Página 1 dos resultados de 17 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

"Um biossusceptômetro supercondutor AC para quantificar o ferro hepático". ; A Superconductor AC Susceptometer to Quantify Liver Iron.

Carneiro, Antonio Adilton Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Este trabalho consistiu no desenvolvimento de um sistema para medir a magnetização de amostras paramagnéticas e diamagnéticas em grandes volumes. Sua principal aplicação tem sido a medida susceptométrica do tecido hepático para a quantificação da sobrecarga de ferro no fígado. Esse excesso de ferro no corpo é comum em pacientes talassêmicos e falcêmicos, que são regularmente submetidos a transfusões de sangue e, em pacientes com hemocromatose. Em pessoas normais, esse depósito de ferro pode conter entre 0,1 e 0,5 mg de ferritina (ftn) por grama de tecido úmido (mg ftn/gtecido úmido). Quando com sobrecarga, pode alcançar até 30 mg ftn/gtecido úmido. A contribuição diamagnética devido à presença dos tecidos biológicos (água, pele, gordura, músculo, nervo, osso, etc) é equivalente à contribuição paramagnética devido à presença de, aproximadamente, 6 mg ftn/gtecido úmido distribuídos no tecido hepático. Essa intensa contribuição diamagnética foi sensivelmente reduzida com o uso de uma bolsa de água acoplada ao torso. Medidas in vitro foram realizadas num phantom, composto de um tubo cilíndrico de acrílico preenchido com água e uma esfera de plástico, acoplada internamente ao cilindro, preenchida com solução de Fe3+. O volume cilíndrico representa os tecidos e o esférico representa o fígado. Medidas in vivo foram realizadas com duas modalidades: com e sem o uso da bolsa de água sobre o torso. Essas medidas foram efetuadas em voluntários assintomáticos e pacientes talassêmicos sob tratamento no Hemocentro de Ribeirão Preto (HRP). A medida da magnetização foi realizada com um gradiômetro axial de segunda ordem...

Propriedades magnéticas dos compostos de Laves Hf (Fe(1-x)Cr(x))2 e (Nb(1-x)Zr(x)) Fe2; Magnetic Properties of Laves Phases Compounds Hf(Fe(1-x)Cr(x))2 and (Nb(1-x)Zr(x))Fe2

Merino, Rafael Alejandro Cajacuri
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
O objeto desta pesquisa consiste em investigar as propriedades estruturais, magnéticas e hiperfinas dos compostos pseudobinários de fases de Laves: Hf(Fe(1-x)Cr(x))2 e (Nb(1-x)Zr(x))Fe2. Para o Hf(Fe(1-x)Cr(x))2, preparamos as amostras como ligas policristalinas e as fundimos por síntese nas concentrações: x = 0,0; 0,1; 0,2; 0,3; 0,4; 0,5; 0,6; 0,7; 0,8; 0,9 e 1,0. O mesmo foi feito para as amostras de (Nb(1-x)Zr(x))Fe2 nas concentrações x = 0,0; 0,1; 0,2; 0,3; 0,4 e 0,5. Todas as amostras fundiram-se num forno de fusão de arco, sob atmosfera de argônio ultrapuro (99.999%). Em seguida investigamos a estrutura cristalina das ligas pelo método do pó, com a técnica de difratometria de Raios X (XRD), obtendo-se os parâmetros de rede e confirmando-se a estrutura de fase hexagonal C14 para as amostras Hf(Fe(1-x)Cr(x))2 nas concentrações 0,0 <= x < 0,9, bem como em todas as outras amostras de (Nb(1-x)Zr(x))Fe2. Depois, determinamos as propriedades magnéticas das ligas Hf(Fe(1-x)Cr(x))2 pela técnica de magnetização a baixas temperaturas em baixos campos magnéticos aplicados de 0 a 7 T e em altos campos magnéticos aplicados de 0 a 16 T. As suscetibilidades AC e DC a baixos campos magnéticos com temperaturas de 4...

Correlação entre difusão iônica e estrutura em fluoretos vítreos cristalinos.; Ionic diffusion and structure correlation for vitreous and crystalline fluorides.

Pulcinelli, Sandra Helena
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/1987 PT
Relevância na Pesquisa
17.568679%
O estudo de propriedades de transporte das fases vítreas do sistema LixTh1-xF4-3x por RMN do 7Li e do 19F mostrou que tanto os ions Li+ quanto F- são condutores. O lítio é móvel para todas as temperaturas estudadas e atua como cátion modificador do retículo, enquanto que o flúor é condutor apenas acima de 373K. Por espectroscopia vibracional ficou evidenciada a variação do número de coordenação do Th (de 8,5 a 9,5) em função da composição. No sistema LixU1-xF4-3x verificou-se que o átomo de urânio assume coordenação 8, independentemente da composição. O paramagnetismo dos vidros de urânio, determinado por medidas magnéticas e de RPE, é devido ao paramagnetismo inerente ao átomo de urânio isolado impedindo o estudo destas amostras por RMN. A determinação da estrutura cristalina da fase Li3ThF7 utilizando difração de raios-X por monocristal mostrou que este material cristaliza-se no grupo espacial P4/ncc do sistema tetragonal; a=6,200(1)Å, c=12,937(2)Å, Z=4 moléculas/cela unitária. A estrutura é formada por camadas de poliedros (ThF9) ,com quatro vértices comuns no plano ab. Os átomos de lítio localizam-se entre estas cama das ligando os poliedros [ThF9) ao longo do eixo c. Há uma desordem dos átomos de lítio que ocupam os sítios 8f e 16g na proporção 1:3. O efeito quadrupolar observado por RMN do 7Li na fase cristalina...

Propriedades dosimétricas dos ossos; Dosimetric properties of bones

Caracelli, Ignez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/01/1982 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
O objetivo principal deste trabalho é o de avaliar as possibilidades do uso do osso com dosímetro. O método baseia-se na medida dos centros paramagnéticos criados por ação da radiação ionizante em ossos, utilizando a técnica de ressonância paramagnética eletrônica (RPE). Aplicando este método, foi possível medir doses no intervalo de 10 rad a 3Krad para raios-X e 50 rad a 3 Krad para o raio ϒ Co60. Foi também estabelecido um padrão de preparação das amostras a serem utilizadas como dosímetros. Com este método é possível determinar doses recebidas por indivíduos em casos de acidentes, podendo ser decidido o tipo de tratamento médico a partir do conhecimento destas doses. Outra possível aplicação é a monitoração de tratamento radioterápicos. Foi também estudado o tipo de centro paramagnético criado em ossos por radiação ionizante.; The purpose of this work is to evaluate the possibilities of the use of bone as a dosimeter. This method is based upon measurement of EPR absorption lines intensities f centers created by ionizing radiation. Applying this method it has been possible to measures doses about 10 rad for X rays and 50 rad for ϒ rays of Co60.The methodology for sample preparational has been stablished for use as a dosimeter.With this method it is possible to determine doses received by persons in radiation accidents. Another possible application is the monitoration of radiotherapic treatments. The physical properties of the paramagnetic centers created by radiation was also studied.

Estudos espectroscópicos de complexos de glicil-tirosina e tirosil-glicina com o íon Cu(II); Spectroscopic studies of complexes of glycil-tyrosine and tyrosyl-glicine with Cu(II) íons

Tominaga, Tania Toyomi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1993 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Neste trabalho estudou-se a formação de complexos da tirosina e de seus dipeptídeos tirosil-glicina e glicil-tirosina com o íon Cu2+. Para a caracterização destes complexos foram utilizadas as técnicas espectroscópicas de Absorção ótica na região do visível (400 a 800 nm), Ressonância paramagnética eletrônica em duas temperaturas (ambiente e ∼-150°C) e a técnica de fluorescência. No caso da tyr os dados experimentais obtidos pela espectroscopia de RPE sugerem a formação de pelo menos duas espécies distintas de complexos além do cobre hidratado. Os complexos propostos foram: o CuL4 (ao redor de pH 3,5) e o CuL2 (na faixa de pH 4,0 e 12,0). Já para os dipeptídeos são evidenciados três tipos diferentes de complexos. São propostos os seguintes complexos: CuL2 (ao redor de pH 4,5), CuL (H2O) (na faixa de pH 7,0 e 12,0) e CuL(OH)22- (acima de pH 12,0). Os espectros de RPE mostram claramente que com o aumento de pH, ocorre a complexação do Cu2+ com os dipeptídeos. Em pHs altos (acima de pH 10,0) surgem nestes espectros uma estrutura superhiperfina de 5 linhas típicas para a coordenação de Cu2+ com dois nitrogênios. Quanto a tirosina, o espectro de seu complexo com Cu2+, não apresenta estrutura superhiperfina...

Influência da adição de nanopartículas paramagnéticas de Ni0,5Zn0,5Fe2O4 nas propriedades estruturais e dielétricas de filmes de borracha natural: preparação e caracterização

Salmazo, Leandra Oliveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Materiais - FC; O objetivo deste trabalho foi sintetizar nanopartículas monofásicas paramagnéticas de ferrita de níquel e zinco, Ni0,5Zn0,5Fe2O4 (NZF) e utilizá-las na preparação de filmes elastoméricos calcinadas em diferentes temperaturas de forma a modificar seu tamanho. A caracterização estrutural das nanopartículas foi realizada via espectroscopia vibracional de absorção na região do infravermelho (FTIR), onde foi possível investigar as vibrações características da fase tipo espinélio entre 500 e 600 cm-¹ e 400 cm-¹, difratometria de raios X (DRX), microscopia eletrônica de transmissão (MET), no qual foi possível identificar a formação de nanopartículas monofásicas de Ni0,5Zn0,5FeO4 de acordo com ficha JCDS-08-0234, com tamanho entre 14 a 20nm. A caracterização térmica dos precursores das nanopartículas foi realizada utilizando as técnicas de calometria exploratória diferencial (DSC) e termogravimetria (TG). Nanomcompósitos com matriz de borracha natural vulcanizada foram preparados utilizando diferentes concentrações e tamanhos de nanopartículas paramagnéticas, as quais foram adicionadas aos demais componentes necessários à vulcanização da borracha natural (BN) do tipo crepe claro brasileiro. A análise estrutural dos nanocompósitos...

Ressonância paramagnética eletrônica de impurezas Mn2+, Cu2+ e Er3+, em monocristais de AlCl3 e em compostos de grafite intercalado

Maria Amélia Pires
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/1992 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Neste trabalho, foram estudados por Ressonância Paramagnética Eletrônica, as impurezas de CU2+ e Mn2+ em Grafite Intercalado com AlCl3 e para efeito de comparação este ion foi também observado, via RPE, no cristal de AlCl3 . O principal objetivo do trabalho foi utilizar estas impurezas magnéticas para se extrair informações da camada intercalante no grafite. Com o CU2+, foi possível observar a existência de mais de um sitio para este ion na camada intercalante, indicando que os AlCl3-GICs, podem ser intercalados com diferentes espécies e que uma delas corresponde ao AlCl3 cristalino. A outra, possivelmente corresponde uma espécie molecular produzida na fase de intercalação através da "combinação" do Al2Cl6 com o CU2+. Com o Mn2+ foi possível constatar que a simetria básica no sitio do ion é preservada sob intercalação, mas que o parâmetro, D, de segunda ordem de campo cristalino é fortemente reduzido, ao se passar do cristal para o grafite. A origem desta variação de D, vem do fato da camada intercalante ser composta por apenas uma camada de Cl-, em cada lado do ion no grafite .Além do mais as camadas de carbono adjacentes estão carregadas positivamente, pela transferência de cargas, reduzindo ainda mais a intensidade do campo cristalino no sitio do ion Mn2+ Dando continuidade a um trabalho iniciado com Espectroscopia de Luminescência...

Estudos das propriedades magnéticas dos filmes finos de GaAs dopado com Mn e de Zn1-xCoxO; Studies of the magnetic properties on Mn-doped GaAs and Zn1-xCoxO thin films

Wellington Akira Iwamoto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Semicondutores ferromagnéticos (FM) são compostos de grande interesse tecnológico devido à possibilidade de combinar suas cargas e o grau de liberdade de spin para produzir dispositivos eletrônicos. Em particular, filmes finos semicondutores dopados com metais de transição têm se tornado foco de intensa investigação científica desde a descoberta do ferromagnetismo com razoável temperatura de Curie [1] ?[4]. Exemplos de semicondutores magnéticos diluídos (DMS) são os filmes finos de GaAs dopado com Mn e ZnO dopado Co. Nessa dissertação, nós apresentamos experimentos de Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR) e de susceptibilidade magnética para os filmes finos amorfos e cristalinos de GaAs dopados com Mn e filmes cristalinos de ZnO dopados com Co, com a finalidade de explorar as propriedades magnéticas globais e locais nesses DMS. Para todos os filmes amorfos de GaAs dopados com Mn, os nossos resultados indicaram a ausência de qualquer ordenamento ferromagnético entre as temperaturas 300 > T > 2 K ao contrário dos filmes cristalinos que foi observado ferromagnetismo em T < 110 K. Além do mais, observamos nas medidas de EPR uma única linha associada aos íons localizados de Mn 2+ para os filmes finos amorfos de GaAs dopados com Mn e g ~ 2...

Estudo da origem do magnetismo não convencional em nanopartículas de óxido de estanho dopadas com metais

Herrera Aragón, Fermín Fidel
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, Programa de Pós-Graduação em Física, 2013.; Neste trabalho foi estudada a origem do magnetismo em óxidos nanoparticulados dopados com metais. Com este fim foram sintetizadas e estudadas as propriedades estruturais, vibracionais, magnéticas e interações hiperfinas de nanopartículas de óxido de estanho puro e dopado com três tipos de metais (i) com metais de transição Fe e Cr (ii) terras raras o Er (iii) metais não magnéticos o Al. Através do refinamento dos difratogramas de raios-X usando o método do Rietveld determinou-se a presença de uma única fase nas amostras sem dopagem. Esta fase persistiu nas amostras dopadas com metal. Medidas de espectroscopia Raman mostraram que o limite de solubilidade, no caso das amostras dopadas com Fe, é até 20%. Nos três tipos de dopante determinou-se um decrescimento no tamanho da nanopart ícula com o aumento da concentração de dopante. Medidas magnéticas das nanopartículas de SnO2 puras e dopadas com Al, mostraram a ocorrência de um ferromagnetismo não convencional, atribuído a elétrons desemparelhados e armadilhados em vacâncias de oxigênio. Já as medidas magnéticas das nanopartículas de SnO2 dopadas com elementos magnéticos: metais de transição e terras raras...

Estudo das propriedades estruturais e magnéticas de nanopartículas de SnO2 dopadas com Gd

Coelho Júnior, Horácio
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
17.568679%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, Programa de Pós-graduação em Física, 2013.; Esse trabalho envolve o estudo de propriedades estruturais e magnéticas de nanopartículas de SnO2 dopadas em até 10,0% de gadolínio, preparadas pelo método dos precursores poliméricos (método de Pechini). Resultados obtidos pela técnica de EDS evidenciam a presença de Gd aproximadamente na mesma proporção designada nominalmente na síntese das nanopartículas dopadas com Gd. Ajustes pelo método de Rietveld (utilizando o programa GSAS) dos difratogramas de raios X indicam a formação de fase cristalina tetragonal do tipo rutilo em todas as amostras estudadas. Além disso, foram estimados os diâmetros médios dos cristalitos utilizando a equação de Scherrer em todos os compostos. Nesse contexto, foi observado um decréscimo no tamanho das nanopartículas em função do aumento da concentração de Gd na matriz semicondutora. O diâmetro médio obtido através da análise de imagens de TEM corrobora com o diâmetro obtido por difração de raios X. Medidas de espectroscopia Raman confirmaram a formação da fase rutilo em todas as amostras estudadas a partir da presença de modos vibracionais típicos correspondentes a essa estrutura (Eg...

Structural and magnetic studies on iron oxide nanoparticles in hybrid matrices; Estudos magnéticos e estruturais em nanopartículas de óxidos de ferro em matrizes híbridas

Silva, Nuno João de Oliveira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Este trabalho aborda algumas propriedades magnéticas e estruturais de nanopartículas de óxidos e óxidos-hidróxidos de ferro crescidos em matrizes híbridas orgânicas-inorgânicas. As matrizes híbridas, denominadas di-ureasils e obtidas pelo processo sol-gel, são compostas por uma rede siliciosa ligada covalentemente por pontes ureia a cadeias orgânicas de diferente peso molecular. A estrutura local dos di-ureasils não dopados está modelada como grupos de domínios siliciosos com dimensões nanométricas, estruturalmente correlacionados no seio de uma matriz rica em polímero. Neste trabalho mostra-se que os di-ureasils permitem o crescimento controlado de óxidos e óxidos-hidróxidos de ferro, incluindo a magnetite, maguemite, oxihidroxinitrato de ferro e ferrihidrite. O crescimento das nanopartículas de ferrihidrite dá-se em condições ácidas à superfície dos domínios siliciosos, junto aos grupos carbonilo, que funcionam como pontos de nucleação. Desse modo dá-se uma nucleação heterogénea, onde o tamanho das nanopartículas depende da concentração de ferro (entre 1 e 6% em massa), sendo a concentração de partículas constante. As propriedades magnéticas das nanopartículas de ferrihidrite revelam a existência de interacções antiferromagnéticas e de momentos descompensados. A contribuição destas duas componentes nas curvas de magnetização em função do campo magnético pode ser separada usando um método aqui proposto...

Estudo de estruturas de melaninas sinteticas atraves da interação com ions metalicos paramagneticos

Stainsack, Jonas
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Resumo: A espectroscopia de RPE juntamente com os íons sonda VO², Mn2+, Fe3+ e Cu²+, as espectroscopias de IVTF e UV-Vis, a análise elementar e a determinação da acidez carboxílica e fenólica foram utilizadas para obter-se informações a respeito da estrutura de melaninas sintéticas, produzidas a partir da oxidação da LDOPA (L-3,4-di-hidroxifenilalanina), através de quatro métodos diferentes: oxidação pelo oxigênio do ar; pelo pirofosfato de manganês (III); pelo H2O2; e pelo Ka[Fe(CN)6]. Foram preparados complexos, reagindo-se cada uma das melaninas sintetizadas, com soluções de cada um dos diferentes íons sonda citados acima. Cada melanina e seus complexos foram então submetidos à análise. Os espectros de RPE apresentaram apenas uma única linha, característica de radicais livres com g~2, para as quatro melaninas analisadas. Os espectros de RPE das melaninas obtidas pelo pirofosfato de manganês (III) e pelo K3[Fe(CN)6] apresentaram também uma linha em g~4.3 indicando a presença de ferro (III) spin alto na estrutura da melanina, em sítios com distorções rômbicas, ferro esse oriundo dos reagentes utilizados no processo de síntese. Os espectros de RPE dos complexos, com cada um dos íons metálicos, foram similares para todas as melaninas. Os complexos com V02+ indicaram simetria axial...

Estructuras dendriméricas de metales de transición con ligandos tipo "escorpionato" y carbeno N-heterocíclico

Sánchez Méndez, Alberto
Fonte: Universidade de Alcalá Publicador: Universidade de Alcalá
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
16.86813%
El trabajo realizado para esta tesis consiste en la síntesis, la caracterización y el estudio estructural de dendrímeros y metalodendrímeros, mono y polimetálicos. Además se ha abordado el estudio del comportamiento de los complejos dendríticos preparados en distintos procesos catalíticos. Para sintetizar los metalodendrímeros es necesario, en primer lugar, funcionalizar dendrímeros con ligandos capaces de coordinarse posteriormente a los complejos metálicos. Como esqueletos dendríticos se han empleado policarbosilanos, para preparar metalodendrímeros polimetálicos, y dendrones poli(aril éter) para los monometálicos. Los ligandos elegidos para funcionalizar estas estructuras y posteriormente unirse a los centros metálicos han sido de tipo poli(pirazolil)metano y carbeno N-heterocíclico. Así, con ligandos tris(pirazolil)metano se han sintetizado tanto metalodendrímeros polimetálicos con esqueleto carbosilano, como monometálicos, utilizando los dendrones poli(aril éter) funcionalizados, encontrando que la insolubilidad en los compuestos polinucleares hace imposible preparar metalodendrímeros más allá de una primera generación. Sin embargo, utilizando ligandos de tipo bis(3,5-dimetilpirazolil)metano, se ha realizado un trabajo similar...

Preparación y caracterización de nanopartículas magnéticas biocompatible

Pujales Paradela, Rosa
Fonte: Universidade da Corunha Publicador: Universidade da Corunha
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
SPA
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Traballo fin de grao (UDC.CIE). Química. Curso 2012/2013; [Resumen]En este Trabajo de Fin de Grado (TFG) se ha llevado a cabo la preparación y caracterización morfológica y estructural de nanopartículas de magnetita, Fe3O4. Las nanopartículas de Fe3O4 se han preparado mediante métodos de síntesis en disolución no acuosa, y se ha hecho uso de agentes surfactantes para modificar su morfología y crecimiento. Además, se ha realizado el recubrimiento de éstas con un material biocompatible, sílice. Para su caracterización se han utilizado técnicas de difracción de rayos X de polvo cristalino (DRX), espectroscopia infrarroja (IR), análisis termogravimétrico (ATG), microscopia electrónica de transmisión (MET) y dispersión de luz dinámica (DLS).; [Abstract] In this TFG we have carried out the preparation and morphological and structural characterization of magnetite nanoparticles, Fe3O4. Fe3O4 nanoparticles were synthesized by a nonaqueous method, and we have used capping agents to modify their growth and final morphology. Furthermore, nanoparticles have been coated with biocompatible SiO2. For their characterization, we have used Powder X-Ray Diffraction (XRD), Infrared Spectroscopy (IR), Thermogravimetric Analysis (TGA)...

Estrutura eletrônica das melaninas

Douglas Soares Galvão
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/1989 PT
Relevância na Pesquisa
16.86813%
As melaninas constituem uma classe de pigmentos biológicos com função básica de fotoproteção e com características de semicondutor amorfo. Embora a estrutura e composição destes pigmentos não estejam bem caracterizados, não restam duvidas de que a 5,6,indolquina (IQ) é o monômero mais abundante. Neste trabalho nós estudamos a estrutura eletrônicas da melanina, com base em modelos de polímeros de IQ. Nós utilizamos o método de Hückel Simplificado (HS) para a investigação das propriedades eletrônicas de cadeias poliméricas, finitas e infinitas (no limite de Bloch), ordenadas e com a presença de desordem. Os dados obtidos através da utilização de métodos mais sofisticados (MNDO e INDO) para os monômeros e dínamos de IQ validam as conclusões obtidas com o HS. O modelo que aqui propomos para a estrutura eletrônica das melaninas explica satisfatoriamente a maioria dos dados experimentais disponíveis sobre este material (paramagnetismo, propriedades óticas, etc.), bem como parece confirmar a hipótese da existência de um mecanismo de defesa celular baseado na captura eletrônica de radicais livres (potencialmente citotóxicos); Melanin?s form a class of biological pigments which presents photoprotection as its basic function and amorphous semiconductor features. Though the structure and composition of these pigments are not well characterized...

Tabela periódica : uma investigação de como a experimentação, a história da ciência e o pensamento por conceitos contribuem no processo ensino-aprendizagem

Ribeiro, Rafael Abdala Mendonça
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
16.86813%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Ciências Biológicas, Faculdade UnB Planaltina, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, 2013.; A tabela periódica dos elementos vem sendo apresentada nos livros didáticos ao longo dos anos como um conceito cotidiano, uma abordagem que dirige a atenção do aluno para os objetos a serem aprendidos. Isso pode levar os estudantes à memorização dos objetos relacionados à tabela periódica (raio atômico, eletronegatividade, potencial de ionização, etc.), ou ao não entendimento dos conceitos. Tendo essa problemática em vista, o presente trabalho se propõe a tentar responder se é possível trabalhar a tabela periódica em sala de aula como um conceito científico, ou seja, aquele que dirige a atenção para o próprio ato de pensamento e não para os objetos a serem aprendidos. Para responder a essa questão, estabelecemos a hipótese de que as contribuições da experimentação no ensino, da História da Ciência e do pensamento por conceitos com relações de subordinação e coordenação podem levar a uma melhora na aprendizagem da tabela periódica. Para testarmos essa hipótese...

Estudo do hamiltoniano de hubbard e de sistemas de valência intermediária na rede de bethe

Mors, Paulo Machado
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.86813%
É feito um estudo de sistemas de valência intermediária, usando a analogia de liga para tratar as correlações coulombianas. Ao invés do enfoque usual (aproximação de potencial coerente, CPA), é usado pela primeira vez um mé todo de renormalização no espaço real em uma rede de Bethe, que consiste em representar o sistema por uma rede de Bethe construída iterativamente a partir de cadeias lineares dizimadas. As densidades de estados calculadas mostram uma estru tura mais detalhada que as obtidas em outras aproximações. É discutida a transição de valência em função da correlação coulombiana entre os elétrons localizados, da correlação cou lombiana entre elétrons localizados e de condução, e da hibridização entre o nível localizadoe Etbanda de condução. A mesma técnica é usada para o estudo do magnetismo itinerante em metais de transição. Fazendo uma expan são das funções de Green de uma partícula, do hamiltoniano de Hubbard, em projetores que dependem dos números de ocupação de todos os sítios da rede, é possível levar em conta a correlação espacial entre sítios. Obtém-se, assim, tanto uma transição metal-isolante, quanto uma de paramagnetismo para ferromagnetismo, resultado este absolutamente novo na descri ção por analogia de liga do hamiltoniano de Hubbard.; The present work is a study of intermediate valence systems using the alloy analogy to treat the Coulomb correlations. Instead of the customary approach (the coherent potential approximation...