Página 1 dos resultados de 633 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Análise de ácido clorogênico em amostras de pêssego - Prunus persica (l.) Batsch : otimização e validação de método; Chlorogenic acid analysis in peach – Prunus persica (L.) Batsch : method optimization and validation

Souza Júnior, Dimas Henrique
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.34%
O pêssego é o nome popular do fruto produzido por Prunus persica (L.) Batsch, e é amplamente cultivado na região sul do Brasil. Seu cultivo é economicamente muito importante para o local, e o desenvolvimento de técnicas que garantam o controle de qualidade desta matéria-prima e seus produtos industriais são interessantes. No presente trabalho foi feita uma revisão de literatura acerca de análises realizadas por CLAE-UV com o pêssego, realizada uma otimização das técnicas de extração do ácido clorogênico e do sistema cromatográfico, validado este método e utilizado para quantificar 13 diferentes cultivares de pêssegos fornecidos pela EMBRAPA Clima Temperado, cultivados em Pelotas, RS. O resultado é um método rápido, econômico e prático que foi otimizado e validado, excelente para análises rotineiras de controle de qualidade deste material. As quantidades de ácido clorogênico foram comparadas entre si, e identificou-se que as cultivares Morro Redondo e Sunblaze apresentaram os maiores teores desta substância, sendo promissoras para serem empregadas pela indústria como alimento funcional.; Peach is the common name of the fruit produced by Prunus persica (L.) Batsch, widely cultivated in the southern of Brazil. Its cultivation is economically important to the local market...

Polinização entomófila em pessegueiro (Prunus persica L.)

Mota, Manoel Octávio Silveira da; Nogueira-Couto, Regina Helena
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 124-128
POR
Relevância na Pesquisa
67.27%
Este experimento, realizado na região de Jaboticabal (SP), utilizou uma cultura de pêssego (Prunus persica L.), durante a sua florada com a finalidade de verificar a atuação dos insetos visitantes nas flores na produção de frutos. A concentração média de açucares no néctar e a quantidade média produzida por dia de néctar é de 27,9% e de 3,2 mg, respectivamente. O peso médio das anteras por flor foi de 1,59 mg. A abelha Apis mellifera (73%) foi o principal inseto visitante seguida da Trigona spinipes (17%) e Xylocopa sp (4%). Observou-se a presença de beija-flores (6%), coletando néctar. A freqüência máxima das abelhas A. mellifera, para coleta de néctar e pólen, ocorreu as 12 horas. O número de frutos resultantes do tratamento em que as flores recebiam as visitas foi 14% maior que no tratamento em as flores não eram visitadas. do total de frutos colhidos no tratamento coberto (sem visitas), 82% apresentaram-se perfeitos, com boa formação e simetria. No tratamento descoberto, 90,2% apresentaram-se com boa formação, havendo diferença estatística entre os dois tratamentos.; This experiment, accomplished in the area of Jaboticabal (SP), it used a peach culture (Prunus persica L.), during yours bloomed with the purpose of verifying the insects visitors performance in the flowers in the production of fruits. The medium concentration of sugar in the nectar and the medium amount produced a day of nectar it is of 27...

Concentrações de carboidratos em tecidos de pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch) cv. jubileu em plantas com ou sem sintomas de morte-precoce durante o período de dormência

Marafon,Anderson Carlos; Herter,Flávio Gilberto; Bacarin,Marcos Antônio; Rodrigues,Alexandre Couto; Veríssimo,Valtair
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.88%
O objetivo deste trabalho foi determinar as concentrações de amido e açúcares solúveis em tecidos de gemas e base de gemas de plantas de pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch) cultivar Jubileu, com e sem sintomas da Morte-Precoce-do-Pessegueiro, durante o período de repouso. Os ramos foram coletados em quatro épocas durante a dormência (11-06, 11-07, 29-07 e 05-08), no inverno de 2003. Foram conduzidos dois experimentos separadamente, um para cada pomar. A elevada concentração de amido nos tecidos das plantas sem sintomas de morte-precoce na fase da saída de dormência propiciou um adequado suprimento energético para que a brotação e a floração destas plantas ocorressem de maneira uniforme e regular. Por outro lado, a antecipação na quebra de dormência das plantas com sintomas da morte-precoce, provocada pelo desencadeamento da síndrome, intensificou a degradação do amido e do sorbitol em ambos os tecidos na saída de dormência, possivelmente, para o fornecimento de glicose e frutose.

Atividade da peroxidase durante o período hibernal de plantas de pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch.) cv. jubileu com e sem sintomas da morte precoce

Marafon,Anderson Carlos; Herter,Flávio Gilberto; Bacarin,Marcos Antonio; Hawerroth,Fernando José
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
A morte precoce do pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch) é uma síndrome caracterizada por um colapso da planta durante a floração ou no início da brotação, após drástica redução da temperatura. O objetivo do presente trabalho foi determinar a atividade da peroxidase (UE min-1 g-1 MF) durante o período hibernal, em gemas e ramos de plantas de pessegueiro cv. Jubileu, com e sem sintomas de morte precoce. Foram conduzidos dois experimentos separadamente, um para cada tipo de tecido, em dois pomares próximos, ambos com quatro anos de implantação, situados na região colonial de Pelotas - RS, nas localidades de Santa Helena e Cascata. As amostras foram constituídas por dois tipos de tecidos (gemas e ramos) e foram coletadas em quatro datas (11-06, 11-07, 29-07 e 05-08) durante o inverno de 2003. As determinações da atividade da peroxidase nos tecidos foram realizadas no Laboratório de Fisiologia Vegetal da Embrapa Clima Temperado. As plantas com sintomas de morte precoce apresentaram, durante a dormência, maior atividade da peroxidase nos dois tipos de tecidos, quando comparadas com as plantas sem sintomas da síndrome. Provavelmente, o desencadeamento da síndrome provoca alterações na dormência das plantas afetadas...

Controle da infestação natural de ceratitis capitata (Wied., 1824) (Diptera, Tephritidae) em pêssegos(Prunus persica) através das radiações gama

Arthur,V.; Caceres,C.; Wiendl,F.M.; Wiendl,J.A.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1993 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
Determinou-se a dose desinfestante de radiações gama para pêssegos, Prunus persica, infestados com larvas da mosca do Mediterrâneo, Ceratitis capitata. Utilizaram-se frutas de procedência conhecida no campo fazendo-se uma amostragem prévia, constatando-se que cada fruta continha em média nove larvas do último ínstar da mosca praga. As frutas foram irradiadas em uma fonte de Cobalto-60 com as seguintes doses de radiação gama: 0 (test.), 25, 50, 100, 200, 400, 600, 800, 1000 e 1200 Gy, sob uma taxa de 58 Gy por minuto. Após a irradiação as frutas foram colocadas em câmaras climatizadas com a temperatura variando entre 23 e 27°C e a umidade relativa variando entre 65 e 75%. Aguardou-se que as larvas deixassem as frutas e se transformassem em pupas e adultos. A dose letal para larvas, pelos resultados obtidos no experimento, concluiu-se ser de 600 Gy. A dose letal para pupas provenientes de larvas irradiadas dentro das frutas foi de 50 Gy, impedindo totalmente a emergência de adultos.

Polinização entomófila em pessegueiro (Prunus persica L.)

Mota,Manoel Octávio Silveira da; Nogueira-Couto,Regina Helena
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
Este experimento, realizado na região de Jaboticabal (SP), utilizou uma cultura de pêssego (Prunus persica L.), durante a sua florada com a finalidade de verificar a atuação dos insetos visitantes nas flores na produção de frutos. A concentração média de açucares no néctar e a quantidade média produzida por dia de néctar é de 27,9% e de 3,2 mg, respectivamente. O peso médio das anteras por flor foi de 1,59 mg. A abelha Apis mellifera (73%) foi o principal inseto visitante seguida da Trigona spinipes (17%) e Xylocopa sp (4%). Observou-se a presença de beija-flores (6%), coletando néctar. A freqüência máxima das abelhas A. mellifera, para coleta de néctar e pólen, ocorreu as 12 horas. O número de frutos resultantes do tratamento em que as flores recebiam as visitas foi 14% maior que no tratamento em as flores não eram visitadas. Do total de frutos colhidos no tratamento coberto (sem visitas), 82% apresentaram-se perfeitos, com boa formação e simetria. No tratamento descoberto, 90,2% apresentaram-se com boa formação, havendo diferença estatística entre os dois tratamentos.

Interações de insetos antófilos em pessegueiros (Prunus persica CV. Premier L. Batsch - Rosaceae) e efeito na produção de frutos no sul do Brasil

Vilanova, Cíntia Simeão
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
47.33%
Prunus persica L. , popularmente conhecida como pêssego, é considerada auto-fértil, entretanto, estudos indicam que a polinização entomófila eleva a produtividade e qualidade dos frutos obtidos. Considerando-se a importância da espécie na fruticultura no Rio Grande do Sul, avaliou-se o potencial polinizador de Apis mellifera L. em flores de Prunus persica cv. Premier e o incremento na produção e na qualidade dos frutos obtidos. Os estágios da antese foram caracterizados e relacionados a aspectos morfológicos da corola, receptividade do estigma, e à viabilidade dos grãos de pólen. Paralelamente, o comportamento das abelhas nas flores foi acompanhado considerando-se as estruturas tocadas, os recursos coletados, o número de flores visitadas por planta e o tempo de permanência nas flores. A partir de testes de polinização (autogamia e livre visita de insetos) comparou-se a taxa de frutificação e aspectos da qualidade dos frutos como taxa de sólidos solúveis totais (SST) e a acidez total titulável (ATT). A frequência de visitas de insetos às flores foi registrada e relacionada ao desenvolvimento da cultura. Insetos visitantes florais foram capturados diretamente nas flores, ao longo do período de plena floração. Durante o forrageio as abelhas africanizadas tocaram anteras e estigmas...

Avalia????o bioagron??mica de pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch) submetido a diferentes porta-enxertos; Bioagronomical evaluation of different rootstocks for peach (Prunus persica (L.) Batsch).

PICOLOTTO, Luciano
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Agronomia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Agronomia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.3%
In Horticulture, differently from most annual crops, the use of rootstocks is a very common practice used among growers. So, the knowing of the scion/rootstock interaction on the scion is very important to the orchard management. This work aimed to evaluate the influence of rootstock on the vegetative, phenological, and productive development, and on fruit quality of peach tree (Prunus persica (L.) Batsch). Three peach cultivars were used: Chimarrita, Granada and Maciel. For each cultivar interaction it was evaluated trunk diameter, canopy volume, pruning weight, budburst time, flowering time, flower density, chlorophyll amount, leaf specific area, scaffold branches length, yield, fruit weight, fruit color, fruit flesh firmness, total soluble solid content (SST), titratable acidity (TA), SST/TA ratio, total phenols and ripening time. The results were: I) For the cv. Chimarrita, the rootstocks Capdeboscq , Okinawa and Tsukuba 1 showed better performance regarding trunk diameter, branches lengths, canopy volume, pruning weight, chlorophyll content. The largest number of flowers in the branches was only observed in trees raised on Capdeboscq . Red color was more intensity in fruits of trees grafted on GF 305 and red-yellow whether grafted on Okinawa . The fruit quality was altered by the rootstocks Capdeboscq ...

A Rapid and Efficient Method for Purifying High Quality Total RNA from Peaches (Prunus persica) for Functional Genomics Analyses

Meissel, Lee; Fonseca, Beatriz; Gonzalez, Susana; Baeza-Yates, Ricardo; Cambiazo, Veronica; Campos, Reinaldo; Gonzalez, Mauricio; Orellana, Ariel; Retamales, Julio; Silva, Herman
Fonte: Sociedad de Biología de Chile Publicador: Sociedad de Biología de Chile
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
67.27%
http://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0716-97602005000100010&lng=es&nrm=iso; Prunus persica has been proposed as a genomic model for deciduous trees and the Rosaceae family. Optimized protocols for RNA isolation are necessary to further advance studies in this model species such that functional genomics analyses may be performed. Here we present an optimized protocol to rapidly and efficiently purify high quality total RNA from peach fruits (Prunus persica). Isolating high-quality RNA from fruit tissue is often difficult due to large quantities of polysaccharides and polyphenolic compounds that accumulate in this tissue and co-purify with the RNA. Here we demonstrate that a modified version of the method used to isolate RNA from pine trees and the woody plant Cinnamomun tenuipilum is ideal for isolating high quality RNA from the fruits of Prunus persica. This RNA may be used for many functional genomic based experiments such as RT-PCR and the construction of large-insert cDNA libraries.

Caracterização da descendência híbrida e segregação de marcadores microssatélites em uma população F2 de Prunus sp; Characterization of hybrid offspring and segregation of microsatellite markers in an F2 population of Prunus sp..

MACHADO, Luciana Rodrigues Nogueira
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Biologia; Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Biologia; Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.35%
The peach (Prunus persica (L) Batsch) is the predominant stone fruit around the world, but in Brazil, due to factors such as incidence of pests in orchards, low quality plant propagation material and the lack of suitable rootstocks culture, the productivity is still considered low. In this context, is necessary to develop new rootstocks of Prunus, more adapted to the ecological conditions of the Southern region of Brazil and carrying genes for pests resistance such as nematodes. In this study, microsatellite loci (SSR) were used to verify the hybrid offspring of genotypes and makers segregation in an F2 population of peach rootstocks, obtained from controlled crosses, generating data to marker-assisted selection (MAS) of new genotypes carrying genes for nematode resistance. This work was divided in two articles; the first was a paternity test to verify the paternal and maternal offspring of 13 hybrids from controlled crosses between several rootstocks and scion with desirable agronomic traits. We obtained confirmation of paternity for 11 of the 13 hybrids analyzed. Two genotypes, presumably descendants of Prunus mume as male parent, were confirmed as being generated by selfing of genotipe Aldrighi P1. In the second article, a linkage map was constructed for a population of 50 F2 plants obtained by selfing of F1 hybrid...

Distribuição do sistema radicular de porta-enxertos de umezeiro enxertados com o pessegueiro 'Aurora-1'

Mayer, Newton Alex; Pereira, Fernando Mendes; Barbosa, José Carlos; Koba, Valter Yoshio
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 965-973
POR
Relevância na Pesquisa
47.3%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); O objetivo deste trabalho foi estudar a distribuição do sistema radicular de três porta-enxertos de umezeiro (Prunus mume Siebold et Zucc.), Clone 05, Clone 15 e a cultivar Rigitano, propagados por estacas herbáceas, em condições de campo. As plantas, enxertadas com o pessegueiro 'Aurora-1' [Prunus persica (L.) Batsch], foram conduzidas no espaçamento de 6x1 m em Argissolo Vermelho-Amarelo eutrófico de textura arenosa média. Aos 34 meses após o transplantio, foram avaliadas duas plantas de cada porta-enxerto, tendo-se demarcado 36 monólitos (0,5x0,5x0,4 m) ao redor de cada planta, com barras de ferro (0,6 m) e fitas de plástico. O solo foi removido com jatos de água até a profundidade de 0,4 m. Não houve diferença entre os porta-enxertos, na massa de matéria fresca e seca de raízes, e na distribuição das raízes finas e grossas ao redor da planta. Mesmo sem a formação de uma raiz pivotante típica, as raízes grossas apresentaram crescimento vertical, além dos 0,4 m avaliados, e concentraram-se a 0,5 m ao redor do tronco da planta. As raízes finas apresentaram crescimento horizontal, além da projeção da copa, e também além dos 1,5 m avaliados...

Caracterización de genes codificantes de glicosidasas de pared celular relacionadas al crecimiento y a la maduración de prunoideas; Characterization of genes encoding cell wall glycosidases related to growth and ripening of prunoideas

Di Santo, Mariana Carolina
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2011 SPA
Relevância na Pesquisa
47.44%
La arabinosa es el prinicipal azúcar neutro no celulósico de la pared celular de durazno (Prunus persica (L.) Batsch) y de ciruela japonesa (Prunus salicina Lindl), observándose una pérdida neta de arabinosa tanto durante la maduración y el ablandamiento como en etapas previas a dicho proceso. Las α-L-arabinofuranosidasas y α-L-arabinofuranosidasas/β-D-xilosidasas son enzimas responsables de estas modificaciones en la pared celular de Prunus persica (L.) Batsch y de Prunus salicina Lindl. Se obtuvieron clones completos de ADNc desconocidos de durazno (PpARF1) y de ciruela japonesa (PsARF/XYL). Además, el gen PsARF/XYL fue clonado y secuenciado. PsARF/XYL presentó dos variantes de ARNm maduro, uno completamente spliceado y otro con un intrón terminal retenido, probablemente debido a splicing alternativo. La proteína deducida a partir de este último, resulta en un péptido truncado en su porción carboxi-terminal que podría alterar su funcionalidad pero que no implica la pérdida de los aminoácidos del sitio activo. También se obtuvieron secuencias parciales de un gen de ciruelo japonés denominado PsARF1 (por su homología con PpARF1) el cual fue incluido en los análisis de expresión génica. Reacciones de RT-PCR para el gen PsARF/XYL en distintas fases de la ontogenia y maduración del fruto reveló una expresión diferencial de los dos transcriptos alternativamente spliceados. Aunque PsARF1 se expresa durante el climaterio...

A remarkable synergistic effect at the transcriptomic level in peach fruits doubly infected by prunus necrotic ringspot virus and peach latent mosaic viroid

Zamorano, Alan; Rosales, Marlene; Granell, Antonio; Pallas, Vicente; Fiore, Nicola; Niehl, Annette; Herranz, Mari Carmen
Fonte: BioMed Central Publicador: BioMed Central
Tipo: Artículo de revista
EN
Relevância na Pesquisa
56.95%
Artículo de publicación ISI.; Background: Microarray profiling is a powerful technique to investigate expression changes of large amounts of genes in response to specific environmental conditions. The majority of the studies investigating gene expression changes in virus-infected plants are limited to interactions between a virus and a model host plant, which usually is Arabidopsis thaliana or Nicotiana benthamiana. In the present work, we performed microarray profiling to explore changes in the expression profile of field-grown Prunus persica (peach) originating from Chile upon single and double infection with Prunus necrotic ringspot virus (PNRSV) and Peach latent mosaic viroid (PLMVd), worldwide natural pathogens of peach trees. Results: Upon single PLMVd or PNRSV infection, the number of statistically significant gene expression changes was relatively low. By contrast, doubly-infected fruits presented a high number of differentially regulated genes. Among these, down-regulated genes were prevalent. Functional categorization of the gene expression changes upon double PLMVd and PNRSV infection revealed protein modification and degradation as the functional category with the highest percentage of repressed genes whereas induced genes encoded mainly proteins related to phosphate...

Polinização entomófila em pessegueiro (Prunus persica L.); Entomophilous pollination in peach (Prunus persica L.)

Mota, Manoel Octávio Silveira da; Nogueira-Couto, Regina Helena
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2002 POR
Relevância na Pesquisa
67.34%
Este experimento, realizado na região de Jaboticabal (SP), utilizou uma cultura de pêssego (Prunus persica L.), durante a sua florada com a finalidade de verificar a atuação dos insetos visitantes nas flores na produção de frutos. A concentração média de açucares no néctar e a quantidade média produzida por dia de néctar é de 27,9% e de 3,2 mg, respectivamente. O peso médio das anteras por flor foi de 1,59 mg. A abelha Apis mellifera (73%) foi o principal inseto visitante seguida da Trigona spinipes (17%) e Xylocopa sp (4%). Observou-se a presença de beija-flores (6%), coletando néctar. A freqüência máxima das abelhas A. mellifera, para coleta de néctar e pólen, ocorreu as 12 horas. O número de frutos resultantes do tratamento em que as flores recebiam as visitas foi 14% maior que no tratamento em as flores não eram visitadas. Do total de frutos colhidos no tratamento coberto (sem visitas), 82% apresentaram-se perfeitos, com boa formação e simetria. No tratamento descoberto, 90,2% apresentaram-se com boa formação, havendo diferença estatística entre os dois tratamentos.; This experiment, accomplished in the area of Jaboticabal (SP), it used a peach culture (Prunus persica L.), during yours bloomed with the purpose of verifying the insects visitors performance in the flowers in the production of fruits. The medium concentration of sugar in the nectar and the medium amount produced a day of nectar it is of 27...

Controle da infestação natural de ceratitis capitata (Wied., 1824) (Diptera, Tephritidae) em pêssegos(Prunus persica) através das radiações gama; Control of naturally infested peaches (Prunus persica) by mediterranean fruit fly (Ceratitis capitata) through the use of gamma radiation

Arthur, V.; Caceres, C.; Wiendl, F.M.; Wiendl, J.A.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1993 POR
Relevância na Pesquisa
67.34%
Determinou-se a dose desinfestante de radiações gama para pêssegos, Prunus persica, infestados com larvas da mosca do Mediterrâneo, Ceratitis capitata. Utilizaram-se frutas de procedência conhecida no campo fazendo-se uma amostragem prévia, constatando-se que cada fruta continha em média nove larvas do último ínstar da mosca praga. As frutas foram irradiadas em uma fonte de Cobalto-60 com as seguintes doses de radiação gama: 0 (test.), 25, 50, 100, 200, 400, 600, 800, 1000 e 1200 Gy, sob uma taxa de 58 Gy por minuto. Após a irradiação as frutas foram colocadas em câmaras climatizadas com a temperatura variando entre 23 e 27°C e a umidade relativa variando entre 65 e 75%. Aguardou-se que as larvas deixassem as frutas e se transformassem em pupas e adultos. A dose letal para larvas, pelos resultados obtidos no experimento, concluiu-se ser de 600 Gy. A dose letal para pupas provenientes de larvas irradiadas dentro das frutas foi de 50 Gy, impedindo totalmente a emergência de adultos.; Determination of the dose of gamma radiation to disinfest peaches, Prunus pérsica infested with larvae of Ceratitis capitata (Wied., 1824) was made. Fruits were collected in the field, each one holding about nine larvae of the last instar of the fruit-fly. The fruits were irradiated with Cobalt-60 gamma radiation source at the following doses: 0 (control)...

THYSANOPTERA FOUND IN Prunus persica ORCHARDS IN THE MUNICIPALITY OF ARAUCARIA, PARANÁ; THYSANOPTERA COLETADOS EM POMARES DE Prunus persica NO MUNICÍPIO DE ARAUCÁRIA, PARANÁ

SCHUBER, Joselia Maria; POLTRONIERI, Alex Sandro; ZAWADNEAK, Maria Aparecida Cassilha; UFPR; CARDOSO, Nerio Aparecido; SOARES, Irani Castro da Silva; EMATER
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 24/06/2008 ENG
Relevância na Pesquisa
47.34%
The objective of this research was to determine which thrips species occur in peach (Prunus persica) and nectarine (Prunus persica var. Nucipersica) orchards. Twenty-four yellow traps, Möericke model, were installed in six peach orchards in the period of July 2005 to September 2006 and in two orchards of nectarine in the period of September to December of 2007. The specimens were collected from the traps weekly and identified. The following species were found in the peach orchards: Arorathrips mexicanus Crawford, 1909; Caliothrips phaseoli Hood, 1912; Ceratothripoides lagoenacollus (Moulton, 1933); Frankliniella insularis Franklin, 1908; Frankliniella occidentalis Pergande, 1895; Frankliniella schultzei (Trybom, 1910); Frankliniella simplex Priesner, 1924; Haplothrips gowdeyi (Franklin, 1908); Haplothrips sp.; and Neohydatothrips sp. The species identified in the nectarine orchards were: Arorathrips fulvus Moulton, 1936, F. insularis, F. occidentalis, F. schultzei, Neohydatothrips sp., Thrips australis Bagnall, 1915; and Thrips tabaci Lindeman, 1889. This study demonstrated the diversity of Thysanoptera with occurrence in stone fruit orchards.; O objetivo desta pesquisa foi verificar a ocorrência de espécies de tripes em pomares de pessegueiros (Prunus persica) e de nectarina (Prunus persica var. Nucipersica). Vinte e quatro armadilhas Möericke foram instaladas em seis pomares de pessegueiros...

Las ferias y festivales regionales como instancia de reafirmación del patrimonio biocultural en la Quebrada de Humahuaca (Jujuy, Argentina): El intercambio de duraznos (Prunus persica)

Lambaré, Daniela Alejandra; Vignale, Nilda Dora; Pochettino, María Lelia
Fonte: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA Publicador: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
67.01%
En trabajos previos se abordó la problemática de la diversidad de “duraznos” (Prunus persica) en la Quebrada de Humahuaca, Jujuy, República Argentina, donde fueron introducidos tempranamente luego de la conquista y colonización española; en la actualidad son considerados elementos centrales de las poblaciones de la zona. El objetivo de este trabajo es analizar su presencia en las ferias de intercambio. Mediante la metodología etnobotánica cualitativa se entrevistaron los puestos en ferias anuales en la zona de Juella y se registraron las variedades de “durazno” presentes, los productos derivados y el destino de los mismos. El destacado papel que juegan los “duraznos” como objeto de intercambio en estas ferias regionales ratifica su importancia en la construcción de la identidad de las poblaciones de la Quebrada, considerando que estos eventos constituyen no sólo una estrategia económica, sino también el modo de expresar la reciprocidad andina de raíz prehispánica.

Diseño, fabricación y evaluación del prototipo de simulación de esfuerzos dinámicos en durazno (Prunus persica)

Victoria-Escamilla,María Guadalupe; Chávez Franco,Sergio Humberto; Mendoza Rodríguez,Yareli Yazmín; Molina Gómez,Jorge Nery; Sangerman-Jarquín,Dora María
Fonte: Instituto Nacional de Investigaciones Forestales, Agrícolas y Pecuarias Publicador: Instituto Nacional de Investigaciones Forestales, Agrícolas y Pecuarias
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 ES
Relevância na Pesquisa
67.01%
Los frutos de durazno (Prunus persica) tienen corta vida de anaquel, su actividad metabólica se ve afectada por la presencia de daños mecánicos, este daño físico puede ser causado por impacto o vibraciones durante el transporte y en general por el manejo después de cosechar las frutas, provocando pérdidas de hasta 40% en su mayoría. En este trabajo se diseñó, fabricó y evaluó un prototipo de simulación de esfuerzos dinámicos en durazno en dos variedades (Paquimé y Oro de Tlaxcala), a diferentes grados de madurez y se aplicaron diferentes cargas (Paquimé testigo, 50 y 14 kg; Oro testigo, 100 y 50 kg). Se midió pérdida de peso, firmeza, sólidos solubles totales, color y respiración por flujo dinámico. Explicando con modelos de regresión no lineal los parámetros de firmeza y sólidos solubles totales, su comportamiento en función de la carga. En color se encontraron diferencias significativas (Tukey, α= 0.05) entre variedades y entre tratamientos de diferentes variedades para el índice de saturación y ángulo hue. La respiración presentó disminución en sus tasas de crecimiento en función del tiempo.

Enmiendas orgánicas y durazno, Prunus persica (L.) Batsch, en el mejoramiento de una capa endurecida, tepetate tipo duripán

Flores-Román,David; Muñiz-Irigoyen,Carla Guadalupe; Galicia-Palacios,María del Socorro; Ferrera-Cerrato,Ronald; Zenteno,Gerardo
Fonte: Sociedad Geológica Mexicana, A.C. Publicador: Sociedad Geológica Mexicana, A.C.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 ES
Relevância na Pesquisa
67.01%
Con el fin de mejorar la calidad productiva de los tepetates y con ello su habilitación, el objetivo de este estudio fue evaluar el efecto del durazno (Prunus persica (L)Batsch), abonos orgánicos y micorriza en las características físicas, químicas y bioquímicas de un tepetate fragmentado. Este trabajo se realizó en invernadero en el Instituto de Geología, Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM). El tepetate se recolectó en el municipio de Tetela del Volcán, Morelos, se roturó (2 a 10 mm diámetro) y se colocó en macetas sin perforaciones, adicionándose las enmiendas: estiércol bovino, composta y micorriza. Las plantas de durazno se trasplantaron de tres meses de edad; al final del experimento (un año) se cortaron, se sacó el tepetate de la maceta y se secó al aire para su análisis en el laboratorio. El diseño experimental fue completamente al azar con dos factores y tres niveles cada uno (9 tratamientos), con cuatro réplicas (36 unidades experimentales). Con los datos se hizo un análisis de varianza y se usó la prueba de Tukey (p ≤ 0.05) en las medias. Los valores de agregación presentaron el mayor porcentaje en la fracción de 5 a 10 mm y la de menor porcentaje fue la > 10 mm; sin embargo, en las distribuciones de los tratamientos relativas a la distribución original del material utilizado...

Irrigation scheduling of peach trees (Prunus persica L.) by continuous measurement of soil water status

Mounzer,Oussama H.; Vera,Juan; Tapia,Luis M.; García-Orellana,Yelitza; Conejero,Wenceslao; Abrisqueta,Isabel; Ruiz-Sánchez,Ma. Carmen; Abrisqueta-García,José Ma.
Fonte: Colegio de Postgraduados Publicador: Colegio de Postgraduados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 EN
Relevância na Pesquisa
67.01%
Continuous real time soil moisture measurements facilitate the control of soil water availability for plants. The aim of this research was to study soil water content in two irrigation treatments and its effect on the physiological response of young peach trees (Prunus pérsica (L.) Batsch cv. Flordastar) during one growing season. The irrigation treatments were: T-1, scheduled to fulfil crop water requirements (100% ETc, according to FAO, Penman-Monteith methodology), and T-2, in which irrigation doses and frequency are adjusted continuously to maintain the water content in the main root zone (0-50 cm depth) at +10% to -5% field capacity, as indicated by the continuous measurement of the soil water content by capacitance Frequency Domain Reflectrometry (FDR) probes. After irrigation, the different phases of soil water depletion in the root zone were defined according to the evaporation and root absorption processes. The first two phases, which occurred during daylight, included a rapid decrease in the soil water content (149 to 129 mm a third phase of slower soil water depletion (129 to 127 mm 0.5 m-1) occurred during the night, and a fourth involved a rapid decrease (127 to 122 mm 0.5 m-1), followed by a slight recovery, also during the night. A comparative study of the soil-plant water status patterns observed in the two treatments during one growing season was made. The irrigation treatment scheduled according to capacitance probe measurements provided a saving of 18% of irrigation water with respect to the conventional scheduled treatment and had no effect on total yield or vegetative growth of young peach trees.