Página 1 dos resultados de 55 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Estudo da redução do cobalto(II) em meio aquoso de azoteto de sódio por polarografia de pulso; Study of reduction of cobalt(II) in sodium azide aqueous medium by pulse polarography

Motta, Claudia Giovedi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/1994 PT
Relevância na Pesquisa
37.672153%
A solução de cobalto(lI) em meio de perclorato de sódio apresenta uma onda polarográfica de redução próxima a -1,4 V em relação ao ECS a 25°C. A adição do ligante azoteto, N3-, causa a antecipação desta onda catódica para a região mais positiva de potencial. A máxima antecipação - de 320 mV - é atingida pela adição de 0,600 M do ligante. A antecipação da onda por ocasião da adição de azoteto, é explicada pela capacidade deste Iigante se adsorver sobre a superfície do mercúrio, formando uma ponte entre o eletrodo e o cátion metálico, facilitando a transferência de elétrons. A diminuição de sobretensão verificada com a adição do ligante reflete a queda da energia de ativação necessária para que ocorra a transferência de elétrons e como o azoteto é o responsável por este fenômeno, ele pode ser chamado de ligante catalítico. Critérios de caracterização para processos de eletrodo mostraram que a adição do ligante diminui o grau de irreversibilidade do processo de redução do cobalto(lI) - na técnica de pulso - em relação ao meio de perclorato. Em concentrações de azoteto inferiores a 0,600 M ocorre a antecipação gradativa da onda de redução do cobalto(lI) com um desdobramento em duas ondas com potenciais de meia-onda próximos a -1...

Aplicações de técnicas espectroscópicas e polarográficas para caracterização e avaliação da reatividade do húmus com o herbicida atrazina.; Application of spectroscopic and polarographic methods to characterize and evaluate the reactivity between humus and atrazine.

Simões, Marcelo Luiz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.338132%
Uma alternativa para o destino dos resíduos urbanos é a reciclagem através da compostagem e vermicompostagem (produção de húmus). A falta de padrão de qualidade destes materiais tem prejudicado o desenvolvimento dessa alternativa, tendo prejuízos, produtores e consumidores. Neste trabalho procurou-se parâmetros que pudessem ser utilizados para padronização. Por Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR) as amostras com nível de radicais livres semiquinona de 1017 spin/g de amostra e 1018 spin/g de carbono, ou superior, indicaram melhor qualidade do produto, no que se refere ao grau de humificação. Com o objetivo de avaliar o potencial de sorção do húmus e seu possível efeito catalítico na degradação e fotodegradação do herbicida Atrazina (AT), realizou-se vários experimentos. Resultados de espectroscopia no Ultravioleta e Visível (UV-Vis) mostraram que, para pH's próximos do pKa da AT (1,68) o húmus possui similar efeito catalítico que ácidos húmicos e fúlvicos na degradação da AT. Em pH neutro não foi observado degradação da AT, mesmo para altas concentrações de húmus e longos períodos de interação (262 dias). A partir de dados de Polarografia de Pulso Diferencial (PPD) em conjunto com dados de UV-Vis...

Estudos polarográficos envolvendo aquo-íons de molibdênio em meio sulfúrico e caracterização de processo catalítico na presença de ácido azotídrico; Polarographic studies on molybdenum aquo-ions in sulphuric solutions and characterization of a catalytic process in the presence of hydrazoic acid

Bertotti, Mauro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/1992 PT
Relevância na Pesquisa
27.338132%
A literatura cita o aparecimento de onda catalítica polarográfica do Mo(VI) na presença de NO-3. Há menção na literatura sobre comportamento semelhante entre o ácido azotídrico e o ácido nítrico em relação ao poder de oxidação. Seguindo uma linha de pesquisa da área de Química Analítica deste Instituto, procedeu-se a estudos envolvendo a existência de onda polarográfica de natureza catalítica do Mo(VI) na presença de HN3. Os trabalhos foram desenvolvidos utilizando-se técnicas como espectrofotometria, polarografia TAST e de pulso (normal e diferencial) e coulometria a potencial controlado, com o intuito de interpretar-se os diferentes equilíbrios existentes entre espécies de molibdênio em solução e na superfície do eletrodo. Foi analisado o equilíbrio entre as espécies Mo(V)2 e Mo(V)amarelo formadas em reações de condensação de uma espécie de Mo(V) gerada a nível de eletrodo. Algumas evidências experimentais permitiram concluir que a redução eletroquímica deste precursor de Mo(V) origina a onda polarográfica denominada B1. Por análise computacional foi proposto que a redução da espécie Mo(V) ocorresse por transferência de 1 elétron, adotando-se modelo onde há formação de uma espécie de Mo(IV}. Nos estudos envolvendo a técnica de pulso reverso foram caracterizadas diferentes formas de Mo(III)...

Determinação de Sn(II) por polarografia: aplicação no controle de qualidade de reagentes liofilizados para radiodiagnóstico; Polarographic determination of Sn(II): application in the quality control of radiopharmaceutical reagents

Lugon, Marcelo di Marcello Valladão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
38.016946%
Cloreto estanoso (SnCl2.2H2O) é o composto mais utilizado na redução do íon pertecnetato (TcO4-), obtido pela eluição do gerador, para a marcação de reagentes liofilizados para radiodiagnóstico. Estes reagentes liofilizados contêm um ligante, cloreto estanoso, e diferentes excipientes. Muitos métodos analíticos para a determinação de estanho não conseguem distinguir entre os íons estanoso (Sn(II)) e estânico (Sn(IV)) em soluções. Os dois métodos, descritos na literatura, para determinação seletiva de Sn(II) são análise titrimétrica e polarografia. O método mais confiável descrito para a quantificação do íon estanoso é a polarografia (voltametria) e pode ser utilizado para a determinação em concentrações de mg e g de Sn(II) e Sn(IV) (0,06-1,0 mg), com boa seletividade. Foi realizada análise titrimétrica, para quantificação de Sn(II), na matéria-prima e em 3 lotes consecutivos de 9 reagentes liofilizados produzidos pelo IPEN-CNEN/SP, utilizando-se sulfato cérico 0,1 mol L-1, diluído 10 vezes e iodo 0,05 mol L-1, diluído 10 vezes, como soluções titulantes. Polarografia por pulso diferencial foi utilizada com configuração convencional composta por três eletrodos: eletrodo de trabalho de gota de mercúrio...

Redução eletroquímicas dos complexos diimínicos de ferro (II) em acetonitrila; Electrochemical reduction of iron complexes diimínios (II) acetonitrile

Iha, Neyde Yukie Murakami
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/1977 PT
Relevância na Pesquisa
27.672153%
As reduções eletroquímicas dos complexos de ferro(II) FeL32+, com ligantes diimínicos alifáticos, L=CH3-N=C(R)-C-(R')=N-CH3, onde R,R' = H,H; H,CH3; CH3,CH3; e ligantes diimínicos mistos, L = C5H4N-C(R')=N-(R"), onde R',R"= H,CH3; CH3,CH3 foram estudadas através de polarografia e voltametria cíclica em acetonitrila em perclorato de tetraetilamônio 0,2M a 25,0ºC. Utilizam-se eletrodo plano de platina.ou eletrodo gotejante de mercúrio como eletrodos de trabalho para a voltametria cíclica e polarografia, respectivamente. Os eletrodos auxiliar e de referência são fio de platina e Ag/AgCl , respectivamente. Os polarogramas obtidos para esses complexos no intervalo de potenciais de 0,0 a -2,4 V vs Ag/AgCl mostram duas a quatro ondas de redução. As duas primeiras etapas são controladas por difusão e os processos de eletrodo podem ser descritos como monoeletrônicos e reversíveis, com a estabilização dos baixos estados de oxidação Fe(I) e F:(0) em acetonitrila. Para o derivado R,R' = H,CH3, observam-se três ondas reversíveis e monoeletrônicas indicando a estabilização do complexo com ferro no estado de oxidação formal (-I).Comportamento semelhante foi encontrado para complexos de ferro(II) com 2,2'-dipiridina e 1...

Estudos de mecanismos de reação da atrazina e hidroxi-atrazina com substâncias húmicas por técnicas espectroscópicas e polarografia; Not available

Traghetta, Dinis Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/1997 PT
Relevância na Pesquisa
28.016946%
O herbicida Atrazina (AT) tem sido largamente utilizado no Brasil e no mundo, principalmente em cultura de milho. A sua meia vida no solo varia de 1,5 mês a 5 anos. Dentre os componentes do solo, o principal sítio de sorção para herbicidas apolares é a matéria orgânica. As substâncias húmicas são propostas serem o principal sítio de sorção para Atrazina no solo, através de vários tipos de mecanismos, os quais podem determinar a permanência do herbicida por longos períodos, ou sua degradação. Neste trabalho estudou-se mecanismos de sorção e degradação do herbicida Atrazina [6-cloro-N-etil-N´(1-metiletil)-1,3,5-triazina-2,4-diamina] e do seu principal derivado a hidroxi-Atrazina [6-hidroxi-N-etil-N´- (1-metiletil)-1,3,5-triazina-2,4-diamina] (OHAT) com componentes da matéria orgânica do solo (ácidos húmico-AH e fúlvico-AF) e fotodegradação com luz natural e artificial. As técnicas espectroscópicas utilizadas neste trabalho compreenderam: Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR), Absorção Eletrônica UV-Visível (UV-Vis) e Infravermelho ( FITR), e como técnica eletroanalítica, a Polarografia de pulso diferencial (PPD). As substancia humicas mostraram-se catalisadoras na degradação da atrazina. Dados espectroscópicos (EPR...

Estudo do comportamento eletroquímico de alguns agentes antifúngicos utilizando polarografia de pulso diferencial e voltametria de redissolução catódica

Pereira, Francisco Claudece
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 189 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.338132%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Química - IQ; O comportamento voltamétrico de dois agentes antifúngicos denominados de Clotrimazol e Miconazol foi investigado em meio hidrometanólico sobre eletrodo de mercúrio. Clotrimazol e miconazol são reduzidos em potencial bastante negativo em solução tampão B-R pH > 6 através da transferência reversível de 1 elétron à ligação C-Cl, cujo mecanismo de redução foi investigado através de PPD e VC. Para a determinação destes compostos em meio aquoso, recomenda-se a adição de 0,001% de Triton X-100 através da qual obteve-se uma curva de calibração linear entre 5x10- 6 a 2,8x10- 4 mol.L- 1 para clotrimazol em solução tampão fosfato pH 6,9 e para miconazol 192,0 a 718,5 ng.mL- 1 em solução tampão B-R pH 8,0 Um novo método para determinação indireta de clotrimazol através da técnica polarográfica de pulso diferencial foi investigado através da reação de derivatização do fármaco com o corante reativo Procion Red HE-3B (RR 120). O produto da reação entre a função clorotriazina do corante e clotrimazol...; Clotrimazole is reduced at mercury electrode above pH 6 involving a reversible one-electron process. The electrodic process presents a large contribution of the adsorption effects. For the differential pulse polarographic determination is recommended the addition of Triton X-100...

Estudo polarografico de Fe(III) e Cu(II) em diversas matrizes utilizando eletrolito de suporte a base de citrato e EDTA

Melissa Sitton
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
27.338132%
A determinação polarográfica do Fe(lll) na presença de diferentes espécies, inclusive o Cu(II), apresenta uma característica: a sobreposição do potencial de pico do Fe(lll) com os potenciais de pico de outras espécies. Esta interferência pode ser eliminada através da adição de agentes complexantes. Assim, o uso de eletrólitos de suporte à base de citrato, por exemplo, pode promover o deslocamento destes potenciais; no entanto, a interferência devido ao Cu(II), somente é eliminada com a adição de EDTA, o que viabiliza a determinação simultânea destas duas espécies. As melhores condições para o estudo de Fe(lll) na presença de Cu(ll) foram obtidas usando-se o eletrólito de suporte citrato 0,25 mol.L, EDTA 0,05 mol.L, KNO3 0,50 mol.L, pH 5,0. Matrizes que possuem ferro e cobre concomitantemente, como o latão e alguns complexos vitamínicos, foram utilizadas na aplicação deste eletrólito de suporte. A polarografia de pulso diferencial foi a técnica analítica utilizada na determinação destes íons metálicos. Os potenciais de pico observados para o Fe(lll) e para o Cu(ll) foram, respectivamente, ao redor de -50 mV e -300 mV vs. Ag/AgCI (KCI saturado). Através do método de adição de padrão foi realizada a quantificação de ferro e cobre das amostras estudadas; em alguns fármacos foi possível realizar-se a determinação simultânea das duas espécies. A validação do método analítico pelo teste de recuperação apresentou valores que expressaram a aplicabilidade do método nestas análises.; The polarographic determination of Fe(lll) in the presence of different species...

Determinação polarografica de acetaldeido em soluções aquoso-alcoolicas, por redução direta e do produto da reação com monoetanolamina

Gilberto Luis Jardim Pinto da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1984 PT
Relevância na Pesquisa
17.338132%
O objetivo da presente tese, consiste na utilização da polarografia para a determinação de acetaldeído em amostras de "álcool hidratado". Inicialmente foram estudados a influência de fatores como pH, eletrólito-suporte e teor de álcool na determinação direta de acetaldeído por polarografia de pulso diferencial. Uma solução 0,05 M em hidróxido de lítio e 0,1 M em cloreto de lítio em uma solução 90 % alcoólica foi escolhida como mais conveniente para a aplicação do método. Um outro método baseado na determinação do iminoderivado da reação entre acetaldeído com monoetanolamina foi desenvolvido. As influencias da concentração de monoetanolamina, pH e teor de álcool sobre a performance do método foram estudados. Um tampão, 0,2 M em monoetanolamina e 0,2 M em cloridrato de monoetanolamina foi escolhida como meio para a determinação de acetaldeído em amostras aquosoalcoólica. Este método apresenta a vantagem que as ondas polarográficas obtidas pelas modalidades DC ou pulso diferencial são mais favoráveis que as curvas análogas obtidas na redução direta de acetaldeído.; The development of methods for determination of acetaldehyde in samples of "álcool hidratado" by polarography has been investigated. At first the influence of factors such as pH...

Determinação de enxofre total em etanol por polarografia e potenciometria : estudo do comportamento polarografico doion sulfeto e do enxofre elementar em etanol

Jose da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/1986 PT
Relevância na Pesquisa
37.877703%
Foi desenvolvido um método para a determinação de enxofre total em etanol usando-se a polarografia de pulso diferencial e a potenciometria direta com eletrodo íon-seletivo para sulfeto. Os compostos de enxofre são reduzidos com a liga de Raney e após a adição de ácido o H2S liberado é recolhido em solução de NaOH 0,2 M e EDTA 0,02%. As determinações são realizadas diretamente na solução de recolhimento, por polarografia e potenciometria. As medições das correntes polarográficas utilizam o potencial de pico registrado em torno de -0,7V. Em amostras com concentração de enxofre superior a 1,8 ppm: (mg/g) .0 desvio padrão relativo é de ± 4%. O método foi aplicado à determinação de enxofre total em concentrações superiores a 0,2 ppm em amostras de etanol. Foi realizado também o estudo do comportamento polarográfico do íon sulfeto e do enxofre elementar em etanol usando-se NaOH e LiCl como eletrólitos de suporte, respectivamente. Os resultados obtidos com a aplicação de vá rias técnicas polarográficas indicam o aparecimento de várias ondas e picos com o aumento da concentração das substâncias eletroativas, sugerindo a formação de filmes de produtos da reação na superfície do eletrodo de mercúrio gotejante.; A method for determination of total sulphur in ethanol samples is described. It is based upon measurements of sulphide ion concentration by differential pulse polarography and direct potentiometry with a sulphide-selective electrode. The sulphur compounds are reduced by Raney-nickel alloy and the H2S evolved after acid addition is absorbed in 0.2 M NaOH and 0.02% EDTA solution. The determinations af sulphide ion are performed directly in the solution of H2S absorption. The measurements of the polarographics currents are based on peak potential registered about -O...

Estudo polarografico e amperometrico do formaldeido e do acetaldeido e suas aplicações analiticas

Maria Jose de Sousa Ferreira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1993 PT
Relevância na Pesquisa
27.338132%
Um método polarográfico, usando a polarografia de pulso diferencial, foi desenvolvido para a determinação de formaldeído e acetaldeído em soluções aquosas. Os aldeídos foram convertidos em iminas por reação com aminas primárias (monoetanolamina (MEA) e hexametilenodiamina (HMDA)) e o grupo imino reduzido em um eletrodo de mercúrio de gota estática. Uma solução de cloreto de lítio 0,10 mol/l foi usada como eletrólito de suporte e os polarogramas registrados na faixa de -1.10 V a -1.50 V vs Ag/AgCl para os derivados do formaldeído e de -1.30 V a -1.70 V vs Ag/AgCI para os derivados do acetaldeído, com uma velocidade de varredura de 5 mV/s e altura de pulso de 50 mV. O tempo de gota foi de 1 segundo e a solução teste foi desaerada com nitrogênio por 2 minutos. Nessas condições, a corrente de difusão obtida foi diretamente proporcional à concentração do formaldeído presente na solução na faixa de 0,10 mg/ml a 160 mg/ml (coeficiente de correlação = 0,9993) com a MEA e de 0,60 mg/ml a 85 mg/ml (coeficiente de correIação = 0,9995) com a HMDA. Para o acetaldeído esses valores foram de 0,08 mg/ml a 40 mg/ml (coeficiente de correlação = 0,9999) e de 0,09 mg/ml a 90 mg/ml (coeficiente de correlação = 0...

Influência de Sais de Tetra-Alquilamónio na Polarografia de Catiões Metálicos

Vaz, António Manuel Neto
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
27.338132%
"Sem resumo feito pelo autor";- Os sais de tetra-alquilamónio são compostos surfactantes devido ao carácter hidrofilico da amina quaternária associado ao carácter hidrofóbico das cadeias carbonatadas. Este carácter hidrofóbico é tanto maior quanto mais longas forem as cadeias, bastando que, pelo menos uma delas tenha, pelo menos, quatro átomos de carbono. A presença destes sais em soluções, contendo catiões metálicos, provoca modificações na forma dos polarogramas. Estas modificações são, essencialmente, a redução da intensidade da corrente limite e o aparecimento de uma segunda onda polarográfica. A intensidade de a corrente limite sofre uma redução, mais ou menos acentuada, o que depende da concentração do ião de tetra-alquilamónio presente na solução. Tal pode ser observado na sequência de polarogramas obtidos com soluções em que a composição varia somente com a concentração do sal de tetra-alquilamónio. O valor de potencial onde se desenvolve a segunda onda polarográfica parece depender da dimensão e da concentração do catião tetra-alquilamónio, presente na solução. Quanto maior fora concentração ou a dimensão do ião de tetra-alquilamónio, assim a segunda onda polarográfica ocorrerá a um valor de potencial mais negativo. Pela soma da intensidade de corrente das duas ondas obtem-se um valor semelhante ao observado em soluções de catiões metálicos isentas de iões de tetra-alquilamónio. Quanto ao efeito dos aniões presentes no sal de tetra-alquilamónio...

Lixiviação do glyphosate e do imazapyr em solos com diferentes texturas e composição química: II. método analítico

Souza,Adailson P. de; Prates,Hélio T.; Ferreira,Francisco A.; Reis,Efraim L.; Jordão,Claudio P.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.338132%
Em razão das poucas de informações existente na literatura, sobre a mobilidade do glyphosate e do imazapyr, em solos de baixa atividade, comum em países tropicais, foi conduzido, em laboratório, um estudo sobre a mobilidade vertical desses herbicida s em dois solos com diferente s composições químicas e fisicas. Para estudar essa mobilidade, foram utilizadas colunas de solo com diferentes alturas, as quais, após aplicação dos produtos na dose comerc ial de 4 L ha-1, foram submetida s a um regime hídrico de 40 mm h-1, por um período de 4 h. As análises dos resíduos nas diferentes profundidades foram feitas utilizando-se os métodos voltamétrico (polarografia) e HPLC, para o glyphosate e imazapyr, respectivame nte. Com base nos resultados, foi possível concluir que: a) os métodos voltamétrico, para o glyphosate, e HPLC, para o imazapyr, são adequados para os estudos de identificação e quantificação de resíduos em água e solo; b) os limites de quantificação dos resíduos foram de 0,4 μg mL-1 e 5 μg L-1 para o glyphosate e o imazapyr, respectivamente; c) a taxa de recuperação do glyphosate, nas amostr as de solo (76 e 78% para os solos de Viçosa e Sabará, respectivamente) foi menor que na amostra de água (83%); d) a taxa de recuperação do imazapyr...

Metodologia eletroanalítica para medida de atrazina em águas e solução de solos.

VAZ, Carlos Manoel Pedro
Fonte: Piracicaba, 1994. Publicador: Piracicaba, 1994.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE) Formato: 97 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.338132%
O objetivo deste trabalho foi desenvolver uma metodologia eletroanalítica para determinação do herbicida atrazina em solução, visando sua aplicação em amostras reais (rios, lagos e solução do solo) e o estudo de sua adsorção em solos. As técnicas utilizadas foram a polarografia e a voltametria de pulso diferencial em eletrodo de mercúrio. Testes foram realizados também com eletrodo de carbono vítreo com mercúrio adsorvido, visando o desenvolvimento de um sensor para determinações da atrazina "in situ". Os resultados mostraram que a atrazina e eletroativa em mercúrio, com um máximo de corrente do pico principal em pH igual a 2,3. A voltametria baseada no eletrodo de gota suspensa de mercúrio apresentou melhor sensibilidade que a polarografia utilizando eletrodo gotejante de mercúrio. Os limites de detecção obtidos foram de 5ppb para atrazina em água pura, com velocidade de varredura de 2mV/s e 11ppb, com velocidade de varredura de 10mV/s. As amostras de águas naturais apresentaram limites de detecção de 13,13,16 e 38 ppb para o Ribeirão do Feijão, Represa do Broa e Ribeirão Monjolinho, todas na região de São Carlos-SP e para a solução do solo de Pindorama-SP, respectivamente, com velocidade de varredura de 10mV/s. A baixa dispersão dos pontos das curvas de adsorção...

Estudio polarográfico de los elementos titanio, zirconio, hafnio y torio.

Pujante García, Antonio
Fonte: Murcia : Universidad de Murcia, Sevicio de Publicaciones Publicador: Murcia : Universidad de Murcia, Sevicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
27.672153%
Nosotros realizamos un estudio detallado de los elementos del grupo IV: Ti, Zr, y Hf, e iniciamos el estudio de los actínidos con el Torio, siguiendo así, la línea de este laboratorio, de estudiar polarográficamente los elementos de la parte central del Sistema periódico, en mezclas hidroalcohólicas, especialments los lantánidos y actínidos. Con el fin de llevar a cabo este estudio, utilizamos tanto la polarografía ordinaria, como la polarografía derivada y la microculombimetría, a fin de aportar datos que contribuyan a esclarecer su mecanismo de reducción en el electrodo de gotas.

Polarografía oscilográfica

Sancho, J.; Arevalo, A.
Fonte: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones Publicador: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
27.338132%

Corrientes cinéticas en polarografía de impulsos : estudio de los mecanismos C.E. y de regeneración. Características de la respuesta cinética de un mecanismo C.E. en polarografía normal y en polarografía de impulsos /Carmen Serna Ballester ; Dirección Jesús Galvez Morillas ; co-dirección María de los Angeles Molina Gómez.

Serna Ballester, Carmen
Fonte: Murcia : Universidad, Facultad de Ciencias, Publicador: Murcia : Universidad, Facultad de Ciencias,
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
27.877703%
Tesis - Universidad de Murcia.; Consulte la tesis en: BCA. GENERAL. ARCHIVO UNIVERSITARIO. TM 3281.

Estudio del mecanismo E.C.E. en polarografía normal y polarografía de impulsos / Mª de los Angeles Molina Gómez ; director Jesús Gálvez Morillas.

Molina Gómez, María de los Angeles
Fonte: Murcia : Universidad de Murcia, Facultad de Ciencias, Publicador: Murcia : Universidad de Murcia, Facultad de Ciencias,
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
17.338132%
Tesis-Universidad de Murcia.; Consulte la tesis en: BCA. GENERAL. ARCHIVO UNIVERSITARIO. T.M.-115.; CRAI CIENCIAS. DEPOSITO. T.D. 82.

Determinación electroanalítica de Paratión, Dimetoato, Aldrín Dieldrin y DDT

Sturm, J. C.; Ibañez, María; Escudey, Mauricio
Fonte: Universidad de Santiago de Chile. Dirección de Investigaciones Científicas y Tecnológicas Publicador: Universidad de Santiago de Chile. Dirección de Investigaciones Científicas y Tecnológicas
Tipo: Artículo de revista
ES
Relevância na Pesquisa
17.338132%
Se estudia el comportamiento polarográfico de pesticidas organofosforados (Paratión y Dimetoato) y de pesticidas organoclorados (DDt, Aldrín y Dieldrin), estableciéndose para cada uno de ellos las condiciones óptimas de análisis. Como técnicas analíticas se emplean la polarografía de pulso diferencial y con muestreo de la corriente, la voltametría de barrido lineal y de pulso diferencial. Para los organofosforadosl mejor técnica es la polarografía de pulso diferencial, alcanzándose un límite de detección de 0,1 ppm. En el caso de los organoclorados se aplica con ventaja la voltametría de barrido lineal, usando un electrodo de carbono vítreo recubierto con mercurio y cloruro de Litio IN en dimetilsulfóxido como electrlito soporte; en estas condiciones el límite de detección para DDt es 0,96 ppm y para Aldrín y Dieldrin 3,1 y 3,7 ppm, respectivamente.

Desarrollo de metodologías analíticas para la cuantificación y caracterización de 2-(o-nitrofenil)-benzimidazol y N-benzoil-2-(o-nitrofenil)-benzimidazol

Quezada Aburto, Cristián Salvador
Fonte: Universidad de Chile; Programa Cybertesis Publicador: Universidad de Chile; Programa Cybertesis
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
17.338132%
En esta Memoria se presenta el desarrollo y la puesta punto de metodologías analíticas reproducibles y selectivas, y su posterior aplicación en estudios de degradación de 2-(o-nitrofenil)-benzimidazol (NB) y N-benzoil-2-(o-nitrofenil)-benzimidazol (BNB). Dichos estudios se llevaron a cabo usando las técnicas de polarografía de pulso diferencial (PPD), polarografía tast (PTAST), voltametría cíclica (VC), espectrofotometría UV-Vis, cromatografía líquida de alta eficiencia (HPLC) y además estudios computacionales de modelamiento molecular.