Página 1 dos resultados de 1752 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Revestimentos funcionais de base quitosano desenvolvimento de aplicações para a indústria do calçado

Barros, Maria Catarina Gomes de
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.307488%
O termo revestimento emerge do conceito clássico de protecção, tendo sido desenvolvido para responder a um determinado estímulo. Deste conceito surgem dois tipos de revestimentos principais, os revestimentos orgânicos e os revestimentos funcionais, podendo também existir um terceiro tipo revestimento obtido a partir da junção dos dois anteriores, denominados camadas híbridas. O quitosano é um polímero que apresenta características motivadoras para o seu uso como revestimento funcional. A sua grande abundância faz dele um recurso economicamente atractivo com características de elevado interesse para determinadas áreas específicas, incluindo a biomédica. Uma das características mais focadas nas suas aplicações é o seu poder antimicrobiano. Neste trabalho foi estudada a viabilidade de se fabricarem revestimentos funcionais de base quitosano, com ou sem a incorporação de aditivos, e a sua aplicabilidade à indústria do couro como material base para a produção de componentes para a indústria do calçado. O desenvolvimento experimental compreendeu três partes distintas para a formação de revestimentos funcionais de base quitosano: (1) Formação de microcápsulas pelo método de coacervação simples...

Aplicação de revestimentos comestíveis à base de quitina desacetilada extraída de subprodutos da indústria de pescado em maçã Fuji de IV gama

Santana, Ana Isabel
Fonte: Instituto Politécnico de Leiria Publicador: Instituto Politécnico de Leiria
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Dissertação de Mestrado em Gestão da Qualidade e Segurança Alimentar apresentada à ESTM - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Instituto Politécnico de Leiria; A maçã minimamente processada carateriza-se por apresentar alterações fisiológicas e níveis de escurecimento elevados com o tempo de armazenamento. Sabendo da importância de produzir maçã fatiada de qualidade com um período de vida útil adequado, este trabalho tem como objetivo desenvolver metodologias que permitam manter níveis de qualidade elevados, aumentando o seu período de vida útil no circuito comercial. Para tal, foram efetuados ensaios distintos com revestimentos alimentares em maçã Fuji fatiada utilizando, entre outros, quitina parcialmente desacetilada (QPDA). O interesse na utilização de QPDA reside na valorização de um subproduto abundante na indústria local de pescado. Para formulação dos revestimentos foi efetuada a extração química e desacetilação de quitina de subprodutos da indústria local de pescado (exoesqueleto de uma mistura de espécies, Penaeus spp. e Metapenaues spp.), obtendo-se um produto com um grau de desacetilação abaixo do pretendido (< 60%), a QPDA. Num primeiro ensaio foi testada a aplicação de QPDA. Foram estudados cinco revestimentos com composições distintas; o controlo 1 (sem composto protetor)...

Avaliação da influência da técnica de execução no comportamento dos revestimentos de argamassa aplicados com projeção mecânica contínua.; The influence of different execution techniques on the behavior of cement based rendering applied with the wet sprayed method.

Zanelatto, Kátia Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.34142%
No Brasil, a quase totalidade dos edifícios habitacionais empregam revestimentos de argamassa em suas fachadas. Este revestimento vem passando por alterações significativas ao longo do tempo, dentre as quais se destaca a substituição do lançamento manual de argamassas pela projeção, por meio de equipamentos mecânicos, em especial a aplicação mecanizada contínua, com bombas helicoidais. Acredita-se que este sistema, por possibilitar o fluxo contínuo na etapa de aplicação e promover a diminuição da interferência das habilidades dos operários durante a execução, permite alcançar maior produtividade e melhorar a qualidade dos revestimentos, mas as diferentes técnicas de execução empregadas para a produção dos revestimentos de argamassa aplicados com projeção mecânica contínua ainda não foram avaliadas sistemicamente quanto à sua interferência no comportamento destes revestimentos. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é avaliar a influência de algumas variáveis empregadas na execução dos revestimentos de fachada de argamassa aplicados com projeção mecânica contínua, no seu comportamento, mais especificamente na adesão inicial, fissuração e aderência. Estas variáveis foram selecionadas através de um levantamento bibliográfico e aplicadas a um estudo experimental...

Avaliação da resistência ao desgaste e à corrosão de revestimentos aspergidos termicamente em liga de alumínio AA 7475; Evaluation of wear resistance and corrosion resistance of thermally sprayed coatings of aluminum alloy AA 7475

Lira, Letícia Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Aspersão térmica é um processo de produção de revestimentos com ampla aplicação industrial, utilizado na proteção de superfícies contra a corrosão e/ou o desgaste. Os setores aeronáutico e de moldes plásticos estão entre os que utilizam essa técnica para ampliação da vida útil de seus componentes. Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do processo de deposição de revestimentos metálicos (1248 T - Co-28,5%Mo-17,5%Cr-3,4%Si e 1256 F - Co-28%Cr-4%W-3%Ni-3%Fe), cerâmicos (CRO 192 - Cr2O3-5%SiO2-3%TiO2 e 25030 - TiO2-8%Al2O3) e composto (1342 - WC-12%Co), aspergidos pelas técnicas de combustão por chama convencional (cerâmicos) e HVOF (metálicos e composto), no substrato constituído de uma liga de alumínio AA 7475 endurecida por precipitação, visando o melhoramento de suas características tribológicas (desgaste e corrosão), sem alterar as propriedades mecânicas. A influência do processo no substrato foi avaliada por meio de ensaios de microdureza Vickers, microestruturais e de composição química. A resistência ao desgaste foi avaliada por meio de ensaios de desgaste microabrasivo com esfera, com o uso de uma solução abrasiva de alumina (Al2O3). A avaliação da resistência à corrosão de revestimentos e substrato foi realizada por meio de ensaios de polarização potenciodinâmica em meio de NaCl 3...

Desenvolvimento e caracterização de revestimentos protetores contra carburização em tubos de pirólise de hidrocarbonetos na produção de olefinas

Lima, Marcio Dias
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.369297%
Este trabalho consistiu no desenvolvimento de revestimentos protetores contra carburização em ligas HP-40Nb, utilizadas na em fornos de pirólise para produção de olefinas, e do desenvolvimento de aparatos e técnicas para o teste, avaliação e caracterização destes revestimentos em ambientes fortemente carburizantes. Foram testados vários tipos de revestimentos, podendo estes ser resumidos em três grupos: i) camada de difusão de elementos específicos para o interior do metal (Al, Cu e Sn); ii) recobrimento com liga metálica (Ni-50Cr e Ni-5Al) e iii) recobrimento cerâmico (Al2O3, Cr2O3 e Al2O3 - TiO2). Além de revestimentos e camadas de difusão, um quarto tipo de material foi testado em sua resistência à carburização: ligas do tipo Fe-Cr- Al. A fim de testar os revestimentos e materiais desenvolvidos foram testados vários meios carburizantes. O que se mostrou mais adequado foi a mistura gasosa de hidrogênio e n-hexano, a uma temperatura de 1050°C. Foi construído um aparato exclusivamente para estes ensaios de carburização, o qual também foi utilizado para realizar os tratamentos de difusão necessários para produzir alguns dos revestimentos. A avaliação da resistência a carburização dos revestimentos e materiais foi feita por medição da profundidade de avanço da zona de precipitação de carbetos causada pela carburização...

Elaboração e caracterização de revestimentos compósitos de zinco com talco e bentonita

Menezes, Tiago Lemos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Revestimentos de zinco são utilizados, há muito tempo, como revestimentos protetores e decorativos para peças metálicas. A escolha do zinco se deve ao baixo custo do mesmo. No entanto, aplicações industriais têm exigido revestimentos à base de zinco com melhor desempenho com relação à resistência à corrosão e à resistência ao desgaste. Nesse sentido, ligas de zinco, bem como, revestimentos compósitos de zinco têm sido desenvolvidos, visando, por exemplo, a substituição de revestimentos de cádmio na indústria aeronáutica. Os revestimentos compósitos de zinco podem ser geralmente obtidos em banhos de zinco contendo partículas de argilo-minerais. Com base nisso, neste trabalho foi estudado o efeito da incorporação de partículas cerâmicas à matriz metálica de zinco. Partículas de talco e de bentonita foram utilizadas considerando o baixo custo e o caráter lubrificante das mesmas. Os revestimentos obtidos foram caracterizados por espectroscopia de impedância eletroquímica, ensaios de polarização potenciostática, ensaios acelerados de corrosão, ensaio de desgaste do tipo pino-disco, interferometria ótica e microscopia eletrônica de varredura. Os resultados mostraram que o comportamento eletroquímico do revestimento de zinco não é prejudicado pela incorporação de partículas. Além disso...

Estudo de revestimentos de NCrAISi, no comportamento tribológico de aços ferramenta

Victor, Silviu
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 102 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.468477%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2012; Este trabalho apresenta um estudo sobre filmes de revestimento de NCrAlSi, aplicados pelo processo de Deposição Física de Vapor (PVD), em corpos de prova fabricados em aço ferramenta. Com estes corpos de prova pretende-se avaliar a resistência ao desgaste e adesividade dos revestimentos para aplicação em ferramentas de conformação a frio, mais especificamente no processo de estampagem de carcaças para compressores herméticos, a partir de chapas de aço SAE1006 com até 3,5mm de espessura. Os corpos de prova foram austenitizados a 1030ºC, revenidos a 530ºC e submetidos a tratamento criogênico, obtendo-se assim, uma dureza entre 60 e 62 HRC. Para avaliar o comportamento tribológico, foram preparados corpos de prova com diferentes características relativas ao acabamento superficial, à forma de deposição, à composição química e à espessura dos revestimentos. Foram produzidos três tipos de acabamento superficial: Polido; Microjateado; Microjateado e Polido. Quanto à forma de deposição, os revestimentos foram depositados em multicamadas e em gradiente de composição química. No início das camadas manteve-se a mesma composição química para todos os revestimentos...

Desenvolvimento de polímeros híbridos orgânico-inorgânicos para aplicação como revestimentos protetores

Coan, Thais
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 143 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Florianópolis, 2014.; O PMMA é um polímero orgânico muito utilizado na formulação de revestimentos e adesivos devido à boa adesão em diversos substratos e à facilidade em produzir recobrimentos poliméricos. Por outro lado, o PMMA é hidrofílico, possui baixa resistência térmica e baixa resistência aos fenômenos de corrosão. Uma forma adequada de melhorar as propriedades desse material é através da combinação com compostos inorgânicos, formando polímeros híbridos orgânico-inorgânicos. Neste contexto, foram desenvolvidos polímeros híbridos de PMMA/polissilazano com o objetivo de melhorar as propriedades do componente orgânico visando aplicação como revestimento protetor. Todavia, o oligossilazano selecionado neste trabalho, HTT1800, quando em contato com a umidade e oxigênio, forma reticulações que produzem um polímero termofixo e insolúvel, impossibilitando a aplicação como revestimento. Sendo assim, a polimerização em solução com atmosfera de argônio foi a técnica selecionada para a síntese dos materiais híbridos, pois impede o contato dos componentes de partida com ar e umidade. Os polímeros e os revestimentos híbridos desenvolvidos foram caracterizados para avaliar a influência do HTT1800 nas propriedades finais desses materiais em relação ao PMMA puro. A partir dos resultados da extração soxhlet...

Active corrosion protection of AA2024 by sol-gel coatings with corrosion inhibitors; Protecção activa de corrosão na liga AA2024 por revestimentos sol-gel com inibidores de corrosão

Yasakau, Kiryl
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
37.369297%
A indústria aeronáutica utiliza ligas de alumínio de alta resistência para o fabrico dos elementos estruturais dos aviões. As ligas usadas possuem excelentes propriedades mecânicas mas apresentam simultaneamente uma grande tendência para a corrosão. Por esta razão essas ligas necessitam de protecção anticorrosiva eficaz para poderem ser utilizadas com segurança. Até à data, os sistemas anticorrosivos mais eficazes para ligas de alumínio contêm crómio hexavalente na sua composição, sejam pré-tratamentos, camadas de conversão ou pigmentos anticorrosivos. O reconhecimento dos efeitos carcinogénicos do crómio hexavalente levou ao aparecimento de legislação banindo o uso desta forma de crómio pela indústria. Esta decisão trouxe a necessidade de encontrar alternativas ambientalmente inócuas mas igualmente eficazes. O principal objectivo do presente trabalho é o desenvolvimento de prétratamentos anticorrosivos activos para a liga de alumínio 2024, baseados em revestimentos híbridos produzidos pelo método sol-gel. Estes revestimentos deverão possuir boa aderência ao substrato metálico, boas propriedades barreira e capacidade anticorrosiva activa. A protecção activa pode ser alcançada através da incorporação de inibidores anticorrosivos no prétratamento. O objectivo foi atingido através de uma sucessão de etapas. Primeiro investigou-se em detalhe a corrosão localizada (por picada) da liga de alumínio 2024. Os resultados obtidos permitiram uma melhor compreensão da susceptibilidade desta liga a processos de corrosão localizada. Estudaram-se também vários possíveis inibidores de corrosão usando técnicas electroquímicas e microestruturais. Numa segunda etapa desenvolveram-se revestimentos anticorrosivos híbridos orgânico-inorgânico baseados no método sol-gel. Compostos derivados de titania e zirconia foram combinados com siloxanos organofuncionais a fim de obter-se boa aderência entre o revestimento e o substrato metálico assim como boas propriedades barreira. Testes industriais mostraram que estes novos revestimentos são compatíveis com os esquemas de pintura convencionais actualmente em uso. A estabilidade e o prazo de validade das formulações foram optimizados modificando a temperatura de armazenamento e a quantidade de água usada durante a síntese. As formulações sol-gel foram dopadas com os inibidores seleccionados durante a primeira etapa e as propriedades anticorrosivas passivas e activas dos revestimentos obtidos foram estudadas numa terceira etapa do trabalho. Os resultados comprovam a influência dos inibidores nas propriedades anticorrosivas dos revestimentos sol-gel. Em alguns casos a acção activa dos inibidores combinou-se com a protecção passiva dada pelo revestimento mas noutros casos terá ocorrido interacção química entre o inibidor e a matriz de sol-gel...

Revestimentos nanoestruturados para protecção de liga de alumínio

Fontinha, Isabel Rute
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.429363%
Os revestimentos híbridos nanoestruturados apresentam um elevado potencial no âmbito da protecção anticorrosiva dos metais, prevendo-se que no futuro estes revestimentos possam, não só substituir os tratamentos à base de crómio usados na indústria do tratamento de superfícies metálicas para protecção anticorrosiva, como também evoluir para sistemas integrados multifuncionais que dispensem o pré-tratamento e sejam mais “amigos” do ambiente. O processo sol-gel usado para a obtenção destes revestimentos permite, através da combinação de diferentes precursores e da manipulação das condições de síntese “desenhar” e optimizar a estrutura química e a funcionalidade dos revestimentos nanoestruturados com o objectivo de obter as propriedades desejadas para uma determinada aplicação. O estudo apresentado no presente trabalho teve como objectivo principal a optimização de revestimentos híbridos nanoestruturados obtidos pelo processo sol-gel para a protecção anticorrosiva de uma liga de alumínio frequentemente utilizada na construção civil. Para alcançar este objectivo foram preparados diversos revestimentos híbridos nanoestruturados e aplicados na liga de alumínio EN AW-6063, cujo processo de síntese foi optimizado variando parâmetros como a composição...

Revestimentos PVD em microcavidades para moldação por injeção

Martins, Bruno Emanuel Mestre
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Com o aumento da produção de microcomponentes na indústria da moldação por injeção, é necessário ultrapassar os problemas que vão surgindo na sua aplicação a grande escala. A razão de aspeto das cavidades a preencher, a geração de calor devido a elevadas tensões de corte, o atrito e desgaste das superfícies moldantes são fatores que têm uma influência importante na funcionalidade e qualidade dos componentes a produzir, assim como na durabilidade e performance do molde. Uma solução possível será a aplicação de filmes finos cerâmicos e metálicos que têm sofrido uma constante evolução de forma a dar resposta a esses desafios tecnológicos. São filmes que apresentam elevadas durezas, elevada resistência ao desgaste, à fissuração e baixo coeficiente de atrito. Neste trabalho foram produzidas várias amostras com o intuito de caracterizar da melhor forma as ferramentas moldantes presentes na indústria a nível de geometria. Estas amostras foram posteriormente revestidas através do método de deposição física a partir do estado de vapor (PVD) e caracterizadas. Os revestimentos usados foram o nitreto de titânio, o nitreto de crómio e o nitreto de alumínio e titânio. Numa primeira etapa, os filmes foram caracterizados macroscopicamente...

Influência dos revestimentos por pintura na secagem do suporte

Brito, Vânia Patrícia Santos
Fonte: FCT - UNL Publicador: FCT - UNL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.369297%
Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau académico de Mestre em Engenharia Civil, na especialidade de Reabilitação de Edifícios. A presente dissertação foi preparada no âmbito do Convénio existente entre o Laboratório Nacional de Engenharia Civil(LNEC) e a Faculdade de Ciências e Tecnologia, tendo sido realizada no LNEC; A presente dissertação visa compreender a influência dos revestimentos por pintura na secagem de materiais de construção porosos, tendo focado a nível experimental o caso dos substratos constituídos por uma argamassa de cal aérea. Aborda-se, em particular, o caso dos edifícios antigos e, mais especificamente, a situação das paredes com teor de humidade não desprezável que é muito corrente neste tipo de edifícios. O levantamento do estado-da-arte incide sobre as características dos materiais porosos, em particular as argamassas de cal aérea, e de diferentes tipos de revestimentos por pintura indicados para este tipo de utilização. Foca também os mecanismos de transporte de humidade envolvidos nos processos de secagem. Efectuou-se uma pesquisa de mercado e um inquérito ao meio técnico com o objectivo de perceber quais os revestimentos por pintura usados em intervenções de reabilitação / conservação e...

Avaliação de revestimentos para proteção contra a descarbonetação de tijolos refratários MgO-C durante o aquecimento de panelas de aciaria

Lima,A.N.C.; Trommer,R.M.; Zimmer,A.; Vicenzi,J.; Bragança,S.R.; Boschetti,J.; Bergmann,C.P.
Fonte: Rede Latino-Americana de Materiais Publicador: Rede Latino-Americana de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.34142%
Este trabalho tem como objetivo avaliar a proteção contra a descarbonetação de diferentes revestimentos de pintura de tijolos refratários MgO-C usados em panelas de aciaria. A oxidação de tijolos refratários MgO-C leva à perda de espessura dos tijolos e, conseqüentemente, à diminuição da vida útil dos mesmos. Neste trabalho, foram testados três tipos de revestimentos (A, B e C), preparados em laboratório, os quais foram aplicadas sobre tijolos MgO-C. Estes revestimentos foram testados em relação à proteção contra a descarbonetação nas temperaturas de 850, 950 e 1050ºC. A partir dos resultados obtidos, verificou-se que a aplicação de revestimentos para pintura sobre refratários MgO-C apenas minimiza a descarbonetação, já que estes revestimentos vitrificam em temperaturas superiores ao início da oxidação. Além disso, notou-se que a espessura da camada descarbonetada é diretamente proporcional à temperatura de queima. Entre os revestimentos avaliados, o que apresentou melhores resultados foi o C, devido as suas características de escorrimento e viscosidade, além de vitrificar em temperatura inferior a dos revestimentos A e B.

Desenvolvimento e otimização de revestimentos comestíveis a base do polissacarídeo da goma do cajueiro (Anacardium occidentale L.) para melhorar a qualidade pós-colheita de frutas

Pessoa de Souza, Marthyna; das Graças Carneiro da Cunha, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34142%
O revestimento de frutas e legumes com filmes e/ou coberturas comestíveis tem chamado a atenção na área de pós-colheita de frutos, principalmente como uma oportunidade promissora para a criação de novos mercados no setor. O objetivo deste estudo foi o de desenvolver e otimizar revestimentos comestíveis à base do polissacarídeo extraído da goma do cajueiro Anacardium occidentale L. (Policaju), visando aumentar o tempo de prateleira de frutas. Para tal, o efeito da concentração do Policaju, do surfactante (Tween 80) e de diferentes plastificantes (sorbitol, polietileno glicol e glicerol) foi avaliado sobre a formação dos filme. Os resultados mostraram que os melhores filmes foram obtidos com concentrações do Policaju de 1,5 e 3,0% (p/v), com o Tween 80 de 0-0,2% (p/v), contendo sorbitol como plastificante na concentração de 0,4 % (p/p). A influência das interações entre o Policaju e o Tween 80 nos filmes e/ou coberturas contendo sorbitol foi avaliada quanto à molhabilidade em superfícies de maçãs (cv. Golden) e mangas (cv. Tommy Atkins), a permeabilidade ao vapor de água, a opacidade e as propriedades mecânicas (resistência à tração e alongamento de ruptura). Os efeitos das variáveis estudadas (concentrações do Policaju e do Tween 80) foram analisados de acordo com um modelo fatorial 22. Quatro revestimentos diferentes a base de policaju (1...

Microestrutura e propriedades de revestimentos de liga Hastelloy C276 (NiCrMoW) obtidos por plasma com arco transferido sobre aços API 5L e AISI 316L

Ferreira, Luciano da Silva
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 77f. : il., grafs., tabs., algumas color.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.369297%
Orientador : Prof. Dr. Adriano Scheid; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica. Defesa: Curitiba, 15/12/2014; Inclui referências; Área de concentração: Manufatura; Resumo: Ligas de Níquel do tipo C276 são usadas para proteger componentes de equipamentos como turbinas aeronáuticas ou de geração de energia e refinarias de petróleo, especialmente devido a associação de tenacidade boa e elevada resistência à corrosão. Desempenho promissor tem sido relatado para o processamento de revestimentos pela técnica de plasma com arco transferido (PTA). Para o sistema de ligas NiCrMoW, a liga comercial conhecida como Hastelloy C276, apresenta desafio para o processamento, particularmente quando processos de soldagem estão envolvidos e, em consequência, os depósitos estão sujeitos a diferentes parâmetros de processamento e interação com o substrato. As condições de soldagem, características dos cordões produzidos, bem como a influência do substrato a ser revestido (por meio da sua diluição) demanda estudos para este sistema de ligas, especialmente para entender a influência sobre a microestrutura e propriedades. Desta forma...

Obtenção e caracterização de revestimentos não trombogenicos, em tubos de PVC utilizados na circulação extracorporea

Juan Carlos Valdes Serra
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.34142%
As cirurgias cardiopulmonares são freqüentemente associadas a procedimentos de circulação extracorpórea (CEC), os quais necessitam de conectores, tubos, reservatórios, etc. O contato entre o sangue e superfícies artificiais na CEC provoca alterações adversas como, por exemplo, a adesão e destruição de glóbulos vermelhos, a adesão e agregação plaquetária e a ativação da coagulação sanguínea. Este trabalho compreende o desenvolvimento e caracterização de revestimentos superficiais não trombogênicos para utilização na superfície interna de tubos de poli(cloreto de vinila) (pVC), muito utilizados em procedimentos de circulação extracorpórea. Foram avaliados: tubos não revestidos, tubos revestidos com heparina-cloreto de benzalcônio e tubos revestidos com plasma de baixa energia (GlowDischarge). Os métodos para caracterização foram: microscopia óptica (MO), microscopia eletrônica de varredura (MEV), determinação da rugosidade superficial, medidas de ângulo de contato, espectroscopia de infravermelho com reflexão interna múltipla (MIR) e avaliação do envelhecimento no revestimento. Também foi analisado o comportamento da hemocompatibilidade através da determinação de alguns parâmetros da coagulação: tempo de protrombina (TP)...

Estudo de revestimentos híbridos de sol-gel na proteção de ligas de alumínio para a construção civil

Gouveia, Wilson Jesus Silva
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.3926%
Tese de mestrado em Química Tecnológica, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2013; Os revestimentos de conversão com Cr6+ para proteção anticorrosiva estão a ser banidos devido à sua elevada toxicidade, apelando a alternativas ecológicas. Neste trabalho desenvolveu-se para a liga de alumínio EN AW-6063 usada na construção civil os seguintes revestimentos de sol-gel: dois inorgânicos de ZrO2, um deles com inibidor de cério; três híbridos de mistura de ZrO2 (6, 20 e 50%) com organo-siloxano; dois híbridos de dupla-camada, ambos com ZrO2 (primeira camada) e organo-siloxano (segunda camada), um deles com inibidor de cério. A composição química com a profundidade e a espessura dos revestimentos foram estimadas por meio da espetroscopia de emissão ótica de descarga luminescente (GDOES). O comportamento à corrosão foi avaliado por meio da espetroscopia de impedância eletroquímica (EIS) e ensaio de nevoeiro salino neutro (NSS), a seguir do qual os revestimentos foram sujeitos ao teste de dobragem para avaliar a sua aderência e observados por micróscopia electrónica de varrimento (SEM). Os revestimentos de dupla-camada preparados correspondem na verdade a misturas. A presença do inibidor de cério levou à redução da espessura dos revestimentos. O inibidor de cério melhorou o desempenho anticorrosivo do revestimento de sol-gel inorgânico mas não a do revestimento híbrido de ‘dupla-camada’. Os revestimentos híbridos tiveram melhor desempenho anticorrosivo em relação aos revestimentos inorgânicos devido à redução da permeabilidade às espécies corrosivas proporcionada pelo caráter hidrofóbico do organo-siloxano. No entanto...

Microestrutura e propriedades de revestimentos de liga CoCrWC obtidos pelo processo de plasma com arco transferido

Paes, Rodrigo Metz Gabriel
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 73 f. : il., tabs., grafs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.369297%
Orientador : Prof. Dr. Adriano Scheid; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica. Defesa: Curitiba, 22/05/2015; Inclui referências : fls. 65-69; Área de concentração: Manufatura; Resumo: Ligas de cobalto são largamente aplicadas em componentes que operam em condições agressivas envolvendo desgaste, corrosão e elevadas temperaturas. As ligas deste grupo são conhecidas por seu excelente desempenho quando sujeitas a ambientes agressivos, que podem atuar individual ou sinergicamente. São amplamente aplicadas na forma de produtos fundidos e na forma de revestimentos obtidos por soldagem. O processamento de revestimentos pela técnica de plasma com arco transferido (PTA) vem sendo estudado para a obtenção de revestimentos com diversas vantagens sobre os processos de soldagem convencionais. O sistema de ligas endurecidas por carbonetos (CoCrWC), conhecido como da família "Stellite", apresenta notável soldabilidade e facilidade de fabricação, entretanto, mostra desafios quanto ao processamento decorrentes da interação com o substrato (a ser revestido), o que leva à modificação das propriedades dos revestimentos obtidos e, consequentemente...

Propriedades mecânicas de revestimentos nanolaminados e nanoestructurados de ZrO2/Al2O3 para aplicações de desgaste a alta temperatura

Portinha,A.; Teixeira,V.; Carneiro,J. O.; Dub,S. N.; Shmegera,R.; Fonseca,H.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Materiais Publicador: Sociedade Portuguesa de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.412373%
A zirconia (ZrO2) é um material, que devido às suas propriedades é considerado de elevado interesse quer para aplicações tecnológicas quer a nível científico. Quando total ou parcialmente estabilizada tem inumeras aplicações a alta temperatura, tanto na forma de material estrutural como na forma de revestimento (inclusive acima de 1000ºC). Em particular os revestimentos que apresentamos com este trabalho mostram-se promissores para muitas aplicações tecnológicas onde a estabilidade quimica aliada à resistência ao desgaste e elevada dureza são requisitos importantes em aplicações a alta temperatura. Este trabalho visa apresentar e discutir as propriedades mecânicas (tais como dureza, módulo de elasticidade, tensões residuais e adesão) de revestimentos nanolaminados e nanoestructurados de ZrO2/Al2O3 produzidos por Deposição Física de Vapores (PVD) reactiva em magnetrão. A zirconia estabilizada apresenta algumas vantagens relativamente à alumina pois possui uma maior resistência mecânica aliada a uma maior resistência à fractura. Aliado a estas propriedades estes revestimentos quando produzidos com uma estrutura nanolaminada apresentam durezas da mesma ordem e em alguns casos superiores à alumina. Os revestimentos produzidos são de dois tipos; revestimentos nanolaminados de ZrO2/Al2O3 em que se variou a espessura das nanocamadas (3/3.5...

Revestimentos autolubrificantes de ZrCN para ferramentas de corte

Silva,E.; Figueiredo,M. Rebelo de; Galindo,R. Escobar; Mendonça,J.P.; Carvalho,S.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Materiais Publicador: Sociedade Portuguesa de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.369297%
A tecnologia de revestimentos é cada vez mais utilizada em engenharia de superfícies. O alcance de excelentes resultados em diversos campos de aplicação têm vindo a despertar cada vez mais o interesse em revestimentos de materiais com estruturas mais complexas, nomeadamente materiais micro e nanoestruturados. Em resposta a este crescente desafio foram depositados pela técnica de pulverização catódica reactiva em magnetrão, revestimentos de ZrCN. Após investigação química os revestimentos foram analisados de forma a obter informação quanto às fases cristalinas formadas, morfologia, propriedades mecânicas e propriedades tribológicas. Testes de torneamento com as seguintes condições nominais de corte fora ainda executados: Vc= 200m/min; a=0,1mm/rot; f=1mm; num aço EN 30 CrNiMo 8. Com a variação dos parâmetros de deposição foram obtidas composições elementares que permitem subdividir os revestimentos em revestimentos de alto (>60%) Zona I, médio (45>CZr>60%) Zona II, baixo (<45%) Zona III teor em Zr, onde se verificaram também diferenças muito significativas nas propriedades obtidas. A análise de raios-X sugere a formação de fases cristalinas de ZrN com tendência para a amorfização com a diminuição do teor de Zr devido à formação preferencial da uma solução sólida endurecedora de ZrCN. As propriedades mecânicas são superiores para os revestimentos em que se verifica a formação desta fase. Em termos tribológicos os melhores desempenhos verificam-se nos revestimentos com baixo teor de Zr.