Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Síntese não-convencional para polianilina: radiação x, radiação , radiação ultravioleta e ultrassom

Américo de Barros, Robson; Mendes de Azevedo, Walter (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
50.367505%
Polianilina (PANI), na forma de sal de esmeraldina, e compósitos de polianilina e prata (PANI/Ag) foram sintetizados por via não convencional, utilizando-se radiação ionizantes (raios X e γ), ultravioleta e ultrassom, em lugar de oxidantes químicos ou eletroquímicos normalmente empregados na síntese da PANI. Nos dois primeiros processos, fótons de média e alta energia interagem com solução aquosa ácida de anilina, íons Ag+ e NO3 -, e desencadeiam o processo de polimerização, enquanto que no último processo, as altas temperaturas e altas pressões geradas pela implosão de cavidades produzidas pela interação de ondas ultra sônicas com a solução, induz a formação de radicais, que são responsáveis pela polimerização do monômero. O mecanismo de polimerização da anilina em todos os casos foi investigado utilizando substâncias seqüestradoras de radicais (tais como, DMSO e álcool isopropílico). Estes resultados indicam fortemente que radicais hidroxila (∙OH) gerados in situ durante a exposição seriam os principais agentes responsáveis pela polimerização do monômero, enquanto que ∙H, dímeros, tetrâmeros e oligômeros de anilina agiriam como redutores dos íons de Ag+. Os produtos sintetizados foram caracterizados por espectroscopia na região do UV-Vis e infravermelho...