Página 1 dos resultados de 1008 itens digitais encontrados em 0.042 segundos

Fechamento e índice de área foliar da cultura da soja em diferentes arranjos espaciais

Heiffig,Lília Sichmann; Câmara,Gil Miguel de Sousa; Marques,Luciana Aparecida; Pedroso,Daniel Botelho; Piedade,Sônia Maria de Stéfano
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.05%
O experimento teve por objetivo avaliar o tempo de fechamento das entrelinhas e o índice de área foliar da cultura da soja (Glycine max (L.) Merrill), com a identificação do arranjo populacional mais adequado ao manejo da cultivar MG/BR 46 (Conquista) com alta produtividade agrícola. O experimento foi desenvolvido em área experimental da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ/USP), no município de Piracicaba (SP), durante o ano agrícola de 2001/2002. Os 30 tratamentos, delineados em blocos ao acaso com parcelas subdivididas e com três repetições, constaram de diferentes arranjos espaciais, obtidos pela combinação de seis espaçamentos entre linhas (0,20; 0,30; 0,40; 0,50; 0,60 e 0,70 m) e cinco populações (70.000; 140.000; 210.000; 280.000 e 350.000 plantas/ha). As características avaliadas foram: tempo de fechamento de entrelinhas; índice de área foliar e produtividade agrícola. Concluiu-se que: a) Na cultivar Conquista, plantada em linhas espaçadas entre si de 0,20 a 0,60 m, o índice de área foliar é máximo no estádio fenológico correspondente ao início de granação das vagens (R5); b) O índice de área foliar é aumentado proporcionalmente com o aumento da população de plantas; c) o fator de mais influência na velocidade no fechamento entrelinhas é o espaçamento.

Estimativa de área de folíolos de soja usando imagens digitais e dimensões foliares

Adami,Marcos; Hastenreiter,Fábio Alcovér; Flumignan,Danilton Luiz; Faria,Rogério Teixeira de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
125.92%
Medidas do índice de área foliar são necessárias para a maioria dos estudos agronômicos e fisiológicos envolvendo crescimento vegetal. Foi desenvolvido um experimento no Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), em Londrina (PR), durante a safra 2005/2006, com objetivo de avaliar dois métodos diretos de medição de área de folíolos de soja por meio de dimensões foliares e por imagens digitais capturadas por máquina fotográfica digital amadora, em duas situações distintas, folíolos íntegros e folíolos danificados. As estimativas obtidas foram comparadas com as medidas feitas com um integrador de área foliar LI-COR®, modelo LI 3100, tomado como referência. Nas estimativas realizadas em folíolos íntegros, tanto pelo método de dimensões foliares como no de imagem digital, notou-se excelente concordância com as medidas obtidas pelo método LI-COR® (R² = 0,983 e R² = 0,997 respectivamente). Para folíolos danificados, o método de imagem digital revelou coeficiente de determinação um pouco superior ao método de dimensões foliares, mas com um erro-padrão três vezes menor. O método de imagem digital pode substituir o método usado como referência (LI 3100) com vantagens de custo inferior e acuracidade similar.

Radiação solar e distribuição vertical de área foliar em floresta - Reserva Biológica do Cuieiras ZF2, Manaus

Marques Filho,Arí de O.; Dallarosa,Ricardo G.; Pachêco,Vanusa Bezerra
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
136%
Neste estudo, a distribuição vertical de área foliar em floresta é investigada em conexão com o regime de radiação, usando as medidas de radiação solar realizadas no período de julho a novembro de 2001, na Reserva Biológica do Cuieiras - Manaus ZF2, km 14 e km 34, na Amazônia Central. Técnicas experimentais de amostragem de radiação no interior de coberturas vegetais de grande porte são utilizadas, com dispositivos de suporte móveis constituídos por reticulados modulares, que permitem a disposição dos sensores de radiação em diferentes níveis de uma mesma vertical no interior da cobertura. Inversão de modelos radiativos em coberturas vegetais densas permite as análises sobre a distribuição vertical de área foliar. A variabilidade espacial de área foliar (IAF, função a(z)) é estabelecida para os dois sítios experimentais a partir de medidas de radiação solar, individualizadas em três verticais em cada um desses locais. O índice de área foliar total médio (IAF) da vegetação local para o sítio experimental do km 14 alcançou o valor de 6,4 e para o sítio experimental do km 34 o valor de 6,1. Uma análise comparativa é desenvolvida sobre distribuições verticais de área foliar obtidas em sítios experimentais da Amazônia...

Variação do índice de área foliar em clones de eucalipto ao longo de seu ciclo de crescimento

Xavier,Alexandre Cândido; Soares,João Vianei; Almeida,Auro Campi de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
145.93%
O índice de área foliar (IAF) é uma das principais variáveis biofísicas de um dossel florestal, estando diretamente relacionado com a sua evapotranspiração e sua produtividade. Este trabalho apresenta um levantamento da variabilidade temporal do IAF em cinco diferentes clones (designados para efeito deste trabalho como MG1, MG2, MG3, MG4 e MG5) de plantações de eucalipto (híbridos de Eucalyptus grandis), na regional de produção de Aracruz-ES, Brasil. Utilizou-se o equipamento LAI-2000 para medir o IAF em 98 talhões, com didade variando de 12 a 84 meses. o IAF variou de 1,7 a 4,3. Houve correlação negativa significativa entre IAF e idade para os clones MG1, MG2, e MG3. Para os clones MG4 e MG5 foi constatado que não houve relação significativa entre IAF e idade, o que evidencia que sejam adotados valores médios de IAF destes clones como descritores estruturais do dossel para fins de modelagem ou outros (2,57 e 3,04, respectivamente).

Variáveis meteorológicas e cobertura vegetal de espécies arbóreas em praças urbanas em Cuiabá, Brasil

Oliveira,Angela Santana de; Nogueira,Marta Cristina de Jesus Albuquerque; Sanches,Luciana; Nogueira,José de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.96%
A influência da vegetação nas variáveis meteorológicas foi avaliada por meio do índice de área foliar (IAF) e índice de sombreamento arbóreo (ISA) em duas praças públicas em Cuiabá-MT, Brasil. Medidas de temperatura do ar (T) e umidade relativa (UR) foram obtidas sob a copa das árvores em diferentes sítios da cidade para o período seco e chuvoso no ano de 2009. A análise dos valores médios destas variáveis mostraram maiores valores de T e menores UR ocorrendo durante o período seco e sendo semelhantes nas duas praças. Com relação à UR, entretanto, não houve diferenças significativas entre a medida sob as árvores e a atmosfera. O índice de área foliar foi calculado e variou em função das espécies arbóreas das praças, e mostrou valores entre 5,64 e 2,79 m². m-2, sendo a média do IAF e do ISA na Praça Popular superiores ao da Praça 8 de Abril. Conclui-se que as espécies arbóreas melhoraram o ambiente térmico em virtude da atenuação da radiação proporcionada pelo sombreamento das diferentes espécies, principalmente no horário com menor ângulo solar.

ÍNDICE DE ÁREA FOLIAR DE TRÊS CULTIVARES DE ARROZ IRRIGADO

Paranhos,Juçara Terezinha; Dutra,Luiz Marcelo Costa; Marchezan,Enio; Aude,Maria Isabel da Silva
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1991 PT
Relevância na Pesquisa
136.07%
RESUMO O experimento foi conduzido em solo classificado como Planossolo, Unidade de Mapeamento Vacacaí, ano agrícola de 1986/87, no Campus da Universidade Federal de Santa Maria-RS. O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento do índice de área foliar em três cultivares de arroz irrigado (EEA 406, BLUEBELLE e BR-IRGA 409), as quais apresentam características morfológicas distintas. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com cinco repetições, sendo que os tratamentos foram constituídos pelas três cultivares. A cultivar EEA 406 apresentou os maiores valores de área foliar e índice de área foliar (IAF), em todos os estádios de desenvolvimento, sendo seguida das cultivares BLUEBELLE e BR-IRGA 409. Para as três cultivares o tamanho do limbo foliar foi o componente que mais influenciou na determinação da área foliar e do IAF.

ÍNDICE DE ÁREA FOLIAR DO FEIJOEIRO ESTIMADO EM FUNÇÃO DA COBERTURA DO SOLO PELAS PLANTAS

Robaina,Adroaldo Dias
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1994 PT
Relevância na Pesquisa
135.92%
RESUMO Procurou-se estabelecer um procedimento alternativo para a determinação do índice de área foliar (IAF) de uma cultura de feijoeiro (Phaseolus vulgaris) através da sua correlação com o grau de cobertura do solo (SC). A relação funcional determinada foi do tipo y = ax + bx² + cx³, que apresentou um coeficiente de determinação (r²) = 0,9423, indicando um bom ajuste estatístico entre as variáveis estudadas.

Quantificação da área foliar e efeito da desfolha em componentes de produção de milho

Alvim,Karen Rodrigues de Toledo; Brito,Césio Humberto de; Brandão,Afonso Maria; Gomes,Luiz Savelli; Lopes,Maria Teresa Gomes
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
126.02%
A redução da área foliar em plantas de milho altera a atividade fisiológica e consequentemente o rendimento de grãos. Os objetivos deste trabalho foram quantificar a área foliar em milho e avaliar as consequências de diferentes níveis de desfolha nos componentes de produção. O experimento foi realizado em Uberlândia, Minas Gerais (MG), durante o ano agrícola de 2007/2008. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com cinco repetições. Os tratamentos foram testemunha sem desfolha, remoção de duas folhas apicais, remoção de quatro folhas apicais, remoção de todas as folhas acima da espiga, remoção de quatro folhas intermediárias, remoção de todas as folhas abaixo da espiga e remoção de todas as folhas da planta. O genótipo utilizado foi o híbrido NB7376. A quantificação da área foliar foi realizada a partir da submissão de imagens de folhas de milho para leitura no programa QUANT 1.0. O resultado da área média foliar do híbrido foi de 5.687,72cm² por planta, e o Índice de Área Foliar é de 4,4. Quando foram retiradas todas as folhas acima da espiga, foi observada a perda de 20% na produtividade e de 8% no peso de 1.000 grãos; no entanto, não foram alterados a porcentagem de grãos ardidos...

Estimativa do índice de área foliar e da produtividade de pepino em meio protegido - cultivos de inverno e de verão

Galvani,Emerson; Escobedo,João Francisco; Cunha,Antonio Ribeiro da; Klosowski,Elcio Silvério
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2000 PT
Relevância na Pesquisa
135.97%
Avaliou-se, semanalmente, ao longo do ciclo da cultura de pepino (variedade Hokuho), a área foliar (AF), o índice de área foliar (IAF) e a produtividade (P) em ciclos de outono-inverno e primavera-verão, dentro e fora de casa de vegetação. Os modelos foram gerados através de equações polinomiais de 3a e 4a ordem, tendo como variável dependente o número de semanas após o transplante (SAT) e o IAF; já o ciclo de outono-inverno iniciou-se em 13/05/98, com duração de 18 semanas, para o qual foram obtidos os seguintes modelos: IAFint= 0,869 - 0,73x + 0,18x² - 0,008x³ (R² = 0,964, SD = 0,403) e, IAFext= 0,974 - 1,015x + 0,288x² - 0,024x³ + 0,000584x4 (R² = 0,940, SD = 0,211) em que "x" representa o número de semanas após o transplante. O ciclo de verão, teve início em 10/11/98, com duração de 14 semanas, para o qual foram obtidos os seguintes modelos: IAFint= 2,619 - 3,913x + 1,515x² - 0,161x³ + 0,005x4 (R² = 0,959, SD = 0,642); IAFext= 3,807 - 4,893x + 1,635x² - 0,161x³ + 0,005x4 (R² = 0,968, SD = 0,597). Relacionando-se IAF com produtividade, obtiveram-se os seguintes modelos: ciclo de inverno - Pint = 0,426 . e0,364.IAF e Pext = 0,133 . e0,887.IAF; ciclo de verão - Pint = 0,4297 . e0,360.IAF e Pext = 0...

Índice de área foliar e relação folha/caule do estilosantes Campo Grande.

NASCIMENTO, M. do P. S. C. B. do; MOURA, R. L. de; OLIVEIRA, M. E. de; ARAÚJO, E. C. E.; RODRIGUES, M. M.; OLIVEIRA, J. da S.; SOUSA, T. H. V. e.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringá: SBZ: UEM, 2009. Ref. B847. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringá: SBZ: UEM, 2009. Ref. B847.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 3 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
125.97%
O índice de área foliar está relacionado com a realização de fotossíntese e produtividade das plantas. Nas forrageiras, a área foliar e a relação folha/caule têm importância para a nutrição animal e manejo do pasto, porém, a maioria dos trabalhos é relativa a gramíneas. O aumento das áreas com estilosantes Campo Grande é notável, necessitando-se de informações para o manejo dessa forrageira. Objetivou-se avaliar o efeito do intervalo de corte e da adubação fosfatada sobre o índice de área foliar (IAF) e a relação folha/caule do estilosantes Campo Grande. Adotou-se o delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições e cinco tratamentos (corte aos 30, 35, 40, 45 e 50 dias). O IAF cresceu com o aumento do intervalo de corte. A relação folha/caule decresceu linearrmente com a extensão do intervalo de corte, com ou sem adubação fosfatada, denotando maior crescimento dos caules que das folhas. Ocorreu ligeiro aumento do IAF e da relação folha/caule na presença da adução. Com o crescimento do intervalo de corte, ocorre aumento do IAF e decréscimo da relação folha/caule, indicando maior crescimento dos caules que das folhas.; 2009

Curvas de calibração para biomassa e Índice de Área Foliar (IAF) para a cultura da cana-de-açúcar.

ROSA, R. Z.; CASTRO, A. de.
Fonte: In: MOSTRA DE ESTAGIÁRIOS E BOLSISTAS DA EMBRAPA INFORMÁTICA AGROPECUÁRIA, 8., 2012, Campinas. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2012. Publicador: In: MOSTRA DE ESTAGIÁRIOS E BOLSISTAS DA EMBRAPA INFORMÁTICA AGROPECUÁRIA, 8., 2012, Campinas. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2012.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 47-50.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
125.84%
A utilização de modelos fundamentados em dados estatísticos para simulação de safras se mostra uma opção de grande interesse, no entanto, a dificuldade de obter uma boa representatividade do comportamento real da cultura durante todo seu ciclo de desenvolvimento, faz com que estudos para o aperfeiçoamento dos modelos de simulação sejam necessários. Dessa forma, tomando por base a necessidade de se obter modelos mais representativos para as curvas de crescimento de variedades de cana-de-açúcar brasileiras, é que se buscou, por meio da utilização do software CropSyst, a construção de curvas de calibração que permitam estabelecer parâmetros ligados ao acúmulo de tempo, utilização da água e radiação para analisar de forma particionada a evolução de sua biomassa.; 2012

Efeito dos sistemas de irrigação e do espaçamento no índice de área foliar e na radiação interceptada pelo girassol.

SIMOES, W. L.; MOURA, M. S. B. de; DRUMOND, M. A.; SILVA, J. B. de S.; LIMA, N. R. de; LIMA, J. A.
Fonte: In: REUNIÃO NACIONAL DE PESQUISA DE GIRASSOL, 19.; SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE A CULTURA DO GIRASSOL, 7., 2011, Aracaju. Anais... Londrina: Embrapa Soja: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2011. Publicador: In: REUNIÃO NACIONAL DE PESQUISA DE GIRASSOL, 19.; SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE A CULTURA DO GIRASSOL, 7., 2011, Aracaju. Anais... Londrina: Embrapa Soja: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; p. 177-180
PT_BR
Relevância na Pesquisa
155.93%
Objetivou-se com o presente trabalho, determinar o índice de área foliar (IAF) e a fração da radiação fotossiteticamente (fPAR) ativa interceptada pela parte aérea de duas cultivares de girassol (Helianthus annuus L.), cultivadas sob três diferentes sistemas de irrigação e três espaçamentos entre fileiras de planta, na região do Submédio do São Francisco. O experimento foi realizado em Petrolina ? PE. O delineamento experimental foi com parcelas subdivididas, em blocos casualizados, sendo as parcelas os três sistemas de irrigação (gotejamento, microaspersão e aspersão). Em cada parcela foram plantadas as duas variedades de girassol (Helio 251 e 360) com três espaçamentos entre fileiras de plantas: 0,65; 0,55; e 0,45 m, com três repetições. Avaliando-se o IAF, observou-se média de 3,21 m2m-2 para o gotejamento, 4,98 m2m-2 para a microaspersão e 6,09 m2m-2 para a aspersão. Entre as variedades, observou-se 4,42 m2m-2 para variedade 1 e 5,10 m2m-2 para variedade 2. Avaliando-se a média dos espaçamentos, observou-se os valores de 5,04 e 5,01 m2m-2 para os espaçamentos 1 e 3, respectivamente, que foram superiores ao espaçamento 2 com 4,22 m2m- 2. Comportamento similar entre os tratamentos também foi observado para o fPAR...

Components of the leaf area index of marandu palisadegrass swards subjected to strategies of intermittent stocking; Componentes do índice de área foliar de pastos de capim-marandu submetidos a estratégias de lotação intermitente

GIACOMINI, Alessandra Aparecida; SILVA, Sila Carneiro da; SARMENTO, Daniel Oliveira de Lucena; ZEFERINO, Cauê Varesqui; TRINDADE, Júlio Kuhn da; SOUZA JÚNIOR, Salim Jacaúna; GUARDA, Vítor del'Alamo; SBRISSIA, André Fischer; NASCIMENTO JÚNIOR, Domic
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
116.14%
Leaf area index is the main sward characteristic related to the processes of light interception and competition in plant communities. The objective of this experiment was to quantify and evaluate the composition of the leaf area on tillers of marandu palisadegrass (Brachiaria brizantha cv. Marandu) subjected to strategies of intermittent stocking. The experiment was carried out in Piracicaba, state of São Paulo, Brazil, from October/2004 to December/2005. Swards were grazed at 95 and 100% canopy light interception (LI) to post-grazing heights of 10 and 15 cm, following a 2 ' 2 factorial arrangement with four replications in a randomised complete block design. Estimates were made of sward leaf area index, site filling, specific leaf area and the dimensionless ratio between tiller leaf area and volume (R), as well as the relative contribution of basal and aerial tillers to these variables. In early spring, values of leaf area index and specific leaf area were low when compared to the other seasons, and swards grazed at 95% LI presented higher site filling and specific leaf area than those grazed at 100% LI. This resulted in higher tillering activity and increase in leaf area index in late spring, indicating quick recovery and early return of swards grazed at 95% LI to growing conditions. Aerial tillers corresponded to an important morphological adaptation of marandu palisadegrass to increase its competitive ability. Treatment 100/10 resulted in the highest and 95/15 in the lowest R values throughout the experiment...

Índice de área foliar e radiação fotossinteticamente ativa interceptada pela videira de vinho sob diferentes porta-enxertos e sistemas de condução no Submédio do Vale São Francisco.

VALE, C. N. C. do; MOURA, M. S. B. de; OLIVEIRA, L. D. da S.; SANTOS, R. A. de M.; ESPÍNOLA SOBRINHO, J.; LEAO, P. C. de S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 19., 2015, Lavras. Agrometeorologia no século 21: o desafio do uso sustentável dos biomas brasileiros: anais. Lavras: UFLA, 2015. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 19., 2015, Lavras. Agrometeorologia no século 21: o desafio do uso sustentável dos biomas brasileiros: anais. Lavras: UFLA, 2015.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 1002-1007.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
125.82%
Objetivou-se com este trabalho determinar o índice de área foliar (IAF) e a fração da radiação fotossinteticamente ativa interceptada (fPARi) pelas videiras ?Syrah? e ?Chenin Blanc? sob diferentes porta-enxertos, nos sistemas de condução em lira e espaldeira no Submédio do Vale São Francisco.; 2015

Estudo do índice de área foliar de pastagens em diferentes níveis de degradação com aplicação de imagens Landsat 5 - TM e dados de campo.

ANDRADE, R. G.; RODRIGUES, C. A. G.; QUARTAROLI, C. F.; FURTADO, A. L. dos S.; BRUNINI, O.; SANCHES, I. I'A.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 16., 2010, Belém, PA. Anais... Belém, PA: SBMET, 2010. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 16., 2010, Belém, PA. Anais... Belém, PA: SBMET, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.09%
A área foliar é um parâmetro chave na avaliação do crescimento das plantas, podendo ser tanto medida quanto estimada (Figueredo Júnior et al., 2005). Segundo Pereira e Machado (1987) a área foliar é um fator que depende do número e tamanho das folhas e de seu estádio fenológico. A relação entre a área foliar de toda vegetação e a unidade de área de solo ocupada por essa vegetação é denominada de índice de área foliar (IAF). Como a fotossíntese depende da área foliar, a produtividade de uma cultura será tanto maior quanto mais próximo for do IAF máximo potencial e quanto mais tempo permanecer ativa; retardando a senescência (Figueredo Júnior et al., 2005). Zanchi et al. (2009) afirmam existir poucas informações referentes a variação espacial da biomassa vegetal, altura da pastagem e do índice de área foliar de pastagens. Estes autores sugerem que as variações naturais no IAF, altura e biomassa de algumas espécies, respondem às variações sazonais e interanuais do clima e da umidade do solo. Neste sentido, a análise espacial do IAF com uso dados de satélite pode ser um importante indicador da biomassa em áreas extensas. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo a aplicação de técnicas de sensoriamento remoto e dados de campo no estudo do índice de área foliar de pastagens de Brachiaria em diferentes níveis de degradação na região de Guararapes...

Composição Bromatológica, Disponibilidade de Forragem e Índice de Área Foliar de 17 Genótipos de Capim-Elefante (Pennisetum purpureum Schum.) sob Pastejo, em Campos dos Goytacazes, RJ

Silva,Manoel Messias Pereira da; Vasquez,Hernan Maldonado; Silva,José Fernando Coelho da; Bressan-Smith,Ricardo Enrique; Erbesdobler,Eleonora D'Avila; Soares,Cézar da Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
115.97%
O experimento foi conduzido entre outubro de 1998 e janeiro de 1999, no setor de forragicultura da Universidade Estadual do Norte Fluminense, em Campos dos Goytacazes, RJ. Foram avaliados os teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido, a produção de matéria seca da forragem disponível e o índice de área foliar de 17 genótipos de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.), 15 clones de capim-elefante: CNPGL 91-19-1, CNPGL 91-10-5, CNPGL 91-27-5, CNPGL 91-02-5, CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-13-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-02-4, CNPGL 91-11-2, CNPGL 91-34-1, CNPGL 91-27-1, CNPGL 91-28-1, CNPGL 91-06-3, CNPGL 91-17-5 e duas cultivares, MINEIRO e TAIWAN A-146, provenientes do BAGCE da EMBRAPA Gado de Leite. Os genótipos foram submetidos ao pastejo, na época das águas, por grupos de 10 a 13 vacas secas com peso vivo médio de 500 kg, por um período de 1 a 2 dias. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições, em três ciclos de pastejo. Os genótipos CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-5 e CNPGL 91-27-5 apresentaram maiores teores de proteína bruta e menores valores de fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido. De modo geral...

Caracterização de nove genótipos de milho (Zea mays L.) en relação à área foliar e coeficiente de extinção de luz; Caracterizacion de nueve genotipos de maiz (Zea mays L.) en relacion a area foliar y coeficiente de extincion de luz; Evaluation of nine corn (Zea mays L.) genotypes in relation to leaf area and light extinction coefficient

Camacho, R.G.; Garrido, O.; Lima, M.G.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1995 SPA
Relevância na Pesquisa
116.13%
Foram caracterizados nove materiais genéticos de milho (Arichuna, Baraure, Braquítico, Experimental-2, Foremaíz PB, FM-6, Obregón, Proseca-71 y Tocorón) com relação a área foliar média de folhas por planta(AF), área foliar total por planta (AFT), índice de área foliar (IAF) e coeficiente de extinção de luz (K) a 0,50m, 1,00m, 1,50m, 2,00m e 2,50m de altura (a partir do solo). Foram encontrados os seguintes intervalos de variação para as diversas variáveis: área média de folhas por planta (471 cm² para Foremaíz PB e 606 cm² Baraure); área foliar total por planta: 5 327 cm² (Foremaiz PB) e 8 411 cm² (Braquítico), índice de área foliar: 4,26 (Foremaiz PB) e 6,67 (Braquítico); coeficiente de extinção de luz: 0,23 (Braquítico) e 0,42 (Arichuna); rendimento: 2 877 kg.ha-1 (Braquítico) e 4 784 kg.ha-1 (Tocorón). Não foi encontrada relação entre o rendimento e o IAF (r = 0,07), e a associação do IAF e K foi muito bem explicada pela lei de Beer.; Se caracterizaron nueve materiales genéticos de maíz (Arichuna, Baraure, Braquítico, Experimental-2, Foremaíz PB, FM-6, Obregón, Proscca-71 y Tocorón), en relación con área promedio de hoja por planta, área foliar total por planta (AFT), índice de área foliar (IAF)...

Estimación del índice de área foliar en la Reserva de la Biósfera Mariposa Monarca

Velasco López,Silvia; Champo Jiménez,Omar; España Boquera,Ma. Luisa; Baret,Frédéric
Fonte: Sociedad Mexicana de Fitogenética A.C. Publicador: Sociedad Mexicana de Fitogenética A.C.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 ES
Relevância na Pesquisa
136.07%
El índice de área foliar es la principal variable biofísica utilizada para modelar muchos procesos vegetales. En el presente trabajo se propone un método para obtener un mapa del índice de área foliar en la Reserva de la Biósfera Mariposa Monarca, basado en el ajuste de una función de transferencia radiativa entre estimaciones del índice de área foliar obtenidas en unos pocos puntos de muestreo con fotografías hemisféricas y los datos radiométricos correspondientes de una imagen del satélite SPOT (satellite pour l'observation de la Terre). Previo al ajuste de la función de transferencia, los datos fueron corregidos del efecto del relieve. Se eligió una combinación lineal de bandas de la imagen SPOT (r = 0.608, RMSE = 0.493). La aplicación de la función de transferencia a la imagen de la reserva permitió construir un mapa de índice de área foliar y evaluar el estado del bosque en una fecha cercana a la declaración de reserva de la biósfera. Este trabajo se llevó a cabo en el marco del proyecto internacional VALERI (validation of european remote sensing instruments).

Relación entre índice de área foliar y rendimiento en frijol bajo condiciones de secano

Acosta Díaz,Efraín; Acosta Gallegos,Jorge Alberto; Amador Ramírez,Mario Domingo; Padilla Ramírez,José Saúl
Fonte: Instituto Nacional de Investigaciones Forestales, Agrícolas y Pecuarias Publicador: Instituto Nacional de Investigaciones Forestales, Agrícolas y Pecuarias
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 ES
Relevância na Pesquisa
136.04%
Las hojas de frijol son uno de los órganos más afectados por la escasez de lluvia. El objetivo de la presente investigación fue determinar la relación entre el índice de área foliar y rendimiento de grano en diferente etapas fenológica de frijol sembrado bajo condiciones de secano. En el verano de 2002 se seleccionaron seis localidades en tres regiones productoras de frijol del estado de Zacatecas, México: cuatro en la región noroeste, una en la centro y una en la sureste, en las que se siembran variedades criollas de los tipos Negro San Luis, Flor de Junio y Flor de Mayo, respectivamente. En cada localidad se seleccionaron ocho campos y dentro de cada uno de ellos se delimitaron cuatro parcelas de dos surcos de 5 m de longitud. Se determinó el índice de área foliar (IAF) en cuatro etapas fenológicas: a) inicio de floración, b) inicio de formación de vaina, c) inicio de llenado de grano y d) intermedia de llenado de grano. A la madurez fisiológica se evaluó el rendimiento de grano. La relación entre el índice de área foliar y el rendimiento se calculó mediante correlaciones simples en cada etapa. En general, el IAF promedio se incrementó con el desarrollo de las etapas fenológicas, obteniéndose los valores más altos al inicio del llenado de grano. El rendimiento promedio de las variedades varío entre localidades: 13 0 g m-2 en la región noroeste con variedades criollas del tipo Negro San Luis...

Mapeo del índice de área foliar y cobertura arbórea mendiante fotografía hemisférica y datos SPOT 5 HRG: regresión y k-nn

Aguirre-Salado,Carlos A.; Valdez-Lazalde,José R.; Ángeles-Pérez,Gregorio; de los Santos-Posadas,Héctor M.; Aguirre-Salado,Alejandro I.
Fonte: Colegio de Postgraduados Publicador: Colegio de Postgraduados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 ES
Relevância na Pesquisa
125.85%
El índice de área foliar (IAF) es una variable útil para caracterizar la dinámica y productividad de los ecosistemas forestales. La cobertura arbórea (COB) regula la cantidad de luz penetrante que controla los procesos fotodependientes, y promueve la infiltración de la precipitación como servicio hidrológico ambiental. En este estudio se estimaron el IAF y la COB (%) mediante datos multiespectrales del satélite SPOT 5 en rodales de edades diferentes en un bosque manejado de Pinus patilla en Zacualtipán, estado de Hidalgo, México. El IAF se obtuvo mediante la calibración alométrica de mediciones ópticas en fotografías hemisféricas (Pseudo r²=0.79). Las estimaciones geoespaciales se realizaron con dos métodos: el análisis de regresión lineal múltiple y el estimador no paramétrico del vecino más cercano (k-nn). El análisis de los resultados mostró una relación alta entre el IAFcalibrado (r²=0.93, RECM=0.50, coeficiente de determinación y raíz del error cuadrático medio) y la COB (r²=0.96, RECM=4.57 %) con las bandas espectrales y con los índices construidos a partir de éstas. Las estimaciones promedio para los rodales arbolados fueron IAF=6.5 y COB=80 %. Las estimaciones por hectárea con ambos métodos (regresión y k-nn) fueron comparables entre sí. No obstante...