Página 1 dos resultados de 1580 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Alterações na cavidade oral provocadas pelo tratamento de radioterapia em pacientes com cancro de cabeça e pescoço

Ribeiro, Sara Isabel Macedo
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.29299%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária; O cancro de cabeça e pescoço representa cerca de 10% dos tumores malignos a nível mundial, e anualmente são diagnosticados sensivelmente 500.000 novos casos em todo o mundo. A nível nacional, o cancro de cabeça e pescoço é uma neoplasia maligna relativamente frequente, sendo responsável por uma taxa de mortalidade elevada. No ano de 2005 e 2006 foram registados 10286 doentes no RORENO, e destes, 1240 eram referentes à cavidade oral e pescoço, sendo as principais localizações na glândula tiroideia, seguida da laringe, esófago, boca (que inclui a gengiva, o pavimento da boca, palato e o trígono retromolar), língua, amígdala, lábio, hipofaringe, nasofaringe, orofaringe e glândulas salivares. Não só o cancro oral produz alterações na cavidade oral, bem como a terapia utilizada para o tratamento dos diversos tipos de neoplasias. A radioterapia é uma das formas terapêuticas utilizada para o tratamento das neoplasias da cabeça e pescoço, porém apesar da sua eficácia esta modalidade terapêutica também promove alguns efeitos adversos, tais como a mucosite...

Rabdomiossarcoma de cabeça e pescoço: 24 casos e revisão da literatura; Rhabdomyosarcoma of the head and neck: 24 cases and literature review

MORETTI, Giovana; GUIMARÃES, Ricardo; OLIVEIRA, Karisa Martins de; SANJAR, Fernanda; VOEGELS, Richard Louis
Fonte: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial Publicador: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.238396%
O rabdomiossarcoma (RMS) é o tumor maligno de partes moles mais comum na infância, localizando-se principalmente na cabeça e pescoço. Apresenta comportamento clínico-biológico variado, devendo receber terapia individualizada. OBJETIVO: Descrever os dados de pacientes portadores de RMS de cabeça e pescoço diagnosticados e tratados em um hospital comparando-os aos da literatura. Forma de Estudo: Descritivo retrospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Análise retrospectiva de dados de prontuários de 24 pacientes portadores de RMS de cabeça e pescoço diagnosticados e tratados em um hospital no período de 1994 a 2008. RESULTADOS: A média de idade foi de 7,79 anos. Quanto ao sexo, encontramos 54,17% do sexo masculino e 45,83% do sexo feminino. Todos os pacientes foram submetidos a quimioterapia (QT), sendo que 62,5% destes também realizaram radioterapia (RT) e 16,67% foram submetidos a cirurgia. Dos 24 pacientes, 8 (33,3%) foram a óbito, 6 (25%) encontravam-se livres de neoplasia e 2 ( 8,3%) apresentaram recidiva do tumor. CONCLUSÃO: O RMS de cabeça e pescoço frequentemente se apresenta com sintomas inespecíficos. Terapia multimodal individualizada deve ser realizada, incluindo cirurgia, quimioterapia e radioterapia.; Rhabdomyosarcoma (RMS) is a malignant tumor of soft tissues...

Avaliação da imunidade celular em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço e sua correlação com nutrição, tamanho tumoral e recidiva; Avaliation of the cellular imunity in patients with squamous cell carcinoma of the head and neck and its correlation with nutrition, tumor size and recurrence

Sodré, Maria Teresa Assumpção Machado
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.238396%
INTRODUÇÃO: a imunidade celular de pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço tem sido foco de muitos estudos nas últimas décadas. As alterações do sistema imune parecem estar relacionadas com a progressão da doença. A avaliação da imunidade celular desses casos é necessária para programar estratégias de imunoterapia. A deficiência nutricional, o tamanho tumoral e a recidiva são fatores que também podem estar relacionados com a piora imunitária e clínica. O objetivo deste trabalho foi verificar se portadores de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço têm imunidade celular e estado nutricional diferente de controles e sua correlação com tamanho tumoral e recidiva. MÉTODOS: foram avaliados 155 pacientes admitidos nos serviços de cirurgia de cabeça e pescoço e cirurgia geral do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, entre 16 de agosto de 2005 a 31 de julho de 2006. Houve 52 controles e 103 casos com diagnóstico de carcinoma epidermóide de trato aerodigestivo alto, subdivididos em 29 casos pré-tratamento, 47 pós-tratamento sem doença e 27 pós-tratamento com doença. Foi realizada entrevista clínica, contendo dados demográficos, presença de tabagismo...

Condições socioeconômicas e câncer de cabeça e pescoço; Socioeconomic standings and head and neck cancer

Boing, Antonio Fernando
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.335718%
Foi realizado estudo caso-controle de base hospitalar, envolvendo pacientes diagnosticados com câncer de cabeça e pescoço e que participaram do "Estudo Multicêntrico Latino-americano de Fatores Ambientais, Vírus e Câncer da Cavidade Oral e Laringe" do projeto "Genoma Clínico do Câncer". Foram incluídos pacientes atendidos no Hospital Heliópolis, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e no Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho entre novembro de 1998 e dezembro de 2005. Consideraram-se casos os pacientes com diagnóstico histologicamente confirmado de câncer de boca, faringe ou laringe e controles pessoas atendidas nos mesmos hospitais por outros motivos que não neoplasia maligna e doenças associadas com os fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço. A análise empregou regressão logística não-condicional baseada em modelo hierárquico de determinação. No nível mais distal foram incluídas as variáveis demográficas (sexo, cor de pele e idade), seguidas pela escolaridade (série mais elevada que a pessoa cursou) e ocupação (exercida por mais tempo). No nível mais proximal, foram considerados o consumo de tabaco e de álcool. Também foi investigado se a associação de instrução e ocupação com câncer de cabeça e pescoço se mediava apenas por padrões diferenciais de consumo de álcool e tabaco entre os estratos sociais...

Modificação de dispositivo para gastrostomia endoscópica percutânea pela técnica de punção: utilização em pacientes com neoplasia maligna de cabeça e pescoço; A modified device for percutaneous endoscopic gastrostomy by the introducer technique: use in head and neck cancer patients

Nappi, José Humberto Giordano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.238396%
O câncer de cabeça e pescoço é a quinta neoplasia mais frequente nos países em desenvolvimento. A disfagia resultante da doença ou do tratamento pode levar à perda ponderal e à desnutrição. A nutrição enteral por sonda é o método de escolha para administração de terapia nutricional aos pacientes com trato gastrointestinal funcionante, incapazes de manter ingestão adequada por via oral. Sondas nasogástricas ou nasoenterais são empregadas para alimentação a curto prazo e sondas de gastrostomia ou jejunostomia, para períodos de tempo mais prolongados que 4 semanas. A gastrostomia endoscópica percutânea é o método mais utilizado, dada sua segurança e eficácia. A técnica de tração é a mais comumente empregada e consiste na introdução da sonda na câmara gástrica através da via orofaríngea e com auxílio do endoscópio. Em pacientes com câncer de cabeça e pescoço, esta técnica apresenta limitações decorrentes da estenose da via digestiva provocada por inflamação, irradiação prévia ou pelo próprio tumor que impede a passagem do aparelho ou da sonda. Nesta situação, reporta-se insucesso em cerca de 20% dos casos, além de complicações decorrentes da necessidade de dilatação da estenose...

Papilomavírus humano e prognóstico de tumores de cabeça e pescoço; Human papillomavirus and prognostic of head and neck cancer

López, Rossana Verónica Mendoza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.370066%
Introdução. O Papilomavírus humano (HPV), particularmente o tipo 16, têm sido associado com risco e prognóstico de tumores de cabeça e pescoço. Contudo, o papel do DNA do HPV e resposta sorológica na sobrevida neste grupo de pacientes ainda não está claro. Objetivos. Avaliar o efeito do HPV (resposta sorológica e detecção do DNA no tecido tumoral) na sobrevida de pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço, considerando-se as distintas localizações anatômicas (cavidade oral, orofaringe, hipofaringe e laringe). Material e métodos. Coorte de 1.475 pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço, oriundos de dois estudos multicêntricos, diagnosticados entre novembro de 1998 e dezembro de 2008 e acompanhados até 30 de junho de 2009. Detecção de DNA do HPV no tecido tumoral foi feita pela técnica de PCR (Polymerase Chain Reaction) em tecido fresco e material parafinado. Resposta sorológica às proteínas do HPV foi determinada pela técnica Multiplex Luminex. Sobrevida global e específica pela doença foram calculadas pelo método atuarial (tábuas de vida). Curvas de sobrevida de Kaplan-Meier e teste Log-rank para comparação de curvas de sobrevida foram calculados. Hazard ratio (HR) do efeito da infecção pelo HPV nos tumores de cabeça e pescoço e respectivo intervalo com 95 por cento de confiança (IC95 por cento ) foram calculados via modelo de regressão de Cox ajustado pelas variáveis: estudo de origem dos casos...

Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna; Facial and neck edema after neck dissection with or without internal jugular vein resection

Mozzini, Carolina Barreto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.398281%
INTRODUÇÃO: Durante o esvaziamento cervical, além do tecido linfático, algumas estruturas não-linfáticas do pescoço estão sob risco de lesões ou são ressecadas, dentre as quais se encontra a veia jugular interna. Esta é diretamente relacionada com a drenagem venosa e linfática da face e do pescoço e, sua ressecção, pode ocasionar congestão venosa, edema de face e laríngeo, distúrbios visuais e edema cerebral. Há várias técnicas para avaliar o edema, todavia, não há relatos de uma técnica objetiva que possa ser utilizada na região da cervicofacial. Esse estudo teve por objetivo mensurar o edema em pontos específicos localizados na face e no pescoço em indivíduos submetidos a esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna. MÉTODOS: Esse estudo utiliza um método objetivo de mensuração do edema na face e no pescoço de indivíduos no pré e no pós-operatório de esvaziamento cervical unilateral ou bilateral com ou sem ressecção da veia jugular interna, por doença maligna na região da cabeça e pescoço e sem tratamento prévio no pescoço, através do medidor da constante dielétrica da pele e da gordura subcutânea em quatro momentos: pré-operatório, 3º, 10º e 30º dia de pós-operatório...

Tabagismo, consumo de álcool e câncer de cabeça e pescoço nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil; Smoking, alcohol consumption and head and neck cancer in Southeast, South and Midwest of Brazil

Sakaguti, Suely Aparecida Kfouri
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.370066%
Introdução. Considerando-se a incidência e os reflexos na qualidade de vida, os tumores de cabeça e pescoço constituem-se em relevante problema de saúde pública. A medida de efeito dos principais fatores de risco, tabaco e álcool, no risco de acometimento de cânceres de cabeça e pescoço tem sido pouco relatada no Brasil. Objetivo. Verificar as variações de risco decorrentes do tabagismo e do consumo de bebidas alcoólicas no câncer de cabeça e pescoço nas regiões Sudeste, Sul e Centrooeste do Brasil. Sujeitos e Métodos. Estudo caso-controle de base hospitalar conduzido entre setembro de 1998 e maio de 2003, com base em 1.594 casos diagnosticados com carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço, confirmados histologicamente, em hospitais das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro (Sudeste), Porto Alegre e Pelotas (Sul), Goiânia (Centro-oeste), e 1.292 controles. Os pacientes foram entrevistados por meio de questionários com informações sobre características e hábitos, bem como dados clínicos e laboratoriais para o diagnóstico de câncer de cabeça e pescoço. A OR (odds ratio) e IC 95 por cento (intervalo com 95 por cento de confiança) para câncer de cabeça e pescoço associados ao tabaco e álcool foram estimados por regressão logística não condicional. O modelo foi ajustado por idade...

Função do sistema estomatognático em indivíduos dentados após tratamento de câncer de cabeça e pescoço comparados com indivíduos saudáveis; Function of the stomatognathic system in dentate after treatment of head and neck cancer compared with healthy subjects

Dante, André Mario Maia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.238396%
O câncer é considerado uma doença genética, extremamente complexa, que resulta de alterações concomitantes em genes geralmente relacionados à proliferação, diferenciação e morte celular. Os tumores de cabeça e pescoço englobam ampla variedade de neoplasias malignas que tem origem na mucosa do segmento aerodigestório superior, sendo responsável por cerca de 5% de todos os novos tumores diagnosticados. A Odontologia desempenha hoje um papel importante nas diferentes fases terapêuticas contra o câncer, seja na fase que antecede a cirurgia, em que uma avaliação prévia poderá reduzir de forma efetiva complicações oriundas de processos infecciosos ou inflamatórios crônicos, de origem bucal, que podem exacerbar após o tratamento cirúrgico, seja na prevenção das sequelas bucais que ocorrem durante e após o tratamento por radioterapia, como a osteorradionecrose dos tecidos da região irradiada. Esse estudo teve como objetivo avaliar, bilateralmente, por meio da eletromiografia (EMG), o padrão de comportamento (morfológico e funcional) da atividade dos músculos masseter e temporal nas condições clínicas de Repouso, Protrusão, Lateralidades direita e esquerda, Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) e Mastigação com Parafilme M®. Avaliou também a espessura muscular por meio da ultrassonografia no Repouso e na Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) e a força de mordida molar máxima direita e esquerda de dez indivíduos dentados totais...

Prevalência e caracterização do trismo em pacientes tratados por câncer de cabeça e pescoço; Prevalence and characterization of trismus in patients treated for head and neck cancer

Gonçalves, Mayara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.238396%
Introdução: O câncer de cabeça e pescoço acomete diversas estruturas do trato aerodigestivo superior e seu tratamento pode ser multimodal ou exclusivo envolvendo cirurgia (CR), radioterapia (RDT) e quimioterapia (QT). O câncer assim como seu tratamento pode levar a diversas alterações funcionais, entre elas a limitação na abertura da boca, o trismo. Esta complicação geralmente afeta hábitos de vida diária, como alimentação e higiene oral. Assim, pode haver significativo impacto na qualidade de vida. Objetivos: Avaliar pacientes com câncer de cabeça e pescoço submetidos a tratamento cirúrgico e/ou radioquimioterápico quanto à presença de trismo, identificar a prevalência de trismo e características comuns para o seu desenvolvimento nestes pacientes, além do seu impacto na qualidade de vida. Material e Método: Estudo descritivo que avaliou pacientes do A.C. Camargo Cancer Center, tratados por câncer de cabeça e pescoço. A avaliação foi composta de anamnese, medida de máxima abertura vertical (MAV) bucal com um paquímetro, avaliação da dor pela Escala Visual Analógica (EVA) e avaliação da qualidade de vida pelo questionário de qualidade de vida da Universidade de Washington. Foram incluídos no estudo 313 participantes entre 19 e 89 anos...

Saúde oral, capacidade mastigatória e estado nutricional de indivíduos pós-tratamento de câncer de cabeça e pescoço; Oral health, capacity masticatory and nutritional status of individuals after treatment of head and neck cancer

Gonçalves, Jeanne Kelly
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.238396%
Câncer de cabeça e pescoço é um termo amplo comumente utilizado para definir neoplasias da cavidade oral, faringe e laringe. O tratamento com cirurgia, quimioterapia e radioterapia está associado a vários efeitos colaterais, dentre eles prejuízos na condição oral, capacidade mastigatória e quadros de desnutrição. O presente estudo teve como objetivo verificar a influência da condição de saúde oral sobre a capacidade mastigatória e o estado nutricional em indivíduos que realizaram tratamento para câncer de cabeça e pescoço. A condição oral foi avaliada de acordo com a classificação do índice CPOD, CPI e avaliação de uso e necessidade de prótese; a capacidade mastigatória com o uso da Escala Funcional Intraoral de Glasgow; e o estado nutricional por meio do R24h e antropometria (ASG-PPP, IMC, CB, PCT e CMB). Foram incluídos no estudo dados de 23 indivíduos (18 homens e 5 mulheres) após tratamento do câncer de cabeça e pescoço com idade média de 57 anos. De acordo com a avaliação da condição oral, o CPOD médio foi 24,3, 43,4% da amostra era edêntulo, 91,3% necessitavam de prótese e apenas 56,5% utilizavam prótese. Indivíduos idosos apresentaram maior índice de utilização de prótese. O estado de saúde oral foi correlacionado com a capacidade mastigatória...

Diagnostico do cancer superficial e de lesões displasicas de esofago sincronicas com o cancer da região mucosa de cabeça e pescoço com o emprego de exame endoscopico e coloração com solução de lugol a 2%

Alfio Jose Tincani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/1997 PT
Relevância na Pesquisa
37.29299%
Os tumores localizados em região de cabeça e pescoço apresentam alta incidência em indivíduos etilistas e tabagistas e estes fatores etiológicos estão também relacionados com a incidência de câncer em esôfago. Assim sendo, é de se esperar que estes venham a apresentar outra neoplasia primária neste último órgão. Por estes fatos, no período compreendido entre junho de 1992 e junho de 1996, realizou-se um estudo prospectivo com 60 pacientes portadores de câncer em mucosa da região de cabeça e pescoço, com o objetivo de diagnosticarem neoplasias malignas superficiais no esôfago, caracterizadas como segundo tumor primário, e displasias, ambas sincrônicas com os tumores de cabeça e pescoço. Através de exame por endoscopia digestiva alta e utilizando-se a solução de lugol a 2%, para coloração do epitélio esofagiano, foram evidenciadas, em 33 pacientes (55%), 42 áreas iodo-c~aras, que foram submetidas a biópsias para estudo anatomopatológico. Foram diagnosticados quatro carcinomas superficiais de esôfago (6,7%) e seis áreas de displasia (10,0%), todas sincrônicas com os tumores da região de cabeça e pescoço. Concluiu-se que o método de coloração da mucosa esofagiana, através da endoscopia digestiva alta...

Rabdomiosarcoma de cabeça e pescoço na infância

Neves,Beatrice Mª J.; Pontes,Paulo A. de L.; Caran,Eliana M.; Figueiredo,Claudia; Weckx,Luc L.M.; Fujita,Reginaldo R.
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.335718%
Rabdomiosarcoma é uma neoplasia maligna originária de células mesenquimais primitivas, podendo ocorrer em qualquer lugar do corpo. É o sarcoma de partes moles mais comum na infância, e localiza-se mais freqüentemente na cabeça e pescoço. OBJETIVO: Estudar a ocorrência de RMS na cabeça e pescoço na infância, correlacionando aspectos clínicos e histopatológicos. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. MÉTODO: Oitenta e dois pacientes com diagnóstico de sarcomas de partes moles, atendidos no Instituto de Oncopediatria da UNIFESP-EPM de 1988 a 2002 foram incluídos neste estudo. Foram estudados os seguintes parâmetros: incidência de RMS na infância e na cabeça e pescoço, distribuição segundo sexo, faixa etária, tipo histológico, localização primária, óbito X localização, causa mortis. RESULTADOS: Neste estudo 65% dos casos de sarcomas de partes moles corresponderam à RMS; 33% dos casos de RMS localizavam-se na cabeça e pescoço; 77% dos casos de sarcoma de partes moles de cabeça e pescoço corresponderam ao RMS. A média de idade no diagnóstico foi de 7,62 anos, predominando na faixa etária dos 5 aos 9 anos (41%). Em relação ao sexo, encontramos 47% do sexo feminino e 53% do sexo masculino. Quanto ao tipo histológico...

Significado prognóstico do linfonodo metastático N3 em carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço

Amar,Ali; Curioni,Otávio Alberto; Rapoport,Abrão
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.335718%
OBJETIVO: Avaliar os resultados do tratamento da doença metastática em estádio avançado (N3) e sua relação com o prognóstico do carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço. MÉTODO: Foram revisados as informações de prontuários de 241 pacientes, com carcinoma espinocelular de boca, orofaringe, laringe e hipofaringe com metástases cervicais maiores que 6 cm (N3) submetidos à cirurgia e/ou radioterapia, no Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Otorrinolaringologia do Hospital Heliópolis, Hosphel, São Paulo, de 1988 a 1998. Nos pacientes submetidos à cirurgia foi avaliada a radicalidade cirúrgica, macroscopicamente completa ou não, e naqueles tratados pela radioterapia, foi analisada a resposta do sítio primário e do pescoço imediatamente ao término do tratamento. A sobrevida livre de doença foi estimada pelo método de Kapplan Meier no grupo submetido à cirurgia. RESULTADOS: A irressecabilidade da lesão primária e metastática no pescoço justificou a indicação da radioterapia na dose média de 65 Gy, em 69 pacientes ocorrendo resposta completa no sítio primário em 24(36%), no pescoço em 12 (18%), e em ambos os sítios em 11 casos (16%). No grupo sumetido à cirurgia seguido de radioterapia...

Análise dos genes GSTM1 e GSTT1 em pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Leme,Cássia Veridiana Dourado; Raposo,Luis Sérgio; Ruiz,Mariangela Torreglosa; Biselli,Joice Matos; Galbiatti,Ana Lívia Silva; Maniglia,José Victor; Pavarino-Bertelli,Érika Cristina; Goloni-Bertollo,Eny Maria
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.29299%
OBJETIVO: Estabelecer o perfil clínico e demográfico bem como identificar os fatores de risco entre os pacientes com câncer de cabeça e pescoço e relacioná-los ao polimorfismo dos genes GSTT1 e GSTM1. MÉTODOS: Foram estudados 100 pacientes com carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço e 100 indivíduos sem história de neoplasia. A análise molecular foi realizada pela técnica de PCR multiplex. Para a análise estatística, os dados foram tabulados e comparados pelo teste exato de Fisher. Foi também utilizado o teste do Qui quadrado e de regressão logística múltipla. RESULTADOS: Há predomínio de indivíduos tabagistas (OR= 5,32; IC95%= 2,04-13,86; p=0,0006), etilistas (OR= 5,04; IC95%= 2,19-11,59; p= 0,0001) em pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço. Foi identificado genótipo nulo do gene GSTT1 em 47% dos pacientes e 41% dos controles (OR= 0,67; IC 95%= 0,34-1,35; p= 0,2648). Da mesma forma, identificou-se o genótipo nulo do gene GSTM1 em 66% dos pacientes e 75% dos controles (OR= 2,25; IC95%= 1,05-4,84; p= 0,0368). A análise dos genótipos combinados demonstrou associação entre GSTM1*0/GSTT1 e a ocorrência de carcinoma de cabeça e pescoço (OR= 7,64; IC 95%= 1,72-34,04; p= 0,0076). A análise dos parâmetros clínicos mostrou que é possível identificar associação entre genótipo GSTT1 nulo e neoplasia na laringe...

Relação da circunferência do pescoço com a força muscular relativa e os fatores de risco cardiovascular em mulheres sedentárias

Tibana,Ramires Alsamir; Teixeira,Tatiane Gomes; Farias,Darlan Lopes de; Silva,Alessandro de Oliveira; Madrid,Bibiano; Vieira,Alexandre; Franz,Carlos Bainy; Balsamo,Sandor; Souza Júnior,Tácito Pessoa de; Prestes,Jonato
Fonte: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Publicador: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.335718%
OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi verificar a relação da circunferência do pescoço com a força muscular relativa e os fatores de risco cardiovascular em mulheres sedentárias. MÉTODOS: Estudo transversal, realizado com 60 mulheres pré-menopausadas (33,9±9,1 anos; 67,4±13,6kg; 1,57±0,06cm e 27,2±5,3kg/m²). Com base no valor da circunferência do pescoço, a amostra foi dividida em dois grupos: Grupo Circunferência <35cm (n=27) e Grupo Circunferência >35cm (n=33), para efeito de comparação da força muscular relativa e dos fatores de risco cardiovascular. A correlação entre as variáveis foi testada por meio da correlação de Pearson e de Spearman; o nível de significância foi estabelecido em p<0,05. RESULTADOS: Os resultados demonstram que as mulheres com circunferência do pescoço >35cm apresentaram maiores valores de massa corporal, circunferência da cintura, índice de adiposidade corporal, índice de massa corporal, pressão arterial sistólica, glicemia, hemoglobina glicada e volume de gordura visceral, quando comparadas ao grupo com circunferência do pescoço <35cm. Adicionalmente, o grupo com maior circunferência do pescoço apresentou menores valores de força relativa. CONCLUSÃO: A circunferência do pescoço parece ser um importante fator de predição de risco cardiovascular e perda de força relativa em mulheres sedentárias de meia idade.

Escabiose em cabeça e pescoço de pacientes com cinco ou mais anos de idade: estudo da freqüência e características clínicas

Thais Kovacs, Fabiana; Magalhães da Silveira, Vera (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.370066%
Introdução: A literatura tem divergido em relação ao acometimento de cabeça e pescoço em crianças mais velhas e adultos imunocompetentes com escabiose clássica, alguns artigos referindo que estas localizações não são acometidas e outros evidenciando prevalência de até 10%. Como o tratamento tópico destas duas regiões não é unanimamente recomendado neste grupo etário, poderia-se esperar que a persitência de lesões não tratadas levaria a maior chance de complicações e disseminação da parasitose. Objetivos: Estudar a prevalência de escabiose em cabeça e pescoço entre os infestados com 5 ou mais anos de idade. Métodos: Foram examinados 124 pacientes com 5 ou mais anos de idade com escabiose clássica que procuraram o ambulatório de dermatologia, sendo realizado exame meticuloso da cabeça e pescoço. Resultados: Foram observadas lesões em cabeça e pescoço em 35,8% dos pacientes, estando presentes no couro cabeludo em 8,1%, na face em 4,9%, na região auricular, retroauricular e pré-auricular em 12,2% e no pescoço em 26,8%. Conclusão: A escabiose acometeu a cabeça e pescoço de infestados com 5 ou mais anos de idade que procuram o ambulatório de dermatologia em proporção maior que a descrita na literatura. Os dados encontrados alertam o profissional de saúde a não negligenciar o exame da cabeça e pescoço dos pacientes com escabiose

Melanoma Maligno de Mucosa da Região de Cabeça e Pescoço e de Mucosa Oral: Frequência Relativa e Estudo Clínicopatológico

Albuquerque, Monica Regina Barros de Moura; Lima, Maria do Carmo Carvalho de Abreu e (Orientadora); Marques, Yonara M. Freitas Soares (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
37.335718%
Introdução: O melanoma maligno mucoso de cabeça e pescoço é uma neoplasia rara, consistindo em cerca de 0,2% a 8% dos melanomas que acometem outras localizações do corpo. A maior ocorrência do melanoma mucoso oral é, em média, de 41 a 60 anos de idade. A patogênese da doença é desconhecida e os seus principais fatores prognósticos são: estágio da doença; profundidade de invasão; invasão vascular; necrose; população de células tumorais polimórficas; aumento da idade; desenvolvimento de metástases linfonodais distantes; ulceração; locais anatômicos; pigmentação melânica. Os locais mais acometidos da cabeça e pescoço são as cavidades oral e nasal, as regiões do palato duro, gengiva e rebordo alveolar. Objetivo: Verificar a frequência relativa do melanoma maligno de mucosa de cabeça e pescoço (cavidade oral, rinofaringe, orofaringe e seio maxilar) e suas características clínico-patológicas em um período de 20 anos (1991 a 2010) em hospital de referência para tratamento de câncer no Estado de Pernambuco. Métodos: A coleta de dados ocorreu no Departamento de Patologia do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) no período compreendido entre outubro de 2010 a dezembro de 2011. Foram obtidos 889 casos de melanoma cutâneo e mucoso em diversas regiões anatômicas. Através de consulta aos laudos e prontuários dos pacientes e...

O polimorfismo do gene p5372(RP) no câncer de cabeça e pescoço: estudo de associação e meta-análise; p5372(RP) polymorphism in head and neck cancer: an association and meta-analysis study

SILVA, Antonio Márcio Teodoro Cordeiro
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Biologia; Ciencias Biologicas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Biologia; Ciencias Biologicas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.370066%
Head and neck cancer arises in the oral cavity and nearby regions, larynx, pharynx, including oropharynx, nasopharynx, and hipopharynx. Extensive epidemiologic studies have revealed that chronic tobacco smoking and alcohol consumption as the two main risk factors associated with the multifactorial etiology of head and neck cancers. Additionally, nutritional status, HPV infection, and genetic polymorphism were also related with the disease. A frequently studied polymorphism in Squamous Cell Carcinoma (SCC) of head and neck is a G-to-C SNP (Single Nucleotide Polymorphism) at codon 72 in the p53 gene, which codes for an Arg or Pro (Arginine or Proline) in P53 protein. In order to investigate the distribution and potential association of that SNP in SCC, biological samples were obtained from 331 cases of head and neck SCC from Araújo Jorge Hospital and 271 healthy control individuals from Goiânia (Brazil) population. DNA was isolated and subsequently used for PCR amplification to genotype cases and controls with respect to their p5372 SNP. Additionaly, a meta-analysis was carried out using 29 relevant case-control studies that used p5372 SNP genotyping in SCC of the head and neck. Allelic frequencies for cases were 73.3% and 27.7% for Arg and Pro...

Evaluation of an educational video to improve the understanding of radiotherapy side effects in head and neck cancer patients = : Avaliação de vídeo educacional para melhoria da compreensão dos efeitos colaterais associados à radioterapia em pacientes com câncer de cabeça e pescoço; Avaliação de vídeo educacional para melhoria da compreensão dos efeitos colaterais associados à radioterapia em pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Jose Ribamar Sabino Bezerra Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.335718%
O câncer de cabeça e pescoço representa o sexto tipo mais comum em todo mundo e é uma preocupação crescente das agências de saúde pública. O tratamento é baseado em cirurgia, radioterapia e quimioterapia, isoladas ou em conjunto e, são responsáveis por importantes sequelas que afetam negativamente as atividades diárias dos pacientes, contribuindo para uma diminuição na qualidade de vida. Entretanto, as informações prévias ao tratamento e a compreensão destas complicações pelos pacientes são insuficientes para prepará-los para o tratamento. Na literatura médica a utilização de vídeos educativos é documentada como uma ferramenta importante na transmissão de informações prévias a tratamentos complexos, demonstrando resultados promissores na melhoria da compreensão dos pacientes. No entanto, a utilização de vídeos educacionais esclarecendo as complicações do tratamento direcionadas aos pacientes com câncer de cabeça e pescoço é escassa, não havendo nenhum artigo que se dedique exclusivamente a estes pacientes. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um vídeo educativo sobre a melhoria da compreensão dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço submetidos à radioterapia sobre as complicações do tratamento. Para isto...