Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Fatores reguladores da angiogênese e infiltração tumoral nos carcinomas mamários positivos para a citoqueratina 5; Regulating factors of angiogênese and tumoral infiltration in positive the mammary carcinomas for citoqueratina 5

Vale, Fabiana Ribeiro do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
38.383025%
O reconhecimento de subtipos de carcinomas mamários baseados em suas características moleculares trouxe novas perspectivas na investigação do câncer de mama. Algumas proteínas chaves reguladoras da angiogênese e da infiltração tumoral foram avaliadas em carcinomas de mama de fenótipo basal (CK5+). Foi realizado estudo Imunoistoquímico com 14 anticorpos primários em 100 casos de carcinoma ductal. A positividade para citoqueratina 5 correlacionou-se com indicadores de mau prognóstico, incluindo idade precoce, alto grau histológico, linfonodos positivos, estádio patológico avançado, negatividade para receptores hormonais, e uma alta taxa de proliferação celular, avaliado pelo Ki67. A positividade para a CK5 também se correlacionou com a expressão do VEGF, mas não com a densidade da microvascularização. Considerando que a superexpressão de VEGF pelas células neoplásicas da mama leva a um aumento da atividade proliferativa in vitro independente de seu efeito angiogênico, a expressão diferencial do VEFG pode contribuir para o comportamento mais agressivo da neoplasia. Houve correlação do CK5 com TIMP1, mas não com MMP1, MMP2, EMMPRIN, TIMP2 and PAI, indicando que o estimulo antiproteolítico pode ser preponderante nesta neoplasia.; The recognition of subtypes of breast carcinomas based on their molecular features has brought new perspectives in breast cancer investigation. Some key regulators of angiogenesis and tumor infiltration were evaluated in breast carcinomas of basal-phenotype (CK5+). Immunohistochemistry with 14 primary antibodies was performed in 100 formalin-fixed paraffin-embedded samples of invasive ductal carcinomas. Cytokeratin 5 correlated with indicators of poor outcome...

Caracterização imunofenotípica dos carcinomas mamários pouco diferenciados; Immunophenotype characterization of poorly differentiated breast carcinomas

Fernandes, Raquel Civolani Marques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
17.293823%
INTRODUÇÃO: O grau histológico é um dos principais fatores prognósticos em câncer de mama. Entretanto, os carcinomas pouco diferenciados ainda constituem um grupo bastante heterogêneo de tumores, pois podem corresponder a qualquer um dos subgrupos segundo a classificação genética: basal-símile, HER2, luminal ou mama-normal. OBJETIVOS: Neste estudo nós analisamos a freqüência dos perfis imunoistoquímicos básicos quanto à expressão de receptores de estrógeno e progesterona e HER2 em carcinomas de mama com menos de 10% de formação tubular e suas relações com fatores prognósticos clássicos e com a expressão de p63, c- Kit, EGFR, VEGF-A e citoqueratinas basais e luminais. MATERIAL E MÉTODOS: Este estudo retrospectivo incluiu 134 carcinomas de mama selecionados dos arquivos da Divisão de Patologia Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, de 2000 a 2003. Os tumores foram revistos e classificados quanto à expressão imunoistoquímica de receptor de estrogênio, receptor de progesterona e HER2 nos perfis luminal (receptores hormonais positivos), HER2 (HER2 positivo e receptores hormonais negativos) e triplo-negativo. O subgrupo luminal foi subdividido quanto à expressão ou não de HER2. O exame imunoistoquímico para p63...

Avaliação da reparação tecidual de excisões realizadas em dorso de ratos submetidas à terapia foto-dinâmica com utilização de corante azul de metileno; Wound healing evaluation of excisions performed on the back of rats and submitted to photodynamic therapy mediated by methylene blue dye

Sperandio, Felipe Fornias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
38.359124%
A terapia foto-dinâmica consiste na irradiação luminosa de um determinado tecido ou microorganismo previamente exposto à ação de um corante foto-sensibilizador. Ela é eficazmente utilizada em neoplasias e em processos infecciosos. No entanto, poucos estudos avaliam o efeito desta terapia em reparação tecidual. Estes trabalhos mostram resultados que variam entre satisfatórios e não-satisfatórios. Além disso, os estudos que envolvem a terapia com laser em baixa intensidade e a terapia foto-dinâmica em reparação tecidual preocupam-se, na maioria das vezes, com a organização e quantificação dos componentes da matriz extra-celular. Estudar o epitélio, em contrapartida, por meio das proteínas expressas pelos queratinócitos é igualmente importante, sabendo-se que a reparação da ferida depende também da organização e proliferação das células epiteliais. Este trabalho avaliou a reparação tecidual de excisões realizadas em dorso de ratos submetidas à irradiação com laser em baixa intensidade ou terapia foto-dinâmica mediada pelo corante azul de metileno. Para tal, realizou-se a análise morfológica e histomorfológica das feridas em determinados tempos experimentais, além da análise imunoistoquímica das citoqueratinas 10 e 14 e p63. Os resultados mostraram que a reparação tecidual foi favorecida com a irradiação laser em baixa intensidade...

Estudo de aspectos moleculares podocitários nas variantes histológicas da glomerulosclerose segmentar e focal; Podocytes molecular expression in the variants of focal segmental glomerulosclerosis

Testagrossa, Leonardo de Abreu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
17.883807%
INTRODUÇÃO: A Glomerulosclerose Segmentar e Focal (GESF) é a glomerulopatia primária mais prevalente no Brasil e sua incidência vem aumentando no mundo inteiro. Na sua forma primária, caracteriza-se clinicamente por acometer pessoas jovens e causar proteinúria acentuada, geralmente acompanhada de síndrome nefrótica. O mecanismo patogênico tem como evento principal a lesão ao podócito, desencadeado por fatores de natureza variada: vírus, drogas/medicamentos, imunológicos, etc. Em 2004, foi publicada a classificação de Columbia, propondo 5 variantes morfológicas distintas na GESF: colapsante (COL), usual (NOS), apical ou tip lesion (TIP), perihilar (PHI) e variante celular (CEL). Diversos estudos comprovam alterações moleculares em podócitos na GESF. Essas alterações são observadas em diversos sítios podocitários: em moléculas envolvidas na fenda de filtração (slit diaphragm), por exemplo, nefrina, podocina e CD2AP; em moléculas do citoesqueleto podocitário, como a -actinina-4 e sinaptopodina; em moléculas marcadoras de diferenciação dos podócitos, como CD10 e WT-1; e ainda em marcadores de divisão celular como Ki-67 e PCNA. Os objetivos desse estudo foram: 1-) classificar as lesões morfológicas de GESF em biópsia renais nas 5 variantes da GESF propostas na Classificação de Columbia; e 2-) analisar a ocorrência de alterações moleculares podocitárias nestes casos. MÉTODOS: Foram selecionados 131 casos de biópsias renais com diagnóstico de GESF primária no período de 1996 a 2006. Os casos foram classificados de acordo com os critérios de Columbia e posteriormente submetidos a reações imuno-histoquímicas para os marcadores CD10...

Avaliação dos efeitos do betabloqueador nebivolol sobre o peritônio em modelo experimental murino de diálise peritoneal; Assessment of the effects of beta-blocker nebivolol on the peritoneum in an experimental murine model of peritoneal dialysis

Mazo, Anna Rita Moraes de Souza Aguirre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
17.4601%
A falência de ultrafiltração (UFF) é uma causa importante de interrupção da diálise peritoneal (DP) enquanto terapia renal substitutiva. Além da inflamação crônica e aguda causadas à membrana peritoneal (MP) pelos produtos de degradação da glicose, produtos avançados da glicosilação, pH ácido das soluções e infecções, -bloqueadores (BB) também foram implicados na gênese da UFF. A vasoconstrição arteriolar esplâncnica é considerada a causa provável da UFF por BB. O nebivolol (NV), um bloqueador 1-adrenérgico altamente seletivo que, diferente de outros BB, possui efeito vasodilatador por aumento de óxido nítrico (NO) por ativar a via L-arginina-NO, foi testado em pacientes idosos com ICC e levou à redução na mortalidade. O objetivo desse estudo é analisar os efeitos do NV sobre a ultrafiltração (UF), MP e características do efluente em um modelo animal de DP, através do estudo de fenômenos envolvidos na degeneração da MP e UFF, como transição epitélio mesenquimal (EMT) e fibrose, além de parâmetros humorais e celulares de inflamação. 21 camundongos C57BL/6 fêmeas, não urêmicos, com 12 a 14 semanas, foram submetidos à colocação de cateter peritoneal. Após uma semana, foram divididos em 3 grupos de 7 animais: grupo controle (observação 30 dias)...

Expressão de genes de repressão gênica em tumor primário em relação à presença ou ausência de células metastáticas ocultas na medula óssea em pacientes com câncer de mama; Expression of genes involved in transcriptional repression in the primary tumor of breast cancer patients in the presence or absence of occult metastatic cells in the bone marrow

Abreu, Ana Paula Santana de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
17.293823%
Estudos sugerem que a presença de células metastáticas ocultas em medula óssea pode ser fator prognóstico em câncer de mama. Além disso, é possível que um perfil gênico tumoral específico, caracterizado por repressão da expressão gênica, esteja associado à detecção de células tumorais na medula óssea. O silenciamento de genes é controlado pela desacetilação de histonas e metilação de DNA, esta última catalisada por enzimas DNA metil transferases. Outro alvo de metil-transferases são as histonas, e histona H3 quando sofre metilação em lisina 9, gera sítio de ligação a proteínas HP1 (Heterocromatin protein-1 ou cromobox). Membros da família HP1 (HP1Hsalfa, HP1Hsbeta e HP1HsY) participam da formação da heterocromatina e da regulação da expressão de genes. Logo, nosso objetivo foi determinar no tumor primário de mama, a expressão de HP1Hsalfa, HP1Hsbeta e HP1Hsy , que participam da repressão gênica, em relação à presença ou ausência de células metastáticas ocultas na medula óssea. Neste estudo foram incluídas 37 pacientes de forma prospectiva, atendidas no Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) no período de junho de 2004 a julho de 2005, com diagnóstico histopatológico de carcinoma invasivo de mama...

Marcadores tumorais bioquímicos e imunocitoquímicos em efusões neoplásicas caninas; Biochemical and immunocytochemical tumor markers in canine neoplastic effusions

Teixeira, Luciele Varaschini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
17.097314%
As efusões cavitárias são de ocorrência frequente na rotina clínica de cães. Na maior parte dos casos são efusões benignas, causadas por distúrbios hidrostáticos do sistema circulatório. As neoplasias são causas comuns de efusões em cães, contudo, nem sempre as células tumorais são encontradas no exame citopatológico. A dosagem de marcadores tumorais e o exame imunocitoquímico são alternativas para tornar o diagnóstico de neoplasia em efusões mais preciso. Os objetivos deste trabalho foram dosar os seguintes marcadores tumorais bioquímicos: antígeno carcinoembrionário (CEA), antígeno associado a câncer 72-4 (CA 72-4) e fragmento de citoqueratina 21-1 (CYFRA 21-1), que ainda não tiveram seu desempenho avaliado em efusões neoplásicas e não neoplásicas caninas, bem como marcadores imunocitoquímicos que incluem dois novos anticorpos primários (MOC-31 e D2-40) para a diferenciação entre carcinoma e mesotelioma. Trinta e duas amostras de líquidos cavitários abdominais e torácicos, provenientes do atendimento clínico do Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul foram analisadas. De acordo com o exame citopatológico e ficha clínica do animal essas efusões foram classificadas em dois grupos: neoplásico e não neoplásico. A dosagem dos marcadores tumorais foi realizada pelo método imunoenzimático sanduíche (ELISA)...

Clonagem e caracterização da proteína 14-3-3 de Paracoccidioides brasiliensis durante sua interação com células epiteliais

Silva, Julhiany de Fátima da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 133 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.557432%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFAR; A paracoccidioidomicose (PCM) é micose sistêmica causada pelos fungos dimórficos Paracoccidioides brasiliensis (espécies cripticas S1, PS2, PS3) e Paracoccidioides lutzii (Pb01-like espécies), endêmica na América Latina, principalmente no Brasil. A capacidade de causar micose com grande variedade de manifestações clínicas, desde formas localizadas até doença disseminada evoluindo para letalidade, depende da virulência do fungo e de sua habilidade em interagir com as estruturas superficiais do hospedeiro e invadi-las, e a resposta imunológica deste último. P. brasiliensis tem a capacidade de aderir e invadir células epiteliais de linhagens humanas e animais e o processo de invasão do fungo afeta a estrutura do citoesqueleto, interferindo em aspectos morfológicos da actina, tubulina e citoqueratina, indicando a participação funcional dos microfilamentos e microtúbulos neste mecanismo. Em estudos prévios foi identificada adesina de P. brasiliensis de 30 kDa, ligante de laminina, caracterizada como uma proteína pertencente à família 14-3-3. O objetivo deste trabalho foi produzir a proteína recombinante...

Estudo imuno-histoquímico da co-expressão de citoqueratinas, vimentina e actina em neoplasias de glândula salivar

Carvalho, Yasmin Rodarte
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Outros Formato: 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
28.721042%
Human salivary gland tumors originated from intercalated ducts present a broad range of histologic and cytologic patterns, mainly due to the presence of myoepithelial cells. The aim of this study is to verify the differentiation grade of neoplastic cells and a possible relation between myoepithelial cell differentiation and the presence of luminal secretory contents. The expression of vimentin and cytokeratin (CK) intermediate filaments, actin myofilament and epithelial membrane antigen (EMA) was investigated by double labeling immunocytochemical technique, in thirty salivary gland neoplasms: 5 pleomorphic adenomas, 5 myoepitheliomas, 3 basal cell adenomas, 7 adenoid cystic carcinomas (ACC) and 10 polimorphous low grade adenocarcinomas (PLGA). Tumors with intercalated duct differentiation (pleomorphic adenomas, basal cell adenomas and ACC) express CKs 7, 8, 18 and 19 in the luminal cells and coexpress eventually CK14 with these CKs. Some luminal cells stained with anti-EMA antibody, mainly where a secretory content in the lumen was observed. Outer ductal cells and other myoepithelial-like cells express vimentin, sometimes coexpressing actin and/or CK14 with vimentin. Plasmacytoid cells in myoepitheliomas and pleomorphic adenomas express vimentin and rarely CKs 7...

Estudo para validação do uso do tissue microarray como método para análise imunoistoquímica de ameloblastomas = : A validation study for the use of tissue microarray as a method for immunohistochemical analysis of ameloblastomas; A validation study for the use of tissue microarray as a method for immunohistochemical analysis of ameloblastomas

Rodrigo Neves Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.883809%
Tumores odontogênicos (TOs) são neoplasias originadas do órgão de desenvolvimento dentário ou de seus remanescentes. Neste contexto, o ameloblastoma é um dos TOs mais relevantes devido a sua elevada frequência e alto potencial de agressividade clínica. O presente estudo se propôs a realizar uma análise clinicopatológica retrospectiva de ameloblastomas e, posteriormente, validar o uso da técnica do tissue microarray (TMA) para a análise imunoistoquímica de ameloblastomas. Material e métodos: O estudo clinicopatológico se baseou numa amostra de 869 TOs, oriundos de dois centros de Patologia Oral brasileiros, sendo 177 (20,36%) casos de ameloblastomas, dos quais foram selecionados 40 (22,59%) casos representativos de ameloblastomas multicísticos que foram distribuídos em dois blocos do TMA montados em triplicata contendo cilindros de 1.0mm e 2.0mm (Sakura Co., Tokyo, Japan). A validação da análise imunoistoquímica foi realizada para proteínas expressas em citoplasma (citoqueratina 14, citoqueratina 19 e Bcl-2) e em núcleo (Ki-67); analisada por meio semiquantitativo e também por microscopia óptica digital (Aperio Scanscope CS® Slide Scanner; Aperio Technologies Inc.; Vista, CA; USA) e quantificada por meio dos algoritmos PixelCount® e NuclearV9® (Aperio Technologies Inc.; Vista...

Caracterização de populações de células-tronco obtidas de folículos pilosos de camundongos e avaliação do seu potencial para diferenciação em fenótipos epidermais

Marcon, Bruna Hilzendeger
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 68
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.396757%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.; O folículo piloso é um anexo epidérmico, cujo desenvolvimento tem início no período embrionário. Ao longo da vida do organismo, o folículo passa por sucessivos ciclos de degeneração e regeneração, os quais se devem à presença de um reservatório de células-tronco (CTs). No folículo piloso, existem duas populações principais de CTs: uma população multipotente, com capacidade de formar fenótipos epidermais, cujos principais marcadores são a citoqueratina 15 (Krt-15) e o CD34; e uma população pluripotente formada por células derivadas da crista neural (CN) e com capacidade de dar origem aos diferentes fenótipos derivados desta estrutura, como neurônios, melanócitos e células mesenquimais. Assim, o folículo piloso mostra-se como uma potencial fonte de CTs encontrada em tecidos adultos para uso em futuras terapias. O objetivo deste trabalho foi, portanto, analisar dois protocolos diferentes para obtenção de CTs do folículo piloso, caracterizar as populações celulares obtidas e avaliar sua capacidade de diferenciação em fenótipos epidermais. No primeiro protocolo (1), os folículos foram isolados de vibrissas de camundongos...

Métodos Preditivos de Metastização Ganglionar Adicional em Cancro da Mama com Gânglio Sentinela Positivo

Nabais, C; Figueiredo, J; Viana Lopes, P; Martins, M; Matias, R; Araújo, R
Fonte: Serviços de Cirurgia e Unidade Funcional de Patologia Mamária do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Publicador: Serviços de Cirurgia e Unidade Funcional de Patologia Mamária do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE
Tipo: Outros
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
17.097314%
Objectivos As recomendações para a realização de linfadenectomia axilar nos doentes com cancro da mama em estádio precoce e sujeitas a biópsia de gânglio sentinela com presença de macrometástase foram recentemente actualizadas, baseadas nos últimos estudos publicados (Z0011 e IBCSG 23-01). Mantém-se, no entanto, alguma controvérsia na decisão de não realização de cirurgia radical axilar nos doentes com gânglio sentinela positivo. Têm sido desenvolvidos métodos preditivos de metastização ganglionar adicional. Um dos mais conhecidos, desenvolvido no Memorial Sloan-Kettering Cancer Center (MSKCC), recorre a variáveis do tumor e características do gânglio sentinela. Mais recentemente com a utilização de métodos moleculares (como o One Step Nucleic Acid - OSNA) para estudo do gânglio sentinela tem sido avaliada a capacidade preditiva da quantidade total de cópias mRNA da citoqueratina 19. Pretende-se estudar na nossa amostra a capacidade preditiva do nomograma do MSKCC e da carga tumoral total. Propõe-se ainda avaliar o número de macrometástases encontradas na biópsia de gânglio sentinela e sua relação na metastização ganglionar adicional. Material e métodos Avaliação retrospectiva de 819 doentes com cancro da mama (Tis – T2) submetidos a biópsia de gânglio sentinela no Centro Hospitalar de Lisboa Central durante o período de 1 de Janeiro de 2005 e 31 de Dezembro de 2013. Foram identificados 123 doentes com gânglio sentinela positivo que realizaram linfadenectomia axilar imediata. A análise do gânglio sentinela foi executada por métodos histológicos em 78 doentes e por método molecular (OSNA) em 45 doentes. Os dois grupos foram estudados separadamente...

Métodos Preditivos de Metastização Ganglionar Adicional em Cancro da Mama com Gânglio Sentinela Positivo

Nabais, C; Figueiredo, J; Viana Lopes, P; Martins, M; Matias, R; Araújo, R
Fonte: Serviços de Cirurgia e Unidade Funcional de Patologia Mamária do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Publicador: Serviços de Cirurgia e Unidade Funcional de Patologia Mamária do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE
Tipo: Outros
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
17.097314%
Objectivos As recomendações para a realização de linfadenectomia axilar nos doentes com cancro da mama em estádio precoce e sujeitas a biópsia de gânglio sentinela com presença de macrometástase foram recentemente actualizadas, baseadas nos últimos estudos publicados (Z0011 e IBCSG 23-01). Mantém-se, no entanto, alguma controvérsia na decisão de não realização de cirurgia radical axilar nos doentes com gânglio sentinela positivo. Têm sido desenvolvidos métodos preditivos de metastização ganglionar adicional. Um dos mais conhecidos, desenvolvido no Memorial Sloan-Kettering Cancer Center (MSKCC), recorre a variáveis do tumor e características do gânglio sentinela. Mais recentemente com a utilização de métodos moleculares (como o One Step Nucleic Acid - OSNA) para estudo do gânglio sentinela tem sido avaliada a capacidade preditiva da quantidade total de cópias mRNA da citoqueratina 19. Pretende-se estudar na nossa amostra a capacidade preditiva do nomograma do MSKCC e da carga tumoral total. Propõe-se ainda avaliar o número de macrometástases encontradas na biópsia de gânglio sentinela e sua relação na metastização ganglionar adicional. Material e métodos Avaliação retrospectiva de 819 doentes com cancro da mama (Tis – T2) submetidos a biópsia de gânglio sentinela no Centro Hospitalar de Lisboa Central durante o período de 1 de Janeiro de 2005 e 31 de Dezembro de 2013. Foram identificados 123 doentes com gânglio sentinela positivo que realizaram linfadenectomia axilar imediata. A análise do gânglio sentinela foi executada por métodos histológicos em 78 doentes e por método molecular (OSNA) em 45 doentes. Os dois grupos foram estudados separadamente...

Análise imuno-histoquímica das citoqueratinas em ameloblastoma e tumor odontogênico adenomatóide

Lopes,Fernanda Ferreira; Cruz,Maria Carmen Fontoura Nogueira de; Pereira,Antonio Luiz do Amaral; Silveira,Éricka Janine Dantas da; Galvão,Hébel Cavalcanti; Souza,Lélia Batista de; Freitas,Roseana de Almeida
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.396758%
OBJETIVO: O presente trabalho teve por objetivo traçar o perfil das citoqueratinas (CKs) 7, 8, 10, 13, 14, 18 e 19 em ameloblastomas e tumor odontogênico adenomatóide (TOA) visando contribuir para o entendimento da histogênese desses tumores e somar com os resultados já relatados na literatura. MATERIAL E MÉTODO: do arquivo do Laboratório de Anatomia Patológica do Departamento de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi selecionada uma amostra com dez casos de ameloblastomas e oito de TOA para o estudo imuno-histoquímico, utilizando-se anticorpos anti-CKs pelo método da estreptoavidina-biotina. RESULTADOS: Observou-se que nos ameloblastomas a CK 14 esteve presente em todos os casos, enquanto a CK 19 foi observada nas células periféricas (oito casos) e nas centrais (cinco casos). Para os TOA, observou-se imunopositividade para a CK 14 em todos os casos, enquanto a CK 19 esteve marcada predominantemente nas células ductais (seis casos). CONCLUSÃO: As citoqueratinas são expressas de forma variada nos ameloblastomas e nos TOA, os quais preservam CK típicas do germe dental em estágios avançados do desenvolvimento, confirmando sua origem exclusiva a partir do epitélio odontogênico e não se evidenciando CK características do epitélio escamoso.

Eventos celulares y tisulares determinantes en la formación/reformación de las adherencias

Gómez Gil, Verónica
Fonte: Universidade de Alcalá Publicador: Universidade de Alcalá
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
17.986741%
La formación adherencial peritoneal es una de las principales complicaciones que surgen tras una operación quirúrgica en la mayoría de los pacientes y que pueden generar diversos problemas clínicos como son obstrucción intestinal, dolor abdominal crónico, infertilidad y el incremento de los tiempos quirúrgicos en procedimientos posteriores. Una vez establecidas las adherencias, la única medida a la que se puede recurrir es la resección quirúrgica. Sin embargo, algunos cirujanos desaconsejan la realización de la adhesiolisis debido al elevado porcentaje de pacientes en los que se produce la reformación adherencial, pudiendo empeorar los síntomas. Como hipótesis de trabajo, nos planteamos si era posible definir el momento más adecuado para la resección de las adherencias a partir de las características tisulares del tejido que las constituye, previniendo su reformación. Para ello, diseñamos un modelo adhesiogénico experimental en conejo blanco de Nueva Zelanda que consistió en el implante de una malla de polipropileno sobre el peritoneo parietal del animal y que inducía la formación de adherencias a partir del omentum mayoritariamente. Para dar respuesta a nuestra hipótesis, nos propusimos tres objetivos: 1)Análisis del proceso de formación adherencial y determinación del momento de estabilización e irreversibilidad de las adherencias mediante el estudio evolutivo de la citoarquitectura del tejido adherencial (3 (n=6)...

Tumores adenomatoides uterinos: estudio anatomo-patológico e inmunohistoquímico de 32 casos

Contreras M., Luis; Contreras S., Luis; Plass D, Ingrid; Ricci A, Paolo
Fonte: Sociedad Chilena de Obstetricia y Ginecología Publicador: Sociedad Chilena de Obstetricia y Ginecología
Tipo: Artículo de revista
EN
Relevância na Pesquisa
17.883807%
Indexación: Scielo; Antecedentes: Los tumores adenomatoides (TA) son poco frecuentes. Se encuentran principalmente en el aparato reproductor femenino y especialmente en el útero. No existen reportes a nivel nacional sobre estos. Objetivos: Describir las características histológicas e inmunohistoquímicas de los TA uterinos. Método: Estudio descriptivo de 32 muestras ingresadas al Servicio de Anatomía Patológica de Clínica Las Condes. Las muestras estudiadas fueron recopiladas entre noviembre de 1999 y noviembre de 2008. Resultados: El diagnóstico de TA fue realizado en 21 histerectomías y 11 miomectomías. En 14 casos se diagnosticaron como lesiones nodulares únicas (43,8%) y en 18 junto a leiomiomas (56,2%). El tamaño promedio de las lesiones únicas fue 2,6 cm, significativamente mayor que aquellas asociadas a leiomiomas. El patrón histológico predominante más frecuente correspondió al tipo angiomatoide (81,3%), seguido por los patrones adenoide (9,4%), sólido (6,3%) y mixto (3%), no se encontraron TA quísticos. El estudio inmunohistoquími-co fue positivo en el 100% de los casos para citoqueratina AE1/AE3, calrretinina, vimentina y D2-40. Fue negativo para CD31 y CEA. Sólo un 6,3% (2 casos) fue positivo para citoqueratina 5/6. Conclusiones: Los TA corresponden a tumores benignos de origen mesotelial. Generalmente su diagnóstico es un hallazgo. Al presentarse en el útero...

Avaliação histopatológica, imuno-histoquímica e ultra-estrutural da resposta inflamatória crônica do robalo (Centropomus spp.) ao BCG; Histopathological, immunohistochemical, and ultra-structural evaluation of chronic inflammatory response of robalo (Centropomus spp) to BCG;

Sado, Ricardo Yuji; Matushima, Eliana Reiko
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2007 POR
Relevância na Pesquisa
17.293823%
This study set out to evaluate inflammatory response kinetics after experimental inoculation with BCG in modern Centropomus sp. fish. BCG was applied through intramuscular injection in the caudal peduncular region, and samples were collected for analyses at days 1, 3, 7, 14, 21, and 33 post-injection. Acute phase inflammatory infiltrate was characterized by predominant mononuclear cells, intersticial edema, and muscular tissue necrosis. As the inflammatory response evolved, the lesion organized into a granuloma formed by epithelioid cells. These epithelioid cells were positive for the S100 protein and cytokeratin at histochemical analysis, which demonstrates macrophage and secretory activity, besides ultra-structural analysis showed desmosomic junctions within adjacent cells. It didn't have an expressive participation of giant cells and pigment containing cells in the inflammatory reaction, suggesting that it's a specie-specific characteristic.; Objetivo do estudo foi avaliar a cinética da resposta inflamatória induzida experimentalmente com BCG em peixes modernos pertencentes ao gênero Centropomus sp. Os animais foram experimentalmente inoculados com BCG por via intramuscular na região do pedúnculo caudal sendo realizada a coleta do material nos tempos experimentais de 1...

Avaliação de três métodos de extração de DNA de material parafinado para amplificação de DNA genômico pela técnica da PCR; Evaluation of three methods of DNA extraction from paraffin-embedded material for the amplification of genomic DNA by means of the PCR technique

MESQUITA, Ricardo Alves; ANZAI, Evelyn K.; OLIVEIRA, Rogério Nogueira; NUNES, Fábio Daumas
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2001 ENG
Relevância na Pesquisa
17.293823%
Existem na literatura vários protocolos para extração de DNA genômico a partir de material fixado em formol e embebido em parafina. A obtenção de DNA genômico é importante para realização de experimentos em biologia molecular, dentre eles a PCR. Este trabalho teve por objetivo otimizar a extração de DNA genômico a partir de material fixado (hiperplasia fibrosa inflamatória) e não-fixado (mucosa bucal normal) em formol, comparando-se três metodologias diferentes: fenol com digestão enzimática, partículas de sílica com e sem digestão enzimática. Para amplificação do DNA pela técnica da PCR, utilizou-se iniciadores para o éxon 7 da citoqueratina humana tipo 14. O sucesso da amplificação foi verificado pela eletroforese do produto em gel de poliacrilamida 8% contendo glicerol 5% corado com prata. Obteve-se amplificação do DNA genômico extraído com fenol/digestão enzimática e com partículas de sílica/digestão enzimática, para ambos tecidos utilizados. O método padronizado tem potencial para auxiliar no diagnóstico histopatológico, assim como no estudo retrospectivo de material de arquivo.; There are several protocols reported in the literature for the extraction of genomic DNA from formalin-fixed paraffin-embedded samples. Genomic DNA is utilized in molecular analyses...

Clasificación en subtipos moleculares de tumores de mama de pequeños animales mediante métodos inmunohistoquímicos

Ortega García,Mª V.; Galán Torres,J.A.; Millán Ruiz,Y.; Sánchez Céspedes,R.; Martín de las Mulas González-Albo,J.
Fonte: Sanidad Militar Publicador: Sanidad Militar
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/03/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
27.097314%
Antecedentes y Objetivos: Aplicar un panel de anticuerpos (anti -receptor de progesterona, -receptor de estrógenos, -receptor del factor de crecimiento epidérmico humano 2 y -citoqueratina 14) utilizando métodos inmunohistoquímicos en tumores mamarios de pequeños animales para analizar su clasificación en subtipos moleculares y su asociación con la invasión, el grado y el tipo histológico de las neoplasias. Material y Métodos: Muestras de tumores mamarios malignos, 10 de la especie canina y 3 de la felina. Control positivo interno: glándula mamaria no tumoral adyacente a las neoplasias. Resultados: El 23% (3/13) de los tumores fueron del subtipo luminal B, el 23% (3/13) fueron HER2 positivos, el 46% (6/13) fueron basales y el 7,6% (1/13) no se pudieron clasificar porque no expresaron ninguno de los marcadores tumorales analizados. Ningún caso fue del subtipo luminal A. Los 6 tumores basales fueron de grado II o III y presentaban o infiltración de solo el estroma o también invasión vascular. Dos tercios de los tumores HER2 positivos presentaban infiltración del estroma y 1/2 tumores resultó ser de grado II. Los tumores luminal B, 2/3 fueron de grado II o III. Todos los controles internos fueron positivos. No se encontraron diferencias significativas en la distribución de los subtipos moleculares entre los diferentes grupos de las variables invasión (p-valor=0...

Citoqueratinas 14 y 19 en quistes y tumores de origen odontogénico: Una revisión

Nieves,Sabrina; Apellaniz,Delmira; Tapia,Gabriel; Maglia,Alvaro; Mosqueda-Taylor,Adalberto; Bologna-Molina,Ronell
Fonte: Odontoestomatología Publicador: Odontoestomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 ES
Relevância na Pesquisa
47.4601%
Todas las células de los mamíferos contienen un sistema citoplasmático de fibras esencial para la movilidad celular, el citoesqueleto, el cual se encuentra integrado por tres unidades estructurales principales y proteínas asociadas: microfilamentos, microtúbulos y filamentos intermedios. Las citoqueratinas son filamentos intermedios que forman una red compleja que se extiende desde la superficie del núcleo a la porción periférica de la célula, donde se insertan en desmosomas y hemidesmosomas. Las citoquerarinas 14 y 19 han sido utilizadas como marcadores de diagnóstico y pronóstico en diversas neoplasias de origen epitelial, no sólo permiten identificar a una célula como epitelial, sino que permiten identificar diferentes etapas durante diferenciación del epitelio y caracterizar el tumor. Existen numerosos trabajos en la literatura biomédica que han ejemplificado la utilidad de citoqueratinas 14 y 19 para identificar epitelio odontogénico. Esta revisión analiza la utilidad de su inmunoexpresión en los diferentes quistes y tumores odontogénicos