Página 11 dos resultados de 3028 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Purificação e caracterização físico-química da protease de Cynara cardunculus L.

Faro, Carlos José Fialho da Costa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
16.55107%
A flor do cardo (Cynara cardunculus L.) é tradicionalmente utilizada em Portugal no fabrico de queijo. A protease responsável pela actividade coagulante foi isolada a partir de flores secas com um rendimento de 80%, por extracção dos estiletes com citrato de sódio 0,1M pH 3,0 seguida de cromatografia de exclusão molecular em Sephadex G-100 e liofilização. A protease migra em PAGE/SDS sob a forma de duas bandas distintas com massa molecular aparente 31000 e 16000 daltons. As duas bandas reagem positivamente à coloração com reagente de Schiff indicando que ambas são glicosiladas após desglicosilação com TFMS as subunidades migram em PAGE/SDS sob a forma de duas bandas com massa molecular de 27500 e 14400 daltons. As subunidades da protease de Cynara cardunculus L. foram isoladas por cromatografia de fase reversa em HPLC e por cromatografia de exclusão molecular em Sephadex G-100 na presença de guanidina 6M. A composição em aminoacidos e em hidratos de carbono, a análise do terminal aminico e os mapas petidicos com CNBr, tripsina e protease da estirpe V8 de S. aureus mostraram que a subunidade de 16000 daltons não é um fragmento proteolítico nem um monomero da subunidade de 31000 daltons. A protease é inibida por pepstatina e tem actividade proteolitica a pH acidico; tem o máximo de actividade a 50o C e é activa na presença de ureia...

Hidrolases da parede celular em sementes de Euphorbia heterophylla L. durante a germinação e desenvolvimento inicial da plântula.; Cell wall hydrolases in the seeds of Euphorbia heterophylla L. during germination and early seedling development.

Suda, Cecilia Nahomi Kawagoe
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Na maioria das sementes a emergência da radícula caracteriza o término da germinação e marca o início do desenvolvimento da plântula. A atividade das hidrolases da parede celular durante a pré-emergência pode estar associada ao amolecimento do tecido que circunda o embrião, principalmente na região micropilar, onde ocorre a protrusão da radícula. A atividade dessas enzimas após a emergência é associada à degradação de reservas polissacarídicas da parede celular, mobilizadas para suprir a plântula de açúcares antes que se torne autotrófica. No presente trabalho foram investigadas várias hidrolases da parede celular no endosperma de Euphorbia heterophylla durante a germinação e o desenvolvimento inicial pós-germinativo da plântula. Foi também realizada a purificação parcial de endo-b-1,4-glucanases da semente dessa espécie. As atividades da xiloglucano endotransglicosilase (XET), endo-b-mananase e b-manosidase são maiores no período de pré-emergência da semente de E. heterophylla, comparando-se com o período de pós-emergência. Por outro lado, as atividades da b-galactosidase, b-glucosidase, a-xilosidase, b-xilosidase e das glucanases que hidrolisam CMC, xiloglucanos de Hymenaea courbaril ou de Copaifera langsdorffii...

Efeitos biológicos da peçonha da aranha Parawixia bistriata em ratos: isolamento e caracterização química parcial de uma neurotoxina pró-convulsivante; Biological effects of the Parawixia bistriata spider venon in rats: isolation and partially chemical characterization of a convulsant neurotoxin.

Rodrigues, Marcelo Cairrão Araujo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
As peçonhas de artrópodos são ricas fontes de neurotoxinas, verdadeiras ferramentas moleculares com ação seletiva e específica sobre o Sistema Nervoso Central (SNC) de mamíferos, e de grande relevância clínico-científica. Demonstramos recentemente que a peçonha de P. bistriata, quando injetada por via intracerebroventricular (i.c.v.), desencadeava crises convulsivas em ratos, um indício da existência de neurotoxinas pró-convulsivantes na peçonha dessa aranha. O grupo do Prof. Dr. Joaquim Coutinho-Netto isolou da peçonha dessa aranha várias neurotoxinas, dentre as quais uma denominada PbTx 2.2.1, que possui a capacidade de inibir a captação do neurotransmissor GABA em sinaptosomas corticais de ratos (in vitro), uma ação considerada como potencialmente anticonvulsivante. As frações PbTx 2.2.1 e 1.2.3 protegem retinas de ratos após isquêmia. Mas, não se testou o efeito anticonvulsivante dessa fração em experimentos in vivo. O presente trabalho teve dois objetivos: 1- Propor um método cromatográfico para isolar da peçonha de aranhas, neurotoxinas pró-convulsivantes não protéicas e de baixo peso molecular. Isolar e caracterizar parcialmente estas neurotoxinas da peçonha da aranha P.bistriata; 2- verificar se a fração PbTx 2.2.1 possui efeito anticonvulsivante in vivo. O isolamento da peçonha de P. bistriata...

"Estudo dos extratos dos frutos de Sapindus saponaria enriquecidos em saponinas e outros glicosídeos e sua aplicação em eletroforese capilar"; "Study of Sapindus saponaria fruit?s extracts rich on saponins and other glycosides and their application in capillary electrophoresis"

Guterres, Sheila Barreto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Os frutos de S. saponaria, espécie bastante abundante em São Carlos e outras regiões do Brasil são ricos em glicosídeos anfifílicos, ou seja, compostos por uma parte polar e outra apolar. Devido a esta peculiaridade tendem a formar espuma mostrando propriedades químicas semelhantes às dos tensoativos. Alguns destes glicosídeos pertencem à classe das saponinas e são constituídos por uma aglicona de estrutura carbônica a qual está ligada a uma ou duas cadeias de açúcar. O interesse pelas propriedades tensoativas deste glicosídeos motivou o estudo destas substâncias para uso em eletroforese capilar. Os frutos foram extraídos com metanol e fracionados em coluna cromatográfica preparativa utilizando sephadex LH-20 como fase estacionária. Após a eluição, as frações foram analisadas por espectrometria de massas e estudadas por eletroforese capilar. A eletroforese capilar de zona mostrou-se uma técnica viável para o estudo das frações obtidas. Embora um grau de pureza elevado não tenha sido alcançado, a fração B foi utilizada como aditivo para tampão em cromatografia eletrocinética micelar (MEKC) e uma interação diferenciada foi observada do nitrobenzeno com o tampão aditivado em relação ao tampão com SDS puro.; Sapindus saponaria is a very abundant species in São Carlos and others regions of Brazil. Fruits of S. saponaria have a high content of glycosides which possess well-defined regions of hydrophobic and hydrophilic feature denominated amphiphilic molecule. Thus...

Caracterização funcional e estrutural de uma L-Aminoácido oxidace do veneno de 'Bothrops jararacussu' e avaliação da sua ação antitumoral, antiparasitária e bactericida; Functional and structural characterization of an L-aminoacid oxidace from 'Bothrops jararacussu' venom and the evaluation of its antitumoral, antiparasitic and bactericidal action

Ticli, Fabio Kiss
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Neste trabalho descrevemos o isolamento e a caracterização bioquímica, estrutural e funcional de uma L-aminoácido oxidase isolada do veneno da serpente Bothrops jararacussu, proteína esta denominada BjussuLAAO. O isolamento foi realizado pela combinação de três etapas cromatográficas, utilizando filtração molecular em Sephadex G-75, seguida de cromatografia de afinidade em Benzamidina-Sepharose, seguida pela última etapa cromatográfica, realizada com interação hidrofóbica em Fenil-Sepharose. A BjussuLAAO é uma proteína com massa molecular de 61 kDa e pI 5,8, e apresentou alta similaridade sequencial com as LAAOs já isoladas dos venenos de serpentes. A enzima BjussuLAAO induziu edema apenas na maior dose (100 ?g/animal), não apresentou atividade miotóxica, também não apresentou atividade hemorrágica, mesmo nas doses mais elevadas. A BjussuLAAO, demonstrou ter efeito coagulante e ação fibrinogenolítica e, mesmo utilizando inibidores de metaloproteases e serino proteases, continuou apresentando tal atividade, demonstrando assim não existir contaminantes destas classes de proteínas na amostra. As atividades mais interessantes do ponto de vista farmacológico, onde podemos visualizar a BjussuLAAO como um futuro fármaco...

Estudo da glucoamilase e da alfa-amilase produzidas pelo fungo Paecilomyces variotii: purificação, caracterização bioquímica e relações filogenéticas; Não informado

Michelin, Michele
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Amilases microbianas têm aplicações biotecnológicas principalmente na conversão de amido para xaropes de maltose ou glicose. O objetivo deste trabalho foi estudar amilases produzidas pelo fungo Paecilomyces variotii, isolado de folhas de Psidium guajava. As melhores condições para produção enzimática foram padronizadas, usando o meio SR, pH 7,0, suplementado com farinha de aveia 1,5% como fonte de carbono, inoculado com 1,75x108 conídios/mL, a 30ºC, sem agitação, por 6 dias. O fungo desenvolveu-se em uma ampla faixa de pH (3-8), concentração osmótica (0?15% NaCl), e altas temperaturas (até 45ºC), o que o caracteriza como um microrganismo tolerante a ambientes extremos. As amilases foram purificadas por seqüencial eluição em cromatografias de DEAE-celulose e Sephadex G-100, sendo nesta última separada em duas formas amilolíticas (PI e PII). PI foi submetido em eletroeluição resultando em uma ?amilase com 16.1 vezes de purificação com 8,9% de recuperação. PII foi caracterizado como uma glucoamilase, com recuperação e fator de purificação de 6,2% e 47,9 vezes, respectivamente. Análises em PAGE confirmou o grau de homogeneidade e o caráter amilolítico (?-amilase e glucoamilase) após revelação dos géis com iodo ou glicoseoxidase. Esses resultados foram confirmados através de TLC...

Atividade antimicrobiana de extratos e frações do cultivo in vitro de Lentinula edodes contra Xanthomonas axonopodis pv passiflorae, Guignardia citricarpa, Colletotrichum sublineolum e Tobacco mo; Antimicrobial activity of extracts and fractions from culture in vitro of Lentinula edodes against Xanthomonas axonopodis pv passiflorae, Guignardia citricarpa, Colletotrichum sublineolum and Tobacco mosaic virus

Godoy, Marizete de Fátima Pimentel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Os cogumelos comestíveis contêm substâncias funcionais de interesse, tais como proteínas e glucanas, as quais apresentam potencial antimicrobiano contra bactérias, fungos e até mesmo propriedades antivirais. O objetivo deste trabalho foi identificar extratos do cultivo in vitro do micélio de Lentinula edodes com propriedades contra fitopatógenos. Duas linhagens de L. edodes foram cultivadas em pequena escala em três diferentes meios de cultivo e após 0, 20, 40 e 60 dias, o micélio e o filtrado foram extraídos com solventes de diferentes polaridades. Os extratos foram testados contra Xanthomonas axonopodis pv passiflorae e Guignardia citricarpa, para verificar as melhores condições de cultivo para a produção de compostos bioativos. Com isso, foram selecionados os meios GPL (glicose, peptona e extrato de levedura) e SML (sacarose, extrato de malte e extrato de levedura) para o cultivo em grande escala de L. edodes. Após 60 dias, o micélio foi extraído com etanol, etanol 70% e água. O filtrado foi extraído com acetato de etila através de partição líquido-líquido. Os extratos foram testados contra G. citricarpa, Colletotrichum sublineolum e o Vírus do mosaico do fumo (TMV). Os extratos etanol e etanol 70% do meio SML foram ativos in vitro contra os fungos...

Isolamento e identificação de compostos com atividade antibacteriana da própolis vermelha brasileira; Isolation and identification of compounds presenting antibacterial activity in Brazilian red propolis

Cabral, Ingridy Simone Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
A própolis é uma substância resinosa coletada pelas abelhas de diversas partes das plantas, à qual têm sido atribuídas propriedades antimicrobiana, antioxidante, antinflamatória, antiviral, entre outras. Sua composição química depende de vários fatores, como a localização geográfica. Um novo tipo de própolis brasileira, denominada de própolis vermelha, por sua coloração intensa característica, foi identificada e coletada em região de mangue do Estado de Alagoas. O objetivo deste trabalho foi fracionar e isolar compostos com atividade antibacteriana dessa nova variedade de própolis. O extrato etanólico da própolis vermelha foi fracionado pela técnica de extração líquido-líquido, originando as frações hexânica (fr-Hex) e clorofórmica (fr-Clo). A fr-Clo apresentou alta atividade antibacteriana pelos testes de Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Bactericida Mínima (CBM), contra as bactérias Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans e Actinomyces naeslundii. Dessa forma, a fr-Clo foi refracionada por coluna seca gerando sete sub-frações. Após a avaliação da atividade antibacteriana das sub-frações pelas técnicas de CIM e CBM, a sub-fração 3, a mais bioativa, foi purificada em coluna de Sephadex LH-20. Dessa purificação foram obtidas três sub-frações bioativas...

Caracterização funcional e estrutural de uma fosfolipase A2 ácida tóxica isolada da peçonha de Bothrops moojeni; Functional and Structural Characterization of an Acidic Toxic Phospholipase A2 from Bothrops moojeni Snake Venom.

Santos Filho, Norival Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
As fosfolipases A2 (PLA2s, E.C. 3.1.1.4) pertencem a uma superfamília de enzimas que realizam a clivagem de fosfolipídios da membrana celular em ácidos graxos e lisofosfolipídios, numa reação dependente de cálcio. As PLA2s apresentam um importante papel em várias funções celulares, incluindo manutenção dos fosfolipídios celulares, geração de prostaglandinas e leucotrienos, tradução de sinais, proliferação celular e contração muscular. O presente trabalho teve como objetivo a caracterização estrutural e funcional de uma fosfolipase A2 ácida tóxica(BmooTX-I) isolada da peçonha da serpente Bothrops moojeni. A BmooTX-I foi purificada por uma combinação de cromatografias em resinas de troca iônica (DEAE-Sephacel), exclusão molecular (Sephadex G-75) e interação hidrofóbica (Phenyl-Sepharose CL-4B). A confirmação do grau de pureza foi realizada através de análise por espectrometria de massa MALDI TOF da BmooTX-I reduzida (monômero, 13.802,66 Da) e não reduzida (dímero, 27.506,38 Da), da focalização isoelétrica (pI 4,2) e de SDS-PAGE. A região N-terminal da enzima apresentou alta homologia com outras PLA2s Asp49 de peçonhas de serpentes. A BmooTX-I apresentou também elevada atividade fosfolipásica e induziu edema moderado in vivo. Além disso...

Isolamento e caracterização bioquímica e funcional de L-aminoácido oxidase do veneno de 'Bothrops atrox'; Isolation and characterization of an L-amino acid oxidase from Bothrops atrox snake venom

Alves, Raquel de Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Os venenos de serpentes são ricos em proteínas, enzimas e peptídeos biologicamente ativos. Diversas enzimas tais como fosfolipases A2 (PLA2s), metaloproteases (MP), L-aminoácido oxidases (LAAOs) são responsáveis pelo quadro clínico do envenenamento ofídico. Atualmente, o isolamento e a caracterização funcional e estrutural destas enzimas têm auxiliado na compreensão do mecanismo de ação destas toxinas e nas formas alternativas de tratamento. Além disso, estas enzimas se tornaram valiosas ferramentas de aplicação biotecnológica, na busca de novos fármacos de interesse na clínica médica. O objetivo deste trabalho foi isolar e caracterizar bioquímica e funcionalmente a L-aminoácido oxidase do veneno de Bothrops atrox. O isolamento da LAAO de B. atrox (LAAOBatrox) envolveu três etapas cromatográficas: a exclusão molecular em Sephadex G-75, troca iônica em ES-502N utilizando CLAE e, por último, a cromatografia de afinidade com uso da Lentil-Lectina, conferindo um alto grau de pureza à proteína confirmado por SDS-PAGE. Após a caracterização bioquímica, a LAAOBatrox demonstrou ser uma glicoproteína com 12% de açúcar, massa molecular relativa de 67.000 e pI de 4,4 confirmando seu caráter ácido pela composição em aminoácidos...

Caracterização da atividade β-glucosidásica de Humicola insolens; Kinetics characterization of-glucosidasic activities from Humicola insolen

Souza, Flavio Henrique Moreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
Os materiais lignocelulósicos são os principais resíduos da atividade agroindustrial. Atualmente, é grande a procura por enzimas capazes de degradá-los, visando à produção de diversos compostos químicos, em especial combustíveis renováveis, como o etanol, com baixo impacto ambiental. A celulose é o polissacarídeo majoritário da parede celular das plantas e a macromolécula mais abundante produzida na Terra. A degradação enzimática da celulose é, portanto, de especial significado ambiental e comercial. A celulose é um polissacarídeo linear composto de unidades de glicose ligadas por ligações glicosídicas do tipo -(1,4). A hidrólise enzimática da celulose envolve pelo menos três classes de enzimas: endoglucanases, celobiohidrolases (exoglucanases) e -glucosidases. Apenas as duas primeiras enzimas agem diretamente sobre a celulose, depolimerizando as cadeias e liberando oligossacarídeos de diferentes tamanhos e celobiose. A celobiose é a unidade básica repetitiva da celulose e pode ser convertida em resíduos de glicose pelas -glucosidases. Este sistema enzimático funciona sinergisticamente, e as -glucosidases são responsáveis pelo passo terminal da sacarificação da celulose, liberando as endoglucanases e exoglucanases da inibição por celobiose. Entretanto...

Isolamento e caracterização bioquímica e funcional de lectina do veneno de 'bothrops atrox'; Isolation and biochemical and functional characterization of a lectin from Bothrops atrox snake venom.

Franqueiro, Elaine de Paula Mendonça
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.55107%
A finalidade desse trabalho foi a análise de aspectos estruturais e biológicos de uma lectina do veneno de B. atrox, denominada galatrox. A purificação da galatrox envolveu dois passos cromatográficos, sendo o primeiro por afinidade em coluna de agarose-lactose e o segundo referente a aplicação do material retido no gel de agarose-lactose (LacR), em coluna de Sephadex G-25. As etapas de purificação foram monitoradas por leitura de absorbância em 280nm e SDS-PAGE. Preparações de galatrox foram submetidas à digestão in situ com tripsina e a massa molecular e o sequenciamento dos peptídeos obtidos foram determinados por espectrometria de massa (MALDI-TOF-MS e ESI-CID-MS/MS). A seqüência N-terminal de aminoácidos da galatrox foi obtida pela reação automatizada de Edman (PROCISE-419®). A atividade lectínica dessa proteína foi caracterizada por meio de testes de aglutinação de eritrócitos humanos, na presença ou ausência de diferentes carboidratos como lactose (4mM) e galactose (20mM), EDTA (5mM) e aquecimento (100ºC/10min). A desgranulação mastocitária foi determinada pela liberação de -Hexosaminidase por células RBL-2H3 sensibilizadas com IgE anti-DNP(dinitrofenil) e estimuladas com galatrox, veneno bruto...

Fractionation of Phenol Extracts from Brucella suis: Separation of Multiple Biologically Active Components

McGhee, Jerry R.; Freeman, Bob A.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /09/1970 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
Brucella suis endotoxin prepared by a modification of Westphal's method was purified further by gel filtration and ion-exchange chromatography. The latter proved to be the most effective means of separating antigenic components associated with this fraction. All of the toxic activity was located in a single peak from carboxymethyl-Sephadex. Subsequent separation of this material on diethylaminoethyl (DEAE)-Sephadex indicated the presence of two or more toxic components in phenol extracts of B. suis. A factor which increases vascular permeability was separated by use of the ion exchanger DEAE-Sephadex, and was associated with the first peak. Its manifestations could be destroyed by heating at 60 C for 30 min or neutralized by reaction with specific antiserum. This permeability factor is believed to be distinct from other toxins which appear in column eluates and which can be assayed by skin induration.

Column chromatography of human small-intestinal maltase, isomaltase and invertase activities

Dahlqvist, A.; Telenius, U.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/1969 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
1. The maltase, isomaltase and invertase (sucrase) activities of solubilized mucosal preparations from human jejunum and ileum were studied with column chromatography on anion-exchange (diethylaminoethyl- and triethylaminoethyl-)cellulose and Sephadex G-200 gel. 2. On ion-exchange cellulose columns both kinds of enzyme preparations yielded two major disaccharidase peaks. The first peak contained maltase Ia (=isomaltase) and maltase Ib (=invertase). The second peak contained maltase II and maltase III. 3. On Sephadex G-200 gel columns jejunal preparations yielded the corresponding peaks as on ion-exchange columns, but the peaks appeared in the reverse order in the effluent. The ileal preparation studied yielded a single peak on gel columns, containing all the activities studied and eluted with the `void volume'. 4. Precipitation with ethanol did not affect the behaviour of the enzymes during ion-exchange chromatography. When gel filtration was performed after ethanol precipitation of the enzymes, however, two peaks were obtained also with the ileal preparation, and subfractionation of the invertase was obtained with both kinds of preparations. 5. The second peak from ion-exchange chromatograms, containing maltase II and maltase III...

Bacterial blocking activity of specific IgG in chronic Pseudomonas aeruginosa infection.

Guttman, R M; Waisbren, B A
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/1975 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
A factor has been demonstrated in the serum of some patients with chronic Gram-negative infections which specifically blocks bactericidal activity against the infecting organism. Sera with this factor, that had been obtained from patients suffering from chronic Pseudomonas aeruginosa infections, were fractionated by Sephadex G-200 and DEAE-Sephadex column chromatography. Blocking activity was detected in the Sephadex G-200 '7S' peak and eluted from the DEAE column along with the serum IgG. Immunoelectrophoresis studies of this material along with pure IgG showed that the bactericidal blocking factor in these patients was IgG. The blocking factor was specific in its ability to protect bacteria, and could be absorbed from the serum by the particular bacterial strain isolated from the patient. Possible clinical importance of blocking activity by IgG is suggested by the persistent nature of the Ps. aeruginosa infections in these patients.

Interferon, double-stranded RNA, and RNA degradation: activation of an endonuclease by (2'-5')An.

Slattery, E; Ghosh, N; Samanta, H; Lengyel, P
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1979 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
Among the mediators of interferon action are one enzyme that is activated by double-stranded RNA to convert ATP to (2'-5')An and a second enzyme, an endonuclease, that is activated by (2'-5')An to cleave single-stranded RNA. The binding of (2'-5')An to the endonuclease (partially purified from mouse Ehrlich ascites tumor cells) is revealed by its retention on nitrocellulose filters. This can serve as the basis for an assay of the enzyme. Activation of the enzyme is reversible and is lost upon removal of (2'-5')An:gel filtration of activated endonuclease on Sephacryl S-200 results in an inactive enzyme. The enzyme can be activated again, however, by addition of (2'-5')An. The elution volume of the nonactivated endonuclease from Sephadex G-200 indicates that its molecular weight is 185,000, unusually large for a nuclease. The elution volume of the maximally activated endonuclease from Sephadex G-200 equilibrated with (2'-5')An is not detectably different from that of enzyme that had not been previously activated that was passed through Sephadex G-200 not equilibrated with (2'-5')An. This indicates that the activation does not result in a large change in the size or conformation of the enzyme.

The natural mediator for PMN emigration in inflammation: I. Purification and characterization of leucoegresin from Arthus skin site

Yoshinaga, Masaru; Yoshida, Kenshi; Tashiro, Akira; Hayashi, Hideo
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /08/1971 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
A chemotactic factor (leucoegresin) for polymorphonuclear leucocytes (PMN) of rabbit, guinea-pig, rat and mice was extracted in the pseudoglobulin fraction of Arthus skin lesions and then highly purified by chromatography using Sephadex G-50, DEAE-Sephadex A-50 and CM-Sephadex C-50 in this order. Chemotactic activity was estimated by Boyden's method during the process of purification. Leucoegresin behaved as a homogeneous substance on ultracentrifugation and on moving boundary electrophoresis. This factor was a protein free of nucleic acid and its molecular weight was approximately 140,000 when measured by gel filtration. The sedimentation coefficient of this substance was 6.58S and its isoelectric point was pH 5.0. It was relatively heat-stable.

Cytochrome c3 from the sulfate-reducing anaerobe Desulfovibrio africanus Benghazi: purification and properties.

Singleton, R; Campbell, L L; Hawkridge, F M
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/1979 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
Cytochrome c3 was purified from Desulfovibrio africanus Benghazi by extraction with alkaline deoxyribonuclease, fractionation with ammonium sulfate, batch elution from carboxymethyl Sephadex followed by chromatography on the same resin, and gel filtration on Sephadex G-75. The preparation was judge homogeneous by a variety of criteria. The molecular weight was determined in an analytical ultracentrifuge, and values between 14,400 and 15,490 were obtained, depending upon the presumed value of partial specific volume. Gel filtration on a calibrated column of Sephadex G-75 gave a value of 14,900 daltons. The amino acid composition was very similar to that observed for the cytochrome from other species of Desulfovibrio, with the exception of increased levels of ThR and PhE. S-Carboxymethylation of the protein before and after heme removal by HgCl2 demonstrated eight Cys molecules involved in heme binding or four heme sites per molecule. Titration with sodium dithionite under N2 gave an electrochemical potential (E' 0) of -276 mV relative to the normal hydrogen electrode. Electrochemical titration of the cytochrome gave a Nernst plot with two linear regions with E' 0 values of -0.376 and -0.534 V. The spectra produced at various potentials exhibited shifts in isosbestic points upon reduction...

Interferon Treatment of Ehrlich Ascites Tumor Cells: Effects on Exogenous mRNA Translation and tRNA Inactivation in the Cell Extract

Sen, G. C.; Gupta, S. L.; Brown, G. E.; Lebleu, B.; Rebello, M. A.; Lengyel, P.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/1976 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
We reported earlier that in cell extracts that were prepared from interferon-treated Ehrlich ascites tumor cells and preincubated and passed through Sephadex G-25 (S30INT), the translation of exogenous mRNA (viral and host) was impaired and the impairment could be overcome to a large extent by adding a crude tRNA preparation from Ehrlich ascites tumor cells but not from Escherichia coli. We find now that the rate of inactivation of some tRNA's (especially those specific for leucine, lysine, and serine) but not those of many others is faster in S30INT than in corresponding extracts from control cells. This increased rate of tRNA inactivation may perhaps account for the need for added RNA to overcome at least partially the impairment of translation in S30INT. The relationship of the increased rate of tRNA inactivation to the antiviral effect of interferon is unclear. So far no significant difference has been detected in the amount of tRNA needed to overcome the impairment of encephalomyocarditis virus RNA translation in S30INT between tRNA from interferon-treated cells and tRNA from control cells. Furthermore, no difference was found in the rate of inactivation in S30INT between leucine-specific tRNA's from interferon-treated and from control cells. tRNA's specific for leucine and lysine were not inactivated (unless very slowly) during incubation under our conditions in an extract from interferon-treated (or from control) cells unless the extract had been passed through Sephadex G-25 or dialyzed. The translation of exogenous mRNA was...

A cyclic nucleotide-independent protein kinase in Leishmania donovani.

Das, S; Saha, A K; Mukhopadhyay, N K; Glew, R H
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 15/12/1986 EN
Relevância na Pesquisa
16.772653%
Leishmania donovani promastigotes labelled for 2 h with 32Pi incorporated radioactivity into at least 21 different proteins, as determined by SDS/polyacrylamide-gel electrophoresis. Pulse-chase studies with 32Pi demonstrated that the labelled proteins were in a dynamic state: some radiolabelled proteins rapidly disappeared and others appeared after the chase. The possibility of an ectokinase on the parasite was examined; incubation of intact parasites for 10 min at 25 degrees C in an osmotically buffered medium containing [gamma-32P]ATP, but not [alpha-32P]ATP, resulted in the labelling of 10 different protozoal proteins, presumably localized to the surface of the organism's plasma membrane. Intact promastigotes also catalysed the transfer of 32P from [gamma-32P]ATP to histones. The histone-dependent kinase was solubilized by repeated freezing and thawing, and sonication, and purified 118-fold by chromatographing the high-speed (200,000 g, 1 h) supernatant fraction on QAE-Sephadex, Sephadex G-150 and hydroxyapatite columns. The kinase eluted as a single activity peak from all three columns. The partially purified histone-dependent kinase had the following properties: pH optimum, 7.0; optimum temperature, 37 degrees C; Km for mixed calf thymus histone...