Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Uma abordagem sociolingüística do uso das formas você, ocê e cê no português; Sociolinguistic approach of the words você, ocê and cê in portuguese

Gonçalves, Clézio Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.57%
Esta Tese de Doutorado apresenta um estudo da variação das formas pronominais você, ocê e cê no português oral do centro-oeste mineiro, especificamente da cidade de Arcos, adotando-se os pressupostos teóricometodológicos da Sociolingüística Variacionista e da Sociolingüística Interacional. A alternância do uso dessas variantes é influenciada por fatores lingüísticos e sociais. Os dados foram submetidos ao tratamento estatístico do Programa GoldVarb 2001. O objetivo geral da pesquisa é, a partir dos estudos já realizados sobre o uso da forma você e suas variantes, investigar os fatores lingüísticos e sociais, que condicionam a variação e a função interacional do pronome você. Foi analisado um total de 510 dados, obtidos em narrativas individuais orais espontâneas com 40 informantes de Arcos (MG), sendo 20 da área urbana e 20 da área rural, de ambos os sexos, agrupados em três faixas etárias (15-30 anos, 31-59 anos, 60 anos ou mais). Os principais resultados encontrados indicam que o perfil da variação é de variação estável e que, segundo a abordagem interacional, a forma você se comporta como um pronome de poder e as formas ocê e cê, como pronomes de solidariedade.; This Doctorate Dissertation presents a study regarding the variation of the pronominal forms você (you)...

Locativos e sintagmas preposicionados no português quatrocentista: um estudo do movimento; Locatives and PPs in 15th century portuguese language: a movement research

Mendes, Jaqueline Massagardi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.17%
Nesta tese estudamos o movimento de sintagmas preposicionados (PPs), pronomes locativos (Locs) e pronomes locativos preposicionados (LocPs) em estruturas encaixadas do português quatrocentista, admitindo que esse período acomode variações que apontam para uma competição de gramáticas na linha de Kroch (1989, 1994, 2003). Assumimos com Martins (1994), Muidine (2000) e Moraes de Castilho (2005), que os pronomes locativos hi e ende tenham coexistido com os PPs, mas foram suplantados por estes últimos a partir do séc.XV. Tomando-se como corpus representativo do português quatrocentista a Crônica do Conde Dom Pedro de Menezes de Zurara, de fato atestamos PPs convivendo com pronomes locativos nos mesmos contextos sintáticos e inclusive os redobrando. As estruturas de redobro de um locativo por um PP mostraram-se relevantes por indicar a especialização das posições desses elementos. Fazemos uso de duas linhas teóricas, conforme proposta de Kato e Tarallo (1989): um modelo mais formal como a Teoria de Princípios e Parâmetros (Chomsky, 1986) e um de cunho variacionista como a Sociolinguística Laboviana, Para uma análise descritiva dos dados, seguimos a metodologia da Sociolingüística Quantitativa, pontuando fatores lingüísticos condicionadores da posição desses constituintes. De modo geral...

O sujeito pronominal no português uruguaio da região fronteiriça Brasil - Uruguai; SUBJECT IN PORTUGUESE pronominal URUGUAYAN The border region BRAZIL - URUGUAY

Bottaro, Silvia Etel Gutierrez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.43%
Na presente pesquisa estudamos o comportamento do sujeito pronominal no português uruguaio (PU) falado na região de fronteira entre Brasil e Uruguai (Santana do Livramento-Rivera). Associando alguns pressupostos da Teoria de Princípios e Parâmetros (CHOMSKY, 1981), mais especificamente o Parâmetro do Sujeito Nulo (pro-drop), e da Sociolinguística Variacionista (WEINREICH, LABOV e HERZOG, 1968), analisamos uma amostra de língua oral composta de falas de 37 informantes, investigando as seguintes questões: (1) no português uruguaio teríamos uma mudança linguística em curso no que se refere ao Parâmetro do Sujeito Nulo, de modo que ele venha a se tornar um sujeito pronominal pleno?; (2) quais são os fatores linguísticos e sociais condicionantes dessa produção e em que direção vai essa tendência, português brasileiro (PB) ou espanhol (E)? A análise dos fatores sociais e linguísticos selecionados permitiu observar que o PU também passa por um processo de mudança paramétrica, ainda que mais lenta, devido ao fato de estar submetido à pressão simultânea de duas línguas, e se apresenta como uma língua em que, em alguns contextos, a realização do sujeito pronominal é plena e, em outros, ainda conserva as características das línguas pro-drop. Confirma-se...

Aspectos semântico-lexicais da lingua Portuguesa falada por universitários de Maputo - Moçambique; Lexical-Semantic aspects of the Portuguese spoken by university students in Maputo Mozambique.

Bergamini, Claudia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.57%
Esta dissertação tem por objetivo descrever o léxico da Língua Portuguesa falada por universitários de Maputo, Moçambique. Sob um viés sincrônico, o método de coleta de dados agrega pressupostos teóricos da Geolinguística e da Sociolinguística variacionista, cujo produto é um Questionário Semântico-Lexical QSL, de modelo onomasiológico, dividido por campos semânticos. As bases teóricas da Geolinguística são fornecidas por Brandão (1991), e as da Sociolinguística são embasadas em Tarallo (2004). O aparato cultural e histórico de Maputo é delimitado pelas considerações de Firmino (2006), Gonçalves (1995), e Mondlane (1995). O público alvo para aplicação do inquérito é constituído de sujeitos que estejam cursando ou tenham concluído o ensino superior, identificados como público universitário, com, no mínimo, 10 anos de vida escolar, divididos equitativamente em homens e mulheres de três faixas etárias (18 a 29 anos; 30 a 44 anos; 45 anos ou mais). A partir desta pesquisa será possível identificar peculiaridades intrínsecas ao processo de formação do léxico dos universitários de Maputo, contribuindo, assim, para a descrição e estudo do português falado em Moçambique.; This dissertation aims to describe the lexicon of Portuguese spoken by university students in Maputo...

Concordância nominal na fala de crianças de 3 a 6 anos de idade do município de Novo Hamburgo : variação linguística na infância

Schneider, Simone Daise
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objeto de estudo desta pesquisa é descrever o desenvolvimento da concordância nominal de número na produção oral de crianças monolíngues adquirindo o português falado no Brasil. A investigação parte de um corpus obtido por meio da gravação audiovisual da fala de 30 crianças, em uma amostra estratificada por gênero – meninos e meninas – e faixa etária – 3 a 4 anos de idade; 4 a 5 anos de idade; e 5 a 6 anos de idade. As sessões para geração de dados foram, em média, três por criança participante, de tal forma que fosse possível obter dados variados em termos de condição de interação entre o participante e o pesquisador. Por meio de um conjunto de brinquedos especialmente confeccionado para tanto e de um livro selecionado para manuseio e suporte para a produção de uma narrativa, foram gravadas as seguintes condições de interação: narrativa pessoal e narrativa tradiconal, solicitadas à criança dentro de uma da sessões envolvendo os materiais, fazendinha, lojinha, zoológico e reconto da história ilustrada Amigos. Em todos os casos, buscou-se oferecer um conjunto de brinquedos e uma proposta de brincadeira que proporcionasse o emprego de nominais descritivos plurais. Além disso, as três situações de narrativa tinham como objetivo comparar condições de interação ligadas ao letramento com condições não ligadas à oralidade letrada. Esta é uma pesquisa Sociolinguística...

A lateral pós-vocálica em Lages/SC : análise variacionista; The post-vocalic lateral in the community of Lages/SC : an analysis under the variational theory

Nedel, Eduardo Luís; Quednau, Laura Rosane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.17%
Este trabalho analisa as formas de realização da lateral pós-vocálica na cidade de Lages/ SC sob a luz da Teoria Variacionista, visto que, no português brasileiro, a lateral /l/, quando em posição final de sílaba, é realizada de forma variável, podendo ser realizada como [l] alveolar, [t] velar, semivogal [w], apagamento [Ø] ou rotacismo [r]. De acordo com a literatura, essa variação pode ocorrer tanto em função de condicionantes sociais quanto linguísticos. Devido aos resultados obtidos em processamento estatístico prévio, optamos por uma análise binária para a vocalização da lateral contra essas demais formas de realização do fonema /l/, todavia fazemos comentários que julgamos pertinentes com relação a todas elas. Nossa análise dos dados é comparada e contrastada com os resultados obtidos em estudos anteriores e demonstra que os fatores sociais idade, escolaridade e sexo são relevantes na aplicação de uma regra variável, assim como os fatores linguísticos acento, fronteira de morfema e contexto fonológico precedente. Por fim, fazemos um estudo sobre os fatores extralinguísticos favorecedores das diversas formas de realização da lateral, com base nos dados fornecidos por cada um dos informantes dessa pesquisa.; This paper aims to analyze the output forms of the post-vocalic lateral in the community of Lages/SC under the Variation Theory...

A variação sócio-cultural e o ensino de língua portuguesa no ensino fundamental: por uma pedagogia sensivelmente cultural

Lima, Danielle de Andrade
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.43%
This study aimed to gather information about the social and linguistic reality of students 1. years of elementary school and community that came, in order to identify aspects of their lexical phonological levels, morphological and morphosyntactic and thus identify and describe the alternative variants of non-standard rule. The methodology chosen was that of variational sociolinguistics addressing quantitative and qualitative aspects in the treatment of the data collected through participant observation and audio recordings of speeches of the students. The results indicate that the level of phonological variants are the most frequent in the speech of students. Because the literacy phase, how the student speaks serves you a guide to the act of writing, so it is necessary to work with the students the difference between oral and written form and monitoring of these two modes according to the context of the discourse; O presente trabalho teve por objetivo levantar informações sobre a realidade social e linguística de alunos do 1º. ano do ensino fundamental e da comunidade de que provinham, a fim de identificar aspectos de seu léxico nos níveis fonológicos, morfológicos e morfossintáticos e, assim, identificar e descrever as variantes alternativas da regra não-padrão. A metodologia escolhida foi a da sociolinguística variacionista abordando aspectos quantitativos e qualitativos no tratamentos dos dados coletados através da observação participante e gravações em áudio das falas dos alunos. Os resultados indicam que as variantes de nível fonológico são as mais recorrentes nas falas dos alunos. Por ser fase de alfabetização...

O preconceito às avessas na linguagem

Lara, Carlos Eduardo de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 123 p.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
16.43%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2010; Este trabalho analisa algumas teorias da sociolinguística educacional no Brasil. Isto é, procura ver se as teorias sociolinguísticas aplicadas à educação podem ser consideradas como exemplos de políticas de ação afirmativa. Para tanto, foi realizada uma análise comparativa entre a sociolinguística educacional e a sociolinguística variacionista. Também, foram realizados questionários com os profissionais do campo da linguagem e professores de língua portuguesa, buscando ver se eles encaram este novo movimento como uma política afirmativa. Por fim, foram realizados testes de avaliação subjetiva, com alunos do ensino médio e da graduação em Letras e pós-graduação em Linguística, para verificar se existem diferenças avaliativas entre indivíduos que possuem contato com as teorias sociolinguísticas e os que não possuem. Os resultados mostraram que a sociolinguística educacional age como uma política afirmativa, porém com diferenças em relação a outras políticas da mesma natureza. Também, constatou-se que os indivíduos que conhecem as teorias sociolinguísticas avaliam fenômenos em variação da mesma forma que outros indivíduos.; This paper analyzes some educational theories of sociolinguistics in Brazil. That is...

Impacto do vernáculo sobre o uso do ONDE na escrita monitorada

Lima, Sóstenes Cezar de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.17%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007.; A presente pesquisa tem por objetivo investigar o impacto do vernáculo sobre o uso do ONDE na escrita monitorada, mais precisamente detectar quais usos tipicamente vernaculares do ONDE já podem ser encontrados na escrita monitorada. Para tanto, utilizou-se um corpus constituído por 223 textos produzidos por estudantes dos semestres finais do curso de Letras e por professores de língua portuguesa do ensino fundamental e médio da rede pública e privada do Distrito Federal e de Goiás. A pesquisa tem como fundamento a lingüística funcional e a sociolingüística variacionista. Utilizou-se, do quadro funcionalista, as teorias da lingüística e semântica cognitivas e o paradigma da gramaticalização. A partir dos dados extraídos do corpus foram detectados 8 valores semânticos para o ONDE distribuídos ao longo da escala de abstratização ESPAÇO > TEMPO > TEXTO. No ponto ESPAÇO da escala, encontram-se os valores locativo concreto, locativo abstrato, possessivo e instrumental. No ponto TEMPO, está o valor temporal. No ponto TEXTO, localizam-se os valores fórico textual...

Variação pronominal (Nós/a gente) nos telejornais nacionais da Rede Globo

Tavares, Nilceu Romi Kerecz
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 127f : il., color., grafs., tabs.; application/pdf application/x-compressed
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.43%
Orientadora : Profª Drª Odete Pereira da Silva Menon; Anexo Cd-Rom com o mesmo título; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 25/06/2014; Inclui referências; Resumo: O presente trabalho visa ao estudo da alternância nós/a gente na fala dos apresentadores dos principais telejornais nacionais da emissora de televisão Rede Globo, sendo eles: Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal Nacional e Jornal da Globo. A pesquisa foi desenvolvida com base nos pressupostos teóricos e metodológicos da Sociolinguística Variacionista, em que são analisados os possíveis condicionadores linguísticos e sociais para entendimento do fenômeno em questão (LABOV, 1972). O corpus foi constituído por gravações dos telejornais e transcrição da fala dos âncoras, que depois foram codificadas para serem rodados pelo programa computacional Goldvarb 2001. O estudo teve como principal objetivo verificar se a variação entre os pronomes nós e a gente está presente na fala dos âncoras dos telejornais investigados. Elegemos os programas de televisão para análise uma vez que Tarallo (1999) propõe que os meios de comunicação sejam estudados com a finalidade de comprovar a presença dos fenômenos variacionais na língua. Obtivemos como resultado geral do estudo sobre a alternância pronominal nós/a gente nos telejornais Jornal Hoje...

A elevação das vogais médias átonas finais no português falado por descendentes de imigrantes poloneses em Vista Alegre do Prata-RS

Mileski, Ivanete
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
26.17%
Este trabalho é um estudo sobre a regra variável de elevação das vogais médias átonas finais no português falado por descendentes de imigrantes poloneses em Vista Alegre do Prata, cidade localizada na região Nordeste do Rio Grande do Sul. Com fundamentos em pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista, realizaram-se 24 entrevistas de experiência pessoal com informantes representativos da comunidade, das quais provém a amostra. A análise estatística dos dados mostrou que a regra em foco neste estudo é de uso modesto na comunidade, sendo a elevação de /o/ mais frequente que a de /e/. Tiveram relevância para a elevação de /o/ átono final as variáveis linguísticas Tipo de Sílaba, Contexto Precedente, Contexto Vocálico da Sílaba Tônica, Contexto Seguinte, Localização da Vogal Átona na Palavra, e as variáveis extralinguísticas Faixa Etária, Ocupação Profissional e Escolaridade. Para a elevação de /e/ átono final, a análise estatística apontou como relevantes as variáveis linguísticas Classe Gramatical, Contexto Precedente, Localização da Vogal Átona na Palavra, Contexto Vocálico da Sílaba Tônica, e as variáveis sociais Escolaridade e Sexo.; This work is the result of a research conducted on the variable rule of final unstressed mid vowel heightening in Portuguese spoken by Brazilian descendants of Polish immigrants in Vista Alegre do Prata...

Pronominal subject in the comics; Sujeito pronominal nos quadrinhos

Silva, Rita do Carmo Polli; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/save
Publicado em 29/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
16.17%
The present research was developd based on the theoretical and methodological presumptions of the Variationist Sociolinguistics (LABOV, 1972) and focused on the pronominal variation in the Brazilian Portuguese, delimiting as the object of analysis the 1st (eu, nós, a gente) and 2nd person pronouns (tu, você, vocês). The corpus analysed is part of the Duck Donald comics and was compounded of the editions of 1950 a 1952, 1963, 1973, 1983, 1993 e 2003/2004, adding, at the end of the process, 19.980 occurrences whith were submited to the VARBRUL computacional program, for the qualitative and the quantitative analyses of data. The study had as main objective the investigation of the variational process represented by the alternation of the fulfillment/no fulfillment of the pronouns de 1st e 2nd person pronouns in the subject position, verifying the possible linguistic conditioning of the phenomenon on written language represented in comics. Besides the variation analyses, we also studied the behavior the pronouns nós and a gente separately to draw the trajectory of both in that period of time. We worked with three linguistic variables: the grammatical personal, time and verbal form and types of sentences and three social: sex...