Página 1 dos resultados de 59 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Síntese e caracterização de resinas fenólicas líquidas do tipo novolaca aplicáveis no processo de pultrusão

Borges, Sandro Gasparetto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
50.03893%
Neste estudo foram investigadas as reações de síntese e cura de resinas fenólicas líquidas que são empregadas na fabricação de perfis reforçados com fibra de vidro utilizando o processo de pultrusão. Reações químicas envolvendo o fenol e o formaldeído foram realizadas em laboratório com o objetivo de produzir resinas fenólicas líquidas do tipo novolaca cuja viscosidade fosse em torno de 700-2000 mPa.s variando-se o tipo de catalisador ácido e o agente de cura. As resinas fenólicas obtidas foram submetidas a análises por Espectroscopia de Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR), Termogravimetria (TGA), Calorimetria Exploratória de Varredura (DSC), Colorimetria, Viscosimetria, Tempo de Gel, Tempo de cura e Flamabilidade. Além disto, também foram avaliadas a reatividade e a processabilidade destas resinas. Os resultados obtidos foram comparados com aqueles adquiridos para uma resina fenólica comercial do tipo resol. Verificou-se que as resinas novolacas produzidas neste trabalho são mais estáveis quimicamente do que a resol comercial. Além disto, as resinas novolacas obtidas apresentaram a gelificação em um período de tempo menor, favorecendo assim, o aumento na velocidade da reação de cura destas resinas. A análise por TGA mostrou que as resinas novolacas possuem estabilidade térmica e temperatura máxima de degradação superior à resina comercial empregada tornando-as mais adequadas para serem utilizadas no processo de pultrusão. O teste de flamabilidade mostrou que ambas resinas são auto-extinguíveis...

Produção e caracterização de carbono vítreo monolítico a partir das resinas poliarilacetileno e furfurílica

Oishi, Silvia Sizuka
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 147 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
48.520205%
Pós-graduação em Engenharia Mecânica - FEG; Neste estudo, o carbono vítreo monolítico (CVM) foi processado a partir das resinas furfurílica e poliarilacetileno (PAA), sendo estas avaliadas como matrizes precursoras deste material carbonoso a partir da comparação das estruturas cristalinas, porosidades finais e dos teores de carbono fixo das amostras de CVM obtidas. A síntese da resina furfurílica foi otimizada aplicando-se um planejamento de experimentos para avaliar a influência das variáveis viscosidade, pH e umidade na porosidade e no teor de carbono fixo da resina curada. O resultado estatístico obtido mostrou que a viscosidade, o pH e a umidade influenciam significativamente no teor de carbono fixo. Entretanto, somente a umidade influencia na porosidade com 95% de confiança. Embora a resina ácida tenha apresentado uma menor porosidade quando comparada aos demais materiais curados, a neutralização é bastante efetiva na conservação da viscosidade da resina furfurílica e o material curado processado a partir de resinas neutralizadas com viscosidade menores que 800 mPa.s, não apresentaram variações significativas nos resultados de temperatura de transição vítrea e resistência à flexão. A resina furfurílica e o poliarilacetileno apresentaram um teor de carbono fixo em torno de 50% e 80%...

Obtenção e caracterização térmica de compósitos nanoestruturados de resina fenol-furfurílica/CNT

Conejo, Luíza dos Santos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 94 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
38.377056%
Pós-graduação em Engenharia Mecânica - FEG; Phenolic and furfuryl alcohol resins have a high density of cross-links and high carbon yield, and thus widely applied in the aerospace area, mainly in the vitreous carbon processing. The production of phenol-furfuryl alcohol resin (FF) is already available in the literature, however, few works report its properties. Furthermore, almost no information can be found regarding the production of nanostructured composites of FF/carbon nanotubes (CNT). In this way, the aim of this work is to obtain nanostructured composites of FF/CNT with different concentrations of carbon nanotubes (0.1, 0.5 and 1.0% w/w) and thermal characterization. The specimens were evaluated by differential scanning calorimetry (DSC), in order to obtain information regarding your specific heat (cp); thermo-mechanical analysis (TMA) for obtaining the linear thermal expansion coefficient (α) and thermogravimetry (TGA) to knowledge of the temperature of thermal degradation, either by actual analyses as simulated by software known as Highway Simulation. The DSC analysis shows that the samples studied show that cp values tend to increase with the increase of temperature up to 150°C. Furthermore, the introduction of the CNT in FF resin increases the value of cp up to a concentration of 0.5%. The coefficient of linear thermal expansion obtained by the TMA technique for sample FF was 33.10-6 °C-1. The introduction of the CNT samples FF does not affect its thermal stability. The values found in the analyses are close to the values of the phenolic resin in the literature; As resinas fenólica e furfurílica possuem elevada densidade de ligações cruzadas e alto teor de carbono fixo...

Ligninas acetosolv e formacell de eucalipto e de bagaço de cana : isolamento, fracionamento, caracterização e uso como componente de resinas fenolicas do tipo resol

Priscila Benar
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1996 PT
Relevância na Pesquisa
59.08874%
Ligninas são polifenóis naturais de estrutura reticulada. Suas propriedades e a presença de grupos funcionais dependem tanto do vegetal como do processo de isolamento. A caracterização das ligninas de eucalipto e bagaço obtidas pelos processos Acetosolv (EAc e BAc) e Formacell (EFo e BFo) mostra que EAc e BAc contêm mais grupos acetila e que EAc e EFo possuem mais metoxila. Resultados de pirólise analítica-CG comprovam que EAc e EFo possuem mais unidades S (3,5-dimetoxi-4-hidroxipropanobenzeno), enquanto BAc e BFo têm mais unidades H (4-hidroxipropanobenzeno). O fracionamento com solventes orgânicos mostra a menor polaridade de EAc e EFo e a maior reticulação de EAc e BAc. Para EFo e BFo, isolaram-se frações com Mw crescente e baixa polidispersidade. Cada fração foi caracterizada por análise elementar e de grupos funcionais, obtendo-se a fórmula C9. A cinética da hidroximetilação foi estudada para EAc e BAc por espectroscopia no IV. A análise (univariada e por componentes principais) das bandas normalizadas mostrou que a reação se completa a aproximadamente 2 h para EAc e a 4 h para BAc. Resultados de TG de EAc, EFo, BAc e BFo após 2 h de hidroximetilação mostram que sua estabilidade térmica é superior à das ligninas originais. Dados de DH...

Sintese de resina fenolica tipo resolica a partir de residuos da fabricação de resina novolaca : aplicação como adesivo

Carlos Roberto Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/1996 PT
Relevância na Pesquisa
38.520205%
Nesse trabalho foram sintetizadas resinas fenólicas do tipo resol, a partir da reação de condensação entre o fenol, formol e um resíduo, proveniente da extração de solventes da fabricação da resina fenólica do tipo novolaca. As colas feitas com essas resinas foram avaliadas através do ensaio da faca (knif-test) e através do ensaio mecânico de cisalhamento do compensado. Os resultados obtidos foram comparados com os resultados de uma resina padrão. As resinas foram caracterizadas por espectroscopia de infravermelho, e por cromatografia de permeação em gel. Os benefícios em se utilizar o resíduo na síntese da resina fenólica é devido à redução do custo de fabricação e também o de evitar que o mesmo venha a poluir o meio ambiente. Um bom adesivo para o compensado foi obtido com o uso limitado do resíduo. Os melhores resultados foram obtidos, utilizando 15% de resíduo, na composição total de matéria prima da resina. O resíduo aumenta o peso molecular da resina, porém não contém os grupos de metilol e consequentemente diminuem as ligações cruzadas e retarda a cura da resina; The work presented here concerns the synthesis of a phenolic resin throught the condensation reaction of phenol-formaldehyde with a residue that comes from a solvent extraction of novolaca phenolic resin. Glue made with these resins were evaluated with knife-test and mechanical plywood shear tests. The results were compared with that of a standard resin. The resins were characterized by using infrared spectroscopy and a gel permeation cromatography. The benefits of make use of this residue for phenolic resin sinthesys is due to reduce the cost of fabrication and avoid to pollute the environment. A good adhesive for the plywood bond were got with a limited use of the residue. The best result were obtained using 15% of residue based on phenolic resin raw material. This residue increase the resin molecular weight but it contains no reactive methylol groups and consequently it decrease the resins crosslink and hold up the resin harden

Investigação da tecnologia de infravermelho para cura de resinas fenólicas

Ferreira, Pedro Miguel Figueira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
59.860967%
A cura das resinas fenólicas é efectuada habitualmente em estufas por duas tecnologias: convecção de ar aquecido com fontes de energia eléctrica e gás ou por radiação de infravermelho eléctrico. A tecnologia de infravermelho permite efectuar a cura de resinas fenólicas em poucos minutos enquanto que os processos convectivos requerem, por vezes, dias. No entanto, não é garantida a maior rentabilidade energética do infravermelho. O objectivo principal deste trabalho foi por isso avaliar a tecnologia de infravermelho na cura de resinas fenólicas, com a particular ênfase na rentabilidade energética do processo. Para tal, foram realizados diversos ensaios de cura de resinas fenólicas aplicadas em produtos abrasivos. O programa de trabalho incluiu ensaios laboratoriais em pequenas amostras de lixa e ensaios à escala piloto numa estufa de cura por infravermelho. A comparação entre as simulações numéricas por elementos finitos e os resultados experimentais permitiu concluir que a potência eléctrica admitida ao longo da estufa de cura por infravermelho, no sentido de trabalho, deve ser decrescente, com um mínimo a meio do comprimento, voltando a crescer até ao máximo inicial. Nestas condições, para alguns produtos...

Optimização da cura de resinas fenólicas por tecnologia de infravermelho

Silva, Tiago Alexandre Pinto Reis Martins da
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
58.94559%
Este trabalho visou a optimização da cura de resinas fenólicas, utilizando uma estufa de cura, equipada com emissores de infravermelho, seleccionados com base em testes preliminares. A primeira fase deste trabalho consistiu na avaliação das condições de cura, escolha de emissores e caracterização das variáveis do processo. O estudo foi baseado em, primeiro, na simulação numérica das condições de cura estática de lixas, e depois nos resultados obtidos com a realização de testes laboratoriais, e de ensaios à escala piloto numa estufa de 3 metros, aperfeiçoada para o efeito. Os resultados experimentais mostraram que a tecnologia de infravermelho se adequa à cura das lixas. As velocidades de cura variaram entre 1 e 5 m/min, enquanto que as temperaturas medidas na lixa se situaram na gama 80ºC a 170ºC, dependentes de cada produto. ABSTRACT: This work aimed to optimize the cure of the phenolic resin, using a chamber equipped with infra-red ray emitters, being these chosen on the basis of preliminary tests. The first phase of this work consisted of the evaluation of the conditions of cure, choice of emitters and characterization of the variable of the process. The study it was based on, first, the numerical simulation of the conditions of static cure of sandpapers...

Um modelo de condução do processo de outsourcing e um estudo de caso na indústria de processamento químico

Vernalha,Hercules B.; Pires,Sílvio R. I.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
48.712974%
Estudos tratando do processo de outsourcing em importantes setores industriais não-líderes ao redor do mundo, bem como propondo modelos práticos para a condução do processo de repasse de atividades de manufatura como um todo, e não somente no estágio de decisão, são difíceis de encontrar. Nesse contexto, este artigo procura apresentar um modelo prático para conduzir o processo de outsourcing na sua totalidade, dividindo-o em quatro estágios principais (motivação, decisão, implementação e gestão). O modelo foi aplicado com sucesso em um caso envolvendo duas companhias multinacionais operando no Brasil, em uma cadeia de suprimentos do setor de resinas fenólicas. Os resultados ressaltam, principalmente, a adequação do modelo proposto, no sentido de enfatizar os desafios em cada fase e as habilidades necessárias para enfrentá-los, bem como a importância da construção de parcerias baseadas na confiança e na integração por meio da tecnologia da informação.

Utilização de ligninas em resinas fenólicas: 1. Preparação de novolacas a partir de lignossulfonatos

Santos,Fernando dos; Curvelo,Antônio Aprígio S.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
49.18572%
Este trabalho descreve uma utilização mais nobre para a lignina obtida de processos industriais de polpação. Foram preparadas resinas fenólicas tipo novolaca, utilizando-se lignossulfonato de amônio e lignossulfonato de sódio (com diferentes teores de açúcares residuais) como correagentes, em substituição parcial ao fenol. As resinas foram preparadas mantendo-se o processo utilizado industrialmente. As resinas foram caracterizadas por análises químicas, quanto à distribuição de massa molar e análises térmicas. As resinas preparadas com lignossulfonatos apresentaram maior reatividade com hexametilenotetramina (agente de reticulação). Isto é uma vantagem, pois pode-se ter ciclos de moldagem de peças mais curtos, o que economicamente é favorável.

Lignina em espumas fenólicas

Carvalho,Gil de; Frollini,Elisabete
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
48.712974%
A lignina extraída do bagaço de cana de açúcar pode substituir parcialmente o fenol na preparação de resinas fenólicas. Este trabalho aborda a aplicação de pré-polímero resólico, sendo que o fenol foi parcialmente substituído por lignina (25%, massa lignina/massa fenol ), visando a obtenção de material com características de plástico celular. No presente trabalho descreve-se a caracterização das espumas obtidas por microscopia eletrônica de varredura, conteúdo de células fechadas, densidade aparente, resistência à compressão e dureza. A espuma lignina-fenol-formaldeído apresentou propriedades mecânicas consideravelmente superiores àquelas da espuma fenólica convencional, caracterizando-se como uma espuma estrutural, com características de isolante térmico.

Resinas termofixas e a produção de refratários contendo carbono: base teórica e insights para futuros desenvolvimentos

Bitencourt,C. S.; Pandolfelli,V. C.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
49.08874%
Por suas diversas vantagens em relação ao piche de alcatrão convencional, o uso das resinas termofixas fenólicas vem se expandindo na produção dos refratários contendo carbono. Contudo, apesar desta tendência, ainda se verificam poucos trabalhos publicados no meio acadêmico que se proponham a investigar como alterações nas características desses polímeros podem afetar e beneficiar o processamento e as propriedades dos refratários. Algumas pesquisas reportam os efeitos dessas alterações sobre a pirólise do termofixo isolado. Entretanto, empregar plenamente as suas conclusões nos estudos em refratários pode não ser adequado, visto que os demais componentes e os próprios métodos de processamento desses materiais podem ter uma importante influência sobre o comportamento do termofixo. Assim, procurando verificar os caminhos mais promissores para desenvolver resinas fenólicas que apresentem um desempenho otimizado para essa aplicação específica, este artigo faz uma revisão geral sobre a química desses termofixos e suas conseqüências para o processamento do refratário e para a geração de carbono. Também serão revisados alguns aditivos capazes de auxiliar a resina a alcançar tal desempenho superior, entre eles os chamados agentes grafitizantes...

Refratários contendo carbono: propriedades, características e variáveis em sua composição

Bitencourt,C. S.; Pandolfelli,V. C.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
38.377056%
Por seu singular conjunto de propriedades e características, os refratários contendo carbono têm sido fundamentais para que a indústria siderúrgica alcance seus atuais níveis de produtividade. Apesar disso, investir no desenvolvimento desses materiais continua a ser necessário, sobretudo devido à crescente pressão para que o setor siderúrgico torne seus processos mais seguros e sustentáveis, objetivos esses que dependem diretamente do desempenho dos refratários utilizados ao longo da cadeia produtiva do ferro e do aço. Assim, com o intuito de indicar oportunidades de desenvolvimento ainda não exploradas, bem como de examinar as linhas de pesquisa que têm obtido êxito em aumentar a eficiência dos refratários contendo carbono, este trabalho faz uma ampla revisão dos possíveis constituintes destes materiais, tais como ligantes, fontes de carbono e aditivos diversos. Das inovações recentemente divulgadas, analisa-se o uso de adições combinadas de agentes antioxidantes e TiO2 para promover o desenvolvimento de fases com morfologias especiais (como whiskers), e a descoberta de aditivos que possibilitam a grafitização do carbono produzido pelas resinas termofixas. Este último avanço é particularmente significativo...

Determinação de fenol urinário por cromatografia em fase gasosa em trabalhadores que utilizam resinas fenólicas em fundições

Peixe,Tiago Severo; Nascimento,Elizabeth de Souza; Della Rosa,Henrique Vicente
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
48.712974%
O fenol é utilizado na indústria como agente desinfetante no preparo de resinas fenólicas e pigmentos de tintas. Apresenta-se no estado sólido à temperatura ambiente, com coloração fracamente rósea, odor acre e higroscópico. Na exposição ocupacional aguda o composto pode levar a lesões eritematosas e, cronicamente, afetar a maturação celular no compartimento medular ósseo devido à formação de quinonas livres e 1,4-benzoquinona, proveniente do metabolismo hepático da hidroquinona via CYP2E1. A monitorização biológica possui relevância nas situações de exposições ocupacionais. Para tal, utiliza-se o fenol urinário, considerado bioindicador de exposição a este composto. O objetivo do presente trabalho foi validar uma técnica de extração líquido-líquido para quantificar o fenol urinário, por meio da cromatografia em fase gasosa com detetor de ionização por chama (CG/DIC) em urina de trabalhadores expostos ao fenol em fundições. O método mostrou-se linear de 5 a 200 µg/mL; coeficiente de regressão linear (r²) de 0,999; limites de detecção e quantificação 2,0 e 5,0 µg/mL, respectivamente; precisão intra-ensaio entre 4,5 e 8,9% e inter-ensaio entre 5,7 e 14,2%; exatidão entre 6,2 e 11,9% e recuperação superior a 87%. O método demonstrou ser simples e rápido. Amostras provenientes de trabalhadores expostos ao fenol foram analisadas comprovando a aplicação da técnica na monitorização biológica.

Utilizaçao de fraçoes de alcatrao vegetal na síntese de resinas fenólicas para substituiçao parcial de fenol e formaldeído

Alves, Carlos Roberto
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
59.25575%
O presente trabalho teve como objetivo a fabricação de resinas fenólicas do tipo resol, substituindo-se parcialmente 0 fenol e 0 formaldeido por óleos do alcatrao vegetal, para serem utilizadas na colagem de compensados com caracteristicas de resistência a fervura. Os óleos foram extraidos por destilação fracionada do alcatrao vegetal, em tres faixas de temperaturas: óleo 1, de 105 °C a 18o °C; óleo 2, de 180 °C a 240 °C; óleo 3, acima de 240 °C. Foram fabricadas resinas com substituiçao de 25 % e 50 % do fenol pelos óleos sem purificaçao repetindo-se depois para os óleos purificados e ainda uma resina denominada de testemunha, sem nenhuma substituiçao de fenol para servir de comparaçao com as demais resinas. A purificaçao dos óleos foi feita mediante a remoçao dos acidos organicos com soluçao de bicarbonato de sódio a 5%. Houve reduçao da massa inicial após 0 processo de purificaçao, sobrando apenas 28% do óleo 1, enquanto que para 0 óleo 2 e 0 óleo 3 sobraram 71 % e 85% respectivamente. As propriedades de adesao da resina fabricada com 0 óleo 1 purificado melhorou significativamente, os resultados de cisalhamento aumentaram em mais de 90% em comparação a resina feita com 0 mesmo óleo nao purificado. As resinas fabricadas com 0 óleo 2 e óleo 3...

Minimização de emissão de poluentes na sintese de resinas fenolicas

João Milton Prestes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/1995 PT
Relevância na Pesquisa
59.01078%
Este trabalho descreve a modelagem e otimização efetuada em um processo de síntese de resmas fenólicas novolacas em batelada. Basicamente, a finalidade da otimização é a diminuição da concentração do fenol no efluente, visto ser este um dos maiores problemas do processo, pois a atual concentração encontrada na indústria compreende-se entre 20.000 e 50.000 ppm, o qual é um valor muito alto se levar em consideração a toxidade do fenol. O permitido segundo legislações de diversos países está entre 1 e 0,0 1 ppm, conforme a classificação do emissário receptor. A otimização será, portanto, considerada na etapa de separação. O efluente é basicamente constituído de fenol e água, resultante da reação de condensação entre o fenol, o formol e a água de diluição do formol, sendo este retirado do reator, através de destilação com auxílio de um solvente. Verificou-se que na indústria (Resana S. A. Ind. Químicas), na coluna de destilação que está acoplada ao reator, o refluxo da mesma retoma ao reator. Se o refluxo retomar ao topo da coluna, a concentração do fenol diminuirá, pois a troca de massa será bem, mais efetiva. Este, portanto, é também um ponto a ser explorado na modelagem. Convém salientar que esta modelagem é bastante complexa...

Resinas adhesivas de fraguado en frío, para elementos constructivos reconstituidos de madera

Coprema Ltda.; Marcus y Compania Limitada; Universidad de Concepcion; Zea Plast Spa; David Alejandro Espejo Canales
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 11/07/2011
Relevância na Pesquisa
39.383464%
Las estructuras de madera prefabricadas como vigas laminadas madera sólida contralaminada (MSCL) paneles multicapas y vigas huecas entre otros ocupan un importante volumen de mercado en la industria de la construcción y manufactura por presentar ventajas económicas frente a los sistemas tradicionales de construcción y albañilería. La calidad de estos productos depende principalmente de factores como calidad de la madera técnica de prensado y el adhesivo empleado siendo éste último el más influyente sobre el costo final del producto fabricado.Los adhesivos empleados en este tipo de aplicación son principalmente poliuretanos y resinas del tipo fenol/resorcinol y resorcinol-formaldehído todos de fraguado en frío en los cuales el endurecimiento de la resina se produce por la acción de un componente catalizador agregado a la mezcla base. Los adhesivos en base a resorcinol presentan las mejores propiedades de resistencia mecánica y a la humedad sin embargo su costo es muy alto. Debido a que el resorcinol comparte muchas características con el fenol frecuentemente se utilizan resinas en base a fenol-resorcinol-formaldehído en cuyas formulaciones se incorpora un 15% de resorcinol . Aún así el costo de fenol aunque menor presenta una tendencia al alza. Caso similar ocurre con los poliuretanos (PURBOND) que presentan un costo elevado de alrededor de 10.000 USD/ton y una alta toxicidad. Para el período Enero a Diciembre de 2010 las importaciones de resorcinol ascendieron a 39.906 USD experimentando un aumento de un 29%2 respecto a igual período del año 2009. De igual forma las importaciones de resinas fenólicas experimentaron un aumento de un 81%2 para igual período registrándose importaciones cercanas a los 4 millones de dólares para el periodo Enero a Diciembre de 2009 y cercanas a 8 millones de dólares para el período Enero a Diciembre de 2010. Por lo tanto el mercado de las resinas adhesivas fenólicas/resorcinol representa una demanda creciente donde el desarrollo de una nueva resina de menor costo que sea una alternativa de uso a las existentes y con abastecimiento local representa una importante oportunidad de negocio. El uso de materiales naturales biodegradables provenientes de la madera como base en la formulación de adhesivos ha sido estudiado por años debido a la similitud estructural existente entre los polifenoles de la madera y las resinas comerciales. Particularmente los polifenoles presentes en la corteza de pino radiata tienen una alta semejanza estructural con el resorcinol lo que explica su elevada reactividad frente a aldehídos. Esta característica permite predecir un adecuado comportamiento en adhesivas de fraguado en frío reemplazando al componente más valioso de la resina el resorcinol. El uso de extractos de madera de tipo polifenólicos como taninos en la formulación de resinas de fraguado en frio permitiría generar un producto de menor costo comercial y menor impacto medioambiental lo que es altamente valorado en mercados internacionales donde la tendencia mundial está enfocada hacia el aprovechamiento y utilización de materiales renovables como una medida de disminuir la dependencia de aquellos productos derivados de actividades relacionadas con la industria del petróleo.De esta forma el desafío planteado consiste en lograr formular una resina adhesiva fraguable en frío formulada a partir de extractos de corteza de madera capaz de competir en términos de características y propiedades con las resinas adhesivas comerciales utilizadas a nivel industrial. Desarrollar este tipo de investigación tiene un impacto directo para el sector forestal al otorgarle un valor agregado a un subproducto como lo es la corteza y para las industrias de maderas prefabricadas al disminuir el costo de una de sus materias primas.; Desarrollar adhesivos para madera de fraguado en frío para la fabricación de elementos constructivos reconstituidos de madera típicamente vigas estructurales y madera sólida contralaminada (MSCL). Los adhesivos deberán ser de calidad comparable a las resinas usadas en la actualidad de bajo costo cumplir con altos estándares ambientales y ser inocuos para el personal operativo.; Corporación de Fomento de la Producción

Investigación de potencial de exportación de tecnología basada en extractos de corteza de pino

Empresa de Servicios Tecnológicos Ltda.; Resinas del Bío Bío S. A.; Patricio Villagrán Streeter
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 22/08/2008
Relevância na Pesquisa
48.377056%
Identificar mercados potenciales en países con actividad forestal industrial contactarlos y elaborar un programa de comercialización de una tecnología para la extracción de taninos de madera y resinas fenólicas en base a éstas y difundir sus ventajas.; Corporación de Fomento de la Producción

Determination of urinary phenol by gas chromatography in workers using phenolic resins in foundries; Determinação de fenol urinário por cromatografia em fase gasosa em trabalhadores que utilizam resinas fenólicas em fundições

Peixe, Tiago Severo; Nascimento, Elizabeth de Souza; Della Rosa, Henrique Vicente
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 POR
Relevância na Pesquisa
48.712974%
Phenol is used as an industrial chemical, disinfectant agent, in the preparation of phenolic resins and paint pigments. When in solid state, it shows a light pink color, ocre odor, and is hygroscopic. In acute occupational exposure, the compound can produce erythemic injuries and burn sensation and, chronically, affect the cellular maturation of bone marrow due the free quinones and 1,4-benzoquinone, deriving from hepatic metabolism of the hydroquinone by P450 isozyme (CYP2E1). The biological monitoring is important in occupational exposure situations. So, urinary phenol, considered the biological indicator of phenol exposure has to be determined. The aim of this work was to validate a method for urinary phenol quantification, using liquid-liquid extraction. Gas chromatography with flame ionization detector (GC/FID) was used in this method. The analytical procedure showed linearity in the dynamic range of the assay from 5 - 200 µg/mL. The limits of detection (LOD) and quantification (LOQ) were: 2.0 and 5.0 µg/mL, respectively. Intra-assay precision coefficient was between 4.5 - 8.9% and the inter-assay precision coefficient was between 5.7 - 14.2%. The accuracy coefficient was between 6.2 - 11.9%. Recovery values were higher than 87%. The coefficient of correlation was 0.999. The method is simple...

Fenol (CAS 108 -95-2); Phenol (CAS 108 -95-2)

Pedro Henrique R. de Oliveira; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Revista Virtual de Química Publicador: Revista Virtual de Química
Tipo: ; Formato: binary/octet-stream
Publicado em 08/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
38.377056%
O fenol é um composto de interesse industrial e em síntese orgânica. Possui uma grande aplicação na indústria de materiais sendo utilizado na produção de resinas fenólicas, nylon e resinas a base de bisfenol A. Este artigo apresenta a síntese industrial do fenol e suas reações, propriedades físico-químicas, aplicações, toxicidade entre outros. DOI: 10.5935/1984-6835.20150087; Phenol is a compound of industrial interest and in organic synthesis. It has a wide application in the materials industry being used in the production of phenolic resins, nylon and bisphenol A based resins. This paper shows the industrial synthesis of phenol and their reactions as well as physical-chemical properties, applications, toxicity among others. DOI: 10.5935/1984-6835.20150087

Evidencia de la biodegradación de resinas fenólicas con hongos ligninolíticos por microscopía electrónica de barrido

PONCE ANDRADE,Graciela Ibeth; VÁZQUEZ DUHALT,Rafael; RODRÍGUEZ VÁZQUEZ,Refugio; MEDINA RAMÍREZ,Iliana Ernestina; LOZANO ÁLVAREZ,Juan Antonio; JÁUREGUI RINCÓN,Juan
Fonte: Centro de Ciencias de la Atmósfera, UNAM Publicador: Centro de Ciencias de la Atmósfera, UNAM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2012 ES
Relevância na Pesquisa
49.569814%
Los polímeros sintéticos están generando problemas ambientales debido a que generalmente son resistentes a la degradación, sin embargo, investigaciones recientes se han enfocado en métodos biológicos para tratar estos residuos y el desarrollo de plásticos degradables. Los plásticos están clasificados en dos grandes tipos: termoplásticos y termoestables. Las resinas fenólicas están incluidas dentro de los termoestables, las cuales no pueden ser fundidas por lo tanto no son susceptibles al reciclado y causan un problema ambiental. A través de los estudios acerca de los hongos ligninolíticos se ha determinado que estos organismos producen enzimas extracelulares con alta inespecificidad química e intensa actividad oxidante, lo que les otorga una considerable capacidad para degradar diferentes compuestos orgánicos con estructura similar a la lignina. El objetivo de este trabajo fue demostrar, utilizando microscopía electrónica de barrido que los hongos ligninolíticos tienen la capacidad de degradar las resinas fenólicas. Los resultados demostraron que los hongos Bjerkandera adusta, Pleurotus ostreatus, Phanerochaete chrysosporium y Sporotrichum pulverulentum pueden degradar las resinas fenólicas.