Página 1 dos resultados de 28 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Reabilitação vestibular em um hospital universitário; Vestibular rehabilitation in a university hospital

TAVARES, Flávia da Silva; SANTOS, Maria Francisca Colella dos; KNOBEL, Keila Alessandra Baraldi
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.796873%
A Reabilitação Vestibular visa melhorar o equilíbrio global, a qualidade de vida e orientação espacial dos pacientes com tontura. OBJETIVOS: Traçar o perfil dos pacientes atendidos no Ambulatório de Reabilitação Vestibular do Setor de Otoneurologia de um hospital universitário e verificar os resultados obtidos no período de novembro/2000 a dezembro/2004. MATERIAL E MÉTODO: Levantamento de dados contidos nas fichas dos 93 pacientes submetidos à Reabilitação Vestibular no período. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. RESULTADOS: A média etária dos pacientes foi de 52,82 anos, 56 do sexo feminino e 37 do sexo masculino. O número médio de atendimentos foi 4,3, sendo maior para os pacientes com distúrbios otoneurológicos centrais (média de 5,9). Dentre os pacientes que concluíram o tratamento proposto, 37 (60,7%) obtiveram melhora significativa, 14 (22,9%) tiveram melhora parcial e 10 (16,4%) não referiram benefícios significativos. Os pacientes que mais se beneficiaram com a Reabilitação Vestibular tinham distúrbios otoneurológicos periféricos. CONCLUSÃO: A maior parte dos pacientes era do sexo feminino, com idade média de 52,8 anos. Cinqüenta e um pacientes (83,6%) tiveram benefício com a terapia confirmando a eficácia do tratamento.; The aim of vestibular rehabilitation is to improve total balance...

Menopausa: principais sinais e sintomas à avaliação vestibular computadorizada; Menopause: signs and symptoms and computadorized vestibular avaliation

BORGES, Fernanda Nascimento; CAMPOS, Carlos Alberto Herrerias de; ALDRIGHI, José Mendes; SILVA, Elis Nogueira; TOMAZ, Andreza
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.796873%
Objetivo: Identificar os principais sintomas e sinais ao exame vestibular computadorizado em pacientes na menopausa. Método: Foram examinadas 24 pacientes com idades entre 46 a 66 anos. Analisaram-se os dados relativos à sintomatologia e achados ao exame vestibular computadorizado com vectonistagmografia realizado no ambulatório de otoneurologia da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em 2004 e 2005. Resultados: Entre as pacientes, 54,1 por cento faziam reposição hormonal. Em relação aos sintomas relatados, observamos cefaléia (58,4 por cento), hipersensibilidade a sons intensos (58,4 por cento), tontura (54,2 por cento), zumbido (50 por cento), hipoacusia (50 por cento), ansiedade (50 por cento), distúrbio neurovegetativo (41,7 por cento), vertigem (37,5 por cento) e depressão (37,5 por cento). Ao exame vestibular encontramos alterações do nistagmo de posicionamento (12,5 por cento), e prova calórica (54,2 por cento). Na conclusão do exame tivemos prevalência de síndrome vestibular periférica irritativa (54,2 por cento). Conclusão: Por meio dos resultados desta pesquisa concluiu-se que pacientes no período da menopausa apresentam elevada prevalência de sintoma otoneurológicos e alterações à vectonistagmografia computadorizada...

Hipersensibilidade a inalantes e alimentos nos distúrbios do equilíbrio corporal; Hypersensitivity to inhalants and foods in corporal equilibrium disturbs

Domingues, Erika Cisi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
Introdução: O saco endolinfático tem sido apontado como o alvo das reações imuno-alérgicas da orelha interna. A prevalência de alergia em pacientes com Doença de Ménière foi estabelecida em torno de 41,6% para inalantes e 26,6% para alimentos, por Derebery em 2000, dados aumentados em relação à prevalência de alergia na população em geral, que, no Brasil, varia de 9% a 30% para inalantes e de 1% a 3% para alimentos. Objetivos: Avaliar a prevalência de reações de hipersensibilidade tipo I a inalantes e alimentos na população do setor de Otoneurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo e descrever os sintomas vestibulares dos pacientes. Casuística e método: Setenta e cinco pacientes com distúrbios do equilíbrio de origem periférica foram submetidos a questionário de caracterização clínica de sintomas cócleo-vestibulares e teste cutâneo (prick test) para 13 inalantes e 5 alimentos. Resultados: Vinte e cinco (33,3%) pacientes apresentaram prick test positivo a pelo menos um alérgeno inalante e 6 (8%) a pelo menos um alérgeno alimentar. Quatro pacientes apresentaram prick test positivo na ausência de sintomas alérgicos. Prevaleceu a queixa de tontura de caráter rotatório em proporções semelhantes entre os pacientes com prick test positivo e negativo. Conclusão: A prevalência de reações de hipersensibilidade tipo I a inalantes e a alimentos na população avaliada foi maior do que na população em geral. Os sintomas vestibulares não diferiram entre os pacientes da amostra...

Aspectos descritivos e quantitativos da anatomia macroscópica e microscópica do nervo vestíbulo-coclear de cobaias; Descriptive and Quantitative Aspects of macroscopic and microscopic anatomy of the vestibulocochlear nerve of guinea pigs

Vasconcelos, Carlos Augusto Carvalho de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
O nervo vestíbulo-coclear da cobaia possui peculiaridades não encontradas em outros nervos periféricos. Não foram encontradas informações detalhadas sobre os aspectos morfométricos do VIII nervo craniano em cobaias adultas na literatura. A avaliação descritiva e quantitativa no presente estudo, evidencia informações que precedem o estudo das alterações que ocorrem em modelos experimentais de neuropatias do VIII nervo craniano e as doenças ou lesões que possam afetar o homem. Foram utilizadas 8 cobaias adultas, perfundidas com glutaraldeído a 2,5% em tampão cacodilato de sódio (0,025 M). Seus nervos direito e esquerdo (n=6, 4 nervos direito e 2 esquerdos) foram dissecados na região mediana do nervo e pós fixado com tetróxido de ósmio (OsO4) a 1% e incluídos em resina epóxi Poly/Bed 812®. Os fragmentos foram cortados em secções transversais semifinas seriadas (6 nervos) com uma espessura de 0,5 μm e corados com azul de toluidina para a microscopia de luz. Foram analisados os aspectos histológicos descritivos e topográficos do nervo vestíbulo-coclear em cobaias adultas, bem como os aspectos histométricos na parte mediana do nervo, no referente a densidade de fibras mielínicas, a distribuição dos diâmetros de tal tipo de fibras mielínicas...

Reabilitação vestibular em um hospital universitário

TAVARES, Flávia da Silva; SANTOS, Maria Francisca Colella dos; KNOBEL, Keila Alessandra Baraldi
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.796873%
A Reabilitação Vestibular visa melhorar o equilíbrio global, a qualidade de vida e orientação espacial dos pacientes com tontura. OBJETIVOS: Traçar o perfil dos pacientes atendidos no Ambulatório de Reabilitação Vestibular do Setor de Otoneurologia de um hospital universitário e verificar os resultados obtidos no período de novembro/2000 a dezembro/2004. MATERIAL E MÉTODO: Levantamento de dados contidos nas fichas dos 93 pacientes submetidos à Reabilitação Vestibular no período. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. RESULTADOS: A média etária dos pacientes foi de 52,82 anos, 56 do sexo feminino e 37 do sexo masculino. O número médio de atendimentos foi 4,3, sendo maior para os pacientes com distúrbios otoneurológicos centrais (média de 5,9). Dentre os pacientes que concluíram o tratamento proposto, 37 (60,7%) obtiveram melhora significativa, 14 (22,9%) tiveram melhora parcial e 10 (16,4%) não referiram benefícios significativos. Os pacientes que mais se beneficiaram com a Reabilitação Vestibular tinham distúrbios otoneurológicos periféricos. CONCLUSÃO: A maior parte dos pacientes era do sexo feminino, com idade média de 52,8 anos. Cinqüenta e um pacientes (83,6%) tiveram benefício com a terapia confirmando a eficácia do tratamento.; The aim of vestibular rehabilitation is to improve total balance...

O nistagmo espontâneo em otoneurologia

Cruz,Nelson Alvares
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1964 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
O autor tece considerações sôbre o nistagmo espontâneo baseado em 74 casos: 31 síndromes do ângulo pontocerebelar, 40 do tronco cerebral e 3 dos hemisférios cerebelares. São discutidas as possibilidades do diagnóstico otoneurológico, maiores nas síndromes do ângulo pontocerebelar que nas síndromes do tronco cerebral.

Sinais e sintomas associados a alterações otoneurológicas diagnoticadas ao exame vestibular computadorizado em pacientes com esclerose múltipla

Tomaz,Andreza; Borges,Fernanda Nascimento; Ganança,Cristina Freitas; Campos,Carlos Alberto Herrerias de; Tilbery,Charles Peter
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
OBJETIVO: Descrever os principais sintomas e sinais ao exame vestibular computadorizado em pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla. MÉTODO:Foram examinados 30 pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla. Analisaram-se os dados relativos à sintomatologia e achados ao exame vestibular computadorizado realizado no ambulatório de otoneurologia da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em 2003. RESULTADOS: Em relação aos sintomas relatados, observamos desequilíbrio (60%), formigamento de extremidades (43,3%), vertigem (40%), cefaléia e ansiedade (36,7%), zumbido (30%), depressão (26,7%). Ao exame vestibular encontramos alterações do nistagmo de posicionamento (6,7%), nistagmo espontâneo de olhos fechados (30%), nistagmo semi-espontâneo (13,3%), rastreio pendular (3,3%) e prova calórica (63,3%). Na conclusão do exame tivemos prevalência de síndrome vestibular periférica irritativa (60%) e síndrome central (13,4%). CONCLUÇÃO: Concluimos que a realização do exame otoneurológico torna-se imprescindível nos pacientes com esclerose múltipla devido a elevada prevalência de alterações à vectonistagmografia computadorizada e elevada prevalência de sintomas otoneurológicos.

Prevalência das alterações metabólicas em pacientes portadores de queixas vestibulares

Bittar,Roseli Saraiva Moreira; Bottino,Marco Aurélio; Zerati,Fabio Elias; Moraes,Chiara Lubich de Oliveira; Cunha,Adriana Urso; Bento,Ricardo Ferreira
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
FORMA DE ESTUDO: Clínico prospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Os autores avaliam a prevalência de alterações metabólicas em 325 pacientes que procuraram o Setor de Otoneurologia do Hospital das Clínicas da FMUSP com queixas vestibulares. Os pacientes foram consecutivamente atendidos entre janeiro de 1997 e janeiro de 2002. Foram avaliados os primeiros exames referentes ao protocolo clássico de investigação das tonturas, que compreende a dosagem de LDL colesterol, TSH, T3 e T4 e glicemia de jejum. As alterações encontradas foram então comparadas às observadas na população geral. As alterações mais significativas encontradas foram a elevação dos níveis de LDL colesterol, a presença de níveis alterados de hormônios tireoideanos e a maior freqüência do diabetes mellitus na população estudada. CONCLUSÃO: Conclui-se que é válida a investigação destes dados, visto que são mais freqüentes na população de risco e que a correta abordagem dessas alterações melhora o prognóstico e o controle da tontura.

Perfil diagnóstico do idoso portador de desequilíbrio corporal: resultados preliminares

Simoceli,Lucinda; Bittar,Roseli Moreira Saraiva; Bottino,Marco Aurélio; Bento,Ricardo Ferreira
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
FORMA DE ESTUDO: Estudo de corte transversal. MATERIAL E MÉTODOS: Os autores avaliaram 55 pacientes que procuraram o Ambulatório de Otoneurologia Geriátrica do Hospital das Clínicas do HCFMUSP com queixa de desequilíbrio e/ou tontura entre agosto de 2001 e março de 2003, caracterizando o perfil dessa população de idosos quanto a idade, sexo, fatores etiológicos relacionados à alteração do equilíbrio, conduta terapêutica adotada e resultados parciais de tratamentos propostos. RESULTADOS: O paciente idoso com alteração do equilíbrio corporal apresentou mais de uma etiologia relacionada ao seu problema em 51% dos casos, sendo as patologias mais freqüentes: Insuficiência Vértebro-Basilar - IVB (40%), Alteração Metabólica relacionada a metabolismo de açúcar e colesterol (40%), Síndrome do Desequilíbrio de Idoso - SDI (30%), Vertigem Posicional Paroxística Benigna - VPPB (14,5%), Vestibulopatia Cervical (7,2%) e Alterações Hormonais (5,4%), entre outras. CONCLUSÃO: Estes achados corroboram dados prévios da literatura e chamam a atenção para a necessidade de uma abordagem multidisciplinar para a compreensão do desequilíbrio e seu adequado tratamento na população idosa.

Interferência da tontura na qualidade de vida de pacientes com síndrome vestibular periférica

Ganança,Fernando F.; Castro,Ana Silvia O.; Branco,Fátima C.; Natour,Jamil
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
A tontura é considerada um dos sintomas mais comuns entre adultos, podendo interferir na qualidade de vida dos pacientes que apresentam este sintoma. OBJETIVOS: Descrever os resultados obtidos à aplicação do DHI brasileiro na população estudada e compará-los com a conclusão do exame vestibular dos respectivos pacientes. FORMA DE ESTUDO: Clínico randomizado. MATERIAL E MÉTODO: Vinte e cinco pacientes consecutivos que procuraram o Ambulatório da Disciplina de Otoneurologia da UNIFESP/EPM com queixa de tontura e hipótese diagnóstica de síndrome vestibular periférica submeteram-se ao questionário DHI brasileiro. Estes pacientes, adultos de ambos os sexos apresentaram idade variando entre 44 e 88 anos. Os resultados obtidos à aplicação do DHI foram comparados aos resultados do exame vestibular dos respectivos sujeitos. RESULTADOS: Os pacientes avaliados apresentaram prejuízo na qualidade de vida devido à tontura, principalmente nos aspectos funcionais avaliados pelo DHI brasileiro. Os aspectos funcionais apresentaram-se mais comprometidos nos pacientes com Síndrome Vestibular Periférica Deficitária (SVPD), independente do acometimento vestibular uni ou bilateral, e estas diferenças foram estatisticamente significantes. CONCLUSÕES: Os pacientes com tontura crônica apresentam prejuízo na qualidade de vida...

Sintomas psicológicos concomitantes à queixa de vertigem em 846 prontuários de pacientes otoneurológicos do Ambulatório de Otoneurologia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina

Paiva,Angela Daou; Kuhn,Ana Maria Baccari
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.470698%
OBJETIVO: Verificar os sintomas psicológicos mais freqüentemente associados à queixa de vertigem de acordo com os registros de prontuários de pacientes otoneurológicos. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. MÉTODO: Foram quantificados os dados relativos a sexo, idade e sintomas psicológicos, de acordo com os registros de 846 prontuários de triagem de pacientes otoneurológicos com queixa de vertigem, atendidos pelo Setor de Triagem do Ambulatório de Otoneurologia e Otoneuropsicologia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, nos períodos de 1999 a 2001. RESULTADOS: A concomitância de sintomas psicológicos à queixa de vertigem foi verificada em 477 (56,38%), de um total de 846 prontuários. Os sintomas psicológicos associados à queixa de vertigem foram a angústia (47,38%), a ansiedade (19,71%), o medo (13,42%) a depressão (12,58%) e os distúrbios de memória (6,92%). CONCLUSÃO: A angústia foi o sintoma psicológico concomitante à queixa de vertigem de maior prevalência (47,38%).

Distribuição dos achados otoneurológicos em pacientes com disfunção vestíbulo-coclear

Lourenço,Edmir Américo; Lopes,Karen de Carvalho; Pontes Jr.,Álvaro; Oliveira,Marcelo Henrique de; Umemura,Adriana; Vargas,Ana Laura
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
O equilíbrio corporal é fundamental no relacionamento espacial do organismo com o ambiente. Três sistemas são responsáveis pela manutenção do equilíbrio: a visão, o sistema proprioceptivo e o aparelho labiríntico ou vestibular. FORMA DE ESTUDO: retrospectivo clínico. Foi realizado um estudo retrospectivo de 3701 pacientes submetidos a exame clínico e exame cócleo-vestibular com registro vecto-eletronistagmográfico, em clínica particular de Otorrinolaringologia de Jundiaí, Estado de São Paulo, no período de 1979 a 2004. OBJETIVO: com a finalidade de se determinar a distribuição sindrômica dessa população e correlacioná-la com outros dados como sexo, faixa etária, sintomatologia, achados de exame clínico, audiológico, bem como quais são as especialidades médicas que solicitam essa avaliação com maior freqüência. RESULTADO: Na população estudada, foi encontrada uma maior prevalência do sexo feminino, numa proporção de 1,75:1. A faixa etária de indivíduos de 20 a 59 anos respondeu por 79% dos pacientes estudados, incluindo portanto pessoas em idade laborativa, que apresentaram maior prevalência de síndromes periféricas, contudo não houve predominância de sexo feminino ou idade entre as diferentes síndromes. O estudo também demonstrou a presença de sintomas otoneurológicos comuns aos diferentes tipos de síndromes otoneurológicas...

Reabilitação vestibular personalizada: levantamento de prontuários dos pacientes atendidos no ambulatório de otoneurologia da I.S.C.M.S.P.

Nishino,Lucia Kazuko; Ganança,Cristina de Freitas; Manso,Andrea; Campos,Carlos Alberto Herrerias de; Korn,Gustavo P.
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.470698%
O OBJETIVO: o objetivo deste trabalho foi verificar a eficácia da reabilitação vestibular personalizada (RVP) em diferentes quadros otoneurológicos. FORMA DE ESTUDO: clínico retrospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Foi realizado um estudo retrospectivo que constou de uma descrição do programa de reabilitação vestibular de 37 pacientes, com idade entre 21 a 87 anos, vinte e seis do sexo feminino, onze do sexo masculino, com quadros otoneurológicos variados, atendidos no Ambulatório de Otoneurologia do Departamento de Otorrinolaringologia da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, no período de 2002 a 2003. Estes foram submetidos à avaliação otoneurológica e depois de realizado o diagnóstico pelo otorrinolaringologista, encaminhados para a reabilitação vestibular, realizada semanalmente no ambulatório, e em casa diariamente. Cada paciente seguiu programas específicos de exercícios, considerando-se os achados ao exame vestibular, o quadro clínico e, principalmente, os sintomas apresentados. Os exercícios foram baseados em diferentes protocolos descritos na literatura. Foi realizada uma análise individual da evolução clínica e em conjunto, a fim de verificar a eficácia da RVP em diferentes quadros clínicos. CONCLUSÃO: Pudemos concluir que o programa de RVP mostrou-se um recurso terapêutico efetivo na diminuição e extinção dos sintomas e conseqüente melhora na qualidade de vida de pacientes portadores de diferentes quadros clínicos.

Repercussão das medidas de correção das comorbidades no resultado da reabilitação vestibular de idosos

Bittar,Roseli Saraiva Moreira; Simoceli,Lucinda; Pedalini,Maria Elisabete Bovino; Bottino,Marco Aurélio
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
OBJETIVO: Considerando o aumento da população idosa e conseqüentemente as alterações de equilíbrio a ela relacionadas, realizamos um estudo para avaliar o impacto do tratamento adequado das doenças coexistentes ao desequilíbrio corporal no resultado da Reabilitação Vestibular (RV). MATERIAL E MÉTODOS: 52 idosos com queixa de tontura e/ou desequilíbrio com indicação RV participaram deste ensaio clínico aberto e prospectivo realizado no Ambulatório de Otoneurologia Geriátrica da Instituição, entre 2003 e 2005. Os pacientes do grupo de estudo foram previamente tratados das doenças clínicas diagnosticadas e posteriormente submetidos à RV. Foram então comparados com o grupo total de idosos tratados pela RV no mesmo período. RESULTADOS: Os pacientes do grupo de estudo apresentaram 65 comorbidades diagnosticadas, com média de 1,25 por paciente. A efetividade total foi de 84,5% neste grupo contra 81,8% no grupo controle, sem diferença significante. No entanto, a completa remissão dos sintomas ocorreu em 69,2% dos casos contra 43,18% dos controles, significante para p<0,02. CONCLUSÃO: A diferença na efetividade da RV entre os grupos demonstra a importância do tratamento etiológico das afecções clínicas coexistentes aos problemas de equilíbrio corporal.

Manifestações vestibulococleares em pacientes com diabetes melito tipo I

Klagenberg,Karlin Fabianne; Zeigelboim,Bianca Simone; Jurkiewicz,Ari Leon; Martins-Bassetto,Jackeline
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
Ometabolismo da glicose tem muita influência na fisiologia da orelha interna e pequenas variações glicêmicas podem provocar alterações na audição e no equilíbrio corporal. OBJETIVO: Verificar as manifestações vestibulococleares em pacientes com diabetes melito tipo I. FORMA DE ESTUDO: Coorte contemporânea com corte transversal. MATERIAL E MÉTODO: Avaliaram-se 30 pacientes (17 homens e 13 mulheres) encaminhados do Hospital de Clínicas da UFPr para o Laboratório de Otoneurologia da Universidade Tuiuti do Paraná no período de março/2004 a fevereiro/2005. Realizaram-se os seguintes procedimentos: anamnese, inspeção otológica, avaliação audiológica convencional, medida de imitância acústica e avaliação vestibular. RESULTADOS: Observaram-se entre as queixas otoneurológicas a prevalência de cefaléia (23,3%), tontura rotatória (16,6%) e zumbido (13,3%). Nas queixas associadas e hábitos, a prevalência foi do abuso de cafeína (20,0%), álcool e alergia (10,0%), em cada. Houve prevalência de limiares auditivos normais (90,0%). A medida de imitância acústica mostrou-se sem alteração. O exame vestibular esteve alterado em 60,0%. Houve predomínio das síndromes vestibulares periféricas deficitárias. CONCLUSÕES: Verificou-se um maior número de alteração do sistema vestibular (60...

Reabilitação vestibular em um hospital universitário

Tavares,Flávia da Silva; Santos,Maria Francisca Colella dos; Knobel,Keila Alessandra Baraldi
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
A Reabilitação Vestibular visa melhorar o equilíbrio global, a qualidade de vida e orientação espacial dos pacientes com tontura. OBJETIVOS: Traçar o perfil dos pacientes atendidos no Ambulatório de Reabilitação Vestibular do Setor de Otoneurologia de um hospital universitário e verificar os resultados obtidos no período de novembro/2000 a dezembro/2004. MATERIAL E MÉTODO: Levantamento de dados contidos nas fichas dos 93 pacientes submetidos à Reabilitação Vestibular no período. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. RESULTADOS: A média etária dos pacientes foi de 52,82 anos, 56 do sexo feminino e 37 do sexo masculino. O número médio de atendimentos foi 4,3, sendo maior para os pacientes com distúrbios otoneurológicos centrais (média de 5,9). Dentre os pacientes que concluíram o tratamento proposto, 37 (60,7%) obtiveram melhora significativa, 14 (22,9%) tiveram melhora parcial e 10 (16,4%) não referiram benefícios significativos. Os pacientes que mais se beneficiaram com a Reabilitação Vestibular tinham distúrbios otoneurológicos periféricos. CONCLUSÃO: A maior parte dos pacientes era do sexo feminino, com idade média de 52,8 anos. Cinqüenta e um pacientes (83,6%) tiveram benefício com a terapia confirmando a eficácia do tratamento.

Tinnitus handicap inventory: adaptação cultural para o Português brasileiro

Ferreira,Paula Érika Alves; Cunha,Fabiana; Onishi,Ektor Tsuneo; Branco-Barreiro,Fátima Cristina Alves; Ganança,Fernando Freitas
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
TEMA: o zumbido pode provocar muitos prejuízos na qualidade de vida dos pacientes. A avaliação de quanto a qualidade de vida é prejudicada pelo zumbido pode ser útil para o melhor conhecimento do paciente em relação às limitações impostas por este sintoma, a programação terapêutica e a verificação da eficácia terapêutica, quando aplicado antes e após o tratamento. OBJETIVO: adaptar culturalmente o Tinnitus Handicap Inventory (THI) para aplicação na população brasileira e avaliar a sua reprodutibilidade. MÉTODO: a adaptação cultural do THI (Newman et al., 1996) seguiu as etapas indicadas por Guillemin et al. (1993), que incluem a tradução do idioma Inglês para o Português, adaptação lingüística e revisão das equivalências gramatical e idiomática. Realizou-se, também, a avaliação das reprodutibilidades inter e intra-pesquisadores deste questionário. Participaram 30 pacientes com zumbido, dos sexos feminino 19 (63,3%) ou masculino 11 (36,7%), com idade entre 39 e 79 anos (média 56,8 anos), encaminhados a partir de ambulatório específico em otoneurologia. RESULTADOS: o THI foi adaptado para ser aplicado na população brasileira, denominado THI Brasileiro. Não houve diferença estatisticamente significante quanto à reprodutibilidade inter-pesquisadores nos resultados obtidos à aplicação da versão brasileira deste questionário...

Presbivertigem como causa de tontura no idoso

Felipe,Lilian; Cunha,Luciana Cristina Matos; Cunha,Fabiana Carla Matos; Cintra,Marco Túlio Gualberto; Gonçalves,Denise Utsch
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
INTRODUÇÃO: tontura é queixa freqüente na população geriátrica e interfere na qualidade de vida desses indivíduos. OBJETIVO: descrever as causas de tontura, correlacionar sintomas e alterações na prova calórica e verificar o impacto da presbivertigem como fator primário de tontura em população de idosos. MÉTODO: revisão do prontuário de 132 pacientes com mais de 60 anos e distúrbio do equilíbrio corporal, atendidos no ambulatório de Otoneurologia do Hospital das Clínicas da UFMG, no período de 1998 a 2007. As variáveis analisadas foram: dados epidemiológicos, história clínica, doenças associadas e resultado da prova calórica. Casos de vertigem de posição e suspeita de lesão central foram excluídos da análise. RESULTADOS: A amostra constou de 120 pacientes. A idade média foi de 70 anos, sendo 87 (71%) mulheres. Dentre os tipos de tontura, vertigem de alguns minutos de duração e freqüência diária foi mais freqüente. Em relação ao resultado da prova calórica, exame normal foi observado em 73% e, dentre os resultados alterados, hiporreflexia bilateral (presbivertigem) foi observada em 8%. Correlacionando-se com o tipo de tontura, hiporreflexia bilateral associou-se com instabilidade postural (p = 0...

Avaliação vestibular em mulheres com disfunção temporomandibular

Zeigelboim,Bianca Simone; Jurkiewicz,Ari Leon; Martins-Bassetto,Jackeline; Klagenberg,Karlin Fabianne
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
OBJETIVO: avaliar o comportamento vestibular em pacientes com disfunção temporomandibular. MÉTODOS: avaliaram-se 27 pacientes do sexo feminino, na faixa etária de 30 a 53 anos, encaminhadas do Centro de Diagnóstico e Tratamento da Articulação Temporomandibular para o Laboratório de Otoneurologia da Universidade Tuiuti do Paraná. Realizaram-se os seguintes procedimentos: anamnese, inspeção otológica e avaliação vestibular por meio da vectoeletronistagmografia. RESULTADOS: as queixas mais freqüentes foram: dificuldade ou dor ao movimento do pescoço (77,7%), dor irradiada para ombro/braço (77,7%), zumbido e formigamento de extremidade superior (77,7%), tontura e dor de cabeça (66,6%), ansiedade (55,5%), sensação de cabeça oca (51,8%), agitação durante o sono (51,8%) e depressão (51,8%). O exame vestibular esteve alterado em 20 pacientes (74,0%) na prova calórica. Houve freqüência de alteração no sistema vestibular periférico. Houve predomínio das síndromes vestibulares periféricas deficitárias. CONCLUSÃO: ressalta-se a importância de se estudar a relação do sistema vestibular com a disfunção temporomandibular uma vez que observamos, na presente pesquisa, um número elevado de alteração no exame labiríntico.

Reabilitação vestibular em idosos com Parkinson

Martins-Bassetto,Jackeline; Zeigelboim,Bianca Simone; Jurkiewicz,Ari Leon; Ribas,Angela; Rosa,Marine Raquel Diniz da
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.796873%
OBJETIVO: verificar a efetividade dos exercícios de reabilitação vestibular (RV) por meio de avaliação pré e pós-aplicação do questionário Dizziness Handicap Inventory (DHI) - adaptação brasileira. MÉTODOS: avaliaram-se oito pacientes (três do sexo feminino e cinco do sexo masculino), na faixa etária de 48 a 71 anos, encaminhados da Associação Paranaense de Parkinson para o Laboratório de Otoneurologia da Universidade Tuiuti do Paraná. Os pacientes foram divididos em dois grupos e submetidos aos seguintes procedimentos: anamnese, avaliação otorrinolaringológica, avaliação vestibular por meio da vectoeletronistagmografia (VENG) e aplicação do questionário DHI - adaptação brasileira pré e pós RV utilizando-se os protocolos de Cawthorne e Cooksey (grupo A) e Herdman (grupo B). RESULTADOS: a) conforme as queixas otoneurológicas referidas na anamnese, observou-se a prevalência da tontura (100,0%), tremor (100,0%) e desvio de marcha (75,0&); b) no exame vestibular, todos os pacientes (100,0%) apresentaram alteração, sendo a maior freqüência das síndromes vestibulares periféricas deficitárias (62,5%); c) houve melhora significativa dos aspectos funcional (p = 0,020470) e emocional (p = 0,013631) após a realização dos exercícios de RV utilizando-se o protocolo de Cawthorne e Cooksey e do aspecto emocional (p=0...