Página 1 dos resultados de 31 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

"Utilização do resíduo proveniente do acabamento e manufatura de mármores e granitos como matéria-prima em cerâmica vermelha" ; USE OF RESIDUES PROCEEDING FROM MARBLES AND GRANITES FINISHING AND MANUFACTURING PROCESSES AS RAW MATERIAL FOR STRUCTURAL CERAMIC.

Mello, Roberta Monteiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
17.450713%
A utilização da lama residual de marmoraria em cerâmica vermelha foi colocada em prática visando à diminuição do impacto ambiental, causado tanto pelo descarte da lama como também pela quantidade de argila extraída no setor cerâmico. Foram coletadas amostras em 12 marmorarias localizadas na Grande São Paulo. No entanto, apenas as amostras de quatro foram selecionadas para serem incorporadas, levando em consideração suas características distintas. O argilito foi a matéria-prima escolhida para confecção da massa padrão de cerâmica vermelha, devido à sua grande utilização no setor. Tanto as amostras a serem incorporadas, quanto o argilito, foram caracterizados por meio de análise granulométrica, análise química por fluorescência de raios X e análise mineralógica por difração de raios X; além de análises segundo à norma NBR 10004 nas lamas. Após a caracterização das matérias-primas, foi aplicado às misturas o ensaio de plasticidade; em seguida, confeccionados corpos-de-prova com diversos teores de lama incorporada, os quais foram queimados e submetidos a ensaios tecnológicos, como resistência mecânica, absorção de água, porosidade, massa específica aparente e retração, dilatação do material seco e microscopia eletrônica de varredura. Os resultados demonstraram a viabilidade de aproveitamento destas lamas...

Análise e correlação de seqüências de 3a ordem do Subgrupo Itararé (PC), entre a região de Sorocaba-Itapetininga, SP, e a região ao sul do Arco de Ponta Grossa, Bacia do Paraná, Brasil; 3rd order sequence stratigraphy of Itararé Subgroup (Neopaleozoic), within Sorocaba - Itapetininga (SP) and the south area of Ponta Grossa Arch, Parana Basin, Brazil

Vieira, Gabriel Luiz Perez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
17.450713%
O Subgrupo Itararé apresenta o registro sedimentar mais expressivo da glaciação que assolou a Bacia do Paraná durante o Neopaleozóico. Próximo à borda leste da bacia, em especial na área do estudo, entre os municípios de Sorocaba e Itapetininga, este registro é caracterizado basicamente por depósitos glaciomarinhos, representativos de períodos de mar relativamente mais baixo intercalados com registros de mar relativamente alto. Através da definição e análise de fácies foi possível identificar, na área do estudo, 15 (quinze) unidades faciológicas: Diamictito maciço compactado, Diamictito maciço não compactado, Diamictito maciço compactado deformado, Diamictito tabular, Diamictito lenticular, Arenito maciço tabular, Arenito maciço lenticular, Arenito com estratificação gradacional, Arenito com estratificação cruzada e granodecrescência ascendente, Arenito com estratificação cruzada de baixo ângulo e truncamentos, Siltito maciço, Siltito maciço com clastos dispersos, Folhelho ou argilito maciço, Folhelho ou argilito maciço, com clastos dispersos e Interlaminado. A análise dessas fácies, bem como seu agrupamento em associações diagnósticas (AF1, AF2, AF3 e AF4), permitiu o reconhecimento de tratos de sistemas deposicionais...

Proveniência das rochas do Grupo Península Trinity, Antártica, como ferramenta para reconstrução da margem Pacífica do Gondwana; not available

Harabari, Andrea Prendalia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
16.782336%
As rochas do Grupo Península Trinity e das unidadesequivalentes abrangem arenito, argilito e conglomerado, além de seus correspondentes metamórficos, e cuja formação é atribuída a correntes de turbidez. Afloram na parte norte da Península Antártica e arquipélagos adjacentes. Amostras de arenito, arcósio e conglomerado dessas unidades foram analisadas com intuito de traçar sua proveniência. A partir da análise petrográfica de arenito foi constatada a similaridade entre as rochas das formações do Grupo Península Trinity, Formação Grauvaca-Folhelho e Formação Miers Bluff. As rochas apresentam composição quartzo-feldspática, com baixa porcentagem de fragmentos líticos de composição plutônica, vulcânica e metamórfica. Diferenças composicionais ocorrem na Formação View Point, na qual também ocorre subarcóseo; e na Formação Miers Bluff, arcóseo lítico. As idades U-Pb de grãos detríticos de zircão para as rochas do Grupo Península Trinity da região de Botany Bay são concordantes e a mais jovem é 324 ± 8 Ma, ainda com quantidade expressiva de grãos com idades de 512 a 541Ma e 1001 a 1091Ma. Valores de ?Nd para rocha total, calculados para 220 Ma estão entre -5 e -8, indicando influência de fontes crustais recicladas ou de razoável residência crustal. A extensa gama de idades para a área-fonte indica reciclagem sedimentar de fonte diversa...

Análise da estabilidade do corte ferroviário do KM 112 da linha Cacequi-Rio Grande, RS e proposta de solução

Benetti, Elizeu
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
Esta Dissertação de Mestrado tem por finalidade apresentar a Análise da Estabilidade de Um Corte Ferroviário e Proposta de Solução para Estabilização de Taludes de um segmento da linha férrea Cacequi – Rio Grande (RS), Sub-trecho entre São Gabriel e Bagé, localizado entre os km 111 + 600 e km 112 + 800. Este trecho de variante foi implantado por volta de 1975, em substituição ao traçado da linha velha que comprometia o tráfego das composições ferroviárias. Tal segmento está assente sobre a formação Rio Bonito, constituída de paraortoconglomerados, arenitos quartzosos, arenitos feldspáticos, siltitos, folhelhos carbonosos, diamictitos e carvão. O corte em questão é tipo caixão, de altura variável, em torno de 12,00 m na sua parte mais alta. Quando da sua implantação foi concebido com valetões de pé de corte aberto e recobertos com leiva. Desde sua construção, os taludes apresentaram forte erosão superficial e instabilidade geral, ocorrendo, no ano de 1982, uma ruptura circular no lado esquerdo, a qual provocou um deslocamento de cerca de 4,0m da linha férrea da sua posição original em direção ao talude do lado direito (sentido da quilometragem). A massa de solo envolvida apresenta deslocamentos mais evidentes junto ao pé do talude...

Origem vulcânica para o tonstein da jazida do Faxinal (RS) : estudos mineralógicos, petrográficos e de palinofácies

Simas, Margarete Wagner
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
Análises mineralógicas, petrográficas e de palinofácies são registradas em um leito de tonstein associado a camadas de carvão na Jazida do Faxinal, Rio Grande do Sul, Brasil. A integração dos dados revestiu-se de grande importância para atribuir uma origem vulcânica para este argilito caolinítico. O tonstein é uma rocha quase monominerálica, composta predominantemente por caolinita antigênica. Dispersos na massa caolinítica ocorrem os minerais piroclásticos: paramorfos de quartzo-ß bipiramidais euédricos, “splinters” de quartzo transparente, zircão idiomórfico, apatita euédrica, alanita e pseudomorfos de sanidina, os quais são considerados como uma suíte restrita de minerais vulcânicos de tonsteins distais que preservaram durante a diagênese. Os minerais primários e suas feições texturais, bem como as relações de campo, indicam uma origem vulcânica de queda para essa camada. O estudo de palinofácies, inédito para este tipo de rocha, evidenciou uma composição diferenciada da matéria orgânica estruturada ao longo do perfil do tonstein. Análises estatísticas do querogênio de diferentes níveis da camada de tonstein indicaram altas percentagens de fitoclastos (xilema e epiderme) associados à menor representatividade de palinomorfos. Análises microestratigráficas destes níveis demonstraram que a saturação e a precipitação dos palinomorfos foram altamente influenciadas pelo intenso processo de queda de cinzas. O nível basal caracteriza-se por densos aglomerados de esporos e polens...

Matéria-prima da formação Corumbataí na região do pólo cerâmico de Santa Gertrudes, SP, com características naturais para fabricação de argila expandida

Moreno, M. M. T.; Zanardo, A.; Rocha, R. R.; Roveri, C. D.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 342-348
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Estudou-se um material da base da Formação Corumbataí, proveniente de uma mineração de argila, que apresenta restrições de uso em cerâmica devido à sua dureza e, principalmente, ao alto conteúdo de matéria orgânica. Verificou-se que o material apresenta características naturais ótimas para a fabricação de argila expandida diretamente a partir de fragmentos de rocha, mostrando comportamento piroplástico com expansão significativa se submetido à queima rápida. A caracterização da matéria-prima e do produto foi realizada mediante análise de carbono orgânico, difração de raios X, microscopia ótica e testes de queima. Foram determinadas as condições de queima para obter argila expandida utilizando forno de queima rápida e forno a rolos, ambos de laboratório, obtendo corpos com densidade variável (que podem chegar a valores menores que 0,5 g.cm-3) até o limite de expansão. Esta densidade é obtida devido à formação de poros fechados e uma película externa vítrea, que proporcionam uma resistência mecânica alta aos fragmentos expandidos.; This paper refers to the study of the material of the base of the Corumbataí formation (Parana Basin...

Nova contribuiçao ao conhecimento da formação Rio Claro (T) na Folha Rio Claro (SP)

Perinotto, José Alexandre de Jesus; Etchebehere, Mario Lincoln de Carlos; Zaine, José Eduardo; Saad, Antonio Roberto
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 297-306
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
The Rio Claro Formation mainly occurs in the county of Rio Claro (SP) lying unconformably on Paleozoic and Mesozoic rocks. Its thickness is 30-40 m. It shows fine to coarse, regular to poor sorted, Triable sandstones and conglomerates with quartzite and quartz clasts in the base. Thin layers of mudstone occur interbeded. Stratigraphic maps had been elaborated in recent analyses allowing to improve the knowledge about the formation. The biggest thicknesses occur on the east part of the studied area. The coarse/fine clastic ratio map demonstrates that fine sediments are concentrated in the east side, and suggests the existence of barriers which conditioned perennial water body (or bodies) where decantation took place (east, south and southeast sides). The structural contour map of the Rio Claro Formation base indicates a NW/SE trough which was the main depositional axis. The integrated analysis demonstrates that the formation is formed by lacustrine, fluvial and debris flows deposits whose source area was located on NW side, with coalescent alluvial fans from where braided to psamitic meandering fluvial channels came. The location of the source area suggests no link with the Corumbataf River paleo-terraces.; A Formação Rio Claro ocorre em sua maior parte no município de Rio Claro (SP). Assenta-se discordantemente sobre rochas paleozóicas e mesozóicas. Sua espessura é de 30-40 m em poços da região. Apresenta arenitos finos a grossos...

Análise das vibrações resultantes do desmonte de rocha em mineração de calcário e argilito posicionada junto à área urbana de Limeira (SP) e sua aplicação para a minimização de impactos ambientais

Dallora Neto, Caetano
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vii, 82 f. : il., gráfs., tabs. + 1 mapa
POR
Relevância na Pesquisa
27.450713%
Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente - IGCE; Neste estudo foi realizado o monitoramento das vibrações geradas por explosivos em uma lavra de calcário e argilito localizada no município de Limeira (SP), com o objetivo de desenvolver equação probabilística de atenuação de vibração e verificação da existência de variação nos níveis de vibração gerados pelo desmonte em diferentes níveis litológicos e estratigráficos. Os registros da velocidade de vibração de partícula e sua freqüência foram medidos utilizando-se sismógrafos de engenharia, concentrando-se em área localizada a 300 metros a sudoeste do empreendimento mineiro, no Bairro Belinha Ometto. Os trabalhos foram realizados em duas etapas, na primeira foi gerada uma equação probabilística que foi utilizada pela empresa e reduziu os incômodos causados à população pelas operações de detonação. Os valores obtidos na etapa seguinte indicam ser o principal fator na dispersão das velocidades de partícula os desvios nos tempos nominais de retardo dos acessórios de detonação utilizados, tendo como imprópria a elaboração de planos de fogo que contemplem intervalos de tempo nominais entre a detonação de minas ou grupo de minas menores que 25 milisegundos quando da utilização de acessórios de iniciação da coluna de explosivos dotados de tempo de retardo superior a 200 milisegundos.; This study performs a ground vibrations monitoring generated by blasting in a calcareous and clay quarry at Limeira city (SP). The main objective is develop a ground vibration attenuation probabilistic equation and verify the existence of vibration levels variation due to the blasting in different lithological and stratigraphical quarry levels. Peak particle registrations and frequency were mesured through engineering seismographs in an area named Bairro Belinha Ometto located 300 meters southwest from the mining site. The data acquisition had been carried through two stages...

CONTROLE DE VIBRAÇÕES GERADAS POR DESMONTE E ROCHA COM EXPLOSIVOS. ESTUDO DE CASO: CALCÁRIO CRUZEIRO, LIMEIRA (SP)

Neto, Caetano Dallora; Ferreira, Gilda Carneiro
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
Neste estudo foi realizado o monitoramento das vibrações geradas por explosivos em uma lavra de calcário e argilito localizada no município de Limeira (SP), com o objetivo de desenvolver equação de atenuação das vibrações e verificação da existência de variação nos níveis de vibração gerados pelo desmonte em diferentes níveis litológicos e estratigráficos. Os registros da velocidade de vibração de partícula e sua freqüência foram obtidos utilizando sismógrafos de engenharia, concentrando-se em área localizada a 300 m a sudoeste do empreendimento mineiro, no Bairro Belinha Ometto. Os trabalhos foram realizados em duas etapas. Na primeira foi gerada uma equação de atenuação que foi utilizada pela empresa e reduziu os incômodos causados à população pelas operações de detonação. Os valores obtidos na etapa seguinte indicaram que o principal fator na dispersão das velocidades de partícula seria a variação, em relação aos nominais, dos tempos de retardo dos acessórios de detonação que foram utilizados durante os trabalhos. Nas condições encontradas, considera-se imprópria a elaboração de planos de fogo que contemplem intervalos de tempo nominais entre a detonação de minas ou grupo de minas menores que 25 ms quando da utilização de acessórios de iniciação da coluna de explosivos dotados de tempo de retardo superior a 200 ms.; This study performs a ground vibrations monitoring generated by blasting in a calcareous and clay quarry in the Municipality of Limeira...

Remoção de cromo de resíduos de curtumes por argilitos da formação Corumbataí - SP

Blumer, Andrea Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 44 f.
POR
Relevância na Pesquisa
16.782336%
The tanning wastes are characterized to be significant sources of pollution in the hydrosphere when non adjusted or disposed adequated form. That happens because this industry type uses the chromium to tan hides, and this element is present in discharges concentrations in final wastes, characterizing this waste type as dangerous, according to the Associação Brasileira de Normas Técnicas, através da Norma Brasileira 10.004 de 2004. Due to this, the research proposes a form to reduction chromium of the tanning wastes through the process of adsorption. For that were used mining-wastes of Corumbataí Formation clays, material commonly used in the production of ceramic products in Rio Claro (SP). They were accomplished laboratory essays that involved the preparation of different clays pulps and subsequent mixture of these with the tanning wastes, maintaining them under different mixing times and adsorption contacts. After the separation of the mixtures, the leached were chemically analyzed and it was seen the efficiency of chromium reduction and your relationship with the variation of different times of contact clays/wastes and different grain sizes used in the pulps preparation.; Os resíduos de curtumes se caracterizam por serem fontes significativas de poluição no ambiente quando não tratados ou dispostos de forma inadequada. Isso ocorre porque esse tipo de indústria utiliza o cromo no curtimento do couro...

Stratigraphy of the Southern part of the Sergipano Belt, NE Brazil : tectonic implications

Silva, Luiz José Homem D´El-Rey; McClay, Kenneth Ray
Fonte: Sociedade Brasileira de Geologia Publicador: Sociedade Brasileira de Geologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
16.782336%
A Faixa Sergipana (NE, Brasil) é uma cunha orogenética de direção geral ESE-WNW e que foi polideformada/metamorfisada em consequencia da colisão entre o Macifo Pernambuco- Alagoas, a norte, e o Cráton de São Francisco, a sul, no Ciclo Brasiliano, há cerca de 700-600 Ma, A partir de estudos anteriores em escala regional a faixa e dividida, de sul para norte, em tres domínios litotectônicos longitudinals, respectivamente assemelhados a pilhas de rochas sedimentares e vulcanicas construidas em ambiente cratdnico, miogeoclinal e eugeoclinal separados por falhas reversas, em geral de alto angulo, que indicam transporte de topo para SSW com transcorrgncia associada. Na parte norte da faixa são ainda individualizados dois outros domfnios de rochas fgneas e um domfnio de migmatitos e gnaisses. Modelos divergentes de evolução tectônica foram produzidos para a faixa, com base em interpretações a favor e contra a continuidade lateral entre os metasedimentos. Estudos litoestratigrdficos-estruturais realizados em escala de detalhe (1987-1995) em drea de 4000km2 circundando dois domos gnáissicos de embasamento e englobando a interface entre o craton, miogeoclinal e eugeoclinal, na parte sul da faixa Sergipana, revelam: (1) uma nova litoestratigrafia das rochas depositadas nos dois domínios mais a sul...

Adubação da soja: II - Adubação mineral em "terra-roxa-misturada com argilito do glacial"

Miyasaka,Shiro; Wutke,Antônio Carlos Pimentel; Venturini,Wanderley Rinaldo
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1962 PT
Relevância na Pesquisa
27.450713%
Na Zona Sul do Estado de São Paulo, uma faixa de terra de cêrca de 500.000 hectares, compreendendo os municípios de Itapetininga, Itapeva, Itaberá, Itararé e São Miguel Arcanjo, embora de baixa fertilidade, tem suscitado o interesse de grande número de agricultores, pela excelente topografia e clima apropriado ao cultivo de trigo e de soja. Com a finalidade de obter informações preliminares sôbre as reações da soja. Glycine max (L) Merril, aos adubos químicos contendo N, P e K e, também, ao calcário, enxôfre e micronutrientes, em solo da região considerada, foi instalado um ensaio em Engenheiro Bacelar (município de Itapeva), em terra-roxa-misturado com argilito do Glacial. Procurou-se, também, verificar o efeito residual dos fertilizantes e do corretivo citados. Os resultados obtidos mostraram forte reação ao fósforo e ao calcário e pequena ao potássio. Vertficou-se efeito negativo do nitrogênio, não revelando significância a presença de micronutrientes e de enxôfre. Pelo estudo teórico do aspecto econômico da adubação fosfatada, nas condições do ensaio, verificou-se a viabilidade da aplicação de superfosfato simples diretamente à cultura da soja. O considerável efeito residual no segundo ano de condução da experiência...

Adubação mineral do feijoeiro: VII - Efeitos de N, P, K, S,da calagem e de uma mistura de micronutrientes, no sul do planalto paulista

Miyasaka,Shiro; Freire,E. S.; Mascarenhas,H. A. A.; Alcover,Milton
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1966 PT
Relevância na Pesquisa
16.782336%
No sul do Planalto Paulista foram conduzidas, em 1962-63, cinco experiências de adubação do feijoeiro em terra-roxa-misturada com argilito do Glacial. Das quatro experiências em que se estudaram seus efeitos, o fósforo aumentou significativamente a produção em três; o nitrogênio, em uma; o potássio, o enxôfre e uma mistura de micronutrientes (Zn, Cu, B e Mo), em nenhuma. Testada em duas localidades, a calagem só proporcionou aumento significativo naquela cujo solo tinha pH de 4,65.

REFLECTÂNCIA ESPECTRAL DE DIABÁSIO E ARGILITO DA REGIÃO DE PIRACICABA-SP E DE RIOLITO DA REGIÃO DE PALMAS-PR

Demattê,Jóse Alexandre M.; Noronha,Norberto C.; Clemente,Celso Augusto; Marconi,Arary; Oviedo,Alexandre F.P.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.800815%
O objetivo deste trabalho foi o de caracterizar radiometricamente três tipos de rochas, analizando os espectros de reflectância de diabásio em três níveis de alteração (camada sã e duas camadas de alterações), riolito (uma amostra) e argilito (quatro amostras). As amostras do diabásio e argilito foram coletadas na região de Piracicaba, SP e a do riolito na região de Palmas, PR. Foram obtidas curvas de reflectância dessas amostras em laboratório, na faixa de 400 a 2500 nm. As principais conclusões foram: a. Foi possível discriminar o diabásio do riolito, assim como dos argilitos, através da intensidade, forma e feições de absorção das curvas espectrais; b. A análise descritiva das curvas de reflectância do diabásio permitiu a discriminação das rochas em diferentes estágios de intemperismo, especialmente quanto à intensidade de reflectância e das feições de absorção. Na medida em que a rocha se intemperiza, ocorreram mudanças em sua composição, que puderam ser notadas nas curvas espectrais; c. A presença da banda em 2300 nm, referente aos grupos Mg-OH, ocorreu apenas nas curvas do diabásio, e foi discriminante em relação às curvas dos argilitos.

Estudo de fundente e argilito com potencial para uso em formulações de porcelanato

Hoffmann,F. S.; Santos,G. dos; Morelli,M. R.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
28.016262%
O porcelanato se destaca no mercado atual de revestimentos cerâmicos por apresentar excelentes características técnicas e estéticas. No presente trabalho foram selecionadas matérias-primas cerâmicas tradicionais e adotada uma formulação padrão, convencionalmente reportada na literatura, visando a substituição do componente fundente (feldspato) por uma matéria-prima formadora de fase líquida em alta temperatura, e a substituição da fração argilosa por um argilito de menor refratariedade. O objetivo do estudo foi avaliar a utilização destas matérias-primas como alternativas técnicas e de menor custo, uma vez que, em uma massa de porcelanato, a quantidade de fundente é muito grande (representa aproximadamente 50% do total das matérias-primas utilizadas). A nefelina sienito foi à matéria-prima natural substituta ao feldspato escolhida por pertencer à família dos feldspatóides e por possuir características físico-químicas semelhantes, sobretudo, elevada fundência. Para a substituição da fração argilosa foi escolhido um argilito de ocorrência natural, abundante na região de Santa Gertrudes, SP. As substituições ao feldspato e à fração argilosa ocorreram de maneira total e/ou parcial, por meio de combinações entre os fundentes e argilitos. As massas foram processadas a partir da mistura de pós...

Desenvolvimento de adoquim cerâmico com argilas cauliníticas, chamote e argilito

Candido,V. S.; Pinheiro,R. M.; Monteiro,S. N.; Vieira,C. M. F.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
38.162212%
Este trabalho tem por objetivo desenvolver uma massa cerâmica com argilas cauliníticas, chamote e argilito visando à obtenção de pavimento intertravado tipo adoquim. Inicialmente, as matérias-primas foram submetidas a ensaios de caracterização física, química e mineralógica. Corpos-de-prova cilíndricos foram preparados por prensagem uniaxial a 20 MPa e queimados em forno tipo mufla a 850 ºC. As propriedades tecnológicas avaliadas foram: absorção de água, retração diametral e resistência à compressão uniaxial. A análise microestrutural das composições foi feita por microscopia eletrônica de varredura. Os resultados indicaram que o argilito reduziu significativamente a absorção de água e a retração das composições. O chamote reduziu a retração diametral de queima e a resistência mecânica. Quanto à absorção de água o chamote não alterou significativamente esta propriedade. A melhor formulação desenvolvida é constituída por 50% em peso de argilas e 50% de argilito.

Incorporação de pó de rocha sedimentar em massas para telhas cerâmicas - parte 1: efeitos nas propriedades físicas e mecânicas

Vieira,C. M. F.; Emiliano,J. V.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
28.162212%
Este trabalho tem por objetivo reformular uma massa típica de telhas de Campos dos Goytacazes, RJ, com adições de argilito em pó, rocha sedimentar comum em Itu, SP, e extensivamente utilizada na produção de cerâmica estrutural naquela região. Composições com argila plástica de Campos dos Goytacazes e 30, 40 e 50% em peso de argilito em pó foram preparadas e caracterizadas. As propriedades e características das massas com argilito foram comparadas às de uma massa para telhas da região norte-fluminense. Para a determinação das propriedades físicas e mecânicas foram utilizados corpos de prova preparados por extrusão e queimados nas temperaturas entre 800 e 1050 ºC. As propriedades tecnológicas avaliadas foram: densidade aparente, retração linear após secagem e queima, absorção de água e resistência à flexão. Os resultados demonstram que a utilização de argilito em pó pode melhorar as propriedades das telhas cerâmicas produzidas em Campos dos Goytacazes.

Incorporação de rocha sedimentar em pó em massas para telhas cerâmicas - Parte 2: avaliação microestrutural

Vieira,C. M. F.; Pinheiro,R. M.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.800815%
Este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito da incorporação de 50% em peso de argilito na microestrutura de uma cerâmica argilosa queimada a 950 e 1050 °C. As amostras foram inicialmente selecionadas e lixadas a 1000 e 1200 mesh. A microestrutura das cerâmicas queimadas foi avaliada por microscopia eletrônica de varredura, microscopia óptica e difração de raios X. Os resultados mostraram que o argilito alterou a microestrutura da cerâmica, que acarretou um melhor desempenho técnico.

Paleoambiente e proveni?ncia da forma??o cabe?as da bacia do Parna?ba: evid?ncias da glacia??o famenniana e implica??es na potencialidade do reservat?rio

BARBOSA, Roberto C?sar de Mendon?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
17.450713%
O hist?rico de prospec??o de hidrocarbonetos da Bacia Paleozoica do Parna?ba, situada no norte-nordeste do Brasil, sempre foi considerado desfavor?vel quando comparado aos super-reservat?rios estimados do Pr?-Sal das bacias da Margem Atl?ntica e at? mesmo interiores, como a Bacia do Solim?es. No entanto, a descoberta de g?s natural em dep?sitos da superseq??ncia mesodevoniana-eocarbon?fera do Grupo Canind?, que incluem as forma??es Pimenteiras, Cabe?as e Long?, impulsionou novas pesquisas no intuito de refinar a caracteriza??o paleoambiental, paleogeogr?fica, bem como, entender o sistema petrol?fero, os poss?veis plays e a potencialidade do reservat?rio Cabe?as. A avalia??o faciol?gica e estratigr?fica com ?nfase no registro da tect?nica glacial, em combina??o com a geocronologia de zirc?o detr?tico permitiu interpretar o paleoambiente e a proveni?ncia do reservat?rio Cabe?as. Seis associa??es de f?cies agrupadas em sucess?es aflorantes, com espessura m?xima de at? 60m registram a evolu??o de um sistema deltaico Devoniano influenciado por processos glaciais principalmente no topo da unidade. 1) frente deltaica distal, composta por argilito maci?o, conglomerado maci?o, arenito com acamamento maci?o, lamina??o plana e estratifica??o cruzada sigmoidal 2) frente deltaica proximal...

Fatores condicionantes na gênese dos argilominerais dos folhelhos negros e pelitos associados da formação Irati no norte da bacia do Paraná

Anjos, Camila Wense Dias dos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.800815%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2008.; A Formação Irati (Permiano) apresenta uma ampla distribuição na Bacia do Paraná, estendendo-se desde os estados de Goiás e Mato Grosso, ao norte, até o Rio Grande do Sul. Esta unidade encontra-se frequentemente intrudida por sills de diabásio, cujo calor altera a mineralogia inicial das rochas sedimentares. A geometria heterogênea da bacia na época de deposição propiciou o desenvolvimento de diferentes fácies sedimentares nessa unidade, favorecendo a deposição de rochas terrígenas ao sul da bacia e carbonáticas e evaporíticas ao norte. No norte da bacia, área de estudo desta tese, seis fácies sedimentares foram reconhecidas na Formação Irati: Fácies Carbonática Dolomítica, Fácies Pelítica Inferior, Fácies Carbonática Oolítica, Fácies Pelítica Superior, Fácies Estromatolítica e Fácies Carbonática Rosada. As quatro primeiras fácies ocorrem em toda borda norte da bacia, e as duas últimas aparecem somente na região de Alto Garças. A composição mineralógica dos pelitos dessa região, assim como as feições sedimentares, distinguem-se de seus equivalentes nas demais regiões da bacia. Os folhelhos negros e os níveis de argilito verde intercalados são anomalamente formados por Mg- e Fe-esmectitas...