Página 1 dos resultados de 382 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Teoria laneana: a univocidade radical aliada à dialética-materialista na criação da psicologia social histórico-humana

Sawaia,Bader Burihan
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.08%
O texto apresenta o corpo teórico-metodológico que Sílvia Lane criou, ressaltando os seus pressupostos epistemológicos e ontológicos e demarcando os grandes momentos do seu processo de configuração. Um processo dialético que avança incorporando novos conhecimentos sem abandonar o anterior, mas unindo-os na produção de algo novo. Essa metodologia "prático-crítica-revolucionária, inicialmente intuitiva, foi se burilando cientificamente a partir de pesquisas empíricas, segundo Lane, fundamentais para a crítica dos conceitos e avanço da teoria. A tarefa do texto é fácil porque Sílvia registrou cada mudança em seus principais interesses, categorias analíticas e reflexões filosóficas, em seus livros. São quatro os momentos a serem destacados, todos eles de aprofundamento da sua radical superação teórica: a transição de um referencial configurado na interface entre Lewin, Mead, Skinner ao marxismo: (a) dos anos 70, marcado pelo diálogo privilegiado com a teoria das representações e pela preocupação com a linguagem e grupos sociais; (b) dos anos 80, momento das vigorosas reflexões sobre uma nova concepção de homem para a psicologia, com ênfase nas categorias de consciência e alienação, orientada pela escola de psicologia soviética e por neo-marxistas (Politzer e Heller); (c) dos anos 90...

Psicologia social comunitária profissional

Scarparo,Helena Beatriz Kochenborger; Guareschi,Neuza Maria de Fátima
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.22%
O presente texto aborda questões relativas à construção da psicologia social comunitária no Brasil e as interfaces deste processo histórico com a formação profissional. Para tanto, apóia-se em dados sobre o contexto histórico e social brasileiro no decorrer da efetivação das práticas psicológicas em comunidades. Finalmente, o estudo propõe reflexões quanto ao descompasso entre a formação e os fenômenos sociais contemporâneos.

Espaço e subjetividade: formação e intervenção em psicologia comunitária

Ramos,Conrado; Carvalho,João Eduardo Coin de
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.24%
As práticas em Psicologia Social Comunitária (PSC) estão diretamente relacionadas ao compromisso com a mobilização de populações excluídas e com desafios à identidade profissional do psicólogo. Neste trabalho apresentamos uma experiência de intervenção e formação em PSC no curso de Psicologia da Universidade Paulista. Foi realizada pesquisa etnográfica junto ao Complexo da Funerária, conjunto de favelas da Zona Norte de São Paulo, e entrevistadas seis lideranças sobre a história da comunidade. Todo material foi submetido à análise de conteúdo. Os resultados mostram a importância das dimensões psico-espaciais para o reconhecimento da comunidade, materializadas na imbricação das características físicas do espaço e da história das lideranças. Concluímos pela potencialidade da associação entre intervenções que permitam trabalhos de extensão com atividades de pesquisa e formação, uma estratégia importante no redirecionamento crítico e engajado do profissional para dimensões comunitárias, institucionais e sociais do saber e do fazer da Psicologia brasileira.

Intervenções psicossociais em comunidades: contribuições da psicanálise

Lara Junior,Nadir; Ribeiro,Cynara Teixeira
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
86.12%
Este artigo propõe uma reflexão de cunho teórico-metodológico sobre as formas de intervenção psicossocial em comunidades e as contribuições que a psicanálise freudo-lacaniana pode oferecer a esse campo. Para tanto, nosso ponto de partida será, além de uma revisão bibliográfica sobre o tema na psicologia social comunitária, a nossa experiência profissional e acadêmica. Nosso objetivo é fundamentar uma proposta praxiológica de intervenção com comunidades e para isso utilizaremos alguns conceitos e ideias relevantes pautadas na psicanálise que nos possibilitam refletir sobre a prática interventiva dos psicólogos e também de outros profissionais que atuam na área social. Neste texto dialogamos com autores como Jacques Lacan, Slavoj Zizek e Chantal Mouffe.

Psicología comunitaria y políticas sociales en Chile

Inzunza,Jaime Alfaro; Constanzo,Alba Zambrano
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 ES
Relevância na Pesquisa
76.29%
En este artículo analizamos la relación entre Psicología Comunitaria y políticas sociales, estableciendo la influencia de las políticas sociales sobre el desarrollo contemporáneo de la Psicología Comunitaria en Chile. Sostenemos que su consolidación como profesión se asocia estrechamente a la implementación de políticas sociales a partir de la década de los noventa y su conformación actual está condicionada y tensionada por las orientaciones de estas políticas. Se examina la evolución tanto de las políticas sociales como de la Psicología Comunitaria en Chile, los puntos de encuentro y las tensiones, de las que derivamos una serie de desafíos y proyecciones que examinamos en el presente artículo, con el objetivo de avanzar en la comprensión de esta relación.

Atuação do psicólogo, SUAS/CRAS e Psicologia Social Comunitária: possíveis articulações

Silva,Janaína Vilares da; Corgozinho,Juliana Pinto
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
116.29%
Este artigo, de caráter bibliográfico, buscou evidenciar a necessidade, a oportunidade e a possibilidade de que as produções teórico-conceituais e metodológicas já desenvolvidas na ciência psicológica social, particularmente a comunitária, com base materialista histórico-dialética, fossem exploradas em sua capacidade de orientar a atuação do psicólogo no âmbito do SUAS/CRAS. A pesquisa foi iniciada devido a recente conquista de espaço institucional da atuação do psicólogo no SUAS/CRAS e pelos poucos referenciais teórico-metodológicos específicos para atuação neste campo. O presente estudo buscou relacionar a Psicologia ao SUAS/CRAS através de conceitos da Psicologia Social Comunitária, apontando um modelo de atuação que visasse a autonomia dos sujeitos.

Psicologia social, comunidade e contemporaneidade

Arendt,Ronald João Jacques
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
76%
Este artigo tem por objetivo abordar algumas conseqüências conceituais não óbvias quando da aceitação inocente das terminologias comunitárias. Partindo das conclusões do sociólogo pós-moderno Michel Maffesoli, o artigo procura avaliar as contribuições do antropólogo Marc Augé e dos filósofos Jacques Rancière e Michel Serres sobre a contemporaneidade, a sensibilidade ecológica e sua relação com a temática comunitária, sugerindo incluir tais análises na psicologia social, sem que se caia num pensamento conservador.

Cuidado e transformação social: avaliação da implantação do plantão comunitário no Complexo da Funerária

Coin-Carvalho,João Eduardo; Ostronoff,Vera Helena
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
A prática em Psicologia Social Comunitária solicita a instituição de ferramentas ajustadas às condições concretas de intervenção. Neste trabalho são discutidas ações psicossociais em uma comunidade de baixa renda de São Paulo realizadas a partir de um dispositivo de atendimento em grupo. Durante os anos de 2007 e 2008 foram conduzidos Plantões Comunitários, um grupo aberto e de participação espontânea tendo como referências a prática do Plantão Psicológico e os princípios teórico-políticos da Psicologia Social Comunitária. Em uma "roda de cadeiras" montada sobre a calçada, três psicólogos mediaram encontros semanais entre moradores. O Plantão Comunitário permitiu o acolhimento e o compartilhamento de experiências, assim como promoveu horizontalidade e empoderamento entre os participantes. Os resultados indicam a importância de dispositivos simples de encontro, desafiando os limites entre o público e o privado e justifica o desenvolvimento de práticas grupais inovadoras e críticas para ações psicossociais.

Psicologia comunitária e programa de saúde da família: relato de uma experiência de estágio

Gama,Carlos Alberto Pegolo da; Koda,Mirna Yamazato
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.18%
O presente artigo relata o trabalho realizado a partir de um campo de estágio da Psicologia comunitária, desenvolvido no Programa de Saúde da Família de um Município do interior paulista. Refletimos sobre o papel da Psicologia no PSF, buscando construir ações afinadas com o campo da saúde pública. Apresentamos o processo de constituição da parceria entre Universidade e Secretaria de Saúde bem como as atividades realizadas no estágio. O trabalho dos estagiários abarcou tanto as intervenções junto aos pacientes da unidade como junto à equipe do PSF. A experiência evidenciou a importância do trabalho da saúde mental no PSF, principalmente no que diz respeito ao estabelecimento de uma lógica preventiva e de promoção à saúde. Procuramos, assim, contribuir com o desenvolvimento de ações no campo da Psicologia Social Comunitária.

Alguns apontamentos sobre a trajetória da Psicologia social comunitária no Brasil

Gonçalves,Mariana Alves; Portugal,Francisco Teixeira
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.27%
Este artigo aborda a trajetória da Psicologia social comunitária no Brasil tomando como material privilegiado de análise os anais dos encontros nacionais da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO). O objetivo foi o de historiar os argumentos produzidos por autores da PSC em busca de uma identidade para a área. A análise buscou evidenciar a especificidade da PSC, os objetivos de suas intervenções e a noção de comunidade. Tomamos os anais dos encontros nacionais da ABRAPSO como fonte principal pela importância da associação na produção de dispositivos conceituais e de novas formas de atuação profissional dos psicólogos no Brasil. Concluímos o trabalho indicando a ênfase na diferença e na oposicão entre uma psicologia latino e norte-americana como recurso estratégico de afirmação identitária da área. Apontamos a importância do trabalho em comunidade para a renovação das práticas do psicólogo no Brasil e para a relativa carência de reflexão conceitual sobre a noção de comunidade.

A Psicologia comunitária no Rio de Janeiro entre 1960 e 1990

Lima,Renato Sampaio
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.37%
Este artigo tem como principal objetivo apresentar as especificidades da Psicologia comunitária no Rio de Janeiro. Sustentamos a tese de que, diferentemente do que ocorreu em São Paulo e Minas Gerais, a Psicologia comunitária no Rio de Janeiro se assemelhou mais ao que denominamos trabalho comunitário. Além desse objetivo, buscamos expor as contribuições da área no Brasil para o movimento de crítica tanto da teoria quanto da prática em Psicologia social. Nossas discussões cobrem o período compreendido entre as décadas de 60 e 90. Optamos por começar pela década de 60 em função da crise no campo da Psicologia social, que ocorreu inicialmente na Europa e nos Estados Unidos, e que gerou um processo de reflexão crítica tanto da teoria quanto do método em Psicologia social. As referências utilizadas ao longo do artigo abrangem principalmente esses temas, a história da Psicologia social no Brasil e a Psicologia comunitária no Rio de Janeiro.

Os novos quixotes da psicologia e a prática social no âmbito do terceiro setor

Paiva, Ilana Lemos de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social; Psicologia Social; Processos Psicossociais; Relações de Poder e Sociedade Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social; Psicologia Social; Processos Psicossociais; Relações de Poder e Sociedade
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
A pesar del cuadro crítico de la pobreza y desigualdad social en que vivimos en el país, las perspectivas actuales apuntan para el fin del Estado Interventor y para la reducción del gasto público destinado a las políticas sociales. Con el enjugamiento del estado, el Tercer sector está encargado de pacificar la cuestión social, reduciéndola al ámbito del deber moral. Convocado al compromiso social, el psicólogo también empieza a trabajar en la frontera de la exclusión, sin cuestionar la finalidad y las implicaciones políticas del nuevo escenario. El objetivo de este trabajo es investigar la práctica social del psicólogo, en el ámbito del tercer sector , buscando el análisis que hace del nuevo campo de trabajo, así como las estrategias utilizadas en el enfrentamiento de la pobreza. Para la investigación, fueron realizadas 20 (veinte) encuestas semiestructuradas con psicólogos que actúan en instituciones del tercer sector . Las encuestas fueron analizadas cualitativamente, a la luz de la perspectiva gramsciana de sociedad civil y emancipación humana, bien como de los preceptos de la Psicología Comunitaria y Intervención Psicosocial. Utilizamos como base de análisis, todavía, el Método Comparativo Constante. Los resultados fueron agrupados en tres ejes: quien son los nuevos quijotes de la Psicología...

Práxis e formação em Psicologia Social Comunitária: exigências e desafios ético-políticos

FREITAS,Maria de Fatima Quintal de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.35%
Neste artigo apresenta-se uma breve contextualização a respeito de alguns desafios presentes à formação no campo da Psicologia e das práticas psicossociais em comunidade. A seguir desenvolve-se uma análise em torno de três eixos. No primeiro será feita uma exposição sobre o contexto atual e campo das práticas da Psicologia Social Comunitária, destacando-se preocupações e tensões nessas práticas. No segundo eixo, as dimensões teórico-metodológicas relevantes para o processo de formação serão indicadas e estão denominadas como "necessidades de formação para a práxis" em Psicologia Social Comunitária. No último eixo, apresentam-se o que se denominou de "delicadezas" ético-políticas presentes no "fazer" psicossocial em comunidade. Finaliza-se com a indicação de princípios e suas respectivas categorias conceituais, considerados necessários ao processo de formar para a práxis em Psicologia Social Comunitária.

La docencia en la psicología social comunitaria: algunos problemas; teaching social community psychological: some issues

Maritza Montero; Universidad Central de Venezuela; Fernando Giuliani; Universidad Central de Venezuela
Fonte: Psicología desde el Caribe Publicador: Psicología desde el Caribe
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.29%
El proceso de desarrollo de la psicología comunitaria muestra una creciente complejidad teórica y metodológica. En ese proceso se ha generado una permanente reflexión crítica basada en la experiencia comunitaria y en la investigación de las diferentes áreas temáticas que sustentan las propuestas de la disciplina. Nuestra línea de trabajo se fundamenta en un quehacer sostenido en el contexto de las comunidades y en el campo de la docencia, manteniendo una preocupación permanente tanto por el compromiso con las comunidades como con la disciplina. Dentro de este panorama, se revisan algunos elementos relativos a la formación de los/las psicólogos/as comunitarios/as, en función de la importancia que tiene dentro del marco de la disciplina el rol que debe desempeñar este profesional de la psicología, así como de la necesidad de un alto nivel de capacitación. En este trabajo se exponen, a partir de nuestra experiencia docente, algunos tópicos que resultan críticos en la docencia de la psicología comunitaria, tales como la dificultad de armonizar los lapsos académicos con los «ritmos» de la comunidad; el carácter recíproco del proceso de familiarización; el alcance del compromiso en los estudiantes; el rol del profesional sustentado por la formación universitaria tradicional y su oposición a la «desprofesionalización» o entrega de conocimientos...

A prática de canto coral e o desenvolvimento de habilidades sociais; Choral singing and the development of social skills; A prática de canto coral e o desenvolvimento de habilidades sociais

Carminatti, Juliana da Silva; Silva Krug, Jefferson
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana Cali Publicador: Pontificia Universidad Javeriana Cali
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Artículo revisado por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artículo Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
SPA; ENG; POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
Investigaciones previas señalan la importancia de las habilidades sociales para la adaptación de los individuos a los contextos sociales y para la satisfacción en las relaciones interpersonales. Estudios previos también presentan la práctica del canto coral como factor socializador y democrático. Objetivo: este estudio tuvo como objetivos averiguar la existencia de diferencias, o no, en el repertorio de habilidades sociales entre adolescentes practicantes y no practicantes de canto coral y la repercusión, en la opinión de los practicantes de la participación en esa actividad. Método: se utilizó la investigación cualitativa, con entrevista semi-estructurada, y la investigación cuantitativa exploratoria comparativa. Fueron entrevistados tres adolescentes practicantes de coro, y se hizo la aplicación del IHS-Del-Prette y de un cuestionario sociobiodemográfico en 100 participantes, con edad entre 14 y 17 años, divididos en dos grupos: practicantes y no practicantes de canto coral. Las entrevistas fueron transcritas y analizadas por el método de Análisis de Contenido, y los datos recolectados a través del IHS fueron tabulados y analizados con el uso del programa SPSS a través la prueba t de student, para muestras no pareadas. Resultados: las entrevistas mostraron que la práctica de canto coral repercute en varios momentos y contextos de sus vidas...

Danzando la Psicología Social Comunitaria : revisitando la IAP a partir de un curso de danza en una asociación cultural de barrio

Astrid León Cedeño, Alejandra
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2010 SPA
Relevância na Pesquisa
66.23%
Desde marzo de 2008 he estado apoyando el trabajo artístico-comunitario de una asociación cultural de la periferia de Londrina (Brasil), dándole clases de danza árabe a cinco líderes comunitarias y, recientemente, a otras jóvenes también. El presente texto iba a ser, a principio, un análisis psicosocial de este proceso, pero el mismo ha sido tan rico que inspiró también el movimiento inverso: revisitar las fases de la investigación-acción participativa (IAP), que es la propuesta metodológica usada por en las prácticas psicosociales comunitarias. Tal revisión fue llevada a cabo a partir de las enseñanzas de las alumnas, de la danza y del trabajo del psicólogo social Peter Spink, que se centra en la importancia de la vida cotidiana y reconstruye así lo que puede ser la investigación y la acción de los(las) psicólogos sociales. Propongo hacer una relectura de la IAP a partir de una psicología social libertaria, enraizada en el cuerpo y basada en lo cotidiano, que epistemológicamente se fundamenta en los conocimientos situados (Haraway, 1995).; Since March 2008, I have been in the artistic – community work of a cultural society in a slum in Londrina (Brasil), teaching belly dancing to five community leaders and...

El rescate de las comunidades en el marco de la Globalización

Wiesenfeld, Esther
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2006 SPA
Relevância na Pesquisa
66.2%
La prevalencia, e incluso la agudización, en años recientes de problemas de distinta naturaleza (ambientales, sociales, económicos), particularmente en América Latina, ha conducido a diversos sectores de estos paises a cuestionar la globalización como modelo para su desarrollo. En este artículo exponemos y analizamos, en términos generales, las concepciones, características e implicaciones de la globalización, desde dos versiones antagónicas acerca del fenómeno: la primera de ellas desde la concepción que sobre este proceso han construído sus gestores y partidarios y la segunda desde la versión elaborada por sus oponentes. Al respecto, planteamos algunas similitudes existentes entre la primera versión con el paradigma dominante en la ciencia y entre la segunda versión con paradigmas emergentes. Así, en la primera versión la globalización se presenta como la única realidad posible, universal, irrefutable e irreversible, en tanto que en la segunda, se formulan distintas construcciones con relación a la globalización, que la significan como procesos cultural e historicamente constituídos y por tanto cambiantes. Esta segunda versión es la que nos sirve como base para analizar el impacto de la globalización en comunidades en situación de desventaja económica en nuestro continente y a la vez para plantear las potencialidades de éstas...

Algumas contribuições do feminismo à psicologia social comunitária

Mayorga, Claudia
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.32%
Neste artigo, analisamos as contribuições do debate feminista sobre interseccionalidade de categorias sociais para a psicologia social comunitária no Brasil. Esta se constituiu como campo teórico dedicado a analisar as desigualdades sociais que marcam as sociedades contemporâneas e a propor processos metodológicos de intervenção para problematização e transformação dessas realidades. Discutimos como a emergência de novos atores e demandas no espaço público, de forma distinta dos anos 1960/1970, tem exigido compreender as opressões a partir de sistemas de poder diversos, como os de gênero, de raça e de sexualidade. Conclui-se que a análise interseccional deve considerar diversos níveis de relação entre as categorias, o histórico diferenciado destas e os aspectos comuns dos distintos sistemas de poder, como naturalização das desigualdades, relação entre o público e o privado e relação entre igualdade e diferença. As análises baseadas na interseccionalidade podem contribuir para processos de intervenção social que considerem a complexidade das sociedades contemporâneas.; This article analyzes the contributions of feminist debate about intersectionality of social categories for Community Social Psychology in Brazil. This was set up as dedicated to theoretical analyze the social inequalities that characterize contemporary societies and propose methodological processes of intervention for questioning and processing of these realities. We discuss how the emergence of new actors and demands on public space...

Algumas aproximações entre psicologia social e marxismo

Portugal, Francisco Teixeira; Instituto de Psicologia / Universidade Federal do Rio de Janeiro; Boechat, Filipe; Instituto de Psicologia / Universidade Federal do Rio de Janeiro; Gonçalves, Mariana Alves; Instituto de Psicologia / Universidade Federal do
Fonte: ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade; ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade Publicador: ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade; ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade
Tipo: ; Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.25%
Este artigo examina algumas aproximações históricas entre a psicologia social e o marxismo. A indeterminação e a amplitude de cada um dos domínios em exame determinou que limitássemos nossa análise aos trabalhos cuja referência ao marxismo recebem destaque. Assim, em primeiro lugar, apresenta-se a psicologia social comunitária: sua formação histórica, seus conceitos, seus procedimentos e seus propósitos. Em seguida, discorre-se sobre o realismo crítico, com seus representantes e as suas principais reivindicações. Conclui-se que a referência ao marxismo, muito embora não constitua um atestado de fidelidade conceitual, favorece a reflexão histórica e epistemológica sobre a psicologia e a busca de legitimidade e espaço de atuação.

Participación, pobreza y políticas públicas: 3P que desafían la psicología ambiental comunitaria (el caso de los concejos comunales de Venezuela)

Wiesenfeld,Esther; Sánchez,Euclides
Fonte: Psychosocial Intervention Publicador: Psychosocial Intervention
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2012 SPA
Relevância na Pesquisa
66.19%
Participación, pobreza y políticas públicas son temas relevantes para el Estado, la sociedad y la academia¸ particularmente la psicología social ambiental y comunitaria. Los significados y maneras de abordar la participación, entre los sectores mencionados, han variado en el tiempo y lugares. El auge reciente de modelos de gobernabilidad, como la democracia participativa, ha impulsado cambios en las formas de incidir en la política pública, como estrategia para reducir la pobreza. La orientación de estos cambios coincide con la propuesta de la psicología ambiental comunitaria, la perspectiva teórica construccionista y la metodología cualitativa. En Venezuela, único país latinoamericano que ha conferido carácter constitucional y legal a la participación, interesa estudiar sus significados e implicaciones en la gestión pública como estrategia para combatir la pobreza. Los consejos comunales constituyen, una instancia comunitaria fundamental, que aglutina sectores pobres y vehicula sus requerimientos conjuntamente con entes gubernamentales. Conscientes de las brechas entre discursos y acciones, el presente trabajo analiza los discursos oficiales sobre participación, en los textos de la Constitución de la República Bolivariana de Venezuela y la Ley Orgánica de Consejos Comunales...