Página 1 dos resultados de 296 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Inovações no tratamento de micoses

Freitas, Marisa Alexandra Silva
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.470967%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas.; Entre a grande variedade de fungos conhecidos, dos 250 mil descritos na natureza, cerca de duzentos são capazes de provocar micoses. A grande maioria dos agentes é de origem ambiental, infetando seres humanos e animais por inalação, ingestão ou inoculação direta. As micoses revestem-se da maior importância na atualidade, pois a sua incidência tem aumentado nas últimas décadas, sobretudo em doentes com vírus de imunodeficiência humana (VIH), imunossupreções induzidas por tratamento de várias doenças, imunodeficiências primárias, nutrição parenteral, transplantes, cancro, debilitados em geral e uso excessivo de drogas antibacterianas e corticosteroides, além de outras condições, como o aumento do número de viagens internacionais, exposição ambiental e algumas profissões. Os fungos podem produzir infeções assintomáticas em indivíduos imunocompetentes, apresentando manifestações clínicas não-detetáveis, doenças leves e/ou graves. Os fungos são patógenos verdadeiros ou oportunistas. Nos indivíduos imunocomprometidos, os quadros clínicos...

Micoses sistémicas

Palmeira, Sara José Guiomar
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.470967%
Este trabalho teve como objetivo a análise das micoses sistémicas, no que respeita à sua identificação, morfologia dos agentes patogénicos que lhes dão origem, onde são endémicas, os sintomas que apresentam, os métodos de diagnóstico e as terapêuticas disponíveis para cada patologia. As micoses sistémicas são infeções causadas por fungos patogénicos primários que têm o trato respiratório como porta de entrada, e a partir daí podem disseminar-se por todo o organismo. Os agentes antifúngicos são usados no tratamento destas infeções, em que, no caso das infeções sistémicas, predominam o uso de cetoconazol (polieno), fluconazol e itraconazol (azóis). Existem ainda estudos que demonstram que as vacinas atenuadas podem ser usadas na profilaxia destas infeções. Com este trabalho conclui-se que as infeções fúngicas estão longe de ser extintas, uma vez que se verifica cada vez mais a existência de resistências por parte dos fungos aos fármacos, sendo o diagnóstico e a terapêutica usada dois parâmetros fundamentais para um tratamento eficaz.; This study aimed to analyze the systemic mycoses, with regard to their identification, morphology of pathogens that give rise to them, where they are endemic, presenting symptoms...

Influência do tempo e do meio de transporte no isolamento de fungos patogênicos de biópsias de pele; Effects of time delay and transportation on isolation of pathogenic fungi from skin biopsies

TAGLIALEGNA, Rafael; LOPES, Cilene Maria Pelúcio; FIORINI, João Evangelista; MAFFEI, Cláudia Maria Leite
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.294468%
FUNDAMENTOS: Não está definido como o meio de transporte e o intervalo de tempo até o processamento final interferem no isolamento de fungos patogênicos em material obtido de biópsias de pele. OBJETIVOS: Determinar o efeito da inoculação tardia de biópsias de pele, transportadas em diferentes meios líquidos, na taxa de isolamento de fungos patogênicos. MÉTODOS: De 47 pacientes com lesões cutâneas suspeitas de micoses invasivas obtiveram-se 278 biópsias das lesões. Cada biópsia foi transportada em frascos com caldo Sabouraud com cloranfenicol ou solução salina de cloreto de sódio e inoculada em ágar Sabouraud após 48-72 horas (precoce) ou após 72 horas até sete dias (tardio), constituindo-se quatro grupos de estudo. RESULTADOS: As medianas das taxas de isolamento dos quatro grupos de esporotricose foram 100% e de paracoccidioidomicose foram 84% e 50% nos grupos precoces/solução salina ou caldo Sabouraud e 64% e 84% nos grupos tardios/solução salina ou caldo Sabouraud, respectivamente (p=0,88). Baixas taxas de contaminação resultaram em especificidade diagnóstica de 82% para doenças não fúngicas. CONCLUSÕES: Biópsias de pele podem ser transportadas em caldo Sabouraud ou solução salina por períodos de até sete dias...

Principais micoses dos suínos

Ferreiro, Laerte; Spanamberg, Andréia; Carregaro, Fabiano Bonfim; Sanches, Edna Maria; Santúrio, Jânio Morais
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.007659%

Aplicações e limitações do método de detecção do antígeno galactomanana para o diagnóstico de aspergilose; Applications and limitations of a galactomannan detection method in the diagnostic of aspergillosis

Xavier, Melissa Orzechowski
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.590527%
O Platelia® Aspergillus EIA é um teste de ELISA sanduíche para diagnóstico precoce de aspergilose em pacientes neutropênicos que se baseia na detecção de um antígeno (galactomanana) da parede celular de Aspergillus spp. O trabalho objetivou avaliar a eficácia deste teste em outros hospedeiros suscetíveis à aspergilose e ainda, avaliar a interferência de potenciais falso-positivos no Platelia® Aspergillus EIA, como outras micoses sistêmicas e um antimicrobiano produzido a partir de fungos (piperacilina-tazobactam). Quatro experimentos foram realizados para contemplar os objetivos propostos. Amostras de lavado broncoalveolar de 60 pacientes transplantados de pulmão provenientes da Santa-Casa Complexo Hospitalar de Porto Alegre foram colhidas durante um período de aproximadamente 2 anos e testadas para detecção de galactomanana. Os pacientes foram classificados em aspergilose comprovada, provável e possível, colonização ou exame de vigilância de acordo com critérios do EORTC. Utilizando os casos comprovados (5) e prováveis (6) como positivos, foi calculada a curva ROC que demonstrou valores de sensibilidade de 90,9% e especificidade de 90,6% em um ponto de corte de 1,5. A eficácia do Platelia® Aspergillus EIA foi avaliada também em pingüins em cativeiro. Soros de 35 animais foram incluídos no estudo...

Diagnóstico laboratorial de micoses humanas : métodos convencionais vs métodos moleculares

Prata, Ana Catarina Bispo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.590527%
O número de pessoas com sistema imunitário deficiente tem vido a aumentar, e poderá continuar a aumentar nas próximas décadas, devido a inúmeros factores, nomeadamente os avanços na medicina, que permitem manter os doentes em estado mais debilitados. Estes indivíduos constituem uma população cwn um grande risco & contrair infecções fúngicas oportunistas. Por outro lado, as viagens para regi& onde os fungos são endémim são cada vez mais frequentes, contribuindo também para esse aumento. Toma-se então, cada vez mais imprescindível, proceder & forma correcta ao exame micologico de qualquer material biológico, identificar a espécie responsável pela infecção e também, encontrar novos fármacos, cada vez mais eficazes na sua cura. Este trabalho teve como objectivo principal a aquisição de conhecimentos acerca das tknicas laboratoriais mais adequadas para um correcto diagnóstico rnicdógico de infec@es fúngicas humanas, bem como o conhecimento das caracteristicas que permitem a identificação de cada espécie de fungo. Para tal, ao longo de um ano, foram analisadas amostras provenientes de doentes com diagnóstico clínico de micose, tanto de micoses superficiais, como tamb&m de subcutâneas e sistemicas ou profundas. Relativamente as micoses oportunistas que actualmente são uma importante causa de doenga na população portuguesa...

Micoses do sistema nervoso

Lacaz,Carlos da Silva; Assis,J. Lamartine de; Bittencourt,J. M. Taques
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1947 PT
Relevância na Pesquisa
27.294468%
As micoses do sistema nervoso central não têm merecido atenção cuidadosa dos neurologistas. Elas afetam o neuraxe em diferente percentagem: a granulomatose criptocóccica (torulose) é a mais freqüente, seguindo-se a actinomicose; a granulomatose paracoccidióidica só excepcionalmente determina lesões meningoencefálicas. Do ponto de vista clínico, as neuromicoses podem ser divididas em duas formas: tumorais encefalomedulares e meningíticas. Estas predominam sobre as tumorais, das quais são mais freqüentes as de localização encefálica. Não são raros os quadros mistos, meningoencetálicos. As formas tumorals encefálicas abrangem vários tipos anátomo-patológicos - abscesso, granuloma, nódulos e cistos - sendo mais comuns os dois primeiros, todos êles produzindo o quadro clinico da síndrome hipertensiva intracraniana. As formas meningomedulares, em geral, são secundárias às lesões ósseas vertebrais, sendo a actinomicose, por ser a mais osteófila, a micose que mais freqüentemente atinge a medula. Nestes casos, o quadro clínico da síndrome compressiva é o mais comum. As meninges participam do processo fúngico, na maior parte dos casos; as manifestações clínicas variam desde o simples meningismo, até as meningites purulentas e meningoencefalites graves...

Micoses do sistema nervoso central: dados anatomopatologicos da criptococose e aspergilose cerebrais

Queiroz,Aristides Cheto de; Martinez,Ana Maria Blanco
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1977 PT
Relevância na Pesquisa
27.294468%
O trabalho mostra o envolvimento do SNC em 42 casos de micoses oportunistas em material de autópsia, sendo enfatizada a baixa freqüência do comprometimento encefálico, o que apareceu na proporção aproximada de 1/400 casos de autópsia. A criptococose apareceu como a micose mais freqüente no envolvimento do SNC sendo encontrada em 8 dos 9 casos estudados, seguido pela aspergilose que comprometeu o encéfalo em 2 dos 5 casos estudados. Apesar do grande número de casos de candidiase examinados não hauve lesão encefálica por esta micose. O estudo das alterações histológicas observadas nos casos de criptococos mostrou aspectos diferentes daqueles classicamente descritos nesta micose, com referência particular à existência de grande reação inflamatória com formação de células gigantes em grande número e, mais ainda, com referência ao envolvimento do plexo coróide observado em 2 casos. O trabalho chama atenção para a possibilidade da caracterização morfológica dos fungos nos tecidos, mostrando a importncia do papel desempenhado pelo histopatologista no diagnóstico de micoses no material de autpsia, particularmente nos casos em que os fungos representam achado incidental no estudo de rotina.

Prevalência de micoses superficiais em comunidade fechada do Estado da Guanabara

Wanke,Nurimar C. Fernandes; Wanke,Bodo
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1974 PT
Relevância na Pesquisa
27.294468%
Os autores relatam a freqüência das micoses superficiais entre 143 internos de um orfanato da zona rural do Estado da Guanabara. Foram observados 21 pacientes com tinea pedis e 5 pacientes com pitiriase versicolor. O exame direto foi positivo em todos os casos; as culturas realizadas nas dermatofitoses mostraram 4 (19%) resultados positivos, sendo imolados o Trichopbyton mentagrophytes e o Trichophyton rubrum. O teste intradérmico com a tricofitina nos casos de tinea pedis mostrou 16 resultados positivos, ausência de reação em 2 casos e reação fraca em 3. O trabalho ressalta a importância das micoses superficiais em saúde pública e compara os resultados obtidos com dados oriundos de serviços de dermatologia.

Micoses sistêmicas: fatores associados ao óbito em pacientes com infecção pelo vírus da imunodeficiência humana, Cuiabá, Estado de Mato Grosso, 2005-2008

Ribeiro,Luciano Correa; Hahn,Rosane Christine; Favalessa,Olivia Cometi; Tadano,Tomoko; Fontes,Cor Jesus Fernandes
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.294468%
A prevalência de micose sistêmica entre 1.300 pacientes portadores de HIV/Aids de Cuiabá, Mato Grosso foi de 4,6%, no período de 2005-2008. As espécies de fungos isoladas foram o Cryptococcus neoformans (50%), Cryptococcus gattii (1,6%), Cryptococcus spp (6,6%), Histoplasma capsulatum (38,3%) e Paracoccidioides brasiliensis (3,3%). Óbito foi registrado em 32 (53,3%) pacientes, sendo a criptococose a principal causa. A contagem de linfócitos T CD4+ foi baixa e semelhante entre os pacientes que sobreviveram ou faleceram por micose sistêmica. O etilismo (OR:8,2; IC95%: 1,4-62,1; p=0,005) e o nível médio de desidrogenase lática [758 (182) U/L vs 416 (268) U/L; p<0,001] foram as características independentemente associadas ao óbito dos pacientes do estudo. Os resultados mostram alta letalidade por micoses sistêmicas em pacientes portadores de HIV/Aids de Cuiabá e sugerem que características clínico-laboratoriais tais como o etilismo e a elevação precoce da desidrogenase lática podem ser fatores relacionados ao pior prognóstico nessas condições.

Ocorrência de micoses e pitiose em animais domésticos: 230 casos

Galiza,Glauco J.N.; Silva,Taiara M. da; Caprioli,Rafaela A.; Barros,Claudio S.L.; Irigoyen,Luiz F.; Fighera,Rafael A.; Lovato,Maristela; Kommers,Glaucia D.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.67688%
Para determinar as principais micoses e oomicoses que acometeram animais domésticos na área de abrangência do Laboratório de Patologia Veterinária (LPV) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), foi realizado um estudo retrospectivo em 9.487 protocolos de necropsias e 20.199 exames histopatológicos (totalizando 29.686 casos), realizados no LPV-UFSM, entre janeiro de 1990 e dezembro de 2012. Do total de protocolos analisados, 230 apresentaram micoses ou pitiose (oomicose), sendo 179 casos (78%) de micoses e 51 casos (22%) de pitiose. Os protocolos foram revisados para determinar os principais achados referentes à epidemiologia, sinais clínicos e às alterações macroscópicas e microscópicas. Em dois casos (0,8%) não foi possível determinar o gênero ou o grupo do fungo observado. As principais doenças diagnosticadas, em ordem decrescente de prevalência, foram: pitiose, candidíase, aspergilose, zigomicose, dermatofitose, malasseziose, criptococose, megabacteriose e esporotricose. Outras doenças diagnosticadas numa única ocorrência cada foram histoplasmose e pneumocistose. Os equinos foram os mais acometidos pela pitiose e os animais de companhia (cães e gatos) foram os mais acometidos pelas micoses.

Diagnóstico laboratorial de micoses superficiais e cutâneas: comparação dos métodos do hidróxido de potássio e do calcofluor white

Brasil,Keith Werneck; Pinheiro,Rosângela Lameira; Pimentel,Ida Chapaval
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.294468%
FUNDAMENTOS: As micoses superficiais e cutâneas têm surgido com grande prevalência no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. OBJETIVOS: Avaliar o método do calcofluor white (CFW) mediante comparação com o método do hidróxido de potássio (KOH). MÉTODOS: Foram analisadas 74 amostras de raspados de pele, unha, couro cabeludo e cabelo de 62 pacientes de ambos os sexos em diferentes idades. O material foi coletado nos Ambulatórios de Dermatologia, Dermatopediatria e Pronto Atendimento do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, entre outubro de 1995 e março de 1996. Os espécimes foram analisados por ambos os métodos e comparados no presente trabalho. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística do Qui-quadrado. RESULTADOS: Os resultados obtidos indicaram o CFW tão efetivo quanto o KOH. O hidróxido de potássio apresentou 38 (51%) resultados positivos e 36 (49%) negativos. O calcofluor white foi positivo em 35 (47%) amostras e negativo em 39 (53%). CONCLUSÃO: Os dados revelaram igual eficácia entre os métodos avaliados; no entanto, o método do calcofluor white necessita de um laboratório equipado com microscópio de imunofluorescência.

Micoses superficiais na cidade de Manaus, AM, entre março e novembro/2003

Oliveira,José Augusto Almendros de; Barros,Jacqueline de Aguiar; Cortez,Ana Cláudia Alves; Oliveira,Juliana Sarmento Rocha Leal de
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.793264%
FUNDAMENTOS: Micoses superficiais estritas são infecções fúngicas que se localizam nas camadas superficiais da pele e seus anexos. As micoses superficiais cutâneas representadas pelas dermatofitoses e candidíases podem ultrapassar a camada córnea da pele. Na região amazônica possuem incidência elevada. OBJETIVOS: Estudar as micoses superficiais, estritas e cutâneas, diagnosticadas sob o ponto de vista epidemiológico e micológico. PACIENTES E MÉTODOS: Pacientes com suspeita clínica de micoses superficiais submetidos a exame micológico no período de março a novembro de 2003 no Laboratório de Micologia Médica/CPCS/INPA. RESULTADOS: Foram realizados 394 exames, tendo 256 apresentado diagnóstico positivo. As micoses mais incidentes foram onicomicoses (135) e pitiríase versicolor (98). Malassezia spp. (77) e Candida spp. (72) foram os agentes fúngicos mais isolados. Tinea capitis apresentou maior ocorrência nos pré-escolares (3), e onicomicoses em adultos (94). O sexo feminino foi o mais acometido (91). Todas as classes sociais foram infectadas, com predominância da C (37). CONCLUSÃO: Onicomicoses e pitiríase versicolor acometeram sobretudo adultos. A Tinea capitis ocorre principalmente, em crianças. As micoses superficiais apresentaram mais incidentes nas mulheres. Malassezia spp. e Candida spp. foram os agentes mais isolados.

Influência do tempo e do meio de transporte no isolamento de fungos patogênicos de biópsias de pele

Taglialegna,Rafael; Lopes,Cilene Maria Pelúcio; Fiorini,João Evangelista; Maffei,Cláudia Maria Leite
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.294468%
FUNDAMENTOS: Não está definido como o meio de transporte e o intervalo de tempo até o processamento final interferem no isolamento de fungos patogênicos em material obtido de biópsias de pele. OBJETIVOS: Determinar o efeito da inoculação tardia de biópsias de pele, transportadas em diferentes meios líquidos, na taxa de isolamento de fungos patogênicos. MÉTODOS: De 47 pacientes com lesões cutâneas suspeitas de micoses invasivas obtiveram-se 278 biópsias das lesões. Cada biópsia foi transportada em frascos com caldo Sabouraud com cloranfenicol ou solução salina de cloreto de sódio e inoculada em ágar Sabouraud após 48-72 horas (precoce) ou após 72 horas até sete dias (tardio), constituindo-se quatro grupos de estudo. RESULTADOS: As medianas das taxas de isolamento dos quatro grupos de esporotricose foram 100% e de paracoccidioidomicose foram 84% e 50% nos grupos precoces/solução salina ou caldo Sabouraud e 64% e 84% nos grupos tardios/solução salina ou caldo Sabouraud, respectivamente (p=0,88). Baixas taxas de contaminação resultaram em especificidade diagnóstica de 82% para doenças não fúngicas. CONCLUSÕES: Biópsias de pele podem ser transportadas em caldo Sabouraud ou solução salina por períodos de até sete dias...

Resposta in vitro de fungos agentes de micoses cutâneas frente aos antifúngicos sistêmicos mais utilizados na dermatologia

Almeida,Lívia Maria Martins de; Souza,Eliane Alves de Freitas; Bianchin,Débora Bertoluzzi; Svidzinski,Terezinha Inez Estivalet
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.470967%
FUNDAMENTOS - A alta frequência das micoses cutâneas justifica a necessidade de avaliar a possível contribuição da determinação do perfil de susceptibilidade aos antifúngicos in vitro. OBJETIVO - Avaliar se existe variabilidade nos isolados fúngicos quanto à susceptibilidade in vitro de fungos filamentosos, previamente isolados de micoses cutâneas, frente aos antifúngicos fluconazol, cetoconazol, itraconazol e terbinafina. MÉTODOS - Os fungos foram isolados e identificados por meio da metodologia clássica e o teste de susceptibilidade aos antifúngicos foi realizado segundo o método de microdiluição em caldo, de acordo com protocolo preconizado pelo Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI), documento M38-A. RESULTADOS - Das 80 amostras de fungos filamentosos identificadas, o gênero Trichophyton representou 81%. As quatro drogas analisadas apresentaram grande variação nos gêneros Trichophyton e Microsporum. O gênero Fusarium foi resistente a todas as drogas testadas. A terbinafina foi o antimicótico mais eficaz contra a maioria dos isolados fúngicos. CONCLUSÃO - Houve uma grande variabilidade nos perfis de resposta aos antifúngicos testados. O estabelecimento de um método-teste de referência permitirá ao clínico maior objetividade na escolha de uma terapia adequada.

Avaliação do método de disco-difusão para determinação da eficácia da terbinafina in vitro em agentes de micoses superficiais e subcutâneas

Diogo,Hilda Conceição; Melhem,Márcia; Sarpieri,Aldo; Pires,Mario Cezar
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.470967%
FUNDAMENTOS: As micoses superficiais e subcutâneas têm alta prevalência e, muitas vezes, caráter crônico, necessitando tratamentos tópicos e/ou sistêmicos com antifúngicos. As drogas de escolha são azóis e alilaminas (terbinafina). É necessário avaliar a eficácia das drogas para tratamento em humanos e em animais. Estudos para avaliar in vitro a ação dos antimicóticos são raros, especialmente, contra fungos filamentosos. OBJETIVO: Avaliar a eficácia in vitro da terbinafina pelo método de disco-difusão contra fungos filamentosos e leveduras agentes de micoses. MÉTODOS: Avaliou-se a ação da terbinafina (0,125µg-100µg) contra dez espécies fúngicas pelos métodos discodifusão e microdiluição/referência, para determinar a concentração inibitória mínima (MIC). RESULTADOS: Observou-se alta sensibilidade à terbinafina em: T. rubrum, M. gypseum, T. mentagrophytes, T. tonsurans, M. canis, C. carrionii e E. floccosum (halo ≥ 40mm com disco de 0,125µg). S. hyalinum e C. parapsilosis foram considerados sensíveis, mas com halos menores. Fusarium spp. apresentou menor sensibilidade (halo=12mm com disco de 2µg; MIC 8µg/mL). CONCLUSÕES: Os resultados reiteram estudos anteriores quanto à alta eficácia da terbinafina em relação a dermatófitos. A técnica de disco-difusão foi de fácil aplicação e adequada na rotina de laboratórios clínicos.

Micoses em imunodeprimidos, atividade proteásica e espectro de ação da iturina - A frente aos agentes etiológicos

Patrícia Cerqueira Macêdo, Danielle; Pereira Neves, Rejane (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.590527%
Pacientes imunodeprimidos são susceptíveis a infecções fúngicas. A patogênese e conseqüência das micoses oportunistas dependem dos fatores de virulência das espécies e da habilidade de sobrepor os sistemas de defesa do hospedeiro e danificar os tecidos. Atividade proteásica contribui para esta patogênese. Novos agentes antifúngicos precisam ser testados para o tratamento das micoses mais resistentes, tais como iturina-A, um peptidolipídio extraído do Bacillus subtilis. O objetivo desta pesquisa foi detectar micoses oportunistas em imunodeprimidos, determinar a atividade proteásica e o perfil antifúngico de iturina-A frente aos agentes etiológicos. Diferentes amostras clínicas foram investigadas incluindo escamas epidérmicas, esputo, fezes, urina, lavado broncoalveolar, sangue e fragmentos de tecidos. Soro de albumina bovina (BSA), caseína e gelatina foram os substratos testados para atividade proteásica. O teste de susceptibilidade foi desenvolvido utilizando-se iturina-A em três concentrações diferentes. Trinta e cinco isolados foram obtidos incluindo as espécies: Candida albicans, C. parapsilosis, C. tropicalis, C. guilliermondii, Trichosporon cutaneum; Paracoccidioides brasiliensis, Fusarium verticilioides...

Susceptibilidade às micoses superficiais no diabetes mellitus associada aos polimorfismos no éxon 1 do gene mbl2

Macario, Michele Chianca; Neves, Rejane Pereira (Orientadora); Crovella, Sérgio (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
37.294468%
A lectina ligadora de manose (MBL) é uma proteína plasmática que participa do sistema de defesa inato neutralizando microrganismos patogênicos. Polimorfismos no éxon 1 do gene MBL2 estão associados a baixos níveis séricos da proteína funcional, com influência na susceptibilidade a uma variedade de processos infecciosos. Indivíduos com diabetes mellitus apresentam maior susceptibilidade às infecções, dentre elas as infecções fúngicas. Porém as causas para esta condição ainda não estão completamente esclarecidas. O propósito desse estudo foi correlacionar susceptibilidade às micoses superficiais no diabetes mellitus aos polimorfismos no éxon 1 do gene MBL2. Foram incluídos no estudo 131 pacientes diabéticos dos ambulatórios de três centros hospitalares localizados no estado de Pernambuco, Brasil. Amostras sanguíneas foram coletadas destes pacientes para detecção dos polimorfismos estruturais no gene MBL2, bem como amostras clínicas para diagnóstico micológico. Para comparação estatística, foi utilizado um grupo controle sadio pertencente a um banco de amostras. Dos pacientes avaliados, 31 apresentaram lesões clínicas de micose superficial com prevalência de onicomicose (93,5%), maior acometimento das unhas dos pés (65...

Fungos e micoses em animais silvestres recebidos por Centros de Triagem; Fungi and mycosis in wild animals received by Screening Centers

Albano, Ana Paula Neuschrank
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Veterin??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Veterin??ria; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Veterin??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Veterin??ria; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.470967%
The study of the infectious diseases in wild animals, in special the illnesses caused by fungi, have a few stories related with the incidence and distribution of the diverse ethiologic agents in captive populations and especially in the free ranging animals. The identification of the fungical species that are part of microbiota in healthful animals is primordial condition for the recognition of causers of pathological processes. The objective of this work was the isolation and the identification of fungi that is present in healthy wild animals or not, received in Screening Centers, and the respective study of mycosis caused by the fungi in wild animals in the states of the Rio Grande do Sul and Mato Grosso do Sul. The material collections had been carried through sterilized swabs for the external acoustic meatus and of the technique of "square of the carpet for the tegument of the wild animals in evaluation. The samples had been collected from 83 animals and the sorts of isolated fungi in this study had been Aspergillus sp., Candida spp., Penicillium sp., Geotrichum sp., Malassezia sp., Trichophyton sp., Trichophyton mentagrophytes, Fusarium sp. e Scopulariopsis sp. In 33 animals that had presented injuries it had fungical isolation in 97%. Amongst the birds...

PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO DE MICOSES SUPERFICIAIS NA COMUNIDADE DOS IPÊS, JOÃO PESSOA - PB

Pontes, Zélia Braz Vieira da Silva; Guerra, Felipe Queiroga Sarmento; Travassos, Rafael de Almeida; Andrade, Patrícia Meira de; Guerra, Maria de Fátima de Lacerda; Carvalho, Maria de Fátima Peixoto Farias de; Sarmento, Maria da Conceição
Fonte: PRAC Publicador: PRAC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.590527%
Pitiríase versicolor, piedra branca e preta, tinea nigra, candidíase cutâneo-mucosa e dermatofitoses são micoses superficiais muito comuns em paises de clima tropical. O estudo teve como objetivo prevenir e diagnosticar micoses superficiais em pacientes da comunidade dos Ipês, atendidos no Programa Saúde da Família / Secretaria de Saúde do Município de João Pessoa - PB. Após avaliação clínica do paciente, o material biológico (pele, pêlo e/ou unhas) foi coletado e encaminhado para processamento (exame microscópico direto e/ou cultura em ágar Sabouraud dextrose® com cloranfenicol) ao Laboratório de Micologia da Universidade Federal da Paraíba. Micoses superficiais são na grande maioria um problema de estética. No entanto, com este estudo foi observada a importância da prevenção, caracterização microbiológica e do correto diagnóstico das micoses, como da contribuição para o fortalecimento do elo Universidade/Comunidade/Poder Público.