Página 1 dos resultados de 193 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Utilização de métodos acústicos em estudos de dinâmica costeira: exemplo na desembocadura lagunar de cananéia

PAOLO, Fernando S.; MAHIQUES, Michel M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.42%
Em função de suas condições de interface entre águas doces e salinas, desembocaduras estuarinas e lagunares constituem sistemas geomorfológicos altamente complexos e dinâmicos. Como conseqüência da variabilidade espacial e temporal dos fluxos de maré, o leito responde com uma grande variabilidade nas características morfológicas e sedimentares. Neste sentido, é possível relacionar diretamente a circulação de fundo e o transporte sedimentar com as feições submersas geradas. Perfis de ecossondagem, sonar de varredura lateral e sísmica de alta resolução, executados na desembocadura lagunar de Cananéia, revelaram a existência de uma dinâmica de fundo extremamente complexa, caracterizada por marcas onduladas e ondas de areia de alturas métricas. As maiores ondas de areia, localizadas em uma depressão na desembocadura lagunar, apresentam inversão de polaridade em sua assimetria, com a presença de ondas simétricas de grande tamanho no ponto de inversão. Este padrão morfológico não apresenta variação temporal em escala anual, sugerindo a persistência de um padrão de fluxos sobre o leito. Esta dinâmica revela, também, a constância de fluxos convergentes que aparentemente independem das condições de maré enchente ou vazante. Os resultados permitiram o estabelecimento de um primeiro modelo qualitativo de circulação de fundo na área...

A dinâmica sedimentar e a caracterização de Zonas de Erosão Acentuada (ZEA) ao longo do arco praial de Massaguaçu, SP; The sediment dynamics and the characterization of erosional Hot Spot (EHS) in Massaguaçu beach, SP

Rogacheski, Carlos Eduardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.86%
Nas últimas décadas, a praia de Massaguaçu vem sofrendo processos erosivos intensos, cujos segmentos possuem taxas de recuo acentuadas, denominadas Zonas de Erosão Acentuada (ZEAs). Partindo deste problema este trabalho se propôs a entender a dinâmica sedimentar do arco praial de Massaguaçu e das possíveis causas de formação e manutenção das ZEAs. A coleta de dados se baseou no levantamento batimétrico e do clima de ondas, bem como no levantamento sonográfico de varredura lateral e na coleta de amostras de sedimento de superfície da antepraia de Massaguaçu. Para processar os dados se optou pela aplicação da modelagem numérica utilizando o modelo SWAN (propagação de ondas em águas profundas) e o modelo SMC (módulos OLUCA, COPLA e EROS, que trabalham, respectivamente, com propagação de ondas em águas rasas, simulação de correntes e simulação de transporte sedimentar). Para a formulação da discussão foram selecionados os 6 (seis) casos que apresentaram as condições de ondas mais representativas. Tais casos mostraram que a dinâmica sedimentar e os processos costeiros responsáveis pela formação e manutenção das ZEAs são controlados por dois padrões distintos de ondas incidentes. O primeiro padrão está relacionado às ondas vindas de NE - E...

Transporte sedimentar longitudinal e morfodinâmica praial

Abreu, Janete Josina de
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 484 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Geografia; A presente tese buscou aprofundar a compreensão da interação entre processos longitudinais e ortogonais na definição do comportamento morfodinâmico do perfil praial. A pesquisa foi desenvolvida a partir do exemplo de sistemas praiais de diferente configuração planimétrica do litoral norte de Santa Catarina, Brasil, submetidos à incidência oblíqua de ondas de S/SE e ENE. A metodologia adotada incluiu: a análise de perfis de praia e da granulometria dos sedimentos da face praial; a propagação do regime de ondas; o estabelecimento do balanço de transporte sedimentar longitudinal, apoiado na calibração de equações empíricas com o uso de traçadores fluorescentes; a classificação do perfil praial baseada no parâmetro ômega e a análise de sua capacidade em prever o comportamento morfodinâmico de praias submetidas a um regime misto de ondas e correntes longitudinais. Os resultados obtidos apontaram a presença de dois domínios granulométricos e morfodinâmicos distintos na área de estudo, com o predomínio de areia média e estado morfodinâmico intermediário a reflectivo...

Impacto das acções antropogénicas no comportamento sedimentar do rio Douro

Conceição, Tony Eduardo da Costa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.67%
Numa altura em que a comunidade científica debate os problemas da erosão e as suas causas, na costa Noroeste portuguesa é apontada a escassez de sedimentos transportados pelo rio Douro e diminuição de areias afluentes à foz do Douro. Este estudo pretende contribuir para dar respostas que possam vir a solucionar, ou atenuar, problemas que advêm do impacto provocado, directa ou indirectamente, pelo Homem. Assim, esta investigação traça como objectivos principais: identificação da tipologia e cronologia das acções humanas sobre o rio; avaliação de variações nos registos do caudal ao longo do tempo, em função das intervenções realizadas; caracterização de trechos do rio (geometria e granulometria dos sedimentos) para quantificação de volumes em transporte, por aplicação de modelos numéricos; avaliação da variação do volume sólido em transporte ao longo do tempo para caracterização da importância relativa de cada tipo de intervenção humana. Num enquadramento de âmbito territorial, este estudo abrange a região da bacia hidrográfica do rio Douro situada em território português, tendo em linha de conta condições de fronteira, como os escoamentos provenientes da parte espanhola da bacia. O Capítulo 1 corresponde a uma introdução...

Caracterização morfológica e sedimentar da praia do Areão : transporte sedimentar longitudinal

Freitas, Pedro Alexandre Sousa de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.97%
Este trabalho refere-se ao estudo e caracterização do comportamento da praia do Areão. Dias et al. (1994), num estudo de diagnóstico da geomorfologia e da dinâmica sedimentar de troços costeiros, previu que 100% das dunas frontais existentes na praia do Areão, concelho Vagos, fossem destruídas. Em 1999 foi realizada uma intervenção de emergência na praia, em 2001 foi realizado um reforço dunar e em 2002 foi iniciada a construção do esporão da praia do Areão. Desde então, o verdadeiro impacto do esporão no comportamento da orla costeira local e nos volumes de transporte sedimentar verificados, ainda não foram completamente percebidos. O presente trabalho propôs-se correlacionar as variáveis existentes durante o transporte sedimentar na praia do Areão. Aproximações da variação de volumes de sedimentos medidos na praia emersa foram comparadas com os volumes teóricos em transporte, calculados segundo duas formulações existentes, Kamphuis (1991) e CERC (1984), e por fim a sua relação com o clima de agitação verificado. Em campanhas de campo foram realizados levantamentos de perfis transversais e recolha de amostras de sedimentos ao longo da praia, possibilitando a classificação morfológica e sedimentar da mesma. Os volumes de transporte medidos foram calculados considerando diferenças de volumes entre sucessivas campanhas (admitindo áreas de influência dos respectivos perfis). Para o cálculo dos volumes teóricos foi necessária uma base de dados do clima de agitação. Esta foi obtida por meio de uma bóia ondógrafo existente ao largo de Leixões...

Efeito das barragens no transporte sedimentar fluvial

Ribeiro, Bruno Miguel Gomes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.95%
Na dissertação apresentada procuram-se estudar os aspectos relacionados com a diminuição do transporte sedimentar fluvial, principalmente devido à construção de barragens. Este facto é importante no balanço sedimentar negativo e consequente erosão costeira que se regista no litoral Português. Assim, analisa-se o transporte sólido antes e após a construção de barragens em dois casos reais. No Rio Tejo, a construção de inúmeras barragens, provocou uma diminuição do transporte sólido em cerca de 70 %, ao passo que, no Rio Saru (Japão), por aplicação de diferentes formulações numéricas, houve um decréscimo do transporte sedimentar fluvial em cerca de 50 %, devido ao aumento da secção de montante e consequente redução da velocidade de escoamento. Perante este facto, foram efectuados ensaios laboratoriais com sedimentos, desenvolvidos no canal de hidráulica do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Aveiro. Nestes ensaios simulou-se o impacto da construção de uma barragem, relacionando o caudal líquido com o caudal sólido antes e depois de se instalar um descarregador. Devido ao aumento da secção do escoamento a montante, associado ao efeito de barreira da própria barragem, o transporte sólido após a instalação do descarregador deixou de existir. Estes resultados também foram confrontados com formulações numéricas de quantificação do transporte sedimentar. A quantificação do efeito das barragens no transporte sólido fluvial não é fácil e as diversas consequências que provocam...

Erosão, deposição e transporte sedimentar na Ria de Aveiro

Oliveira, Eliana Maria Araújo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.58%
A Laguna de Aveiro define-se, hoje, como sendo bastante alongada e ramificada, com um comprimento de cerca de 45 km segundo o seu eixo longitudinal e com 10 km de extensão na zona mais larga. Uma barreira extensa de areia separa o mar da Laguna. Esta barreira é de largura variável, dependendo de fenómenos como a erosão, disponibilidade e deposição de sedimentos (Araújo, 2005). De forma a efectuar a caracterização hidrodinâmica e de transporte sedimentar de diversos locais da Ria de Aveiro, escolheram-se 30 estações de estudo divididas em duas classes, consoante o tipo de sedimentos predominantes nas respectivas secções. Os sedimentos podem ser coesivos (silto-argilosos) ou não-coesivos (areias). No capítulo 2, descrevem-se as formulações adoptadas para estimar os mecanismos de deposição e de erosão de sedimentos coesivos, e o transporte total sólido, resultante da soma do caudal sólido por arrastamento e do caudal sólido em suspensão. No terceiro capítulo, explica-se de forma sucinta o modelo numérico ELCIRC, através do qual se obtêm parâmetros da Ria de Aveiro directamente utilizados nos cálculos e caracterizam-se as estações escolhidas para análise, em termos de litologia, alturas e velocidades de escoamento...

Estudo do transporte sedimentar por efeito da ondulação

Lourenço, Andreia Margarida Pereira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.78%
As praias do litoral são um ambiente dinâmico, já que os processos que decorrem ao longo do seu perfil transversal e longitudinal promovem alterações topográficas e das características sedimentares. O presente trabalho apresenta o estudo do transporte sedimentar em suspensão com a interação de ondas e correntes relativamente à informação recolhida na campanha do Projeto BRISA realizada na Costa da Caparica, nos dias 13 e 14 de Maio de 2010. Nesta praia foram colocados equipamentos que permitiram registar as componentes longitudinal e transversal da velocidade do escoamento, as concentrações de sedimentos em suspensão, as pressões e consequentes níveis de superfície da água ao longo dos dois dias da campanha. Os registos foram divididos em três períodos de preia-mar, durante os quais foram analisados os comportamentos da velocidade e da concentração ao longo do perfil vertical e no decorrer do tempo. O transporte sedimentar em suspensão foi determinado através do integral em profundidade do fluxo de sedimentos, tendo estabelecido os perfis de velocidade e de concentração ao longo da coluna de água. Os resultados têm como objetivo apresentar um contributo para uma melhor compreensão da relação entre a ondulação e os volumes de sedimentos transportados ao longo do perfil transversal da praia. O resultado dos valores médios gerais do transporte sedimentar aponta para uma movimentação de sedimentos no sentido Oeste-Este (direção transversal) e no sentido Noroeste-Sudeste (direção longitudinal).; The coastal beaches are a dynamic environment...

Avaliação do transporte sedimentar coesivo e misto

Cunha, Ricardo Jorge Romano Teixeira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.71%
A dissertação apresentada pretende contribuir para o conhecimento do transporte dos sedimentos coesivos e mistos. A análise dos processos que envolvem o transporte sedimentar deste tipo de sedimentos é complexa e de difícil avaliação, pois estão associados inúmeros fatores que condicionam o seu comportamento. Um conhecimento mais aprofundado do seu transporte sedimentar, leva a que as questões inerentes aos estuários sejam antecipadas e possam assim ser tomadas as devidas precauções. A avaliação do comportamento dos sedimentos coesivos assentou em ensaios laboratoriais efetuados no canal de hidráulica do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Aveiro. Nestes ensaios fez-se variar o tipo de sedimentos (amostras naturais e tratadas laboratorialmente), as condições hidrodinâmicas e a duração do período de análise. Para cada ensaio foram avaliados os volumes erodidos da secção teste, tendo-se verificado que as amostras tratadas apresentam maiores volumes de erosão comparativamente às naturais. Quanto à duração do ensaio verificou-se que para ambos os tipos de amostras, o aumento do tempo do ensaio conduz a maiores volumes de erosão, sendo esse aumento superior no caso das amostras naturais. Para avaliar o impacto da composição granulométrica...

A propagação da agitação marítima e a deriva litoral

Domingues, Hugo Filipe Fonseca
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.9%
A deriva litoral é a principal responsável pelo transporte de sedimentos na costa ocidental portuguesa. No entanto, na bibliografia disponível, a caracterização dos volumes de sedimentos transportados mostra-se escassa e dispersa. O conhecimento de parâmetros como a altura de onda e o respetivo ângulo de incidência, torna-se fundamental para caracterizar o clima de agitação, que reflete a capacidade de transporte sedimentar num dado trecho costeiro. Assim, procedeu-se à realização de campanhas de campo na Praia de Mira, onde foram utilizados sensores PT, para medição da altura de onda, OBS, na medição da concentração de sedimentos em suspensão e um ECM, para medição das velocidades de corrente. Os resultados obtidos nas campanhas tiveram como objetivo estimar as características de agitação, correntes e transporte sedimentar em suspensão durante um ciclo de maré. Estes elementos permitiram também validar e calibrar os modelos STWAVE e GENESIS, onde se verificou que a altura de onda não variou muito durante a propagação até à zona de rebentação, observando-se uma rotação das ondas, por efeito da refração, à medida que estas se aproximam da costa. Quanto ao transporte sedimentar longitudinal, extrapolando o valor obtido em campo...

Morfodinâmica e transporte sedimentar longitudinal na praia de Mira

Carrilho, Ana Catarina Fernandes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.8%
As ondas, à medida que se aproximam das zonas costeiras vão sofrendo transformações e juntamente com as correntes marítimas provocam transporte sedimentar e alterações morfológicas na costa. O presente documento teve como principal objetivo estudar a morfodinâmica e o transporte sedimentar longitudinal na Praia de Mira. Para atingir estes objetivos foram efetuadas duas campanhas de campo na Praia de Mira, onde foram recolhidos dados que permitiram determinar o caudal sólido e analisar as variações volumétricas que a praia sofreu entre ciclos de maré sucessivos. Para poder analisar os dados adquiridos foi primeiramente necessário realizar uma revisão bibliográfica sobre a hidrodinâmica marítima e o transporte sedimentar, e sobre as principais características da zona de estudo. Posteriormente foram analisados os dados recolhidos por cada equipamento de medição e determinado o caudal sólido transportado. Desta análise pode-se constatar que em ambas as campanhas de campo existiu transporte longitudinal na direção norte-sul, sendo que o seu valor na primeira campanha de campo foi superior ao da segunda. Segundo a análise da variação volumétrica ocorreu acreção em ambas as campanhas de campo.; When the wind acts on a body of water...

Modelação da morfologia de zonas costeiras

Figueiredo, Fábio André de Almeida
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.55%
Dissertação de Mestrado em Engenharia de Construção e Reabilitação.; As zonas costeiras são dinâmicas, de forma variável, cuja morfologia está em permanente modificação, resultado das ondas e correntes marítimas que provocam um constante transporte sedimentar. Este transporte provoca o aparecimento de barras litorais, que sujeitas às forças desestabilizadoras dos processos hidrodinâmicos provocam a sua migração, alterando os perfis do fundo oceânico. Neste trabalho, procedeu-se à realização de simulações numéricas de morfodinâmica de uma praia utilizando diferentes modelos de transporte de sedimentos, com o intuito de verificar qual destes melhor descreve dois casos distintos de migrações de barra, uma em direção à linha de costa, e outra em direção ao mar.; ABSTRACT: Coastal areas are highly dynamic zones, whose morphology is constantly changing as a result of waves and sea currents that cause constant sediment transport. This transport causes the appearance of sandbars and their migration, which are responsible for the changing profiles of the seafloor. In this work, we proceeded to carry out morphodynamic numerical simulations using various models of sediment transport, in order to verify which of these better describe two separate cases of bar migrations...

Morphodynamic evolution of fetch-limited beaches

Carrasco, Ana Rita
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 ENG
Relevância na Pesquisa
46.67%
Dissertação de mest., Geociências (Dinâmica Litoral), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2012; This thesis examines the morphodynamic evolution of a fetch-limited backbarrier beach located in the Ria Formosa barrier island system. Three different scales of analysis were ascribed: a short-term scale, a medium-term scale, and a long-term scale. Main issues addressed were: (a) the factors governing sediment transport under very limited-fetch conditions; (b) the morphological evolution at medium to long-term, and (c) the role of human interventions in beach morphology. At short-term (over the tidal cycle) sediment transport patterns were locally determined by employing fluorescent tracer techniques, and quantifying morphologic variations and transport rates. The medium- to long-term evolution (between months and from years to decades) was set based in topographic surveys and aerial photograph analysis. Finally, a general framework was developed for flood hazard assessment at fetch-limited coastal environments. This framework embraces the hazard zones identification, risk analysis and the associated most reasonable management options.; A presente tese analisa a evolução morfodinâmica de uma praia lagunar de fetchlimitado...

Utilização de métodos acústicos em estudos de dinâmica costeira: exemplo na desembocadura lagunar de cananéia

Paolo,Fernando S.; Mahiques,Michel M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.42%
Em função de suas condições de interface entre águas doces e salinas, desembocaduras estuarinas e lagunares constituem sistemas geomorfológicos altamente complexos e dinâmicos. Como conseqüência da variabilidade espacial e temporal dos fluxos de maré, o leito responde com uma grande variabilidade nas características morfológicas e sedimentares. Neste sentido, é possível relacionar diretamente a circulação de fundo e o transporte sedimentar com as feições submersas geradas. Perfis de ecossondagem, sonar de varredura lateral e sísmica de alta resolução, executados na desembocadura lagunar de Cananéia, revelaram a existência de uma dinâmica de fundo extremamente complexa, caracterizada por marcas onduladas e ondas de areia de alturas métricas. As maiores ondas de areia, localizadas em uma depressão na desembocadura lagunar, apresentam inversão de polaridade em sua assimetria, com a presença de ondas simétricas de grande tamanho no ponto de inversão. Este padrão morfológico não apresenta variação temporal em escala anual, sugerindo a persistência de um padrão de fluxos sobre o leito. Esta dinâmica revela, também, a constância de fluxos convergentes que aparentemente independem das condições de maré enchente ou vazante. Os resultados permitiram o estabelecimento de um primeiro modelo qualitativo de circulação de fundo na área...

Potencial de transporte sedimentar pelas correntes de fundo na região do Canal de Vema (Atlântico Sul)

Kaji,Aline Olivas; Guerra,Josefa Varela; Fernandes,Alexandre Macedo; Oliveira,Roberto Freires de; Silva,Cleverson Guizan; Reis,Antonio Tadeu dos
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.58%
O Canal de Vema é uma importante via de passagem das águas de fundo da Bacia da Argentina para a Bacia do Brasil. A morfologia do canal causa o confinamento e a intensificação das correntes de fundo que têm papel fundamental na ressuspensão, transporte e controle da deposição de sedimentos e consequentemente na formação de depósitos em profundidades abissais. O objetivo deste trabalho é avaliar o potencial de ressuspensão e transporte de sedimentos pelas correntes locais através de estimativas do estresse cisalhante junto ao fundo para identificar condições de formação de depósitos contorníticos na região do Canal de Vema. Foram utilizados dados de (i) velocidade e direção das correntes provenientes da base de dados do World Ocean Circulation Experiment (WOCE) e de fundeios realizados pelo Woods Hole Oceanographic Institute (WHOI); (ii) características hidrográficas da região obtidas a partir da base de dados World Ocean Database 2005; e (iii) características granulométricas e perfis nefelométricos descritos na literatura. As estimativas do estresse cisalhante indicam que as correntes no canal são capazes de suspender e transportar silte médio com densidade similar à do quartzo durante até 87% do tempo. Essa capacidade de ressuspensão de sedimentos também foi observada nos perfis nefelométricos e nas concentrações de MPS total obtidas de amostras de água filtradas. O alargamento do canal a jusante leva à redução da capacidade de transporte das correntes. Esses resultados sugerem que um depósito de deriva ainda pode estar em construção a jusante da boca do canal onde um leque contornítico vem sendo construído desde o final do Oligoceno.

Modelagem num??rica do transporte de areia na praia do Cassino - RS, Brasil

Sprovieri, Felipe Caetano; Fontoura, Jose Antonio Scotti; Calliari, Lauro Julio; Barletta, Rodrigo do Carmo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.75%
Com os recentes avan??os no estudo da din??mica sedimentar em regi??es costeiras, torna-se poss??vel investigar os mecanismos que governam o processo de transporte sedimentar, bem como, as taxas que regem este transporte. Contudo, uma an??lise quantitativa deste tipo de estudo envolve incertezas consider??veis, isto porque, os fen??menos envolvidos no transporte de sedimentos em ambientes costeiros apresentam padr??es complexos, tanto no aspecto hidrodin??mico, como na parte da din??mica de sedimentos. Desta forma, a utiliza????o de modelos num??ricos que descrevam/simulem a evolu????o morfol??gica do ambiente costeiro, com base no estudo do transporte de sedimentos do local, ?? uma alternativa que apresenta grande potencial para avaliar a din??mica sedimentar em ambientes complexos. Este estudo visa avaliar a din??mica do transporte de areia na praia do Cassino no Rio Grande do Sul. Para isso, ser?? utilizado o Sistema de Modelagem Costeira (SMC), que ?? uma ferramenta num??rica desenvolvida pelo Grupo de Engenharia Oceanogr??fica de Costas (GIOC), da Universidad de Cantabria, Espanha. Os resultados esperados para este estudo s??o avaliar a din??mica de areia na praia do Cassino e identificar poss??veis focos de eros??o e/ou sedimenta????o ao longo da ??rea estudada.; With recent advances in the study of sediment dynamics in coastal regions...

Caracterização hidrodinâmica e do transporte de sedimentos na região fluvio-estuarina do rio Paracauari, Ilha de Marajó, Pará

Ferreira, Gabriela Padilha; Limongi, Carmen Medeiros (Orientadora); Rollnic, Marcelo (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
46.42%
O Rio Paracauari é o principal rio que drena a porção nordeste da Ilha de Marajó, estado do Pará, maior ilha fluvio‐estuarina do mundo, e que integra a rede fluvial da foz da Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas. O presente trabalho visou caracterizar o funcionamento hidrodinâmico do baixo‐estuário rio Paracauari e quantificar o aporte de sedimentos do mesmo para a baía de Marajó em função do regime sazonal das chuvas na região, com amostragens durante os períodos de maior volume de precipitação, de dezembro a maio (caracterizado como período chuvoso), e o período de menor volume de precipitação, de junho a novembro (caracterizado como período de estiagem). Para cada uma das estações sazonais, as amostragens consideraram ainda a variabilidade ao longo do ciclo de maré de sizígia a cobertura sedimentar de fundo e das cargas de material particulado e em suspensão transportados, vazão, intensidade e direção das correntes de maré e salinidade em três sessões transversais correspondentes à foz do Paracauari, e às áreas de confluência dos rios do Saco e das Mangueiras, com três pontos amostrais por seção correspondendo às margens direita e esquerda, e ao centro do canal principal. O sistema Paracauari se relacionou fortemente com a sazonalidade das chuvas. No período de estiagem a influência das águas marinhas é modulada pelas marés e alcança as áreas de confluência com os rios do Saco e das Mangueiras...

Análise histórica da linha de costa e dos padrões hidrodinâmicos e de transporte de sedimentos da Praia da Armação, Ilha de Santa Catarina - SC

Dalbosco, Anna Luiza Pacheco
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 189 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.58%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Florianópolis, 2013.; A praia da Armação vem sofrendo com um intenso processo erosivo, especialmente no setor sul da praia. Em 2010, ondas de alto nível energético associadas a uma elevada maré meteorológica atingiram toda a praia, destruindo mais de 70 casas. A prefeitura então decretou estado de emergência e iniciou obra emergencial de proteção. Partindo desta problemática, este trabalho se propôs a estudar os processos hidrodinâmicos e morfológicos que regem a praia da Armação, a fim de identificar as possíveis causas desta erosão e gerar informações que possam auxiliar em intervenções futuras de recuperação. Foram levantadas informações de evolução da ocupação urbana, taxas de variação da linha de costa, granulometria, perfil praial e clima de ondas. A partir destas informações foi possível começar a entender os processos ocorrentes na enseada, além destas serem utilizadas na modelagem de propagação de ondas e de transporte sedimentar e morfologia, realizada através do modelo numérico Delft3D. Para a modelagem de 30 anos de dados de ondas, foram selecionados 12 casos de ondas representativos para a região de interesse. Os resultados mostraram que o sistema praial da praia da Armação sofre influência de 4 sistemas de ondas principais: nordeste...

Programação de modelos de transporte sedimentar : comparação de soluções

Português, Carlos Leandro Perdigão da Costa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
Na dissertação apresentada procura-se estudar os fenómenos relacionados com o transporte sedimentar, que apresentam uma grande importância na hidráulica fluvial. A estimativa do transporte sólido permite prever erosões, assoreamentos, volumes mortos em albufeiras e o dimensionamento de canais estáveis, sem movimento de material sólido. As condições de equilíbrio, assoreamento ou erosão de um determinado curso de água, podem ser modificadas por obras, devendo existir um estudo prévio que preveja possíveis alterações hidrológicas. A carga sólida da rede hidrográfica, ao ser deslocada pelos respectivos escoamentos líquidos, dá origem ao transporte sedimentar. Este processo é definido pelas características do escoamento e dos sedimentos. O transporte sólido pode ser realizado basicamente de duas formas, em suspensão na massa líquida ou por arrastamento no fundo. Por vezes, não existe uma distinção nítida entre o transporte em suspensão e o transporte por arrastamento, pelo que pode ser considerada uma forma de transporte de características intermédias, o transporte por saltação. É efectuada a apresentação de diversos modelos que traduzem a representação dos fenómenos de transporte sedimentar. Numa primeira secção é efectuada a descrição de diversas tentativas de caracterização dos processos de transporte ao longo dos tempos e de imediato é constatado que existe alguma dificuldade em estimar os volumes de transporte que se obtêm na aplicação desses modelos. A concepção de uma ferramenta de cálculo automático apresenta grandes vantagens no estudo do transporte sólido...

Modelagem numérica do potencial hidrodinâmico e do transporte de sedimentos na praia do Cassino e no entorno dos molhes da barra de Rio Grande (RS), utilizando o modelo SMC

Sprovieri, Felipe Caetano; Fontoura, José Antonio Scotti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.76%
Com os recentes avanços no estudo da dinâmica sedimentar em regiões costeiras, torna-se possível investigar os mecanismos que governam o processo de transporte sedimentar, bem como, as taxas que regem este transporte. Contudo, uma análise quantitativa deste tipo de estudo envolve incertezas consideráveis, isto porque, os fenômenos envolvidos no transporte de sedimentos em ambientes costeiros apresentam padrões complexos, tanto no aspecto hidrodinâmico, como na parte da dinâmica de sedimentos. Desta forma, a utilização de modelos numéricos que descreva/simule a evolução morfológica do ambiente costeiro, com base no estudo do transporte de sedimentos do local, é uma alternativa que apresenta grande potencial para avaliar a dinâmica sedimentar em ambientes complexos. Este estudo visa avaliar a dinâmica do transporte de sedimentos na Praia do Cassino no estado do Rio Grande do Sul. Para isso, foi utilizado o Sistema de Modelagem Costeira (SMC), que é uma ferramenta numérica desenvolvida pelo Grupo de Engenharia Oceanográfica de Costas (GIOC), da Universidad de Cantabria, Espanha. Os resultados obtidos no estudo demonstram que o modelo numérico aplicado responde corretamente para a área de estudo, desta forma possibilitando compreender o padrão de transporte de areia mediante cenários de onda correspondentes ao período de verão/primavera e outono/inverno.