Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.032 segundos

Influência de abrigos individuais no crescimento de sobreiros jovens sob condições de clima mediterrânico

Dias, Maria Alexandra Soveral Rodrigues
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
226.59%
"Sem resumo feito pelo autor"; Influência de abrigos individuais no crescimento de sobreiros jovens sob condições de clima mediterrânico O sobreiro (Quercus suber L.) é uma espécie de grande importância económica e ecológica em Portugal. Ocorre sobretudo nos montados, sistemas de uso múltiplo (agro-)silvo--pastoril onde a sua regeneração é posta em causa por outros componentes do sistema. O uso de abrigos individuais surge, neste contexto, como promissor, permitindo conciliar o uso múltiplo do montado e a sua renovação. Adicionalmente, os abrigos, pelas alterações microclimáticas que produzem, podem beneficiar o crescimento das plantas. No presente trabalho, estudou-se a variação da intensidade da PAR, temperatura e humidade relativa do ar no exterior e interior de abrigos e os seus efeitos no crescimento, produção de biomassa, sobrevivência e trocas gasosas de jovens sobreiros. Os abrigos estudados reduzem a luz disponível, aumentam a temperatura média, amplitudes térmicas diárias e humidade relativa nocturna do ar, estando a variação diurna relacionada com o desenvolvimento da planta no interior do abrigo. O conjunto dos estudos efectuados mostra que os seus efeitos no crescimento e produção de biomassa resultam de um balanço entre os benefícios proporcionados pelas condições de temperatura...

Estímulo do crescimento de sobreiros jovens pela utilização de abrigos individuais

Dias, A.S.; Tomé, J.; Dias, L.S.; Nunes, J.; Silva, A.M.; Pereira, J.S.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.33%
Abrigos individuais (estufins) podem ser usados na protecção de sobreiros jovens após plantação, podendo as plantas instaladas no seu interior beneficiar do "efeito de estufa" criado pelos abrigos. Neste trabalho apresentam se e discutem se alguns dos resultados já obtidos com abrigos deste tipo nas condições climáticas do Sul de Portugal. Utilizaram se dois tipos de abrigo de material plástico: (A) cilíndrico com 0.75 m de altura em PVC fumado com rede incorporada, e (B) paralelipipédico, de secção quadrada com 1.22 m de altura em polipropileno canelado de cor castanha. Efectuaram se registos de temperatura e radiação (PAR) no exterior e interior dos abrigos em vários períodos do ano verificando se um aumento da temperatura média do ar no interior dos dois abrigos e um ensombramento superior no abrigo B. O desenvolvimento das plantas instaladas nos abrigos e testemunha foi avaliado com base em medições da altura, compri¬mento dos ramos, número e área foliar, comprimento radicular e produção de biomassa. Os resultados mostram que o crescimento em altura é estimulado pelos abrigos e que a ramificação é estimulada apenas pelo estufim A. O crescimento radicular não é afectado pela presença dos abrigos mas as plantas abrigadas apresentam uma maior razão biomassa aérea/biomassa radicular devida ao aumento da biomassa aérea. Mercê de uma maior produção de folhas...

Condições microclimáticas em abrigos individuais usados na protecção de sobreiros (Quercus suber) jovens

Dias, A.S.; Nunes, J.; Silva, A.M.; Pereira, J.S.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.27%
Foram utilizados abrigos individuais (estufins) na protecção de plantas jovens de sobreiro (Quercus suber) após plantação. Durante o crescimento das plantas efectuaram-se registos da temperatura, radiação fotossinteticamente activa e humidade relativa do ar observadas no exterior e no interior dos abrigos. As alterações microclimáticas provocadas pelo emprego deste tipo de abrigos são analisadas e a influência destes parâmetros no crescimento dos sobreiros jovens é discutida.