Página 1 dos resultados de 1121 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Estimadores de volatilidade e construção de portefólios

Vasco, Joel de Oliveira
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
O estudo da volatilidade assume um papel importante no investimento de ativos com risco e na estabilidade das institui c~oes nanceiras. Ao longo das ultimas d ecadas foram v arias as abordagens desenvolvidas com o intuito de analisar a volatilidade dos ativos. A teoria do portef olio desenvolvida por (Markowitz, 1952), in uenciou a forma como se realizam investimentos at e aos dias de hoje. Diferentes estimadores de volatilidade podem gerar diferentes portef olios e, consequentemente, diferentes resultados. Nesta disserta c~ao analis amos diversos portef olios gerados atrav es de m etodos de estima c~ao de volatilidade distintos, tais como, a Volatilidade Hist orica (VH), o Exponential Weighted Moving Average (EWMA) e o Dynamic Conditional Correlation (DCC) (apresentado por (Engle, 2002)), sendo que este estudo se concentrou essencialmente na an alise da composi c~ao e rentabilidades efetivas dos mesmos. Analis amos tamb em o modelo Baba Engle Kraft and Kroner (BEKK) (apresentado por (Engle and Kroner, 1995)), mas n~ao o usamos, apenas abordamos os problemas de estima c~ao que este apresentou e deixamos alguns conselhos para quem o queira usar no futuro. Veri c amos que os portef olios mais distintos s~ao os portef olios gerados pela VH e pelo DCC. Nas rentabilidades di arias veri cou-se uma maior proximidade dos portef olios gerados pelo EWMA aos portef olios selecionados pelo DCC...

Análise de volatilidade spillover entre commodities agrícolas e o mercado de energia: um estudo do mercado de etanol brasileiro; Analysis of volatility spillover between agricultural commodities and energy market: a market study of Brazilian ethanol

Bellinghini, Débora Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
O objetivo desta dissertação foi avaliar a possível ocorrência de contágio de volatilidade no mercado de energia combustível, com foco em etanol, analisando commodities agrícolas e de energia. São examinados dois cenários. O Cenário I teve como objetivo identificar a presença de volatilidade spillover entre os preços futuros de petróleo e milho, cotados no mercado internacional, e o preço futuro de etanol, cotado no Brasil. Ou seja, se propôs a identificar a presença de volatilidade spillover no mercado futuro de etanol brasileiro. O Cenário II teve como objetivo identificar a presença de volatilidade spillover entre os preços futuros de petróleo e açúcar cotados no mercado internacional em relação ao preço físico de açúcar no Brasil. Neste caso o objetivo foi identificar a presença de volatilidade spillover no mercado físico de etanol brasileiro. As séries de preços trabalhadas abrangem o período de 18/05/10 a 29/12/11 e 20/05/03 a 29/12/11, para cada cenário respectivamente. Utilizou-se para análise uma modelagem GARCH multivariada, em função da robustez de seus resultados e da possibilidade de sua aplicação prática por profissionais do mercado. Concluiu-se que apenas no Cenário II foi possível identificar transmissão de volatilidade entre as estruturas analisadas. Porém...

Geografia eleitoral: volatilidade e tendências nas eleições presidenciais de 1989 a 2006; Electoral geography: volatility and trends in presidential elections from 1989 to 2006

Zolnerkevic, Aleksei
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
Esta dissertação trata do estudo da volatilidade eleitoral nas eleições presidenciais brasileiras no período de 1989 a 2006 na escala dos municípios brasileiros. Foi calculada a volatilidade eleitoral em quatro períodos: 1989/1994, 1994/1998, 1998/2002 e 2002/2006. Os cálculos foram feitos por meio do índice de volatilidade entre blocos de partidos (Bartolini e Mair 1990). A geografia eleitoral da volatilidade eleitoral municipal desses períodos é apresentada através de tabelas e mapas. Os municípios brasileiros são Identificados e classificados em cinco grupos pelo número de vezes em que eles apresentaram taxas altas de volatilidade no período de 1989 a 2006. Por fim é analisada a possível correlação entre essa classificação e algumas variáveis socioeconômicas. Os resultados obtidos sugerem que altas taxas de volatilidade eleitoral durante as eleições presidenciais nos municípios brasileiros estiveram correlacionadas a índices baixos de condição de vida e educacionais.; This dissertation is on the electoral volatility in Brazilian presidential elections between 1989 and 2006 on Brazilian municipalities scale. The electoral volatility of four periods was calculated: 1989/1994, 1994/1998, 1998/2002, and 2002/2006. The calculations were made using the inter-bloc volatility index (Bartolini and Mair...

Volatilidade e informação nos mercados futuros agropecuários brasileiros; Volatility and information on Brazilian agricultural futures markets

Christofoletti, Maria Alice Moz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
O objetivo deste trabalho é investigar as relações entre a atividade de negócios, representada pelas variáveis de contratos em aberto e volume negociado, o conteúdo informacional dos diferentes grupos de participantes, categorizados pela bolsa brasileira, e a volatilidade diária e intradiária dos preços futuros para boi gordo, café arábica e milho, contratos agropecuários de maior liquidez na BMF&BOVESPA. O ferramental metodológico foi baseado nos trabalhos de Bessembiender e Seguin (1992), Daigler e Wiley (1999) e Wang (2002), amparados, majoritariamente, pela teoria de microestrutura de mercado e noise trading. Os resultados encontrados sugerem que existe relação entre contratos em aberto, volume negociado e volatilidade dos preços futuros. No caso de contratos em aberto, foi encontrada uma relação negativa (positiva) entre a série esperada (não esperada) e volatilidade, sendo que o impacto da série não esperada é superior, em magnitude, ao da série esperada. Para o volume negociado, em geral, há evidência de um efeito positivo do volume negociado (tanto esperado como não esperado) sobre a volatilidade, sendo que a série esperada apresentou maior impacto do que a série não esperada. Quanto ao conteúdo informacional dos participantes...

Volatilidade implícita das opções de ações : uma análise sobre a capacidade de previsão do mercado sobre a volatilidade futura

Mello, Arthur Ribeiro de Aquino Figueiredo
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo desse trabalho é avaliar a capacidade de previsão do mercado sobre a volatilidade futura a partir das informações obtidas nas opções de Petrobras e Vale, além de fazer uma comparação com modelos do tipo GARCH e EWMA. Estudos semelhantes foram realizados no mercado de ações americano: Seja com uma cesta de ações selecionadas ou com relação ao índice S&P 100, as conclusões foram diversas. Se Canina e Figlewski (1993) a “volatilidade implícita tem virtualmente nenhuma correlação com a volatilidade futura”, Christensen e Prabhala (1998) concluem que a volatilidade implícita é um bom preditor da volatilidade futura. No mercado brasileiro, Andrade e Tabak (2001) utilizam opções de dólar para estudar o conteúdo da informação no mercado de opções. Além disso, comparam o poder de previsão da volatilidade implícita com modelos de média móvel e do tipo GARCH. Os autores concluem que a volatilidade implícita é um estimador viesado da volatilidade futura mas de desempenho superior se comparada com modelos estatísticos. Gabe e Portugal (2003) comparam a volatilidade implícita das opções de Telemar (TNLP4) com modelos estatísticos do tipo GARCH. Nesse caso, volatilidade implícita tambem é um estimador viesado...

O efeito de determinantes microeconômicos e conjunturais sobre a volatilidade dos retornos das principais ações negociadas no Brasil

Caselani, César Nazareno
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
37.59%
O presente estudo teve como objetivo explicar o comportamento da volatilidade dos retornos das principais ações negociadas na Bovespa no período compreendido entre janeiro de 1995 e setembro de 2003. O trabalho buscou contribuir de diversas maneiras para o estudo da volatilidade dos retornos das ações no mercado brasileiro. Primeiro, fazendo uma exposição abrangente das diversas teorias e modelos que têm sido desenvolvidos para explorar os fatores determinantes da volatilidade dos retornos das ações. Dentre as teorias exploradas, o estudo trabalhou com a teoria da alavancagem, a teoria da retroalimentação da volatilidade, o modelo das diferenças de opinião entre os agentes econômicos e os modelos de preço–volume. Outra contribuição importante do trabalho foi utilizar uma amostra ampla de 35 ações com níveis aceitáveis de liquidez, utilizando a metodologia própria do estudo. Além disso, o estudo buscou agregar aos modelos econométricos não apenas variáveis microeconômicas mas também as macroeconômicas (conjunturais). Finalmente, o trabalho discutiu os resultados dos modelos à luz das especificidades do mercado acionário brasileiro. Dentre os resultados encontrados, foi possível observar que a volatilidade dos retornos das ações é impulsionada pelo grau de alavancagem financeira das companhias. No Brasil...

Uma análise da volatilidade do PIB brasileiro

Brandão, Lisandro Meira Lima
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.42%
O presente trabalho analisa o comportamento da volatilidade do crescimento do produto brasileiro entre 1980 e 2008, cuja trajetória apresenta um declínio de 70% desde 1991. Através da análise do comportamento do PIB, de seus componentes e de seus determinantes, objetiva-se apontar as razões pela qual a volatilidade do crescimento caiu de forma significativa no período considerado. A baixa volatilidade do crescimento do produto traz conseqüências positivas para o bem-estar da sociedade, para a distribuição de renda e para o crescimento econômico de longo prazo. Diferentes estudos foram realizados para apontar as causas do declínio desta volatilidade em diversos países nas últimas três décadas, fenômeno que nos Estados Unidos passou a ser conhecido como The Great Moderation. Dados os benefícios deste processo, entender as suas razões é imprescindível para a formulação de políticas econômicas que garantam a sustentabilidade da moderação dos ciclos econômicos. Este trabalho concentra-se nos fatores nominais (choques de demanda) para explicar o processo de redução da volatilidade do crescimento brasileiro. De um lado, a ausência de restrições externas ao crescimento econômico e o ciclo de prosperidade mundial dos últimos cinco anos garantiram a contribuição da parcela externa. Por outro lado...

Estimadores de volatilidade no mercado brasileiro : análise de desempenho de estimadores utilizando valores extremos

Lima, Artur de Barros
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.46%
O objetivo deste trabalho é analisar o desempenho de estimadores de volatilidade que utilizam valores extremos (máximo, mínimo, abertura e fechamento) para ativos no mercado brasileiro. Discute-se o viés dos estimadores usando como referências o estimador clássico, a volatilidade realizada e a volatilidade implícita de 1 mês da série de opções no dinheiro (ATM - at the money); discute-se a eficiência quanto à previsibilidade da volatilidade futura usando o estimador clássico e a volatilidade implícita defasados um período para frente como variáveis dependentes e a eficiência em si, isto é, quanto ao tamanho da variância do estima-dor. Como representantes de ativos brasileiros, foram escolhidos a paridade BRL/USD spot e o Índice Bovespa. Além de bastante líquidos, esses dois ativos têm bastante importância no mercado brasileiro, seja como benchmark para investimentos, bem como ativos-base para muitos derivativos operados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) e na Bolsa de Va-lores de São Paulo (Bovespa). A volatilidade do ativo-base é uma das variáveis para o apre-çamento de derivativos como opções; muitas estratégias são montadas, no mercado financei-ro, utilizando-a como referência. A volatilidade também é bastante usada no gerenciamento de riscos...

Volatilidade implícita das opções de ações: uma análise sobre a volatilidade futura

Mello, Arthur Ribeiro de Aquino Figueiredo
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.59%
O objetivo desse trabalho é avaliar a capacidade de previsão do mercado sobre a volatilidade futura a partir das informações obtidas nas opções de Petrobras e Vale, além de fazer uma comparação com modelos do tipo GARCH e EWMA. Estudos semelhantes foram realizados no mercado de ações americano: Seja com uma cesta de ações selecionadas ou com relação ao índice S&P 100, as conclusões foram diversas. Se Canina e Figlewski (1993) a “volatilidade implícita tem virtualmente nenhuma correlação com a volatilidade futura”, Christensen e Prabhala (1998) concluem que a volatilidade implícita é um bom preditor da volatilidade futura. No mercado brasileiro, Andrade e Tabak (2001) utilizam opções de dólar para estudar o conteúdo da informação no mercado de opções. Além disso, comparam o poder de previsão da volatilidade implícita com modelos de média móvel e do tipo GARCH. Os autores concluem que a volatilidade implícita é um estimador viesado da volatilidade futura mas de desempenho superior se comparada com modelos estatísticos. Gabe e Portugal (2003) comparam a volatilidade implícita das opções de Telemar (TNLP4) com modelos estatísticos do tipo GARCH. Nesse caso, volatilidade implícita tambem é um estimador viesado...

Eventos raros e volatilidade de ações, taxa de câmbio e taxa de juros

Ilha, Hudson Fiorot
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.46%
O objetivo dessa pesquisa foi testar a relação entre a volatilidade da variação real de índices de ações e eventos raros (positivos e negativos) no PIB real e, adicionalmente, a relação entre a volatilidade das taxas de juros reais e da variação das taxas de câmbio real efetiva e a ocorrência de tais eventos. Para testar essas relações foi utilizado o modelo GARCH, com o objetivo de modelar a volatilidade das variáveis consideradas (índices de ações, taxas de câmbio real efetiva e taxas de juros), inclusive regredindo a volatilidade contra variáveis dummy que indicassem a ocorrência de eventos raros. O teste foi realizado para os seguintes países: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Coréia do Sul, Japão e Brasil. Foram encontradas evidências de que a ocorrência de eventos raros negativos (desastres raros) impacta positivamente a volatilidade tanto da variação real de índices de ações quanto da variação da taxa de câmbio real efetiva. Entretanto, os resultados não indicaram que existe um impacto de eventos raros positivos na volatilidade dessas variáveis. Para a volatilidade da taxa de juros real, os testes não indicaram a existência de relação com eventos raros, porém esses resultados podem ter sido influenciados pelo fato da amostra ser pequena.

Mudanças de regime e persistência dos choques sobre a volatilidade para a série de preços do petróleo : uma análise comparativa da família GARCH e modelos com mudança de regime Markoviana – MSIH e SWARCH

Oliveira, André Barbosa; Valls Pereira, Pedro Luiz
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
37.49%
A previsão dos preços do petróleo é fundamental para o planejamento energético e oferece subsídio a tomada de decisões de longo prazo, que envolvem custos irrecuperáveis. No entanto, os preços do petróleo são muito instáveis sujeitos a choques como resultado de questões geopolíticas, poder de mercado da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e pressões de demanda resultando numa série sujeita a quebras estruturais, prejudicando a estimação e previsão de modelos de série temporal. Dada a limitação dos modelos de volatilidade da família GARCH, que são instáveis e apresentam elevada persistência em séries com mudanças estruturais, este trabalho compara a previsão da volatilidade, em termos de intervalos de confiança e persistência, dos modelos de volatilidade com mudança de regime markoviana em relação aos modelos de volatilidade determinísticos. Os modelos de volatilidade com mudança de regime considerados são o modelo SWARCH (Markov Switch ARCH) e introduz-se o modelo MSIH (Markov Switch Intercept Heteroskedasticity) para o estudo da volatilidade. Como resultado as previsões de volatilidade dos modelos com mudança de regime permitem uma estimação da volatilidade que reduz substancialmente a persistência em relação aos modelos GARCH.

Prevendo a volatilidade realizada de ações brasileiras : evidências empíricas

Aun, Eduardo Augusto
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Este estudo compara previsões de volatilidade de sete ações negociadas na Bovespa usando 02 diferentes modelos de volatilidade realizada e 03 de volatilidade condicional. A intenção é encontrar evidências empíricas quanto à diferença de resultados que são alcançados quando se usa modelos de volatilidade realizada e de volatilidade condicional para prever a volatilidade de ações no Brasil. O período analisado vai de 01 de Novembro de 2007 a 30 de Março de 2011. A amostra inclui dados intradiários de 5 minutos. Os estimadores de volatilidade realizada que serão considerados neste estudo são o Bi-Power Variation (BPVar), desenvolvido por Barndorff-Nielsen e Shephard (2004b), e o Realized Outlyingness Weighted Variation (ROWVar), proposto por Boudt, Croux e Laurent (2008a). Ambos são estimadores não paramétricos, e são robustos a jumps. As previsões de volatilidade realizada foram feitas através de modelos autoregressivos estimados para cada ação sobre as séries de volatilidade estimadas. Os modelos de variância condicional considerados aqui serão o GARCH(1,1), o GJR (1,1), que tem assimetrias em sua construção, e o FIGARCH-CHUNG (1,d,1), que tem memória longa. A amostra foi divida em duas; uma para o período de estimação de 01 de Novembro de 2007 a 30 de Dezembro de 2010 (779 dias de negociação) e uma para o período de validação de 03 de Janeiro de 2011 a 31 de Março de 2011 (61 dias de negociação). As previsões fora da amostra foram feitas para 1 dia a frente...

Determinantes da volatilidade implícita nos mercados dos Estados Unidos e do Reino Unido; Factors related with the implied volatility’s evolution in the US and UK markets

Dias, Nuno Manuel Pereira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Dissertação de mestrado em Finanças; Esta investigação tem como objetivo estudar a relação entre o risco do investimento nos mercados de capitais, representado pela volatilidade implícita, e alguns dos fatores de mercado frequentemente apontados como bons tradutores do clima económico e financeiro. Para tal, recorreuse a uma análise de regressão linear em que os últimos constituíram as variáveis explicativas da primeira. Os dados deste estudo dizem respeito aos mercados dos Estados Unidos e do Reino Unido entre 2002 e 2013. A volatilidade implícita foi obtida através de opções de compra e venda, transacionadas em bolsa, sobre os índices S&P 500 e FTSE 100 e, ainda, de índices de volatilidade baseados nestes índices de ações. Para o período selecionado, estiveram disponíveis os valores das opções com maturidades de 1, 3 e 6 meses. Posteriormente, foi analisado um período de tempo mais restrito para o qual estiveram disponíveis dados relativos a opções de diferentes maturidades (2, 9, 12, 24 e 36 meses). Os resultados para a amostra total salientaram a importância das rendibilidades contemporâneas e desfasadas dos índices internos na dinâmica da volatilidade. Adicionalmente, verificou-se que as rendibilidades contemporâneas dos índices externos apresentaram uma elevada ligação à volatilidade. No entanto...

Análise de clusters e volatilidade de índices de acções

Araújo, Marísia Adriana dos Reis
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Mestrado em Contabilidade e Gestão das Instituições Financeiras; A variância (volatilidade) de um activo é uma das informações mais importantes para os operadores do mercado financeiro. A sua correcta previsão é muito importante para determinar estratégias de hedge e ainda permite captar momentos de grande incerteza no mercado. O aumento da volatilidade dos mercados de acções, consequência de períodos de crises ou da influência de factos exógenos, e a forma como afecta o retorno das acções tem reduzido de forma significativa o poder de diversificação das carteiras e dos fundos de acções. Pelo que a sua correcta gestão, passa pela boa previsão dessas oscilações de preços de activos no mercado. Existem diferentes modelos de volatilidade, cada um deles tenta uma melhor descrição das séries financeiras ao longo de sua trajectória observada e apreender suas características, como: clusters de volatilidade, assimetria e efeito alavancagem. Não existe um único modelo de volatilidade que seja o melhor em todas as situações, pois as propriedades das séries financeiras são distintas em termos de volatilidade, algumas mais voláteis que outras, e a volatilidade de uma mesma série se altera ao longo do tempo.; The variance (volatility) of an asset is one of the most important information for the financial market operators. The accurate prediction is very important to determine hedge strategies and also allows capturing moments of great uncertainty in the market. Increasing volatility in stock markets...

Assimetria na volatilidade dos principais índices bolsistas de Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha : um estudo comparativo

Jerónimo, Sofia Ramos
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Mestrado em Controlo de Gestão e dos Negócios; A volatilidade desempenha um papel importante na avaliação dos activos financeiros. Existem vários estudos que concluem que a melhor análise de se prever a volatilidade deverá ser efectuada atendendo às especificidades do mercado financeiro onde se pretende fazer a previsão, permitindo assim captar momentos de grande incerteza no mercado. Verificam-se com frequência análises assimétricas na volatilidade, tais como: períodos de intensa volatilidade quando os preços dos activos sofrem quebras acentuadas, acréscimos de volatilidade em mercados que entram em aceleração, choques positivos e negativos sobre os preços que geram diferentes efeitos, sobre a volatilidade. Os efeitos da assimetria podem ser satisfatoriamente captados pelo modelo econométrico de tipo GARCH e, em especial por um dos modelos variantes, o modelo EGARCH. Este último é utilizado no presente estudo, onde se analisa o efeito assimétrico das rendibilidades dos índices de Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha, durante o período 8 de Janeiro de 1990 a 3 de Janeiro de 2014, no sentido de ser estudado o efeito de alavancagem, sugerindo que os retornos negativos estão mais associados aos aglomerados de volatilidade...

Superfícies de volatilidade

Sousa, André Filipe Figueira de
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Tese de mestrado em Matemática Financeira, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2013; O presente trabalho tem como objectivo debruçar-se sobre a construção de superfícies de volatilidade implícita. Toma-se, como ponto de partida, a literatura existente que nos diz que o modelo de Black-Merton-Scholes (BMS) apresenta várias limitações, sendo que a principal, para muitos, é considerar a volatilidade determinística. Neste trabalho, como forma de eliminar este problema, iremos apresentar a metodologia desenvolvida por Peter Carr e Liuren Wu (2011), de forma a construir uma superfície de volatilidade não determinística, que não seja tão difícil de obter como nos modelos de volatilidade estocástica e que seja mais rápida de estimar. Esta metodologia especifica o preço do activo subjacente e a dinâmica da volatilidade implícita, enquanto deixa a dinâmica da taxa da volatilidade instantânea variar livremente. Por sua vez, o domínio dos valores admissíveis para a superfície de volatilidade implícita inicial deriva de uma base com argumentos de não arbitragem. Com o objectivo de modelar a volatilidade implícita para os dois modelos apresentados no trabalho de Peter Carr e Liuren Wu (2011)...

A volatilidade de projetos industriais para uso em análise de risco de investimentos

Oliveira,Ronildo Jorge de; Pamplona,Edson de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
A volatilidade em projetos industriais é um parâmetro significativo na análise de risco de investimentos. Quando se avaliam ativos financeiros, a volatilidade pode ser determinada por meio de dados históricos do ativo, porém, ao se trabalhar com projetos industriais, normalmente, não existem dados históricos. Este fato torna a volatilidade um parâmetro crítico de ser determinado. Este artigo faz a aplicação e a comparação de três abordagens para determinação da volatilidade de um projeto de uma indústria de transformação. Duas destas abordagens adotadas, a "Abordagem Consolidada da Volatilidade de Copeland e Antikarov (2001)" e a "Estimativa de Volatilidade de Herath e Park (2002)", foram obtidas a partir de uma revisão bibliográfica de métodos para cálculo de volatilidade de projetos de investimentos. A terceira abordagem é uma nova proposta para o cálculo da volatilidade, chamada de "A Estimativa da Volatilidade Através da Dependência entre VPo e VP1" . O trabalho realiza a avaliação tradicional de investimentos em um projeto industrial, no qual são aplicadas as três diferentes abordagens de determinação da volatilidade. Conclui-se, com um comparativo entre as três abordagens, que a diferença entre o maior e o menor valor encontrado para a volatilidade é de dezenove pontos percentuais.

Metas de inflação e volatilidade cambial: uma análise da experiência internacional com PAINEL-GARCH

Rocha,Marcos; Curado,Marcelo
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
A adoção de regimes de metas inflacionárias tem como corolário o funcionamento de um regime de câmbio flutuante. Esta conexão leva alguns analistas a concluírem que um dos custos da implantação de metas de inflação é o aumento da volatilidade do câmbio. Este trabalho segue a sugestão de Edwards (2006) de que a avaliação da volatilidade cambial dentro do regime de metas deve ser feita controlando-se os efeitos do regime cambial vigente. A análise, portanto, dever ser da volatilidade condicional. Este artigo analisa a volatilidade condicional estimando um modelo de PAINEL-GARCH exponencial para 20 países que oficialmente adotaram o regime de metas. Os diferentes regimes cambiais são contemplados na explicação da volatilidade como variáveis de controle, seguindo a classificação acurada de regimes cambiais proposta por Reinhart e Rogoff (2002). Assim, os resultados contrariam muitas ideias cristalizadas por parte da literatura. No caso dos países emergentes, diferentemente do resultado para países desenvolvidos, foi encontrado que a adoção do regime de metas de inflação, Ceteris paribus, reduz a volatilidade condicional da taxa de câmbio real. Apesar de aparentemente desconcertante a princípio, o resultado segue uma lógica que é desenvolvida no artigo e que...

Transmissão e volatilidade de preços das commodities agrícolas; Price transmission and volatility for agricultural commodities: soybean and corn

Moratoya, Elsie Estela
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronegocio (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronegocio (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
This study presents an empirical analysis of price and volatility transmission for soybean and corn prices, between an international market, represented by the Chicago Board of Trade, and four domestic markets in Brazil: State of Goiás, Mato Grosso, Paraná and Rio Grande do Sul. Daily soybean and corn prices were collected for the period January, 2008 to June 2013 from the Centre for Advanced Studies in Applied Economics and the Institute of Agricultural Economics in Brazil. Henceforth, returns for the nominal price series were calculated and logaritmized for a preliminary to assess the behavior of the series, in which all were found to be integrated of order (1). Furthermore, the international market and domestic markets were found to be highly correlated. Co-movement and price transmission speed for both crops in all domestic markets and international market were measured using the Johansen cointegration test and the error correction model. Empirical results for the soybean prices presented the state of Rio Grande do Sul as the market that more rapidly adjusts to international market prices, at a rate of speed of 55%. Soybean prices in the state of Goiás corrected at a rate of 40%, Mato Grosso at a rate of 46%, and Paraná at a rate of speed of 55%. In terms of corn prices...

Ensaios sobre volatilidade: taxa de câmbio, investimento estrangeiro, governança corporativa e preços de ações

Carvalho, Luciano Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Esta tese está dividida em três ensaios sobre volatilidade. O primeiro trata da volatilidade da taxa de câmbio e da sua relação com a volatilidade dos preços das ações do IBOVESPA. O período analisado envolve os anos de 1999 a 2012. Como métodos foram utilizados Modelos ARCH-GARCH, Vetor Auto Regressivo (VAR) e Vetor de Correções de Erros (VEC), bem como dois instrumentos do VAR (Análise de Decomposição de Variância e Função de Resposta ao Impulso). Além disso, foi testada a relação entre taxa de câmbio e preço de ações e a relação entre o desequilíbrio cambial e do mercado acionário. O segundo Ensaio trata da volatilidade dos fluxos de capitais e seus determinantes. O principal interesse é na volatilidade do investimento estrangeiro em ações, com extensão das estimativas das volatilidades para os investimentos em carteira (IC), outros investimentos (OI) e investimento direto externo (IDE). A análise empírica dos determinantes da volatilidade foi desenvolvida para os quatro tipos de investimentos estrangeiros. A amostra compreende dados mensais a partir de janeiro de 1999 até dezembro de 2012. Para medir a volatilidade foram utilizados modelos autoregressivos com heteroscedasticidade condicional (ARCH /GARCH). Em seguida foram estimadas regressões com dados de séries de tempo utilizando-se o método dos mínimos quadrados ordinários (MQO) para determinar a relação entre a volatilidade dos investimentos estrangeiro e seus determinantes. O terceiro Ensaio tem o objetivo de comparar a volatilidade das ações que aderiram às boas práticas de governança corporativa com aquelas que não aderiram. São investigados os efeitos alavancagem e Feedback (retroalimentação). A amostra foi composta por ações brasileiras do Ibovespa no período de 2008 a 2012 utilizando-se dados diários. Como método econométrico foi estimado um modelo ARCH-GARCH para modelar a volatilidade das ações...