Página 1 dos resultados de 317 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Representações Sociais de Reclusos sobre a Liberdade Condicional

Pinto, Laëtitia Duarte
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.65%
Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Jurídica; O presente estudo pretende incidir sobre o fenómeno da Liberdade Condicional (LC), cujo pedido constitui um dos diversos direitos dos reclusos (Lei nº115/2009, de 12 de Outubro). Mais concretamente, pretende explanar quais são as representações sociais dos reclusos do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo (EPSCB) sobre a LC. Devido aos insuficientes estudos nesta área, é de todo relevante e pertinente incidir e compreender este fenómeno, tendo-se estabelecido como principais objetivos tentar compreender as representações sociais dos reclusos sobre a LC; Tentar compreender quais os aspetos que podem levar um recluso a pedir a LC ou não; Tentar depreender qual o uso que estes poderão fazer dela e quais os aspetos que podem levar ao seu sucesso ou insucesso. Para o alcance dos supramencionados objetivos, este estudo, de caráter exploratório-descritivo e qualitativo, concretizou-se em duas fases: a recolha de dados através de uma análise documental dos processos individuais dos reclusos e, posteriormente, a realização de entrevistas semi-estruturadas aos reclusos participantes. Apurou-se que existe...

Atitudes dos reclusos lusos e ciganos face ao ensino recorrente

Fonseca, Ana Cristina Menezes
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.9%
Dissertação de Mestrado em Relações Interculturais apresentada à Universidade Aberta; A sociedade actual encontra-se em constante mudança, factor ao qual as prisões não são alheias, estas afirmam-se como uma realidade cada vez mais pertinente a exigir um cuidado por parte de todos, na tentativa de ultrapassar o problema da delinquência, que se diversifica vertiginosamente, o que leva a que o número de detidos não pare de aumentar e surjam cada vez mais o número de reincidências. Também, a educação não poderá, como facilmente se percebe, ficar indiferente a esta necessidade premente. Assim, o presente trabalho sublinha a importância de investigar, no âmbito das prisões, as atitudes dos reclusos face ao ensino recorrente e contribuir para a investigação que tem sido feita com membros de minorias subjugadas, nomeadamente em contexto prisional. Deste modo, os nossos objectivos resumem-se em compreender a dinâmica atitudicional, psicológica, relacional e comportamental da minoria reclusa cigana, num contexto de comparação com reclusos da maioria lusos face ao ensino recorrente na prisão. Em concordância com os nossos objectivos, desenvolvemos o estudo com 157 reclusos, 117 são reclusos lusos e 40 são reclusos ciganos...

Da ruptura à psicopatologia: a importância e as consequências do suporte social em reclusos

Santos, Daniela Sofia Marques dos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
A presente dissertação propôs-se compreender a possível ligação entre a Ruptura Social vivenciada pelo indivíduo enclausurado e os consequentes Sintomas Psicopatológicos numa amostra de 51 reclusos do Estabelecimento Prisional Instalado Junto da Polícia Judiciária de Lisboa. O objectivo assentou na averiguação da existência de uma relação entre o Suporte Social, o Abandono Aprendido e a Depressão, Ansiedade e Stress. Os instrumentos utilizados foram a Escala Multidimensional de Suporte Social Percebido de Zimet, Dahlem, Zimet & Farley (1988), a Escala de Abandono Aprendido de Quinless e McDermott (1988), e a Escala de Ansiedade, Depressão e Stress, de Lovibond & Lovibond (1995). A relação entre o Suporte Social e a Depressão, Ansiedade e Stress, não foram significativas. Os sujeitos experienciam um elevado abandono aprendido, que varia consoante a sua idade e a sua escolaridade. No que diz respeito à sintomatologia, os reclusos preventivos vivenciam mais depressão, ansiedade e stress. As conclusões obtidas assumem importância para a Psicologia Forense e da Exclusão Social, numa perspectiva de reorganização do indivíduo, visando a sua reinserção na sociedade.; This dissertation proposed to understand the possible connection between the Social disruption experienced by individual enclosed and the consequent Psychopathological Symptoms in a sample of 51 inmates of the Estabelecimento Prisional Instalado Junto da Polícia Judiciária de Lisboa. The objective of this research was to investigate the existence of a relationship between Social Support...

Atitudes de guardas prisionais relativamente a contactos sexuais entre reclusos e à sua prevenção

Coelho, Claúdia Cristina Felisberto
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.81%
Dissertação de Mestrado em Psicologia - Área de especialização em Psicologia da Justiça; A sexualidade em contexto prisional é uma problemática que permanece pouco investigada, ainda que venha adquirindo crescente notoriedade, tornando-se indispensável evoluir na compreensão das dinâmicas prisionais para que se proceda a uma implementação de políticas que respondam eficazmente a contactos sexuais consensuais e violentos, assegurando a segurança e saúde da população recluída durante o cumprimento das penas. Não obstante este fenómeno não ter sido ainda abordado na realidade prisional portuguesa, é possível presumir que não é exclusivo de outros países onde as prevalências obtidas são variáveis mas, ainda assim, preocupantes. Atendendo às funções desempenhadas pelos guardas prisionais e à sua proximidade relativamente aos reclusos, o presente estudo teve como objectivo a avaliação das atitudes evidenciadas pelos guardas relativamente à homossexualidade entre reclusos, bem como as suas atitudes acerca da prevenção de contactos sexuais entre reclusos e o impacto de variáveis demográficas e profissionais ao nível das atitudes dos guardas. Os resultados obtidos evidenciam uma ligeira tendência por parte dos guardas para a adopção de atitudes conservadoras face à homossexualidade entre reclusos...

(In) Consistências nos autorrelatos de experiências de reclusos : bad is stronger than good?

Fernandes, Ana Cristina Freitas
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia da Justiça); O percurso de vida do ser humano é marcado por várias etapas desenvolvimentais, nas quais vivencia uma multiplicidade de experiências, negativas e/ou positivas. As experiências negativas, denominadas maioritariamente como eventos adversos, são amplamente estudadas, certificando que “Bad is Stronger than Good” (Bausmeister, Bratslavsky, Finkenauer, & Vohs, 2001). Estes estudos focam-se em experiências na infância e/ou impacto nos sujeitos que as vivenciam. Os reclusos, devido à “estabilidade” do seu contexto de vida, representam casos únicos em termos de fatores que podem afetar o relato. Segundo a literatura, esta população vivencia mais experiências de vida negativas e manifesta mais problemas de saúde mental e física. Os estudos sobre experiências de vida têm privilegiado o design retrospetivo recorrendo ao autorrelato. Contudo, existem dúvidas acerca das fragilidades desta metodologia e, por isso, a comunidade científica tem vindo a explorar a sua validade e consistência. Nesta investigação avaliamos a consistência do autorrelato entre dois momentos temporais, em 30 reclusos do sexo masculino. Verificamos consistência nos seus autorrelatos e uma associação entre as experiências de vida negativas e a sintomatologia psicológica. Esta...

Psicopatologia e resiliência : um estudo com reclusos; Mental illness and resilience : a study with inmates

Rodrigues, Diana Raquel
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia da Justiça); O estudo da resiliência em população de ofensores não está muito desenvolvido, sendo que a investigação tem-se focado principalmente nos factores de risco associados ao crime. Este estudo pretende contribuir para a conceptualização da resiliência em populações adultas de ofensores e definir associações entre resiliência e sintomatologia psicopatológica. Mais detalhadamente, pretendeu-se analisar os níveis médios das dimensões de sintomatologia psicopatológica e de resiliência, analisar as associações entre estas variáveis, identificar diferenças nos índices de resiliência em função de alguns factores de risco e características sociodemográficas da amostra e ainda, observar as variáveis preditoras da resiliência nesta população. Participaram no presente estudo 94 reclusos, os quais preencheram um Questionário de Dados Sociodemográficos, o Brief Symptom Inventory (BSI) e a Escala de Resiliência para Adultos (ERA). Os resultados mostram que a sintomatologia psicopatológica está negativamente associada à resiliência, mas que não existem diferenças na resiliência em função da reincidência...

Furtos e roubos como ação coletiva : olhares e práticas de reclusos, vítimas e tribunal

Jota, Laura Lamosa Gomes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Dissertação de mestrado em Crime, Diferença e Desigualdade; Em Portugal, o crime contra o património tem um peso relativo de 55.1% na criminalidade participada. Especificamente, os tipos de crimes mais participados são os furtos e roubos. Este estudo tem como objetivo principal perspetivar este tipo de criminalidade a partir das representações sociais e das práticas de vários atores sociais: tribunais, reclusos e vítimas. Adota-se uma abordagem teórica interacionista, que visa compreender as diferentes dinâmicas que compõem a construção social do desvio como uma ação coletiva, na qual intervêm a ação do controlo social, dos desviantes e da reação social. A metodologia adotada combina diversas técnicas de pesquisa, desde análise documental de processos judiciais, à realização de entrevistas semiestruturadas a reclusos e a vítimas. Pretende-se assim, atingir um duplo objetivo, não só contribuir para que os resultados alcançados permitam aprofundar o conhecimento científico sobre esta temática a partir de uma abordagem multifacetada apoiada nas perspetivas de atores sociais diferentemente posicionados, como também desenvolver um programa de prevenção deste tipo de criminalidade com base em tecnologias de informação e comunicação.; In Portugal...

Perturbações da personalidade em reclusos condenados por homicídio

Ferrão, Joana Filipa Carnim
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.72%
A presente investigação teve como objetivo averiguar quais os sintomas das Perturbações da Personalidade em homens reclusos condenados por homicídio em comparação com a população geral, através da aplicação do Inventário Clinico Multiaxial de Millon-III, bem como identificar e comparar sintomas das Perturbações da Personalidade, tendo em conta a tipologia do homicídio. A amostra ficou constituída por 34 indivíduos do sexo masculino, sendo que metade destes (17sujeitos) são reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra seleccionados ao acaso, condenados pelo crime de homicídio e os restantes são homens não reclusos sem história de condenações, com características sócio-demográficas comparáveis semelhantes às dos reclusos. As idades da amostra estão compreendidas entre os 21 e os 68 anos (M= 38.18; DP= 11.01). Com a análise dos resultados encontrou-se uma percentagem de 58.8% (N=10) na amostra da população prisional e de 52.9% (N= 9) na amostra da população geral, relativamente à presença de Perturbações da Personalidade. As mais prevalentes no contexto prisional foram a Perturbação da Personalidade Obssessivo-Compulsiva (35.3%), Depressiva (23.5%), Narcísica e Paranóide (17.6% cada), evidenciando-se na escala correspondente à Perturbação da Personalidade Depressiva...

Contributos da educação : (re)viver na prisão

Ramos, Isabel Cristina de Oliveira, 1986-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.72%
Relatório de Estágio de mestrado, Ciências da Educação (Educação Intercultural), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011; Das 3 modalidades previstas para a conclusão do Mestrado – trabalho de projecto, estágio de carácter profissional e dissertação –, o estágio foi a modalidade pela qual optei. O objectivo de um estágio de carácter profissional é transferir os conhecimentos adquiridos em contexto formal para o ambiente real de trabalho, através da caracterização da instituição, detecção de um problema e intervenção para a sua solução. O estágio tem um carácter transformador da realidade e, como tal, pressupõe um grande envolvimento de quem nele participa. Com este estágio pretendeu-se identificar necessidades e planificar eventuais intervenções no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira (EPPF), de modo a contribuir para a optimização da vida dos reclusos. Foi considerada prioritária a questão da ocupação do tempo que os reclusos passam na instituição prisional. Com efeito, uma ocupação do tempo bem planificada poderá contribuir para a valorização multidimensional dos reclusos (aquisição de uma profissão; prossecução dos estudos; prática desportiva; desempenho performativo...

Avaliação do impacto da implementação de um programa de formação para o empreendedorismo em ex-reclusos

Rosa, Sandra Cristina Batista
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Mestrado em Educação Especial; O objectivo do estudo foi o de avaliar o impacto do Programa “Empreendedorismo para a Reinserção Social de Reclusos/as”, numa amostra de ex-reclusos que estiveram com pena privativa de liberdade nos Estabelecimentos Prisionais de Beja, Castelo Branco, Leiria e Sintra. Este programa de formação foi adaptado pela Direcção-Geral de Serviços Prisionais (DGSP) para os Serviços Prisionais Portugueses, em 2006/2007. O presente estudo tem uma amostra de nove participantes. Neste sentido, foi realizado um estudo qualitativo de carácter exploratório tendo sido elaborados um questionário sócio-demográfico e uma entrevista semi-estruturada. As respostas, depois de transcritas, foram submetidas à análise de conteúdo, com categorização à posteriori. A partir das respostas dos sujeitos entrevistados conclui-se que a transição para a vida activa e consequente reinserção social não se verificou, ou seja, a obtenção de trabalho por conta de outrem, a obtenção de trabalho por conta própria e a prossecução dos estudos não foram atingidos pela maioria dos sujeitos. Como aspectos positivos salientados pelos ex-reclusos, registam-se o aumento de conhecimentos adquiridos; a mudança de atitudes; o acesso às saídas precárias e à liberdade condicional; o contacto com o exterior; e a obtenção de um certificado.; The purpose of this study was to evaluate the impact of the "Entrepreneurship for Social Rehabilitation of Prisoners" in ex-prisoners who have had a custodial sentence in the Prisons of Beja...

Fatores e desafios dos programas de empregabilidade para reclusos o caso do Estabelecimento Prisional de Sintra

Rodrigues, Ana Cristina Martins
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.84%
Mestrado em Economia Social e Solidária/ JEL: I31, J24, J44, J71, K40; Esta dissertação pretende ser uma reflexão sobre a importância do trabalho e da formação profissional para quem está numa situação de reclusão, pois são seguramente duas das atividades mais procuradas por quem está privado de liberdade. “ m que medida os programas de empregabilidade (atividades laborais e formação profissional) que se desenvolvem nos Estabelecimentos Prisionais, nomeadamente no Estabelecimento Prisional de Sintra, contribuem para a reinserção social de ex-reclusos?” é a questão de partida deste estudo. Como metodologia de trabalho, adotou-se o estudo de caso aplicado ao Estabelecimento Prisional de Sintra e como instrumento de trabalho, a entrevista, realizada a reclusos mas também a ex-reclusos para que se possa analisar não só a perspetiva de quem está preso como também de quem já esteve preso e, atualmente, se encontra em liberdade. Foi ainda considerada importante a análise da perspetiva de quem trabalha nos serviços prisionais e a análise de uma empresa que recebe, com regularidade reclusos e emprega ex-reclusos. Pela análise das diferentes perspetivas consideradas, concluiu-se que os entrevistados consideram a ocupação laboral e a frequência de ações de formação como um importante contributo para a reinserção social de ex-reclusos. Os reclusos e ex-reclusos entrevistados acreditam na importância da obtenção de um certificado de formação profissional e da aprendizagem de uma profissão como fatores determinantes para a sua reinserção no mercado de trabalho...

Modulação pragmática no raciocínio com condicionais deônticas: Um estudo exploratório com reclusos

Guerreiro, João
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Legal; O presente estudo inscreve-se no âmbito da teoria dos modelos mentais e dos seus desenvolvimentos mais recentes, em especial, no que se refere ao princípio da modulação pragmática. Procurou-se testar de forma exploratória, a hipótese de que a experiência de reclusão prisional pode gerar formas de interpretação de frases condicionais deônticas (e, consequentemente, padrões de inferência) diferentes daqueles que se registam em indivíduos que não tenham atravessado essa experiência de vida. A teoria dos modelos mentais (v. Johnson-Laird & Byrne, 2002), mais do que outras abordagens ao raciocínio dedutivo, sublinha a importância dada ao contexto, i.e., aos conhecimentos gerais e específicos que as pessoas armazenam nas suas memórias de longo termo, e ao modo como esses factores modulam o significado de uma determinada proposição. Esses conhecimentos são representados mentalmente de forma explícita, facilitando o processo de construção de modelos mentais, ou impedindo-o em outros casos. Neste estudo quisemos avaliar de que forma os conhecimentos específicos de um grupo de reclusos acerca do que é permitido ou proibido, podem modular a interpretação de frases condicionais de conteúdo deôntico e...

Saúde Mental em meio prisional : avaliação de necessidades de cuidados em reclusos com perturbação mental

Talina, António Miguel Cotrim
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas Publicador: Faculdade de Ciências Médicas
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.95%
RESUMO: A população prisional é constituída por indivíduos geralmente sujeitos a alguma forma de exclusão social e que apresentam problemas de saúde física e mental mais frequentes do que na população em geral. A prevalência mais elevada de perturbações mentais e de suicídio nos reclusos, em relação à população civil, é consensual e está demonstrada em numerosos estudos internacionais. O abuso/dependência de substâncias, a depressão, as psicoses e a perturbação anti-social de personalidade são as perturbações mais comuns na população prisional. As perturbações mentais são importantes factores de risco de suicídio, de vitimização, de reincidência e de reentrada no sistema prisional. Assim sendo, o grupo de reclusos com perturbação mental constitui um grupo de risco relevante. A avaliação de necessidades de cuidados foi iniciada no Reino Unido como um método para o planeamento, medição dos resultados e financiamento dos cuidados de saúde. Para esta avaliação foram desenvolvidos instrumentos que avaliam as necessidades em diversos domínios (clínicos e sociais) para aplicação aos utentes, cuidadores e profissionais. Até aos anos noventa, a avaliação de necessidades no contexto prisional incidia especialmente nas necessidades de segurança dos serviços...

Abandono aprendido, depressão e estratégias de coping numa amostra de reclusos

Brito, Cristina Maria de Jesus Batista
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Proporcionar aos reclusos uma reinserção social consistente, através de opções facultativas de carácter reeducativo, constitui uma preocupação actual no contexto prisional português. Na linha deste paradigma mais recente, o desenvolvimento de estudos sobre o abandono aprendido no meio prisional poderá tornar-se profícua para a compreensão de alguns comportamentos dos reclusos, nomeadamente ao nível motivacional, cognitivo e emocional (Naidoo & Pretorius, 2006). Quando o indivíduo se envolve em situações de que julga incontroláveis, poderá aprender que os eventos não dependem das suas respostas, caindo no desânimo e deixando de empenhar esforços para vencer a adversidade (Seligman, 1975). O presente estudo tem como objectivo principal analisar em que medida a Síndrome do Abandono Aprendido afecta a população prisional na zona Centro do país (distrito de Castelo Branco), pretendendo também analisar a relação entre abandono aprendido, depressão e estratégias de coping nesta população. Para o efeito foram utilizados a Escala de Abandono Aprendido (LHS-Learned Helplessness Scale), validada para a população portuguesa por Lima Santos, Ribeiro e Faria (2002), o Inventário Depressivo de Beck (BDI-Beck Depression Inventory)...

Inmate adjustment to prison and correctional practices: explaining institutional infractions, health care utilization, and coping strategies; A adaptação dos reclusos e as práticas prisionais: explicando infrações disciplinares, utilização de serviços clínicos, e estratégias de coping

Gonçalves, Leonel da Cunha
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 22/09/2014 ENG
Relevância na Pesquisa
28.03%
Tese de doutoramento em Justice Psychology; Prison populations are growing contrasting with a decline on correctional budgets, which generates challenging conditions for the rehabilitation of inmates and the management of prison facilities. Increasing knowledge on inmate adjustment to prison and correctional practices may be a viable way to improve prisons’ efficiency. Even though literature on prisoners’ adjustment is substantial, the understanding of this topic is fairly limited in Portugal and there are still several gaps that deserve inquiry. For instance, although many correlates of adjustment to prison have been identified, several predictors and outcomes are still understudied, and the results have been inconsistent. Furthermore, young prisoners have received less attention from research, despite being a group of increased risk and needs. Similarly, and despite the atypical nature of the context, knowledge on prisoners’ strategies for coping with prison is scarce. Thus, the aim of this thesis is twofold: (a) to examine predictors of prisoners’ infraction rates and health care use, and (b) to examine prisoners’ coping strategies. More knowledge on risk factors for infractions and health care use in prison is important for a better classification of the inmates. Likewise...

Experiências de aprendizagem, delinquência e mudança de reclusos

Santos, Joana Isabel Martins dos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
A delinquência é um comportamento que remete para uma realidade multidimensional, multideterminada e com diversas manifestações encontrando-se de alguma forma ligada a aprendizagens realizadas. O estudo apresentado foca-se na descrição de reclusos sobre as várias facetas do aprender, da delinquência e da sua possível relação. Pretendemos identificar a importância que os reclusos (primários e reincidentes) atribuem às suas aprendizagens pessoais, sociais e académicas e às experiências a elas associadas, compreendendo em que medida os seus comportamentos delinquentes são por si conceptualizados como algo relacionado com as aprendizagens realizadas ao longo da sua vida. Os dados foram obtidos através de entrevistas semi-estruturadas e tratados, a posteriori, qualitativa e quantitativamente. Os resultados sugerem que os reclusos primários concebem a aprendizagem maioritariamente como um processo instrumental, e positivo, enquanto que os reclusos reincidentes a concebem, para além de um processo instrumental, como algo que implica uma mudança pessoal. A delinquência é vista maioritariamente por ambos os grupos como um acto que infringe as leis. A relação entre delinquência e aprendizagem é referida por ambos os grupos de participantes como existente. Os dados obtidos apresentam implicações para a prevenção de comportamentos delinquentes; ABSTRACT: Delinquency is a behavior that involves a multidimensional and multidetermined reality...

Influência da familiaridade com procedimentos judiciais de interrogatório na sugestionabilidade interrogativa de reclusos reincidentes

Penajoia, Marta Sofia; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Pinho, Maria Salomé; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Dias, Isabel Teixeira; Estabelecimento Prisional
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
O presente estudo teve como objetivo examinar se o contacto com procedimentos de inquirição usados pelo sistema de justiça criminal afeta a sugestionabilidade interrogativa, avaliada pela Escala de Sugestionabilidade de Gudjonsson 1 (GSS 1). Foi também analisada a relação entre a sugestionabilidade interrogativa e outras variáveis psicológicas, designadamente a inteligência não-verbal, neuroticismo, desejabilidade social e simulação ou esforço insuficiente. Recrutaram-se dois grupos de indivíduos adultos, sendo um deles constituído por 42 reclusos com várias condenações e o outro por 42 sujeitos que nunca foram submetidos a inquirições judiciais. A ambos os grupos foram administrados, individualmente, além da GSS 1, os seguintes instrumentos: Matrizes Progressivas Estandardizadas de Raven, Inventário dos Cinco Fatores NEO, Escala de Desejabilidade Social de Marlowe-Crowne e Test of Memory Malingering. Os reclusos reincidentes revelaram menor sugestionabilidade interrogativa comparativamente aos sujeitos sem contacto com inquirições judiciais. Foram apenas observadas correlações significativas entre sugestionabilidade interrogativa e inteligência não-verbal e desejabilidade social, apresentando características diferenciadas em ambos os grupos. Estes resultados sugerem que tais variáveis devem ser tidas em consideração no momento da avaliação da credibilidade de depoimentos e confissões.

Efeitos de um programa de exercício físico no estado emocional em reclusos do sexo masculino

Pacheco, Filipe Almeida
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Objetivo: Estudar os efeitos de um programa de exercício físico (EF) no estado emocional em reclusos do sexo masculino. Métodos: A amostra foi constituída por 42 indivíduos do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 18 e os 40 anos, divididos aleatoriamente em grupo experimental e de controlo. O grupo experimental foi submetido a um programa de EF, com sessões de 60 minutos, 3 vezes por semana, durante 12 semanas. Ambos os grupos se submeteram, a avaliação do estado emocional, através do questionário ‘Inventário de Avaliação Clinica da Depressão’ (IACLIDE), aptidão física através do Eurofit para adultos, em cinco momentos, antes, após um mês, após dois meses, no final da intervenção e um mês após o término do programa. Resultados: A modelação hierárquica linear mostra que a estimativa da média no início do programa de exercício físico foi de 16,56 para o grupo de controlo e de 19,54 para o grupo experimental. Verificou-se uma estimativa de decréscimo médio de 1,47 entre cada momento de avaliação para o grupo de controlo e de 2,67 para o grupo experimental. Por cada unidade de mudança na força de preensão o resultado global decresce 0,39 unidades. Por cada unidade de mudança na variável flexão lateral do ombro o resultado global decresce 0...

Abandono aprendido, depressão e estratégias de coping numa amostra de reclusos

Brito, Cristina Maria de Jesus Batista
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Proporcionar aos reclusos uma reinserção social consistente, através de opções facultativas de carácter reeducativo, constitui uma preocupação actual no contexto prisional português. Na linha deste paradigma mais recente, o desenvolvimento de estudos sobre o abandono aprendido no meio prisional poderá tornar-se profícua para a compreensão de alguns comportamentos dos reclusos, nomeadamente ao nível motivacional, cognitivo e emocional (Naidoo & Pretorius, 2006). Quando o indivíduo se envolve em situações de que julga incontroláveis, poderá aprender que os eventos não dependem das suas respostas, caindo no desânimo e deixando de empenhar esforços para vencer a adversidade (Seligman, 1975). O presente estudo tem como objectivo principal analisar em que medida a Síndrome do Abandono Aprendido afecta a população prisional na zona Centro do país (distrito de Castelo Branco), pretendendo também analisar a relação entre abandono aprendido, depressão e estratégias de coping nesta população. Para o efeito foram utilizados a Escala de Abandono Aprendido (LHS-Learned Helplessness Scale), validada para a população portuguesa por Lima Santos, Ribeiro e Faria (2002), o Inventário Depressivo de Beck (BDI-Beck Depression Inventory)...

Influência da familiaridade com procedimentos judiciais de interrogatório na sugestionabilidade interrogativa de reclusos reincidentes

Penajoia,Marta Sofia; Pinho,Maria Salomé; Dias,Isabel Teixeira
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Reconhecida a necessidade de um estudo mais rigoroso e fundamentado de factores que influenciam a exactidão dos testemunhos em contextos forenses, temos assistido a um interesse crescente, por parte da comunidade científica, pelas condições de ocorrência da sugestionabilidade interrogativa. O presente estudo teve como objetivo examinar se o contacto com procedimentos de inquirição usados pelo sistema de justiça criminal afeta a sugestionabilidade interrogativa, avaliada pela Escala de Sugestionabilidade de Gudjonsson 1 (GSS 1). Foi também analisada a relação entre a sugestionabilidade interrogativa e outras variáveis psicológicas, designadamente a inteligência não-verbal, neuroticismo, desejabilidade social e simulação ou esforço insuficiente. Recrutaram-se dois grupos de indivíduos adultos, sendo um deles constituído por 42 reclusos com várias condenações e o outro por 42 sujeitos que nunca foram submetidos a inquirições judiciais. A ambos os grupos foram administrados, individualmente, além da GSS 1, os seguintes instrumentos: Matrizes Progressivas Estandardizadas de Raven, Inventário dos Cinco Fatores NEO, Escala de Desejabilidade Social de Marlowe-Crowne e Test of Memory Malingering. Os reclusos reincidentes revelaram menor sugestionabilidade interrogativa comparativamente aos sujeitos sem contacto com inquirições judiciais. Foram apenas observadas correlações significativas entre sugestionabilidade interrogativa e inteligência não-verbal e desejabilidade social...