Página 1 dos resultados de 1506 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Avaliação laboratorial do uso de solução salina hipertônica e isotônica e de furosemida no tratamento da intoxicação por amônia em bovinos; Laboratorial evaluation of hypertonic and isotonic saline solution and furosemide use for the ammonia poisoning treatment in cattle

KITAMURA, Sandra Satiko; Antonelli, Alexandre Coutinho; Maruta, Celso Akio; Sucupira, Maria Claudia Araripe; Mori, Clara Satsuki; YONEZAWA, Letícia Andreza; Michima, Lilian Emy dos Santos; Soares, Pierre Castro; Ortolani, Enrico Lippi
Fonte: Santa Maria Publicador: Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.305854%
Para testar a eficiência de vários tratamentos de intoxicação por amônia em bovinos, foram utilizados 25 garrotes que receberam cloreto de amônio por infusão intravenosa (iv) até o surgimento de quadro convulsivo. Em seguida, os animais foram alocados em um dos cinco grupos experimentais e tratados da seguinte forma: 1) controle: infusão (iv) de 300mL de solução salina isotônica (SSI), no decorrer de 4h; 2) infusão (iv) de 30mL kg-1 PV de SSI no decorrer de 4h e administração de 4L de água intraruminal por meio de sonda esofágica (ASE); 3) mesmo tratamento do grupo 2 e dose única (iv) de furosemida (2mg kg-1 PV) (F); 4) injeção (iv) de 5mL kg-1 PV de solução salina hipertônica (SSH) 7,2% nos primeiros 30min, seguida de 20mL kg-1 PV de SSI e 4L de ASE; 5) mesmo tratamento do grupo 4 e dose única de F. No decorrer de 4h após a convulsão, foram determinados os teores plasmáticos de amônia e glicose, ureia, creatinina, potássio e sódio séricos, volume e gravidade específica da urina, e excreção urinária de amônio e ureia. No momento da convulsão, os teores de amônia plasmáticos foram muito altos e idênticos em todos os tratamentos, mas no 120°min, nos grupos tratados com associação de SSH+SSI+ASE (grupos 4 e 5)...

Acid-base status of ammonia-poisoned steers; Estado ácido-básico de garrotes intoxicados por amônia

Antonelli, Alexandre C.; Mori, Clara Satsuki; Soares, Pierre C.; Kitamura, Sandra S.; Ortolani, Enrico Lippi
Fonte: Universidade Federal Rural de Pernambuco; Recife Publicador: Universidade Federal Rural de Pernambuco; Recife
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.383364%
Although several studies on ammonia poisoning have been carried out, there is a lack of information on acid-base balance status in ammonia-poisoned cattle. Twelve crossbred steers received intraruminally 0.5 g of urea per kg of body weight in order to induce a clinical picture of ammonia poisoning. Blood samples were collected throughout the trials in order to determine the blood ammonia, lactate, and perform blood gas analysis. All cattle presented a classical clinical picture of ammonia poisoning, with a blood ammonia concentration rising progressively from the beginning until reaching higher values at 180 min (27 ± 3 to 1719 ± 101 μmol L-1), with a similar pattern occurring with blood L-lactate levels (1.7 ± 0.3 to 26.0 ± 1.7 mmol L-1). The higher the blood ammonia concentration the higher the blood L-lactate levels (r = 0.86). All animals developed metabolic acidosis, as blood pH lowered to 7.24 0.03. The steers tried to compensate the metabolic acidosis mainly through the use of blood buffers and respiratory adjustments by lowering the pCO2 levels in the blood to 32.8 ± 2.0 mm Hg.; Apesar dos diversos estudos sobre a intoxicação por amônia, ainda existe uma lacuna de informação sobre o estado do equilíbrio ácido-básico em bovinos intoxicados por amônia. Doze garrotes mestiços receberam...

Intoxicação por amônia em bovinos e ratos: o desempenho renal na desintoxicação e o emprego de tratamentos alternativos; Ammonia poisoning in cattle and rats: the role of the kidneys for detoxifying ammonia and use of alternative treatments

Kitamura, Sandra Satiko
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.411736%
Para estudar o papel dos rins e o de tratamentos alternativos na desintoxicação da amônia quatro trabalhos foram realizados em ratos e bovinos. Ratos Wistar (n=367) foram utilizados para testar oito tratamentos (O= aminoácidos do ciclo da uréia; F= furosemida; H= solução hidratante, O+F; H+F, O+H; O+F+H, C= controle) no combate à intoxicação por amônia. Acetato de amônio foi injetado pela via intraperitoneal e 3min após os tratamentos eram injetados pela mesma via. Maiores sobrevivências e menores teores de amônia plasmática foram obtidos nos tratamentos O+F+H (62,5%) e O+H (57%). A medicação com O, H e F promoveu maior teor sérico de uréia e menor de creatinina e menos pronunciado edema pulmonar, respectivamente. No segundo trabalho, desenvolveu-se, em 15 garrotes, um modelo de intoxicação por amônia por meio de infusão de cloreto de amônio (NH4+Cl) [iv] até o surgimento de convulsão. O quadro clínico exibido foi idêntico à intoxicação natural e todos os animais sobreviveram. Durante a infusão elevaram-se os teores sangüíneos de amônia, uréia, lactato-L, glicose, potássio e hematócrito, e diminuíram o pH e o bicarbonato sangüíneos. A acidose metabólica ocorreu por aumento do teor de lactato-L; quanto menor o pH do sangue maior o teor de potássio. O modelo de indução foi seguro...

Perdas de amônia por volatilização em solo tratado com uréia, na presença de resíduos culturais; Ammonia losses by volatilization from urea applied to soil as influenced by plant residues

Duarte, Daily Soraya Aquino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.383364%
O presente experimento de laboratório foi realizado no Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP, em Piracicaba, SP, com o objetivo de avaliar o efeito da presença de diferentes resíduos vegetais na superfície do solo sobre as perdas de amônia por volatilização decorrentes da aplicação de uréia em três doses. Foram utilizadas amostras da camada 0-0,20m de um Nitossolo Vermelho Eutroférrico do município de Piracicaba, SP. Os tratamentos constaram de arranjo fatorial com três repetições envolvendo quatro doses de uréia (0, 60, 120 e 180 mg dm-3 de N), aplicadas na superfície da terra, e quatro formas de cobertura da terra: sem cobertura e com cobertura constituída de fragmentos de folhas de plantas de milho, cana-de-açúcar e amendoim forrageiro, igualmente aplicados na superfície na quantidade de 29g de matéria seca por frasco (equivalente a 5 Mg ha-1). A volatilização de amônia foi avaliada em frascos de plástico de 1,6 L de capacidade, fechados, contendo 0,4 kg de terra umedecida e, para captar a amônia volatilizada, um disco de papel de filtro tratado com 1 mL de H2SO4 de concentração variando de 0,05 a 0,5 mol L-1. Esse disco era substituído diariamente, sendo o ácido remanescente no filtro exposto à amônia...

Recuperação da amônia liberada no processo de "air stripping" aplicado ao tratamento do lixiviado de aterros sanitários; Recovery of ammonia released from air stripping process applied to sanitary landfill leachate treatment

Ferraz, Fernanda de Matos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.455586%
O lixiviado de aterros sanitários é um efluente líquido poluente devido, principalmente, à sua elevada concentração de amônia. Seu tratamento faz-se necessário para que sejam atendidas as exigências das legislações ambiental e trabalhista, além de minimizados os impactos ambientais de seu lançamento nos corpos d'água. Esta pesquisa propõe a remoção da amônia presente no lixiviado por meio do processo físico-químico "air stripping", que promove a transferência da amônia da fase líquida para gasosa. Para que não se contribua com a poluição atmosférica, o efluente gasoso do "air stripping" deve ser tratado em solução de ácido sulfúrico ou água. A neutralização da amônia com solução de ácido sulfúrico gera o sulfato de amônio, e com água, a aquamônia. Tais subprodutos podem ser usados como fertilizantes. Nesta pesquisa, para remoção da amônia do lixiviado foi utilizada uma torre de PVC, com 2,24 m de altura e 15 cm de diâmetro, recheada com anéis do tipo Rashing de polietileno corrugados, com diâmetro de 1,5 cm e 5 cm de comprimento. As vazões de ar utilizadas foram 1200, 1600 e 3600 L/h e as vazões de lixiviado foram 18 e 30 L/h. Para ajuste no pH do lixiviado, utilizou-se hidróxido de cálcio (padrão analítico) e cal comercial. Os fluxos de líquido e ar eram em contracorrente. Para o recolhimento da amônia foram usados dois frascos de 6 L...

Estudo do processo para a aceleração da geração de amônia a partir de resíduos avícolas visando à produção de hidrogênio; Study of the acceleration of ammonia generation process from poultry residues aiming at hydrogen production

Egute, Nayara dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.472878%
O hidrogênio, utilizado em células a combustível, pode ser produzido a partir de diferentes espécies químicas, entre elas a amônia. O gás amônia como matéria prima para produção de H2 tem sido utilizado devido ao seu alto conteúdo energético e de hidrogênio, pela sua facilidade de decomposição, grande disponibilidade, baixo custo, pelas baixas pressões de armazenamento e pelos subprodutos do processamento serem ambientalmente corretos. Uma das fontes de amônia são os sistemas produtivos de frango de corte e ovos. Nesses sistemas a amônia é gerada a partir da decomposição do ácido úrico encontrado na excreta das aves. O resíduo proveniente dos sistemas de frango de corte é a cama de frango e nos sistemas de produção de ovos é a excreta sem qualquer substrato. A caracterização desses resíduos foi realizada por meio das análises de Espectrometria de Fluorescência de Raios-X por Dispersão de Comprimento de Onda (WDXRF), Análise Elementar CHN, Termogravimetria e Cromatografia a gás acoplada à Espectrometria de massa GC/MS. Os fatores estudados e que influenciam a volatilização da amônia foram: teor de nitrogênio, tempo de criação, enzima urease, temperatura, pH e teor de umidade. Os resultados dos experimentos com a cama de frango e com a excreta permitem concluir que a manipulação dos seguintes parâmetros aumentaram a emissão de amônia: o pH...

Emissão de amônia de veículo automotor leve e sua  importância para a Saúde Ambiental; Ammonia emission from light duty vehicle and its importance for the environmental health

Borsari, Vanderlei
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.472878%
Introdução - A amônia (NH3) é um poluente atmosférico cuja emissão é em parte provocada por atividades antrópicas. A geração de energia através da queima de combustíveis é uma dessas atividades, dentro da qual, o setor de transporte e principalmente os veículos automotores rodoviários são uma fonte considerável das emissões de poluentes. Além de afetar diretamente a saúde humana, a amônia participa de reações na atmosfera que geram como poluente secundário, material particulado fino. Objetivo - Verificar, em veículo com motor de ignição por centelha (ciclo Otto), os valores da emissão de amônia, utilizando os combustíveis gasool 22 (gasolina contendo 22 por cento em volume de etanol anidro), etanol hidratado carburante (EHC) e gás natural veicular (GNV), com e sem a presença de elemento catalítico (catalisador). Métodos - O veículo foi ensaiado em dinamômetro de chassis, seguindo ciclo de condução e amostragem dos poluentes conforme Norma ABNT NBR 6601, para medição da emissão de escapamento, pela Norma ABNT NBR 7024, para medição de autonomia; e seguindo os ciclos de condução congestionamento (NYCC) e agressivo (US-06), adotados pela Agência de proteção ambiental dos EUA (USEPA). Além dos métodos de análise dos gases prescritos nessas Normas...

Estudo experimental de um destilador por filme descendente para um ciclo de refrigeração por absorção de amônia-água em um banco de tubos horizontais; Experimental study of a falling film distiller for an ammonia-water absorption refrigeration cycle in a horizontal tube bundle

Zavaleta Aguilar, Elí Wilfredo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.487896%
Este trabalho constitui o estudo experimental de um componente importante de um ciclo de refrigeração por absorção de amônia-água - o destilador. O destilador neste ciclo, é o encarregado de produzir vapor de amônia de elevada pureza a partir de uma solução líquida concentrada de amônia-água. É proposto aqui um destilador de filme descendente composto somente por dois elementos: o gerador e o retificador. O gerador é constituído por um banco de tubos horizontais que no seu interior passa óleo térmico sintético aquecido. A solução de amônia-água concentrada escoa externamente aos tubos por filme descendente e, mediante seu aquecimento, é produzido vapor de amônia úmida. O retificador, também constituído por tubos horizontais, resfria e condensa parte desse vapor úmido, produzindo assim vapor de amônia destilada de elevada pureza. O objetivo deste trabalho foi analisar experimentalmente a influência de diferentes parâmetros no funcionamento do destilador no que diz respeito à concentração e à vazão mássica de destilado de amônia produzido. Para isso, foi construído um arranjo experimental que permite variar temperatura, vazão e concentração da solução amônia-água, bem como, a temperatura do óleo térmico no gerador e da água de resfriamento no retificador. O aparelho pode trabalhar com pressão interna até 20 bar e temperatura até 150 °C. Os resultados mostraram que a concentração de amônia destilada aumenta quando incrementada a vazão mássica da solução concentrada e quando a temperatura do retificador...

Influência da amônia sobre o conteúdo e secreção de S100B em cultura de astrócitos

Leite, Marina Concli
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.43546%
A hiperamonemia é o principal elemento na patogênese da encefalopatia hepática e a neurotoxicidade da amônia envolve um efeito no sistema de neurotransmissão glutamatérgica. Os astrócitos são intimamente relacionados com a transmissão glutamatérgica e, de fato, muitas alterações gliais específicas têm sido relatadas devido à exposição à amônia. A proteína S100B, particularmente a S100B extracelular, é usada como um parâmetro de ativação glial em diversas situações de injúria cerebral. Entretanto, existe pouca informação sobre essa proteína na toxicidade da amônia e nada se sabe sobre a sua secreção por astrócitos durante uma exposição à amônia. Nesse trabalho, nós investigamos a secreção de S100B em astrócitos corticais de ratos expostos de forma aguda à amônia, bem como a morfologia astrocítica, o imunoconteúdo da proteína fibrilar ácida glial (GFAP) e a atividade da enzima glutamina sintetase (GS). Além disso, investigamos um possível efeito da creatina nesses parâmetros gliais, devido a esse composto ter um suposto papel contra a toxicidade da amônia em culturas celulares. Encontramos um aumento da secreção de S100B em astrócitos expostos por 24 h à amônia, acompanhado de uma redução do imunoconteúdo de GFAP e da atividade da GS. Como elevados e persistentes aumentos extracelulares de S100B têm um efeito tóxico em células neuronais...

Resveratrol modula a secreção da proteína S100B em células astrogliais expostas à amônia

Bobermin, Larissa Daniele
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.383364%
A amônia é uma neurotoxina implicada em desordens metabólicas cerebrais associadas com hiperamonemia. A neurotoxicidade aguda da amônia pode ser mediada por mecanismos excitotóxicos envolvendo o sistema glutamatérgico, incluindo a ativação do receptor NMDA e o subsequente aumento na concentração de Ca2+. O estresse oxidativo está relacionado à neurotoxicidade da amônia e o óxido nítrico parece estar envolvido nesta condição. Os astrócitos desempenham um papel essencial na proteção dos neurônios contra excitotoxicidade por captar o excesso de amônia e glutamato e convertê-los em glutamina, usando a enzima glutamina sintetase, e também protegendo contra o estresse oxidativo. A proteína S100B, particularmente a S100B extracelular, é usada como parâmetro de ativação ou comprometimento em várias situações de dano cerebral, incluindo hiperamonemia. Antioxidantes, como o resveratrol, apresentam muitos efeitos biológicos, incluindo a modulação de parâmetros gliais como a captação de glutamato, a atividade da glutamina sintetase e a secreção de S100B. Neste estudo, foi investigado o efeito de antioxidantes sobre a secreção de S100B induzida pela amônia em células astrogliais. O resveratrol foi capaz de prevenir o aiumento da secreção de S100B...

Reações de fotooxidação da amonia por LASER pulsado de gas carbonico e por descargas eletricas : aplicação a separação isotopica do deuterio da amonia natural

Celso Aparecido Bertran
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1979 PT
Relevância na Pesquisa
37.348823%
As reações Fotoquímicas produzidas pela excitação multifotonica de varias moléculas com LASER foram estudadas para muitos sistemas. Estes estudos indicaram que este tipo de excitação apresenta a vantagem de ser muito seletivo e ter alto rendimento. No nosso trabalho realizamos a excitação multifotonica da Amônia na mistura Amônia e Oxigênio, utilizando um LASER de Gás Carbônico que opera no Infravermelho na faixa de 900 a 1100cm . Além da excitação com LASER a mesma mistura foi submetida a Descargas Eletricas de Baixa e Alta Potência e as reações obtidas nestes três casos foram comparadas entre si. Esta comparação levou-nos a sugerir um mecanismo de Dissociação da Amônia, que é o resultado de um processo de Absorção multifotonica acompanhada de um processo colisional. Este mecanismo justifica a sua dissociação em condições de baixa densidade de potência do LASER e pressão relativamente alta. A reação em cadeia acompanhada de "flash" amarelo permitiu-nos também considerações sobre o mecanismo de reação dos radicais NH2 X B1 e NH2 Ã A1 com o Oxigênio. A excitação com o LASER foi realizada a três frequências distintas correspondentes as linhas P(32), R(10) e P(16), que estão respectivamente em ressonância...

Toxidez de amonia não ionizada e seu efeito sobre a pele e branquias de Lophiosilurus Alexandri Steindachner 1876; Prochilodus affinis Reinhardt, 1874; Prochilodus marggravii (Walbaum, 1792); Leporinus elongatus Valenciennes, 1849; (Pisces, Teleostei).

Cardoso, Elizabeth Lomelino
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 122p.| il
Relevância na Pesquisa
37.383364%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Agrarias; A concentração letal média 50,48h de amônia não ionizada, foi determinada através de bioensaio estático em larva, pós-larva e alevino de Lophiosilurus alexandri Steindacher,1876 (Pacamã), e alevinos de Prochilodus affinis Reinhardt, 1874 (Curimatá-Pioa), Prochilodus marggravii (Walbaum, 1792) (Curimatá-Pacu) e Leporinus elongatus Valenciennes, 1849 (Piau-Verdadeiro). Realizaram-se estudos histológicos e histopatológicos em fragmentos de pele e brânquias dos peixes expostos à concentração letal de amônia não ionizada em peixes não submetidos ao tratamento (animais controle). Verificou-se diferença significativa na concentração letal média de amônia não ionizada entre os estados de larva, pós-larva e alevino de pacamã, as larvas foram mais resistentes à amônia, seguida dos alevinos e pós-larvas. Do mesmo modo houve diferença significativa na concentração letal média de amônia não ionizada entre os alevinos das espécies estudadas: o pacamã apresentou maior resistência à amônia, seguido do piau verdadeiro, curimatá-pacu e curimatá-pioa. A concentração letal de amônia não ionizada produziu alterações histopatológicas na epiderme de alevinos de pacamã...

Efeito do oxigênio dissolvido e da amônia na sobrevivência e crescimento de juvenis de dourado, Salminus brasiliensis

Serafini, Raphael de Leão
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 33 f.| tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.411736%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura.; O oxigênio dissolvido e a amônia representam dois dos principais parâmetros de qualidade da água capazes de limitar as densidades de estocagem de organismos aquáticos em sistemas produtivos. O dourado Salminus brasiliensis é uma espécie que tem se destacado na piscicultura pelo seu alto valor de mercado, porém, ainda existem poucos trabalhos avaliando as exigências para o seu cultivo em escala comercial. O principal objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de alguns parâmetros de qualidade de água na fisiologia dessa espécie. Para isso foram realizados três experimentos. O primeiro teve o intuito de analisar a concentração letal média (CL50-96h) de amônia em baixas concentrações de oxigênio dissolvido. Para isso, foram testados os seguintes valores de amônia não-ionizada: 0,026 (controle) / 0,447 / 0,612 / 0,909 / 1,334 mg NH3/l e o oxigênio teve seu valor mantido próximo a 1,65 mg/l. Já no segundo experimento, os valores de oxigênio dissolvido foram: 1,64 / 1,99 / 3,33 / 4,30 / 5,10 / 7,77 mg O2/l (controle) e a concentração de amônia não-ionizada foi mantida próxima a 0...

Tolerância à amónia e grau de ureotelia no xarroco, Halobatrachus didactylus (Bloch & Schneider, 1801)

Jordão, Vera Leal de Almeida Pereira
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.472878%
Tese mest., Biologia Marinha, Universidade do Algarve, Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente, 2008; A amónia é o principal produto de excreção do metabolismo de nitrogénio, sendo a maioria dos peixes teleósteos pouco tolerantes a ambientes com elevadas concentrações de amónia. No entanto, alguns peixes apresentam uma elevada tolerância à amónia ambiental, como é o caso da maioria das espécies pertencente à família Batrachoididae. Este estudo teve como principal objectivo, verificar qual o nível de tolerância à amónia e o respectivo grau de ureotelia em Halobatrachus didactylus. Para talos animais foram expostos a concentrações crescentes de amónia ambiental. Foram determinadas taxas de sobrevivência em função do tempo de exposição e calculou-se a concentração letal (Leso) de amónia para esta espécie, que se situa em 3.28 mM. Foram também determinados os valores de amónia, ureia e cortisol plasmático, de modo a verificar o efeito da amónia sobre a fisiologia do peixe. Os resultados obtidos neste estudo revelaram que H.didactylus apresenta alguma tolerância à amónia ambiental, no entanto mais baixa do que em outras espécies da mesma família e que os valores plasmáticos de compostos azotados...

Suplementação de cetoanálogos como quelante nas concentracões sanguíneas elevadas de amônia durante exercício prolongado e dieta cetogênica

Prado, Eduardo Seixas
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.455586%
Amônia (nesse trabalho descrito como sinônimo de NH3 + NH4+) é tóxica e promove efeitos deletérios no sistema nervoso central. O exercício físico pode ser usado como um modelo para estudar o metabolismo da amônia e o aumento de sua concentração nos tecidos. Os distúrbios temporários no sistema nervoso central causado pelo exercício são similares aos observados na doença hepática e desordens neurodegenerativas. Aumento da adenosina monofosfato (AMP) durante exercício prolongado leva a produção de inosina monofosfato (IMP). Além disso, aminoácidos são usados como doadores de carbono no ciclo do ácido tricarboxílico para manter a concentração de adenosina trifosfato (ATP) na célula. Ambas as vias metabólicas levam a um aumento da concentração de amônia no sangue e na célula. Nessas condições, a amonemia pode aumentar 400% em relação aos níveis de repouso. Mudança nos níveis de amônia em resposta ao exercício pode ser manipulada, pelo uso de aminoácidos ou carboidratos, que interferem no metabolismo da amônia. Dieta pobre em carboidrato (aqui denominada como dieta cetogênica) combinada com exercício físico pode reduzir os estoques de glicogênio, induzindo uma elevação da amonemia antecipada. Nós exploramos essa habilidade da dieta cetogênica para exacerbar o efeito do exercício na produção de amônia. Contudo...

Simulação computacional e análise paramétrica de uma unidade industrial de descarga e estocagem de amônia líquida pressurizada

Elisiario, Alessandra Caldas d’Moraes
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.455586%
A amônia é umas das principais matérias-primas para a produção de diferentes tipos de fertilizantes, dentre os quais estão o fosfato de monoamônio (MAP), o fosfato de diamônio (DAP), a uréia, o sulfato de amônio. O triângulo mineiro é um importante produtor de MAP, obtido através da reação entre a amônia e o ácido fosfórico. A amônia utilizada não é produzida na planta, sendo que seu recebimento e estocagem no complexo de fertilizantes são realizados numa unidade industrial que utiliza trocadores de calor, vasos de flash, bombeamento, vasos de armazenagem etc. Devido a alterações na especificação do recebimento de amônia ao longo dos anos e de condições operacionais atuais diferentes das condições de projeto, a amônia pode deixar de ser enviada às unidades produtoras de MAP em condições satisfatórias. Neste trabalho, simulou-se a unidade industrial de estocagem no simulador de processos COCO, software gratuito baseado no protocolo CAPE-OPEN, com o objetivo de analisar a sensibilidade do processo às alterações das variáveis operacionais mais importantes. Foi possível verificar que o COCO representou com fidelidade a unidade. Na simulação dos dados de projeto da unidade, comprovou-se a adequação da equação de estado de Peng- Robinson como pacote termodinâmico. Realizou-se uma análise paramétrica da planta...

Controlo da amónia no transporte de peixe: utilização de AmQuel em ensaios laboratoriais

Silva, Maria João Abreu e
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.411736%
O controlo da amónia durante o transporte de peixe vivo, é uma das problemáticas mais exigentes ao nível de controladores químicos. Até então, o AmQuel® apresenta-se como uma alternativa e possível solução para esta problemática. Este produto foi testado em diversas situações, manipulando-se concentrações iniciais e taxas de excreção de amónia. Na primeira parte (I), através do acompanhamento de um transporte efectivo de corvinas (Argyrosomus regius Asso, 1801) e duas simulações de transporte, de corvinas e de cavalas (Argyrosomus regius e Scomber japonicus Houttuyn, 1782). Na parte laboratorial (II), foram testadas diversas simulações de taxas de excreção de amónia e o efeito quelante do AmQuel® sobre estas. Pelos resultados obtidos verificou-se uma relação linear entre AmQuel® e amónia e uma possível inferência na concentração de cortisol libertada para a água. Os resultados obtidos laboratorialmente demonstraram que pequenas diferenças nas concentrações de cada cocktail escolhido poderão ter resultados distintos no controlo de amónia. O Cocktail B (15/15/7.5 ppm) demonstrou ser eficaz no controlo de amónia, para taxas de excreção inferiores a 5mg/h, mesmo com concentração inicial (0.25mg/L) de amónia no tanque. Cocktails inferiores a 15/15/7.5 ppm revelaram-se ineficazes no controlo de amónia...

Estudo da viabilidade tecnica e economica do aproveitamento da energia vertida turbinavel da Usina Hidreletrica de Itaipu para a sintese de amonia; Techno-economical study of the use of the Itaipu dam's spilled turbinable energy to produce ammonia

Michel Osvaldo Galeano Espinola
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.383364%
Em muitas usinas hidrelétricas, quando as afluências são maiores que a demanda de energia, uma parcela de água que ainda poderia ser utilizada para gerar eletricidade é desviada para o vertedouro e literalmente desperdiçada. Essa energia, cuja denominação é Energia Vertida Turbinável, poderia ser aproveitada para gerar algum outro produto ou vetor energético que possibilitasse seu armazenamento e posterior utilização, já que nessas ocasiões os reservatórios de água estão cheios. Este trabalho estuda a viabilidade técnica e econômica do aproveitamento da energia vertida turbinável da Usina Hidrelétrica de Itaipu para produção de hidrogênio eletrolítico que, juntamente com o nitrogênio do ar, é matéria-prima essencial para a síntese da amônia, utilizada na produção de fertilizantes nitrogenados. O custo mínimo de produção do hidrogênio eletrolítico foi estimado em US$ 0,246/m3 ou US$ 2,750/kg para uma planta com capacidade de produção de 55.000 m3/h, correspondendo a 247,5 MW de potência, proveniente de 82% de energia vertida turbinável e 18% de energia garantida. Junto a uma planta de hidrogênio eletrolítico com essa capacidade, é possível acoplar uma planta de amônia com produção de aproximadamente 500 t/dia...

Avaliações dos níveis pré e pós-prandiais de ácidos biliares séricos e de amônia plasmática em cães hígidos e o efeito do tempo de congelamento do plasma nas concentrações de amônia; Evaluation of preprandial and postprandial serum bile acids and plasma ammonia concentrations in healthy dogs, and the effects of frozen storage on plasma ammonia concentrations

Kogika, Márcia Mery; Matsuura, Shinobu; Hagiwara, Mitika Kuribayashi; Mirandola, Regina Mieko Sakata; Ortolani, Enrico Lippi
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1999 ENG
Relevância na Pesquisa
37.455586%
Foram avaliadas as concentrações pré e pós-prandiais de ácidos biliares séricos (2 e 4 horas) e de amônia plasmática (2 horas) em vinte e dois cães hígidos. O efeito do tempo de armazenamento (à temperatura de -20ºC) do plasma sobre as concentrações de amônia também foi estudado. A média e o erro padrão da média em relação aos valores pré-prandias de ácidos biliares séricos (ABS) foram de 2,1 ± 0,3 mmol/l e de 7,5 ± 1,2 momol/l e 7,8 ± 1,4 mmol/l para os valores pós-prandiais de 2 e 4 horas, respectivamente. As concentrações plasmáticas de amônia pré e pós-prandias (118,2 ± 13,2 mg/dl ou 67,3 ± 7,5 mmol/l e 227,9 ± 59,2 mg/dl ou 129,9 ± 33,7 mmol/l), diferiram (p<0,05) nas amostras mensuradas em até 30 minutos após a colheita de sangue; entretanto, a diferença entre os valores pré e pós-prandiais deixou de existir quando a amônia era mensurada nas amostras que foram congeladas pelo período de 24 e 48 horas. Observou-se que os valores de amônia das amostras pós-prandiais, que foram congeladas, apresentavam-se mais baixos quando comparados aos valores obtidos da mesma amostra mensurada em até 30 minutos após a colheita, e a diminuição da concentração de amônia era mais drástica quando os valores iniciais eram muito elevados. Os resultados obtidos sugerem que o plasma do cão não pode ser estocado para posterior determinação de amônia...

Evaluation of glutamine, ammonia and cortisol in endurance horses during races of different lengths; Avaliação da glutamina, amônia e cortisol em cavalos de enduro durante corridas de diferentes distâncias

Siqueira, Renata Farinelli de; Fernandes, Wilson Roberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.348823%
Glutamine is the most abundant free amino acid in the bodies of mammals. It is very important for cell proliferation, metabolism of ammonia and energy production in skeletal muscles, especially during aerobic exercise. The aim of this study was to investigate if serum levels of glutamine and ammonia could be models for studying the dynamics of this important amino acid during exercise in endurance horses, as these animals are subjected to prolonged and intense aerobic workloads. Thirty-three endurance horses that competed in the categories of 80 km (n = 13), 120 km (n = 14) and 160 km (n = 5) in four races were tested. There was no statistical difference in the levels of glutamine between moments (P > 0.05), but there was a significant increase in plasma levels of ammonia right after the race (P < 0.05). This increase is more marked in the horses that ran 80 km, followed by those that ran 120 km and finally by those running 160 km. There was a positive correlation between the levels of ammonia and glutamine in categories 160, 120 and 80 km (r = 0.209, r = 0.151 and r = 0.176, respectively; P < 0.05). Oscillations in serum levels of glutamine are difficult to detect in endurance horses, since oxidative muscle fibers are important reservoirs of this amino acid. Also...