Página 1 dos resultados de 82 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação de extratos de plantas da região amazônica quanto à atividade inibitória da tirosinase; Evaluation of extracts made from Amazon Forest plants and their Tyrosinase inhibitory activity

Macrini, Daclé Juliani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
395.90156%
Problemas dermatológicos relacionados com a pigmentação resultam em hiperpigmentações ou hipopigmentação cutâneas. Produtos cosméticos e farmacêuticos com atividade despigmentantes são utilizados para o tratamento de pacientes que apresentam distúrbios de hiperpigmentação. Os despigmentantes atualmente utilizados não são totalmente eficazes ou seguros, razão pela qual há intensa pesquisa, principalmente em países asiáticos, com a finalidade de se obter novos agentes com esta ação, em especial, inibidores de enzimas envolvidas na melanogênese como a tirosinase. Considerando-se que algumas substâncias obtidas de plantas apresentam essa atividade, a flora brasileira constitui-se uma fonte potencial de obtenção de novos despigmentantes. No presente trabalho, 24 extratos aquosos e 23 extratos orgânicos de plantas da Floresta Amazônica, 01 aquoso e 01 orgânico da Mata Atlântica, foram avaliados quanto à inibição da tirosinase, pelo método enzimático, com leitura espectrofotométrica. Do total de 49 extratos testados, 09 mostraram atividade. Estes extratos foram retestados e os valores de concentração da atividade inibitória 50%(AI 50%), determinados. O mais ativo foi o extrato orgânico de Ruprechtia sp com AI 50% de 33...

Estudo da remoção de fenóis de soluções aquosas através da adsorção em quitosana, degradação enzimática por tirosinase e imobilização de tirosinase em matriz de quitosana; Study of the removal of phenols from aqueous solution through adsorpition by quitosan by tyrosinase enzyme degradetion and inmobilization of tyrosinase in chitosan matrix

Chavita, Alexandre Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
398.24062%
O presente trabalho apresenta o estudo de processos biotecnológicos para a remoção de fenol de soluções aquosas em regime de batelada em 3 processos distintos (A), (B) e (C) respectivamente. Sendo eles a adsorção de fenóis de soluções aquosas em Quitosana, degradação enzimática de fenóis através da tirosinase em meio aquoso e adsorção/degradação de fenóis de soluções aquosas em Quitosana contendo tirosinase imobilizada. Para isto foram estudadas as influências das variáveis temperatura, pH, concentração da Quitosana e velocidade de agitação no processo (A), temperatura, pH, concentração da tirosinase livre e velocidade de agitação no processo (B) e no processo (C), temperatura, pH, concentração da Quitosana, concentração da tirosinase imobilizada e velocidade de agitação.; This paper presents the study of biotechnology processes for the removal of pHenol from aqueous solution in batch reactor in 3 separate cases (A), (B) and (C) respectively. As they adsorption of pHenols from aqueous solutions on chitosan, enzymatic degradation of pHenols by tyrosinase in aqueous solution and adsorption / degradation of pHenols in aqueous solutions containing chitosan immobilized tyrosinase. For this we examined the influence of varying temperature...

Efeito de α-MSH sobre a expressão gênica de rodopsina, tirosinase e do receptor de α-MSH, subtipo MC1R, em melanócito B16 de Mus musculus; α-MSH effects on rhodopsin, tyrosinase and MC1R genes in B16 Mus musculus melanocytes

Glória, Thiago Henrique Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
295.90156%
A coloração dos vertebrados deve-se a presença de pigmentos, sintetizados e/ou armazenados em células denominadas células pigmentares cutâneas. A mudança de cor nos vertebrados é principalmente regulada por α-MSH e uma família de enzimas melanossômicas, que incluem tirosinase e as proteínas relacionadas à tirosinase 1 e 2 (TRP-1 e TRP-2, respectivamente). Sua ação está ligada à dispersão dos melanossomos ou síntese de melanina, processos que resultam em escurecimento do animal, enquanto a agregação ou inibição de síntese leva ao seu empalidecimento. Opsinas, como a melanopsina e a rodopsina, além de presentes na retina, podem ser expressas em células pigmentares cutâneas, intermediando foto-respostas de proliferação e de dispersão de melanossomos. O objetivo deste trabalho foi investigar a expressão temporal da rodopsina, tirosinase e do receptor MC1R, bem como os efeitos do tratamento com α-MSH 10-7 M, 10-8 M e 10-9 M por 24 horas sobre esses parâmetros, em melanócitos B16 de Mus musculus, mantidos em escuro constante. Através de PCR em tempo real (quantitativo) demonstrou-se que α-MSH 10-7 M não modula os níveis de mRNA para o receptor MC1R quando comparado com o grupo controle...

Estudo da aplicação da tirosinase vegetal no tratamento de efluentes e verificação da genotoxicidade do efluente tratado em células vegetais; Study on tyrosinase application in the treatment of plant effluent and verification of genotoxicity of the treated effluent into plant cells.

Pigatto, Gisele
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
392.80797%
Os problemas ambientais relacionados à crescente atividade industrial têm gerado preocupações aos órgãos governamentais e entidades de proteção ambientais, sendo necessários estudos de base que busquem novas alternativas para a recuperação de áreas poluídas e a solução de problemas operacionais relacionados com as técnicas empregadas. Um dos compostos mais encontrados em diversos efluentes industriais, principalmente de indústrias bioquímico-farmacêuticas, é o fenol que provoca um impacto danoso no ambiente devido ao fato de ser um poluente tóxico. O presente trabalho propõe, portanto, avaliar a oxidação e destruição do fenol através da utilização da enzima tirosinase extraída de vegetais, cujos resultados podem ser úteis para o tratamento de outros compostos fenólicos como o hormônio 17β-estradiol ou os que se encontram nos efluentes procedentes da produção de azeite ("águas de vegetação") após a recuperação dos polifenóis importantes como antioxidantes. A tirosinase tem a capacidade de transformar fenóis em produtos menos solúveis em água e menos danosos, permitindo assim uma agressão menor ao ambiente. Outro método de remoção do fenol também foi avaliado utilizando queratina extraída de penas de galinha...

Investigação de reatividade de miméticos de tirosinase na viabilidade celular de melanomas; Investigation on the reactivity of tyrosinase mimics in the cell viability of melanomas

Nunes, Cléia Justino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
388.52453%
Compostos de cobre(II) dinucleares, contendo ligantes nitrogenados, foram preparados, caracterizados por diversas técnicas espectroscópicas (UV/Vis, IV e EPR) e tiveram sua reatividade frente a células melanomas (B16F10 e TM1) verificada. Estes compostos são miméticos da tirosinase, enzima contendo em seu sítio ativo dois íons de cobre, presente em bactérias, plantas, animais e humanos, sendo responsável pela oxidação de fenóis a catecóis e destes às correspondentes quinonas. São enzimas relacionadas também à melanogênese, isto é, síntese de melanina, com formação de polímeros eumelanina e feomelanina, responsáveis pela pigmentação de nossa pele, olhos e cabelos. Os compostos mononucleares correspondentes foram também preparados e estudados, para efeito de comparação. Os resultados indicaram que os complexos dinucleares são mais ativos, tanto como miméticos da tirosinase, quanto em relação à citotoxicidade frente a melanomas, que os análogos mononucleares, mostrando que a estrutura é um fator determinante de ambas as atividades biológicas aqui estudadas. Ensaios de interação com as biomoléculas DNA e albumina humana (HSA) através de espectroscopia de UV/Vis e dicroísmo circular (CD) respectivamente...

Oxidação enzimática de soluções fenólicas com tirosinase imobilizada em quitosana; Enzimatic oxidation of phenolic solutions with immobilized tyrosinase on chitosan

Miyaguti, Rafael Mitsuo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
395.90156%
Os compostos fenólicos, quando em altas concentrações na água, são poluentes de alta periculosidade, difíceis de serem eliminados até mesmo por métodos convencionais, como por exemplo, a biorremediação microbiológica dos lodos ativados e os métodos físico-químicos. Sabendo da presença dos fenóis em muitos efluentes industriais se faz necessário o estudo de novos processos para o tratamento desses efluentes que possuam aplicações eficazes e, sobretudo, ecologicamente corretas. A presente pesquisa visou a degradação de poluentes fenólicos em soluções aquosas através da oxidação enzimática com tirosinase imobilizada em quitosana. A contribuição tecnológica relaciona-se com a possibilidade de aplicação do estudo em escala industrial em processos de tratamento de efluentes industriais que contenham poluentes fenólicos. Fenóis como o 4-clorofenol, 4-cresol, 4-nitrofenol e o próprio fenol, foram utilizados em ensaios de oxidação enzimática em vaso agitado, em regime dinâmico, em processo de batelada, temperatura de 45°C e três faixas de concentração enzimática (40, 60 e 80 U/ml). Além disso, foram testadas três formas de quitosana utilizadas na imobilização enzimática e aplicadas nos processos de oxidação de fenol: esferas...

Transformação de L - Tirosina a L - DOPA pela ação da tirosinase microbiana

Celia Taeko Zenin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1978 PT
Relevância na Pesquisa
304.61988%
De duzentos e quarenta e nove linhagens de microrganismos isolados do solo foi encontrado quatro linhagens produtoras de tirosinase, das quais escolheu-se a linhagem que produziu maior atividade de tirosinase. Esta, foi classificada como Bacillus subtilis e verificada que produz a enzima intracelularmente. Dentre vários meios de cultura testados, o microrganismo crescido no meio constituído de 1% de peptona, 1% de levedura e 2% de glicose, a pH 7,0 , apresentou melhor rendimento na produção de tirosinase. O estudo da produção de tirosinase por B.subtilis foi realizado no minifermentador da New Brunswick modelo M-1000, à 30°C e 1 vvm de aeração, com o meio de cultura acima descrito. No decurso da fermentação foi verificado que o valor de pH do meio de cultura cai durante a fase exponencial de crescimento, retornando ao nível ligeiramente acima do inicial no fim dessa fase. A produção da enzima foi verificada no fim da fase exponencial de crescimento, atingindo o máximo de produção ã 48 horas de incubação, com uma atividade 5,7 x 102 unidades de tirosinase por mililitro de suspensão celular. Algumas características enzimáticas da tirosinase intracelular e B.subtilis foram estudadas na forma semipurificada e na forma de enzima imobilizada natural (cell-bound enzyme).A enzima emipuríficada pelo fracionamento com sulfato de amônio apresentou pH ótimo 7...

Caracterização da atividade antioxidante e inibidora da tirosinase de substâncias extraídas da Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze e encapsulação em nanopartículas biodegradáveis

Seccon, Andrea
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 122 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
292.80795%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Farmácia; Este estudo teve como objetivo caracterizar a atividade antioxidante e inibidora da tirosinase de substâncias extraídas da Araucaria angustifo-lia (SEAA) e encapsular a substância mais ativa em nanopartículas. As SEAA, denominadas neste estudo pelas siglas EHB (extrato hidroalcoó-lico bruto), FA (fração acetato), AB (ácido benzóico), PHA (ácido para-hidroxibenzóico), AP (ácido protocatéquico), EAB (epiafzelechina este-rificada pelo ácido para-hidroxibenzóico) e EAP (epiafzelechina esteri-ficada pelo ácido protocatéquico) foram primeiramente avaliadas quanto ao seu potencial antioxidante pelos métodos de DPPH (1,1-Diphenyl-2-picrylhydrazyl) e voltametria cíclica. Posteriormente as mesmas subs-tâncias foram testadas quanto à capacidade de proteção contra a lipope-roxidação induzida pela radiação ultravioleta (UV) e pelos radicais hi-droxila (oOH) e ascorbila (oAsc) tendo como alvo lipossomas de fosfati-dilcolina de soja. A atividade inibidora da tirosinase foi primeiramente avaliada frente à enzima isolada e posteriormente foram conduzidos testes em linhagem celular de melanoma murino B16F10. Os resultados obtidos foram calculados pela média ± desvio padrão em programa esta-tístico Graphpad Prisma 4. Todas as substâncias apresentaram atividade antioxidante de maneira dependente de concentração...

Desenvolvimento de bionanoconjugados com nanopartículas de ouro e oxidases para a detecção de poluentes ambientais

Pernes, Tiago João Berenguer Alves Figueiredo
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
305.99645%
Dissertação para a obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia; O presente estudo teve como principal objectivo o desenvolvimento de um biossensor baseado em Tirosinase, com a conjugação de nanopartículas de ouro, para a detecção de pesticidas. O objectivo secundário foi verificar se os bionanoconjugados de Tirosinase e nanopartículas de ouro com diferentes agentes de revestimento, aumentavam a eficiência catalítica da Tirosinase,comparativamente com a enzima livre. Os ensaios em solução da actividade da Tirosinase livre e em bionanoconjugados, com diferentes agentes de revestimento – Citrato, ácido 11-mercaptoundecanóico (MUA) e o pentapéptido CALNN, numa gama de pH dos 4-8, permitiram concluir que a pH 4 e 5 a Tirosinase livre possui uma maior eficiência catalítica do que qualquer dos bionanoconjugados. Já a pH 6, 7 e 8 o bionanoconjugado revestido com CALNN é o que possui maior eficiência catalítica quando comparado com os restantes bionanoconjugados e Tirosinase livre, aumentando a actividade da Tirosinase em 26% a pH 6, em 6% a pH 7 e em 11% a pH 8. O biossensor de Tirosinase desenvolvido efectua a reacção de oxidação de compostos fenólicos a quinonas. A detecção de pesticidas é efectuada através da inibição da actividade de Tirosinase. O biossensor de Tirosinase foi desenvolvido sobre um eléctrodo de óxido de estanho dopado com fluoreto (FTO)...

Bionanoconjugados catalíticos de tirosinase e nanopartículas de ouro

Moreira, Miguel Augusto Rosa
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
402.75168%
O presente estudo teve como principal objetivo a preparação de bionanoconjugados de Tirosinase e nanopartículas de ouro (AuNPs) com a finalidade de observar alterações positivas da atividade enzimática relativamente à enzima livre em solução, a partir da determinação dos respetivos parâmetros cinéticos. A atividade específica da tirosinase foi determinada com tirosina, L-3,4-dihidroxifenilalanina (L-DOPA) e 4-metilcatecol, tendo este último sido escolhido como substrato a utilizar no decorrer do restante trabalho experimental devido ao maior número de unidades específicas determinado para este substrato, bem como devido à menor concentração de enzima necessária para a realização dos ensaios. Os ensaios cinéticos com variação da temperatura e pH permitiram concluir que a 30 oC e a pH 6,5 a tirosinase é mais ativa. Os bionanoconjugados foram preparados incubando tirosinase de um dia para o outro com AuNPs. Três diferentes agentes de revestimento foram usados nos estudos: AuNPs sintetizadas revestidas por citrato, funcionalizadas com ácido 11-mercaptoundecanóico (MUA) e funcionalizadas com pentapéptido CALNN. Diferentes razões molares de tirosinase : AuNPs foram estudadas e, apesar da baixa reprodutibilidade dos resultados...

Avaliação da atividade antioxidante e inibitória da tirosinase das folhas de Dipteryx alata Vogel (Baru)

Silvério,M.D.O.; Castro,C.F.S.; Miranda,A.R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
392.80797%
Nos últimos anos, uma quantidade substancial de evidências tem indicado o papel chave dos radicais livres e outros oxidantes como grandes responsáveis pelo envelhecimento e pelas doenças degenerativas associadas ao mesmo. Por outro lado, substâncias fenólicas são reconhecidamente detentoras de pronunciada atividade antioxidante, muitas vezes envolvidas em tratamentos de pigmentação que resultam em hiperpigmentação ou hipopigmentação cutânea. Para o tratamento desses problemas de pigmentação vários produtos cosméticos e farmacêuticos são utilizados, porém, não são totalmente eficazes ou seguros, o que justifica a intensa pesquisa na busca de novos agentes ativos, principalmente àqueles envolvidos na melanogênese, como a tirosinase. Considerando que algumas substâncias obtidas de plantas apresentam essa atividade, a flora brasileira constitui-se uma importante fonte de pesquisa de novas substâncias. Assim, este trabalho foi realizado para avaliar os fenóis (método de Folin-Ciocalteau), a atividade antioxidante (CE50) (método de seqüestro do radical livre DPPH), a capacidade de quelação dos íons cobre, e a capacidade de inibição da tirosinase do extrato das folhas da espécie Dipteryx alata Vogel. Os resultados de fenóis totais mostraram uma concentração de 112...

Opuntia fícus-indica (L) Mill.: caracterização físico-química e avaliação do efeito antioxidante, antibacteriano, fotoprotetor e inibidor da tirosinase

Souza, Cinthya Maria Pereira de; Santana, Davi Pereira (Orientador); Silva, José Alexsandro da (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
388.52453%
Opuntia ficus-indica (L.) Mill. é uma cactácea amplamente cultivada nas zonas áridas e semiáridas do mundo, devido ao seu enorme potencial produtivo e suas múltiplas utilidades na área alimentícia, farmacêutica, agrícola, cosmética e outras. Assim, este trabalho objetivou caracterizar físico-quimicamente o óleo e o extrato nebulizado de Opuntia ficus-indica (L.) Mill. e avaliar as potencialidades deste vegetal, visando sua utilização no desenvolvimento de um novo fitocosmético. A caracterização foi realizada por análise térmica, espectroscopia na região do infravermelho, cromatografia gasosa acoplada ao espectro de massas, espectroscopia na região do ultravioleta e por testes farmacopéicos. Na avaliação das potencialidades verificou-se a atividade antioxidante, antimicrobiana, fotoprotetora e inibidora da enzima tirosinase. As análises farmacopéicas, espectroscópicas e térmicas do óleo e do extrato nebulizado de Opuntia fícus-indica permitiram caracterizá-los físicoquimicamente e verificar a estabilidade térmica dos mesmos. Através do CG-EM foi detectado que o óleo é rico em ácidos graxos saturados e insaturados, principalmente em ácido linoléico (~65%). Quanto à avaliação das potencialidades dos produtos derivados de Opuntia fícus-indica foi detectado que...

Efeitos de extratos do gênero Passiflora sobre a atividade de Tirosinase

Avanci, Juliana Maria Telles Matta
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
302.75168%
Resumo: A melanina é o principal pigmento que protege a pele contra a radiação ultravioleta. Quando em excesso, a melanina produz eritema, sardas e hiperpigmentação. Entre as enzimas envolvidas na melanogênese, a tirosinase é a mais importante. O gênero Passiflora possui como substâncias majoritárias os flavonoides C-glicosilados, compostos polifenólicos. Os polifenóis representam o maior grupo de inibidores da tirosinase. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar os efeitos dos extratos preparados de folhas de P. alata, P. edulis, P. actinia e P. incarnata sobre a atividade de tirosinase purificada de Agaricus bisporus e, também, daquela obtida de células B16F10. Usando o ensaio do MTT como teste de citotoxicidade, estabeleceu-se que a maior concentração não tóxica dos extratos foi de 100 ?g/mL, a qual foi utilizada para o estudo da atividade de tirosinase in vitro. Apenas os extratos de P. alata e de P. edulis apresentaram efeito inibitório significativo sobre a tirosinase de cogumelo (p<0,01) e a murina (P. alata = p<0,01 e P. edulis = p<0,05). Para se estudar o perfil inibitório desses extratos, os efeitos de concentrações crescentes de inibidores clássicos da enzima, como o ácido kójico (AK) e a hidroquinona (HQ)...

Produção e caracterização da atividade de tirosinase no extrato bruto de Pycnoporus sanguineus CCT-4518; Production and characterization of tyrosinase activity in Pycnoporus sanguineus CCT-4518 crude extract

DUARTE, Livia Teixeira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
403.76234%
Tyrosinase (E.C.1.14.18.1) is an enzyme of industrial interest that catalyses the ohydroxylation of monophenols (monophenolase activity) and the oxidation of o-diphenols to reactive o-quinones (diphenolase activity), both reactions using molecular oxygen. Pycnoporus sanguineus (L. ex Fries) Murril, is a white rot fungi capable of producing tyrosinase and widely distributed in nature. It is found in regions of mild climate and in tropical forest. The production and characterization of tyrosinase from P. sanguineus were investigated. The selection of inductors, determination of the luminosity influence, biomass and culture media in the production of tyrosinase and the effect of inhibitors on enzyme activity were determined. The fungus produced intracellular tyrosinase and the higher activity was observed using 0.15% L-tyrosine as inducer, in the presence of light, with inoculum of 10 mycelium discs, medium malt extract broth 2%, incubation at 30°C, and constant agitation of 150 rpm, during 2 days. 6 mmol.L-1 salicylhydroxamic acid (SHAM) and 6 mmol.L-1 phenylthiourea (PTU) inhibited 100% of the tyrosinase activity. 0.1 mmol.L-1 sodium azide inhibited 4.15% of tyrosinase activity, while no inhibition was observed after addition of 0.1 mmol.L-1 of phenylmethanesulfonyl fluoride (PMSF). Using L-dopa as substrate...

Biossensor amperométrico à base de tirosinase aplicado na determinação de compostos orgânicos em amostras ambientais; Amperometric biosensor based on tyrosinase applied for the indirect determination of traces of pesticides

Ferreira, Lucas Franco
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
388.52453%
Um biossensor amperométrico baseado na enzima tirosinase foi desenvolvido e investigado para o monitoramento dos agrotóxicos Metil Paration, Carbaril, Carbofuran e Diazinon. A enzima foi imobilizada sobre um eletrodo compósito de grafite modificado com ftalocianina de cobalto (II) (ECG-FtCo) por cross-linking com glutaraldeído e albumina de soro bovino. Vários parâmetros que afetam a resposta do biossensor tirosinase para o catecol como substrato foram estudados. A resposta do ECG-FtCo para o catecol foi investigada em termos do limite de detecção (LD), estabilidade e passivação do eletrodo pelos produtos poliméricos. Esses parâmetros foram comparados com aqueles obtidos com o eletrodo de pasta de carbono não modificado (EPC) e o eletrodo de pasta de carbono modificado com ftalocianina de cobalto (II) (EPC-FtCo). O ECG-FtCo apresentou o maior LD para catecol, 1,0 x 10-6 mol L-1. Além disso, este eletrodo apresentou a corrente residual voltamétrica baixa e mais estável com uma intensidade de corrente independente do tempo. A corrente residual voltamétrica manteve-se aproximadamente inalterada por 65 medidas de catecol contra duas a três medidas realizadas com outros eletrodos. Vários parâmetros experimentais foram explorados para avaliar a melhor performance analítica do biossensor. O catecol foi determinado pela redução direta da oquinona produzida enzimaticamente à -0...

Inibi??o da atividade da Tirosinase por an?logos do ?cido K?jico

CARDOSO, Erica de T?ssia Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
395.90156%
A tirosinase ? uma enzima chave para a bioss?ntese de melanina. ? uma enzima ?cobre-dependente? que pode existir em tr?s estados intermedi?rios: desoxi (Cu1+ -Cu1+), oxi (Cu 2+ - O2 -Cu2+) e met (Cu2+) - Cu2+). Apresenta atividade bifuncional, pois oxida fen?is ou catec?is em seus o-difen?is correspondentes, sendo que o processo de oxida??o de fen?is pode ser descrito por cin?tica de Michaelis-Menten. Dist?rbios na tirosinase est?o associados com hiperpigmenta??o e escurecimento enzim?tico de frutas e fungos. Assim a busca por subst?ncias de origem natural ou sint?tica capazes de regular o comportamento desta enzima ? fator chave para o tratamento de tais desordens. Nesta perspectiva, no presente trabalho buscou-se analisar bioquimicamente a atividade anti-tirosinase de an?logos do ?cido k?jico derivados de 4H- pironas (S-01, S-02, S-03 e S-04) e derivados de diidropirano [3, 2-b] cromenodionas (S-05, S-06, S-07 e S-08), quimicamente planejadas por modelagem molecular no LPDF, do ICEN da UFPA. A cin?tica das subst?ncias S-02, S-04, S-06, S-07 e S-08 apresentaram inibi??o do tipo competitiva, semelhante ao padr?o de inibi??o do ?cido k?jico, com valores de Ki de 145...

Fenóis totais, atividade antioxidante e inibição da enzima tirosinase de extratos de Myracrodruon urundeuva Fr. All. (Anacardiaceae)

VIEIRA,L. M.; CASTRO,C. F. S.; DIAS,A. L. B.; SILVA,A. R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 PT
Relevância na Pesquisa
392.80797%
RESUMOOs radicais livres e outros oxidantes demonstram ser parcialmente responsáveis pelo envelhecimento e pelas doenças degenerativas associadas à produção de espécies reativas de oxigênio. Além disto, os compostos fenólicos são reconhecidamente detentores de elevada atividade antioxidante, que geralmente estão envolvidos em tratamentos de problemas de pigmentação da pele, que resultam em hiperpigmentações. Sendo assim este trabalho foi realizado para avaliar o conteúdo de fenóis totais, atividade antioxidante e a capacidade de inibição da tirosinase dos extratos das folhas e cascas do caule da espécie Myracrodruonurundeuva Fr. All. Para determinação do conteúdo de fenóis totais dos extratos orgânicos de M. urundeuva utilizou-se o reativo Folin-Ciocalteau, na avaliação da atividade antioxidante empregando o radical livre DPPH, enquanto que os testes de inibição da enzima tirosinase foram realizados utilizando L-tirosina. A concentração de fenóis totais foi de 77 mg EAG g-1 e 194 mg EAG g-1 nos extratos hexânico e metanólico das folhas e de 45 mg EAG g-1 e 193 mg EAG g-1 nos extratos hexânico e metanólico das cascas do caule. O potencial antioxidante dos extratos indicaram que o extrato metanólico das cascas do caule (10...

Inibidores de tirosinase e novas técnicas laboratoriais de separação de produtos naturais bioactivos

Lopes, Ana Alexandra Santos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
392.80797%
A hiperpigmentação da pele, que resulta da desregulação da actividade da tirosinase, enzima-chave da melanogénese, causa problemas estéticos e um impacto psicológico importante no indivíduo (Koo,2012; Yen, 2012). A compreensão da regulação da melanogénese, em particular da actividade da tirosinase, é de grande interesse para indústria farmacêutica e cosmética. Desta forma, a pesquisa por novos inibidores da tirosinase, de origem natural e/ou sintética, que se revelem eficazes no tratamento da hiperpigmentação é de extrema relevância. O objectivo deste trabalho visa sucintamente abordar as novas técnicas laboratoriais de separação de produtos naturais bioactivos, nomeadamente as técnicas hifenadas e de biocromatografia, potentes ferramentas analíticas na triagem e na identificação estrutural dos constituintes de matrizes de origem natural que possam vir a ser futuramente comercializados como inibidores de tirosinases.; The hiperpigmentation of the skin results from the deregulation of the activity of tyrosinase, the key enzyme of the melanogenesis, causes aesthetic problems and a significant psychological impact on the individual (Koo,2012; Yen,et al., 2012). The understanding the regulation of melanogénese...

Síntese e caracterização do ligante N-(2- hidroxibenzil)-N¸N'N'-tris-(2-metilpiridil)-2-ol-1,3-diaminopropano,H2BTPPNOL, precursor de complexos-modelo para sítio ativo das metaloenzimas tirosinase e fosfatases ácidas púrpuras

Silva, René Alfonso Nome
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 27 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
388.52453%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Curso de Química.; O trabalho apresenta a síntese e caracterização do ligante N-(2-hidroxibenzil)-N,N',N'-tris( 2-metilpiridil)-2-ol-1,3-diaminopropano, H2BTPPNOL, precursor de complexos-modelo para o sítio ativo das metaloenzimas tirosinase e fosfatases ácidas púrpuras. A parte experimental foi composta por 7 sínteses com reagentes e utilizando na instrumentação agitador magnético Corning, bomba de alto vácuo F AST VAC modelo DV-285N, espectrofotômetro de infravermelho FTIR BOMEM Michelson MB-I 00 e espectrofotômetro de ressonância magnética nuclear de IH BRUKER AC 200-F, sendo apresentado os procedimentos específicos realizado em cada etapa. o ligante H2BTPPNOL foi sintetizado, com um rendimento de 52% na última etapa da síntese. Tanto este composto como todos os intermediários envolvidos foram caracterizados por espectroscopia no infravermelho e I ou de ressonância magnética nuclear de IH. Tendo este ligante à disposição, o próximo passo é a síntese de complexos-modelo para o sítio ativo das metaloenzimas tirosinase e fosfatases ácidas púrpuras.

Mushroom tyrosinase inhibitory activity and major fatty acid constituents of Amazonian native flora oils

Teixeira, Raquel da Silva; Rocha, Paula Rafaela; Polonini, Hudson Caetano; Brandão, Marcos Antônio Fernandes; Chaves, Maria das Graças Afonso Miranda; Raposo, Nádia Rezende Barbosa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
292.80795%
Com o intuito de se tratar problemas dermatológicos de hiperpigmentação, há uma tendência mundial no desenvolvimento de cosméticos que possuam propriedades despigmentantes, os quais agem inibindo a biossíntese de melanina. O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade de inibição da tirosinase de cogumelo de cinco óleos de plantas nativas da Amazônia e, desta forma, verificar a possibilidade de sua incorporação em produtos cosméticos. Ainda, a composição de ácidos graxos dos óleos foi determinada por cromatografia gasosa com detecção por ionização de chama, no intuito de determinar os principais componentes destes óleos. A atividade de inibição da tirosinase dos óleos testados foi encontrada na seguinte ordem: açaí (IA50 = 66,08 µg mL-1) >; tucumã >; patauá >; pracaxi >; castanha do Brasil. Este estudo sugere que o óleo de açaí possui grande potencial para o tratamento da hiperpigmentação cutânea e doenças correlatas, devido à sua considerável atividade de inibição da tirosinase.; In order to treat hyperpigmentation-related problems, there has been a global trend in developing cosmetics claiming to have skin-whitening properties, which act by inhibiting melanin biosynthesis. The objective of this work was to evaluate the in vitro mushroom tyrosinase inhibitory activity of five Amazonian native flora oils...