Página 1 dos resultados de 835 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Um modelo de atores e recursos para redes de cooperação entre empresas em obras de edificações; A model of actors and resources for cooperation networks among companies in building projects

GUERRINI, Fábio Müller; VERGNA, José Rafael Gatti
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.09%
As redes de cooperação entre empresas têm papel estratégico para que as empresas acessem tecnologias, informação, mercados e recursos, aumentando assim seus conhecimentos, suas experiências e obtendo economias de escala e escopo. O objetivo do artigo é propor um modelo de atores e recursos para auxiliar a formação de redes de cooperação entre empresas de construção civil em obras de edificações. Para tal finalidade, realizou-se um estudo de caso múltiplo de caráter exploratório em sete obras de edificações em diferentes estágios de execução. A modelagem organizacional foi realizada com a metodologia Enterprise Knowledge Development (EKD) para representar os relacionamentos interorganizacionais, as responsabilidades de cada ator envolvido e o processo de ciclo de vida da rede. Como resultado, sistematizou-se um modelo de atores e recursos para obras de edificações de modo que os potenciais gestores da rede tenham uma visão clara dos relacionamentos e responsabilidades dos atores na realização dos processos.; The cooperation networks among companies have a strategic position to enable access to technologies, information, markets and resources, in order to increase knowledge, experiences and to get scale and scope economy. Using the theoretical referential on cooperation networks...

Clusters e redes de cooperação de pequenas e médias empresas: observatório europeu, caso alemão e contribuições ao caso brasileiro; Clusters and cooperation networks of small and medium-sized companies: analysis of european and German experiences and contributions to the brazilian case

Gerolamo, Mateus Cecilio; CARPINETTI, Luiz César Ribeiro; FLESCHUTZ, Timo; SELIGER, Günther
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.18%
Este trabalho apresenta os recentes estudos sobre clusters e redes de cooperação de pequenas e médias empresas na Europa, realizados pela Comissão Européia, bem como a descrição da atual estratégia de desenvolvimento de redes de competência na Alemanha (Kompetenznetze Deutschland), abordando especificamente o caso da região de Berlim e Brandemburgo. O objetivo principal é, por meio das análises dos programas europeus de desenvolvimento de clusters e redes de cooperação entre pequenas e médias empresas, verificar possibilidades de adaptação para a realidade brasileira no que se refere a arranjos produtivos locais e parques tecnológicos. Em linhas gerais, pequenas e médias empresas pertencentes a clusters na Europa têm demonstrado desempenho acima da média quando comparadas às demais empresas de seus respectivos setores. O aumento da competitividade de clusters e o crescimento econômico regional estão fortemente associados ao investimento em inovação. Esse é o caso da Alemanha que incentiva o desenvolvimento de inovação por meio de suas redes de competência. A região Berlim-Brandemburgo retrata o exemplo de uma estratégia coerente de desenvolvimento local. Pode-se dizer que possíveis alternativas para o Brasil seriam o apoio mais direto do poder público...

Redes de cooperação com foco em inovação: um estudo exploratório; Enterprise networks focused on innovation: a exploratory study

TÁLAMO, José Roberto; Carvalho, Marly Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.14%
O objetivo deste estudo é levantar os fatores motivadores e críticos ao sucesso da estruturação de redes de cooperação com foco em inovação. Para tal, desenvolveu-se um estudo exploratório em três redes de cooperação intensivas em tecnologia, que aglutinam ao todo 15 empresas. Os resultados obtidos demonstraram que a estruturação na forma de redes de cooperação traz resultados efetivos às empresas integrantes, dotando-as de competitividade e flexibilidade frente aos desafios de mercado. Porém, exige amadurecimento tanto da rede de cooperação quando dos próprios empresários que a integram, a fim superarem suas próprias dificuldades culturais, evitando barreiras ao aprendizado e ao perfil sinérgico.; The objective of this study is to identify the critical and motivational factors for the success of cooperation networks focused on innovation. Therefore, an exploratory study was carried out in three intensive technology cooperation networks that consist of fifteen companies. The findings demonstrated that the cooperation network structure provides the participant companies with effective results by improving competitiveness and flexibility meeting market challenges. However, it demands maturity of the cooperation networks and entrepreneurs who integrate them in order to overcome cultural difficulties preventing barriers to learning and to the synergistic profile.

Perfil das redes de cooperação científica: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade - 2001 a 2009; Profile of scientific cooperation networks at Congresso USP de Controladoria e Contabilidade in 2001-2009

CRUZ, Ana Paula Capuano da; ESPEJO, Márcia Maria dos Santos Bortolocci; COSTA, Flaviano; ALMEIDA, Lauro Brito de
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.19%
Este estudo objetivou delinear o perfil das redes de cooperação configuradas entre os pesquisadores envolvidos no Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, mapeando, a partir da estrutura de relacionamento, a forma de cooperação manifestada no período 2001-2009. Trata-se de um artigo descritivo, de natureza quantitativa que, a partir de conceitos de redes sociais de colaboração, mapeou a estrutura de relações configurada entre os 1.120 autores envolvidos nos 882 artigos científicos veiculados em 9 edições do Congresso. Os dados foram coletados dos anais do evento e tratados trienalmente com auxílio do software Ucinet 6.0. Os achados evidenciaram que parte dos atores ocupou posição privilegiada na estrutura da rede, mostrando-se abertos a outros grupos e assumindo posições de pontes que ligaram pesquisadores que não estariam conectados sem a sua presença. Em linhas gerais, o perfil das redes de cooperação mostrou-se predominantemente caracterizado pela presença de laços fortes. Embora se tenha identificado um perfil de redes de cooperação deficiente em alguns quesitos, o universo explorado apresentou sinais de desenvolvimento. A rede teve sua densidade aumentada no último período e houve diminuição das relações fortes. Porém...

Arquitetura de referência para a formação e gerência de redes de cooperação e inovação entre agentes de implantação de sistemas integrados de gestão; Reference architecture for the formation and management of cooperation networks and innovation among the management integrated systems implementation agents

Carvalho, Heber Lombardi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.13%
A adoção de soluções integradas em processos organizacionais movimenta um crescente e importante setor da economia. Os sistemas integrados de gestão representam essas soluções e tornaram-se práticas usuais implantá-los como promessa de atendimento à demanda e às necessidades das empresas que buscam diferenciais competitivos. Como apoio a esse complexo processo, o trabalho propõe uma arquitetura de referência para a formação e gerência de redes de cooperação e inovação entre agentes de implantação de sistemas integrados de gestão. A revisão da literatura abarca temas essenciais ao sucesso da implantação do sistema integrado de gestão, que precisam compor o conhecimento do corpo da rede de agentes que serão responsáveis pela implantação. A abordagem se inicia na análise, nas formas de organização e coordenação do processo de produção. A bibliografia conceitua também a inovação, a cooperação e a formação e a gerência de redes. Um recorte analítico de redes é feito para um gênero de sistemas integrados de gestão, o ERP e uma discussão da aplicação direta da teoria de arquiteturas de referência. Três pilares sustentam e caracterizam o método de pesquisa. O primeiro é a revisão bibliográfica. O segundo é o estudo de caso...

Formação e gestão de redes de cooperação empresarial.; Formation and management of networks.

Tálamo, José Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.14%
A crescente complexidade dos processos produtivos alterou a forma tradicional da gestão das operações e criou um novo desafio às empresas. Do mesmo modo que o primeiro desafio capitalista exigiu a fragmentação da mão de obra, no início do século XX, no início do século XXI surge um novo desafio na forma de produtos e processos crescentemente complexos, que exigiram a fragmentação da gestão de operações, para atendimento às exigências do mercado. A resposta ao desafio é encontrada na cooperação empresarial, como uma forma de Gestão das Operações, que capacita as empresas a responder à constante demanda por inovações em produtos e processos, e em prazos cada vez menores, além de estabelecer escalas lucrativas às operações empresariais. O objetivo fundamental desta pesquisa foi definir os fatores críticos ao sucesso da estruturação de uma Rede de Cooperação Empresarial - RCE com empresas industriais intensivas em tecnologia, de forma a construir o conhecimento necessário à sua aplicação em outras áreas. Também trabalhou-se com os objetivos adicionais de avaliar os resultados observados em RCE já estruturadas, nas áreas da indústria, comércio e serviços voltados ao desenvolvimento tecnológico...

Redes de cooperação das multinacionais brasileiras: um mapeamento a partir das patentes; Brazilian multinational collaboration networks: a patent mapping

Bazzo, Karina de Cillo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
116.21%
À medida que a inovação se torna um ponto fundamental para a agregação de valor das empresas, o seu gerenciamento torna-se uma ferramenta essencial para garantir a competitividade das organizações no mercado. Neste contexto, a cooperação universidade-empresa surge como uma alternativa externa às empresas para o desenvolvimento de suas aptidões inovadoras. Considerando a importância destas cooperações para o desenvolvimento econômico, a presente pesquisa teve como objetivo o mapeamento das redes de relacionamentos a partir dos projetos de desenvolvimento tecnológico desenvolvidos entre as empresas multinacionais brasileiras, suas subsidiárias e universidades ou institutos de pesquisas, por meio das concessões de patentes, que abrangem os modelos de invenção, de modelo de utilidade, depositados em bancos nacional e internacional. O estudo é uma pesquisa qualitativa, com abordagem descritiva, utilizando o método de levantamento de dados secundários dos bancos de pedidos de patentes nacional (Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI) e internacional (Escritório Europeu de Patentes - EPO). O universo da pesquisa abrange quatro empresas multinacionais brasileiras, do setor de extração ou de transformação de recursos naturais...

Gestão de redes de cooperação: estudo da parceria Ceasinha - Banco de Alimentos em Ribeirão Preto SP; Network Management Cooperation: Partnership Study Ceasinha / Food Bank in Ribeirão Preto SP

Ribeiro, Evandro Alcides
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.19%
O presente trabalho teve por objetivo estudar a gestão de redes de cooperação interorganizacional por meio da pesquisa e análise das relações do conjunto de atores e de organizações envolvidas na criação e na manutenção da parceria entre a Associação de Produtores de Hortifrutigranjeiros de Ribeirão e Região, conhecida pelo pseudônimo de Ceasinha, e do Banco de Alimentos da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto. O problema de pesquisa envolveu a prática de gestão em redes e sua contribuição para o desenvolvimento sustentável em nível local, bem como para a incorporação e o aprimoramento dos conceitos compartilhados de responsabilidade na gestão coletiva e participação dos sistemas sociais organizados para a geração de trabalho e renda. O esforço de pesquisa se justifica em função das novas características das formas de organização social para a produção, consumo e acumulação de riqueza, que ultrapassam os modelos tradicionais devido às recentes mudanças conjunturais e estruturais do planeta. Nesse processo há um fortalecimento da integração entre equidade social, viabilidade econômica e conservação ambiental, à vista de um maior compromisso com o futuro e com a solidariedade entre gerações...

Redes de cooperação para desenvolvimento em economia solidária: estudo de caso no município de São Carlos-SP; Cooperation network for development in solidary economy: case of study at the city of São Carlos - SP

Cambiaghi, Bianca Polotto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
106.16%
Atualmente é possível perceber um contexto de recuperação da importância da presença do Estado nas sociedades contemporâneas, onde governos têm adotado políticas públicas de desenvolvimento local com foco na geração de trabalho e renda para a população, especialmente no âmbito municipal. Tais estratégias de gestão local vêm adotando os conceitos de economia solidária no combate ao desemprego e proporcionando a construção de organizações autogestionáveis, baseadas na cooperação e na valorização dos conceitos de democracia, participação e cidadania. Para implantação destas políticas públicas, novas formas de organização social têm surgido e se desenvolvido, com particular destaque para as redes que envolvem o setor público, as universidades, a sociedade civil organizada e os empreendimentos econômicos solidários. Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar a rede de cooperação para desenvolvimento em economia solidária do município de São Carlos, visando identificar quais seriam os aspectos potencializadores desta alternativa de desenvolvimento a partir de redes sociais interorganizacionais. A pesquisa foi de caráter exploratório e teve como coleta de dados entrevistas semiestruturadas junto aos líderes de dez organizações participantes da rede. Os resultados obtidos apontam algumas características que podem servir de subsídios para a formação de redes de cooperação para desenvolvimento em economia solidária e para a construção de uma política pública nesta temática...

Redes voltadas para produtos florestais não madeireiros: análise da influência de redes de cooperação nas cadeias de valor da Terra do meio no Pará; Networks focused on non-timber forest products: analysis of the influence of cooperation networks in the value chains of Terra do Meio in Para

Straatmann, Jeferson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.22%
Os Produtos Florestais Não Madeireiros (PFNM) são entendidos como uma fonte importante de renda agregada às atividades de subsistência das populações moradoras de áreas protegidas. Porém, a governança de seus territórios e cadeias é complexa, contemplando diferentes pressões, ilegalidades, interesses e organizações. Com base nesse contexto, as teorias relacionadas à governança florestal e de cadeias de valor de PFNM apontam para a necessidade de criação de ambientes multistakeholders para promover parcerias e melhorias na governança de territórios e cadeias. A teoria de Redes de Cooperação trazem elementos de organização e estruturação de processos cooperativos para a promoção de setores econômicos em diferentes realidades, podendo contribuir também para o entendimento e melhoria de redes voltadas para a promoção de cadeias de valor de PFNM. O estudo de caso realizado na Rede Terra do Meio (RTM) possibilitou o entendimento das contribuições das redes de cooperação para a melhoria da governança das cadeias de valor de PFNM. Percebe-se que a organização em rede na Terra do Meio permitiu a estruturação de processos de melhoria e monitoramento de cadeias de valor de PFNM com base em subredes organizadas pelo tripé "grupos extrativistas - grupos interinstitucionais - organizações de mercado" em paralelo a ações direcionadas ao acesso a políticas públicas...

Redes de cooperação interorganizacionais : a identificação de atributos e benefícios para um modelo de gestão

Verschoore Filho, Jorge Renato de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.28%
A presente tese trata do tema redes de cooperação interorganizacionais no contexto brasileiro. O estudo aborda uma política pública governamental desenvolvida no Sul do Brasil voltada a ampliar a competitividade das pequenas empresas e gerar desenvolvimento econômico e social através do incentivo a formação de redes de cooperação entre empresas. O objetivo principal da tese é identificar e compreender os principais fatores que afetam a gestão de redes de cooperação. A partir de uma pesquisa quantitativa realizada em uma amostra de 443 empresas participantes de 120 redes, os resultados evidenciaram os principais elementos de gestão. O Programa Redes de Cooperação, desenvolvido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, trata-se de uma política pública que, desde o ano 2000, objetiva o fortalecimento competitivo de pequenas empresas e o desenvolvimento socioeconômico regional. Esse programa sustenta-se em três pilares de atuação: a) uma metodologia de formação, consolidação e expansão de redes entre empresas; b) uma estrutura regionalizada de suporte à implementação formada por uma rede de universidades regionais e c) uma coordenação central por parte do Governo do Estado, responsável pelos instrumentos de promoção...

ON-Rede: modelo de geração de oportunidades de negócio baseado em redes de cooperação interorganizacional suportado por sistemas de informação

Mendonça, Vítor José Domingues
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
116.19%
Tese de Doutoramento em Informática; Num mercado cada vez mais competitivo e em permanente mutação, as organizações enfrentam desafios constantes, destacando-se sobretudo os desafios inerentes à globalização dos mercados, bem como os desafios ao nível da evolução tecnológica. Por conseguinte, as organizações têm a necessidade de se reinventar constantemente, procurando e implementando estratégias que visem ganhar competitividade. Assumindo que as oportunidades surgem, muitas vezes, a partir da identificação e compreensão das ameaças, as organizações deverão encarar a globalização e a evolução tecnológica não só como grandes desafios, mas também como grandes oportunidades. Perante tais desafios, as organizações, em particular as Pequenas e Médias Empresas, necessitam ganhar escala para terem a capacidade de competir numa economia global. Por outro lado, deverão ter a capacidade de serem flexíveis por forma a facilitar que se possam ajustar constantemente à evolução dos mercados. Assim, ainda que a evolução tecnológica seja um desafio para as organizações, as Tecnologias da Informação devem ser vistas como uma ferramenta facilitadora da implementação das estratégias organizacionais, sobretudo quando essas estratégias passam por ganhar escala e flexibilidade organizacional. A cooperação interorganizacional deverá ser encarada pelas organizações como uma estratégia que dota as organizações cooperantes de vantagens competitivas...

Clusters e redes de cooperação de pequenas e médias empresas: observatório europeu, caso alemão e contribuições ao caso brasileiro

Gerolamo,Mateus Cecílio; Carpinetti,Luiz César Ribeiro; Fleschutz,Timo; Seliger,Günther
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.18%
Este trabalho apresenta os recentes estudos sobre clusters e redes de cooperação de pequenas e médias empresas na Europa, realizados pela Comissão Européia, bem como a descrição da atual estratégia de desenvolvimento de redes de competência na Alemanha (Kompetenznetze Deutschland), abordando especificamente o caso da região de Berlim e Brandemburgo. O objetivo principal é, por meio das análises dos programas europeus de desenvolvimento de clusters e redes de cooperação entre pequenas e médias empresas, verificar possibilidades de adaptação para a realidade brasileira no que se refere a arranjos produtivos locais e parques tecnológicos. Em linhas gerais, pequenas e médias empresas pertencentes a clusters na Europa têm demonstrado desempenho acima da média quando comparadas às demais empresas de seus respectivos setores. O aumento da competitividade de clusters e o crescimento econômico regional estão fortemente associados ao investimento em inovação. Esse é o caso da Alemanha que incentiva o desenvolvimento de inovação por meio de suas redes de competência. A região Berlim-Brandemburgo retrata o exemplo de uma estratégia coerente de desenvolvimento local. Pode-se dizer que possíveis alternativas para o Brasil seriam o apoio mais direto do poder público...

Redes de cooperação com foco em inovação: um estudo exploratório

Tálamo,José Roberto; Carvalho,Marly Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
106.14%
O objetivo deste estudo é levantar os fatores motivadores e críticos ao sucesso da estruturação de redes de cooperação com foco em inovação. Para tal, desenvolveu-se um estudo exploratório em três redes de cooperação intensivas em tecnologia, que aglutinam ao todo 15 empresas. Os resultados obtidos demonstraram que a estruturação na forma de redes de cooperação traz resultados efetivos às empresas integrantes, dotando-as de competitividade e flexibilidade frente aos desafios de mercado. Porém, exige amadurecimento tanto da rede de cooperação quando dos próprios empresários que a integram, a fim superarem suas próprias dificuldades culturais, evitando barreiras ao aprendizado e ao perfil sinérgico.

Vantagens proporcionadas às pequenas e médias empresas por meio da união em redes de cooperação no contexto do venture capital

Magalhães,Juliano Machado de; Daudt,Cláudio Gustavo; Phonlor,Patrícia Ross
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.08%
A união de empresas em redes de cooperação surge como estratégia alternativa para enfrentar o aumento da competição proporcionada pela globalização. Diversos autores (Casarotto & Pires, 1999; Fayard, 2000; Jarillo, 1988; Marcon & Moinet, 2001) apontam vantagens obtidas por Pequenas e Médias Empresas [PMEs] com o agrupamento em redes. O modelo de investimento de capital de risco aparece como alternativa de união em rede. No Brasil, o venture capital [VC] data dos anos 80; este artigo se propõe a identificar as motivações e vantagens que PMEs obtêm ao se agruparem em rede. Nesse contexto, redes seriam uniões visando à obtenção de vantagens estratégicas. Foram realizadas entrevistas estruturadas com gestores de VC e de empresas aportadas. Os resultados demonstram que a adesão de empresas a este tipo de rede dá-se, inicialmente, em função do custo de capital. Posteriormente, há o reconhecimento de outras vantagens, como trocas de informações, melhoria em processos, expertise para obtenção de financiamento e maior aprendizagem do processo de governança. Conclui-se que a literatura sobre as vantagens da união em rede aplica-se as VC, apesar de poucos estudos no Brasil abordarem esta relação. Sugere-se...

Perfil das redes de cooperação científica: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade - 2001 a 2009

Cruz,Ana Paula Capuano da; Espejo,Márcia Maria dos Santos Bortolocci; Costa,Flaviano; Almeida,Lauro Brito de
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
116.19%
Este estudo objetivou delinear o perfil das redes de cooperação configuradas entre os pesquisadores envolvidos no Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, mapeando, a partir da estrutura de relacionamento, a forma de cooperação manifestada no período 2001-2009. Trata-se de um artigo descritivo, de natureza quantitativa que, a partir de conceitos de redes sociais de colaboração, mapeou a estrutura de relações configurada entre os 1.120 autores envolvidos nos 882 artigos científicos veiculados em 9 edições do Congresso. Os dados foram coletados dos anais do evento e tratados trienalmente com auxílio do software Ucinet 6.0. Os achados evidenciaram que parte dos atores ocupou posição privilegiada na estrutura da rede, mostrando-se abertos a outros grupos e assumindo posições de pontes que ligaram pesquisadores que não estariam conectados sem a sua presença. Em linhas gerais, o perfil das redes de cooperação mostrou-se predominantemente caracterizado pela presença de laços fortes. Embora se tenha identificado um perfil de redes de cooperação deficiente em alguns quesitos, o universo explorado apresentou sinais de desenvolvimento. A rede teve sua densidade aumentada no último período e houve diminuição das relações fortes. Porém...

Redes de cooperação entre pequenas empresas do setor hoteleiro e a rede turística: um estudo de casos múltiplos em Aracaju, Sergipe

Teixeira, Rivanda Meira; Cerqueira, Aline Cedraz de; Sacramento, Patrícia Melo
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.1%
Este estudo tem como objetivo geral analisar como empresas hoteleiras de pequeno porte utilizam-se da rede de cooperação para garantir a participação no mercado. Pretende, especificamente, observar como ocorreu a formação da rede de cooperação entre as empresas do setor hoteleiro e as demais da rede turística, identificar o papel desempenhado por aquelas que participam da rede e relatar os principais benefícios percebidos pelos participantes da rede. Assim, foram escolhidos para o estudo dois hotéis de mesmo porte, localizados na orla da cidade de Aracaju, que atuam em cooperação com outras empresas da rede turística. Com base na análise dos dois casos, foi possível identificar uma atitude positiva dos empresários/gestores dos hotéis com relação ao trabalho em redes de cooperação com o intuito de compartilhar recursos e informações para que assim possam alcançar seu principal escopo: o aumento da demanda turística do estado e a sobrevivência em mercado tão competitivo.____________________________________________________________________________________ ABSTRACT: The objective of this study is to analyze how small hospitality firms use of cooperation networks to guarantee its participation in the market. Specifically intents...

Redes de cooperação entre empresas : caso das redes de Nova Friburgo

Faria, Luísa Filipe
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.18%
A tendência mundial que se vem observando é a transformação do mundo numa verdadeira aldeia global. Neste ambiente, apenas os mais fortes conseguem sobreviver. Entretanto, pode-se constatar que nem todas as pequenas e médias empresas têm condições de se modernizar o suficiente para competir nesse cenário econômico. Logo, surge a necessidade dessas empresas adotarem atitudes inovadoras para garantir sua perpetuação no mercado. Uma das saídas encontradas por essas empresas é a cooperação entre si, formando diversos tipos de alianças em redes. Uma grande barreira que desestimula a formação das redes de cooperação é a falta de confiança entre as diversas empresas. E necessário mudar a cultura empresarial de forma a conscientizar os empresários de que é possivel estabelecer relações estratégicas muito estreitas, mantendo a individualidade de cada parte e assegurando o diferencial competitivo mais facilmente. Com a dissertação desenvolvida, procurou-se responder a questão de investigação principal de verificar quais as vantagens que a cooperação pode trazer para cada parte envolvida, somando um diferencial competitivo. Este trabalho apresenta alguns casos de sucesso de redes de empresas, com diferentes tipos de relações entre as empresas...

Redes de cooperação no pequeno varejo : a construção social dos mercados de hortifrutigranjeiros no Rio Grande do Sul

Souza, Marcelo Santos de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.2%
O presente trabalho investigou os principais fatores que levaram parte dos pequenos comerciantes do varejo alimentar a construírem redes de cooperação, a influência destas organizações na estruturação dos varejos locais e as repercussões destes processos sobre os produtores e a produção local de hortigranjeiros (FLV). Buscou-se na sociologia econômica, em especial na desenvolvida por Pierre Bourdieu e Neil Fligstein, a teoria e os conceitos básicos para a análise do fenômeno do surgimento destas organizações no contexto da construção social dos mercados locais de alimentos. Através deste arcabouço teórico estudouse como as disposições dos atores do pequeno varejo são condicionadas pelo campo do varejo local, bem como a forma como as suas práticas também influenciam a estruturação destes espaços. A pesquisa empírica é composta por dois estudos de caso no Rio Grande do Sul: o campo do varejo de Santa Maria, na região central do estado, onde foram estudas as redes de cooperação Rede Super e a Unimercados; e o campo do varejo de Santa Rosa, situada na região noroeste do estado, onde foi estudada a rede de cooperação CNS. Além das redes, foram estudados os principais atores com os quais elas se relacionam...

Perfil das redes de cooperação científica: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade - 2001 a 2009; Profile of scientific cooperation networks at Congresso USP de Controladoria e Contabilidade in 2001-2009

Cruz, Ana Paula Capuano da; Espejo, Márcia Maria dos Santos Bortolocci; Costa, Flaviano; Almeida, Lauro Brito de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
116.19%
Este estudo objetivou delinear o perfil das redes de cooperação configuradas entre os pesquisadores envolvidos no Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, mapeando, a partir da estrutura de relacionamento, a forma de cooperação manifestada no período 2001-2009. Trata-se de um artigo descritivo, de natureza quantitativa que, a partir de conceitos de redes sociais de colaboração, mapeou a estrutura de relações configurada entre os 1.120 autores envolvidos nos 882 artigos científicos veiculados em 9 edições do Congresso. Os dados foram coletados dos anais do evento e tratados trienalmente com auxílio do software Ucinet 6.0. Os achados evidenciaram que parte dos atores ocupou posição privilegiada na estrutura da rede, mostrando-se abertos a outros grupos e assumindo posições de pontes que ligaram pesquisadores que não estariam conectados sem a sua presença. Em linhas gerais, o perfil das redes de cooperação mostrou-se predominantemente caracterizado pela presença de laços fortes. Embora se tenha identificado um perfil de redes de cooperação deficiente em alguns quesitos, o universo explorado apresentou sinais de desenvolvimento. A rede teve sua densidade aumentada no último período e houve diminuição das relações fortes. Porém...