Página 1 dos resultados de 5512 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Definição de alternativas de pré-tratamento de efluentes não domésticos em sistemas públicos de esgotos, utilizando o teste de avaliação da toxicidade refratária.; Definition of petreatment alternatives to non domestic effluent in public owned treatment works (POTWs), using the refractory toxicity assessment test (RTA).

Spósito, Roseli Dutra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
364.41375%
Normalmente, a causa da toxicidade do efluente de uma estação de tratamento de esgotos não é conhecida. Devido à complexidade dos efluentes não domésticos por ela recebidos, um programa de redução de toxicidade deve ser implementado, contemplando desde a descarga no corpo d?água até a fonte de poluição. A identificação do(s) poluente(s) que causa(m) impacto na estação e o mecanismo de toxicidade, tipicamente, não são simples de serem determinados a partir de dados de caracterização tradicional de águas residuárias. Além disso, a toxicidade pode estar ligada à presença de compostos refratários ou sub-produtos gerados na própria estação de tratamento de esgotos. Devido ao efeito sinérgico dos poluentes, a metodologia dos limites locais nem sempre pode ser aplicada. Desta forma, o presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de determinar as classes de poluentes presentes na água residuária de uma indústria química, que causa toxicidade e inibição na estação de tratamento de esgotos de Suzano (ETE Suzano), sistema convencional de lodos ativados, localizada na Região Metropolitana de São Paulo, e propor, a partir dos resultados obtidos, tecnologias de pré-tratamento para o referido efluente. Ensaios de fracionamento da água residuária industrial seguidos de testes de avaliação da toxicidade refratária modificados por Ferraresi (2001) foram realizados...

Ensaios de toxicidade empregados na avaliação de efeitos no sistema de tratamento de esgotos e efluentes, ETE Suzano, e seu entorno, utilizando organismos aquáticos; TOXICITY ASSAYS APPLIED FOR THE EVALUATION OF THE EFFECTS OF SUZANO WASTEWATER TREATMENT SYSTEM, ETE SUZANO, AND ITS SURROUNDINGS, USING AQUATIC ORGANISMS

Hamada, Natália
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
365.82168%
A Estação de Tratamento de Esgotos de Suzano, ETE Suzano, localizada em Suzano, recebe efluentes e esgotos domésticos de cinco municípios que concentram forte atividade industrial. A região merece estudos que visem à preservação do rio tendo em vista sua proximidade à nascente do mesmo, além da importância para o estado de São Paulo. O objetivo deste trabalho foi utilizar ensaios de toxicidade com organismos aquáticos de níveis tróficos distintos para avaliar a carga tóxica que chega na estação, a eficiência do tratamento biológico aplicado na mesma, bem como a influência da estação no seu entorno.Os resultados obtidos para os cinco locais amostrados indicaram que para o afluente a toxicidade foi bastante superior comparada aos demais locais e esse resultado se repetiu para todos os organismos testados, com valores de CE(I)50 variando entre 1,02% e 21,14% para V. fischeri, e entre 0,60 até 83,84% para D. similis . Com relação ao efluente tratado os resultados mais críticos foram determinados para a Ceriodaphnia dubia com valor crônico de 7,07%, em outubro de 2006. Nas demais campanhas os valores críticos do efluente tratado variaram entre 15,81% até 86,60%. Para Vibrio fischeri em todas as campanhas foi observada toxicidade para a amostra do afluente P2...

Estudo da qualidade do sedimento através de teste de toxicidade e marcadores de esgoto na Enseada de Ubatuba-SP, Brasil. Influência do aumento da população de veraneio; Study of sediment quality through toxicity tests and sewage markers at Ybatuba Small Bay-SP, Brazil, influenced by increasing population in summer holidays

Oliveira, Luis Fabiano Joaquim de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
365.18055%
Este estudo teve como objetivo avaliar a toxicidade do sedimento da Enseada de Ubatuba através de testes de toxicidade, utilizando-se fase aquosa e sedimento total antes e depois do aumento da população de veraneio e a contaminação por esgoto urbano. Realizaram-se testes de toxicidade com a água intersticial e interface água/sedimento e larvas de L. variegatus. No testes com sedimento total utilizou-se anfípodo T. viscana. Utilizaram-se as análises de esteróis fecais para verificar a contaminação por esgoto. Foram coletadas em 17 estações. Uma estação do canto direito da Praia do Itaguá foi a única que obteve toxicidade nos três testes na campanha após o aumento da população de veraneio. Para os testes com a fase aquosa, uma estação próxima ao Instituto de Pesca e duas na Praia do Perequê-Açú foram tóxicas nas duas campanhas. Apresentaram contaminação por esgoto e toxicidade para os testes de fase aquosa três estações do canto direito da Praia do Itaguá, uma próxima ao Rio Acaraú, outra em frente ao Rio Grande e também uma na Praia do Perequê-Açú. Uma estação próxima a saída do Rio Grande apresentou indício de contaminação por esgoto, mas não obteve toxicidade na fase aquosa. O aumento da população de veraneio mostrou uma maior toxicidade para os testes com a fase aquosa e uma diminuição do número de sobreviventes de anfípodos. A Enseada de Ubatuba apresentou toxicidade nos testes com fase aquosa em quase todas as estações após o aumento da população...

Atividade antiinflamatória, toxicidade e fitoquímica do óleo-resina de copaíba, proveniente de diferentes espécies, e de suas respectivas frações (OU) Atividade antiinflamatória, toxicidade e aspectos químicos do óleo-resina de Copaíba, proveniente de diferentes espécies, e de suas frações; Anti-inflamatory activity, toxicity and chemical composition of Copaifera oils, from different species, and theirs fractions

Rio, Ricardo Gomide Woisky Do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
365.82168%
Espécies do gênero Copaifera (Leguminosae) são nativas de regiões tropicais da América Latina e África. No Brasil, seu óleo-resina é amplamente utilizado em medicina popular como antiinflamatório, antisséptico e cicatrizante. No presente trabalho, avaliou-se, em uma primeira fase, a atividade antiinflamatória em modelo experimental agudo das seguintes amostras de óleo-resina: comercial, gentilmente cedida pela empresa Pronatus, Copaifera reticulata, C. multijuga e C. paupera. As amostras foram administradas pela via oral, sendo selecionada, das amostras identificadas botanicamente, a C. reticulata por apresentarem maior atividade. A amostra comercial também foi ensaiada no modelo experimental acima. Os óleo-resinas foram analisados por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas tendo revelado a presença de sesquiterpenos e diterpenos. Foram identificados vinte e dois compostos na amostra comercial e vinte seis na amostra de C. reticulata. Deste total, seis substâncias foram comuns a ambas as amostras. A seguir, os óleos-resinas foram destilados e separadas suas respectivas frações sesqui e diterpênicas. Tanto os óleos-resinas quanto suas frações foram avaliados farmacologicamente. As atividades farmacológicas testadas foram: atividade antiinflamatória aguda...

Toxicidade aguda e subaguda do radiofármaco 18F-FDG; Acute and subacute toxicity of 18F-FDG

Dantas, Danielle Maia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
367.90906%
Antes de se iniciar os estudos clínicos de uma nova droga, é necessário realizar uma bateria de testes de segurança, para avaliar o risco humano. Os radiofármacos como qualquer outra nova droga, devem ser testados levando em conta sua especificidade, duração de tratamento e principalmente a toxicidade de ambas as partes, a molécula não marcada e a sua radioatividade em si, além das impurezas provindas da radiólise. Órgãos regulatórios como o Food and Drug Administration-EUA (FDA) e a Agência de Medicina Européia (EMEA), estabelecem guias para a regulamentação de produção e pesquisas de radiofármacos, No Brasil a produção de radiofármacos não era regulamentada até o final de 2009, quando foram estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) as resoluções nº 63, que visa as Boas Práticas de Fabricação de Radiofármacos e a nº 64 que visa o registro do radiofámaco. Para a obtenção do registro de radiofármacos são necessárias a comprovação da qualidade, segurança, eficácia e especificidade do medicamento. Para a segurança dos radiofármacos devem ser apresentados estudos de toxicidade aguda, subaguda e crônica como também a toxicidade reprodutiva, mutagênica e carcinogênica. Hoje o IPEN-CNEN/SP produz um dos radiofámacos mais importantes da medicina nuclear...

Toxicidade induzida pelos peptídeos AB42 e AB25-35 em modelo de cultura organotípica de hipocampo de ratos

Nassif, Melissa Calegaro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
365.18055%
O crescimento da expectativa de vida média da população mundial tem sido acompanhado do aumento na prevalência de doenças neurodegenerativas, como a doença de Parkinson, isquemia cerebral e, especialmente, a doença de Alzheimer. A doença de Alzheimer (DA) caracteriza-se por um crescente declínio na função mental e memória do paciente. Estes sintomas são explicados por uma profunda perda neuronal e pela presença de alterações estruturais no tecido cerebral: as placas senis, extracelulares e os emaranhados neurofibrilares, intracelulares. O passo que desencadeia a neurodegeneração na DA é ainda objeto de estudo, mas a hipótese mais aceita atualmente é a de que a secreção anormal do peptídeo β amilóide (Aβ), principal componente das placas senis, dê início ao processo. O presente trabalho teve como objetivos investigar a toxicidade induzida pelo peptídeo Aβ1-42 e seu fragmento, o peptídeo Aβ25-35 em culturas organotípicas de hipocampo de ratos. Na primeira parte do trabalho, investigamos a toxicidade induzida pela exposição de culturas organotípicas de hipocampo de ratos a 10 ou 20 μM do peptídeo Aβ1-42, por 24 ou 72 h. Além disso, investigamos o envolvimento das proteínas iNOS e GSK-3β no mecanismo de morte celular induzida pelo peptídeo Aβ1-42. Na segunda parte do trabalho...

Testes de toxicidade com Daphnia magna

Laitano, Kalinka dos Santos
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
365.18055%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.; Testes de toxicidade com organismos aquáticos constituem uma ferramenta efetiva para avaliação, predição ou detecção dos efeitos dos poluentes sobre os organismos vivos. Reatores UASB (reator anaeróbio de fluxo ascendente) têm sido utilizados para tratamento de efluentes e de lixiviados provenientes de outros sistemas de tratamento. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de um reator experimental do tipo UASB no tratamento de lixiviado, por meio de testes de toxicidade aguda com Daphnia magna. Foram realizadas 16 coletas de efluente ao longo de 6 meses, antes e após o tratamento no reator. Para um melhor entendimento dos possíveis compostos que estão causando a toxicidade do meio foi utilizado o procedimento de Avaliação para Identificação da Toxicidade (AIT). O acompanhamento da toxicidade dos efluentes antes e após o tratamento no reator UASB permitiu detectar alterações provenientes da própria operação do sistema de tratamento. Os resultados indicam que o tratamento de efluentes neste tipo de reator pode reduzir a toxicidade das amostras em até 80%. Contudo...

Estratégias para avaliação da toxicidade de sistemas nanoestruturados

Silva, Adny Henrique
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 137 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
365.82168%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2011; Os termos nanociência e nanotecnologia correspondem à área do conhecimento que manipula a matéria em escala nanométrica e referem-se ao estudo e as aplicações tecnológicas de objetos e dispositivos que tenham ao menos uma das suas dimensões físicas na ordem de alguns nanômetros. O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade de nanopartículas lipídicas (F1, F2, F3, F4, F5, F7 e F8), poliméricas (F9) e metálicas (dióxido de titânio), além do ácido fosfotúngstico (HPW), in vitro, em duas linhagens celulares, de fibroblasto de rim de macaco (Vero) e fibroblasto de rim de cachorro (MDCK), e in vivo, em camundongos. Através dos ensaios in vitro foi possível dizer que as nanopartículas lipídicas e poliméricas estudadas mostraram-se biocompatíveis, uma vez que apenas algumas delas mostraram uma baixa toxicidade, com alto valor de IC50, quando comparadas com a IC50 de outras nanopartículas comumente usadas. Para a nanopartícula de TiO2, a mesma parece interferir nos métodos de avaliação da toxicidade in vitro, sendo que a toxicidade desta nanopartícla pôde ser comprovada através da análise do ciclo celular. Da mesma forma...

Toxicidade do antibiótico sulfato de colistina empregado na suinocultura sobre processos microbiológicos relacionados ao tratamento de efluentes

Bressan, Cléo Rodrigo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 175 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
365.82168%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Florianópolis, 2012.; O modelo atualmente empregado de produção intensiva de suínos implica na utilização de grande quantidade de antimicrobianos para manter a sanidade do rebanho, os quais são utilizados tanto de forma terapêutica como também na forma de promotores de crescimento, neste último caso empregado de forma contínua e em concentrações mais reduzidas que quando utilizado como agente terapêutico. Muitos destes agentes antimicrobianos chegam aos sistemas de tratamento de dejetos ainda sob sua forma ativa, podendo interferir nos processos microbianos envolvidos no tratamento. Os efeitos destes agentes antimicrobianos sobre as comunidades microbianas relacionadas ao tratamento dos efluentes são ainda pouco conhecidos. Este trabalho tem como objetivo geral investigar a toxicidade do antibiótico sulfato de colistina sobre a microbiota nitrificante e metanogênica, os quais são grupos considerados bons indicadores de toxicidade e responsáveis por etapas importantes em sistemas de tratamento de efluentes aeróbios e anaeróbios, respectivamente. Análises de toxicidade aguda revelaram que a colistina possui toxicidade relevante apenas sobre o grupo das bactérias oxidadoras de amônia (BOA)...

TBT toxicity and bioremediation in soils: bioassays with invertebrates; Toxicidade e bioremediação do TBT em solos: bioensaios com invertebrados

Silva, Patrícia Maria Veríssimo de Pinho e
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
364.41375%
Tributyltin (TBT) compounds were broadly used as ingredient of antifouling paints for ships. Among other effects, TBT is known to be associated with endocrine disruption. In 2008, the International Maritime Organization – IMO banned globally the use of TBT-based coatings, but due to their persistence and widespread use during the last 50 years, TBT became a ubiquitous compound in the environment. TBT reaches soil through various sources and constitutes a risk for soil fauna, namely the invertebrates, and consequently to soil function. However, soil contamination by TBT and its inherent effects have received very little attention. Nowadays, biological degradation is considered to be the major pathway for TBT removal from the environment. As example, Aeromonas molluscorum Av27 is a bacterium that degrades TBT into DBT (dibutyltin) and MBT (monobutyltin) in aqueous solution and therefore has the potential to be used to develop a biosensor to detect TBT in soils and sediments and to bioremediate this pollutant. This work was conducted considering the following goals: a) assess the toxicity of TBT on the invertebrates Porcellionides pruinosus and Folsomia candida; b) use bioassays with P. pruinosus and Micrococcus luteus to evaluate the potencial of TBT degradation in soil by the bacterium Aeromonas molluscorum Av27. For TBT toxicity evaluation...

Avaliação da toxicidade do mercúrio com um sensor potenciométrico

Matos, Marina Raquel de Almeida
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
365.18055%
O objetivo deste trabalho consistiu na aplicação de um elétrodo seletivo ao mercúrio, para a deteção do mercúrio na água do mar em níveis de atividade correspondentes à toxicidade aguda na biota. Biodisponibilidade e, consequentemente, a toxicidade do mercúrio no ambiente aquático dependem de sua forma química. O mercúrio inorgânico, é associado à concentração ou atividade dos iões Hg2+. Dois métodos de avaliação da toxicidade do mercúrio em meio salino foram empregados: potenciometria, com os elétrodos de membrana de vidro calcogeneto seletivos para o mercúrio, e um teste biológico baseado na luminescência da bactéria marinha Vibrio fischeri. Os elétrodos seletivos ao mercúrio foram calibrados em soluções com diferentes conteúdos de cloreto e outros ligantes, e em diferentes valores de pH. O sensor respondeu na gama de atividades de mercúrio de 10-4 a 10-23 mol L-1 e com um limite de deteção na água do mar artificial de 2,65×10-24 mol L1. A toxicidade da água do mar artificial enriquecida com mercúrio, foi medida usando bactéria luminescente V. fischeri. Toxicidade aguda do mercúrio nestas condições, corresponde à atividade de 3,72×10-24 mol L-1 (t = 10 min). O sensor potenciométrico com membrana de vidro calcogeneto...

Amino acid toxicity in Zebrafish; Toxicidade de aminoácidos em peixe-zebra

Vieira, Pedro Emanuel Ferreira dos Reis
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
364.41375%
Proteins are synthetized through the mechanism of translation and are constituted by amino acids. Besides being the basic units of proteins, amino acids also play other important roles in the cell such as signaling or regulation of cell growth. However, in excess, amino acids can be toxic, although the mechanism of toxicity is still not clear. In this study we used zebrafish as a vertebrate model to assess the toxicity induced by different amino acids as a result of nutritional imbalance. Moreover, we evaluated the changes induced by amino acid toxicity during zebrafish development in order to understand if this toxicity could be related with wrong incorporation of mischarged amino acids during translation. The results show that some of the canonical amino acids cause high toxicity in zebrafish, namely L-tryptophan, L-glutamine, Lphenylalanine and L-arginine. To understand if this toxicity could be caused by the production of aberrant proteins, due to tRNA mischarging, result of an unbalanced amino acid pool, we analyzed the activation of protein degradation pathways. For this we did western blot analysis of the poliubiquitination state of the proteome. No differences were observed between different amino acid concentrations and the control indicating that the ubiquitin-proteasome pathway is not directly correlated with the amino acid toxicity observed.; As proteínas são sintetizadas através do mecanismo de tradução e são constituídas por aminoácidos. Além de serem as unidades básicas das proteínas...

Effect of water chemistry on the physiology and toxicity assessment in Daphnia; Efeito da química da água na fisiologia e avaliação da toxicidade em Daphnia

Maria de Fátima Tavares de Jesus
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
364.41375%
Todos os sistemas aquáticos estão potencialmente expostos a alterações nos parâmetros da água em consequência de fenómenos ambientais tais como deposição ácida, lixiviação de iões dos solos e alterações climáticas. Dado que os parâmetros químicos da água estão geralmente correlacionados, é pertinente estudar os seus efeitos combinados para o biota aquático. Assim, o principal objetivo desta tese é avaliar a importância ecológica da variação simultânea dos principais parâmetros fisico-químicos da água nos parâmetros de história de vida dos crustáceos tanto na ausência como na presença de metais. Foram estudados os seguintes parâmetros: dureza (0.5 - 3.5 mM), alcalinidade (0.3 - 2.3 mM), pH (5.7 - 9.0) e temperatura (13 - 30ºC). A Daphnia magna foi usada como espécie modelo representando os crustáceos aquáticos. A variação simultânea da dureza e alcalinidade afetou significativamente o crescimento, reprodução e crescimento populacional de Daphnia; no entanto, os efeitos da dureza excederam os efeitos da alcalinidade. Pareceu haver interação entre a dureza e alcalinidade na reprodução dos dafnídeos, o que sugere que os efeitos da variação da dureza para Daphnia e provavelmente outros crustáceos poderão depender do nível de alcalinidade. O pH e dureza da água exerceram efeitos combinados para Daphnia...

Short term toxicity of nanomaterials in different development stages of amphibians; Toxicidade de nanomateriais em diferentes estádios do ciclo de vida de anfíbios

Costa, Nuno Mouta Faria da
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
366.36566%
The production of engineered nanomaterials is rising and constantly growing. The fast advances in this industry are causing the introduction of nanomaterials (NMs) into the environment, namely into aquatic ecosystems. The specific properties that these new compounds exhibit may promote higher toxicity to biota, comparatively to their bulk counterparts. Size, charge, surface area, aggregation index, among others, may dictate the availability and the degree of toxicity of NMs in aquatic environments, especially when assembled with environmental changing conditions such as pH and temperature. Amphibians are excellent bioindicators to study the risk associated with the release of NM into the aquatic environment, since they inhabit a wide variety of freshwater habitats associated with industrial contamination. The present work intended to study the toxicity of NMs to different life stages of amphibians, concerning the increase of global temperature that is currently taking place. In order to achieve this, two specific goals were determined: i) evaluate the influence of temperature in the toxicity of NMs of hidrophobically modified polyacrylic acid (HM-PAA) to tadpoles of Epidalea calamita and Pelophylax perezi. For this, tadpoles of E. calamita and P. perezi were exposed to a range of six concentrations of HM-PAA plus a control...

Avaliação da toxicidade aguda e subaguda, em ratos, do extrato etanólico das folhas e do látex de Synadenium umbellatum Pax.

Cunha,Luiz C.; Azeredo,Flaubertt S.; Mendonça,Ana C. V.; Vieira,Marcelo S.; Pucci,Liuba L.; Valadares,Marize C.; Freitas,Helemi O. G.; Sena,Ângela A. S.; Lino Junior,Ruy de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
364.41375%
O uso de plantas medicinais tem sido muito significativo nos últimos anos, sendo incentivado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Synadenium umbellatum Pax, Euphorbiacea (vulgo cola-nota, cancerola, milagrosa) tem o látex usado empiricamente como antitumoral e antiinflamatório. Por existir espécies tóxicas nesta família e visando à segurança no uso de extratos vegetais, tal estudo avaliou a toxicidade pré-clínica do látex e do extrato etanólico das folhas (EEF) de S. umbellatum, por via oral, em ratas Wistar. O estudo seguiu diretrizes do Guideline 423 (toxicidade aguda) e Guideline 407 (toxicidade subaguda) da OECD (Organisation for Economic Cooperation and Development). Na toxicidade aguda do látex e do EEF, não se observou letalidade nem alterações fisiológicas e comportamentais das ratas na dose de 2000 mg/kg, sendo praticamente atóxico. Porém, na análise histopatológica, o látex ocasionou congestão e infiltrado leucocitário nos rins, fígado e pulmões, efeitos não observados com o EEF. Na toxicidade subaguda, doses de 50, 100 e 200 mg/kg de EEF não produziram alterações dose-dependentes significativas nos parâmetros laboratoriais e fisiológicos, nem alterações macroscópicas e histopatológicas nos órgãos das ratas. Contudo...

Limiares e mecanismo de toxicidade aguda da prata no Copépode eurialino Acartia tonsa

Pedroso, Mariana Saia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
364.41375%
Dissertação (mestrado)-Universidade Federal do Rio Grande, Programa De Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas – Fisiologia Animal Comparada, Instituto de Ciências Biológicas, 2006.; A prata é um metal não-essencial tóxico para organismos aquáticos, mesmo em baixas concentrações no meio. Em crustáceos e peixes de água doce, o mecanismo de toxicidade aguda deste metal está relacionado a um desequilíbrio iônico e osmorregulatório, associado às inibições da atividade da Na+/K+-ATPase e da captação de Na+ em nível branquial. Apesar deste mecanismo de toxicidade estar bem descrito para animais dulciaqüícolas, pouca informação existe sobre a toxicidade da prata e seu mecanismo de ação em animais estuarinos e marinhos. Portanto,o objetivo deste estudo foi determinar a toxicidade aguda da prata no copépodo eurialino Acartia tonsa em uma ampla faixa de salinidade em ausência e presença de alimento, bem como verificar se o mecanismo de ação tóxica desse metal está associado também a um desequilíbrio iônico e inibição da Na+/K+-ATPase em nível corporal. Copépodos adultos de ambos os sexos foram aclimatados em três salinidades (5, 15 e 30) e alimentados com uma mistura de algas (Thalassiosira weissflogii = 2x104 cél./ml e Isochrysis galbana = 1x104 cél./ml). A temperatura e o fotoperiodo foram fixados em 20oC e 16C:8E...

Toxicidade do tributilestanho (TBT) para o copépodo marinho Tisbe biminiensis

Costa, Bruno Varella Motta da; Yogui, Gilvan Takeshi (Orientador); Santos, Lília Pereira de Souza (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
366.83305%
O tributilestanho (TBT) é muito tóxico para organismos marinhos e tem sido reportado como interferente endócrino para moluscos e crustáceos. Os objetivos deste trabalho foram revisar a toxicidade aguda do TBT para crustáceos e avaliar a toxicidade deste contaminante na água e no sedimento para o copépodo Tisbe biminiensis. A revisão da toxicidade foi realizada a partir de dados extraídos da base de dados da Pesticide Action Network (PAN). Os dados foram agrupados por critérios taxonômicos, experimentais e químicos. A revisão indicou que as espécies de copépodos são mais sensíveis ao TBT em relação a outros grupos de crustáceos. Não há diferenças significativas entre os resultados de testes estático, semi-estático e de fluxo contínuo. Também não há diferença de toxicidade entre os compostos mais empregados em bioensaios: óxido, fluoreto e cloreto de TBT. A toxicidade aguda do TBT na água para fêmeas ovígeras de T. biminiensis foi avaliada em exposições de 48 h. As CL50-24h e CL50-48h médias foram 37 e 36 μg TBT L-1, respectivamente. A razão entre essas CL50 em torno de 1 é menor do que aquelas obtidas para cromo e amônia em bioensaios com T. biminiensis, sugerindo que esta espécie absorve o TBT mais rapidamente que o cromo e amônia. T. biminiensis foi menos sensível ao TBT relativamente a outras espécies de copépodos bentônicos. Entretanto...

Avaliação da toxicidade de extratos da semente de Moringa oleifera LAM. Frente aos organismos Daphnia magna Straus. E Artemia salina Lench

Mioduski, Janaíne
Fonte: Curitiba Publicador: Curitiba
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
365.18055%
The use of natural coagulants for water treatment has been an alternative increasingly employed in order to avoid possible damage to health and the environment caused by certain chemical coagulants. Moringa oleifera is a multipurpose tree whose seeds have an efficient activity as natural coagulant. However, studies point to a possible toxicity of this extract. Based on this, the objective of this study was to evaluate the toxicity of three different extracts of M. oleifera (aqueous extract, saline extract of the whole seed and saline extract of the seed without oil) and water treated with the same extracts, against two species of microcrustaceans used as bioindicators of toxicity (Artemia salina and Daphnia magna). In acute toxicity tests of the extracts using D. magna, there was an EC50 of 314.05 mg.L-1 for the saline extract of the whole seed and 346.76 mg.L-1 for the saline extract of the seed without oil. The aqueous extract showed no toxicity even at the highest concentrations (400 to 600 mg.L-1). For the organism A. saline, none of the extracts proved toxic. In the tests performed with water treated with the extracts of M. oleifera, toxicity was found for D. magna in the supernatant fractions (EC50=296.02 mg.L-1) and sedimented (EC50=291.04 mg.L-1) of treated water with the saline extract of the whole seed. For the treated water with the saline extract of the seed without oil...

Toxicidade in vitro e in vivo do ortobenzamol, an?logo do paracetamol

QUEIROZ, Luana Melo Diogo de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
365.18055%
O paracetamol (PAR) ? um dos medicamentos de venda livre mais utilizado em todo o mundo. Entretanto, doses elevadas do PAR produzem toxicidade hep?tica e/ou renal. No intuito de minimizar a toxicidade do PAR e obter melhor atividade analg?sica e anti-inflamat?ria, um estudo pr?vio realizou modifica??es na estrutura qu?mica do PAR por modelagem molecular, dando origem ao ortobenzamol (OBZ) ? an?logo do PAR. Assim, o OBZ foi sintetizado e avaliado em modelos de nocicep??o e inflama??o em animais. O estudo demonstrou atividade analg?sica central do OBZ, com pot?ncia superior ao PAR. Al?m disso, nos testes de inflama??o, essa droga apresentou inibi??o significativa no processo inflamat?rio. Entretanto, para que o OBZ possa ser considerado uma alternativa terap?utica nova e importante para o tratamento da dor e/ou da inflama??o ? necess?rio determinar sua toxicidade. Assim, este estudo objetivou avaliar a toxicidade in vitro e in vivo do OBZ e, compar?-la com a do PAR. Para isso, a neurotoxicidade foi avaliada in vitro em culturas prim?rias de neur?nios corticais, atrav?s de ensaios de viabilidade celular, determina??o dos n?veis de glutationa total e reduzida, assim como a poss?vel capacidade neuroprotetora frente ao estresse oxidativo. Foram realizados estudos in vivo em camundongos...

Avaliação ecotoxicológica de sedimentos em reservatórios da bacia do rio Tietê, SP, com ênfase na aplicação do estudo de AIT - Avaliação e Identificação da Toxicidade; Ecotoxicological evaluation of sediments in reservoirs of the Tietê river basin SP, with emphasis on the application of the TIE approach - Toxicity Identification and Evaluation

Paschoal, Clarice Maria Rispoli Botta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
366.36566%
A avaliação ecotoxicológica dos sedimentos dos reservatórios de Barra Bonita e Salto Grande foi realizada através de testes de toxicidade aguda e crônica com o sedimento total e o solubilizado, com os organismos-teste Chironomus xanthus, Daphnia similis, Ceriodaphnia dubia, Vibrio fisheri e Spirillum volutans, além de análises físicas (pH, EH e 'O IND.2') e químicas (fósforo, nitrogênio, carbono orgânico total, sulfetos e amônia e metais potencialmente disponíveis). A concentrações médias de matéria orgânica e fósforo obtidas para os sedimentos dos reservatórios de Barra Bonita e Salto Grande foram elevadas, e condizentes com a carga de matéria orgânica e com as baixas concentrações de oxigênio dissolvido e de potencial redox. Em relação aos metais, os resultados revelaram que, para o reservatório de Barra Bonita, eles podem estar influenciando a toxicidade detectada através dos testes de toxicidade. Em Salto Grande, os resultados indicaram que os sulfetos estão atuando como fase controladora dos metais, mantendo-os indisponíveis nos sedimentos. Para esse reservatório a principal causa da toxicidade foi a acidez. O estudo de Avaliação e Identificação da Toxicidade realizado com as amostras de sedimento dos reservatórios de Barra Bonita...