Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Desenvolvimento de biossensores e sensores biomiméticos para determinação de compostos fenólicos

Oliveira, Inês Rosane Welter Zwirtes de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 148 f.| ils., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.86018%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Programa de Pós-Graduação em Matemática; O jiló foi selecionado entre diversos vegetais como fonte da enzima peroxidase para a construção dos biossensores. Como suporte sólido para imobilização desta enzima foi usado quitosana previamente reticulada com (I) glutaraldeído, (II) glutaraldeído e carbodiimida e (III) glutaraldeído e epicloridrina. Os biossensores (I, II e III) desenvolvidos a partir dos diferentes procedimentos de imobilização, apresentaram bons resultados quanto a repetibilidade, reprodutibilidade, sensibilidade, seletividade na determinação de hidroquinona em amostras reais. O biossensor (III) selecionado para determinação de rutina, apresentou características favoráveis para determinação deste flavonóide em fármacos. Os sensores biomiméticos empregando complexos modelos polifenol oxidase e fosfatase ácida púrpura, apresentaram bom desempenho na determinação de compostos fenólicos, em ampla faixa de concentração e limites de detecção menor aos encontrados usando os biosssensores contendo peroxidase de vegetal imobilizada em matriz de quitosana previamente reticulada. Entretanto...

Materiais nanoestruturados e líquido iônico aplicados na construção de biossensores para compostos fenólicos

Brondani, Daniela
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 119 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.86018%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2013.; Este trabalho relata o desenvolvimento de dois diferentes biossensores enzimáticos construídos a partir de materiais nanoestruturados (nanopartículas metálicas e nanotubos de argila) e líquido iônico. O primeiro biossensor foi construído com nanopartículas de platina dispersas em líquido iônico hexafluorofosfato de 1-butil-3-metilimidazólio e peroxidase de broto de trevo (Trifolium) imobilizada sobre nanotubos de haloisita. Esse biossensor foi otimizado para a determinação de catecolaminas por voltametria de onda quadrada, apresentando os seguintes limites de detecção: 0,05, 0,06, 0,07, 0,12 µmol L-1 para dopamina, isoproterenol, dobutamina e epinefrina, respectivamente. O biossensor demonstrou alta sensibilidade, repetibilidade e reprodutibilidade, e adequada estabilidade (redução de apenas 18% nas respostas analíticas no decorrer de 180 dias de avaliação). Um estudo de recuperação de dopamina em amostras farmacêuticas resultou em valores 97,5-101,4%. O biossensor proposto foi aplicado com sucesso na determinação de dopamina em amostras farmacêuticas...