Página 1 dos resultados de 332 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Desenvolvimento de catalisadores magneticamente recuperáveis para reações de hidrogenação em fase líquida; Development of magnetically recoverable catalysts for liquid-phase hydrogenation reactions

Jacinto, Marcos José
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.646829%
Um suporte catalítico superparamagnético nanoestruturado do tipo "core-shell" constituído de núcleos de magnetita revestidos por sílica, obtido por uma microemulsão reversa, foi utilizado como plataforma para o ancoramento de cátions de metais de transição que serviram como precursores na obtenção de nanopartículas de Rh(0), Pt(0) e Ru(0). A superfície do suporte de sílica foi funcionalizada com um aminosilano que permitiu um aumento significativo na quantidade dos íons metálicos sequestrada das soluções aquosas dos sais dos metais estudados. Os nanocatalisadores foram empregados em reações de hidrogenação de alquenos e cetonas em fase líquida e puderam ser facilmente separados pela aplicação de um campo magnético, que foi realizada pelo contato de um imã de neodímio com a parede do reator contendo o catalisador e o produto. A técnica de separação magnética utilizada foi capaz de isolar completamente o sólido da fase líquida, fazendo com que a utilização de outros métodos de separação como filtração e centrifugação, comumente utilizados em sistemas heterogêneos líquidos, fossem completamente dispensados. As reações de hidrogenação foram realizadas utilizando-se hidrogênio molecular como agente redutor e dispensou a utilização de agentes redutores mais drásticos como hidretos metálicos que não atendem aos princípios verdes em demanda na nossa sociedade.Todos os sólidos catalíticos desenvolvidos mostraram uma excelente possibilidade de reutilização que comprovou a estabilidade da fase ativa do catalisador...

Líquidos iônicos aplicados na síntese e estabilização de nanopartículas de Pt(0) e Pd/Pt(0), caracterização e estudos em reações de hidrogenação catalítica

Scheeren, Carla Weber
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.76191%
A presente tese descreve a síntese e estabilização de nanopartículas de Pt (0) nos líquidos iônicos BMI.PF6, BMI.BF4 e BMI.CF3SO3, a síntese de nanopartículas bimetálicas de Pd/Pt (0) em líquido iônico BMI.PF6, a caracterização destes materiais por TEM, HRTEM, XRD, SAXS e XPS, e principalmente o estudo da aplicação destes materiais como catalisadores em reações de hidrogenação. A decomposição do precursor catalítico Pt2(dba)3 e redução do precursor PtO2 dissolvidos nos líquidos iônicos BMI.PF6, BMI.BF4 e BMI.CF3SO3 utilizando hidrogênio molecular como agente redutor resultou em nanopartículas de Pt (0) com um diâmetro médio entre 2-3 nm. Essas partículas, devidamente caracterizadas, foram utilizadas como catalisadores na hidrogenação de compostos olefínicos e aromáticos. Estudos cinéticos e mecanísticos de formação das nanopartículas metálicas, utilizando a hidrogenação de cicloexeno como sonda química, foram aplicados para avaliar e confirmar que as espécies ativas presentes nas reações de hidrogenação eram compostas de Pt (0). Os resultados obtidos foram complementados por TEM. As caracterizações das nanopartículas de Pt (0) (TEM, SAXS e XPS), os estudos cinéticos de formação destas...

Estudo da hidrogenação catalítica de NBR em solução aquosa

Schulz, Gracélie Aparecida Serpa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.646829%
O presente trabalho tem como objetivo realizar a hidrogenação da borracha polibutadieno-acrilonitrila (NBR) em fase aquosa. Neste estudo mostra-se que é possível a conversão das insaturações C=C do NBR via diimida catalisada pelo íon cúprico, selênio ou então numa catálise ácida utilizando ácido bórico como catalisador. A hidrogenação deste polímero foi realizada através dos processos catalíticos em meio homogêneo e heterogêneo. A ordem de reação foi investigada através do método da velocidade inicial e a equação que melhor descreve o sistema é apresentada. Também são utilizados antioxidantes para solucionar o problema de formação de gel. O primeiro sistema estudado envolveu reações entre peróxido de hidrogênio e hidrazina catalisada pelo ácido bórico, e posteriormente, reações utilizando íon Cu+2 foram investigados em meio homogêneo. No entanto, as reações utilizando ácido bórico e íon cúprico são bastante citadas pela literatura na hidrogenação das insaturações de NBR látex. Assim, testes com selênio foram realizados como uma nova alternativa para hidrogenar o NBR látex com o objetivo de encontrar um sistema viável economicamente para ser desenvolvido em escala industrial. Os testes com o novo precursor catalítico foram realizados em meio homogêneo com selênio e com dióxido de selênio em meio heterogêneo sobre esferas de alumina...

Hidrogenação catalítica heterogênea de polímeros via transferência de hidrogênios

Calcagno, Carmen Iara Walter
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
A hidrogenação catalítica por transferência foi experimentada para redução da ligação olefínica no polibutadieno líquido hidroxilado, no polibutadieno, nos copolímeros de estireno-butadieno, randômico e em bloco e, no copolímero de acrilonitrila-butadieno, utilizando uma molécula hidroaromática como doador de hidrogênio e catalisador heterogêneo de paládio. A influência do tempo de reação; do tipo e quantidade de doador; da temperatura reacional; da quantidade do catalisador e do suporte catalítico, no grau de hidrogenação, foram estudadas. Características do aceptor, como peso molecular, presença de grupos funcionais e distribuição das unidades monoméricas nos copolímeros também foram avaliadas. Diferentes níveis de hidrogenação no polibutadieno líquido hidroxilado, no polibutadieno e nos copolímeros de estireno-butadieno, randômico e em bloco, foram obtidos quando o doador de hidrogênios foi o limoneno. Quando o cicloexeno foi usado como fonte de hidrogênio, apenas a hidrogenação do polibutadieno líquido hidroxilado foi observada.; The catalytic transfer hydrogenation has been tested on polymers (Iiquid hydroxilated polybutadiene, polybutadiene, styrene-butadiene rubber, styrene-butadiene-styrene triblock copolymer and acrilonitrile-butadiene rubber) using a hydroaromatic compound as hydrogen donor and heterogeneous catalyst. In this work...

Nanopartículas de paládio estabilizadas por ligantes ionofílicos em líquidos iônicos: síntese e aplicação em reações de hidrogenação

Leal, Bárbara Caroline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.76191%
O presente trabalho descreve a síntese e estabilização de nanopartículas de paládio na presença de ligantes ionofílicos em líquidos iônicos e a aplicação dessas partículas em reações de hidrogenação. Para isso, nanopartículas de [Pd(0)]n foram sintetizadas por redução, com hidrogênio molecular, do complexo [Pd(acac)(COD)]BF4 em líquido iônico BMI·BF4, na presença de ligantes ionofílicos nitrogenados e fosforados. Esse sistema foi utilizado em reações de hidrogenação do 2-pentino e do 1,3-ciclohexadieno como reações modelo para os estudos. A formação de partículas com pequenos diâmetros (em torno de 3 nm) foi observada na presença de ligantes ionofílicos, sendo que na ausência desses ligantes partículas maiores foram obtidas (aproximadamente 17 nm). Assim, pode-se concluir que os ligantes estão se coordenando à superfície das nanopartículas formadas, estabilizando as mesmas e evitando a formação de partículas maiores. Além disso, as partículas sintetizadas apresentaram diferentes atividades e seletividades na hidrogenação do 2-pentino e do 1,3-ciclohexadieno, dependendo do tipo de ligante empregado. Na ausência de ligantes, a seletividade para o produto cis-2-penteno na hidrogenação do 2-pentino foi de 20% e na presença desses ligantes essa reação apresentou seletividades de até 87% para o produto cis. Na hidrogenação do 1...

O papel do cloro na hidrogenação parcial do benzeno com catalisadores de rutenio; The function of chlorine in the partial hydrogenation of the benzene with ruthenium catalysts

Giselli Luzia Ferreira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.711387%
A hidrogenação parcial do benzeno é uma reação química de grande interesse científico e industrial, uma vez que o cicloexeno formado pode ser empregado na obtenção de diversos produtos, em razão da sua dupla ligação altamente reativa. O presente trabalho tem como objetivo principal estudar os efeitos do cloro em catalisadores de Ru/CeO2, destinados à hidrogenação parcial do benzeno. Com o intuito de verificar a influência da natureza do suporte, catalisadores de Ru/Al2O3 também foram estudados, como referência, uma vez que a alumina é um suporte não redutível. Para tal, catalisadores com uma fração mássica de metal de cerca de 5 % foram preparados através do método de impregnação a seco. Após a adição do precursor clorado RuCl3xH2O ao suporte, os catalisadores foram submetidos a tratamentos térmicos consecutivos de redução direta a 573K. Os sólidos obtidos foram caracterizados através das técnicas de adsorção de N2 (método B.E.T.), microscopia eletrônica de varredura com microssonda para análise espectrométrica de raios X (MEV + EDX), espectrometria de fotoelétrons excitados por raios X (XPS) e redução à temperatura programada (TPR). O desempenho dos catalisadores foi avaliado nas reações de hidrogenação do benzeno e de hidrogenação do cicloexeno...

Hidrogenação de oleo de soja : modelagem da cinetica em um reator recirculação.; Soybean oil hydrogenation : modelling of kinetic in a loop reactor.

Sueli Marie Ohata
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.76191%
Os reatores de recirculação representam uma tecnologia alternativa muito atraente para o processo de hidrogenação, tecnologia esta ainda não totalmente desenvolvida para a hidrogenação de óleos vegetais. Os reatores convencionais utilizados no processo de hidrogenação possuem agitação mecânica, sistema de injeção de hidrogênio na base, e necessitam de condições mais severas de operação, como a temperatura e a pressão. Em um reator que opera num sistema de recirculação, um ejetor tipo Venturi e utilizado, o qual proporciona uma grande transferência de massa entre as fases presentes, dispensando a agitação mecânica, alem de requerer quantidades menores de catalisador, demandar menos hidrogênio e trabalhar com pressão, temperatura e tempo de reação menor. Foram encontradas poucas informações na literatura a respeito do processo de hidrogenação de óleos vegetais através do reator de recirculação, desta forma, o objetivo deste trabalho foi analisar o processo de hidrogenação de óleo de soja em um reator de recirculação através da modelagem e simulação. Para a formulação do modelo que descreve este sistema, foram considerados os fenômenos de transferência de massa, alem da cinética da reação. A partir das equações obtidas...

Hidrogenação de oleo de sardinha (Sardinella brasiliensis), para a obtenção de produtos comestiveis

Jorge Cuahtemoc Fenandez Rincon
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1978 PT
Relevância na Pesquisa
37.835889%
Óleo de sardinha (Sardinella brasiliensis) obtido de uma captu¬ra do fim do verão no litoral do Estado de São Paulo, foi refi¬nado e hidrogenado com catalizadores de cobre preparados no la¬boratório (Cu-CrO, Cu-Ba-Cr0 e CuO-em-silica gel), e com catalizador de níquel comercial. Foram realizadas hidrogenações completas com 1,01 de catalizadores de cobre a 1S0°C e com 0,5, 1,0 e 1,5% de catalizador de níquel a 180°C a pressão de 3 kg/cm^ em ambos os casos. A agitação se fez em forma vertical por acionamento magnético e pela introdução do próprio hidrogênio pela parte inferior da autoclave. As características químicas e físicas foram determinadas no óleo cru e nas diversas etapas do processamento de refinação. Durante a hidrogenação, as mudanças na composição em ácidos graxos foi acompanhada por cromatografia gasosa e pelas determina¬ções do teor de isômeros "trans" e de ligações dienóicas conju¬gadas. Os resultados obtidos na hidrogenação com catalizadores de co¬bre mostraram uma seletividade notável sobre o ácido C20:5, em¬bora a eficiência de hidrogenação tenha sido baixa. A máxima redução no valor do índice de iodo foi de-22,4 unidades em 5 ho¬ras com o catalizador de Cu-Ba-CrO. Os resultados obtidos na hidrogenação com catalizador de níquel foram satisfatórios desde que a diminuição no valor do índice de iodo foi maior de 100 unidades em 3 horas de reação. A influência da concentração do catalizador de níquel se aprecia era que a maior concentração provoca a produção de ácidos graxos saturados (1...

Avaliação da influencia do suporte na hidrogenação do adipato de dimetila por catalisadores RunSn; Evaluation of support in the hydrogenation of dimethyl adipate by RuSn catalysts

Juliane Fontana
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.646829%
Este trabalho tem por objetivo avaliar a influência dos suportes La2O3, TiO2, SiO2 e Nb2O5 na hidrogenação do adipato de dimetila (ADM) para obtenção do 1,6-hexanodiol por catalisadores a base de rutênio na presença do promotor estanho. Reações de hidrogenação de ácidos e ésteres dicarboxílicos são tidas como complexas devido à possibilidade de ocorrência de inúmeros produtos relacionados a reações laterais. Geralmente, os processos industriais são conduzidos sob condições de pressão e temperatura de 150 atm e 250°C. Assim, torna-se interessante o desenvolvimento de catalisadores específicos e que atuem em condições mais brandas de processo. Os catalisadores foram preparados pelo método de co-impregnação, calcinados e reduzidos a 400°C. Os testes catalíticos foram realizados a 255°C e 50 atm. Os produtos da reação foram quantificados e identificados por CG e CG-MS. Análises de difração de raios X (DRX) revelaram a titânia utilizada é da fase rutilo e, portanto menos suscetível ao efeito SMSI. Além disso, identificou-se a presença de La(OH)3 no óxido de lantânia, também evidenciada por análise termogravimétrica (TGA). Os testes catalíticos e as análises por redução a temperatura programada (TPR) revelam grande influência do suporte sobre a formação da fase ativa...

Hidrogenação de compostos aromáticos em fase líquida com catalisadores à base de metais do grupo VIII suportados em alumina via impregnação úmida; Hydrogenation of aromatics compounds in liquid phase with catalysts based on metals from group VIII supported on alumina via wet impregnation

Raphael Soeiro Suppino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.835889%
A hidrogenação de compostos aromáticos é uma reação química de grande interesse industrial. Diante das crescentes restrições à presença desses compostos em combustíveis, a hidrodesaromatização catalítica é um dos processos mais importantes nas refinarias. Nesse contexto, o presente trabalho tem por objetivo estudar a hidrogenação de compostos aromáticos em fase líquida, empregando catalisadores à base de metais básicos (Fe, Co, Ni) e nobres (Ru, Pd, Pt) suportados em Al2O3 via impregnação úmida. Especificamente, buscou-se avaliar a influência da composição química, da redução sob H2 e do reuso de tais catalisadores sobre o desempenho catalítico. Catalisadores mono e bimetálicos foram preparados a partir de precursores clorados, através de coimpregnação úmida conduzida a 353 K (80 oC) e pH igual a 10. Durante a impregnação úmida, os sólidos foram reduzidos em fase líquida com formaldeído, sendo posteriormente reduzidos ex situ ou in situ sob H2. Os sólidos preparados foram caracterizados através das técnicas de titulação potenciométrica, adsorção de N2, espectroscopia de fotoelétrons excitados por raios X, microscopia eletrônica (varredura e transmissão) e redução à temperatura programada. O desempenho dos catalisadores foi avaliado na hidrogenação do tolueno e de uma mistura de aromáticos. As reações foram realizadas num reator Parr do tipo slurry...

Hidrogenação do tolueno em fase líquida com catalisadores de Ni e Ru suportados em alumina : efeitos do pH e da natureza do agente redutor empregados na preparação dos sólidos por impregnação úmida; Toluene hydrogenation in liquid phase with Ni and Ru catalysts supported on alumina : effects of the pH and the nature of the reducing agent employed in the preparation of the solids by wet impregnation

Daiana Rezende Ganzaroli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.646829%
A hidrogenação de compostos aromáticos tem sido muito estudada devido à sua ampla gama de aplicações industriais, bem como às restrições ambientais impostas por diversos países. Nesse contexto, o presente trabalho tem o objetivo estudar os efeitos do pH de impregnação e da natureza do agente redutor sobre o desempenho de catalisadores de Ni e Ru suportados em γ-Al2O3, empregados na hidrogenação de tolueno em fase líquida. Para tanto, catalisadores foram preparados a partir de soluções aquosas dos precursores de NiCl3.6H2O e RuCl3.xH2O, através de impregnação úmida conduzida a pH constante entre 4 e 8. Durante a impregnação, catalisadores foram reduzidos a 353 K (80 ºC) em fase líquida, empregando-se formaldeído (H2CO) ou boroidreto de sódio (NaBH4) como agentes redutores. Os catalisadores de Ni e Ru também foram reduzidos sob fluxo de H2 a 773 e 573 K (500 e 300 ºC) respectivamente, após a impregnação úmida. O suporte foi caracterizado utilizando as técnicas de análise granulométrica, adsorção de N2 (método de B.E.T.) e titulação potenciométrica. As técnicas de MEV+EDX e XPS foram empregadas para determinar a composição química dos sólidos empregados, e a formação da fase ativa dos catalisadores foi estudada através de TPR. O desempenho dos catalisadores foi avaliado na reação de hidrogenação do tolueno em fase líquida...

Dimensionamento de um reactor para hidrogenação do refinado na refinaria do Porto

Freitas, Samuel Venâncio de Sousa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
O refinado da Fábrica de Aromáticos e Solventes da Refinaria do Porto apresenta um cheiro desagradável devido ao elevado teor de olefinas. Esta situação baixa a qualidade do refinado e a competitividade do mesmo no mercado. A presente dissertação pretende elaborar um estudo exploratório de viabilidade da implementação de uma unidade de hidrogenação catalítica, verificando se esta hipótese é uma alternativa viável e eficiente ao actual sistema de remoção de olefinas através do processo de polimerização catalítica. Pretende-se especificamente estudar a cinética da hidrogenação em fase gasosa das olefinas C5 a C9, contidas no refinado, na presença de benzeno e tolueno, num catalisador de Pd-S/γ-Al2O3 e fazer uma optimização paramétrica do reactor de modo a maximizar os produtos hidrogenados. Pretende-se também dimensionar outros equipamentos anexos ao reactor como o permutador de calor e a bomba que são necessárias para aquecer e transportar o refinado. Não havendo possibilidade alguma para a realização dos ensaios laboratoriais ou de test-runs no local de trabalho, todo o estudo, sobre a hidrogenação do refinado, foi iniciado e desenvolvido com base em dados da literatura. Os resultados obtidos, para um reactor de leito fixo isotérmico...

Estudo da reacção de hidrogenação de misturas de óleos de origem animal e vegetal

Barradas, Maria Beatriz Cravo
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.646829%
Tese de mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2013; O crescimento populacional e a contínua procura de energia em todo o mundo levantam, há algumas décadas, preocupações relacionadas com as emissões de gases com efeito de estufa (GEE) que originam, para além de problemas na saúde humana, alterações climáticas no planeta. Para além da diminuição do consumo de petróleo, é necessário potenciar a investigação e a produção de combustíveis a partir de fontes renováveis e a sua produção e utilização de uma forma sustentável. Um processo que tem despertado interesse na comunidade científica para produção de combustíveis líquidos é a hidrogenação de óleos/gorduras, a partir do qual são quebradas as ligações do grupo carboxilo dos triglicéridos para obtenção de hidrocarbonetos, constituintes do petróleo. O combustível resultante é um produto desoxigenado e pode ser utilizado em motores convencionais. O presente trabalho consistiu no estudo da reacção de hidrogenação, onde foram utilizadas duas matérias diferentes, e analisadas as composições das fases gasosa e líquida, obtidas a partir do processo. Foi estudado o efeito da temperatura na hidrogenação do óleo alimentar usado (OAU)...

Produção de biocombustíveis líquidos por pirólise seguida de hidrogenação de óleos alimentares usados

Castanho, Pedro Miguel Tavares Valério
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
Tese de mestrado integrado, Engenharia da Energia e do Ambiente, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2014; The population growth in recent years and the continuous demand from this population for energy has resulted in increased concerns about the sustainability of the energy production process. On the other hand, the burning of fossil fuels has been causing an alarming increase in emissions of greenhouse gases (GHG) resulting from this energy conversion process, made essential the development of energy production technologies that can replace fossil fuels in a sustainable and economically viable way. Among all developed technologies, one attracted particular interest because it combines the production of "renewable" fuels while eliminating a resultant residue of human activity. This technology is the hydrogenation of oils or fats. In this process, the existing carboxylic chemical bonds present in the triglycerides chain in this raw material are broken down, producing a fuel similar to petroleum, thus, usable in conventional internal combustion engines. This document is based on the study of the yield of production liquid biofuel from a pyrolysis reaction followed by a hydrogenation reaction, analyzing the resulting liquid and gas products. It was tested the effect of temperature...

Produção de biocombustíveis líquidos por pirólise seguida de hidrogenação de misturas de óleos vegetais num conceito de bio-refinaria

Pinto, Sofia Isabel Dias
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
Dissertação apresentada à Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, para obtenção do Grau de Mestre em Energia e Bioenergia; A presente dissertação tem como principal objectivo o aproveitamento de óleos vegetais para produção de biocombustíveis líquidos, através da conversão termoquímica de misturas de óleo vegetal alimentar usado com óleo de bagaço de azeitona bruto. Assim é possível encontrar uma alternativa ao uso alimentar deste último, que pode apresentar elevados riscos para a saúde humana. Este óleo é um sub-produto da indústria do azeite, com composição semelhante a outros óleos vegetais e que se encontra a um preço inferior no mercado. A mistura dos óleos vegetais é sujeita a um processo de “cracking” por pirólise em atmosfera inerte e em condições moderadas de pressão e temperatura e o bio-óleo resultante é depois sujeito a hidrogenação (HVO), com o intuito de produzir hidrocarbonetos para utilizar como combustível líquido em motores convencionais. Com este trabalho pretende-se estudar o efeito das misturas de óleos vegetais e investigar se estas são favoráveis ou não, em cada uma das etapas, de forma a maximizar os rendimentos de ambas as fracções de destilação e a minimizar os gastos associados a estes processos. A temperatura de reacção de 400°C foi usada para ambos os processos. Selecionou-se um tempo de reacção de 30 e 60 minutos...

Valorização de meios de lactose via processos de hidrogenação e oxidação catalíticos em reator de leito gotejante

Cassia Cabral de Lima, Ana; Augusto Moraes de Abreu, Cesar (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.76191%
Procederam-se aos desenvolvimentos dos processos catalíticos de hidrogenação e oxidação da lactose tendo em vista a valorização do soro de queijo, fonte biomássica desse sacarídeo. Foram consideradas, via os citados processos, as possibilidades de produções contínuas de polióis e ácidos orgânicos. Soluções aquosas de lactose e soro de queijo pré-tratado e caracterizado foram processadas, recorrendo-se às atividades dos catalisadores de níquel (Ni,14,81% em massa/C) e de paládio (Pd, 0,10%-Bi, 0,68% em massa/C; Pd, 0,16% em massa/SiO2), respectivamente, para hidrogenação e oxidação. Avaliações cinético-operacionais operadas em reatores de leito de lama confirmaram a ocorrência da atividade dos catalisadores e permitiram estabelecer condições de operação em termos de temperatura e pressão, 373K - 433K, 24,0 bar na hidrogenação e 323 - 343K, 1,0 bar na oxidação. Proposições de taxas de reação para as representações dos processos conduziram a ajustes do modelo versus evoluções experimentais, a partir da otimização dos valores das constantes de velocidade de reação e de equilíbrio de adsorção. Na direção da operacionalização dos processos contínuos, utilizou-se um reator trifásico de leito gotejante. Os gases para hidrogenação e oxidação foram hidrogênio e oxigênio...

Hidrogenação de Óleo de Soja para produção de biocombustível

Carpintero Pereira Dantas, Diego; Lins da Silva, Valdinete (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
A indústria contemporânea ainda opera em grande escala com recursos energéticos não renováveis. Uma das alternativas para obtenção de combustíveis renováveis é a hidrogenação de óleos vegetais, que requer catalisadores metálicos, sendo os de níquel suportado os mais utilizados para a produção de hidrocarbonetos na faixa de diesel através de craqueamento térmico e catalítico. O craqueamento térmico caracteriza-se pelo processo de pirólise dos óleos ou gorduras enquanto o craqueamento catalítico pode favorecer determinadas rotas e alterar a composição final dos produtos. Este último processo envolve duas etapas principais, sendo a primeira, o craqueamento primário, responsável pela formação de espécies ácidas, enquanto a segunda etapa, o craqueamento secundário, responsável pela degradação dos ácidos produzidos na primeira etapa. O objetivo deste trabalho foi avaliar através da hidrogenação do óleo vegetal, a formação de hidrocarbonetos na faixa do diesel. Foi utilizada a técnica de impregnação úmida na preparação dos catalisadores com diferentes teores de níquel suportados em alumina (1, 3 e 5%) os quais foram caracterizados por análise térmica, análise química, difração de raios-X...

Estudos na área de hidrogenação eletrocatalítica e complexos de inclusão com ciclodextrina

Vilar França Lima, Marcio; Navarro, Marcelo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.711387%
A reação de hidrogenação de algumas classes de substratos orgânicos cetonas insaturadas, benzaldeídos e acetofenonas) foi investigada através de um método eletrocatalítico (célula indivisível, ânodo sacrificial de níquel (AS) e um sistema de água/ metanol como solvente). O método foi avaliado através da eficiência eletroquímica do processo de hidrogenação [(carga teórica de hidrogenação/carga experimental) x rendimento de hidrogenação]. Através da análise dos resultados de eficiência eletroquímica observou-se que a ordem de reatividade dos substratos (cetonas -insaturadas>benzaldeídos> acetofenonas) é a mesma que a encontrada na literatura. Constantes de inclusão (Ki) entre ciclodextrinas (CDs) e uma série de benzaldeídos e acetofenonas foram determinadas por meio de duas metodologias diferentes: método espectroscópico de UV/vis e o método da corrente eletroquímica, determinado por voltametria cíclica. Os valores referentes ao método de CE, determinados para os arilbenzaldeídos variaram de 322 ± 27 a 5.688 ± 317 mol-1 L, enquanto que para o método de UV/vis, os valores estavam compreendidos entre 342 ± 19 e 7.386 ± 142 mol-1 L. Os valores calculados no grupo de acetofenonas variou de 2.201 ± 88 a 9.125 ± 251 mol-1 L...

Hidrogenação do ciclohexeno utilizando ferrocarbonilas como catalisadores

Buffon, Regina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.646829%
Neste trabalho foi estudada a hidrogenação catalítica do ciclohexeno, promovida por irradiação UV-Visível (À >280 nm), na presença de Fe(CO)5' Fe2 (CO)9 e Fe3 (CO)12. Foram obtidas freqüências de rotação máxima, após uma hora de fotólise, de 2,15 ± 0,11 h-1, para o Fe2 (CO)9' e 1,53 ± 0,08 h , para os sistemas Fe(CO)5' Fe3 (CO)12. A única espécie Fe(CO)n-x(◊)x' n = 5, detectada por infravermelho foi o Fe(CO)4(◊), presente em maior quantidade nas reações efetuadas a T ≤ O °C. Quando os testes catalíticos foram efetuados utilizando-se Fe3 (CO)12 impregnado em aluminas, Y ou neutra, não foi detectada hidrogenação do ciclohexeno, seja fotoquímica (T ≤ O °C ou T ambiente), seja termicamente (T = 80 + 2 °C). A utilização da espécie [HFe3(CO)11]- Et4N+, em solução, também não levou a formação do ciclohexano, evidenciando que o ânion [HFe 3 (CO)11]-' formado sobre a superfície da alumina, não é cataliticamente ativo para a hidrogenação do ciclohexeno, nas condições deste trabalho ([Fel/ [ciclohexeno] = 1/10, fluxo de hidrogênio).; In this work the hidrogenation of cyclohexene promoted by UV-visible irradiation (À > 280 nm) in the presence of Fe(CO)5' Fe2 (CO)g and Fe3 (CO)12 was studied. The maximum turnover rates obtained were 2...

Valorização química do soro de queijo pela produção seletiva de lactitol por hidrogenação catalítica da lactose

Silva de Santana, Robison; Augusto Moraes de Abreu, Cesar (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.802524%
Objetivando o processamento do soro de queijo por hidrogenação, em razão do seu conteúdo em lactose, procedeu?se ao desenvolvimento do processo catalítico, tendose testado a hidrogenação deste dissacarídeo em solução aquosa. A reação foi processada utilizando soluções a 5% em massa de lactose pura sob diferentes condições de temperatura e pressão. A seguir estudou?se o efeito da concentração de níquel do catalisador na reação de hidrogenação. Condições adequadas foram selecionadas e aplicadas ao soro de queijo após desmineralização por processo de troca iônica e desproteinização por tratamento térmico; por adsorção com carvão ativado e hidroxiapatita. 0 comportamento cinético do processo foi modelado segunda a hidrogenação da lactose pura e para a hidrogenação do soro de queijo. Um mecanismo heterogêneo admitindo etapas heterogêneas de hidrogenação e hidrólise serviu como base para o modelo, o qual ajustado aos dados experimentais resultou na quantificação das correspondentes constantes de velocidade. A 120'C e 68 atin, a constante de velocidade de hidrogenação do soro de queijo assume valor de k= 9,999h?1 e a constante de hidrólise do soro vale k= 7,56x 10-2 L.g?1?1