Página 1 dos resultados de 11 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Efeitos do etanol na organização lateral de bicamadas lipídicas complexas em diferentes suportes sólidos e interacção com um enzima

Marquês, Joaquim Manuel Trigo
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
60.42575%
Tese de mestrado, Bioquímica (Bioquímica Médica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; A interacção do etanol com bicamadas lipídicas pode induzir a sua redução de espessura por diferentes processos – interdigitação, desordem e/ou aumento dos ângulos de inclinação das cadeias acilo dos fosfolípidos. Estas conclusões foram obtidas em estudos anteriores a partir da análise de bicamadas compostas por um lípido ou dois lípidos sem separação de fases, pelo que, alguns aspectos permanecem por esclarecer, como o papel dos domínios lipídicos na interacção com etanol. Assim, o principal objectivo deste estudo foi acompanhar, por microscopia de força atómica (AFM) em solução, as alterações induzidas pelo etanol em bicamadas lipídicas suportadas (SLB’s) contendo domínios. Diferentes sistemas lipídicos foram utilizados: um lípido puro na fase fluida (1,2-Dioleoil-sn-Glycero-3-fosfocolina – DOPC), um lípido puro na fase gel (1,2-Dipalmitoil-sn-Glicero-3-fosfocolina – DPPC), misturas binárias de fosfolípidos com coexistência de fases gel/fluida (DOPC/DPPC – 1:1) e misturas ternárias contendo jangadas lipídicas, ou seja, speração de fases líquida ordenada/líquida desordenda (DOPC/DPPC/Colesterol – 40:40:20 e DOPC/Pampitoilesfingomielina (PSM)/Col – 40:40:20). A partir das diferenças de altura observadas antes e após a adição de etanol aos sistemas puros e à mistura DOPC/DPPC...

Estudos biofísicos em sistemas modelo da membrana plasmática da levedura

Cordeiro, André Miguel Henriques
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
38.557598%
Tese de mestrado, Bioquímica (Bioquímica Médica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Na membrana plasmatica de Saccharomyces cerevisiae já foram identificados domínios lipídicos compostas maioritariamente por esteróis e/ou esfingolípidos, podendo apresentar-se organizadas duma forma semelhante a uma fase líquido ordenado (lo). No entanto, os princípios biofísicos da formação e funcionamento desses domínios ainda nao são totalmente conhecidos. Neste trabalho foram utilizadas técnicas de espectroscopia de fluorescência em estado estacionário e resolvidas no tempo para caracterizar propriedades biofísicas de diversas misturas lipídicas que mimetizam os domínios da membrana plasmática da levedura, de modo a esclarecer aqueles princípios. Foram estudados os sistemas binários 1-Palmitoil-2-oleoil-sn-glicero-3- fosfocolina (POPC)/ ergosterol e POPC/ fitoceramida, que mimetizam o papel dos esteróis e esfingolípidos na formação de domínios, respectivamente, com as sondas ácido trans-parinárico (t-PnA) e difenil-hexatrieno (DPH). Confirmou-se a formação de uma fase lo induzida pelo ergosterol, de acordo com resultados da literatura, ao passo que a fitoceramida a baixas concentrações tem a capacidade de induzir a formação de fases gel de elevada rigidez. Neste trabalho é proposto um diagrama de fases do tipo peritéctico para o sistema POPC/fitoceramida (C18:0)...

Caracterização biofísica da membrana plasmática da levedura

Branco, Francisco Maria dos Santos e Silva Aresta
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
28.06069%
Tese de mestrado, Bioquímica (Bioquímica Médica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; A membrana plasmática de Saccharomyces cerevisiae foi estudada por espectroscopia de fluorescência, utilizando as sondas de membrana ácido transparinárico e difenil-hexatrieno, de modo a compreender os princípios biofisicos subjacentes à formação e função de compartimentos membranares, cuja importância foi reconhecida recentemente. O estudo foi realizado em (i) células wt; (ii) esferoblastos (celulas wt com remoção completa da parede celular); (iii) lipossomas preparados a partir de extractos lipídicos totais de células wt; (iv) células erg6, que acumulam zimosterol em vez de ergosterol; (v) células scs7, que não sintetizam esfingolípidos com ácidos gordos C26:0 -hidroxilados. As principais observações foram: (a) a membrana plasmática da levedura possui domínios de gel ricos em esfingolípidos com conteúdo baixo ou nulo de esteróis; (b) os lípidos de levedura possuem a capacidade de formar domínios mais rígidos na ausência de proteínas do que os detectados na membrana plasmática; (c) os sistemas erg6e esferoblastos possuem uma maior ordem global de membrana; (d) modificações na biossíntese do ergosterol e a remoção da parede celular não alteram significativamente a rigidez dos domínios ricos em esfingolípidos...

Modulation of fatty acid synthase and plasma membrane microdomains by hydrogen peroxide

Matias, Ana Isabel Ayres de Mendonça Cardoso,1980-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 ENG
Relevância na Pesquisa
28.06069%
Adaptation of Saccharomyces cerevisiae cells to hydrogen peroxide (H2O2) decreases plasma membrane permeability, slowing H2O2 diffusion into cells and turning cells more resistant to H2O2. The mechanism responsible for this change remains largely unknown. Here this mechanism was addressed revealing that fatty acid synthase (Fas) plays a key role during the cellular response of S. cerevisiae to H2O2: Adaptation to H2O2 was associated with a decrease in both Fas expression and activity. However, cellular effects of H2O2 were shown to vary over a narrow range of concentrations. Therefore, a tight control of H2O2 exposure is essential for cellular studies of H2O2-dependent redox regulation. The importance of Fas in adaptation was reinforced by the observation that the decrease of Fas activity by 50 % through deletion of one of the FAS1 alleles increases the resistance to lethal doses of H2O2. The plasma membrane of fas1 cells presented a large increase lignoceric acid (C24:0) (40%) and cerotic acid (C26:0) (50%) levels, suggesting that alterations in the plasma membrane composition of very-long-chain fatty acids (VLCFA) occur with Fas downregulation. Through interdigitation or by modulating formation of lipid rafts, VLCFA may decrease the overall or localized plasma membrane permeability to H2O2...

Estudo da importância das proteínas ASC1P e Scs7P na adaptação das células de Saccharomyces cerevisiae ao H2O2

Fernandes, André Filipe Grácio, 1985-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
29.20845%
Tese de mestrado. Bioquímica. Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; A resposta adaptativa ao H2O2 da levedura Saccharomyces cerevisiae,caracteriza-se por uma diminuição da difusão deste agente oxidante através da membrana plasmática, assim como várias alterações a nível da expressão génica, proteoma da membrana plasmática e constituição lipídica da mesma. Não sendo claro quais os principais factores que contribuem para as alterações da permeabilidade da membrana durante a adaptação, recentemente surgiu a hipótese de um possível aumento do número de jangadas lipídicas, sendo que as mais rígidas serão menos permeáveis explicando assim a diminuição global de permeabilidade da membrana. Testando a importância de duas proteínas, Asc1p e Scs7p, na regulação da permeabilidade da membrana plasmática durante a adaptação ao H2O2 usando para tal propósito estirpes haplóides de Saccharomyces cerevisiae com os respectivos genes deletados, foram obtidos os seguintes resultados: (a) apenas as células scs7D têm uma constante de permeabilidade da membrana plasmática ao H2O2 diferente de wt; (b) a resposta adaptativa ao H2O2 das três estirpes estudadas é bastante rápida, ocorrendo diminuição na permeabilidade da membrana plasmática ao H2O2 aos 15 min de adaptação nas estirpes wt...

Papel do H2O2 na resistência adquirida ao cancro: alterações na organização das biomembranas

Grácio, Daniela Oliveira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
49.80966%
Tese de mestrado em Bioquímica, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2011; A membrana plasmática é uma barreira que controla a entrada e a saída de compostos na célula, ao separar o interior desta do meio extracelular. Este trabalho teve como objectivo elucidar o papel do peróxido de hidrogénio (H2O2), uma molécula sinalizadora, na alteração das jangadas lipídicas e domínios caveolae da membrana plasmática e estabelecer a possível resistência de células tumorais (HeLa) adaptadas ao H2O2, aos fármacos anti-cancro cis-diamminedicloroplatina (II) (cisplatina) e doxorrubicina. As células HeLa quando expostas a um estado estacionário de 12,5 μM de H2O2 durante 6 h adaptam-se ao H2O2, apresentando um aumento de sobrevivência quando expostas a doses letais deste agente. Durante a exposição ao H2O2 ocorreu um aumento da peroxidação lipídica da membrana, mas este aumento não comprometeu a viabilidade celular. A marcação de células HeLa com a subunidade B da toxina da cólera, a qual detecta a presença de jangadas lipídicas, mostrou uma diminuição de intensidade aos 30 min e uma ligeira acumulação de proteína aos 360 min de exposição a 12,5 μM de H2O2. Estudos usando imunofluorescência sugerem um aumento dos níveis de caveolina-1 para tempos curtos de exposição ao H2O2 em estado estacionário...

Protein-monolayer interactions investigated by fluorescence microscopy and correlation spectroscopy

Khmelinskaia, Alena
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
19.404436%
Tese de mestrado em Bioquímica, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2013; A membrana celular é composta por uma ampla variedade de lípidos e proteínas. Através do estabelecimento de interacções entre lípidos e proteínas, quer membranares quer solúveis, podem ser originadas heterogeneidades espaciais, levando à formação de ‘jangadas lipídicas’. Estes domínios transitórios desempenham um papel fundamental em diferentes cadeias de sinalização celular. Apesar da investigação desenvolvida na área, a membrana celular é ainda hoje um dos componentes celulares menos bem compreendidos. Nas últimas décadas têm vindo a surgir um conjunto de diferentes metodologias in vitro que permitem o estudo de variados processos biológicos sob condições definidas e controladas. Neste sentido, foram desenvolvidos variados modelos membranares minimalistas, como GUVs (giant unillamelar vesicles), GPMVs (giant plasma membrane vesicles) and SLBs (supported lipid bilayers), permitindo a análise das interacções lípido-proteína até a um nível unimolecular. Quando correctamente aplicados estes modelos permitem simplificar o sistema isolando virtualmente o fenómeno ou a partícula de interesse retendo...

Shedding light on enveloped viruses entry and its inhibition using optical techniques

Matos, Pedro, 1985-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
30.509402%
Tese de doutoramento, Ciências Biomédicas (Bioquímica Médica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina, 2013; Enveloped virus attachment and fusion into the host cells constitutes the first and crucial step for the life cycle of a virus and is mediated by the envelope glycoproteins. This Thesis aimed to clarify some important factors that influence this process and the mechanism of action at the molecular level of drugs that inhibit it. First, the mode of action of HIV-1 fusion inhibitor peptides at the membrane level was studied using fluorescence spectroscopy. Interaction of these peptides with human cell membranes was assessed by dipole potential sensitive probes. C34-cholesterol, one of the latest generation fusion inhibitors had the highest cell membrane affinity, followed by T-1249, enfuvirtide and sifuvirtide. Sifuvirtide however showed strong preference for rigid membrane domains, mimicked by dipalmitoylphosphatidylcholine (DPPC), while C34-cholesterol strongly partitioned to cholesterol and sphingomyelin-rich model membranes. The overall results establish a relationship between these drugs antiviral activity and their membranotropism towards raft-like membrane compositions, following the trend C34-cholesterol > T-1249 > enfuvirtide. The capacity of the peptides to concentrate on lipid rafts microdomains...

Functional characterization of virulence-associated Trimeric Autotransporter Adhesins from the human pathogen Burkholderia cenocepacia

Ferreira, Ana Daniela da Cunha Sanches e Mexia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
29.20845%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Humana e Ambiente). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2014; O complexo Burkholderia cepacia (Bcc) é constituído por, pelo menos, 18 espécies do género Burkholderia, estas bactérias são agentes patogénicos oportunistas capazes de causar infeções severas e, frequentemente, morte em doentes com fibrose quística (CF). A fibrose quistica é provocada pela mutação do gene codificante do regulador de condutância transmembranar (CFRT) que causa a sua ausência na membrana apical das células epiteliais. Esta doença é caracterizada pela inflamação e infeção crónica das vias respiratórias por Pseudomonas aeruginosa e Burkholderia cepacia. Agentes patogénicos como B. cepacia apresentam muitos fatores de virulência que os ajudam a estabelecer infeção e a invadir células hospedeiras. Entre os muitos fatores já estudados estão as adesinas triméricas autotransportadas (TAAs). Estas proteínas são responsáveis pela adesão às células hospedeiras e, também pela formação de biofilme, invasão e sobrevivência destas bactérias dentro de células hospedeiras. Estas adesinas são o único mecanismo de aderência a células hospedeiras conhecido em Burkholderia, para além da adesina de 22KDa associada a pili...

O papel da membrana celular na terapia do cancro com novos compostos de ruténio

Sousa, Andreia Filipa Dinis de
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
49.208447%
Tese de mestrado em Bioquímica, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2015; Em células cancerígenas, cuja composição e organização lipídica difere da das células normais, ocorrem alterações nas propriedades biofísicas da membrana plasmática, particularmente ao nível das jangadas lipídicas. Estas diferenças tornam a membrana celular um alvo para o desenvolvimento de novas terapias. Na procura de melhores agentes quimioterapêuticos, os complexos de ruténio, menos tóxicos e mais seletivos, são reconhecidos como alternativas válidas aos compostos de platina comercias. O seu mecanismo de ação, porém, ainda não está bem estabelecido. Neste trabalho, é avaliado o papel da membrana celular no modo de ação de compostos de ruténio, em estudos da interação de três novos complexos de ruténio (S8, S10 e OR6, ativos em células cancerígenas humanas) com modelos da membrana celular. Para tal, utilizaram-se quatro modelos de biomembranas: dois constituídos por um só lípido (correspondendo à fase fluída, desordenada, e gel, muito ordenada) e dois contendo esfingomielina e colesterol (mimetizando a membrana plasmática de células de mamífero em geral e de células cancerígenas U-118). Os complexos apresentam coeficientes de partição membrana/água consistentes com uma ação localizada na membrana...

Study of drug formulations and development of immunosensing interfaces with membrane model systems

Paiva, Telmo Manuel Oliveira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 ENG
Relevância na Pesquisa
30.832114%
Tese de mestrado em Bioquímica, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2015; Grande parte dos processos bioquímicos encontra-se associada às membranas biológicas enquanto estruturas capazes de delimitar variados compartimentos e, simultaneamente, desempenhar funções ao nível da sinalização, comunicação e transmissão de informação, bem como de servir de suporte a inúmeras moléculas essenciais a esses processos bioquímicos. A capacidade de desempenhar todos estes papéis prende-se com o facto de as membranas biológicas apresentarem uma complexa estrutura, possuindo na sua composição, para além de inúmeras proteínas, um vasto leque de moléculas lipídicas, conferindo-lhes diversas propriedades físicas características. Por si só, os lípidos são caracterizados por uma elevada diversidade estrutural, quer ao nível da região hidrófila, quer ao nível das cadeias alifáticas, que podem diferir no seu comprimento, no grau de insaturação hidroxilação, etc. Assim, no sentido de perceber toda esta complexidade, diferentes sistemas modelo capazes de mimetizar as membranas biológicas têm surgido, tendo como ponto de partida a estrutura da bicamada lipídica proposta por Gorter e Grendel...