Página 1 dos resultados de 23132 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Caracterização das águas de Trás-os-Montes. Estudo comparativo dos resultados da Terra Fria e da Terra Quente

Brás, Mónica Sofia de Ponte
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
A água é um dos recursos naturais mais abundante no planeta e é essencial à vida, pelo que é fundamental a sua gestão e controlo de qualidade. A sua utilização depende das substâncias presentes na água, pelo que é necessário quantifica-las. A sua composição resulta de reações químicas ou de interações água-ar-rocha, sendo a sua composição química, segundo Likens (2010), atribuída a três fatores: físicos; geológicos e biológicos. Este estudo teve como objetivo a caracterização físico-química da água, em acordo com o D.L. 306/2007, que flui através das vertentes da Terra Quente e da Terra Fria com o propósito de diferenciar a água destas duas regiões. Após uma análise aos resultados observa-se que as amostras da Terra Fria têm concentrações mais elevadas na maioria dos parâmetros analisados. Avaliou-se a variância entre a Terra Quente e a Terra Fria e verificou-se que existem diferenças significativas em alguns parâmetros, por exemplo, a alcalinidade com o valor-p = 0,014 e a dureza, valor-p = 0,032 (valor-p inferior a 0,05 indica que não existem diferenças significativas entre a Terra Quente e a Terra Fria). Existem ainda, diferenças no cálcio, magnésio, fosfatos e nitratos, muito devido à diferença da natureza dos solos e da temperatura verificados nas regiões estudadas. Analisando os resultados obtidos é possível concluir que existem diferenças significativas entre alguns parâmetros estudados e também que a qualidade da água analisada...

Terra e habitação: o problema e o falso problema: as políticas de obscurecimento do preço da terra na política habitacional em Curitiba; Land and housing - the problem and the false problem: obscurity policies of land price in housing policy in Curitiba

Bertol, Laura Esmanhoto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.66%
Essa dissertação tem como objeto de estudo o preço da terra como elemento político na produção pública de habitação e na produção do espaço em Curitiba. A habitação de interesse social configura-se hoje como um falso problema. Falso, não porque as carências no setor habitacional não existam e não se configurem enquanto um problema. É um falso problema porque sua formulação está baseada somente em explicações economicistas que ignoram o preço da terra como um elemento político. Para a reformulação do problema da habitação a partir de suas características intrísecas, a produção da Companhia de Habitação Popular de Curitiba foi analisada desde a sua fundação em 1965 até o ano de 2010, ano de início dessa pesquisa, demontrando a relação entre o preço da terra e as transformações das tipologias e localização de unidades habitacionais produzidas. Demonstra-se ainda que ao longo dos diversos planos, projetos e leis elaborados, principalmente pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba e pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba o discurso sobre o preço da terra como problema e a descrição da natureza de problema que ele constitui, diverge ao longo do tempo, bem como as soluções formuladas que normalmente tem o sentido de buscar terras mais baratas ao invés de pautar o preço destas. Os principais elementos apontados pela COHAB-CT ao longo de sua história como limitantes para a produção habitacional: a escassez de terra...

Redes voltadas para produtos florestais não madeireiros: análise da influência de redes de cooperação nas cadeias de valor da Terra do meio no Pará; Networks focused on non-timber forest products: analysis of the influence of cooperation networks in the value chains of Terra do Meio in Para

Straatmann, Jeferson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.69%
Os Produtos Florestais Não Madeireiros (PFNM) são entendidos como uma fonte importante de renda agregada às atividades de subsistência das populações moradoras de áreas protegidas. Porém, a governança de seus territórios e cadeias é complexa, contemplando diferentes pressões, ilegalidades, interesses e organizações. Com base nesse contexto, as teorias relacionadas à governança florestal e de cadeias de valor de PFNM apontam para a necessidade de criação de ambientes multistakeholders para promover parcerias e melhorias na governança de territórios e cadeias. A teoria de Redes de Cooperação trazem elementos de organização e estruturação de processos cooperativos para a promoção de setores econômicos em diferentes realidades, podendo contribuir também para o entendimento e melhoria de redes voltadas para a promoção de cadeias de valor de PFNM. O estudo de caso realizado na Rede Terra do Meio (RTM) possibilitou o entendimento das contribuições das redes de cooperação para a melhoria da governança das cadeias de valor de PFNM. Percebe-se que a organização em rede na Terra do Meio permitiu a estruturação de processos de melhoria e monitoramento de cadeias de valor de PFNM com base em subredes organizadas pelo tripé "grupos extrativistas - grupos interinstitucionais - organizações de mercado" em paralelo a ações direcionadas ao acesso a políticas públicas...

De boletim a jornal sem terra: história, práticas e papel na constituição do MST; -

Cunha, Joana Tavares Pinto da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.66%
Esta pesquisa contextualiza a emergência histórica do Boletim Sem Terra, sistematiza o conteúdo e forma da publicação desde a primeira edição ­ em maio de 1981 ­ até a consolidação do Jornal Sem Terra, como instrumento do então recém-fundado Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O estudo parte de uma discussão conceitual sobre a comunicação de massa e hegemônica, passando pelos referenciais de cidadania, jornalismo alternativo, mídia radical e popular, para situar o objeto no conjunto da comunicação contra- hegemônica. Analisa a questão agrária e a luta pela terra no Brasil, com a apresentação de outras experiências de imprensa de movimentos sociais do campo. A partir de uma perspectiva histórica da ocupação da Encruzilhada Natalino, no Rio Grande do Sul, que originou o Boletim Sem Terra, sistematiza o conteúdo de 43 edições da publicação, divididas em quatro fases, até sua transferência de Porto Alegre para São Paulo, em maio de 1985. Por fim, analisa as práticas e formas de fazer do periódico, sua relação com a Igreja e seu papel na articulação do MST nacionalmente.; This research contextualizes the historical urgency of "Boletim Sem Terra" (Landless workers Bulletin). It systematizes the contents and form of the publication...

A pedagogia socialista e a formação do educador do campo no século XXI : as contribuições da Pegagogia da Terra

Casagrande, Nair
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
O presente estudo se insere na Linha de Pesquisa ‘Trabalho, Movimentos Sociais e Educação’, e no Núcleo TRAMSE, do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEDU/UFRGS). Tem como foco de interesse ‘A formação de educadores do campo’. O objetivo geral da pesquisa foi analisar o desenvolvimento do currículo do curso de Pedagogia da Terra, realizado pela Via Campesina Brasil, no Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária (ITERRA)/Instituto Josué de Castro (IEJC) no período de 2003 a 2007, em Veranópolis, Rio Grande do Sul, Brasil. Com isso, pretendemos contribuir com a elaboração teórica acerca da teoria pedagógica, especificamente na formação dos educadores, a luz do projeto histórico socialista que vem sendo desenvolvido e defendido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), e incorporado pela Via Campesina Brasil, através do curso de Pedagogia da Terra realizado pelo ITERRA/IEJC. A tese principal apresentada é: os cursos de formação de Pedagogia da Terra, realizados pela Via Campesina Brasil no ITERRA/IEJC, vêm desenvolvendo uma proposta de formação de educadores do campo apoiados em projeto histórico e projeto político-pedagógico revolucionários...

Condicionantes da conservação de construções em terra

Faria, Paulina; Henriques, Fernando M.A.
Fonte: Associação Centro da Terra, Fundação Convento da Orada, PROTERRA Publicador: Associação Centro da Terra, Fundação Convento da Orada, PROTERRA
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
IV SIACOT – Seminário Ibero-Americano de Construção em Terra. Monsaraz, PROTERRA/CdT, Outubro 2005 (CD-ROM); Contextualiza-se o uso da terra como matéria de construção tradicional e referem-se as condições necessárias para que seja garantida a integridade de uma construção em terra. Enfatizam-se os efeitos produzidos pelos fenómenos de humidade e a natureza particularmente susceptível à acção dos agentes atmosféricos que as construções em terra evidenciam. Salientam-se as práticas de conservação periódica que se foram enraizando na tradição ao longo dos séculos e os efeitos de degradação que surgem quando essa manutenção regular é abandonada. Diferenciam-se as construções em terra correntes das com recurso a técnicas mais sofisticadas. Contextualiza-se a abordagem paradoxal da conservação actual, relativamente aos edifícios históricos, como génese do possível agravamento das suas condições de conservação.

Compatibilidade entre as paredes e respectivos revestimentos em construções em terra crua

Faria, Paulina
Fonte: Fundação Convento da Orada e Associação Centro da Terra Publicador: Fundação Convento da Orada e Associação Centro da Terra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /09/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.53%
2º Seminário de Arquitectura de Terra em Portugal, Lisboa, Setembro 2004; Apresentam-se de forma genérica as principais patologias associadas às construções de terra crua, nomeadamente as relativas à acção da água. Ressaltam-se os problemas associados à acção dos sais solúveis higroscópicos. Relembram-se as exigências a cumprir pelos revestimentos de paredes, as características que estes devem possuir e a sua necessária compatibilidade com as paredes de terra. Apresentam-se as características de diferentes tipos de argamassas aplicadas em sistemas de reboco e de acabamentos superficiais, de modo à sua compatibilidade poder ser avaliada.

Argamassas de cal aérea e terra caulinítica. Caracterização física e química

Pimenta, Patrícia Cristina Mateus
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil – Perfil Construção; Actualmente, a maioria das construções antigas, principalmente as de terra, necessitam de intervenção e as argamassas são muito importantes na reabilitação de edifícios. A terra é um dos materiais de construção mais antigos e os vestígios arqueológicos mostram o seu uso em rebocos, desde as primeiras sociedades agrícolas. Em Portugal, a terra foi, muitas vezes, misturada com cal aérea para formular argamassas de terra e cal. Este tipo de argamassas era aplicado em construções em terra, por exemplo, em paredes de taipa. Apesar de hoje em dia se constatar um crescente interesse pelas argamassas de terra e em particular pelas argamassas mistas, é notória a ausência de conhecimento nesta aérea. É neste contexto que se torna particularmente importante a caracterização deste tipo de argamassas. Para tornar novamente a terra um material de construção, em especial na sua utilização em argamassas compatíveis com alvenaria de terra ou pedra, é necessário optimizar e caracterizar estas argamassas. No presente estudo, caracterizam-se argamassas de cal aérea e de terra argilosa, a nível físico e a nível químico, no estado endurecido...

Terra, território e autonomia nas comunidades Faxinalenses do Espigão das Antas, Meleiro e Pedra Preta (Mandirituba-Pr)

Olesko, Gustavo Felipe
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.41%
Resumo: A pesquisa trata dos conflitos e as resistências existentes nas comunidades faxinalenses do Espigão das Antas, Meleiro e Pedra Preta, localizadas no município de Mandirituba, Paraná, na porção sul da Região Metropolitana de Curitiba. O agronegócio, nas figuras do monocultivo de pinus e eucalipto, e nas granjas de frangos contratualizadas, além do conflito com os chacreiros, são os conflitos analisados profundamente na pesquisa. A partir de entrevistas, coletas de narrativas, visitas constantes ao campo, se centrou a discussão a partir dos sujeitos faxinalenses, os quais foram essenciais na delimitação de seus principais conflitos. Assim sendo, se entende a pesquisa a partir de um olhar crítico e a partir de uma metodologia de pesquisa participante. O entendimento e analise das práticas faxinalenses auxiliou constantemente na construção conjunta dos objetivos da pesquisa, discutida em conjunto com os membros da comunidade. Assim sendo, delimitados os conflitos, foi focado na questão da autonomia destes sujeitos, fato que é analisado a partir dos conflitos identificados. O espaço rural brasileiro é marcado profundamente por embates entre os sujeitos do campo e seu modo de vida diferenciado, tradicional e relativamente autônomo...

Determinaçao dos valores da variaçao na rotaçao da Terra e do conseqüente afastamento da Lua

Afonso, Germano Bruno; Luca, Nelson de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.48%
Resumo: Valores experimentais mostram existir diminuição na velocidade de rotação da Terra, devida, principalmente, à força de atração exercida pela Lua,a qual, consequentemente, se afasta da Terra. Este trabalho e um estudo desses fenômenos, baseado em evidências astronômicas e paleontolôgicas.

Mineralogia e geoqu?mica de perfis de solo com Terra Preta Arqueol?gica de Bom Jesus do Tocantins, sudeste da Amaz?nia

SILVA, Any Kelly Terra da; GUIMAR?ES, Jos? Tasso Felix; LEMOS, Vanda Porpino; COSTA, Marcondes Lima da; KERN, Dirse Clara
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
A compara??o de dados morfol?gicos, mineral?gicos e qu?micos de solo com horizontes antr?picos - Terra Preta Arqueol?gica (TPA) com Argissolos adjacentes permitiu identificar os principais processos respons?veis pela forma??o da TPA em um s?tio arqueol?gico no Munic?pio de Bom Jesus do Tocantins, sudeste do Estado do Par?. A similaridade entre os dados dos horizontes subsuperficiais do solo com TPA e solos adjacentes indica que o horizonte antr?pico do solo TPA foi provavelmente desenvolvido a partir de um horizonte similar aos Argissolos adjacentes com posterior transforma??o pedogen?tica atrav?s da introdu??o de materiais org?nicos e inorg?nicos por antigas coloniza??es humanas, resultando no espessamento do horizonte superficial e em concentra??es maiores de CaO e P2O5 (teores totais), Zn (teor tra?o), P e Zn dispon?vel (teores dispon?veis), al?m de Ca e Mg troc?veis (teores troc?veis) em rela??o aos Argissolos adjacentes. Al?m disso, essa interven??o antr?pica antiga tamb?m provocou modifica??es no horizonte subsuperficial do Argissolo com TPA, como concentra??es altas de P2O5 e principalmente P dispon?vel. O Soil Taxonomy e o Sistema Brasileiro de Classifica??o de Solos (SiBCS) s?o adequados para a identifica??o de solo com horizonte antr?pico (p.exe. TPA)...

Exploring TERRA (TElomeric Repeat-containing RNA) Expression and Regulation During Cell Growth in Saccharomyces cerevisiae

Perez Romero, Carmina Angelica
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
EN
Relevância na Pesquisa
36.78%
The physical ends of eukaryotic chromosomes consist of repetitive DNA sequences, which are associated with specialized proteins forming a nucleoprotein structure essential for the integrity of the linear chromosomes, and are known as telomeres. Telomerase is an enzyme responsible for the maintenance of the telomeric repeats at the end of the chromosomes. Telomerase is a ribonucleoprotein, which contains a catalytic subunit that possesses reverse transcriptase activity, and a RNA subunit that acts as a template, since it possess the telomeric repeat sequences necessary to amplify telomere ends. Telomeres are transcribed in most eukaryotes into a non-coding RNA know as TERRA (Telomeric repeats-containing RNA). It has been proposed that TERRA may act as a regulator of telomere homeostasis, and as an inhibitor of telomerase, however, its specific function is still unknown. In Saccharomyces cerevisiae, TERRA is rapidly degraded by the 5’-3’ Rat1 exonuclease, which has hampered its study by classic biochemical experiments in yeast. In this thesis, we report the use of cytological approaches to study TERRA in budding yeast. Two different approaches were used for this purpose: the fluorescent in-situ hybridization (FISH) and the labeling of TERRA by the MS2-GFP system...

Caracterização de blocos de terra para construção de alvenarias ecoeficientes

Gomes, Nuno Duarte Boteta
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
A terra foi utilizada como material de construção desde os primórdios das civilizações, tendo caído em desuso em alguns países mais desenvolvidos durante o século XX, com o aparecimento do betão. Nesse período de tempo no mundo Ocidental perdeu-se alguma passagem de saber entre gerações, saber esse que já vinha sendo transmitido desde há muito. No entanto, a partir dos anos 80 do século XX, e particularmente no século XXI, uma renovada atenção tem sido dada à terra como material de construção. A crescente procura de conhecimento cientificamente fundamentado acerca da construção em terra justifica-se devido à eco-eficiência que confere, nomeadamente através de baixos consumos energéticos inerentes à extracção, preparação, transporte e aplicação na construção, e ao bom comportamento higrotérmico e acústico resultante. Assim, tem surgido a necessidade de caracterizar as construções com terra com vista a poder intervir de forma correcta nas existentes e poder optimizar novas construções. Nesta dissertação pretende-se contribuir para a caracterização do comportamento de blocos de terra para a execução de alvenarias. Os blocos em análise resultam de três tipos diferentes de fabrico: blocos de terra comprimidos (BTC)...

Consumo de prote?na animal em aldeias de terra firme e de v?rzea da terra ind?gena Ua??, Amap?, Brasil

VON M?HLEN, Eduardo Matheus
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Estudei, entre abril e junho de 2004, o consumo de prote?na animal em sete aldeias de terra firme e oito aldeias de v?rzea na Terra Ind?gena (TI) Ua?? utilizando calend?rios di?rios de consumo. A TI Ua?? localiza-se no munic?pio de Oiapoque, no extremo norte do Estado do Amap?, e faz divisas com as Terras Ind?genas Jumin? e Galibi e com o Parque Nacional de Cabo Orange. A TI Ua?? ? habitada por aproximadamente 4.500 ?ndios das etnias Palikur, Karipuna e Galibi-Marworno em uma ?rea de 470.164 ha, onde ocorrem grandes por??es de campos sazonalmente alagados (v?rzeas), terra firme e pequenas manchas de cerrado. Durante o per?odo de estudo, que na regi?o corresponde ? ?poca de cheias, foram distribu?dos 243 calend?rios em 83 casas das aldeias de terra firme e em 160 casas das aldeias de v?rzea. Cada calend?rio era composto por um conjunto de desenhos representando as diferentes fontes de prote?na animal dispon?veis para o consumo e os moradores marcavam em cada dia o que haviam consumido. Nas an?lises, foram utilizados somente 55 calend?rios das aldeias de terra firme e 113 de v?rzea que tinham mais de 40% do total de dias dispon?veis preenchidos. A carne de fauna e o pescado foram as fontes de prote?na animal mais frequentemente utilizadas na alimenta??o dos moradores tanto de terra firme como de v?rzea. Itens comercializados...

A luta pela terra no norte de Minas e o processo de territorialização do movimento dos trabalhadores rurais sem-terra - MST: o estudo da Brigada Camilo Torres

Feitosa, Antonio Maurílio Alencar
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.69%
Essa Dissertação tem como objeto de estudo a Brigada Camilo Torres. O Objetivo do nosso trabalho foi analisar a organização de luta pela terra do Movimento dos Trabalhadores rurais Sem-Terra ,a partir da Brigada Camilo Torres no Norte de Minas Gerais. O referencial fundamenta-se nos autores que discutem a questão agrária no Brasil e os conflitos entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra e latifundiários proporcionando maior aprofundamento sobre o assunto abordado. Utilizou-se uma metodologia de natureza qualitativa-quantitativa pautada em entrevistas semiestruturadas com os acampados/assentados da Fazenda Sanharó, com os coordenadores do MST e com o agente da Comissão de Pastoral da Terra. Utilizaram-se também documentos cartográficos, jornais e fotografias. Os resultados da pesquisa sinalizam que a luta pela posse de terra no Norte de Minas na Brigada Camilo Torres é uma conquista do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Os resultados indicam também que a brigada é uma nova estratégia de luta pela espacialização e territorialização. Concluiu-se que o MST no Norte de Minas desempenhou papel fundamental na luta pela terra e resgate da cidadania dos excluídos do processo de modernização capitalista da agricultura. O uso social da terra pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra no Norte de Minas...

A luta pela terra entre o campo e a cidade: as comunas da terra do MST, sua gestação, principais atores e desafios; In Between the Countryside and the City, Brazil\'s Land Struggle: The Origins, the People, and the Challenges of Land Communes.

Goldfarb, Yamila
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.69%
Esta pesquisa teve por objetivo analisar o processo de constituição de uma nova forma de assentamento proposta pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) no estado de São Paulo, denominada Comuna da Terra, situada em áreas nas proximidades de grandes centros urbanos, buscando identificar no que ela difere de outras formas de assentamento, no sentido de sua organização interna, e qual a sua contribuição para o avanço da luta por reforma agrária e para o desenvolvimento social e econômico brasileiro. O discurso de intelectuais e parcela do governo de que a reforma agrária não seria mais necessária; a crescente importância atribuída ao agronegócio no país, seja pela política econômica seja pela mídia; e a mudança no caráter do sujeito social da reforma agrária em determinadas regiões, foram alguns dos fatores que levaram o MST a formular essa proposta de assentamento. Para compreender a Comuna da Terra foi imprescindível analisar a questão do sujeito social da reforma agrária. Para tanto, foi necessário compreender os processos migratórios no Brasil, e mais especificamente no estado de São Paulo bem como a crescente importância da migração de retorno. Analisamos então o processo histórico que envolve os grandes centros urbanos e as vidas das classes subalternas que aí se encontram...

Quilombo Mata Cavalo, a fenix negra mato-grossense : etnicidade e luta pela terra no estado de Mato Grosso; The Mata Cavalo Quilombo, a black phoenix in Mato Grosso, Brazil : etnicity and struggle for land

Antonio Eustaquio Moura
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
O Quilombo Mata Cavalo está localizado no município de Nossa Senhora do Livramento/MT, a 10 km da sede do município e a 42 km de Cuiabá. Integra a mesoregião 130, da microregião 534 de Cuiabá, centro sul mato-grossense. A área desse quilombo é de 14.700 hectares e nele há 418 famílias quilombolas, parte residindo na área e parte nas cidades vizinhas. Mata Cavalo é formado pelas comunidades quilombolas do Aguassú, Ourinhos/Ponte da Estiva, Mata Cavalo de Baixo, Mata Cavalo de Cima, Mutuca, e Capim Verde, cada qual com sua associação. Estas comunidades formaram a Associação Sesmaria Boa Vida - Quilombo Mata Cavalo ("associação mãe") para representá-las junto aos órgãos públicos e para receber o Titulo de Domínio da área. Em Mata Cavalo, também, existe a comunidade Gleba União formada por famílias de Sem Terras (não ligadas ao Movimento de Sem Terras- MST), a comunidade do Aguassú, formada por Sem Terras e quilombolas. Possui, também, pequenos proprietários, sendo alguns negros, e fazendas, dentre as quais se destacam Ourinhos, Romale, Flamboyant, São Carlos e Capim Verde. Devido à diversidade social do Quilombo Mata Cavalo, ele é também denominado, principalmente pelos órgãos públicos, de Complexo Sesmaria Boa Vida - Quilombo Mata Cavalo. O Quilombo se formou na sesmaria Boa Vida e sesmaria Rondon. Os negros obtiveram terra...

Terra e trabalho : concepções de direito à terra e reforma agrária na Faixa de Fronteira de Santa Catarina (1968-1985); Land and labor : conceptions regarding the right and agrarian reform in the Frontier Area of the Santa Catarina (1968-1985)

Cristiane Dias de Melo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
No ano de 1972, na Faixa de Fronteira de Santa Catarina, oeste do estado, foi criado o Projeto Fundiário, órgão regional ligado ao INCRA, com a finalidade de executar regularizações fundiárias em áreas de conflitos ou com problemas de títulos de propriedade. Diversas desapropriações de terra foram executadas na região, todavia, não em áreas de latifúndios, mas sim onde a maior parte dos estabelecimentos eram pequenas unidades rurais. Analisando algumas dessas desapropriações, a posse, uma prática costumeira entre os homens pobres daquela região em períodos anteriores, é revelada como alternativa e estratégia de acesso à terra que permanece na década de 1970, sendo legalmente reconhecida pela lei vigente, o Estatuto da Terra. Estimulados pelas regularizações, em 1980, trabalhadores rurais sem-terra ocuparam uma área particular com cerca de 2.800 hectares, onde nenhuma atividade agrícola estava sendo desenvolvida. Tratava-se da fazenda Burro Branco, no município de Campo Erê. Esse fato passou a ser noticiado pela imprensa como uma invasão de terras. As concepções de direito à terra baseadas na posse estavam presentes entre os ocupantes que, juntamente com a necessidade de sobrevivência, assimilaram o preceito de que a terra deve estar nas mãos dos que nela trabalham. Preceito existente no próprio Estatuto que reconheia como legítima a terra ocupada por "cultura efetiva e morada habitual". No contexto de luta pela redemocratização do país...

Abundância, biomassa e riqueza de minhocas em áreas de Terra Preta de Índio (TPI) em Manaus e Iranduba (AM).

SANTOS, A.; SILVA, E. da; CUNHA, L.; STANTON, D.; KILLE, P.; DECAËNS, T.; JAMES, S. W.; BARTZ, M. L. C.; BROWN, G. G.; Terra Preta de Índio Network
Fonte: In: ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE ECOLOGIA E TAXONOMIA DE OLIGOQUETAS, 5; SIMPÓSIO ENGENHEIROS EDÁFICOS, FERTILIDADE DO SOLO E TERRA PRETA DE ÍNDIO (TPI), 2015, Curitiba. Anais. [S.l.]: Federação Brasileira de plantio direto de irrigação, 2015. Publicador: In: ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE ECOLOGIA E TAXONOMIA DE OLIGOQUETAS, 5; SIMPÓSIO ENGENHEIROS EDÁFICOS, FERTILIDADE DO SOLO E TERRA PRETA DE ÍNDIO (TPI), 2015, Curitiba. Anais. [S.l.]: Federação Brasileira de plantio direto de irrigação, 2015.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: Disponível online.; p. 107.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.41%
2015; Resumo. 5° ELAETAO.

Estudi dels telòmers de les cèl·lules germinals de mamífer. Caracterització de l'rna telomèric terra i de la telomerasa

Reig Viader, Rita
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2014 CAT
Relevância na Pesquisa
36.76%
Els telòmers són estructures ribonucleoproteiques formades per repeticions en tàndem TTAGGG, un complex proteic específic (shelterina), i RNA telomèric no codificant (TERRA), que es localitzen als extrems dels cromosomes eucariotes per prevenir la inestabilitat genòmica i les fusions entre cromosomes. En les cèl·lules germinals, el manteniment de l'estructura telomèrica és crucial per a la correcta progressió de la gametogènesi, ja que els telòmers participen en l'aparellament entre cromosomes homòlegs durant la profase I de la meiosi, i promouen la sinapsi i la recombinació entre ells. De fet, la disrupció de l'homeòstasi telomèrica provoca l'apoptosi de les cèl·lules germinals i/o la generació d'aneuploïdies, i està altament relacionada amb la senescència reproductiva. No obstant, poc se'n sap dels mecanismes encarregats de preservar l'estructura i longitud telomèrica al llarg de la gametogènesi dels mamífers. Per aquest motiu, tenint en compte que TERRA és un component integral de l'estructura telomèrica, i que la telomerasa és el complex enzimàtic que allarga els telòmers, en aquest treball es va plantejar l'estudi de la implicació d'aquestes dues molècules en la preservació de l'homeòstasi dels telòmers en les cèl·lules germinals de mamífer. Amb aquest objectiu...