Página 1 dos resultados de 152 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Aspectos genéticos e fenotípicos de características produtivas, temperamento e repelência em bovinos da raça Nelore; Phenotypic and genetic aspects to productive traits, temperament and resistance in Nelore beef cattle

Balieiro, Cristiano de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.44%
O objetivo geral deste trabalho foi avaliar aspectos fenotípicos e genéticos de características de crescimento, temperamento e repelência em bovinos da raça Nelore. As características analisadas neste trabalho foram peso ao nascer (PN, N=13.374), peso a desmama (PD, N=19.835), peso ao sobreano (P18M, N=15.291), ganho de peso da desmama ao sobreano (GP345, N=12.873), ganho de peso da desmama ao sobreano diferenciado (GP345DIF, N=12.873), temperamento (TEMP, N=13.253) e repelência (REP, N=1.859). O arquivo de pedigree foi constituído por 30.233 animais. Os componentes de variância, (co)variância, parâmetros genéticos, bem como as predições dos valores genéticos foram estimados por máxima verossimilhança restrita (REML). As estimativas de herdabilidade observadas para PN, PD, P198M, GP345, GP345DIF, TEMP e REP foram 0,22, 0,34, 0,34, 0,12, 0,12, 0,15 e 0,18, respectivamente. As estimativas de correlação genéticas verificadas foram 0,50 (PD e PN), 0,96 (PD e P18M), 0,49 (PD e GP345), 0,55 (PD e GP345DIF), 0,41 (PD e TEMP) e 0,20(PD e REP). As tendências fenotípicas para as características avaliadas foram todas negativas (P<0,01), a exceção de PD (P>0,05). As tendências genéticas para as características avaliadas foram todas positivas (P<0...

Repelência e deterrência na oviposição de Bemisia tabaci biótipo B pelo uso de extratos vegetais em Cucurbita pepo L

Silva, J.P.G.F.; Zaché, R.R.C.; Baldin, Edson Luiz Lopes; Oliveira, F.B.; Valtapeli, E.R
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 76-83
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
Bemisia tabaci biótipo B é um dos principais insetos-praga na cultura da abobrinha (Cucurbita pepo L.). O manejo dessa mosca-branca tornou-se grande desafio aos agricultores, uma vez que esta apresenta rápida capacidade de desenvolver resistência a diferentes classes de inseticidas. Como alternativa vem sendo investigado o uso de extratos vegetais com atividades inseticida e/ou insetistática, os quais têm revelado resultados promissores no combate a inseto. O presente trabalho teve por objetivo avaliar os possíveis efeitos de sete extratos provenientes de cinco espécies vegetais, Ruta graveolens L. (folhas), Azadirachta indica A. Juss. (folhas + ramos), Trichilia pallida Swartz (ramos), T. pallida (folhas), A. indica (amêndoas), Chenopodium ambrosioides L. (inflorescências + ramos+ folhas) e Mentha pulegium L. (folhas), sobre Bemisia tabaci biótipo B em abobrinha, por meio de testes de repelência e deterrência para oviposição. em teste com chance de escolha, avaliou-se a atratividade e determinou-se o índice de repelência após 6, 24 e 48 horas da aplicação dos extratos. A oviposição foi verificada após a terceira contagem do número de adultos. O extrato à base de folhas de M. pulegium mostrou repelência e deterrência à oviposição de B. tabaci biótipo B...

Repelência à água em solos florestais queimados e não queimados na região Centro

Faria, Sílvia Regina Marques
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
28.15%
A repelência à água do solo é um fenómeno que ocorre de forma natural em muitos solos, mas pode ser induzida ou favorecida pelo aquecimento do solo durante um incêndio. A repelência considera-se uma das principais causas do aumento do escoamento superficial e erosão do solo acelerada em áreas recentemente queimadas. Neste trabalho, enquadrado no projecto EROSFIRE-II (financiado pela Fundação de Ciência e Tecnologia; PTDC/AGR-CFL/70968/2006) analisam-se os efeitos de um incêndio florestal ocorrido em Agosto de 2008 na localidade do Colmeal (município de Góis na região centro de Portugal) sobre a repelência à água do solo, a fim de conhecer a sua variabilidade espacial e temporal em quatro locais de estudo com dois tipos de solo, isto é eucaliptal e pinhal. A área queimada tem uma área aproximada de 70 ha. Dentro desta área seleccionou-se duas encostas, ambas com a mesma geologia (xistos) mas com diferentes povoamentos florestais, isto é pinheiro bravo (Pinus pinaster e eucalipto (Eucaliptus globulus). Seleccionou-se ainda duas encostas imediatamente fora da área ardida com os mesmos tipos de floresta como base de comparação para determinar o efeito do incêndio. Aproximadamente dois meses após o incêndio iniciou-se a medição da repelência à água da camada superficial do solo (0-5 cm) no campo...

Efeito de repelência do inseticida deltamethrin sobre insetos de raças resistentes e suscetíveis de Rhyzopertha dominica (F.) (Coleoptera, Bostrichidae) em grãos de trigo armazenado

Beckel,Helenara; Lorini,Irineu; Lazzari,Sonia M. N.
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
Rhyzopertha dominica (F.) foi submetida a estudos de repelência ao inseticida deltamethrin aplicado em grãos de trigo, em laboratório. Foram testadas quatro raças de R. dominica, duas resistentes ao deltamethrin, BR6 e BR12, e duas suscetíveis, BR4 e UK1, coletadas em unidades armazenadoras de grãos e mantidas em multiplicação em laboratório. O experimento foi realizado em quatro repetições, liberando-se 100 insetos, por repetição, em um pote de plástico contendo grãos de trigo não tratados; esse pote ficava conectado a outro de mesmo tamanho contendo grãos de trigo tratados com CL5, CL25 e CL50 do inseticida deltamethrin, separadamente, para cada raça. O conjunto foi mantido na posição horizontal, de forma a permitir a livre passagem dos insetos entre os dois compartimentos, a 25±1ºC e 60±5% de temperatura e de umidade relativa do ar, respectivamente. A avaliação da distribuição dos insetos no interior dos potes ocorreu 12 dias após sua liberação. Os insetos evitaram os grãos tratados com todas as concentrações de deltamethrin, indicando o efeito de repelência que o inseticida exerce sobre eles. No caso das raças suscetíveis, a diferença não foi significativa entre o número de indivíduos nas porções tratadas e não tratadas...

Identificação e caracterização da repelência à água em alguns solos brasileiros

Pérez,D. V.; Simão,S. M.; Salatino,A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.75%
Desde 1986, vem-se observando o fenômeno de repelência à água, em amostras de horizontes coletadas para levantamentos de solos realizados pelo Departamento de Solos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e pela EMBRAPA - Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Com o objetivo de estudar as causas desse fenômeno, selecionaram-se sete amostras de solo que, inicialmente, foram submetidas à avaliação do grau de repelência à água pelos métodos da molaridade de gotas de etanol e tempo de penetração de gotas de água no laboratório de solos da UFRRJ. A fim de identificar os compostos orgânicos responsáveis pelo fenômeno da repelência, foram empregados dois métodos de extração, os quais foram eficientes na retirada do caráter hidrofóbico das amostras. O primeiro teve por base o uso da partição isopropanol:água destilada, e o outro, desenvolvido pelos autores, empregou extrações simples com n-hexano, éter de petróleo e clorofórmio, além de partições n-hexano:água destilada e clorofórmio:água destilada. As substâncias extraídas foram analisadas no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP). Os resultados indicam que as substâncias isoladas têm sua origem na vegetação local...

Relação entre zingibereno, tricomas foliares e repelência de tomateiros a Tetranychus evansi

Gonçalves,Luciano Donizete; Maluf,Wilson Roberto; Cardoso,Maria das Graças; Resende,Juliano Tadeu Vilela de; Castro,Evaristo Mauro de; Santos,Nicolau Macedo; Nascimento,Ildon Rodrigues do; Faria,Marcos Ventura
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
O objetivo deste trabalho foi quantificar os teores de zingibereno em populações segregantes (F2) do segundo retrocruzamento para Lycopersicon esculentum a partir da espécie selvagem L. hirsutum var. hirsutum, e verificar a relação entre estes teores e a densidade de tricomas glandulares e a repelência a Tetranychus evansi. Na quantificação do zingibereno, utilizou-se um método espectrofotométrico; os tricomas foram contados a partir de cortes paradérmicos e a resistência a ácaros foi avaliada por um bioteste de repelência. A seleção indireta quanto ao teor de zingibereno promoveu aumentos correlacionados no número de tricomas glandulares e na repelência ao ácaro, e o zingibereno nos tricomas glandulares participou efetivamente na resistência aos ácaros. A densidade de tricomas glandulares influencia de maneira determinante os teores de zingibereno, sendo que o tricoma tipo VI destacou-se por apresentar alta correlação com este aleloquímico. Os teores de zingibereno e a sua relação com tricomas glandulares e com a resistência a artrópodos-pragas se mantiveram ao longo dos retrocruzamentos, evidenciando a possibilidade de obtenção de plantas resistentes via seleção indireta para alto teor de zingibereno nos folíolos.

Toxicidade, deterrência e repelência de extratos aquosos de Cabralea canjerana ssp. polytricha (a. juss.) penn. (Meliaceae) sobre o curuquerê-da-couve ascia monuste orseis (godart) (Lepidoptera: pieridae)

Mata,Rosely F. F.; Lomonaco,Cecilia
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.44%
Este trabalho avaliou, em laboratório, a toxicidade, a repelência e a deterrência de extratos aquosos de sementes, de folhas e de frutos de Cabralea canjerana ssp. polytricha (Meliaceae) sobre o curuquerê-da-couve Ascia monuste orseis (Lepidoptera). Extratos aquosos a 3, 5 e 10% foram obtidos por infusão do material biológico seco triturado em água destilada e filtrado após 24 h. Dentro de 48 h após o preparo, folhas de couve foram mergulhadas nos extratos ou em água destilada e utilizadas para avaliar o efeito dos extratos na percentagem de sobrevivência e no tempo de vida das larvas. A repelência e a deterrência dos extratos foram avaliadas em testes com e sem chance de escolha de folhas tratadas ou não, avaliando-se, comparativamente, a área consumida e o número de larvas por porção foliar. Houve 100% de mortalidade das larvas nos tratamentos, em contraste com a sobrevivência de 87% delas no controle. Larvas alimentadas com folhas tratadas sobreviveram significativamente menos que larvas do controle. Ao contrário de extratos de folhas e frutos, extratos de sementes apresentaram efeito repelente, mas não intenso o suficiente para evitar o consumo foliar. Houve redução no consumo foliar pelas larvas submetidas ao extrato a 10% nos experimentos com chance de escolha. Quando larvas não tiveram opção de consumir folhas sem extratos...

Avaliação da atividade repelente do timol, mentol, salicilato de metila e ácido salicilico sobre larvas de Boophilus microplus (Canestrini, 1887) (Acari: Ixodidae)

Novelino,A.M.S.; Daemon,E.; Soares,G.L.G.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
Verificou-se a atividade repelente do timol, mentol, ácido salicílico e salicilato de metila sobre larvas de Boophilus microplus. Essas substâncias foram usadas em emulsões em dimetilsulfuxido aquoso a 1% ou solução aquosa. Para cada substância foram testadas três concentrações, 1,0%; 0,5% e 0,25%, com cinco repetições cada. Cerca de 100 larvas, com 21 dias de idade, foram inseridas na base de hastes de madeira para avaliação da repelência, a cada duas horas, totalizando 12 horas. As concentrações mais elevadas apontaram que as quatro substâncias causaram alteração no comportamento das larvas. Timol, com mortalidade de 65% e 35% de repelência e mentol e salicilato de metila, ambos com 80% de repelência foram os mais eficientes.

Efeito de extratos de plantas silvestres da família Solanaceae sobre o controle de Brevicoryne brassicae em couve (Brassica oleracea var. acephala)

Lovatto,Patrícia Braga; Goetze,Márcia; Thomé,Gladis Cleci Hermes
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.44%
O objetivo principal deste trabalho foi testar o efeito de extratos de plantas silvestres da família Solanaceae disponíveis na região do Vale do Rio Pardo, RS, sobre o pulgão-da-couve (Brevicoryne brassicae), praga agrícola de significativa importância. Nove espécies tóxicas de Solanaceae estão disponíveis na região de estudo: seis pertencem ao gênero Solanum, uma ao gênero Brugmansia e duas são cultivadas e pertencem ao gênero Nicotiana e Capsicum. A fim de determinar a capacidade de repelência e o efeito inseticida, foram testadas as seguintes espécies: B. suaveolens (trombeteira), C. annuum var. variegated (pimenta-de-jardim), N. tabacum var. virginia (fumo), S. aculeatissimum (joá-bravo), S. americanum (erva-moura), S. diflorum (tomatinho), S. fastigiatum var. acicularium (jurubeba), S. fastigiatum var. fastigiatum (jurubeba) e S. sisymbriifolium (arrebenta-cavalo). Para obtenção dos extratos foram utilizadas folhas, flores e frutos aplicando-se duas técnicas distintas de elaboração: decocção do material fresco e extração a frio do material seco. Quanto à capacidade de repelência dos extratos, os tratamentos utilizando material fresco de S. fastigiatum var. acicularium (frutos verdes e maduros, 2,5% e 5% de concentração) e S. diflorum (frutos verdes e maduros...

Repelência e toxicidade de Cyperus iria L., em início de florescimento, ao gorgulho Sitophilus oryzae

Capps,Ana L. de A. P.; Novo,José P. S.; Novo,Maria do C. de S. S.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.85%
Visa-se, com este trabalho, avaliar a repelência e a toxicidade de Cyperus iria L., no estádio de início de florescimento, na Sitophilus oryzae (L.). Realizaram-se dois bioensaios, avaliando-se pós de raízes, partes aéreas e inflorescências de C. iria misturados a grãos de trigo, nas concentrações de 0, 1, 2 e 5%. Em um terceiro bioensaio, avaliou-se a repelência de extratos aquosos produzidos a partir dos pós de C. iria impregnando-se papel sulfite nas concentrações de 0, 0,1, 0,5 e 1,0 mg de planta cm-2. Os pós produzidos com qualquer uma das estruturas de C. iria, repeliram a S. oryzae. A repelência e a toxicidade foram dependentes da concentração e da estrutura da planta empregada. A repelência foi maior com 5% de raízes e menor quando se usou qualquer uma das concentrações da inflorescência e se manteve, em raízes, por períodos superiores a 150 dias. A mortalidade e a redução na progênie foram maiores quando empregados pós de raízes de C. iria, exceto com 2% de raiz, todas as outras estruturas reduziram a progênie de S. oryzae até 60 dias. Houve repelência quando empregados extratos aquosos de raízes a 0,1 e 0,5 mg cm-2, de parte aérea 0,5 mg cm-2 e de inflorescência a 0,5 e 1,0 mg cm-2. O tratamento de grãos com pós de C. iria foi mais eficiente no controle de S. oryzae que os extratos aplicados em papel.

Avaliação preliminar de óleos essenciais de plantas como repelentes para Aedes albopictus (Skuse, 1894) (Diptera: Culicidae)

Bueno,V.S; Andrade,C.F.S
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.44%
Óleos essenciais de plantas têm sido formulados de forma caseira ou colocados no mercado de forma artesanal para repelir mosquitos hematófagos. O presente trabalho avaliou o possível efeito repelente de alguns excipientes normalmente usados em formulações comerciais e de óleos essenciais de nove plantas, sobre fêmeas de Aedes albopictus. Os testes foram realizados em caixas contendo mosquitos, oferecendo-se uma área definida de dedos da mão tratados ou não. Exceto pelo creme Lanatte e os géis de carbopol, as substâncias excipientes avaliadas mostraram ação repelente. Apenas os óleos provenientes de citronela (5 e 10%) resultaram em repelência expressiva, com índices médiosde proteção acimade 98%. Os resultados indicam que a metodologia empregada é adequada para a avaliação preliminar de produtos com potencial para a repelência de mosquitos.

Repelência e deterrência na oviposição de Bemisia tabaci biótipo B pelo uso de extratos vegetais em Cucurbita pepo L

Silva,J.P.G.F.; Zaché,R.R.C.; Baldin,E.L.L.; Oliveira,F.B.; Valtapeli,E.R
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
Bemisia tabaci biótipo B é um dos principais insetos-praga na cultura da abobrinha (Cucurbita pepo L.). O manejo dessa mosca-branca tornou-se grande desafio aos agricultores, uma vez que esta apresenta rápida capacidade de desenvolver resistência a diferentes classes de inseticidas. Como alternativa vem sendo investigado o uso de extratos vegetais com atividades inseticida e/ou insetistática, os quais têm revelado resultados promissores no combate a inseto. O presente trabalho teve por objetivo avaliar os possíveis efeitos de sete extratos provenientes de cinco espécies vegetais, Ruta graveolens L. (folhas), Azadirachta indica A. Juss. (folhas + ramos), Trichilia pallida Swartz (ramos), T. pallida (folhas), A. indica (amêndoas), Chenopodium ambrosioides L. (inflorescências + ramos+ folhas) e Mentha pulegium L. (folhas), sobre Bemisia tabaci biótipo B em abobrinha, por meio de testes de repelência e deterrência para oviposição. Em teste com chance de escolha, avaliou-se a atratividade e determinou-se o índice de repelência após 6, 24 e 48 horas da aplicação dos extratos. A oviposição foi verificada após a terceira contagem do número de adultos. O extrato à base de folhas de M. pulegium mostrou repelência e deterrência à oviposição de B. tabaci biótipo B...

Repelência de produtos fitossanitários usados na cana-de-açúcar e seus efeitos na emergência de Trichogramma galloi

Antigo,Marina de Rezende; Oliveira,Harley Nonato de; Carvalho,Geraldo Andrade; Pereira,Fabricio Fagundes
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
Trichogramma galloi Zucchi é um importante parasitoide de Diatraea saccharalis (Fabricius), principal praga da cana-de-açúcar. Como vários produtos químicos são utilizados no manejo dessa cultura, o presente trabalho objetivou avaliar a repelência de alguns produtos fitossanitários sobre adultos do parasitoide T. galloi e seu efeito na emergência dos descendentes. Os ensaios foram conduzidos em câmara climática a 23 ± 2 ºC, UR de 60 ± 10% e fotofase de 14h. Os produtos avaliados foram: inseticidas clorantraniliprole, etiprole, tiametoxam, triflumurom, lambda-cialotrina+tiametoxam, fipronil e Metarhizium anisopliae, herbicidas clomazone e diurom+hexazinona e os reguladores de crescimento de plantas sulfometurom-metílico e trinexapaque-etílico, nas maiores concentrações recomendadas à cana-de-açúcar. Para a avaliação de repelência de cada produto, realizou-se teste com livre chance de escolha, onde 30 ovos de D. saccharalis foram imersos em água destilada e outros 30 na calda do produto a ser testado. Cada uma das massas de ovos destes dois tratamentos foi transferida para um tubo de vidro, sendo os mesmos interligados por um conector de papel com um orifício central, por onde um tubo menor foi acoplado para liberação de três fêmeas de T. galloi...

Relação entre zingibereno, tricomas foliares e repelência de tomateiros a Tetranychus evansi.

GONÇALVES, L.D.; MALUF, W.R.; CARDOSO, M. das G.; RESENDE, J.T.V. de; CASTRO, E.M. de; SANTOS, N.M.; NASCIMENTO, I.R. do; FARIA, M.V.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.41, n.2, p.267-273, fev. 2006. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.41, n.2, p.267-273, fev. 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.63%
O objetivo deste trabalho foi quantificar os teores de zingibereno em populações segregantes (F2) do segundo retrocruzamento para Lycopersicon esculentum a partir da espécie selvagem L. hirsutum var. hirsutum, e verificar a relação entre estes teores e a densidade de tricomas glandulares e a repelência a Tetranychus evansi. Na quantificação do zingibereno, utilizou-se um método espectrofotométrico; os tricomas foram contados a partir de cortes paradérmicos e a resistência a ácaros foi avaliada por um bioteste de repelência. A seleção indireta quanto ao teor de zingibereno promoveu aumentos correlacionados no número de tricomas glandulares e na repelência ao ácaro, e o zingibereno nos tricomas glandulares participou efetivamente na resistência aos ácaros. A densidade de tricomas glandulares influencia de maneira determinante os teores de zingibereno, sendo que o tricoma tipo VI destacou-se por apresentar alta correlação com este aleloquímico. Os teores de zingibereno e a sua relação com tricomas glandulares e com a resistência a artrópodos-pragas se mantiveram ao longo dos retrocruzamentos, evidenciando a possibilidade de obtenção de plantas resistentes via seleção indireta para alto teor de zingibereno nos folíolos.; 2006

Caracterizaçao dos fatores que interferem no processo de repelencia à água em solos sob plantio de Pinus taeda L. no Sul do Brasil

Cambronero, Yorleni Chang
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
28.01%
O objetivo do trabalho foi avaliar a repelência à água em amostras de solos constituídos em laboratório com diferentes teores de matéria orgânica. Para caracterizar o grau de repelência do solo à água amostras de solo com diferentes texturas e teores de matéria orgânica constituídos em laboratório foram tratadas com 2 concentrações de extrato hidrofóbico e uma testemunha, para medir a repelência foi utilizado o método chamado de tempo de penetração de gotas de água (Water Drops Penetration Time ou WDPT) que baseia-se no tempo gasto para que duas gotas de água sobrepostas (40mL) levam para penetrar na amostra de terra. Os testes de repelência foram realizados a 4 temperaturas, temperatura ambiente, 40°C, 70°C e 105°C. Foi caracterizada a matéria orgânica de um neossolo litólico sob plantio de Pinus taeda com caráter hidrofóbico através da caracterização dos ácidos húmicos pelo método do IHSS e a extração de substancias hidrofóbicas. Os compostos hidrofóbicos extraídos de um solo sob plantio de Pinus taeda induziram em algum grau a repelência à água em solos constituídos em laboratório; estos compostos hidrofóbicos possuíam características químicas similares às encontradas em compostos de acículas e raízes de outras espécies do gênero de Pinus. O maior caráter hidrofóbico em solos de Pinus taeda se encontra nos primeiros 10 cm do perfil...

Efeito de aleloquímicos em tricomas foliares de tomateiro na repelência a ácaro (Tetranychus urticae Koch.) em genótipos com teores contrastantes de 2-tridecanona

Aragão,Carlos Alberto; Dantas,Bárbara França; Benites,Flávio Rodrigo Gandolfi
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.63%
Com o objetivo de avaliar a ação de repelência a ácaro Tetranychus urticae Koch. em folíolos de tomateiro com altos teores do aleloquímico 2-tridecanona (2-TD) associado a tricomas glandulares, utilizaram-se linhagens avançadas 'TOM 600' e 'TOM 601' (altos teores de 2-TD) 'TOM 584' (padrão com baixo teor de 2-TD) e seus parentais 'PI 134417' Lycopersicon hirsutum Dunal var. glabratum Mill. (alto teor de 2-TD) e 'TOM 556' Lycopersicon esculentum Mill. (baixo teor de 2-TD). O experimento foi realizado em câmara com temperatura de 16 ºC e 68% de umidade. A metodologia usada consistiu em se colocar um folíolo de cada genótipo sobre uma folha de papel tipo ofício, a qual foi fixada sobre uma folha de isopor. O folíolo foi fixado com uma tachinha metálica no centro do mesmo, sendo então colocados 10 ácaros fêmeas sobre a tachinha para que fossem medidas as distâncias percorridas pelos artrópodes em tempos diferenciados. De maneira geral, a distância percorrida pelos ácaros aumentou de acordo com maiores tempos de ensaio. Obteve-se em 'PI 134417', juntamente com 'TOM 600' e 'TOM 601', menores médias de distâncias percorridas pelos ácaros nos tempos avaliados em comparação ao 'TOM 556' e 'TOM 584' em razão da repelência exercida que se associa a maiores teores de 2-tridecanona.

Bioactividad y toxicidad de componentes de aceites esenciales vegetales, en Pediculus humanus capitis (Phthiraptera: Pediculidae) resistentes a insecticidas piretroides; Bioactivity and toxicity of essential oils and their compounds against pyrethroid-resistant Pediculus humanus capitis (Phthiraptera: Pediculidae)

Toloza, Ariel Ceferino
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2010 SPA
Relevância na Pesquisa
27.85%
Los piojos de la cabeza, Pediculus humanus capitis De Geer (Phthiraptera: Pediculidae) son ectoparásitos obligados de humanos. La infestación con piojos produce irritación de la piel, prurito y riesgo de infecciones secundarias como consecuencia del rascado. El control químico de esta plaga ha sido mediante el uso de insecticidas clorados (DDT y lindano), organofosforados (malatión), carbamatos (carbaril), piretrinas naturales y piretroides (deltametrina, permetrina, d-fenotrina). Actualmente el uso de estos insecticidas está limitado por el desarrollo de poblaciones de piojos resistentes. Una alternativa a los insecticidas convencionales son los compuestos botánicos tales como los aceites esenciales (AE) de plantas aromáticas y sus componentes, los cuales han despertado alto interés por su actividad adulticida, ovicida y repelente en varios insectos plaga. Los objetivos planteados en esta tesis fueron: a) establecer la actividad biológica de los vapores de aceites esenciales y de sus componentes provenientes de plantas autóctonas y exóticas que crecen en Argentina sobre poblaciones de huevos y adultos de piojos resistentes a piretroides; b) analizar el efecto repelente de los mencionados aceites; y c) estudiar los mecanismos involucrados en el modo de acción y el rol de las enzimas monooxigenasas en la toxicidad de los monoterpenoides sobre piojos de la cabeza. Los piojos utilizados se recolectaron mediante el uso de peine fino de cabezas de niños de entre 3 y 13 años provenientes de escuelas primarias de Buenos Aires. Los 49 aceites esenciales fueron colectados en diversas regiones de Argentina durante la primavera de los años 2003-2004 y 2006-2007. Los 26 monoterpenoides estudiados en esta tesis fueron de origen comercial. Previo al estudio del efecto insecticida de los AEs...

Bioactividad y toxicidad de componentes de aceites esenciales vegetales, en Pediculus humanus capitis (Phthiraptera: Pediculidae) resistentes a insecticidas piretroides; Bioactivity and toxicity of essential oils and their compounds against pyrethroid-resistant Pediculus humanus capitis (Phthiraptera: Pediculidae)

Toloza, Ariel Ceferino
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2010 ESPAñOL
Relevância na Pesquisa
27.85%
Los piojos de la cabeza, Pediculus humanus capitis De Geer (Phthiraptera: Pediculidae) son ectoparásitos obligados de humanos. La infestación con piojos produce irritación de la piel, prurito y riesgo de infecciones secundarias como consecuencia del rascado. El control químico de esta plaga ha sido mediante el uso de insecticidas clorados (DDT y lindano), organofosforados (malatión), carbamatos (carbaril), piretrinas naturales y piretroides (deltametrina, permetrina, d-fenotrina). Actualmente el uso de estos insecticidas está limitado por el desarrollo de poblaciones de piojos resistentes. Una alternativa a los insecticidas convencionales son los compuestos botánicos tales como los aceites esenciales (AE) de plantas aromáticas y sus componentes, los cuales han despertado alto interés por su actividad adulticida, ovicida y repelente en varios insectos plaga. Los objetivos planteados en esta tesis fueron: a) establecer la actividad biológica de los vapores de aceites esenciales y de sus componentes provenientes de plantas autóctonas y exóticas que crecen en Argentina sobre poblaciones de huevos y adultos de piojos resistentes a piretroides; b) analizar el efecto repelente de los mencionados aceites; y c) estudiar los mecanismos involucrados en el modo de acción y el rol de las enzimas monooxigenasas en la toxicidad de los monoterpenoides sobre piojos de la cabeza. Los piojos utilizados se recolectaron mediante el uso de peine fino de cabezas de niños de entre 3 y 13 años provenientes de escuelas primarias de Buenos Aires. Los 49 aceites esenciales fueron colectados en diversas regiones de Argentina durante la primavera de los años 2003-2004 y 2006-2007. Los 26 monoterpenoides estudiados en esta tesis fueron de origen comercial. Previo al estudio del efecto insecticida de los AEs...

Actividad biológica de extractos crudos de Larrea divaricata Cav. y Capparis atamisquea Kuntze sobre Sitophilus oryzae (L.)

Viglianco,A.I.; Novo,R.J.; Cragnolini,C.I.; Nassetta,M.
Fonte: Agriscientia Publicador: Agriscientia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 ES
Relevância na Pesquisa
27.85%
Se evaluaron las propiedades repelentes y antialimentarias de extractos crudos de dos plantas difundidas en la provincia de Córdoba (Argentina), jarilla (Larrea divaricata Cav.) y atamisqui (Capparis atamisquea Kuntze.), sobre Sitophilus oryzae (L.). Se estudiaron los extractos crudos en etanol, cloroformo y hexano de ambas especies. Para cada extracto se determino el coeficiente de disuasión total. Para las pruebas de repelencia se utilizaron papeles de filtro separados en dos mitades iguales; se determinaron los porcentajes de repelencia de cada extracto. Se observó mayor efecto antialimentario de los extractos de atamisqui con respecto a los de jarilla, y de los de hojas o tallos sobre los de frutos. El extracto de mayor efecto antialimentario fue el etanólico de tallos de atamisqui (clase ++++) seguido por los extractos etanólico y clorofórmico de hojas de esta especie (clase +++). Se observó un moderado efecto de repelencia de los extractos de jarilla y atamisqui sobre S. oryzae, destacándose el de hojas de atamisqui en hexano como el de mayor efecto de repelencia (clase IV). El extracto clorofórmico de hojas de atamisqui, los tres de hoja de jarilla y los clorofórmicos de tallos y frutos de jarilla presentaron efecto de repelencia (clase III).

Actividad biológica in vitro del extracto de Capsicum chinense Jacq contra Bemisia tabaci Genn

Castillo-Sánchez,Luis Enrique; Jiménez-Osornio,Juan José; Delgado-Herrera,María América
Fonte: Universidad Autónoma Chapingo Publicador: Universidad Autónoma Chapingo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 ES
Relevância na Pesquisa
27.75%
En los últimos 30 años, los extractos de plantas se han utilizado contra diversas especies de insectos fitófagos y han cobrado importancia como alternativas para el control de insectos plaga porque no afectan el ambiente y son amigables con enemigos naturales de insectos fitófagos. En este estudio se evaluó el efecto insecticida y repelente del extracto de chile habanero (Capsicum chinense) sobre adultos de Bemisia tabaci. Se realizaron bioensayos de repelencia y mortalidad en frascos de 150 ml de volumen con diversas concentraciones de los capsaicinoides extraídos del chile habanero variedad criolla naranja. El diseño experimental fue completamente al azar en arreglo factorial 8 x 7 (factor tiempo y factor concentraciones de extractos) en el bioensayo de mortalidad, y en el bioensayo de repelencia el arreglo factorial fue de 8 x 8 (factor tiempo y factor concentraciones de extractos) con cuatro repeticiones para cada tratamiento. Las concentraciones del 30 y 40 % de extracto tuvieron mayor efecto de mortalidad con respecto a los demás. En cuanto a la repelencia, las concentraciones > 30 % de extracto presentan mayor repelencia con respecto a las demás concentraciones. En cuanto al factor tiempo, los resultados indican que C. chinense presenta efecto repelente desde la primera hora de exposición hacia B. tabaci.