Página 1 dos resultados de 593 itens digitais encontrados em 0.114 segundos

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) dignosticado na infância: a narrativa do adulto e as contribuições da psicanálise; Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD) diagnosed in childhood: the narrative of the adult and the contributions of psychoanalysis

De Luccia, Danna Paes de Barros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
146.23%
Trata-se de um trabalho que apresenta elaborações teóricas e pesquisa de campo, na modalidade de pesquisa qualitativa, e que teve como objetivo investigar os sentidos e significados atribuídos ao diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) por adultos clinicamente avaliados como portadores do transtorno na infância. Utilizou-se na pesquisa de campo o instrumento de entrevistas semi-dirigidas, ao qual se buscou engajar o espectro da história oral como suporte para esse instrumental. A condução das entrevistas e posterior análise dos resultados foram psicanaliticamente orientadas através do referencial teórico freud-lacaniano. Com o estudo teórico e a revisão da literatura, analisamos as configurações psíquicas que tais fenômenos, como o TDAH, suscitam e seus efeitos no estabelecimento do laço social. Constatou-se, também, que os modos de organização da vida social na atualidade, evidenciam determinadas formas de pensar e agir, dentre as quais se incluem fenômenos como a desatenção, a hiperatividade e a impulsividade. Na pesquisa de campo, dispôs-se um espaço de encontro com os entrevistados, convocando-os a falar sobre o conjunto de sintomas agenciado pelo transtorno, destacando-se suas implicações nos âmbitos da vida familiar...

A escuta psicanalítica da criança e seu corpo frente ao diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH); A psychoanalytic listening of children and their body vis-à-vis the diagnosis of attention-deficit hyperactivity disorder (ADHD)

Lacet, Cristine Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
136.21%
O diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) apresentou um expressivo crescimento durante a última década (LEGNANI et al., 2006), tornando-se o mais frequente dos transtornos psiquiátricos tratados em jovens (ROHDE et al., 2007). Dados epidemiológicos apontam para prevalência mundial de 4% a 10% entre crianças. Os desdobramentos dessa epidemia diagnóstica não são sem efeitos para a criança e seu corpo. Temos, do lado da família e da escola, uma criança tida como insuportável, que não para e que ninguém consegue controlar; via de regra, esta última não é escutada, mas julgada a partir de seus comportamentos. O desejo tanto do lado da escola como do da família é silenciar a criança e sua agitação. E a resposta a essa demanda vai ser encontrada junto ao saber médico-científico que, consoante à lógica do discurso capitalista de mercados, que tende a simplificar para gerir, tem uma resposta clara e objetiva: trata-se de um transtorno neurobiológico que deve ser tratado via medicação e terapia cognitivo-comportamental. Essa pesquisa tem como objetivo debater de forma crítica a homogeneização da criança sob o diagnóstico de TDAH no discurso médico-científico, trazendo rigor e formalizando a discussão...

Avaliação do efeito do metilfenidato na deambulação de camundongos em campo aberto

Silveira, Miriam Moschen
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
135.91%
Neste estudo, analisaram-se os efeitos do Cloridrato de Metilfenidato administrado em camundongos em tarefas comportamentais no espaço de campo aberto, utilizando estímulos variados. Quando o estímulo se encontrava no centro do campo aberto, o metilfenidato diminuiu a busca pelo estímulo. Quando o estímulo se encontrava distribuído nos 4 cantos do campo aberto, o metilfenidato aumentou a busca pelo estímulo. Estes resultados sugerem que o metilfenidato tem efeitos diferentes dependendo do estímulo, problematizando o uso do fármaco por crianças e adolescentes de forma generalizada. Este trabalho não questiona o uso do mesmo por pessoas que apresentam o diagnóstico de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH).; In this study, it was evaluated the effect of Methylphenidate (Ritalin®) orally administrated in mice in behavioral open field task, using varied stimulus. When stimulus is placed in the center of the open field, methylphenidate decreased stimulus search. When stimulus was distributed in the four corners of the open field, methylphenidate increased stimulus search. These results suggest methylphenidate has different effects depending on stimulus, problematizing the use of this drug by children and teenagers in a generalized way. This dissertation does not question methylphenidate use for those who show an attentiondeficit/ hyperactivity disorder (ADHD) diagnostic.

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade e transtorno por uso de substâncias psicoativas em adolescentes : estudo sobre a sua associação e sobre o efeito clínico e cerebral do tratamento com metilfenidato

Szobot, Claudia Maciel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.2%
A presente tese aborda a comorbidade entre o Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) e o Transtorno por Uso de Substâncias Psicoativas (TUSP) em adolescentes. Não há uma concordância na literatura quanto ao TDAH ser um fator de risco independente para o TUSP, ao considerar-se o efeito concomitante de potenciais confundidores. Esta é uma questão relevante, pois se de fato existir uma relação causal entre ambos os diagnósticos, como o TDAH inicia antes dos sete anos de idade e apresenta tratamentos efetivos, há um longo intervalo de tempo para o fortalecimento da prevenção primária ao TUSP. Independentemente de uma relação causal entre TDAH e TUSP, a presença de TDAH piora o prognóstico do TUSP. Até o momento, medicações de primeira linha para o TDAH, como o metilfenidato (MFD), não foram avaliadas em adolescentes com esta comorbidade. Além disso, é importante saber se a capacidade do MFD em bloquear o transportador de dopamina (DAT) é preservada mediante a presença do diagnóstico de TUSP, tendo em vista que as substâncias psicoativas (SPAs) ativam o sistema dopaminérgico. Neste trabalho, através de um estudo de caso-controle com adolescentes oriundos da comunidade, o TDAH esteve significativamente associado ao TUSP...

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade tipo desatento : um estudo de farmacogenômica

Silva, Tatiana Laufer da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.12%
Introdução: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é um transtorno muito comum na infância e adolescência. Apresenta uma série de prejuízos associados, afetando diferentes domínios funcionais. Pesquisas apontam para uma diferença entre os subtipos que podem ser mais do que fenomenológicas, cada subtipo tem um perfil próprio de características epidemiológicas, neuropsicológicas, de evolução e de prejuízos associados. No TDAH, estudos já evidenciam a associação de alguns polimorfismos a reposta ao tratamento; especialmente com metilfenidato, o estimulante mais usado. Os estimulantes bloqueiam a recaptação de dopamina e noradrenalina no receptor pré-sináptico, regulando a concentração desses neurotransmissores na fenda sináptica. Dessa forma, genes envolvidos no sistema dopaminérgico e noradrenérgico são os mais estudados. O gene transportador de dopamina (DAT1) é um gene do sistema dopaminérgico bastante estudado, evidências apontam para uma associação da homozigose de 10 repetiçoes e uma pior resposta ao tratamento com metilfenidato. No sistema noradrenérgico observa-se uma associação do gene receptor adrenérgico alfa2a (ADRA2A) com sintomas atencionais e que a presença do alelo G do ADRA2A está relaciona-se a uma melhor resposta ao tratamento. Entretanto...

Genes de suscetibilidade no transtorno de déficit de atenção e hiperatividade; Susceptibility genes in attention/deficit hyperactivity disorder

Roman, Tatiana; Rohde, Luis Augusto Paim; Hutz, Mara Helena
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.16%
O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um dos transtornos mais comuns da infância e adolescência, afetando entre 3% a 6% das crianças em idade escolar. Essa patologia caracteriza-se por sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade, apresentando ainda uma alta heterogeneidade clínica. Embora as causas precisas do TDAH não estejam esclarecidas, a influência de fatores genéticos é fortemente sugerida pelos estudos epidemiológicos, cujas evidências impulsionaram um grande número de investigações com genes candidatos. Atualmente, apesar da ênfase dada a este tópico, nenhum gene pode ser considerado necessário ou suficiente ao desenvolvimento do TDAH, e a busca de genes que influenciam este processo ainda é o foco de muitas pesquisas. O objetivo desse artigo é, portanto, sumarizar e discutir os principais resultados das pesquisas com genes candidatos no TDAH.; Attention-deficit/hyperactivity disorder (ADHD) is one of the most common psychiatric disorders of childhood and adolescence, affecting 3%-6% of school age children. It is characterized by symptoms of inattention, hyperactivity and impulsivity, showing also a high clinical heterogeneity. Although the precise causes of ADHD are unclear...

Metilfenidato causa alterações neuroquímicas e comportamentais em ratos

Scherer, Emilene Barros da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.21%
O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade é um transtorno prevalente e debilitante, diagnosticado com base em persistentes níveis de hiperatividade, desatenção e impulsividade. Fármacos estimulantes têm sido eficazes no tratamento desse transtorno, sendo que o metilfenidato é o agente terapêutico mais prescrito. Semelhante às ações celulares e comportamentais dos estimulantes cocaína e anfetamina, o metilfenidato aumenta a liberação e bloqueia a recaptação de dopamina e noradrenalina no cérebro de mamíferos. Milhares de crianças são tratadas com o metilfenidato para o déficit de Atenção/Hiperatividade, mas as consequências neuroquímicas desse tratamento a longo prazo, ainda não estão completamente elucidadas. No presente trabalho nós investigamos os efeitos do metilfenidato sobre alguns parâmetros bioquímicos e comportamentais em ratos. Considerando que os efeitos do metilfenidato sobre o metabolismo do sistema nervoso central são pouco conhecidos e que a Na+,K+-ATPase é essencial para o funcionamento normal do cérebro, inicialmente avaliamos o efeito desse psicoestimulante (1,0, 2,0 e 10,0 mg/kg) sobre a atividade dessa enzima em cérebro de ratos jovens (25 dias de idade) e adultos (60 dias). Resultados mostraram que a administração aguda de metilfenidato aumentou a atividade da Na+...

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade na infância e na adolescência : uma pesquisa bibliográfica

Pires, Natália dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.3%
A pesquisa teve como objetivo conhecer a produção de artigos em língua portuguesa sobre Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em crianças e adolescentes indexada no banco de dados do SciELO no período compreendido entre janeiro de 2000 e dezembro de 2010. Para análise dos documentos resultantes da busca no indexador, foi utilizada a metodologia de Análise de Conteúdo. Foram encontrados trinta artigos em resultado aos unitermos “TDAH”, “Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade” e “Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade”. Os resultados indicam que o TDAH é considerado o transtorno do desenvolvimento infantil mais diagnosticado, e há diversas hipóteses para sua etiologia, suas manifestações na vida do indivíduo e seu tratamento. O diagnóstico é feito baseado em manuais (DSM-IV™ e/ou CID-10), mas seus critérios têm gerado controvérsia entre os pensadores na área. As comorbidades estariam também relacionadas às dificuldades no diagnóstico. O metilfenidato é o fármaco mais utilizado no tratamento. Evidenciaram-se como categorias de análise as hipóteses etiológicas do transtorno, as comorbidades envolvidas, os questionamentos acerca da diagnose e abordagens terapêuticas ao transtorno. Como conclusão...

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, uma proposta informativo-educativa

Fochi, Matheus Thomas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.21%
O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade está envolto em uma cultura biologicista, emergida de uma sociedade que busca respostas biológicas a comportamentos socialmente indesejados. Tal cultura resulta em uma grande demanda de encaminhamentos de crianças para profissionais da saúde com queixas relacionadas à desatenção, alteração de comportamento, agitação, hiperatividade e dificuldade na aprendizagem. Com o objetivo de construir uma proposta informativo-educativa, com uma linguagem acessível, a partir de dados disponíveis na literatura e redes sociais, foi realizada uma pesquisa bibliográfica a respeito do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Foram identificados e analisados o total de 13 artigos científicos, 02 dissertações de mestrado, 01 teses de doutorado, 01 trabalho de conclusão de especialização, 03 blogs, 06 vídeos, 08 reportagens e 06 sites. Com base no material pesquisado foi construída uma revisão de bibliografia a cerca do tema, subdivido em categorias específicas relacionadas aos ambientes em que a criança e o adolescente estão inseridos, como a escola e a família e por fim a medicalização utilizada nesses casos. Como resultado desse estudo foi possível então encontrar dicas...

Explicações reducionistas no discurso científico sobre o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade desde 1950

Brzozowski, Fabíola Stolf
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 283 p.| il., tab.
POR
Relevância na Pesquisa
146.18%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, entro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2013; O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) se tornou um transtorno psiquiátrico bastante difundido, inclusive fora dos muros acadêmicos e clínicos. Muitas das informações veiculadas nesses ambientes provêm do discurso científico, conhecimento que possui bastante crédito perante a sociedade. De maneira geral, esse discurso descreve o TDAH como uma condição psiquiátrica altamente prevalente na população em geral, de origem genética, que produz alguma alteração cerebral, responsável pelos comportamentos considerados característicos do transtorno, tratável com medicamentos estimulantes. Para entender a configuração atual do discurso científico em torno do TDAH, é necessário analisar como a definição do transtorno e seus tratamentos foram mudando ao longo do tempo. Dessa forma, nosso objetivo é analisar o discurso científico do TDAH e seus tratamentos (principalmente o metilfenidato), desde a década de 1950, a partir de dois periódicos (The American Journal of Psychiatry e Pediatrics) e das diferentes edições do DSM (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders). Descrevemos alguns conceitos de explicações reducionistas e como esses conceitos aparecem no discurso neurocientífico atualmente para...

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: atualização

Rohde,Luis A.; Halpern,Ricardo
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
136.32%
OBJETIVOS: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade tem sido cada vez mais reconhecido em nosso meio. Associa-se com comorbidades importantes e determina marcado prejuízo no funcionamento acadêmico e social de crianças e adolescentes afetados. O presente estudo busca uma revisão atual, para o pediatra clínico, dos principais aspectos do histórico, epidemiologia, etiologia, neurobiologia, quadro clínico, comorbidades, diagnóstico, evolução e tratamento do transtorno. FONTES DOS DADOS: Trata-se de uma revisão abrangente, não-sistemática da literatura sobre o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. SÍNTESE DOS DADOS: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade é de base neurobiológica, com alta prevalência em crianças e adolescentes. O tratamento é bastante eficaz, envolvendo uso de medicação na maioria dos casos. CONCLUSÕES: O pediatra está numa posição privilegiada para a detecção precoce do transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes e para o manejo inicial dos casos menos graves e não complicados pela presença de extensa comorbidade.

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, comorbidades e situações de risco

Reinhardt,Marcelo C.; Reinhardt,Caciane A.U.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
136.18%
OBJETIVO: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) apresenta alta prevalência, e seus sintomas apresentam-se frequentemente como um problema de saúde pública considerável. Assim, o objetivo desta revisão é verificar estas situações de urgência provocadas por determinadas comorbidades, ou por expor o paciente a um maior risco de acidentes. FONTE DOS DADOS: Foi realizada uma pesquisa bibliográfica na base de dados PubMed entre os anos de 1992 e 2012, utilizando os descritores "adhd", "urgency", "comorbidity", "substance disorder", "alcohol", "eating disorder", "suicide", "trauma", "abuse", "crime", "internet", "videogame", "bullying", e suas combinações. A seleção dos artigos considerou aqueles mais relevantes de acordo com a abrangência do tema proposto, de forma não sistemática. SíNTESE DOS DADOS: Foram encontradas diversas situações em que o TDAH é o diagnóstico psiquiátrico mais relevante em relação à urgência, como risco de acidentes, risco de suicídio e adição, exposição à violência ou risco de abuso de internet ou abuso sexual; ou então o TDAH é a comorbidade mais prevalente e está igualmente correlacionada à urgência, como no transtorno de humor bipolar e nos transtornos alimentares. CONCLUSÕES: Nossos resultados mostram diversas comorbidades e situações de risco envolvendo o diagnóstico de TDAH e...

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade na infância e na adolescência: considerações clínicas e terapêuticas

Rohde,Luis Augusto; Miguel Filho,Eurípedes Constantino; Benetti,Lúcia; Gallois,Carolina; Kieling,Christian
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
136.23%
OBJETIVOS: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é um transtorno mental com alta prevalência em crianças e adolescentes, causando prejuízos importantes no funcionamento dos indivíduos acometidos. A presente revisão visa a orientar o psiquiatra sobre alguns dilemas clínicos e terapêuticos freqüentemente encontrados no tratamento desses pacientes. MÉTODOS: Revisão abrangente, não sistemática da literatura sobre as seguintes questões: a) diferenciação normalidade/presença do transtorno; b) importância clínica do critério de idade de início de prejuízo dos sintomas; c) a fronteira com quadros de transtorno de humor bipolar (THB); d) diretrizes terapêuticas na presença de comorbidades. RESULTADOS: São apresentadas dicas clínicas para caracterizar o diagnóstico sem aumentar significativamente a proporção de falsos positivos no grupo dos portadores do transtorno, bem como para auxiliar tanto no diagnóstico diferencial com THB quanto no manejo farmacológico do transtorno na presença de comorbidades. CONCLUSÕES: O correto diagnóstico, evitando-se critérios muito flexíveis, é fundamental para um transtorno com constructo dimensional na população, bem como a adequada utilização de medicação para um transtorno com alta prevalência de comorbidades.

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade em crianças: uma revisão interdisciplinar

Santos,Letícia de Faria; Vasconcelos,Laércia Abreu
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
126.15%
O presente artigo revisa criticamente o amplo escopo da literatura relacionada aos critérios diagnósticos, bases etiológicas e tratamentos farmacológico e comportamental do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças. Foram consultadas as bases eletrônicas MedLine, Lilacs, PsycINFO e PubMed nas últimas três décadas. Os resultados dessa revisão apontam para uma predominância do critério diagnóstico baseado no Manual Diagnóstico e Estatístico das Doenças Mentais, bem como a necessidade de uma maior interação entre variáveis biológicas e comportamentais na compreensão das bases etiológicas e de tratamento deste transtorno. Sugestões para maximizar a eficácia desta interação são apresentadas e discutidas.

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: um olhar no ensino fundamental

Jou,Graciela Inchausti de; Amaral,Bruna; Pavan,Carolina Robl; Schaefer,Luiziana Souto; Zimmer,Marilene
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
146.07%
Nos últimos anos, o diagnóstico de TDAH aumentou no contexto escolar, aumentando também a quantidade de pesquisas sobre o assunto. O presente estudo investigou o número de alunos com TDAH em 17 escolas de Porto Alegre e a percepção de 136 professores de 1ª à 8ª série, sobre o transtorno e o comportamento das crianças com TDAH. Dois questionários foram utilizados: um preenchido pela direção da escola e o outro, pelos professores. A média dos alunos com TDAH das escolas estudadas foi de 3%, com dois casos extremos: uma escola com 51% e outra com 0,2%. Em relação à percepção dos professores, houve discrepância entre os possíveis casos apontados por estes e os levantados junto à direção. Conclui-se, portanto, que é necessário oferecer ao ambiente escolar mais informação sobre esse transtorno, pois a maioria das escolas estudadas não oferece subsídios aos professores.

Ciclo vigília/sono e o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade

Anacleto,Tâmile Stella; Louzada,Fernando Mazzilli; Pereira,Érico Felden
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
136.37%
OBJETIVO: Analisar as relações entre ciclo vigília/sono e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. FONTES DE DADOS: Os artigos foram selecionados nas bases de dados SciELO e PubMed, utilizando-se "sono", "transtorno de déficit de atenção/hiperatividade", "atividade motora" e "crianças" como palavras-chave para a busca. SÍNTESE DOS DADOS: Embora os resultados de diferentes estudos sejam inconclusivos e, por vezes, contraditórios, não sendo possível estabelecer relações claras entre sono e transtorno do déficit de atenção/hiperatividade, observa-se que o sono das crianças diagnosticadas difere do sono de crianças que não possuem o transtorno, sugerindo que alterações de sono possam se relacionar ao transtorno do déficit de atenção/hiperatividade. CONCLUSÕES: A falta de marcadores biológicos e de conhecimento a respeito da sua etiologia gera dificuldades na determinação da real prevalência do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade, além de limitar sua compreensão e a busca por novas formas de tratamento e prevenção. Embora dificuldades de sono sejam frequentemente relatadas na prática clínica e já tenham sido utilizadas como um dos critérios diagnósticos para o transtorno, pouco se sabe sobre a possível participação da privação de sono na etiologia do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade.

O teatro do oprimido e sua contribuição na formação da criança com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

Vasconcellos, Elaine Lívia Molla de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas; LINGUAGENS DA CENA E PEDAGOGIAS DA CENA Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas; LINGUAGENS DA CENA E PEDAGOGIAS DA CENA
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.09%
This research investigates and reports the contributions of the Theatre of the Oppressed and its techniques as a therapeutic resource in the education of children with Attention Deficit Disorder with Hyperactivity. In the first chapter organize one studying theoretical seeking to conceptualize and understand the Learning, Attention Deficit Hyperactivity Disorder, seeking to better understand the behavior and the behavior of children with ADHD. Researching on the symptoms, causes and effects of this syndrome. Trace a relationship between familyschool- specialists in an attempt to prove the importance of family support in the teachinglearning process and treatment of these children. In the second chapter start conceptualizing theater, the relationship between work-Theatre-Education Therapy, explain the difference between the theatrical stage and the therapeutic stage. Account the importance of theater games in the classroom and its contribution to social and educational training of the child. Justify the choice of the Theatre of the Oppressed recognizing him as the primary method for this research, because it is a set of exercises, games and techniques that help the child regain equilibrium relations, developing autonomy, encourages creativity and spontaneity...

Práticas parentais educativas junto a uma criança com TDAH: um estudo de caso

Moura, Fabiane de Souza
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
146.03%
O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), geralmente diagnosticado no período da infância, quando seus principais sintomas são impaciência e impulsividade, exigindo maior acompanhamento da família e da escola no seu tratamento. Assim, o objetivo do presente artigo é compreender as necessidades de uma criança com TDAH e, por outro lado, a comunicação e a dinâmica de sua família mediante a investigação das práticas educativas utilizadas por seus responsáveis e as percepções destes acerca de suas potenciais contribuições nas intervenções educacionais e terapêuticas junto ao filho. A pesquisa utilizou como metodologia o estudo de caso com análise qualitativa dos dados. Assim, foi aplicado um questionário semiestruturado, no qual os dados obtidos foram analisados e comparados com o Inventário de Estilos Parentais. Conclui-se que é difícil para a família compreender o diagnóstico por causa da falta de informação sobre o que é TDAH e a importância deles no tratamento e na qualidade de vida dessa criança. O tratamento deve ser oferecido de forma contínua, considerando e abrangendo os diferentes contextos e pessoas com quem estas crianças convivem.; Disorder Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD)...

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Michels, Janice Beloli Gonçalves
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Monografia de Curso de Pós-graduação Lato Sensu
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.08%
Monografia apresentada à Diretoria de Pós-Graduação da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, para a obtenção do título de Especialista em Saúde Mental.; TDAH é considerado um problema de saúde mental que envolve um déficit na atenção, hiperatividade e impulsividade. Este transtorno tem grande impacto na vida familiar, social e escolar da criança; comprometendo a sua qualidade de vida e das pessoas que a cercam, pois é uma condição que apresenta inúmeras dificuldades, como: controle dos impulsos, organização e planejamento para o futuro. Envolve, também, uma série de implicações comportamentais, emocionais, sociais e intelectuais. As crianças que não são diagnosticadas e tratadas podem ter sérios problemas em sua vida social. As pesquisas mostram que o TDAH está associado a um baixo rendimento e abandono escolar, relações conflituosas, problemas de conduta (como envolvimento com drogas) e outros. O TDAH tem um forte impacto na adaptação escolar da criança. Goldstein e Goldstein (1999, p. 43) relatam que “20 a 39% das crianças com esse transtorno apresentam dificuldades específicas que interferem no seu aprendizado.” O TDAH pode ocasionar à criança: fracassos repetidos, poucos acertos e sentimentos de frustração...

Prevalência de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em relação ao gênero de escolares; Prevalence of attention deficit hyperactivity disorder in relation to the sex of school children

Cardoso, Fernando Luiz; Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC; Sabbag, Samantha; Especialista em Desenvolvimento Infantil. Curso de Ciências do Movimento Humano; Silva Beltrame, Thais; Departamento Fundamentos Humanísticos da Universidade d
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Avaliado por Pares; Descritiva-exploratória Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 30/03/2007 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
146.04%
Esta pesquisa tem como objetivo verifi car possíveis diferenças de sexo nos subtipos do TDAH. Está caracterizada como descritiva-exploratória, não probabilística. Foram indicadas pelos professores 84 crianças, com idade entre 6 e 16 anos, nas quais foram aplicadas as escalas de avaliação DSM-IV e EDAH. Destas, 71 obtiveram indicativos positivos do transtorno através de pelo menos um dos instrumentos, sendo 51 meninos e 20 meninas, ou seja, na média de 3,5 meninos para cada menina. A amostra obteve um resultado dentro do esperado quanto à prevalência do TDAH no sexo masculino. Diferença que talvez ocorra porque as meninas são subdiagnosticadas por possuírem mais sintomas de desatenção que hiperatividade.; The main objective of this research was to verify possible gender-based differences in the subtypes of ADHD. It was a descriptive-exploratory and non-probabilistic study. Eighty-four children aged between 6 and 16years were indicated for participation by their teachers, and the DSM-IV and EDAH scale assessments were then applied. Seventy-one participants were identifi ed as positive by at least one of these scales, as a result of which 51 boys and 20 girls were enrolled on the study, at an average of 3.5 boys for each girl. This study upholds the results of the literature review in terms of ADHD prevalence among boys. This difference is probably the result of the prevalence among girls being underestimated due to more inattention symptoms than hyperactivity behavior.