a massa molar influiu nas propriedades térmicas apenas quando a blenda era miscível...

Blendas de poli(metracrilato de metila) e do elastômero ASA obtidas por polimerização in situ; Blends of poly(methyl methacrylate) and ASA of the elastomer obtained by in situ polymerization

Daniel Rotella Cocco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.310625%
Neste trabalho foram preparadas e caracterizadas blendas de poli(metacrilato de metila), PMMA, e poli[acrilonitrila-co-acrilato de butila], ASA. O ASA é um polímero amorfo e constituído de uma mistura de poli(acrilato de butila) (PBA) e poli(estireno-co-acrilonitrila) (SAN). As blendas PMMA-ASA foram obtidas por polimerização in situ, tendo sido estudada a influência do agente de transferência de cadeia, da agitação e da atmosfera inerte sobre as propriedades estruturais e morfológicas das blendas. As blendas foram caracterizadas por cromatografia de permeação em gel (GPC), espectroscopia infravermelho (IV), análise termogravimétrica (TGA), ressonância magnética nuclear de C (RMN de C), análise dinâmico-mecânica (DMA), microscopia eletrônica de varredura (SEM), microscopia eletrônica de transmissão (TEM), e resistência ao impacto e tração. Os resultados mostraram que as blendas são imiscíveis apresentando uma morfologia complexa de domínios elastoméricos dispersos em uma matriz vítrea, dependente das condições de polimerização. Em algumas blendas, uma fração de PMMA encontra-se possivelmente inclusa na fase elastómerica, sugerindo uma morfologia tipo core shell ou tipo salame. Porém, essa morfologia complexa é afetada após o processo de injeção para algumas blendas...

Biodegradable sodium alginate and lignosulphonic acid blends: characterization and swelling studies

Reddy,S. Giridhar; Pandit,Akanksha Saxena
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 EN
Relevância na Pesquisa
37.261199%
In this article, Sodium alginate and Lignosulphonic acid blends were prepared in different weight ratios by solution casting method. Swelling experiments were conducted for Sodium alginate and its blends by adding calcium chloride for various intervals in a pH 7.4 medium. The strength of the films increases after their treatment with CaCl2 at higher intervals forming an alginate network. The SA/LS blend (80/20) is subjected for sorption studies at variable pH 1.2 & 7.4, in order to test the suitability of the blends for controlled drug delivery. Further, experiments were conducted for de-crosslinking using 0.1M HCl. The solvent uptake for the blends decreased with increasing LS content in the blends. Blends were investigated by X-ray diffraction and Fourier Transform Infra-Red spectroscopy in order to study the crystallinity and molecular interactions. XRD confirms the reduction in cluster space in blends leading to lower uptake of solvent.

Compatibilization efficiency of carboxylated nitrile rubber and epoxy pre-polymer in nitrile/acrylic rubber blends

Celestin,Micheli L.; Soares,Bluma G.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 EN
Relevância na Pesquisa
37.228428%
An investigation has been made of the effects from a compatibilizer, viz. carboxylated nitrile rubber (XNBR), on several properties of nitrile rubber (NBR) and acrylic rubber (ACM) blends, including curing characteristics, mechanical, dynamic mechanical and dielectric properties. The presence of XNBR until 10 phr resulted in an improvement of the ultimate tensile properties, especially elongation at break. The mechanical properties associated to the volume fraction of rubber in the network (Vr) and torque values suggest the co-vulcanization phenomenon imparted by the compatibilization. The oil resistance of NBR/ACM (50:50 wt. (%)) blends (compatibilized and non compatibilized) was similar to that observed for pure ACM and significantly higher than NBR. The addition of small amounts of epoxy pre-polymer in combination with XNBR resulted in an additional improvement of the tensile properties. The dynamic mechanical and dielectric properties of the blends were also investigated. The loss modulus values of the compatibilized blends were significantly lower indicating an increase of the elastic characteristics. All blends presented two dielectric relaxation peaks confirming the heterogeneity of the compatibilized blends

Low Density Polyethylene (LDPE) blends based on Poly(3-Hydroxi-Butyrate) (PHB) and Guar Gum (GG) biodegradable polymers

Rocha,Marisa Cristina Guimarães; Moraes,Lorena Rodrigues da Costa
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 EN
Relevância na Pesquisa
37.261199%
LDPE blends based on PHB and GG biodegradable polymers were prepared by melt mixing in a twin screw extruder. The mechanical properties of the materials were evaluated. Preliminary information about the biodegradation behavior of the specimens was obtained by visual observation of samples removed from the simulated soil in 90 days. The results indicated that LDPE/PHB blends may be used for designing LDPE based materials with increased susceptibility to degradation, if elongation at break and impact properties are not determinant factors of their performance. LDPE based materials on GG present values of flexural and mechanical strength lower than those of LDPE/PHB blends. LDPE/PHB/GG blends exhibit unsatisfactory properties. Apparently, the effect of addition of GG to LDPE on the biodegradation behavior of LDPE/GG blends was less intense than the effect caused by addition of PHB to the blends. Similar observation has occurred with the partial replacement of GG by PHB in the ternary blends.

Understanding the mechanical and biodegradation behaviour of poly(hydroxybutyrate)/rubber blends in relation to their morphology

Calvao, Patricia S.; Chenal, Jean-Marc; Gauthier, Catherine; Demarquette, Nicole R.; Bogner, Agnes; Cavaille, Jean Yves
Fonte: WILEY-BLACKWELL; MALDEN Publicador: WILEY-BLACKWELL; MALDEN
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.261199%
In this work poly(hydroxybutyrate/poly(vinyl butyral)- co-(vinyl alcohol)-co(vinyl acetate) (or ethylene propylene diene monomer rubber) blends were prepared by conventional processing techniques (extrusion and injection moulding). A droplet type morphology was obtained for P(3HB)/PVB blends whereas P(3HB)/EPDM blends presented some extent of co-continuous morphology. In addition, rubbery domains were much smaller in the case of PVB. These differences in morphology are discussed taking into account solubility parameters and rheological behaviours of each component. For both blends, the increase of elastomer ratio led to a decrease of Young's modulus but an increase in elongation at break and impact strength. The latter increased more in the case of P(3HB)/EPDM blends although the rubbery domains were larger. These results are explained in the light of the glass transition of the rubber and the presence of plasticizer in the case of PVB. The addition of elastomer also resulted in an increase of P(3HB) biodegradation rate, especially in the case of EPDM. It is assumed that, in this case, the size and morphology of the rubbery domains induce a geometrical modification of the erosion front which leads to an increase of the interface between P(3HB) phase and the degradation medium and consequently to an apparently faster biodegradation kinetics of PHB/rubber blends. Copyright (C) 2011 Society of Chemical Industry; FAPESP; FAPESP; CAPES; CAPES; CNPq; CNPq

Use of functionalized metallocene copolymers from ethylene and polar olefins as compatibilizers for low-density-polyethylene/starch and low-density-polyethylene/dextran blends

Quijada Abarca, Raúl; Yazdani-Pedram Zobeiri, Mehrdad; Domínguez Barceló, Ana María
Fonte: STARCH BLENDS Publicador: STARCH BLENDS
Tipo: Artículo de revista
EN
Relevância na Pesquisa
47.135576%
Functionalized metallocene copolymers synthesized from ethylene with 5-hexen-1-ol and ethylene with 10-undecen-1-ol were used as compatibilizers in LDPE/starch and LDPE/dextran blends in order to improve the interfacial adhesion between hydrophobic LDPE and hydrophilic natural polymers. An increase in tensile modulus and a slight decrease in tensile strength was observed when poly [ethylene-co-(10-undecen-1-ol)] was added to a 70:30 wt.-% LDPE/dextran blend, whereas the addition of poly[ethylene-co-(5-hexen-1-ol)] as compatibilizer resulted in obtaining a more rigid material with a slightly higher modulus. Scanning electron microscopy of modified dextran blends containing 3 wt.-% of both compatibilizers showed some degree of phase cocontinuity. Enhanced interfacial adhesion and decrease in particle size of starch was observed when 5 wt.-% of poly [ethylene-co(5-hexen-1-ol)] copolymer was used as the compatibilizer in starch blends. The crystallization temperature of LDPE, determined by DSC, was shifted to a slightly higher temperature as a consequence of the addition of the compatibilizers. The existence of phase segregation was also revealed by thermal analysis when 5 wt.-% of the copolymers were used as blend modifiers.