Página 1 dos resultados de 2216 itens digitais encontrados em 0.071 segundos

Tecendo a Rede MOVA-Brasil: sua história, seus sujeitos, suas ações.; Weaving the REDE MOVA-BRASIL: its history, its characters, its actions.

Santos, Maria Alice de Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.75%
Trata-se de análise documental dos quatro Encontros da Rede MOVA-BRASIL, realizados no período de 2001-2004, e de análise comparativa de três experiências dos programas MOVA em relação ao MOVA-SP (1989-1992). O objetivo desta tese é estudar o processo de construção da Rede, seus desafios, seus conflitos e suas conquistas e, ainda, analisar a sua contribuição para a superação do analfabetismo e as discussões dos novos paradigmas da Educação de Jovens e Adultos. Para a análise dos documentos, optou-se pela metodologia fundamentada na epistemologia dialética. Essa metodologia tem como objetivo específico desenvolver uma sistematização que proporcione a troca de experiências, uma melhor compreensão do próprio trabalho desenvolvido pelos educadores e a aquisição de conhecimentos teóricos a partir da prática. O eixo condutor do trabalho escolhido foi o projeto político-pedagógico do MOVA-SP (1989-1992). A partir dessa definição, analisou-se como ele foi apropriado e atualizado pelos programas que fazem parte desta Rede. Considerando a tarefa proposta, buscou-se um diálogo com o conjunto dos documentos e textos produzidos pelos educadores e educandos durante os Encontros realizados entre 2001 e 2004. Neste diálogo...

As organizações da sociedade civil e o programa de controle da tuberculose - análise das parcerias no estado de São Paulo / Brasil; The civil societys organizations and the tuberculosis control program an analysis of the partnerships of the state of São Paulo/ Brazil

Queiroz, Elisangela Martins de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este estudo objetivou identificar e caracterizar algumas parcerias, voltadas ao controle da tuberculose, estabelecidas entre organizações não-governamentais (ONGs) e o Programa de Controle da Tuberculose (TB) no Estado de São Paulo. Buscou, ainda, analisar as ações desenvolvidas, de forma a verificar seu potencial para responder aos determinantes da doença. A abordagem do estudo foi qualitativa e utilizou-se a técnica do snowball para a escolha dos sujeitos. Os dados foram coletados entre Março e Julho de 2010, por meio de entrevistas semi-estruturadas. Participaram do estudo, 6 sujeitos de órgãos governamentais e 13 sujeitos de organizações da sociedade civil. A análise teve como base a determinação social do processo saúde-doença e os conceitos oriundos de Gramsci, de Estado e sociedade civil. O projeto foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa e os sujeitos foram convidados a participar do estudo mediante ciência do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os depoimentos foram analisados segundo técnica de análise de discurso. Os resultados revelaram que as parcerias se iniciaram por estímulo do governo estadual; tiveram como população-alvo, a população geral e alguns grupos específicos (os vulneráveis à doença); em sua maioria...

A mônada isolada: a sociedade civil como problema; The isolated monad: the civil society as problem

Raymundo, Paulo Roberto Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.89%
Certos aspectos da vida institucional de uma república constitucional contemporânea podem ser compreendidos à luz de três conceitos extraídos de Sobre a Questão Judaica (1844) e da Introdução da Crítica da Filosofia do Direito de Hegel (1843), ambos os textos de Karl Marx: a separação entre a sociedade civil e o Estado político, o isolamento do cidadão na sociedade civil e a distinção entre revolução social e revolução política. Nossa agenda de pesquisas mostra que os três conceitos se integram nas instituições sociais e políticas que emergem das revoluções burguesas, especialmente a Revolução Francesa. Procuramos delinear o perfil dessas instituições fora do lugar-comum frequente nos discursos liberais de que o Estado é uma espécie de peso morto para a sociedade carregar. Dado esse objetivo, não seria possível elaborar esta dissertação nos limites da leitura estritamente imanente das obras da bibliografia de referência (a Filosofia do Direito de Hegel e as obras acima indicadas), já que o que se pretende é exatamente mostrar que as ideias organizadoras da crítica marxiana da política ainda nos servem para compreender o político e o social da nossa contemporaneidade, neste caso, a brasileira. Daí pormos em destaque amplas questões da nossa atualidade (do golpe de 1964 até hoje) como i) os militares...

Permeabilidade e trânsito institucional : a relação entre a sociedade civil e Estado a partir das trajetórias de militantes-gestores nas políticas de economia solidária no Rio Grande do Sul : os casos de Porto Alegre (1996-2004) e do Governo Estadual (1999-2002)

Oliveira, Gerson de Lima
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
105.96%
A partir do processo de redemocratização da década de 1980, a configuração política brasileira passa por importantes transformações. Uma delas diz respeito ao padrão das relações entre sociedade civil e Estado. Com a reabertura política, os movimentos sociais voltam à cena, ao passo em que o Estado abre alguns canais de interlocução e participação social. Neste sentido, amplia-se o diálogo entre Estado e sociedade e os movimentos sociais passam a reivindicar de maneira mais intensa suas demandas por políticas públicas. Os dezesseis anos em que o Partido dos Trabalhadores (PT) esteve à frente da prefeitura de Porto Alegre e o período em que comandou o Governo do Estado representaram o pioneirismo na adoção de políticas públicas para a economia solidária (ES) no Brasil, posteriormente adotadas em âmbito federal. A institucionalização das demandas de diversos segmentos sociais organizados a partir da década de 1990 revela o intenso trânsito de atores entre as organizações da sociedade civil e o campo político institucional. Tal evidência é emblemática também no caso das experiências de ES. A partir da constatação de que existem espaços ocupados por atores que estão presentes tanto na esfera das organizações civis...

Sociedade civil e estado

Cayres, Domitila Costa
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 214 p.| grafs.. tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
95.9%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.; Esta dissertação tem como tema o estudo das relações que se estabelecem entre sociedade civil e o Estado, pretendendo analisar como a dimensão da autonomia é expressa e percebida pelos atores que atuam no interior dos espaços participativos, especificamente, junto aos conselhos gestores de políticas públicas. O trabalho parte, portanto, da discussão e do esforço de revisitar e ampliar o conhecimento sobre o caráter da autonomia da sociedade civil brasileira na contemporaneidade face às mudanças ocorridas na relação entre esta e o Estado nas últimas décadas, tendo como pressuposto que autonomia não implica uma radical distinção entre estes dois campos. A interpretação reside na concepção de que a autonomia é um conceito relacional, processual e interativo que informa sobre a qualidade e a natureza dos vínculos que os atores são capazes de estabelecer em um dado contexto histórico. Para isso, o trabalho se propõe a explorar, a partir de pesquisa empírica junto aos conselhos gestores da Assistência Social, da Criança e do Adolescente e da Saúde...

Autonomias relativas : Estado e sociedade civil no eixo da influência da rodovia BR - 163

Oliveira, Marília Silva de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
85.92%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas - CEPPAG, 2010.; Este trabalho avalia as relações entre sociedade civil e Estado durante o processo de elaboração e implementação do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável para a Área de Influência da Rodovia BR-163 Cuiabá-Santarém. Neste estudo, sociedade civil compreende os movimentos sociais do pólo Baixo Amazonas, da área de influência da rodovia, e organizações não-governamentais socioambientais de atuação na região, especialmente o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - IPAM. Estado, por sua vez, diz respeito, sobretudo, ao governo federal conduzido pelo Partido dos Trabalhadores. O eixo teórico da pesquisa é o conceito de autonomia, trabalhado de modo relacional, de forma a evidenciar seus usos, potencialidades e significados. O limite deste conceito é a noção de eficácia política, que permite investigar e evidenciar as tensões intrínsecas à relação entre sociedade civil e Estado. Para adentrar nos meandros dessa relação, utilizamos as teorias de ação coletiva, sociedade civil e Estado, debates que deram suporte ao conceito de autonomia produzido neste trabalho. Esta dissertação defende o argumento de que autonomia é um conceito dinâmico...

Três gerações de políticas públicas para a agricultura familiar e formas de interação entre sociedade e estado no Brasil

Grisa,Catia; Schneider,Sergio
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.89%
Este artigo analisa a trajetória de construção de políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil, procurando enfatizar as "gerações" ou referenciais de políticas públicas fortalecidos em alguns momentos-chaves, o modo como estes referenciais foram construídos e as relações entre Estado e sociedade civil. A análise aponta para a emergência, em períodos e contextos distintos, de três gerações ou referenciais de política pública para a agricultura familiar, sendo o primeiro pautado pelo fortalecimento do viés agrícola e agrário da categoria social; o segundo focado em políticas sociais e assistenciais e o terceiro, pela construção de mercados orientados pela segurança alimentar e pela sustentabilidade ambiental. Nesta análise também é destacado que as relações entre Estado e sociedade civil modificaram-se e complexificaram-se ao longo do tempo. De posturas críticas e reivindicativas, a sociedade civil passou a ser propositiva e, mais recentemente, também parceira na execução e cogestão das políticas públicas. Cabe destacar que as três gerações de políticas públicas e as diversas formas de relacionamento entre sociedade civil e Estado convivem atualmente nas arenas públicas.

Sociedade civil e Estado no Brasil: da autonomia à interdependência política

Avritzer,Leonardo
Fonte: Centro de Estudos de Opiniao Publica da Universidade Estadual de Campinas Publicador: Centro de Estudos de Opiniao Publica da Universidade Estadual de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.81%
O conceito de sociedade civil é bastante contestado no seu uso e na sua capacidade de explicação analítica. Reelaborado na teoria democrática nos anos 1990, ele tem sido bastante utilizado no Brasil em diferentes acepções. Alguns autores defendem o seu uso, tal como estabelecido na sociologia-política norte-americana (Cohen e Arato) enquanto outros criticam a ideia da autonomia social a ele inerente. Neste artigo, descrevo o surgimento da sociedade civil no Brasil durante os anos setenta e analiso suas principais áreas de atuação durante sua primeira fase. Analiso também uma segunda fase de interação entre Estado e sociedade civil, mostrando a existência de uma interdependência entre ambos.

Sociedade civil e movimentos sociais: debate teórico e ação prático-política

Duriguetto,Maria Lúcia; Souza,Alessandra Ribeiro de; Silva,Karina Nogueira e
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Curso de Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Curso de Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
105.74%
O artigo explicita a trajetória dos movimentos sociais na realidade nacional destacando sua relação com o Estado, as mudanças de suas formas de luta nos diferentes contextos históricos e os enfoques analíticos da relação entre sociedade civil e movimentos sociais produzidos. Na sequência, trata dos resultados iniciais de uma pesquisa em desenvolvimento acerca das características formativas, ideológicas e prático-políticas dos movimentos sociais existentes numa realidade municipal. A análise dos movimentos sociais na realidade nacional e dos resultados preliminares da pesquisa desenvolvida é norteada pela concepção de sociedade civil como espaço em que se desenvolvem os processos políticos que objetivam organizar os interesses das classes subalternas e projetá-los em termos de ação hegemônica na direção da construção de um novo projeto societário.

Estado e sociedade civil no Acre (1970-1980)

Dantas, Juliana de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.97%
The relation between State and civil society is not a very recent discussion, but it does not mean that debate is exhausted, since is in the historical context that the novelty is seized. Thinking like this, we may analyze how the relation between state and civil society happened in Acre during the decade of 1970. But, to understand how this relation is established in faraway Acre, we have available to the reader historical analyses, in a tireless attempt to clarify minimally aspects that characterize acreana society. To do this, we take on as a departure point, in general not differentiating of the given structure at national level, the conformation of this society was guided in a passive revolution, in another way, by high transformismo, relegating to the civil society, which is incipient, pífia a simple participation in the hegemonic policy direction. All this brings us to the thought that both state bureaucracy structure and the civil society organization, were influenced decisively for a traditional political elite. In addition, we begin the work with the lifting bibliographic reference searching and then we analyze the empirical reality, such as newspapers, official media publications and private, a few documents and last, interviews with political actors associated with the process consolidation of civil society in the 1970 decade. The interviewees were selected...

Sociedade civil no espaço de atuação com juventude: uma cartografia social

Advíncula, Rita de Cássia de Andrade Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.84%
This report has as its objective the setting up of a social cartography, mapping and characterizing non-governmental organizations working with adolescents and young people (OSC) in the western districts of the city of Natal. Characteristics such as the profile, themes and principal activities, how the organizations fit into the public sector and their participation in social networks are observed. Thus common differences and similarities which serve as a means of indentification, take as reference the symbolic cartography of Boaventura of Sousa Santos. Since there are relatively few studies relating to civil society of Rio Grande do Norte and in particular, Natal, the starting point was the setting up of a database allowing for a general overview. Hence a panorama of the organizations could be observed: where they are located, when they were formed how they operate and their relationships with other sectors (the state, the market and civil society) in addition to basic facts and location. The principal lines of enquiry were a) the OSC which operate with the public comprising adolescents and young people and b) the OSC operating or having branches in four suburbs on the periphery of the western administrative region of the city (Felipe Camarão...

O Conselho Municipal de Educa??o: a participa??o da sociedade civil e os desafios da representa??o democr?tica nas delibera??es das pol?ticas educacionais para o munic?pio de Bel?m-Pa

ELIAS, Lina Gl?ucia Dantas
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.89%
Essa disserta??o reflete sobre o papel que os conselhos de educa??o t?m adquirido na gest?o do setor educacional como uma alternativa de amplia??o da participa??o da sociedade civil, buscando compreender os limites e as possibilidades que este espa?o apresenta e se a rela??o contribui para a efetiva??o e amplia??o dos direitos de cidadania. Procurou-se sistematizar as experi?ncias de um conselho municipal de educa??o institu?do por um governo progressista, e que se envolveu em um processo gradual de debates, embates e disputas entre a sociedade civil e o poder p?blico que demandaram muitos desafios, entraves e possibilidades de se efetivar, no munic?pio de Bel?m, pol?ticas p?blicas educacionais que, alicer?ados em um movimento mais amplo de supera??o da cultura hegem?nica imposta, propuseram e criaram a??es alternativas, em contrapartida ? pol?tica educacional implementada atrav?s do Minist?rio da Educa??o no governo de Fernando Henrique Cardoso (1993 a 2002).Assim, procuramos investigar neste estudo, o Conselho Municipal de Educa??o de Bel?m/PA, considerando, a participa??o e o controle social na constru??o do espa?o p?blico nas rela??es entre o poder p?blico e a sociedade civil, visando compreender as possibilidades e os limites deste no processo de consolida??o de a??es institucionais inovadoras na gest?o p?blica. Tomamos como pressuposto a id?ia de que os Conselhos...

A RELAÇÃO ENTRE A SOCIEDADE CIVIL E O ESTADO: Elementos para uma fundamentação teórica do papel dos movimentos sociais na América Latina

Restrepo,Luis Alberto
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1990 PT
Relevância na Pesquisa
95.82%
No presente artigo, pretende-se determinar a significação dos movimentos sociais na construção de uma sociedade e de um Estado realmente democráticos na América Latina. Na primeira parte, uma sumária revisão crítica das concepções de Hegel, Marx, Lênin e Gramsci, sobre a relação entre a sociedade civil e o Estado, permite determinar o lugar dos movimentos na dinâmica social. Na segunda, mostra-se como, na América Latina, os movimentos sociais elaboram a identidade social dos setores subalternos e lhes permite exigir a representação democrática de seus interesses por parte do Estado e dos partidos.

Estado, Sociedade Civil e Orçamento Participativo: limites, possibilidades e perspectivas para a emancipação social.

Pereira, Érico Rodrigo Mineiro
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
85.83%
A presente pesquisa objetiva estudar o orçamento participativo tal qual foi implantado em alguns locais do território brasileiro, em meio a constructos históricos como: Estado, Sociedade Civil e Orçamento Público, buscando uma resposta aproximada acerca de suas possibilidades de transferir poder à sociedade civil, numa perspectiva emancipatória. O povo brasileiro construiu ao longo da sua história maneiras peculiares de participar dodesideratum comum, mas desde os anos 1970, pelo menos, existe discussao sobreadministrações participativas no Brasil. Assim, pesquisou-se, sobre as possibilidades da emancipação social, diante de um quadro observado nos últimos dez anos do século XX no país, marcado pela opacidade do Estado frente ao cidadão e pelas limitações políticas incrustadas na própria estrutura estatal. Apoiado em vários trabalhos acadêmicos que tratam desta problemática específica, este estudo aborda a primeira experiência mais concreta de administração participativa conhecida e documentada – Lages (SC), em 1970; a segunda, da década de 1990, em Porto Alegre, de longe aquela que teve maior divulgação; e a terceira, realizada no interior da Bahia – Vitória da Conquista, entre o final dessa década e o da seguinte – 1997 a 2011. Embora as experiências de orçamento participativo aqui estudadas tenham demonstrado o quanto elas se encontram distantes da emancipação social e o quanto são incertas as maneiras da sua conquista...

A importância da participação e da sociedade civil em contexto de Estado frágil : Guiné-Bissau

Pedro, Paula Filipa Matias
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; Ao longo deste trabalho questionamos o actual enquadramento do conceito de sociedade civil e se a influência deste novo enquadramento está a produzir uma mudança na forma como os grupos da sociedade civil se estruturam e actuam, na Guiné-Bissau. O fortalecimento da sociedade civil num contexto de Estado frágil exige um conhecimento profundo do contexto sociopolítico, informação que a maioria das vezes os doadores internacionais não têm. A dificuldade de intervir nestes contextos prende-se muitas vezes com a indefinição do próprio conceito de sociedade civil, que para os doadores conjuga vários objectivos, tais como: desenvolvimento económico, equidade socioeconómica e política, direitos humanos e democratização. Para além disso, a sociedade civil é composta por diferentes tipos de organizações com diferentes interesses, o que implica que os doadores têm de identificar a parte da sociedade civil onde os objectivos e necessidades são consistentes com os seus, o que significa definir os objectivos mais especificamente. A importância da participação no processo de desenvolvimento é relevante uma vez que as políticas e estratégias delineadas localmente terão maior sucesso...

A sociedade civil e o jovem Marx; The civil society and the young Marx

Nascimento, Rodnei
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/1996 POR
Relevância na Pesquisa
85.81%
O artigo procura explicitar os pressupostos com os quais o jovem Marx, na Crítica da filosofia do direito de Hegel, desmonta a arquitetura hegeliana da “mistificação idealista do Estado”. Com a ajuda do diagnóstico feuerbachiano da inversão sujeito-predicado, Marx aponta o interesse especulativo em apresentar o Estado como resolução final dos conflitos da sociedade civil. Cabe-nos circunscrever as dificuldades que o jovem Marx irá encontrar com o estatuto antropológico do novo sujeito concreto que começa a postular a partir de então.; This article tries to make clear the assumptions which Marx, in his Critique of Hegel’s Philosophy of Right, uses to criticize the Hegelian conception of the “idealistic mistification of the State”. Aided by Feuerbach’s diagnosis of the subject-predicate inversion, Marx points the speculative interest in the presentation of the State as the final resolution of the civil society’s conflicts. Our task is to delimitate the difficulties Young Marx finds when he deals with the anthropological character of the new “concrete subject” he postulates from that time on.

A relação entre a sociedade civil e o estado. Elementos para uma fundamentação teórica do papel dos movimentos sociais na América Latina; The relation between civil society and State: elements for a theoretical foundation of the role of social movements in Latin America

Restrepo, Luis Alberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1990 POR
Relevância na Pesquisa
95.87%
No presente artigo, pretende-se determinar a significação dos movimentos socias na construção de uma sociedade e de um Estado realmente democráticos na América Latina. Na primeira parte, uma sumária revisã ocrítica das concepções de Hegel, Marx, Lênin e Gramsci, sobre a relação entre a sociedade civil e o Estado, permite determinar o lugar dos movimentos na dinâmica social. Na segunda, mostra-se como, na América Latina, os movimentos sociais elaboram a identidade social dos setores subalternos e lhes permite exigir a representação democrática de seus interesses por parte do Estado e dos partidos.; This article intends to make clear the significance of social movements in the building of a real democratic society and State in Latin America. In the first part, a brief critical review of the thought of Hegel, Marx, Lenin and Gramsci, about the relation between the civil society and the State, allows us to identify where the movements are within the social dynamics. In the second part, it is shown as the Latin-American social movements work up the subordinate social segment´s identity in order to have them free to demand their democratic representation related to their interests before the State and political parties.

A SOCIEDADE CIVIL E O ESTADO AMPLIADO, POR ANTONIO GRAMSCI

Violin, Tarso Cabral
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/download
Publicado em 22/07/2009 POR
Relevância na Pesquisa
85.86%
Análise da sociedade civil e do Estado ampliado, por Antonio Gramsci, da guerra demovimento e guerra de posição, Estado oriental e Estado ocidental, utilizando autorescomo Carlos Nelson Coutinho, Norberto Bobbio e Carlos Montaño, com uma críticaao ideário neoliberal do chamado "terceiro setor", que serve para adesresponsabilização do Estado, sua substituição, com entidades dóceis e dependentesdo Estado e do Mercado, e não como fundamento para a guerra de posição gramscianaem busca da hegemonia, a ser realizada pela sociedade civil organizada, pelosmovimentos sociais, pelas organizações não governamentais combativas.

Sociedade civil e movimentos sociais: debate teórico e ação prático-política; Civil Society and Social Movements: Theoretical Debate and Practical Political Action

Duriguetto, Maria Lúcia; UFJF - Juiz de Fora - MG; Souza, Alessandra Ribeiro de; UFJF - Juiz de Fora - MG; Silva, Karina Nogueira e; UFJF - Juiz de Fora - MG
Fonte: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (Edufsc) Publicador: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (Edufsc)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
95.78%
http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802009000100003O artigo explicita a trajetória dos movimentos sociais na realidade nacional destacando sua relação com o Estado, as mudanças de suas formas de luta nos diferentes contextos históricos e os enfoques analíticos da relação entre sociedade civil e movimentos sociais produzidos. Na sequência, trata dos resultados iniciais de uma pesquisa em desenvolvimento acerca das características formativas, ideológicas e prático-políticas dos movimentos sociais existentes numa realidade municipal. A análise dos movimentos sociais na realidade nacional e dos resultados preliminares da pesquisa desenvolvida é norteada pela concepção de sociedade civil como espaço em que se desenvolvem os processos políticos que objetivam organizar os interesses das classes subalternas e projetá-los em termos de ação hegemônica na direção da construção de um novo projeto societário.; The article details the trajectory of the social movements in the national reality, highlighting their relationship with the State, the changes in their forms of struggle in different historic contexts and the analytical focuses of the relationship produced between civil society and social movements. It then analyzes the initial results of a study still underway of the formative...

Sociedade civil e Estado no Brasil: da autonomia à interdependência política

Avritzer, Leonardo
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa qualitativa Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
95.84%
O conceito de sociedade civil é bastante co Resumo: ntestado no seu uso e na sua capacidade de explicação analítica. Reelaborado na teoria democrática nos anos 1990, ele tem sido bastante utilizado no Brasil em diferentes acepções. Alguns autores defendem o seu uso, tal como estabelecido na sociologia-política norte-americana (Cohen e Arato) enquanto outros criticam a ideia da autonomia social a ele inerente. Neste artigo, descrevo o surgimento da sociedade civil no Brasil durante os anos setenta e analiso suas principais áreas de atuação durante sua primeira fase. Analiso também uma segunda fase de interação entre Estado e sociedade civil, mostrando a existência de uma interdependência entre ambos. Abstract: The concept of civil society is essential Abstract: ly contested in its capacity to explain modern societies. It has been re-elaborated during the early nineties and in its renewed version has been employed in Brazil. A few authors defend its analytical use within the new anglo-saxon model provided by Cohen and Arato whereas other authors criticized the idea of social autonomy. In this article I will describe the emergence of civil society in Brazil during the late seventies and will approach its main area of social action during this first stage. I will also approach a second phase in civil society organization in which it moved to a strategy of interdependency with the state.Keywords: civil society; autonomy; interdependency; Keywords: democratization; social participation