Página 1 dos resultados de 20936 itens digitais encontrados em 0.023 segundos

A depressão na adolescência : o risco do trauma e a protecção do flourishing

Nabais, Maria Eduarda Cruzeiro
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.77%
A depressão na adolescência: O risco do trauma e a proteção do flourishing Mª Eduarda C. Nabais (mariaedcn@hotmail.com) 2012 A depressão na adolescência: o risco do trauma e a proteção do flourishing O estudo da Perturbação depressiva Major continua a assumir um papel de destaque na investigação. Durante a adolescência, esta evidencia-se como uma das perturbações psicológicas mais comuns. Emerge assim a necessidade de estudar esta psicopatologia nesta faixa etária. Seguindo esta contextualização, surge a seguinte dissertação, de modo a compreender um pouco do funcionamento do desenvolvimento da sintomatologia depressiva. Avaliaram-se as variáveis trauma, flourishing e sintomatologia depressiva em dois momentos distintos (T1 e T2), com um intervalo de um ano. Pretende-se analisar as diferenças de género nas variáveis em estudo (trauma, flourishing e sintomatologia depressiva); identificar a existência da ligação entre as dificuldades escolares com o trauma e a sintomatologia depressiva; analisar a relação entre as variáveis. A amostra é constituída por 117 sujeitos com idades compreendidas entre os 13 e os 15 anos. O trauma (mais especificamente o abuso e a negligência) é avaliado pelo Childhood Trauma Questionnaire. O flourishing é avaliado através do Mental Health Continuum- Short Form. E finalmente a sintomatologia depressiva é avaliada pelo Children’s Depression Inventory. Os resultados encontrados revelam diferenças de género no trauma (T1) e no flourishing (T2). Relativamente às dificuldades escolares...

Avaliação da capacidade funcional pós-trauma em idosos; Valuation of functional capacity pos trauma in elderly

Biazin, Damares Tomasin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.77%
O estudo teve por objetivo avaliar a capacidade funcional de idosos de 60 a 74 anos, antes do trauma e após 6 meses da alta hospitalar. A pesquisa foi conduzida na linha quantitativa através de um estudo observacional, transversal, realizado de julho a dezembro de 2004. Participaram do estudo 121 idosos, residentes na cidade de Londrina, Pr e Região Metropolitana, que sofreram trauma e foram internados em três hospitais gerais, terciários de Londrina. Após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, os dados foram coletados, no domicílio, por meio de entrevistas, previamente agendadas, com idosos e seus cuidadores, utilizando-se um instrumento de Avaliação do Perfil Social, Estilo de Vida e Problema de Saúde e a Medida de Independência Funcional (MIF) para avaliação da capacidade funcional, e a análise utilizada foi a estatística descritiva. Os resultados evidenciaram que 59,5% dos idosos eram do sexo masculino e 40,5%, do feminino, com uma média de idade de 67,7 anos, sendo 62,0% casados e 19,8% viúvos. Quanto à escolaridade, 49,6% dos idosos referiram ter o primário. A maioria (76,8%) deles tem renda proveniente de aposentadoria, pensão e/ou aluguel e 78,5% têm casa própria. Os traumas sofridos apresentaram a seguinte distribuição: 62...

Probabilidade de sobrevida: comparação dos resultados do trauma and injury severity score (TRISS) com sua nova versão (NTRISS); Survival probability: comparison of the results of trauma and injury severity score (TRISS) and its new version (NTRISS)

Domingues, Cristiane de Alencar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.77%
Trauma and Injury Severity Score (TRISS) é um índice que permite calcular probabilidade de sobrevida de pacientes traumatizados. Para seu cálculo são necessárias as informações: idade; tipo de trauma - penetrante ou contuso; valor do Revised Trauma Score (RTS); e pontuação do Injury Severity Score (ISS). Em 1997 foi realizada uma revisão do ISS com o intuito de melhorar sua acurácia na determinação da gravidade do trauma. Essa revisão resultou em mudança no cálculo desse índice e, consequentemente, em uma nova versão, o New Injury Severity Score (NISS). Resultados de estudos têm indicado que o NISS se iguala ou supera o ISS na previsão de mortalidade. Procurou-se neste estudo verificar se a substituição do ISS pelo NISS, na fórmula original do TRISS, melhora sua estimação de sobrevida. Trata-se de pesquisa retrospectiva realizada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. A população foi constituída por 533 pacientes traumatizados atendidos e internados no Pronto-Socorro deste hospital pelo período de um ano. Foi realizada análise descritiva das características das vítimas e calculadas as medidas de posição para as variáveis contínuas. Para verificar qual o melhor indicador (TRISS ou NTRISS) para probabilidade de sobrevida e o melhor ponto de corte...

A qualidade de vida e a experiência do trauma para vítimas e seus familiares; The quality of life and the trauma experience for their victims and relatives

Paiva, Luciana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.75%
O objetivo deste estudo foi compreender o significado cultural de qualidade de vida para pessoas que vivenciam o processo de reabilitação de múltiplos traumas. A antropologia interpretativa, a etnografia e o Modelo Conceitual de Qualidade de Vida do Centre for Health Promotion foram utilizados como referencial teórico, nesta investigação. Participaram, deste estudo etnográfico, 11 sujeitos que estiveram internados, na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Escola da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, e dez familiares. Para a coleta de dados, foram utilizadas a entrevista semiestruturada e a observação direta no domicílio dos participantes. A partir da análise e interpretação dos dados, constatou-se que os sentidos atribuídos pelos participantes à experiência do trauma estão relacionados às sequelas do trauma e a suas consequências, aos sentimentos de medo e insegurança, à vulnerabilidade vivenciada no pós-trauma associada ao surgimento de novas patologias e agravamento do quadro clínico e às percepções negativas da imagem corporal e das limitações físicas. Os sujeitos atribuíram o trauma e suas consequências aos desígnios de Deus, a hábitos como bebidas e uso de drogas ilícitas, ao ambiente de trabalho inseguro. Mencionaram que...

Trauma vascular: ocorrência em pessoas submetidas a tratamento quimioterápico para câncer de mama; Vascular trauma: occurrence in people subject to chemotherapy for breast cancer

Rodrigues, Cintia Capucho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.76%
O câncer de mama é uma preocupação de saúde pública por sua grande incidência na população. A quimioterapia é a estratégia de tratamento mais empregada e dentre as formas de ser administrada, a mais comum é a intravenosa. A maioria das drogas citotóxicas é irritante ou vesicante, passível de promover trauma vascular. A pesquisa teve como objetivos: verificar a ocorrência de trauma vascular, oriundo do procedimento de punção venosa periférica, em pessoas submetidas à quimioterapia ambulatorial no tratamento do câncer de mama; identificar as manifestações clínicas de trauma vascular no local de punção venosa periférica para quimioterapia; verificar a existência de associação entre a ocorrência do trauma vascular e as variáveis estudadas; descrever a evolução temporal da ocorrência e continuidade do trauma vascular. Foram observadas 30 pacientes, durante 188 sessões. Quanto à caracterização da amostra, 93,3% das pacientes apresentaram o diagnóstico Carcinoma Ductal Invasivo, 3,3% Carcinoma Lobular Invasivo e 3,3% carcinoma metaplásico condróide; quanto ao estadiamento clínico os de maior porcentagem foram IIIA e IIIB com 26,7% cada um. Quanto ao programa de quimioterapia, 36,6% fizeram uso de Fluorouracil...

A trajetória de construção e validação dos diagnósticos de enfermagem: trauma vascular e risco para trauma vascular; The process of construction and validation of the nursing diagnoses: vascular trauma and risk of vascular trauma

Arreguy-Sena, Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.75%
Ao percorremos a trajetória de construção dos diagnósticos de enfermagem "Trauma vascular" e "risco para trauma vascular", buscamos, no capítulo 1, apresentar a classificação dos tipos de veias superficiais periféricas de adolescentes, adultos e idosos, segundo as características de uma veia passível de ser puncionada para fins terapêuticos e de diagnóstico, com base na aplicação da técnica Delphi, envolvendo juízes de quatro categorias profissionais distintas (angiologistas, anestesistas, enfermeiros e bioquímicos). Obtivemos índice de concordância para totalmente adequado/pertinente de mais de 90% e menos de 10% para moderadamente adequado/pertinente nos 13 critérios, a saber: mobilidade; trajeto; inserção/derivação; calibre; visibilidade; palpação e localização, tendo, como referencia: a articulação; localização da veia, tendo como referência, sua anatomia; regularidade do diâmetro do trajeto venoso; consistência do trajeto venoso; solução de continuidade das paredes do vaso; facilidade de punção e outros critérios a serem incluídos. No segundo capítulo, apresentamos a construção dos elementos (titulo, características definidoras, fatores relacionados) do diagnóstico de enfermagem "trauma vascular" e dos elementos (título e fatores de risco) para o diagnóstico de enfermagem "Risco para trauma vascular"...

O trauma na obra de Freud: ramificações conceituais e consequências clínicas; The trauma in Freuds work: conceptual ramifications and clinical consequences

Vahle, Marina de Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Nossa proposta consiste em realizar uma investigação teórica em torno do conceito de trauma na obra freudiana, assim como das problemáticas a que responde. Objetivamos pesquisar se a teoria do trauma teria de fato desaparecido no período situado entre o abandono da teoria da sedução e os construtos de 1920, como defendem alguns autores na literatura psicanalítica. Nossa hipótese é que a noção de trauma teria continuado a sustentar a teoria freudiana do sofrimento psíquico, não só por meio de aparições esporádicas do conceito nesse período, mas também, implicitamente, por meio das problemáticas a ele relacionadas como a da etiologia das neuroses e dos grandes casos clínicos de Freud: Dora, Homem dos Ratos e Homem dos Lobos. Assim, primeiramente rastreamos a noção de trauma e suas ramificações ao longo da obra e, em seguida, fizemos um estudo desses três casos clínicos, em busca de possíveis configurações traumáticas na história de seus protagonistas. Chegamos ao entendimento de que Freud não trata sempre do mesmo tipo de trauma ao longo dos seus escritos: o termo se mantém, mas com acepções diferentes. Haveria, assim, subtipos do trauma implícitos no discurso freudiano trauma por efração, trauma como falta de mediação entre fantasia e realidade e...

Gravidade do trauma e probabilidade de sobrevida em pacientes internados; Injury Severity and Survival Probability in Inpatients

Whitaker, Iveth Yamaguchi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.8%
Estudos de morbidade por causas externas são escassos em virtude da dificuldade de obtenção de dados para sua realização. Ainda mais escassos são aqueles que examinam a gravidade do trauma com vistas a determinar sua magnitude e repercussão na assistência aos que sofreram os agravos. O estudo apresenta a análise descritiva retrospectiva sobre a morbi-mortalidade hospitalar por causas externas com o uso de medidas objetivas para avaliação da gravidade do trauma e probabilidade de sobrevida. Os índices utilizados para mensurar a gravidade do trauma foram o sistema Abbreviated Injury Scale (AIS) /Injury Severity Score (ISS) e o Revised Trauma Score(RTS). Para calcular a probabilidade de sobrevida (Ps), usou-se o TRauma and Injury Severity Score (TRISS). A população do estudo foi constituída por 1.781 pacientes de causas externas internados no Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no ano de 1998. Do total de pacientes, 30,15% foram internados em decorrência de acidente de transporte, 24,32% por agressões e 17,24% por quedas. A população foi constituída, predominantemente, por pacientes do sexo masculino e jovens entre 15 e 39 anos. Entre os pacientes, 43,34% foram provenientes da cena do evento e 39...

Validação da escala para avaliação da contratransferência (EACT) no atendimento psiquiátrico inicial de vítimas de trauma psíquico

Silveira Júnior, Érico de Moura
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.77%
Introdução: O conceito de contratransferência evoluiu de “um obstáculo ao tratamento” à ferramenta útil à compreensão do paciente dentro de uma relação bi-pessoal. Atualmente, buscam-se evidências da sua especificidade, correlacionando padrões específicos de contratransferência com características do paciente e terapeuta, classes diagnósticas e desfechos do tratamento. Acredita-se que, devido à intensidade das reações emocionais despertadas nos terapeutas que atendem vítimas de trauma, o estudo da contratransferência nesta população auxilie no autoconhecimento dos terapeutas, amplie a compreensão sobre o fenômeno e contribua para um melhor atendimento dos pacientes. O desenvolvimento de pesquisas nesta área esbarra no reduzido número de escalas validadas para acessar a contratransferência. No Brasil, estão disponíveis a escala para Avaliação da Contratransferência e as versões traduzidas do Inventory of Countertransference Behavior e Mental States Rating System, mas nenhuma validada.A Escala para a Avaliação da Contratransferência (EACT) foi criada em nosso meio, com elevada validade de face, construída em torno de três dimensões conceituais de sentimentos. Entretanto, suas propriedades psicométricas ainda não foram avaliadas. Objetivos: Investigara validade de construto da EACT...

Lesão de bexiga após trauma por causas externas : relato de 20 anos de experiência em estudo de corte transversal baseado na população local = Bladder injuries after external trauma : 20 years experience report in a population-based cross-sectional view; Bladder injuries after external trauma : 20 years experience report in a population-based cross-sectional view

Bruno Monteiro Tavares Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Objetivos: este estudo revisa o estado atual e as implicações do trauma de bexiga nas últimas duas décadas e traz à tona o significado do uso de escores de trauma como uma ferramenta neste cenário, bem como expõe o impacto pouco explorado das lesões associadas ao trauma de bexiga, principalmente lesões do reto, sobre a morbidade e sobrevida. Métodos: gênero, idade, mecanismo / localização dalesão, lesões associadas, pressão arterial sistólica (PAS), Escore de Trauma Revisado (Revised Trauma Score - RTS), Escore de Gravidadade da Lesão (InjurySeverity Score - ISS), Escore de Severidade da Lesão no Trauma (Trauma InjurySeverity Score - TRISS), complicações e tempo de permanência hospitalar, foram analisados em estudo prospectivo de lesões vesicais coletados no período entre 1990 a 2009 em um centro de referência para trauma. Resultados: Entre 2.575 pacientes que foram submetidos à laparotomia após trauma, 111 (4,3%) apresentaram lesões de bexiga grau II ou maior, sendo 83,8% (n = 93) homens, idade média de 31,5 anos (± 11,2). Mecanismo contuso foi responsável por 50,5% (n = 56) - acidentes com veículos automotores (47,3%) e atropelamentos (29,1%). Ferimentos causados por projétil de arma de fogo representaram 87...

Costurando rupturas : o trauma na clínica psicanalítica com uma criança

Oliveira, Nadja Rodrigues de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2011.; O presente estudo foi elaborado a partir de questionamentos teórico-clínicos advindos da clínica com crianças. É objetivo desta dissertação refletir sobre o conceito de trauma na literatura psicanalítica e sobre o lugar da clínica na reconstrução do trauma junto ao indivíduo. Utilizou-se o método psicanalítico e a estratégia metodológica de construção de caso clínico a fim de desenvolver as reflexões propostas. O caso clínico construído diz respeito ao atendimento a uma menina de três anos e meio. Primeiramente, são desenvolvidas revisões críticas e reflexões teóricas sobre o conceito de trauma a partir das obras de Freud, Ferenczi e Winnicott, destacando o papel da relação da criança com o ambiente externo, as angústias envolvidas, os impactos do trauma no psiquismo, e o manejo na clínica com pacientes "traumatizados". São traçadas articulações entre as ideias dos autores, de forma a se notar a presença de aspectos comuns quanto ao conceito de trauma, tais como: a implicação do ambiente externo, a precocidade do evento traumático...

Desenvolvimento de úlceras de pressão em pessoa vítima de trauma

Costa, Andreia Filipa Fonseca Cruz; Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.76%
Curso de mestrado em enfermagem médico cirúrgica; As Úlceras de Pressão são, atualmente, reveladas na literatura científica como um problema complexo de causa multifatorial, que comporta elevados custos quer a nível individual, familiar e sócio-económico. Considerando ainda que, a sua prevenção é um indicador de qualidade dos cuidados de enfermagem e que a Pessoa Vítima de Trauma comporta um alto risco de desenvolvimento de Úlceras de Pressão, torna-se explicita a pertinência da investigação: “Desenvolvimento de Úlcera de Pressão em Pessoa Vítima de Trauma”. O estudo é de natureza retrospectivo, observacional com enfoque descritivo, correlacional, tendo sido delineados objectivos com o fim de obter respostas científicas e válidas às questões de investigação: Determinar a prevalência de Úlceras de Pressão em Pessoa Vítima de Trauma; Identificar fatores predisponentes do desenvolvimento de Úlceras de Pressão em Pessoa Vítima de Trauma. Para a sua concretização, recorreu-se a uma amostra não probabilística por conveniência, constituída pelos indivíduos internados no Serviço de Ortopedia do Hospital Infante D. Pedro, Aveiro, no período de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2010...

Avaliação da contratransferência no atendimento inicial de pacientes vítimas de trauma psíquico

Eizirik, Mariana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.78%
O conceito de contratransferência foi introduzido por Freud e ampliado por outros autores, sendo compreendido como as reações emocionais despertadas pelo paciente no terapeuta. Tem papel central na teoria e na técnica psicanalíticas atuais por ser uma importante ferramenta para o entendimento do mundo interno e das comunicações do paciente, com influência no desenvolvimento da relação terapêutica e no desfecho do tratamento. A partir do reconhecimento da importância da mente do terapeuta e do campo terapêutico, tem sido discutida a associação entre características da pessoa real do terapeuta e a forma como é estabelecida a relação com o paciente. Do mesmo modo, características específicas dos pacientes, como ter sido vítima de trauma psíquico, são consideradas potenciais desencadeadoras de padrões contratransferenciais similares. A relevância do estudo dos sentimentos contratransferenciais despertados no atendimento de vítimas de trauma psíquico se justifica pela grande intensidade destes e pelo potencial destas reações emocionais se tornarem barreiras para o sucesso do tratamento quando não compreendidas pelo terapeuta.Avaliar o padrão de expressão da contratransferência dos terapeutas durante o atendimento inicial de pacientes mulheres vítimas de trauma psíquico e a sua associação com características dos terapeutas e das pacientes...

Comparación del manejo temprano vs tardio en pacientes con trauma nasal.; Comparison of early management vs. Nasal late in patients with trauma

Mora Díaz, Carolina; González Marín, Nestor Ricardo; Guzmán, Kevin Adolfo; Silva Rueda, Ricardo; Silva Rueda, Ricardo
Fonte: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Otorrinolaringología Publicador: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Otorrinolaringología
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.76%
Objetivo: Determinar si en pacientes que requieren tratamiento quirúrgico, el manejo tardío de la fractura nasal ofrece porcentajes de éxito diferentes a los ofrecidos por el manejo temprano. Lugar: Servicio de otorrinolaringología del Hospital Militar Central. Población: Pacientes con fractura nasal víctimas de trauma de guerra que requirieron manejo quirúrgico como parte de su tratamiento. Diseño: Estudio tipo cohorte histórica (cohorte retrospectiva). Se incluyeron todos los pacientes sometidos a intervención quirúrgica por fractura nasal debido a trauma de guerra. Los pacientes se asignaron a uno de dos grupos. Grupo I, aquellos que recibieron cirugía temprana, definida como aquella que se realizó las primeras tres semanas luego del trauma. Grupo II, incluyo pacientes que recibieron tratamiento luego de tres semanas del trauma. La búsqueda de los sujetos del estudio fue iniciada de forma retrospectiva a partir del 31 de julio de 2011, y se concluirá una vez se consiga el tamaño de muestra calculado. Se calculó un tamaño de muestra de 64 pacientes por grupo. Medición principal: Éxito o fracaso quirúrgico. El fracaso quirúrgico se define por la presencia de al menos una de dos situaciones. Primero, pacientes que requirieron cirugía revisional. Segundo...

Caracterización del trauma pediátrico durante el año 2011 en el Hospital Militar Central; Characterization pediatric trauma during the year 2011 in the Military Hospital Central

Barbosa Alvarez, Adriana Carolina; Florez, Jorge; Wilches Bornacelli, Laura
Fonte: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Pediatría Publicador: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Pediatría
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.79%
Describir las características sociodemográficas y clínicas de los pacientes entre 0 y 15 años de edad hospitalizados en el 2011 por trauma Pediátrico en el Hospital Militar Central Métodos: Se realizó un estudio retrospectivo, descriptivo en los pacientes del Hospital Militar Central de Bogotá, servicio de pediatría, comprendido entre el 1 de enero de 2.011 y 31 de diciembre de 2.011. De un total de 1277 hospitalizados por trauma se tomaron 92 pacientes con edades comprendidas entre los 0 y 15 años de edad, de los cuales precisaron ser ingresados 81 y se incluyeron en la base de datos. El registro de cada paciente consta de 27 datos entre los que figuran: Género, Edad por grupo Etáreo, Fuerza Militar, Grado, Zona de Procedencia, Departamento de Procedencia, Lugar topográfico de Ocurrencia, Causa de trauma en casa, Lugar de ocurrencia del trauma fuera de casa, Tipo de Accidente de tránsito, Mecanismo de traslado, Mecanismo del tipo de lesión, Lugar anatómico de la lesión, Tipo de Fractura, Permeabilidad de la vía aérea, Escala de Glasgow, Hora del Trauma, Días de Hospitalización e índice de trauma. Resultados: Se encontró un predominio de trauma en los varones en una relación 1.45:1 siendo el grupo de edad más frecuente de 11- 15 años (26%). El 71.6% de los ingresos tuvieron un índice de trauma pediátrico de 8 o superior. No encontramos mortalidad asociada al trauma en la casuística estudiada. Conclusiones: El estudio permitió conocer los aspectos sociodemográficos y clínicos de la población pediátrica que se trata en el Hospital Militar Central...

Trauma e Dissociação em Vítimas de Violência Doméstica

Cassimo, Soraia Morais Valente
Fonte: ISMT Publicador: ISMT
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
Contexto: A violência doméstica é um problema universal, um problema de qualidade de vida e de saúde pública. Investigação extensa mostra uma relação entre trauma e dissociação em vítimas de violência doméstica. Essas vítimas são predominantemente mulheres. Objectivo: É nosso objectivo estudar o trauma e dissociação numa amostra de mulheres vítimas de violência doméstica. Sabedoras de que as vítimas de violência doméstica tendem a ter sido vítimas de situações traumáticas no passado, quisemos saber que tipos de trauma são comuns nesta população. Conhecida a importância do trauma no desenvolvimento da dissociação somatoforme e psicoforme, pretendemos também analisar se as vítimas de violência doméstica sofriam de dissociação psicoforme e/ou somatoforme. Quisemos ainda averiguar que tipos de trauma e de sintomas psicopatológicos se associavam à dissociação patológica em mulheres vítimas de violência doméstica. Finalmente, pretendemos saber quais as variáveis que predizem a dissociação, quer psicoforme, quer somatoforme. Método: Utilizámos o Brief Symptom Inventory (BSI) e o Inventário Depressivo de Beck (BDI) para avaliar os sintomas psicopatológicos e a depressão; aplicámos o Dissociative Experiences Scale (DES) para avaliar as experiências dissociativas e o Somatoform Dissociation Questionnaire (SDQ-20) para avaliar a dissociação somatoforme; para avaliar as experiências traumáticas usámos o Traumatic Experiencies Checklist (TEC); finalmente averiguámos os tipos de violência doméstica através de um inventário criado por nós (Inventário de Violência Doméstica...

O impacto do trauma na infância na neurobiologia, cognição e morfologia cerebral em crianças em idade escolar e em pacientes após o primeiro episódio de mania

Bücker, Joana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.8%
A exposição a eventos traumáticos durante a infância está associada a um prejuízo na cognição, neurobiologia e morfologia cerebral. No entanto, não se sabe se o trauma está relacionado a essas mudanças em amostras que não apresentam potenciais fatores de confusão como idade avançada, cronicidade do transtorno psiquiátrico e múltiplos episódios de humor. O impacto do trauma na infância foi avaliado em duas amostras diferentes nesta tese: 1) crianças com e sem história de trauma; 2) pacientes com diagnóstico de THB logo após a recuperação do primeiro episódio de mania com e sem história de trauma na infância e controles saudáveis com e sem história de trauma na infância. Os resultados sugerem que o trauma está associado a mudanças na neurobiologia, cognição e morfologia cerebral. Crianças com trauma apresentaram aumento nos níveis de BDNF, TNF-α, IL-6 e IL-10 comparadas com crianças sem trauma. No entanto, após a exclusão de crianças com história de doença inflamatória, apenas os níveis de BDNF e TNF-α permaneceram aumentados em crianças com trauma. Na população com transtorno bipolar, a história de trauma na infância foi associada a uma diminuição no QI, atenção auditiva e memória verbal e memória de trabalho enquanto um padrão diferente foi observado nos controles saudáveis com história de abuso infantil. Pacientes com THB e trauma também apresentaram menor volume total do CC em comparação aos pacientes com THB e sem trauma...

COAGULOPATIA NO TRAUMA; COAGULOPATHY IN TRAUMA

Nascimento Júnior, Bartolomeu; Scarpelini, Sandro; Rizoli, Sandro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.72%
Trauma é uma das principais causas de mortalidade no mundo. A principal causa de óbitos das vítimas de trauma, nas primeiras 24 horas após a lesão, é o sangramento maciço. Os pacientes politraumatizados podem desenvolver graves distúrbios de coagulação relacionados à perda de grandes volumes de sangue e fatores de coagulação, à reposição volêmica com cristalóides e com concentrados de hemácias, à acidose e à hipotermia. O controle deste tipo de situação tem sido um grande desafio para cirurgiões e intensivistas. Além disto, as vítimas de trauma formam um dos maiores grupos de consumidores de sangue e seus derivados. Recentemente, a adequação destes grandes volumes de transfusão tem sido questionada, principalmente em decorrência da ausência de protocolos bem definidos e testados clinicamente. O objetivo deste artigo foi rever a literatura atual conceituando coagulopatia do trauma e descrevendo as mais recentes orientações para a hemoterapia direcionada às vitimas de trauma.; Trauma is one of the most important causes of deaths worldwide. Massive bleeding is the leading cause of trauma deaths in the first 24 hours following an injury. Major trauma patients frequently develop coagulopathy, which is related to huge bleedings...

PROGRAMAS DE QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO TRAUMA; QUALITY PROGRAMS ON TRAUMA CARE

Fraga, Gustavo Pereira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
O trauma é um problema de saúde pública de grandes proporções. É a principal causa de óbito na população jovem. Pesquisas mostram um grande número de pessoas morrendo de lesões que poderiam ser prevenidas. Estes óbitos evitáveis podem diminuir com melhorias na organização e planejamento dos serviços de trauma. Uma das medidas administrativas utilizadas para melhorar a assistência ao trauma são programas de controle de qualidade conhecidos como auditoria médica ou processos contínuos de melhora da qualidade. O programa de melhoria de qualidade é um método contínuo de aperfeiçoar a assistência médica através da monitoração dos elementos de diagnóstico, tratamento e evolução dos pacientes. O objetivo deste controle de qualidade é assegurar que os sistemas e centros de trauma determinem sistematicamente processos de monitoração, análise e controle dos resultados com o objetivo final de melhorar a evolução dos pacientes tratados. Inúmeras técnicas têm sido utilizadas para desenvolver este processo: reuniões de morbimortalidade, estudos de óbitos evitáveis, registros institucionais, protocolos, auditorias, escores de risco e avaliação do prognóstico. No Brasil existem apenas informações rudimentares de mortalidade devido à falta de programas para coletar dados e avaliar as informações relacionadas ao trauma. Este artigo apresentará o estado atual dos programas de controle de qualidade para avaliar a assistência às vítimas de trauma.; Trauma is a public health problem of vast proportions. It is the leading cause of death in young people. Researches have shown a significant number of persons dying from preventable injuries. The number of these preventable deaths can decrease by improving the organization and planning for trauma care services. One of the key administrative functions used to strengthen trauma care is quality assurance programs...

O stress afeta cirurgiões durante o aprendizado tanto quanto na sua carreira profissional?; Is the advanced trauma life support simulation exam more stressful for the surgeon than emergency department trauma care?

Quilici, Ana Paula; Pogetti, Renato Sergio; Fontes, Belchor; Zantut, Luis Fernando Correa; Chaves, Eliana Torrea; Birolini, Dario
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
36.76%
OBJETIVO: Comparar os níveis de stress que afetam os residentes de cirurgia durante a avaliação inicial simulada nos cursos Advanced Trauma Life Support versus a avaliação do trauma do paciente na sala de emergência. MÉTODO: Dezoito residentes em cirurgia foram avaliados em condições basais no curso de Advanced Trauma Life Support e na sala de emergência. Foram medidas a freqüência cardíaca, pressões arterial sistólica e diastólica. ESTATÍSTICAS: Teste t do Estudante. Significantemente p; BACKGROUND: Stress affects surgeons both during training and during professional activity. OBJECTIVE: To compare stress levels affecting surgical residents during the simulated initial assessment and management in the Advanced Trauma Life Support practical exam vs initial assessment and management of trauma patients in the emergency room. METHOD: Eighteen surgical residents were evaluated under basal conditions, during the Advanced Trauma Life Support simulation, and during emergency room initial care. Heart rate, systolic arterial pressure, and diastolic arterial pressure were measured. The Student t test was used to test for differences between means, with statistical significance declared when P < .05. RESULTS: Heart rate and systolic arterial pressure were increased at the beginning and at the end of Advanced Trauma Life Support simulation and emergency room initial care. diastolic arterial pressure was only increased at the end of the Advanced Trauma Life Support simulation. Comparing values obtained during the Advanced Trauma Life Support simulation with those obtained during emergency room initial care...