Página 9 dos resultados de 10572 itens digitais encontrados em 0.059 segundos

Acessibilidade, mobilidade do trabalho e convergência da produtividade : uma análise do caso português; Accessibility, labour mobility and productivity convergence – an analysis of the Portuguese case

Lopes, Luís Miguel Peres
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
55.91%
Nesta tese, e para a situação portuguesa, pretendemos avaliar o grau de acessibilidade económica das regiões, os efeitos da mobilidade do trabalho, da acumulação de capital e das interacções entre as empresas sobre a convergência da produtividade do trabalho, a nível regional e nacional. Começamos por analisar os quadros teóricos dos efeitos da aglomeração e das relações entre a aglomeração e o crescimento e estudar os efeitos dos custos de transacção, determinantes para a localização das actividades e uma das variáveis de política económica. Para tal, tomámos como modelo de referência o de Martin e Ottaviano, em que estes introduzem um mecanismo de causalidade cumulativa através de ligações pelo crescimento. No terceiro capítulo, desenvolvemos a análise do conceito de custos de transporte e o de efeito fronteira para estimar a elasticidade dos custos de transporte relativamente à distância percorrida de todos os produtos transaccionados, considerando a hipótese da existência de um efeito fronteira. No quarto capítulo, apresentamos uma análise do processo de convergência regional da produtividade do trabalho e procuramos determinar se é explicável pela nova geografia económica ou, alternativamente...

Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.; Analysis of the productivity of the Brazilian air transportation.

Araújo Junior, Antônio Henriques de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
55.95%
Este trabalho busca entender a produtividade econômico-financeira e operacional das empresas aéreas brasileiras no período pós-desregulamentação e os impactos da produtividade no desempenho econômico-financeiro do setor aéreo. O foco do trabalho está voltado para a análise dos principais fatores de produção, mão de obra, capital e energia, e dos processos diretamente gerenciáveis pelas companhias aéreas do país. Até o início da década de ‘90, o transporte aéreo regular de passageiros foi fortemente regulamentado no Brasil, tanto no mercado doméstico, quanto no internacional, encontrando-se, atualmente, num processo de liberalização. A desregulamentação do setor aéreo no Brasil e a decorrente abertura deste mercado, a exemplo do ocorrido nos Estados Unidos e Europa, gerou um aumento acentuado de produtividade. Outros fatores, têm contribuído para a busca de eficiência e do aumento da produtividade do transporte aéreo no Brasil: o aumento dos custos operacionais, afetando a rentabilidade do setor; o crescente endividamento das empresas nacionais, diminuindo sua situação de liquidez e a concorrência do mercado doméstico e internacional impulsionou as companhias brasileiras a aumentar a eficiência gerencial para garantir sua sobrevivência. O trabalho mostrou...

Efeitos de abertura comercial sobre a evolução da produtividade industrial no Brasil

Rossi Junior, José Luiz
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
NONE
Relevância na Pesquisa
55.89%
None; Este trabalho avalia a evolução da produtividade industrial brasileira — utilizando um painel de 16 setores da indústria de transformação no período 1985/97 — e o papel da abertura econômica neste processo. Os resultados mostram que a produtividade da indústria brasileira, seja ela medida pelo conceito de produtividade total dos fatores (PTF) ou de produtividade do trabalho, passou por duas fases distintas: de 1985 a 1990, há um processo de estagnação e de 1990 a 1997, a indústria passa a apresentar significativas taxas de crescimento. A abertura comercial, caracterizada por menores tarifas nominais e menores taxas de proteção efetiva, exerce um efeito positivo sobre o aumento da produtividade. Em todas as regressões do modelo — em que se utilizam técnicas de estimação em painéis — não se pode rejeitar a hipótese de que aumentos nas barreiras comerciais implicam menores taxas de crescimento da produtividade do trabalho e da PTF. Este resultado confirma a evidência internacional de que países mais abertos crescem mais rápido e desestimularia a adoção de políticas de restrição comercial como estratégia de desenvolvimento e de proteção à indústria nacional.

Trabalho docente na pós-graduação : a lógica da produtividade em questão

Silva, Maria das Graças Martins da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.91%
A tese aborda o trabalho docente no âmbito da Pós-Graduação, tendo como foco a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O problema da pesquisa versa sobre a lógica que fundamenta as políticas da educação superior e sobre os seus reflexos no trabalho docente. Como hipótese, sustenta que as políticas da educação superior, sobretudo considerando a avaliação dos Programas de Pós-Graduação, fundamentam-se na lógica da produtividade, o que implica em contradição no trabalho docente, dada a condição do trabalho e os objetivos da educação. Para tanto, explora as políticas da educação superior (legislação, declarações oficiais de princípios e metas, ambos em nível nacional e institucional, e, com destaque, o formato avaliativo dos Programas de Pós-Graduação), bem como realiza entrevistas com docentes, considerando parte do quadro permanente dos 3 Programas de Pós- Graduação mais antigos da UFMT. O materialismo dialético forneceu a base teóricometodológica da pesquisa, sendo decisivo na definição categorial. Em relação aos resultados, a pesquisa identificou, substancialmente, que os docentes reconhecem as negatividades presentes no trabalho que realizam na Pós-Graduação (privação da convivência e da reflexão...

Tecnologias móveis e sem fio pessoais na produtividade dos funcionários

Teixeira, Caroline Renner de Nardin
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.89%
Consumerização de TI refere-se à adoção de aplicações de consumo, ferramentas e dispositivos no local de trabalho e normalmente tem sido associada com capacidades de inovação avançada, bem como o aumento da produtividade e satisfação dos colaboradores (HARRIS; JUNGLAS; LONG; 2011). Mesmo sendo apontada como uma das principais tendências de TI para os próximos anos (ORTBACH; BODE; NIEHAVES, 2013), poucas organizações sabem como lidar com as consequências desta tendência (HARRIS; IVES; JUNGLAS, 2011). Tendo a mobilidade como o ponto de partida, o presente estudo se destina a analisar o uso nas organizações das tecnologias móveis e sem fio pessoais (TIMS) na produtividade dos funcionários, ou seja, perceber se a consumerização interfere na produtividade do usuário. Para tal, foi definido pela autora, quatro dimensões de produtividade: tempo, qualidade, processo e recursos. Percebeu-se que a variação de tais dimensões contribui, em diferentes aspectos, para que a produtividade geral seja afetada. A fim de coletar insumos para identificar a existência desta interferência foi realizado um survey com uma amostra de 242 pessoas com um perfil em comum: funcionários que levam dispositivos móveis pessoais ao trabalho e utilizam o mesmo em empresas do Rio Grande do Sul. Para o tratamento dos dados coletados foram realizados os testes estatísticos...

A nova geração de professores universitários : profissionalização, condições de trabalho e sua relação com a produtividade científica na UFRGS

Araujo, Glauco Ludwig
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.92%
Esta dissertação analisa o perfil dos docentes universitários da rede pública federal ingressados depois de 2004, avaliando como o processo de profissionalização é impactado pelas condições de trabalho atuais e pela exigência de intensificação da produtividade científica. As transformações no trabalho dos professores universitários acompanham as mudanças na própria universidade brasileira influenciadas pelas novas configurações socioeconômicas e pela reorganização do mundo do trabalho e da produção científica. A problemática dos professores recém ingressados tem importância crescente que vai além do campo pedagógico: as condições e consequências da profissionalização não podem ser consideradas responsabilidade individual dos docentes, mas um desafio das políticas públicas. Para compreender melhor essa situação, selecionou-se o grupo de professores que ingressou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entre os anos de 2004 e 2011. Eles ingressaram na universidade no período posterior a aprovação da Reforma da Previdência (2003), que alterou profundamente a carreira dos servidores públicos. Este grupo continuou a aumentar após a implantação do REUNI, desde 2008, e hoje representa um terço do total de docentes da UFRGS. Tendo como método o estudo de caso...

Aplicação do trabalho padronizado com foco na produtividade

Nito, Lisiane Cristina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 143 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Florianópolis, 2010; A concorrência entre as empresas, juntamente com consumidores mais exigentes definem um novo cenário, onde as empresas necessitam de um maior dinamismo para permanecer no mercado. Sendo assim, grande parte das empresas está abandonando o sistema de produção em massa e está iniciando a sua inserção ao sistema de manufatura enxuta. A manufatura enxuta utiliza ferramentas como o sistema kanban, poka-yoke, leiaute celular, troca rápida de ferramentas. Entre as ferramentas utilizadas, o trabalho padronizado se destaca por ser uma das ferramentas de base que possibilita reduzir e eliminar desperdícios e obter ganhos de produtividade. Partindo dessas considerações o presente trabalho apresenta a aplicação de um método para implantação do trabalho padronizado, em uma empresa de grande porte do setor metal-mecânico. A empresa onde a pesquisa foi realizada não praticava ainda padronização no processo estudado e buscava como resultados o controle das atividades realizadas, maior transparência nos processos, eliminação de desperdícios e consequentemente o aumento da produtividade. O método utilizado para padronizar o trabalho segue um roteiro de 7 passos...

A saúde mental, função executiva e capacidade para o trabalho: a influência da sintomatologia psiquiátrica na capacidade para o trabalho: um estudo em trabalhadores portugueses

Almeida, Hugo Márcio Rodrigues de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
55.91%
O presente trabalho tem como principal objetivo, estudar a relação entre a presença de vulnerabilidade para a manifestação de sintomatologia psiquiátrica e a sua relação com a capacidade para o trabalho e, como objetivo secundário, estudar o impacto da função cognitiva executiva na capacidade para o trabalho. Os problemas de saúde mental são comuns na população em geral, sendo estimado que uma em cada cinco pessoas pode apresentar sintomatologia de algum distúrbio mental ao longo de um ano. Por seu lado, a doença mental apresenta um impacto bastante significativo ao nível do absentismo laboral, tendo como consequência um custo bastante significativo ao nível do desempenho laboral (produtividade), bem como ao nível da saúde física e mental (Wu, Chi, Chen, Wang & Jin, 2009). O excessivo Stress Ocupacional experienciado pelos trabalhadores tem sido fortemente associado com o aparecimento de doenças e prejuízo da saúde mental interferindo na sua capacidade para o trabalho, produtividade, bem estar e qualidade de vida. A uma amostra de 125 trabalhadores foram aplicadas as escalas WAI (escala de índice de capacidade para o trabalho), BSI (Inventário de sintomas psicopatológicos) e o ESI (Inventário de Externalização versão reduzida) e...

Análise da convergência da produtividade da mão-de-obra agropecuária entre os estados brasileiros: aplicação de matrizes de Markov, 1990-2000

Fochezatto,Adelar; Stülp,Valter J.
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
55.91%
O objetivo deste trabalho é analisar a convergência da produtividade do trabalho da agropecuária brasileira na década de noventa, comparando-a com a de outros setores e projetando seu comportamento relativo usando cadeias de Markov. Os resultados indicaram que a produtividade do trabalho na agropecuária não está convergindo, sendo que alguns estados evoluem para o nível superior de produtividade e outros para o nível inferior. Pode-se dizer, portanto, que neste setor está havendo dois clubes de convergência. Em relação aos demais setores, está havendo convergência de produtividade em cinco dos oito setores analisados: em três setores a produtividade convergiu para a classe de menor produtividade, em um setor ela convergiu para as duas classes de menor produtividade e no outro setor ela convergiu para a classe de maior produtividade. Em geral, o tempo de convergência foi bastante longo, indicando que os fatos econômicos do período em questão não tiveram maiores repercussões sobre este processo.

Produtividade e jornada de trabalho na indústria de calçados de Franca - quem fica com os ganhos?

Corrêa, Lauro Henrique Guimarães
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
O presente trabalho tem como eixo central a problematização das relações que permeiam a evolução e o desempenho de fatores econômicos tais como a produtividade, os níveis de emprego e a jornada de trabalho no contexto do modo de produção capitalista na particularidade da indústria calçadista de Franca (SP), o maior pólo brasileiro de fabricação de calçados masculinos. Inserindo-se no rol das formulações que advogam a necessidade, a importância e a justiça de se promover reduções na extensão da jornada de trabalho, sem redução de salários, direciona sua investigação no sentido de desvendar os condicionantes de ordem econômica, social e política, que recobrem a distribuição ou a maior retenção, por determinados agentes sociais, dos ganhos oriundos das contínuas elevações de produtividade. Utiliza-se de numerosas e elucidadoras citações, se valendo do diálogo com as ricas elaborações de diversos autores sobre a temática que, em termos mais amplos, focalizam o assunto do ponto de vista teórico, no plano nacional e internacional. No tocante às análises, conclusões e comentários do autor se entrecruzam a expressão de convicções e o acúmulo de conhecimentos sobre a matéria em tela, assim como a coletânea...

Ensaios sobre inovação, produtividade e exportação no Brasil

Carvalho, Luciana
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
55.89%
O objetivo geral deste trabalho é compreender o comportamento inovativo das empresas industriais brasileiras e verificar o impacto da inovação em dois indicadores de desempenho: produtividade e capacidade exportadora. Com intuito atender estes objetivos, a tese está estruturada em 3 ensaios. O Ensaio 1 analisou o comportamento dos fatores internos e externos que influenciam as atividades inovativas das empresas brasileiras. Para isso, construiu-se um arcabouço teórico acerca dos determinantes da inovação e, em seguida, realizou-se uma análise descritiva de um conjunto de indicadores obtidos por meio de tabulação especial para uma amostra de empresas inovadoras e não inovadoras, com dados das três últimas edições da PINTEC – Pesquisa de Inovação Tecnológica. O Ensaio 2 realizou uma investigação empírica acerca da relação entre inovação e desempenho produtivo das empresas brasileiras, por meio de duas medidas de produtividade: Produtividade do Trabalho (PT) e Produtividade Total dos Fatores (PTF). Para analisar tal relação, a metodologia econométrica implementada baseou-se na estimação de modelos cross-sectione dados em painel, com microdados das três últimas edições da PINTEC. O Ensaio 3 teve como objetivo verificar a relação entre inovação e a probabilidade de exportar e a intensidade de exportação. Foram estimados modelos probabilísticos Probit...

A Queda na Heterogeneidade Estrutural explica a Queda da Desigualdade dos Rendimentos do Trabalho? Uma análise preliminar

Soares, Sergei
Fonte: CEPAL; IPEA Publicador: CEPAL; IPEA
Tipo: Texto
PT
Relevância na Pesquisa
55.96%
Este artigo visa a indagar em que medida a distribuição setorial de produtividade do trabalho determina a distribuição individual de rendimentos do trabalho. Primeiro, analisa-se a estabilidade dos coeficientes de rendimento setorial de uma equação minceriana ampliada com variáveis indicativas de setor; alguns dos coeficientes são muito grandes e o coeficiente de correlação de um ano para o próximo é de 0,95. Segundo, verifica-se que há uma covariância relativamente forte entre o Índice de Theil da produtividade do trabalho e dos rendimentos do trabalho. Terceiro, uma decomposição within-between do Coeficiente de Theil mostra que a desigualdade intersetorial tem caído mais rapidamente que a desigualdade total. Estas três evidências são coerentes com um impacto da produtividade setorial do trabalho sobre o rendimento do trabalho. A análise de regressão, no entanto, mostra evidências menos claras. Por um lado, o poder explicativo da produtividade setorial do trabalho em uma equação minceriana ampliada tem aumentado e não diminuído de 2002 a 2008, o que não é coerente com uma relação causal entre produtividade e rendimentos. Por outro lado, o valor dos coeficientes tem caído levemente, o que é coerente com a relação causal. A conclusão é que as análises preliminares feitas neste texto são...

Produtividade da mão-de-obra e do capital investido na petrobrás: sua relação com o dimensionamento da força de trabalho

Santos, Alvaro Mauricio Bertho dos
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
55.95%
Esta obra pretende demonstrar como evoluem os índices de produtividade da mão-de-obra e do capital investido na PETROBRAS, investigando a relação mantida com o dimensionamento quantitativo e qualitativo da força de trabalho da estatal. índice de produtividade é o resultado da divisão das quantidades produzidas por um trabalho pelos insumos utilizados na consecução desse trabalho, em relação a um determinado período de tempo. A produtividade expressa, portanto, a razão output / input. O aumento da produtividade pode ser causado pela substituição da mão-de-obra por tecnologia aplicada via capital investido, afetando por conseguinte o dimensionamento da força de trabalho. No caso da Petróleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS, o autor identificou cinco períodos evolutivos correlatos às curvas de produtividade da estatal: de 1958 a 1964, de 1964 a 1973, de 1973 a 1979, de 1979 a 1991, e após 1991. De 1980 a 1995, a área de Exploração & Produção da companhia triplicou suas produtividades relativas - tanto da mão-de-obra quando do capital investido-, o mesmo não acontecendo nem com a área de Refinação nem com a PETROBRAS holding, que não viram crescer substancialmente suas produtividades relativas da mão-de-obra entre 1980 e 1995...

As Empresas de pequeno porte e a produtividade sistêmica da economia brasileira : obstáculo ou fator de crescimento?; Small enterprises and the systemic productivity of the Brazilian economy : is it an obstacle or a growth factor?

Nogueira, Mauro Oddo; Pereira, Larissa de Souza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.91%
Este artigo apresenta uma análise da dinâmica da produtividade sistêmica no país e das possíveis implicações da magnitude do hiato de produtividade entre empresas de diferentes portes no comportamento desse indicador. Faz uma análise da produtividade das MPEs brasileiras comparativamente às firmas médias e grandes. Compara essa realidade com a de alguns outros países da América Latina e da Europa e à guisa de considerações finais, sintetiza o conjunto deste trabalho e suas observações e conclusões.; p. 41-50 : il.

Produtividade no Brasil : desempenho e determinantes, volume 2 : determinantes

De Negri, Fernanda (Organizadora); Cavalcante, Luiz Ricardo (Organizador)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.91%
Este livro visa Identificar os fatores que explicam as diferenças de produtividade entre firmas ou seu crescimento, ou, ainda, analisar como a dinâmica das firmas do mercado afeta a evolução da produtividade agregada e pode contribuir decisivamente para identificar os principais gargalos ao crescimento desse indicador no Brasil. Nele encontram-se artigos que analisam como determinadas características das empresas explicam as diferenças de produtividade entre elas ou seu crescimento ao longo do tempo. Entre essas características estão inovação, escolaridade da mão de obra, escala, utilização de tecnologias da informação e comunicação (TIC), investimento e inserção nos mercados internacionais. Também é possível encontrar uma série de artigos que analisam como determinados fatores sistêmicos afetam a produtividade das empresas. Entre esses fatores estão, principalmente, a infraestrutura, o ambiente de negócios e a concorrência.; 563 p. : il.

Produtividade e armadilha do lento crescimento

Bonelli, Regis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.9%
O presente artigo trata das principais preocupações dos analistas da economia brasileira é com sua perda de dinamismo no longo prazo e, novamente, após a crise mundial iniciada em 2008. Nos últimos anos, associada a uma redução dos ganhos de produtividade, esta preocupação ficou mais aguda diante do fraco desempenho do triênio 2011-2013. É certo que houve significativa recuperação do crescimento e da produtividade de 2003 a até aproximadamente 2010. Mas, recentemente, constatou-se que essa recuperação teve vida curta. Por quê? Como as medidas usuais de produtividade podem ajudar a entender o que se passou e qual é a relação entre elas? Qual é a importância das mudanças na estrutura setorial da economia para esse quadro? Diante da evidente complexidade dessas questões.; p. 7-17 : il., possui referência bibliográfica

Brecha produtiva internacional e heterogeneidade estrutural na agricultura brasileira

Vieira Filho, José Eustáquio Ribeiro
Fonte: Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.92%
Este artigo trata das fortes transformações por que passa a agricultura brasileira, gerando modernização, incorporando tecnologia e aumentando produtividade. Porém, há produtores que utilizam um baixo conteúdo tecnológico com reduzida produtividade e que ainda se encontram distantes dos padrões modernos de desenvolvimento. O estudo mostra, ainda, a produtividade do trabalho, calculada por meio da fração entre o valor adicionado e a população ocupada de cada estabelecimento produtivo, é a variável referência que dimensiona a heterogeneidade estrutural nos estudos da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe - Cepal (Pinto, 1970; Nohlen e Sturn, 1982; Sunkel e Infante, 2009; Cepal, 2010). A heterogeneidade pode ser medida pela variabilidade da produtividade do trabalho entre países - aqui tratada como brecha produtiva internacional - entre setores (indústria, serviços e agricultura) e dentro da própria agricultura - comparando-se agentes produtivos e cultivos específicos. Este artigo mostra que, embora haja convergência da produtividade agrícola do Brasil com a dos Estados Unidos nas últimas três décadas, ainda se observa uma significativa heterogeneidade produtiva no setor agropecuário brasileiro. De um lado...

Evolução recente dos indicadores de produtividade no Brasil

De Negri, Fernanda; Cavalcante, Luiz Ricardo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.93%
Neste trabalho é analisada a evolução recente dos indicadores de produtividade no Brasil por meio da sistematização dos resultados obtidos em análises precedentes e na coleta de dados sobre o tema. Discute-se, também, a relação entre crescimento econômico e produtividade nas abordagens que usam medidas totais e parciais desta variável e demonstrar-se que algo entre 30% e metade do crescimento do PIB per capita pode ser creditado, na última década, ao aumento das taxas de ocupação e de participação no mercado de trabalho. Isto explica por que o PIB per capita descola-se da produtividade do trabalho quando suas trajetórias são mostradas. Com base neste resultado, argumentar-se que a preservação das maiores taxas de crescimento do PIB per capita somente pode ser alcançada se houver um crescimento representativo da produtividade do trabalho ao longo dos próximos anos, uma vez que não se esperam taxas elevadas de crescimento das taxas de participação e ocupação no futuro próximo.; p. 7-15 : il.

Indicadores de produtividade: uma breve revisão dos principais métodos de cálculo

Messa, Alexandre
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.94%
O artigo trata da produtividade medindo o grau de eficiência com que determinada economia utiliza seus recursos para produzir bens e serviços de consumo. Oferecendo abordagens diferentes quanto ao uso do termo recursos dão origem então às medidas de produtividade. De tais medidas, a mais elementar é, sem dúvida, a produtividade do trabalho, que expressa o produto gerado por cada hora de trabalho (ou por alguma outra medida do insumo trabalho) na economia em questão. Desta forma, trata-se de um indicador apropriado tanto para identificar a evolução do padrão de subsistência dos trabalhadores quanto para comparar tais padrões ao longo de diferentes economias. Porém, por trás da simplicidade de seu cálculo, reside o problema da produtividade do trabalho: a de sua dinâmica. De fato, há vários determinantes do comportamento deste indicador, o que dificulta a devida identificação das causas por trás de suas variações ao longo do tempo.; p. 17-26 : il.; Possui referências bibliográficas

Produtividade Industrial no Espírito Santo: uma análise para a primeira década do século XXI

Magalhães, Matheus Albergaria; IJSN; Ribeiro, Anna Paula Lage; UFES
Fonte: Editora UFPR Publicador: Editora UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
55.94%
O objetivo deste trabalho equivale a estudar a evolução de medidas de produtividade industrial no estado do Espírito Santo ao longo da primeira década do século XXI (período 2001/2009), bem como realizar uma comparação dessas medidas com resultados obtidos para outras Unidades da Federação (UFs) da região Sudeste e para o Brasil. Para tanto, fez-se uso de duas medidas alternativas de produtividade: a produtividade média do trabalho (PM) e a produtividade total dos fatores (PTF). De acordo com os resultados obtidos, foram constatados os seguintes fatos empíricos: (i) o estado do Espírito Santo apresentou, ao longo do período amostral considerado, um desempenho superior ao Brasil, independentemente da medida de produtividade utilizada; (ii) os índices de produtividade do estado demonstram um padrão positivo de comovimento com os índices referentes ao contexto nacional, ainda que apresentem um comportamento mais volátil, o que representa a possibilidade de uma retomada mais intensa do crescimento do estado no curto prazo; (iii) a comparação da produtividade do Espírito Santo com medidas de outros estados da região Sudeste revela que...