Página 10 dos resultados de 4560 itens digitais encontrados em 0.039 segundos

Processo de implantação da política nacional de saúde do idoso no RS : a percepção dos atores envolvidos

Nunes, Priscila Saraiva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
Este trabalho objetiva descrever como esta sendo implementada a Política Nacional de Saúde do Idoso no Rio Grande do Sul sob a ótica dos atores envolvidos nesse processo. A pesquisa com abordagem qualitativa utilizou-se da pesquisa documental e de entrevistas semi-estruturadas, foi realizada no ano de 2006 no Rio Grande do Sul. Ficou constatado que os atores classificam como Ineficazes as ações implementadas para prestar assistência a essa população, negativa é a maneira como é vista por 50% dos atores a implementação e implantação dessa política e os outros 50% apesar de identificarem problemas nesta fase a considera positiva, que as opiniões acerca da consonância da assistência com a PNSI se dividem, pois 50% acreditam que elas são adequadas e os outros 50% classificam as como inadequadas e por fim, que todos os atores estão de acordo com o funcionamento e estrutura desta política. É fundamental conhecer as opiniões e percepções dessas pessoas, que atuam fazendo parte desse processo, podendo em algumas ocasiões interferir nos resultados esperados trazendo avanços ou retrocesso nesta fase de suma importância para a população idosa que é a implementação da PNSI.; This objective work to describe as this being implemented the National Politics of Health of the Aged one in the Rio Grande Do Sul under the optics of the involved actors in this process. The research with qualitative boarding was used of the documentary research and of half-structuralized interviews...

O significado de envelhecimento saudável para pessoas idosas de uma unidade básica de saúde

Valer, Daiany Borghetti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.95%
Este estudo faz parte de um projeto maior sobre alfabetização em saúde de pessoas idosas. O objetivo é conhecer o significado de envelhecimento saudável para pessoas idosas que participam do grupo de idosos da Unidade Básica do Centro de Saúde IAPI. Trata-se de um estudo descritivo exploratório de cunho qualitativo, do qual participaram 10 pessoas com 60 anos ou mais vinculadas ao grupo da unidade referida. As informações foram coletadas através de um instrumento adaptado de um estudo canadense para uso no projeto maior e, na presente investigação, foi utilizada a pergunta “o que é para o(a) Sr(a) envelhecimento saudável?”. Utilizou-se a análise temática de Minayo (2004), com apoio do software QSR NVivo. O estudo foi aprovado pela Comissão de Pesquisa da Escola de Enfermagem da UFRGS e o projeto maior pelos Comitês de Ética da UFRGS e da Prefeitura de Porto Alegre. Os participantes assinaram termo de consentimento. A partir das falas sobre o significado de envelhecimento saudável, foram criadas 10 categorias: existência de rede e apoio social, adotar comportamentos saudáveis, manter-se ativo, ter saúde, ausência de doenças, ser independente e autônomo, ter sentimentos positivos, ter qualidade de vida...

Diagnosis and control of polypharmacy in the elderly; Diagnóstico e controle da polifarmácia no idoso

Santos Neto, Leopoldo Luiz dos; Souza, Patrícia Medeiros de; Kusano, Liana Tieko Evangelista; Pereira, Maurício Gomes
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.94%
5 p.; O artigo teve por objetivo comentar estudos sobre polifarmácia em idosos, particularmente em diagnose e controle. O conceito de polifarmácia considera o uso de diversos medicamentos ao mesmo tempo, além da utilização de um fármaco para corrigir o efeito adverso de outro. Por consumirem mais medicamentos para o tratamento de diversas doenças, os idosos são mais vulneráveis ao surgimento de reações adversas. Medidas profi láticas, como a prescrição balanceada, são de fundamental importância para diminuir essas reações, tendo em vista o aumento do tempo de internação, gasto e piora do quadro de saúde do idoso. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The article had the purpose of commenting on studies on polypharmacy in the elderly, focusing on diagnosis and control. Polypharmacy is defi ned as the use of a number of medications at the same time and the use of additional drugs to correct drug adverse effects. The fact that the elderly take more medications for the treatment of several diseases makes them more susceptible to the occurrence of adverse reactions. Prophylactic actions such as balanced prescriptions are vital to reduce the incidence of these reactions and prevent longer hospital stay...

Desigualdade social e saúde entre idosos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Lima-Costa,Maria Fernanda; Barreto,Sandhi; Giatti,Luana; Uchôa,Elizabeth
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
A influência da situação sócio-econômica sobre a saúde dos idosos é controversa. Nós utilizamos dados da PNAD 1998 para examinar esta influência em uma amostra de 19.068 idosos representativos da população brasileira com ³ 65 anos de idade. Aqueles com renda domiciliar per capita situada no quintil mais baixo foram comparados àqueles com renda mais alta (< 0,67 e ³ 0,67 salários mínimos). Os idosos com renda mais baixa apresentaram piores condições de saúde (pior percepção da saúde, interrupção de atividades por problemas de saúde, ter estado acamado e relato de algumas doenças crônicas), pior função física (avaliada através de seis indicadores) e menor uso de serviços de saúde (menor procura e menos visitas a médicos e dentistas). Esses resultados não confirmam observações realizadas em alguns países desenvolvidos quanto à ausência de associação entre o nível sócio-econômico e a saúde do idoso. Ao contrário, os resultados deste trabalho mostram que mesmo pequenas diferenças na renda domiciliar são suficientemente sensíveis para identificar idosos com piores condições de saúde e menor acesso aos serviços de saúde no Brasil.

Humanização na Atenção à Saúde do Idoso

Lima,Thaís Jaqueline Vieira de; Arcieri,Renato Moreira; Garbin,Cléa Adas Saliba; Moimaz,Suzely Adas Saliba
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
O artigo discute as práticas de assistência, políticas, estratégias e ações governamentais formalizadas para a saúde do idoso, visto que, embora o tema "humanização" se faça presente em várias discussões e que, inclusive, tornou-se diretriz da tão aclamada Política Nacional de Humanização, esses pacientes enfrentam, ainda, vários obstáculos para assegurar alguma assistência à saúde. À desinformação e ao desrespeito aos cidadãos da terceira idade somam-se a precariedade de investimentos públicos para atendimento às necessidades específicas dessa população, a falta de instalações adequadas, a carência de programas específicos e de recursos humanos. Dessa forma, faremos uma reflexão sobre a humanização na assistência à saúde focada nessa população, primeiramente fazendo um resgate da humanização nos diversos cenários do setor saúde, considerando a valorização dos diferentes sujeitos implicados nesse processo, para que o cuidado dessa especial e crescente fatia da população seja realizado de forma humanizada, visto ser este um paciente especial que requer um atendimento diferenciado.

Estudo comparativo das condições de vida e de saúde entre idosos de Porto Alegre e Manaus

Cauduro, Maria Heloisa Fialho
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
85.95%
Introdução: Características históricas, estruturais, políticas, culturais e sociais são fatores determinantes na maneira como o envelhecimento de uma população se desenvolve. O comparativo das condições de vida e de saúde de idosos possibilita o entendimento de diferentes realidades e são instrumentos para futuras intervenções seja na área social e na da saúde. Objetivos: comparar as condições de vida e de saúde entre os idosos dos municípios de Porto Alegre e Manaus, levando em consideração os diferentes aspectos socioeconômicos. Metodologia: estudo transversal exploratório e observacional com base populacional usando a mesma metodologia e instrumento em ambas as cidades. A amostra total foi composta por 1547 idosos de 60 anos de ambos os sexos, sendo 1078 entrevistados em Porto Alegre e 469 em Manaus. Resultados: Em Manaus, 67% dos idosos nasceram na zona rural e Porto Alegre, 37,3% . O gênero feminino nos entrevistados prevaleceu em ambas as cidades, sendo significativamente maior em Porto Alegre com 72,1% em quanto em Manaus essa proporção foi de 62,5%; a média de idade foi similar em Porto Alegre 72,0 ± 7,91 anos e em Manaus 71,8 ± 7,83. No aspecto da infraestrutura, em relação a Porto Alegre, os idosos de Manaus residiam mais em casa que em apartamento...

Prevalência de diabete mellitus na população de idosos de Porto Alegre e suas características sociodemográficas e de saúde

Viegas, Karin
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
85.94%
As transformações demográficas associadas aos recursos tecnológicos resultam na sobrevivência de pessoas com diabetes em idades avançadas. No entanto, o aumento da incidência de diabetes em todo o mundo, traz conseqüências aos sistemas públicos de saúde, bem como toda a população. O presente trabalho tem como objetivo principal estudar a prevalência de diabetes mellitus (DM) nos idosos de Porto Alegre, bem como as características e condições de saúde desta população. Foi desenvolvido a partir de um estudo transversal, realizado em uma amostra de base populacional com idosos de 60 anos ou mais, desenvolvido com base nos dados oriundos do Estudo Multidimensional dos Idosos de Porto Alegre (EMIPOA), realizado pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia (IGG) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). A metodologia de amostragem foi estratificada proporcional e aleatória, contemplando as residências de cada setor censitário, conforme estipulados pelo IBGE para Porto Alegre em 2000, e com estimativas de variação populacional para 2005. O estudo foi realizado no período de dezembro de 2005 a setembro de 2006 e abrangeu duas fases. Na primeira fase foram avaliados 1078 idosos, através de um inquérito domiciliar. Todos os entrevistados foram convidados a participar da segunda fase do estudo...

Condições de vida e saúde do idoso indígena Kaingang

Borghi,Ana Carla; Carreira,Lígia
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
85.98%
ResumoObjetivo:Descrever as condições de vida e saúde de idosos Kaingang da Terra Indígena Faxinal - Paraná.Métodos:Estudo qualitativo, apoiado no método etnográfico, realizado com 28 idosos Kaingang. Os dados foram coletados entre novembro de 2010 e fevereiro de 2013 por intermédio da observação participante, analisados por meio da etnografia.Resultados:Os idosos possuem organização sociocultural específica, vivem em casas construídas pelo governo, possuem energia elétrica e água encanada. São fisicamente ativos, independentes, tem alimentação rica em carboidratos e gorduras saturadas. É frequente que os idosos façam tentativas de atender seus problemas de saúde no contexto familiar antes de procurar o serviço de saúde.Conclusão:É necessário adotar propostas voltadas para a melhoria das condições de vida e saúde do idoso, considerando as especificidades culturais dos indígenas, para que as intervenções sejam mais eficazes.

Promoção da saúde e prevenção no envelhecimento

Universidade Aberta do SUS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UNA-SUS/UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup Moodle e pacote HTML contendo os arquivos do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.95%
'Promoção da Saúde e Prevenção no Envelhecimento' é o Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ. Dividido em 03 unidades, o Módulo aborda os aspectos mais relevantes de promoção da saúde e de prevenção primária e secundária do envelhecimento, tais como: Alimentação, atividades físicas e ações preventivas.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Principais agravos de saúde da pessoa idosa (síndromes geriátricas)

Universidade Aberta do SUS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UNA-SUS/UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup Moodle e pacote HTML contendo os arquivos do Módulo 05 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.93%
'Principais agravos de saúde da pessoa idosa (síndromes geriátricas)' é o Módulo 05 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ. Dividido em 03 unidades, este módulo aborda os aspectos mais relevantes relacionados às síndromes geriátricas, tais como: As alterações cognitivas e as síndromes demenciais, o desequilíbrio e as vertigens e as incontinências.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Principais agravos crônicos de saúde da pessoa idosa (patologias clínicas)

Universidade Aberta do SUS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UNA-SUS/UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup Moodle e pacote HTML contendo os arquivos do Módulo 07 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.95%
'Principais agravos crônicos de saúde da pessoa idosa (patologias clínicas)' é o Módulo 07 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ. Dividido em 03 unidades, o Módulo aborda os principais agravos crônicos-degenerativos de saúde da pessoa idosa como: Diabetes, Dislipidemia, Doenças Pulmonares, Câncer, Hipertensão Arterial Sistêmica, Parkinsonismo, Depressão, Osteoartrose, Hipo e Hipertireoidismo.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Promoção da saúde

Universidade Aberta do SUS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UNA-SUS/UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Pacote com os HTMLs e os arquivos utilizados na unidade 01 do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa: 'Promoção da Saúde'.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.96%
'Promoção da Saúde' é a unidade 01 do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Promoção da Saúde e Prevenção no Envelhecimento". Nesta unidade são abordadas questões sobre a Promoção da Saúde, principalmente de pessoas idosas, incluindo atividades que contribuem com a manutenção do estilo de vida dos idosos.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Políticas públicas relacionadas ao acesso do medicamento no Brasil

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Livro em HTML da unidade 03 do Módulo 12 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.94%
'Políticas públicas relacionadas ao acesso do medicamento no Brasil' é terceira e última unidade do Módulo 12 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Uso de medicamentos em idosos". Nesta unidade compreenderemos a natureza complexa e contextual do acesso aos medicamentos no Brasil.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Áreas de atuação do fonoaudiólogo I

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Livro em HTML da unidade 02 do Módulo Eletivo 02 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.93%
'Áreas de atuação do fonoaudiólogo I' é a segunda unidade do Módulo Eletivo 02 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Fonoaudiologia geriátrica". Nesta unidade conheceremos algumas das áreas de atuação do Fonoaudiólogo relacionadas ao envelhecimento humano, como por exemplo, a audição, o equilíbrio e a voz.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Áreas de atuação do fonoaudiólogo II

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Livro em HTML da unidade 03 do Módulo Eletivo 02 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.93%
'Áreas de atuação do fonoaudiólogo II' é a terceira unidade do Módulo Eletivo 02 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Fonoaudiologia geriátrica". Nesta unidade conheceremos outras áreas de atuação do Fonoaudiólogo no envelhecimento humano e outros espaços de acompanhamento da pessoa idosa por este profissional, além do hospitalar.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

O envelhecimento como etapa do desenvolvimento

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Livro em HTML da unidade 01 do Módulo Eletivo 06 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.98%
'O envelhecimento como etapa do desenvolvimento' é a primeira unidade do Módulo Eletivo 06 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "A psicologia na assistência do idoso". Nesta unidade conheceremos as principais teorias consideradas importantes para pensar o processo de envelhecer na atualidade, abordaremos o envelhecimento e aprendizagem e compreenderemos o conceito de resiliência.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Os benefícios do exercício físico na terceira idade

Peixinho, Joana Carneiro; Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Imagem Formato: Ilustração estática colorida.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.95%
Ilustração estática (JPG), em estilo cartoon, de um idoso em pose de exercício frente ao espelho, que reflete uma imagem rejuvenecida.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Equilíbrio, tontura e o idoso

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Material interativo em formato HTML contendo imagens coloridas e botões de ação.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.95%
Material interativo que compõe a unidade 2 do módulo eletivo 2 "Fonoaudiologia Geriátrica" do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UFMA. Explana sobre as alterações no ouvido do idoso, com enfase à vertigem que é considerado uma das maiores causas de queda.; Ministério da Saúde

Diagnóstico e controle da polifarmácia no idoso; Diagnosis and control of polypharmacy in the elderly

Medeiros-Souza, Patrícia; Santos-Neto, Leopoldo Luiz dos; Kusano, Liana Tieko Evangelista; Pereira, Maurício Gomes
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
85.94%
O artigo teve por objetivo comentar estudos sobre polifarmácia em idosos, particularmente em diagnose e controle. O conceito de polifarmácia considera o uso de diversos medicamentos ao mesmo tempo, além da utilização de um fármaco para corrigir o efeito adverso de outro. Por consumirem mais medicamentos para o tratamento de diversas doenças, os idosos são mais vulneráveis ao surgimento de reações adversas. Medidas profiláticas, como a prescrição balanceada, são de fundamental importância para diminuir essas reações, tendo em vista o aumento do tempo de internação, gasto e piora do quadro de saúde do idoso.; The article had the purpose of commenting on studies on polypharmacy in the elderly, focusing on diagnosis and control. Polypharmacy is defined as the use of a number of medications at the same time and the use of additional drugs to correct drug adverse effects. The fact that the elderly take more medications for the treatment of several diseases makes them more susceptible to the occurrence of adverse reactions. Prophylactic actions such as balanced prescriptions are vital to reduce the incidence of these reactions and prevent longer hospital stay, increased costs and aggravation of the elderly health condition.

Desigualdade social e saúde entre idosos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Lima-Costa,Maria Fernanda; Barreto,Sandhi; Giatti,Luana; Uchôa,Elizabeth
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2003 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
A influência da situação sócio-econômica sobre a saúde dos idosos é controversa. Nós utilizamos dados da PNAD 1998 para examinar esta influência em uma amostra de 19.068 idosos representativos da população brasileira com ³ 65 anos de idade. Aqueles com renda domiciliar per capita situada no quintil mais baixo foram comparados àqueles com renda mais alta (< 0,67 e ³ 0,67 salários mínimos). Os idosos com renda mais baixa apresentaram piores condições de saúde (pior percepção da saúde, interrupção de atividades por problemas de saúde, ter estado acamado e relato de algumas doenças crônicas), pior função física (avaliada através de seis indicadores) e menor uso de serviços de saúde (menor procura e menos visitas a médicos e dentistas). Esses resultados não confirmam observações realizadas em alguns países desenvolvidos quanto à ausência de associação entre o nível sócio-econômico e a saúde do idoso. Ao contrário, os resultados deste trabalho mostram que mesmo pequenas diferenças na renda domiciliar são suficientemente sensíveis para identificar idosos com piores condições de saúde e menor acesso aos serviços de saúde no Brasil.