Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Influência de estruturas brasilianas na sismicidade desencadeada por reservatório na Usina Hidrelétrica de Irapé, Minas Gerais, Brasil

Silva,Guilherme Ferreira da; Araújo Filho,José Oswaldo de; Huelsen,Mônica Giannoccaro Von; Chimpliganond,Cristiano Naibert; França,George Sand
Fonte: Sociedade Brasileira de Geologia Publicador: Sociedade Brasileira de Geologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.12%
Inaugurada em 2006, a Usina Hidrelétrica de Irapé possui a mais alta barragem do país, com 210 m, que vem sendo monitorada pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília desde o começo do enchimento de seu reservatório. Apresentando sismicidade causada pelo aumento da tensão crustal logo após o início do represamento, a Sismicidade Desencadeada por Reservatório da Usina Hidrelétrica de Irapé permanece como um importante objeto de estudo para o entendimento deste fenômeno. O presente trabalho se propôs a estudar a sismicidade registrada de janeiro a maio de 2006, assim como a caracterizar a geologia ao redor da Usina Hidrelétrica de Irapé com o intuito de identificar e descrever as estruturas que permitam melhor compreender os eventos sísmicos. A orientação espacial dos eventos sísmicos obtidos pela análise das polaridades e da forma de onda condiz com aquelas dos lineamentos de relevo. As estruturas encontradas podem ser associadas a uma maior, de direção principal NE/SW, com dezenas de quilômetros, que seria responsável pela captura dos rios Jequitinhonha e Araçuaí, interpretada neste trabalho como uma estrutura relacionada a uma fase tardia do Evento Brasiliano. O diagrama de solução do mecanismo focal gerado utilizando um método de inversão da forma de onda no domínio do tempo indica que a direção dos possíveis planos de falhas está correlacionada ao principal direcionamento das estruturas rúpteis na área de trabalho.