Página 1 dos resultados de 35 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Hospitais e programas de qualidade no estado de São Paulo

Malik, Ana Maria; Teles, João Pedro
Fonte: RAE - Revista de Administração de Empresas Publicador: RAE - Revista de Administração de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
65.7%
A área da Administração em Saúde tem uma visão e uma prática relativas à qualidade diferentes daquelas observadas na indústria. Este artigo apresenta levantamento realizado em amostra de 159 hospitais do estado de São Paulo, no segundo semestre de 1999, quanto à implantação ou não de iniciativas de qualidade. Foram estudados hospitais públicos, filantrópicos, não filantrópicos e universitários. Dos 97 hospitais que responderam à pesquisa, 23% afirmavam ter alguma iniciativa desse teor. Os 77%, cuja resposta foi negativa, atribuíam essa decisão aos custos dos programas, à demora na obtenção de resultados e à falta de necessidade. Muitos dos que apresentaram iniciativas indicaram pouco controle sobre os custos incorridos e outros tipos de conseqüências. Quase todos os que responderam positivamente informaram monitorar seus indicadores gerenciais.; The Health Administration field understands and deals with quality issues in a way that differs from what is seen in the industry. This article presents a survey done in a sample of 159 hospitals in São Paulo state during the second semester 1999 regarding the implementation of quality initiatives. The sample had public, philanthropic, non-philanthropic and university hospitals. Among 97 hospitals answering the survey...

Gestão estratégica de pessoas e inovação: estudos de caso no contexto hospitalar

Queiroz, Ana Carolina Spolidoro; Albuquerque, Lindolfo Galvão de; Malik, Ana Maria
Fonte: Revista de Administração Publicador: Revista de Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.64%
Neste trabalho, procurou-se analisar as relações entre variáveis do contexto organizacional e de gestão de pessoas e as inovações. Os principais objetivos foram analisar e comparar os aspectos organizacionais e de gestão de pessoas que têm contribuído para a implementação de inovações. Foram conduzidos três estudos de caso em instituições hospitalares, duas localizadas no Brasil e uma nos Estados Unidos. Os resultados da pesquisa indicaram que a adoção de determinadas variáveis do contexto organizacional e de gestão de pessoas poderá estimular a inovação. Além disso, foi possível concluir que essas mesmas variáveis, quando alinhadas aos objetivos organizacionais de inovação, poderão facilitar a superação de obstáculos inerentes ao setor da saúde e que impedem a implementação bem-sucedida de inovações.

Desconfortos dos pacientes internados na UTI, quanto a poluição sonora

Maria Aparecida Stroppa, Lediane Matos Nunes Muniz -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
O barulho acima do limite tolerável ao ouvido, que é de 70 dB, pode ocasionar alguns distúrbios no organismo como: surdez, fadiga, distúrbio do sono, aumento dos batimentos cardíacos e da pressão arterial. O presente estudo procura identificar as fontes de ruídos excessivos presentes na UTI e as reações que os mesmos causam nos pacientes. Com isso, objetiva-se demonstrar a importância da Enfermagem no controle dos ruídos, possibilitando, assim, conforto durante a internação. A pesquisa foi de abordagem qualitativa e como instrumento, foi utilizado um roteiro de entrevista com 07 perguntas abertas aos pacientes lúcidos e orientados que se encontravam na UTI durante o período de coleta de dados, além da observação de campo e medição do nível de pressão sonora. Através da análise dos dados constatou-se que as principais fontes de ruídos são os procedimentos realizados pela equipe de saúde bem como diálogos e aparelhos, e, além disso, pôde-se observar que a Enfermagem não atribui a devida importância aos problemas que os ruídos podem causar ao paciente, necessitando, assim, conscientizar e orientar a equipe profissional sobre os possíveis efeitos da exposição elevadade pressão sonora.

A experiência com a acreditação hospitalar em hospitais públicos e filantrópicos de Minas Gerais

Lismar Isis Campos, Helidéa de Oliveira Lima -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
75.79%
O governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais - SES/MG, adotou estrategicamente a gestão da qualidade para acompanhar e avaliar a melhoria da qualidade da assistência e da gestão dos hospitais pertencentes ao Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS/MG – Pro-Hosp. O Plano de Gestão da Qualidade foi criado para promover ações de desenvolvimento de recursos humanos, avaliação, monitoramento e premiação. Uma das metas pactuadas com o Banco Mundial de que 50% dos hospitais, até o final de 2010, serão diagnosticados por instituição acreditadora credenciada pela Organização Nacional de Acreditação-ONA encontra-se em implementação. Para a viabilização do processo foi realizado uma parceria com a Associação dos Hospitais de Minas Gerais (AHMG), com o objetivo de consolidar a proposta de avaliação diagnóstica e auxiliar o desenvolvimento do processo de acreditação, por meio dos diagnósticos ONA e de eventos de gestão da qualidade. No primeiro semestre de 2009 foram avaliados 10 hospitais Pro-Hosp e até o final de 2009 outros 35 terão o diagnóstico ONA realizados. Em 2010 estão programados mais 35 diagnósticos.

A classificação de risco como linguagem da rede de urgência e emergência

Júnior, Welfane Cordeiro
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.7%
Um sistema integrado de atenção às urgências atual deve ter como bases estruturais:1) Um sistema de classificação de risco único;2) Fluxos pactuados e bem estabelecidos internamente nos pronto-socorros e externamente em todos ospontos de atenção e logística do sistema;3) Comando único de um complexo regulador;4) Qualificação adequada das equipes, de acordo com a responsabilidade da instituição que se estruturacom base em economia de escala e acesso na resposta da rede. A economia de escala é na área da saúdediretamente proporcional à qualidade da resposta.Ou seja, o paciente certo, no local certo, no tempo certo é a receita adequada para se salvar vidas etambém eficientizar o uso dos recursos.

Análise dos Sistemas de Informações de Hospitais

Mariana Guerra, Antônio Artur de Souza - Thaísy de Macedo Amorim -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
No atual contexto brasileiro, as organizações necessitam obter informações que auxiliem no processo decisório. Os Sistemas de Informações (SIs) são instrumentos que fornecem informações úteis para esse processo. Entretanto, a maioria dos hospitais não utiliza sistemas que adequadamente orientem decisões e auxiliem o controle de atividades. Essa pesquisa objetivou principalmente analisar os SIs de um hospital filantrópico situado em Belo Horizonte/MG, denominado Alfa. Para tanto, buscou-se descrever o SI e verificar sua adequabilidade. Realizou-se também uma pesquisa complementar em outros três hospitais: Beta, Gama e Delta. Pelo estudo, observou-se que Alfa enfrenta dificuldades para controlar e organizar suas atividades operacionais e administrativas, além de dificuldades na implantação e gestão de SIs. Esses fatos também se comprovam pelo estudo complementar, quedemonstrou que hospitais filantrópicos e não filantrópicos também têm dificuldades de implantar, adaptar e utilizar SIs.

Indicadores Hospitalares - Infecção Hospitalar

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
75.83%
TAXA GLOBAL DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Processo e metodologia no Prêmio Célio de Castro: uma análise pontual da política de gestão da qualidade hospitalar em Minas Gerais

José F. Neto, Bruno R. Oliveira - Helen Cristiny - Débora Marques -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.83%
A gestão da qualidade em saúde tem sido um tema amplamente discutido na contemporaneidade, entre as diversas áreas e setores. Isso se deve a uma gama de fatores observados que perpassa desde questões legais – com a crescente judicialização da saúde –, até questões econômicas ou relacionadas à necessidade de garantir níveis satisfatórios de segurança na prestação dos serviços em saúde. Esse último fator é o cerne da acreditação, que pressupõe o estabelecimento de padrões garantidores da qualidade da assistência. A partir desse contexto, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) identificou a necessidade de avaliar as melhores práticas de gestão dos hospitais participantes do Programa de Melhoria e Fortalecimento dos Hospitais de Minas Gerais – Pro-Hosp e lançou, em 2008, o Prêmio Célio de Castro. Nesse sentido, este trabalho objetiva descrever e analisar o processo de criação e desenvolvimento do Prêmio Célio de Castro, bem como interpretar criticamente seus procedimentos e metodologia à luz da gestão da qualidade hospitalar, buscando trazer contribuições para a melhoria do seu desenho como política pública estratégica no contexto do atual Governo estadual em Minas Gerais. Enfim...

Avaliação da evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais

Bruno Pérez, Helen Cristiny - Juliana Ferreira -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
Avaliação da evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais frente à inflação setorial da saúde no período de fevereiro de 1996 a maio de 2007 Uma questão atual nas políticas públicas de saúde no Brasil é o financiamento dos prestadores de serviços médico-hospitalares do Sistema Único de Saúde – SUS. Um dos meios de financiamento é o pagamento de procedimentos informados ao Sistema de Informações Hospitalares – SIH, em que o valor pago deriva do número de procedimentos efetuados conforme o valor de cada um na tabela de remuneração do SUS. A pesquisa avaliou se a evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais foi superior ou não à inflação setorial da saúde no período de fevereiro de 1996 a maio de 2007. Os resultados indicaram que a remuneração pelo SIH/MG apresentou um crescimento, aproximadamente, 30% superior à inflação da saúde. Nesse contexto, verificou-se um aumento dos gastos do SIH/MG e uma redução do número de procedimentos efetuados em Minas Gerais, o que reflete um aumento do custeio sem uma correlata expansão do atendimento na rede do SUS/MG. 

Indicadores Hospitalares - Infecção Hospitalar

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.82%
TAXA GLOBAL DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Indicadores Hospitalares - Recursos Humanos

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
TAXA DE ROTATIVIDADE DE PESSOALTAXA DE ABSENTEÍSMO - ENFERMEIROSTAXA DE ABSENTEÍSMO - PESSOAL DE ENFERMAGEMTAXA DE ABSENTEÍSMO - FUNCIONÁRIOS CONTRATADOS

Combate a dengue ganha reforço

Daher, Fabiana
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
Pacto de aliança une forças entre órgãos do estado e entidades de classe para promoverem ações conjuntas de combate a doença.

Indicadores Hospitalares - Receita Hospitalar

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.78%
COMPOSIÇÃO DA RECEITA POR FONTE PAGADORACOMPOSIÇÃO DE RECEITA POR ATENDIMENTOS PRESTADOSCOMPOSIÇÃO DOS GASTOS HOSPITALARESINVESTIMENTOS

AHMG

Gonçalves, Márcio Augusto
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
55.7%
Associação de Hospitais de Minas Gerais

Indicadores Hospitalares - Disponibilidade de Funcionários

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.7%
ENFERMEIRO E PESSOAL DE ENFERMAGEM / LEITO GERAL

Análise da permanência hospitalar do SUS para os diagnósticos mais comuns em Minas Gerais

Pedro Coelho Siqueira, Roberto Maranhão - Márcio Augusto Gonçalves -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
75.91%
A análise de indicadores hospitalares trás consigo dois interesses conflitantes. Por um lado, cidadãos e pacientes sempre gostariam de ter o melhor atendimento possível, tanto em termos de agilidade como de amplitude de cobertura do serviço médico. Por outro lado, o atendimento médico é cada vez mais um jogo de soma zero, ou seja, um sistema no qual os recursos disponíveis são limitados e cabe aos administradores hospitalares balancear e aperfeiçoar a utilização desses recursos. Ao mesmo tempo a administração hospitalar tem se baseado em transferir os gastos para outros participantes do sistema. Nesse estudo, buscou-se explorar quais fatores interferem no desempenho hospitalar. Para isso, foram analisados dados de internação hospitalar entre Dezembro de 2007 e Dezembro de 2008, armazenados no sistema DataSUS/AIH. 

Indicadores de desempenho econômico-financeiro para hospitais: um estudo teórico

Carolina Moreira, Antônio Artur - Ludmila Teixeira - Cynthia Oliveira - Mariana Guerra -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.79%
A pesquisa descrita neste trabalho objetivou identificar e descrever os indicadores mais adequados para a análise de desempenho econômico-financeiro de hospitais. Para tanto, foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos: (i) realizar uma revisão da literatura a fim de se identificar os indicadores econômico-financeiros indicados para a análise de empresas e de hospitais, (ii) discutir e adaptar os indicadores encontrados na literatura para o contexto da gestão hospitalar, e (iii) apontar um conjunto de indicadores que seriam os mais adequados para gerar informações relevantes para os gestores dos hospitais, considerando-se as especificidades dessas organizações. A partir dessa pesquisa, identificou-se que alguns dos indicadores econômico-financeiros apresentados pelos diferentes autores pesquisados podem ser utilizados na análise econômico-financeira de hospitais. O conjunto inicial de índices foi então analisado e observou-se a necessidade de excluir alguns e adaptar outros a fim de gerar informações econômico-financeiras específicas para o caso de hospitais, em especial para os gerentes desses hospitais. Como resultado desta pesquisa, apresentam-se quinze indicadores que poderiam ser os mais adequados para a análise econômico-financeira de hospitais. A seleção final teve como critérios (1) a utilidade das informações geradas para os gerentes...

Programa Indicadores Hospitalares de Minas Gerais

Siqueira, Pedro Coelho
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.7%
Nova ferramenta gráfica para análise de dados

Indicadores Hospitalares - Disponibilidade Hospitalar

UFMG, AHMG -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.79%
TEMPO MÉDIO DE PERMANÊNCIAINTERVALO DE SUBSTITUIÇÃO DE LEITOSROTATIVIDADE DE LEITOSTAXA DE OCUPAÇÃO GERAL

Levantamento da situação do processo de licenciamento ambiental do setor saúde em Belo Horizonte

Renata T. Miari, Ilka S. Cintra -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.7%
O Licenciamento Ambiental de estabelecimentos de saúde, particularmente de hospitais em Belo Horizonte Minas Gerais vem sendo discutidos desde 2002, com a tentativa de adequações, quando do estabelecimento das novas legislações da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária -ANVISA (2004) e Conselho Nacional de Meio Ambiente -CONAMA (2005), pertinentes ao setor. Neste sentido, o presente trabalho objetivou analisar a situação do Licenciamento Ambiental do setor saúde na cidade de Belo Horizonte em Minas Gerais no Brasil e verificar se o estudo das dificuldades apontadas no licenciamento dos hospitais de Belo Horizonte poderia representar um avanço para a sustentabilidade ambiental do município. Os resultados obtidos puderam respaldar importantes alterações na Diretriz Normativa relativa ao Licenciamento Ambiental do Município de Belo Horizonte, além de modificação nos Termos de Referência para Elaboração de Projetos Técnicos necessários para obtenção das licenças ambientais nos diferentes órgãos responsáveis pelo Licenciamento Ambiental e que se tornaram referência para o Estado de Minas Gerais.