Página 1 dos resultados de 96 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Desenvolvimento de fluidos e filmes magnéticos a partir de óxidos de ferro para aplicações biomédicas

Coelho, Thalia Camila
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 145 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
48.58124%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2011; Neste estudo foram preparadas nanopartículas magnéticas de óxido de ferro por vários métodos. Com estes óxidos de ferro foram obtidos dois ferrofluidos, onde o primeiro foi preparado por revestimento de nanopartículas magnéticas usando Tween 80 como surfactante e a solução de quitosana como dispersante. O segundo ferrofluido foi preparado com nanopartículas magnéticas revestidas com poli(?-hidroxibutirato), Tween 80 e solução de quitosana. O surfactante Tween 80 serviu para evitar a agregação das nanopartículas magnéticas, o PHB para revestir os óxidos de ferro e a quitosana para exercer duas funções importantes na prepararação de ferrofluidos: revestir os óxidos de ferro, a fim de evitar danos às células normais, e como um dispersante. Também foram preparados filmes com QTS/PVA (Poli(álcool vinílico))/PHB contendo nanopartículas magnéticas de óxido de ferro e Tween 80, estes foram desenvolvidos utilizando a técnica de "casting", monitorando a influência de diferentes massas de óxido de ferro nas propriedades dos filmes. Os materiais foram caracterizados através da espectroscopia no infravermelho (IV)...

Avaliação da biocompatibilidade da anfotericina B em duas formulações : livre e associada com nanopartículas magnéticas

Peixoto, Danielle Lima Guedes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
48.431567%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2008.; Os materiais magnéticos têm despertado crescente interesse na área biomédica. Dentre eles, fluidos magnéticos (FM) ou magnetolipossomas (ML) constituídos a partir de nanopartículas magnéticas (NPM) têm sido propostos como carreadores de drogas, para separação de células, diagnóstico in vitro ou in vivo e para o tratamento de diversas patologias, entre as quais a Pbmicose, doença com acometimento pulmonar grave. A anfotericina B é um antifúngico útil no tratamento da Pbmicose, mas gera nefrotoxicidade e requer longo período de tratamento, fatores que levam o paciente a interromper o tratamento. NPM recobertas com ácido dimercaptossuccínico (DMSA) tendem a se acumular no pulmão, e foram associadas com a Anfotericina B (FM-AnfoB), para constituir um sistema carreador do fármaco para o pulmão e tratamento da Pbmicose, minimizando os graves efeitos colaterais da Anfotericina B livre (AnfoB). FM-AnfoB apresenta também um sistema de liberação controlada para diminuir o número de injeções administradas no tratamento. Este trabalho teve como objetivo avaliar a bicompatibilidade/toxicidade da amostra FM-AnfoB e compará-la aos da AnfoB. O experimento foi realizado de 12 horas até 80 dias de tratamento com FM-AnfoB...

Estudo das propriedades estruturais locais de fluidos magnéticos : da nanopartícula à dispersão; Étude des propriétés structurelles locales de liquides magnétiques : de la nanoparticule à la solution

Gomes, Juliano de Andrade
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
68.64383%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2007.; Esse trabalho visa o estudo das propriedades estruturais locais de fluidos magnéticos à base de nanopartículas de ferrita de zinco, cobre ou níquel. Esse nanogrãos, obtidos por um método de coprecipitação hidrotérmica, são dispersos em meio ácido graças a uma estratégia núcleosuperfície, que permite proteger as partículas contra dissolução. Desta forma, sua composição química não é mais homogênea e estes podem ser descritos por um núcleo de ferrita estequiométrica e uma camada superficial de composição química média Fe3O4. As dosagens químicas permitem determinar a fração volumétrica em nanopartículas bem como a espessura da camada superficial. A espectroscopia de absorção de raios x é utilizada para estudar quantitativamente a estrutura local dos cátions metálicos. Os resultados confirmam o modelo núcleo-superfície, com um núcleo de ferrita que apresenta inversão catiônica entre os sítios A e B da estrutura espinélio dos nanocristais, sugerindo efeitos relacionados ao confinamento espacial à escala nanométrica. A análise de Rietveld dos difratogramas de raios x indica que a densidade calculada das nanopartículas tende ao valor do material maciço à medida que o tamanho das partículas aumenta. O espalhamento a baixo ângulo de nêutrons é utilizado para caracterizar a estrutura local das soluções e mostra que a aplicação de um campo magnético externo cria uma anisotropia dentro da solução. Finalmente...

Avaliação da biocompatibilidade/ toxicidade de fluidos magnético composto de nanopartículas de maghemita recobertas com citrato em camundongos fêmeas swiss

Brugin, Adriana
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
58.400605%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007.; Materiais nanométricos são aqueles cujo tamanho variam de 1 a 100 nm. Dentre eles, os fluidos magnéticos (FM) são suspensões coloidais estáveis compostas de nanopartículas magnéticas dispersas em líquidos apropriados. FM têm sido alvo de interesse pelas mais variadas áreas, como as biomédicas. Fluido magnético à base de nanopartículas de maghemita, com diâmetro médio de 10nm e recobertas com citrato (MagheCi), foi sintetizado visando utilização biomédica. A fim de avaliar sua biocompatibilidade/toxicidade em sistemas biológicos, a amostra MagheCi foi administrada endovenosa/peritonealmente em camundongos fêmeas Swiss não- isogênicos. Após 6, 12, 24 e 48 horas e 7 dias da administração de MagheCi, testes de viabilidade celular, contagem de leucócitos e análise histológica do fígado, pulmão, baço e rins foram realizados. Além destes, testes de micronúcleo (MN) nos eritrócitos da medula óssea foram feitos 24 e 48 horas e 7 dias após a administração. O teste de viabilidade das células peritoneais não apresentou qualquer alteração significativa. A contagem de leucócitos do sangue realizada para verificar o potencial pró-inflamatório de MagheCi constatou diminuição significativa de leucócitos totais devida à diminuição de linfócitos apenas no tempo de 6 horas. Também foi observada diminuição de monócitos (6 horas e 7 dias). O teste de micronúcleo mostrou...

Síntese e caracterização de fluidos magnéticos de ferrita de cádmio

Silva, Osni
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
68.64383%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2006.; Neste trabalho foi feita a síntese do fuido magnetico de ferrita de cadmio, pelo método da coprecipitação ao de nanoparticulas de CdFe2O4 proposto por Yokoyama (YOKOYAMA et al.,1996). A caracterizacção foi feita por várias técnicas, tais como, absorção atômica, microsco- pia eletrônica de transmissão (MET), birrefringência, Mössbauer e ressonância paramagnética eltrônica (RPE). A nanopartícula sintetizada apresenta magnetização espontânea. Os resultados da absorção atômica mostram a que nanopartícula é estequiométrica, mantedo a proporção 2[Fe] : [Cd]. A micrografia da microscopia eletrônica de transmissão mostra a presença de dois tipos de partículas, com diâmetros diferentes. A polidispersão ajustada, com base na micrografia, mostra partículas com diâmetro médio de 4,56 nm e ¾ = 0; 195 e partículas com diâmetro médio de 7,34 nm e ¾ = 0; 110. Ou seja, a maior polidispersão é das partículas com menor diâmetro. Os resultados obtidos através das medidas de birrefringência magnética estática mostram que o sinal é composto por tretrâmeros (90,4%) e dímeros (6,05%), com pouca, ou nenhuma, contribuição de monômeros. Utilizando a montagem da técnica de birrefringência podemos...

Investigação de propriedades ópticas de óleos magnéticos isolantes

Silva, Anailde Ferreira da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
58.431567%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2009.; Nesta dissertação foram empregadas às técnicas de difração de raios-X e microscopia eletrônica de transmissão para estimar o diâmetro médio das nanopartículas magnéticas. A técnica de espectroscopia fotoacústica foi utilizada para investigar o efeito da diluição sobre a cobertura superficial de nanopartículas magnéticas em amostras de fluidos magnéticos à base de óleo mineral e vegetal. Mudanças perceptíveis na intensidade do sinal fotoacústico na região da banda L (0,64 a 0,83μm) foram discutidas em termos do fenômeno da dessorção da camada molecular da nanopartícula decorrente da diluição do fluido magnético. O modelo de ajuste proposto nesta dissertação pressupõe que o mecanismo responsável pela dessorção das moléculas da superfície da nanopartícula para o líquido carreador é o gradiente de pressão osmótica estabelecido entre a superfície da nanopartícula/líquido carreador. Assume-se uma relação linear entre a intensidade do sinal fotoacústico na região da banda L com a densidade de moléculas de cobertura molecular (grafting) na superfície das nanopartículas. O modelo de ajuste dos dados experimentais fornece uma descrição analítica para o processo de redução do grafting (densidade superficial de moléculas adsorvidas na superfície da nanopartícula) após a diluição das amostras do fluido magnético. Por último utilizou-se a técnica de espectroscopia Raman nas amostras de maghemita (pó)...

Síntese e caracterização de fluidos magnéticas à base de nanopartículas de oxidos dopadas com gadolinio e funcionalizadas com adms.

Morceli, Carlos Henrique Silveira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
48.531226%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Química, 2009.; Neste trabalho foi realizada a síntese de ferritas de gadolínio pela substituição progressiva de íons ferro (III) por íons gadolínio (III), com o objetivo de se obter nanopartículas magnéticas. O método de síntese escolhido foi o da coprecipitação. Em razão de se determinar os parâmetros ideais para a síntese dessas ferritas substituídas, sintetizou-se sete amostras de nanopartículas de maghemita em condições reacionais diferentes e determinou-se os parâmetros reacionais com os quais obtinham-se nanopartículas com características desejadas. Como resultado das sínteses das ferritas substituídas, obteve-se nanopartículas magnéticas com 5% e 25% de substituição e partículas com 50% de substituição, estas não apresentavam comportamento magnético e nos estudos constatou-se que tratava-se de uma mistura de GdFeO3 e Gd3Fe5O12 não magnéticos. Das ferritas de gadolínio magnéticas separou-se metade das partículas obtidas, elas foram oxidadas e resultando em quatro amostras de nanopartículas. Sintetizou-se uma amostra de nanopartículas de magnetita para se comparar com as ferritas de gadolínio não oxidadas, enquanto as oxidadas eram comparadas com a maghemita. A fim de identificar se realmente obteve-se ferritas de gadolínio com estrutura parecida com a da maghemita e da magnetita...

Contribuição ao estudo da densidade superficial de carga na estabilidade de colóides magnéticos : uma abordagem eletroquímica

Campos, Alex Fabiano Cortez
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
48.431567%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Química, 2005.; As variadas e interessantes aplicações a que os colóides magnéticos se destinam estão fortemente relacionadas às propriedades específicas desses materiais, que, por sua vez, decorrem diretamente de um balanço entre o comportamento intrínseco das partículas e as interações entre elas. Dessa forma, evocam-se algumas questões fundamentais no que tange principalmente à discussão dos métodos de elaboração das nanopartículas, o controle da estabilidade coloidal do sistema e o comportamento magnético e magneto-ótico desses materiais. Dentro desse contexto, objetivamos neste trabalho a investigação de fenômenos associados à interface superfície / dispersão no sistema coloidal magnético, que estão relacionados à caracterização de alterações químicas e estruturais no limite da partícula bem como ao processo de geração de carga superficial às nanopartículas. Nesse sentido, propomos o desenvolvimento de um método original de determinação da densidade superficial de carga de EDL-MF a partir de medidas eletroquímicas efetuadas em amostras de fluidos magnéticos baseados em nanopartículas de natureza química diferente e tamanhos variados. Nossos resultados permitiram estabelecermos a especiação dos sítios superficiais em função do pH da dispersão...

Elaboração, caracterização físico-química e condutividade AC de colóides magnéticos do tipo EDL-MF à base de ferrita de cobalto

Benedito, Luiz Eduardo Celino
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
58.431567%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Química, 2010.; Fluidos magnéticos do tipo EDL-MF (Electric Double Layered Magnetic Fluids) são dispersões coloidais de nanopartículas do tipo ferritas espinélio peptizadas em meio aquoso ácido ou básico. Como sendo um material impar, magnético e fluido ao mesmo tempo, vem sendo empregado em nanotecnologia na indústria e mais recentemente na medicina e áreas afins. Avanços na caracterização deste tipo de material têm sido primordial neste sentido. O fato de serem amostras muito absorventes limita o emprego de técnicas espectroscópicas convencionais de análise na região do UV-VIS. Por outro lado, o recente emprego de técnicas eletroquímicas que, diferentemente, exploram as propriedades elétricas do meio, se torna neste caso uma ferramenta poderosa. Neste trabalho procuramos investigar a condução elétrica de um EDL-MF a base de ferrita de cobalto. As amostras investigadas foram sintetizadas quimicamente utilizando-se o método “bottom-up” e caracterizadas à luz de um modelo “core-shell” onde um background teóricoexperimental é apresentado. Em seguida, exploramos questões de estabilidade coloidal das mesmas segundo um modelo do tipo DLVO a partir de medidas experimentais de titulações condutimétricas e potenciométricas simultâneas...

Investigação magneto-óptica de fluidos magnéticos biocompatíveis à base de maghemita e ferrita de cobalto

Stein, Cléver Reis
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
68.774443%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituo de Física, 2011.; Neste trabalho foi realizado o estudo das propriedades magneto-ópticas de fluidos magnéticos biocompatíveis à base de maghemita e ferrita de cobalto, por meio da técnica de birrefringência magnética estática, com o apoio da caracterização da morfologia desses materiais através da técnica de microscopia eletrônica de transmissão. O estudo das amostras à base de ferrita de cobalto teve como foco principal analisar a influência dos diferentes processos de síntese das partículas sobre as propriedades magnéticas. O estudo das amostras à base de maghemita teve como enfoque principal avaliar o efeito da adsorção de proteína nas partículas suspensas no fluido magnético e as consequências sobre as propriedades físicas do material comparando, para diferentes diluições, o comportamento do fluido magnético com e sem proteína. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This study was carried out with the aim to investigate the magnetic properties of biocompatible magnetic fluids based on maghemita and cobalt ferrite, using the static magnetic birefringence supported by characterization the morphology of the samples...

Simulação Monte Carlo de fluidos magnéticos voltados a aplicações tecnológicas e biomédicas

Castro, Leonardo Luiz e
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
69.113994%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2009. __________________________________________________________________________________________; O arquivo é programado para ser impresso em frente e verso, por isso aparecem páginas em branco na parte pré-textual: essas páginas são os versos. Isso é feito através do recurso Clear Double Page do LATEX ®; Neste trabalho, simulamos um fluido magnético surfactado, composto de nanopartículas de magnetita (Fe3O4) surfactadas com ácido dodecanóico e dispersas em hidrocarboneto, e um fluido magnético iônico-surfactado, também formado por nanopartículas de magnetita, mas surfactadas com ácido tartárico e dispersas em solução aquosa de NaCl. Tomando como referência amostras caracterizadas experimentalmente, por microscopia eletrônica de transmissão, ressonância magnética eletrônica e magneto-óptica, realizamos simulações computacionais através do algoritmo de Metropolis. Por meio destas simulações, calculamos grandezas relacionadas ao nível de aglomeração das nanopartículas e a distância entre suas superfícies, especificamente escolhidas de modo a permitir comparação com as medidas experimentais. Além dessas, grandezas referentes à distribuição espacial e padrões de aglomeração das nanopartículas...

Sedimentação magnética de nanopartículas e estudo das propriedades físicas de fluidos magnéticos

Oliveira, Fernando Mendes Lucas de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
68.92412%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2013.; Nessa Tese de Doutorado foram desenvolvidos e avaliados dois aparatos experimentais capazes de medir importantes propriedades de fluidos magnéticos. O primeiro deles é baseado em uma balança analítica. Com o aparato experimental proposto foi possível obter, a partir da medida da variação da massa aparente, características da amostra tais como: tamanho médio de aglomerados, fração de aglomerados e tempo característico para a sedimentação forçada dos aglomerados. O segundo aparato proposto e uma variação óptica do primeiro. O equipamento foi adaptado de maneira a obtermos os mesmos parâmetros obtidos nos estudos a partir da balança analítica, porém analisando a reflexão óptica da amostra a partir da imagem capturada por uma câmera. Para avaliar os equipamentos, os resultados experimentais obtidos a partir dos mesmos e os modelos teóricos propostos, foi feito um estudo utilizando-se três amostras distintas de fluidos magnéticos. Foram utilizada duas amostras de magnetita recobertas com ácido cítrico (com diâmetros médios de 9,05 nm e 8,50 nm) e uma terceira amostra com partículas de maghemita, com diâmetro médio de 7,10 nm, encapsuladas em Dextran (em torno de 7 partículas)...

Estudo das propriedades magnéticas de nanopartículas de maghemita dispersas em óleos magnéticos isolantes

Leite, Eliane Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
59.023486%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Física, 2013.; Nesta Tese foram estudadas as propriedades magnéticas de nanopartículas de maghemita funcionalizadas com ácido oléico, dispersas em óleos magnéticos isolantes, usando as técnicas de magnetização, birrefringência magnética estática e ressonância paramagnética eletrônica. O conjunto de resultados experimentais obtido a partir dessas técnicas, relacionados às propriedades magnéticas desses fluidos (óleos magnéticos), juntamente com os resultados da técnica de apoio Espectroscopia Mössbauer, são apresentados, visando construir uma compreensão mais profunda da relação entre as propriedades magnéticas das nanopartículas, suspensas nos fluidos magnéticos, em função de alguns parâmetros magnéticos. Além disso, mostramos que temperaturas de transição características desses materiais são sensíveis ao padrão da distribuição de partículas (determinada através da microscopia eletrônica de transmissão), na região de temperaturas onde esses materiais apresentam propriedades superparamagnéticas ou ordenamento magnético, sendo que a interpretação das propriedades magnéticas deve levar em conta tais distribuições. Os resultados de espectroscopia Mössbauer mostram o caráter magnético das nanopartículas...

Encapsulamento de nanopartículas magnéticas à base de maghemita em vermiculita expandida

Araujo, Priscilla Paci
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
49.3065%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2014.; Essa tese dedica-se ao estudo da vermiculita expandida utilizada como matriz para hospedar nanopartículas via fluido magnético (FM). A vermiculita é um mineral abundante no Brasil, relativamente barato, com elevada capacidade de troca catiônica quando submetido à presença de alguns elementos. As nanopartículas de óxido de ferro suspensas nos fluidos magnéticos foram obtidas por oxidação da magnetita, previamente obtida por co-precipitação de Fe (II) e Fe (III) em meio alcalino. Foram realizadas duas sínteses para produção de nanopartículas de diâmetros distintos, com o objetivo de analisar se a estrutura lamelar da vermiculita poderia seletivamente acomodar nanopartículas de tamanhos específicos. As nanopartículas produzidas em cada síntese foram divididas em duas frações. A primeira fração, formada por nanopartículas sem cobertura, foi dispersa em meio aquoso com pH ácido, dando origem aos fluidos magnéticos iônicos FM1 e FM2. O segundo grupo, formado por nanopartículas recobertas por uma bicamada (oleato/laurato), foi suspenso em água destilada (FMB1 e FMB2), com o objetivo de estudar a influência da cobertura no processo de adsorção pela matriz de vermiculita. A vermiculita expandida foi colocada em contato com o fluido magnético por 01 (uma) hora e por 24 (vinte e quatro) horas...

Propriedades magnéticas de fluidos magnéticos de dupla camada elétrica à base de ferrita de cobalto

Eroni Paz dos Santos, Francisco; Cavalcanti Montenegro, Frederico (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
48.64383%
Fluidos magnéticos vem se constituindo um tópico de grande destaque em termos de pesquisa teórica e experimental. Esses sistemas, compostos de nanopartículas mon¬odomínios dispersas em líquido carreador, apresentam propriedades magnéticas e líquidas que os tornam bastante versáteis, possibilitando o desenvolvimento de inúmeras aplicações. O conhecimento detalhado dessas propriedades é importante no desenvolvimento de aplicações tecnológicas, que vão desde a fabricação de impressoras que utilizam tintas magnéticas, selos e juntas para alto vácuo, até aplicações biológicas. Nesse sentido, estu¬damos as propriedades magnéticas de amostras de fluidos magnéticos de dupla camada elétrica, composto de nanopartículas de ferrita de cobalto, para diferentes diâmetros médios (4,5nm-ll,6nm). Medidas de difração de raios X foram realizadas para investigar a estrutura cristalina e fornecer o diâmetro médio das partículas que compõem os ferrofluidos. As medidas de magnetização estática foram realizadas através de um Magnetâmetro do tipo Foner. As curvas de magnetização em função do campo magnético, obtidas para as diferentes amostras, apresentaram um comportamento superparamagnético. Também, verificamos que a magnetização de saturação reduz à medida que diâmetro médio é reduzido...

Efeito magnetoforético aplicado à separação de nanopartículas magnéticas biocompatíveis; Efeito magnetoforético aplicado à separação de nanopartículas magnéticas biocompatíveis; Magnetoforetic effect applied to biocompatible magnetic Nanoparticle segregation; Magnetoforetic effect applied to biocompatible magnetic Nanoparticle segregation

SANTOS, Marcus Carrião dos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Física; Ciências Exatas e da Terra Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Física; Ciências Exatas e da Terra
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
49.09874%
In this work a magnetophoretic experiment (MPE) was developed to study the effect of a gradient of magnetic field in the diameter and size dispersivity of nanoparticles in a magnetic fluid (MF). In this experiment, the mass of a permanent magnet is measured by a balance which data varied due to the interaction with the magnetic fluid, which is placed a few centimeters above. Curves of variation of apparent mass of the magnet were obtained as function of time and related to the characteristics of fractions taken from the surface of the MF at different times. The MF consisted of magnetite nanoparticles surface-coated with phosphate. Samples were synthesized by the coprecipitation method and characterization was performed using x-ray diffraction, high resolution transmission electron microscopy (HR-TEM) and vibrating sample magnetometry (VSM). Fractions of the MF were taken during the MPE at five different times. Those fractions were characterized by VSM, from which magnetic diameters were estimated. The magnetic diameters showed a decrease of nanoparticle size in the surface of the MF sample submitted to MPE for longer times of exposure to the field gradient. These same fractions were characterized by HR-TEM and histograms of nanoparticles size distribution were made. Studies of mean and modal (obtained by lognormal fit) diameters had confirmed the behavior indicated by the magnetic diameters showing a decrease of size as function of time. Studies of standard deviation and full width at half maximum (obtained by lognormal fit) had shown a decrease in dispersivity. However...

Síntese e Caracterização de nanopartículas de maghemita revestidas com ácido oléico para obtenção de fluidos magnéticos a base de óleos isolantes; Synthesis and characterization of oleic acid coated maghemite nanoparticles to obtain insulating oil based magnetic fluids

VIALI, Wesley Renato
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
49.113994%
In this work maghemite nanoparticles were synthesized by co-precipitating Fe2+ and Fe3+ in alkaline medium. The freshly prepared magnetite was oxidized by two different routes: by bubbling O2 through an acid suspension of magnetite nanoparticles or by hydrothermal treatment of magnetite with ferric nitrate/nitric acid solution. After oxidation, the nanoparticles were covered with oleic acid and the grafting coefficient was evaluated according to the oxidation method and pH employed in the adsorption experiments. The covered particles were dispersed in mineral and vegetable insulating oils, resulting in magnetic fluids whose colloidal stability was investigated in regard to the following parameters: dilution, heating, water content, chemical composition of insulating oils and addition of oleic acid. The nanoparticles were characterized by X-ray diffratometry, thermogravimetric and differential thermal analyses and infrared spectroscopy. The Fe3+/Fe2+ molar ratio in the solids was determined by UV-Vis spectrometry. The magnetic fluids were characterized regarding the volume fraction of nanoparticles, the water content, and their colloidal stability was monitored by dynamic light scattering measurements and visual observations. The results obtained from the analyses indicated that the oxidized magnetite nanoparticles (5 to 10 nm) have inverse spinel structure and Fe3+/Fe2+ molar ratio varied from 20 to 70...

Citrato de rodio (II): síntese, caracterização, adsorção em nanopartículas de maguemita e preparação de fluidos magnéticos; Rhodium(II) citrate: synthesis, characterization, adsorption on maghemita nanoparticles, and preparation magnetic fluids

Nunes, Eloiza da Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Química (IQ); Instituto de Química - IQ (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Química (IQ); Instituto de Química - IQ (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
48.774443%
In this work are described the synthesis and characterization of dinuclear rhodium(II) citrate, adsorption study in maghemite nanoparticles, and preparation of nanoparticles-modified based magnetic fluids. Rhodium(II) citrate has significant antitumor activity being promissory to cancer chemotherapy. Due to the existence of free functional groups in its molecular structure this complex has capacity to functionalize iron oxide nanoparticles to produce drug-particles formulations. The modified nanoparticles show features of biocompatibility suitable to use the system in medical applications. Rhodium(II) citrate was synthesized by an exchange reaction of trifluoroacetate ligands from the precursor rhodium(II) trifluoroacetate by citrate ligands. The products were characterized by C and H elemental and thermogravimetric analysis, mass spectrometry, and infrared, UV/visible and 13C nuclear magnetic resonance spectroscopy. The results are consistent with the formation of dinuclear structure characteristic for rhodium(II) carboxylates. Changing the synthesis conditions were obtained products with stoichiometries [Rh2(H2cit)2(H2O)4] and [Rh2(H2cit)4(H2O)2]. The results and compounds solubility observations suggest that the first one occur as a coordination polymer. The second one showed composition e solubility behavior consistent with the formation of monomeric units. Maghemite nanoparticles with size mean between 5 and 7 nm were obtained through alkaline coprecipitation of Fe2+ and Fe3+ ions with further oxidation with oxygen gas. The solids were characterized by X-ray difratometry and the Scherrer relation was use to calculate the crystallite size mean. Adsorption experimental data were adjusted to Langmuir model and linear coefficients obtained...

Estudo das propriedades magnéticas de compósitos de vermiculita tratada com diferentes fluidos magnéticos

Silva, Dieime Custódia da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
69.154106%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2014.; Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulos 04 a 09.; Fluidos magnéticos (FMs) são suspensões coloidais estáveis, que consistem em nanopart ículas magnéticas suspensas em um líquido carreador, que pode ser orgânico ou inorgânico. As nanopartículas magnéticas investigadas nessa tese são ferritas cúbicas que apresentam um comportamento magnético, que varia em função da temperatura e do diâmetro. Além de numerosas aplicações industriais e biomédicas, FMs podem ser utilizados com sucesso para introduzir nanopartículas magnéticas em matriz de certos materiais. Dentre as aplicações industriais com a utilização de FMs, uma possível será a vermiculita magnética, objeto da patente PI0513014-0A de 31-08-2005, (LIMA, 2008). O foco principal do uso das nanopartí- culas magnéticas na vermiculita está na possibilidade do aumento da e_ciência, pelo método de separação magnética, no processo de retirada de óleos (como o petróleo) e metais pesados derramados em água, em grande escala, como em casos de desastres ecológicos em rios e mares, e a possibilidade do reaproveitamento do material utilizado e removido da água. Assim...

Caracterização magnética de nanocompósito à base de maghemita encapsulada em matriz de vermiculita

Silva, Dieime Custódia da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
49.285923%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2009.; Neste trabalho estudou-se o comportamento magnético de nanocompósitos de vermiculita natural expandida tratada com fluidos magnéticos. Duas amostras de nanocompósitos magnéticos foram preparadas através do tratamento na vermiculita com dois tipos de fluidos magnéticos; um fluido magnético iônico (FMI), dando origem à amostra vermiculita natural tratada com fluido magnético iônico (VFMI), e um fluido magnético surfactado (FMS), dando origem à amostra vermiculita natural tratada com fluido magnético surfactado (VFMS). O FMS é constituído de nanopartículas magnéticas revestidas com ácido oléico e dispersas em solvente orgânico. Ambas as amostras de fluidos magnéticos contêm nanopartículas de óxido de ferro obtidas pela oxidação de magnetita. Foram feitas caracterizações usando microscopia eletrônica de transmissão (MET) e difração de raios-X dos pós dos fluidos magnéticos para obter informações acerca dos diâmetros médios e polidispersão das nanopartículas. Curvas de histerese e magnetização dos nanocompósitos foram obtidas variando-se a temperatura desde hélio líquido até a temperatura ambiente, revelando diferentes parâmetros magnéticos. Através dos ajustes efetuados utilizando-se uma função Langevin de primeira ordem modificada foi possível observar o comportamento magnético nesses materiais e a sua resposta magnética quando submetidos a baixos valores de campos magnéticos. Em particular...