Página 1 dos resultados de 2149 itens digitais encontrados em 0.022 segundos

As atividades corporais e esportivas e a visibilidade das mulheres na sociedade brasileira do inicio deste seculo

Goellner, Silvana Vilodre
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
690.79586%
Este texto diz sobre a história da Educação Física e dos esportes. Diz, mais particularmente, sobre as práticas corporais e esportivas e a visibilidade do corpo Feminino no espaço público do início deste século. Diz de algumas modificações políticas, econômicas e culturais éa sociedade brasileira deste tempo, cujas conseqüências, ao mesmo tempo que possibilitam a exibição do corpo feminino promovem, também, estratégias para seu ocultamente Através de uma abordagem histórica, o texto busca mostrar a primeira iniciativa de participação das mulheres na prática de atividades esportivas e como, gradativamente, essa prática foi-se ampliando e modificando.; This text is about the history of Physical Education and sports. More specifically, it refers to the corporal and sportive practices, as well as to the visibility of the feminine body in the public space at the beginning of this century. It discloses some political, economical and cultural modifications in the Brazilian society at that period, which had the consequence of making permissible the exhibition of the feminine body, while, at the same time, promoting strategies for its hiding. Under an historical research, this text intent to show the first initiative of women to participate in the practice of sports and how this practice began gradually to grow and change.

Prática de atividade física e composição corporal em mulheres na menopausa

Buonani, Camila; Rosa, Clara Suemi da Costa; Diniz, Tiego Aparecido; Christofaro, Diego Giulliano Destro; Monteiro, Henrique Luiz; Rossi, Fabrício Eduardo; Freitas Júnior, Ismael Forte
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 153-158
POR
Relevância na Pesquisa
611.90758%
OBJETIVO: Analisar a relação entre a prática de atividade física e composição corporal em mulheres na menopausa. METODOS: Participaram do estudo 62 mulheres, com 50 anos ou mais (61,2±7,6 anos), todas na menopausa. A prática de atividade física foi avaliada através do acelerômetro (minutos na semana e counts). A massa magra e massa gorda total e de tronco foram mensuradas com uso da absortimetria de raios X de dupla energia e expressas em valores percentuais. A relação entre as variáveis de composição corporal e a atividade física foi avaliada pela correlação de Spearman e de Pearson. As comparações entre grupos (de acordo com a prática de atividade física e idade) foram realizadas por meio do teste t independente e Mann-Whitney. RESULTADOS: O grupo de idade igual ou inferior a 59 anos apresentou maiores médias de atividade física total em counts (3.572.435 versus 2.843.840) e minutos por semana de atividade física moderada-vigorosa (273 minutos versus 156 minutos). As mulheres que acumularam 150 minutos ou mais de atividade física moderada-vigorosa apresentaram valores inferiores de massa gorda total (43,8 versus 47,2 kg/m²), valores superiores de massa corporal magra (53,8 versus 49,6 kg) e IMC reduzido (27...

Influência do treinamento físico aeróbio intervalado na concentração plasmática de nitrito/nitrato e adiponectina em mulheres na pós-menopausa

Barbosa, Valéria Ribeiro Nogueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 97 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
601.54816%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências da Motricidade - IBRC; O período de pós-menopausa tem sido associado com maior risco para o ganho de peso e acúmulo de gordura abdominal em mulheres o que pode levar à alta incidência de doenças cardiometabólicas. O exercício físico promove efeitos benéficos sobre esses transtornos. Até o presente momento não foram encontrados na literatura estudos avaliando o efeito do treinamento intervalado em variáveis relacionadas à saúde da mulher. Assim a adiponectina tem sido estudada em diferentes estados patológicos, porém poucos estudos existem avaliando os níveis plasmáticos de adiponectina em mulheres na pós-menopausa. Além disso, o risco de doença cardiovascular aumenta após a menopausa, o qual pode estar relacionado com a resistência à insulina e à rigidez arterial que é um significante preditor da aterosclerose. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do treinamento físico aeróbio intervalado, por doze semanas, sobre as alterações nas concentrações plasmáticas de nitrito/nitrato e adiponectina em mulheres na pós-menopausa. Foram selecionadas vinte e três mulheres com idade de 55±5 anos...

Influência do treinamento físico intervalado nas pressões respiratórias na concentração de nitrito/nitrato e do receptor de leptina solúvel em mulheres na pós-menopausa

Coutinho, Giselda Félix
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 67 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
597.08484%
Pós-graduação em Ciências da Motricidade - IBRC; A menopausa é um advento na vida da mulher que se caracteriza por alterações antropométricas, metabólicas e hemodinâmicas e que culmina com a predisposição do aparecimento ou agravamento de diversas doenças. O exercício físico aeróbio é considerado uma importante estratégia por promover melhora na função cardiovascular, respiratória e metabólica. Nenhum estudo avaliou a influência do exercício físico intervalado sobre os níveis de NO, receptor de leptina e pressões respiratórias em mulheres na menopausa. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do treinamento físico aeróbio intervalado nos níveis plasmáticos do receptor solúvel de leptina (Rb-e) e nitrito/nitrato sua correlação com a pressão arterial em mulheres no climatério. Participaram deste estudo, 23 mulheres (55±5 anos) treinadas por 12 semanas, frequência de 3 vezes por semana, duração de 30minutos, com intensidade entre 60% a 80% da frequência cardíaca de reserva. Medidas antropométricas (IMC e CA), cardio-respiratórias (teste de capacidade aeróbia e aferições da pressão arterial e respiratória) e bioquímicas dos níveis plasmáticos do receptor de leptina e nitrato/nitrito foram realizadas. Nossos resultados mostram que as mulheres no climatério apresentaram: reduções significativas da circunferência abdominal (3...

Alterações musculoesqueleticas de risco para quedas em mulheres na pos-menopausa com osteoporose

Sylvia Helena Ferreira da Cunha Henriques
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
590.3907%
Introdução: O crescimento da expectativa de vida tem aumentado a incidência de doenças de idades avançadas, dentre elas a osteoporose. Entretanto as alterações musculoesqueléticas que a acompanham ainda são controversas. Objetivo: avaliar as alterações musculoesqueléticas em mulheres na pós-menopausa, com e sem osteoporose. Sujeitos e Métodos: foi realizado um estudo de corte transversal comparativo com 63 mulheres, acompanhadas no Ambulatório de Menopausa do CAISM/Unicamp, distribuídas em dois grupos, sendo 30 mulheres com osteoporose e 33 sem osteoporose, diagnosticadas através de densitometria óssea. Todas as voluntárias concederam uma entrevista e foram submetidas a uma avaliação física, que constava da medida da força muscular (prova muscular de Daniels) e das amplitudes de movimentos (com flexímetro) da flexão e extensão do tronco, dos ângulos de cifose torácica e lordose lombar (Método de Cobb) e equilíbrios estático e dinâmico (teste de Romberg). Resultados: a idade média das mulheres com osteoporose foi de 57,40, enquanto a das mulheres sem osteoporose foi de 55,76 (p = 0,35) e o tempo médio de menopausa foi de 11 anos nos dois grupos (p=0,97). Os valores médios da força muscular dos flexores e extensores do tronco foram menores nas mulheres com osteoporose (p<0...

Influencia do treinamento fisico aerobio sobre as respostas cardiovasculares e respiratorias em mulheres na menopausa com e sem terapia de reposição hormonal

Vera Aparecida Madruga Forti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/1999 PT
Relevância na Pesquisa
600.38594%
A menopausa é uma condição fisiológica na vida das mulheres ocorre por volta dos 45 aos 52 anos de idade; ela causa modificações progressivas de natureza física e psíquica. Estas alterações, geradas principalmente pela redução na produção dos hormônios estrogênio e progesterona, também se refletem no controle do Sistema Nervoso Autônomo sobre o coração. Este trabalho teve como objetivos: avaliar a influência do treinamento físico aeróbio (TFA) sobre as respostas cardiovasculares, respiratórias e metabólicas em mulheres na menopausa, com e sem terapia de reposição hormonal, antes e após o TFA. Foram estudadas 12 mulheres consideradas clinicamente saudáveis, sendo: 6 com utilização de terapia de reposição hormonal e 6 sem medicação alguma; todas elas foram submetidas ao TFA (caminhadas-trotes, intensidade de 70 a 85% da FC pico, duração 40-60 min e freqüência de 3 sessões/semanais) por um período de 9 meses. A freqüência cardíaca foi registrada continuamente no repouso e durante a realização dos testes em exercício físico dinâmico (EFD) em cicloergômetro. Dois protocolos experimentais foram utilizados: 1) protocolo contínuo, com incrementos crescentes de potência até a exaustão física; 2) protocolo descontínuo...

Atividade física e sua implicação sobre a densidade mineral óssea de mulheres na menopausa

Herdina, Simone da Rocha
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: [103] f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
611.93434%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física; Este estudo foi realizado com o objetivo geral de analisar a influência da atividade física na densidade mineral óssea das mulheres na menopausa. Procurou-se identificar os fatores de risco (hábitos alimentares, genética, índice de massa corporal, medicamentos, cirurgias, doenças e hábitos de vida), que contribuíram para a alteração na massa óssea, buscando investigar as características (tipo, freqüência e a duração) das atividades físicas realizadas por essas mulheres relacionando a freqüência, nos últimos doze meses com a Densidade Mineral Óssea, comparando os níveis dessas densidades ósseas entre as mulheres que praticaram diferentes tipos de atividade física. Foram escolhidas para a pesquisa, 69 mulheres, com diagnóstico de Osteoporose em qualquer nível, praticantes de qualquer tipo de atividade física, residentes em Florianópolis/SC, que realizaram o exame de Densitometria Óssea, no período compreendido entre os anos de 2003 a 2007, na clínica Sonitec, em Florianópolis/SC. Esta pesquisa caracterizou-se do tipo aplicada, quantitativa, descritiva e empírica do tipo "Ex-Post-Facto". A medida de densidade mineral óssea foi realizada pelo sistema DEXA...

Mulheres na física : poder e preconceito nos países em desenvolvimento; Women in physics : power and prejudice in developing countries

Agrello, Deise Amaro; Garg, Reva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
807.4992%
O número de mulheres na física é pouco representativo, seja na pesquisa governamental, na indústria ou no meio acadêmico. Na maioria dos países, apenas cerca de 10% a 12% dos profissionais do campo da física, nos últimos 100 anos, são mulheres. A situação não tem se alterado significativamente nos últimos anos. Recen- temente, uma discussão na revista Physics Today [1] questionava se essa seria, de fato, uma questão relevante. O presente artigo fará uma revisão do atual status da mulher na física, focalizando em especial países em desenvolvimento, como Brasil e Índia. Serão discutidas as razões pelas quais a física necessita de mais mulheres e sugeridas algumas estratégias para melhorar a situação atual. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; Women are under represented in physics in government research, industry and academia. In most countries approximately 10% - 12% women are working as professionals in physics for the last 100 years. This situation has not changed much in recent years. A discussion in Physics Today [1] has questioned why this is an issue at all any way. This paper will review the current status of women in physics, focusing on developing countries like Brazil and India. We discuss reasons why physics needs more women and propose some strategies to improve the current situation.

Qualidade de vida relacionada com a saúde de mulheres na meia-idade : influência da prática de atividade física.

Guimarães, Adriana Coutinho de Azevedo
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
601.06375%
Doutoramento em Motricidade Humana, especialidade Saúde e Condição Física.; O principal objetivo desta dissertação foi analisar o efeito da atividade física (AF) na qualidade de vida relacionada com a saúde (QV), de acordo com a função reprodutiva de mulheres na meia-idade. A amostra foi constituída por 1011 mulheres dos 45 aos 59 anos, das quais 104 foram reavaliadas após um período de 12 semanas. A AF, a QV e a sintomatologia da menopausa foram avaliadas através de questionários (IPAQ, Índice Menopausal de Kupperman e WHOQOL, respectivamente). Observou-se que ~87% das participantes eram suficientemente ativas e que apesar da AF não impedir a ocorrência de sintomas da menopausa parece diminuir a freqüência de alguns deles se a acumulação de AF total for de ~100 min/d, particularmente na perimenopausa. Adicionalmente, a AF total influenciou mais facilmente os domínios psicológico e social da QV do que o domínio físico. Uma acumulação de 60 min/d de AF total melhorou a QV nos domínios psicológico e social, porventura devido (a nível psicológico) à diminuição dos sintomas e/ou do peso corporal. As mulheres de meia-idade, classificadas como magras revelaram, no entanto uma QV mais baixa na maioria dos domínios comparativamente às que têm um peso corporal normal ou acima do normal.

Prática de atividade física e composição corporal em mulheres na menopausa

Buonani,Camila; Rosa,Clara Suemi da Costa; Diniz,Tiego Aparecido; Christofaro,Diego Giulliano Destro; Monteiro,Henrique Luiz; Rossi,Fabrício Eduardo; Freitas Júnior,Ismael Forte
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
611.90758%
OBJETIVO: Analisar a relação entre a prática de atividade física e composição corporal em mulheres na menopausa. METODOS: Participaram do estudo 62 mulheres, com 50 anos ou mais (61,2±7,6 anos), todas na menopausa. A prática de atividade física foi avaliada através do acelerômetro (minutos na semana e counts). A massa magra e massa gorda total e de tronco foram mensuradas com uso da absortimetria de raios X de dupla energia e expressas em valores percentuais. A relação entre as variáveis de composição corporal e a atividade física foi avaliada pela correlação de Spearman e de Pearson. As comparações entre grupos (de acordo com a prática de atividade física e idade) foram realizadas por meio do teste t independente e Mann-Whitney. RESULTADOS: O grupo de idade igual ou inferior a 59 anos apresentou maiores médias de atividade física total em counts (3.572.435 versus 2.843.840) e minutos por semana de atividade física moderada-vigorosa (273 minutos versus 156 minutos). As mulheres que acumularam 150 minutos ou mais de atividade física moderada-vigorosa apresentaram valores inferiores de massa gorda total (43,8 versus 47,2 kg/m²), valores superiores de massa corporal magra (53,8 versus 49,6 kg) e IMC reduzido (27...

Mulheres na física: poder e preconceito nos países em desenvolvimento

Agrello,D.A.; Garg,R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
908.5152%
O número de mulheres na física é pouco representativo, seja na pesquisa governamental, na indústria ou no meio acadêmico. Na maioria dos países, apenas cerca de 10% a 12% dos profissionais do campo da física, nos ultimos 100 anos, são mulheres. A situacão não tem se alterado significativamente nos ultimos anos. Recentemente, uma discussão na revista Physics Today [1] questionava se essa seria, de fato, uma questão relevante. O presente artigo fará uma revisão do atual status da mulher na física, focalizando em especial países em desenvolvimento, como Brasil e Índia. Serão discutidas as razões pelas quais a física necessita de mais mulheres e sugeridas algumas estratégias para melhorar a situação atual.

O labirinto de cristal: as trajetórias das cientistas na Física

Lima,Betina Stefanello
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
688.03125%
O artigo propõe uma análise sobre os desafios e obstáculos enfrentados, em especial para alcançar posições de prestígio e poder, pelas mulheres na carreira científica na área da Física no Brasil. A análise apresentada foi realizada por meio da observação participante no Second Iupap Conference on Women in Physics e por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com pesquisadoras da área.

Atividade física habitual e qualidade de vida de mulheres na meia-idade

Guimarães,Adriana Coutinho de Azevedo; Baptista,Fátima
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
596.04805%
OBJETIVO: Analisar a relação entre a atividade física habitual (AF) e a qualidade de vida (QV) de mulheres na meia-idade. MÉTODOS: Participaram do estudo 1.011 mulheres dos 45 aos 59 anos de idade, das quais 370 eram perimenopausadas e 641 pós-menopausadas, com índice de massa corporal (IMC) de 25 ± 4kg/m² e escolaridade entre um e 13 anos. A QV foi avaliada pelo WHOQOL-bref da WHO e a AF através do International Physical Activity Questionnaire. RESULTADOS: Após a divisão da amostra em três grupos, de acordo com a prática de AF total (A: < 30 min/dia; B: 30-60 min/dia; C: > 60 min/dia), a análise da variância ajustada para o IMC e menopausa (peri vs. pós), mostrou diferenças de QV entre os grupos A e B e o grupo C no domínio físico, e entre o grupo A e os grupos B e C nos domínios psicológico, social e ambiental (p ≤ 0,001). CONCLUSÃO: A prática de 30 min/dia de AF de intensidade pelo menos moderada parece estar associada a efeitos mais favoráveis aos níveis psicológico, social e ambiental, mas parecem ser necessários pelo menos 60 min/dia para influenciar o domínio físico. Estas associações podem, no entanto, refletir o impacto da QV na quantidade total de AF. Assim, a prática de 30 min/dia pode ser mais condicionada pelos domínios psicológico...

Mulheres na ciência: vozes, tempos, lugares e trajetórias

Silva, Fabiane Ferreira da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
595.03613%
Nesta tese investigo a inserção e a participação das mulheres no campo da ciência moderna buscando problematizar alguns dos discursos e práticas sociais implicados na constituição de mulheres cientistas. A pesquisa foi orientada pelas teorias dos Estudos Feministas da Ciência e Estudos de Gênero, bem como utilizou alguns conceitos de Michel Foucault. Neste estudo, tomo a ciência e o gênero como construções sociais, culturais, históricas e discursivas em meio a relações de poder/saber. Esta tese ancora-se metodologicamente na investigação narrativa a partir dos pressupostos de Jorge Larrosa e de Michel Connelly e Jean Clandinin. Orientada por esses autores, entendo a narrativa tanto como uma metodologia investigativa como uma prática social que constitui os sujeitos. Para compor meu corpus de pesquisa optei pela realização de entrevistas narrativas produzidas com seis mulheres cientistas atuantes em universidades públicas e numa instituição de pesquisa do Rio Grande do Sul, sendo uma da área da Farmácia, duas de Ciências Biológicas, duas da Física e a outra da Engenharia de Computação. Desse modo, busquei conhecer a trajetória acadêmica e profissional dessas mulheres, as motivações para a escolha da profissão...

Associação entre consumo alimentar e atividade física com a síndrome metabólica em mulheres na pós-menopausa; Evaluation of food consumption and prevalence of metabolic syndrome in women in postmenopausal

Carvalho, Christiane Nogueira de Medeiros
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação Física; Movimento Humano, Cultura e Educação, Saúde e Desempenho Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação Física; Movimento Humano, Cultura e Educação, Saúde e Desempenho
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
711.1257%
Post-menopause is characterized as the period beginning one year after the permanent cessation of menstrual cycles, which is typically related to medical disorders that, in association with Metabolic Syndrome (MS), represent a set of cardiovascular risk factors. Objective: To assess dietary intake and the prevalence of metabolic syndrome in postmenopausal women, according to the level of physical activity. Methods: The sample consisted of 82 women, evaluated in the Northern Zone of the city of Natal / RN who were participants in the Natal Active Program. People completed a Food Frequency Consumption Questionnaire (FFCQ) and were interviewed about physical activity. Anthropometric measurements and biochemical tests were used to diagnose MS (Metabolic Syndrome). Result: The active women consumed more protective foods (flaxseed, nuts, whole wheat bread, brown rice and olive oil) than inactive women. Risky foods (sugar, crackers, white bread, white rice, margarine and beef) were consumed more by the group of inactive women. The prevalence of MS was higher in inactive women (53.30%) than in physically active women (46.70%). Conclusion: Active post-menopausal women had a higher daily intake of protective foods in relation to cardiovascular disease...

Influência da idade e do acetato de medroxiprogesterona de depósito na composição corporal de mulheres na menacme = : Influence of age and depot medroxyprogesterone acetate on body composition in women of reproductive age; Influence of age and depot medroxyprogesterone acetate on body composition in women of reproductive age

Natália Dal'Ava de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
591.5717%
INTRODUÇÃO: O ganho de peso associado ao uso de métodos contraceptivos contendo apenas progestágenos pode levar à descontinuação do uso. A avaliação da composição corporal (CC) pode auxiliar na compreensão e monitoração do ganho de peso. A mensuração da CC pela técnica de absorciometria de duplo feixe de raios-X (DEXA) permite quantificar os diferentes componentes da CC - massa gorda (MG), massa magra (MM). OBJETIVOS: Estimar a CC de mulheres na menacme e avaliar sua variação entre usuárias de acetato de medroxiprogesterona de depósito (AMPD) comparadas com usuárias de dispositivo intrauterino TCu380A (DIU TCu380A). SUJEITOS E MÉTODOS: Foram realizados dois estudos de avaliação da CC pela técnica DEXA. As participantes dos estudos foram selecionadas no Ambulatório de Planejamento Familiar do Departamento de Tocoginecologia da UNICAMP. Estudo 1: Estudo de corte transversal com 639 mulheres, entre 20 e 50 anos, divididas por faixas etárias (20-25, 26-30, 31-35, 36-40, 41-45, 46-50), no qual foi avaliado o peso corporal (kg), índice de massa corpórea (IMC kg/m2) e as variáveis de CC: MG (kg) e MM (kg), percentual de MG e de MM, índice de MG (IMG kg/m²) e índice de MM (IMM kg/m²). Estudo 2: Estudo de coorte prospectivo com acompanhamento de um ano...

Gênero e ciência : um estudo sobre as mulheres na física; Gender and Science : a study of women in Physics

Sandra Maria Carlos Cartaxo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
1018.7358%
A Física é uma área predominantemente masculina e, por muito tempo, os chamados naturalistas justificavam os motivos do afastamento das mulheres da área como sendo de ordem biológica. Entretanto, as mulheres, embora sejam muito poucas na área, apresentam em média um rendimento maior que o dos homens na física. Em vistas disso, o presente estudo tem como objetivo compreender como se dão as relações sociais de gênero nessa área, além dos motivos que justificariam a baixa participação das mulheres na Física e as dificuldades de ascensão na carreira enfrentada por elas, apesar da alta produtividade científica. Para tanto, foram considerados os pontos de vista de homens e mulheres sobre a realidade das mulheres na Física, em particular, no contexto do Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Foi analisado o modo com que homens e mulheres descrevem o cotidiano e a rotina de trabalho, de ensino e pesquisa em que estão envolvidos. Para entendimento dessas relações de gênero no IFGW, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com mulheres e homens do IFGW. Estas entrevistas, analisadas à luz da literatura sobre Gênero e Ciência, revelaram que as dificuldades de acesso e ascensão da carreira de Física para as mulheres vão além da opção destas pela maternidade ou da priorização do cuidado da família em detrimento da carreira. Foram apontadas questões associadas ao processo de socialização das mulheres na carreira que podem desfavorecer o acesso...

O labirinto de cristal: as trajetórias das cientistas na Física

Lima, Betina Stefanello; Universidade Estadual de Campinas
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
688.03125%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2013000300007O artigo propõe uma análise sobre os desafios e obstáculos enfrentados, em especial para alcançar posições de prestígio e poder, pelas mulheres na carreira científica na área da Física no Brasil. A análise apresentada foi realizada por meio da observação participante no Second Iupap Conference on Women in Physics e por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com pesquisadoras da área.

Efeitos do treinamento de força de baixa intensidade em mulheres com sobrepeso/obesidade e pré-menopausa/menopausa; Effects of a low intensity resistance training program in overweight/obese and pre menopausal/menopausal women

Álvarez Lepín, Cristian; Centro de Salud Familiar de Los Lagos, Programa de Promoción de la Salud, Región de Los Ríos, Chile; Ramirez Campillo, Rodrigo; Universidad de Los Lagos. Departamento de Ciencias de la Actividad Física. Región de Los Lagos,
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Experimental; Avaliado por Pares; Experimental Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
598.07867%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2013v15n4p427 Obesity-related complications may be compounded by the detrimental consequences of menopause. Strength training programs may have an impact on this relationship. Our objective was to examine strength (1RM) and kinanthropometric alterations for overweight/obese pre- and menopausal women who participated in a strength program. Methods: 35 women were separated into: overweight premenopausal (n=8),obese premenopausal (n=9), overweight menopausal (n=8) and obese menopausal (n=10)categories. Participants attended a strength program for 8 weeks. Kinanthropometric characteristics and 1RM were determined at baseline, week 4 (except 1RM) and week 8. Results: All groups reduced (p< 0.05) body weight, body mass index (BMI), skinfolds and waist circumference. Furthermore, all groups achieved an increase (p< 0.05) in 1RM. When grouped per menopausal state or BMI, a more significant increase in strength was seen in menopausal and obese subjects. A significant correlation was observed for menopausal state, BMI and strength. The strength changes were significantly superior vs. kinanthropometric changes. Within kinanthropometric changes, skinfolds exhibit amore significant reduction vs. body weight...

Lifestyle and physical activity of the physical education professor; Estilo de vida e atividade física habitual de professores de educação física

Madureira, Alberto Saturno; Prof. Dr. do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Mari; Fonseca, Silvio Aparecido; Professor de Educação Física - QUALIFIT - Promoção de Atividade Física & S; M. Maia, Maria de Fátima; Professor
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Avaliado por Pares; Descritiva Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2003 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
602.7321%
The purpose of this study was: 1) to identify the physical activity habits in daily life of the professors at the Physical Education Department of UNIMONTES; 2) to verify the lifestyles of these individuals in terms of five well-being-related items (nutrition, physical activity, preventative behavior, social relationships, and stress control). Twenty Physical Education professors (5 women and 15 men), 27 to 53 years of age were evaluated. Three instruments were employed to obtain the required information: 1) PAR-Q, 2) Physical Activity Survey, and 3) Life Style Profile using the Well Being Pentagram. It was verifi ed that 74% of the males were apparently fit enough to initiate a physical exercise program. On the other hand, this number decreased to 40% in the female group. Concerning the physical activity questionnaire, 75% of the male group were active or very active, and only 40% of the female group were active. Regarding the lifestyle profi les (Well Being Pentagram), females did not report desirable healthy behavior, since their mean score was 1.4 points. In the male group, the mean score was 2.0 points, which indicates a healthy lifestyle, as well as an attitude more favorable to preventative health. We concluded that women require more attention than men...