Página 1 dos resultados de 268 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Cronologia para o estudo do protestantismo no espaço lusófono

Branco, Paulo
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
A cronologia que se apresenta neste artigo, permite colocar em ordem os principais acontecimentos que, directa ou indirectamente, marcaram a história do Protestantismo lusófono. Apesar de Portugal não ter tido o privilégio de conhecer a Reforma, e do tardio interessedos portugueses pelo Protestantismo, este acabou por efectivamente chegar até nós com vitalidade e expressão, a partir dos princípios do século XIV, ultrapassando impedimentos legais e ilegais, lutas e perseguições levantadas, quer pela Igreja católica quer pelas monarquias e ditaduras. É nosso desejo que, no futuro, esta cronologia possa ser aumentada e melhorada, através do contributo de mais investigadores que trabalhem na recuperação da história do Protestantismo português e do Protestantismo lusófono.

Subsídios para uma bibliografia do Protestantismo no espaço lusófono

Branco, Paulo
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Com esta bibliografia, pretendemos contribuir para um melhor entendimento do movimento sócio-religioso conhecido por Reforma, e especialmente, as suas repercussões, directas e indirectas, no nosso país. Os protestantes só tardiamente e com muitas dificuldades é que puderam entrar e radicarem-se em Portugal. Em relação a praticamente toda a Lusofonia, será a Igreja Reformada Holandesa a primeira a surgir em Portugal (1641). Hoje, representam 2,5-3% da população portuguesa em todas as denominações protestantes, evangélicas e algumas menos ortodoxas. Não quisemos deixar de fora os novos países da Língua Oficial Portuguesa, em virtude da sua relação histórica, e para podermos estabelecer essa ponte com o Protestantismo, consideramo-los no período colonial até à sua independência. Assim sendo, esperamos que esta seja uma primeira ajuda, útil para todos os que desejem investigar o Protestantismo Lusófono.

Protestantismo e modernidade no Brasil; Protestantism and modernity in Brazil.

Ferreira, Valdinei Aparecido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
38%
Esta tese tem por tema as relações entre protestantismo e modernidade no Brasil. O objetivo primordial é a compreensão das transformações nas relações entre o protestantismo e a modernidade no Brasil. Para alcançar o objetivo, utilizamos, no exame do tema, a sociologia compreensiva de matriz weberiana. A investigação sociológica, que reservou lugar de destaque para o protestantismo na emergência da modernidade ocidental, passou, de um lado, a interessar-se pela compreensão e explicação do declínio da religião protestante na sociedade moderna e, de outro, se as religiões pentecostais na América Latina mantinham ainda afinidades com o protestantismo e com a modernidade. O protestantismo valeu-se, para sua inserção no Brasil, a partir de meados do século XIX, de sua afinidade com a modernidade representada pelos Estados Unidos. Todavia, o significado da modernidade para o protestantismo foi sendo alterado ao longo do século XX. A primeira transformação nas relações entre protestantismo e modernidade no Brasil ocorreu quando a identificação com a herança moderna norte-americana passou do questionamento, nas primeiras décadas do século XX, à rejeição completa, na década de sessenta, por setores enraizados no liberalismo teológico. A segunda transformação nas relações do protestantismo com a modernidade no Brasil é encontrada na introdução da reflexividade no campo do conhecimento teológico. No esforço de apresentar-se como religião moderna...

A ordem social em crise: a inserção do protestantismo em Pernambuco 1860-1891; The social order in crisis: the insertion of protestantism in Pernambuco 1869-1891

Santos, João Marcos Leitão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.61%
Este trabalho discutiu a história religiosa do Brasil, especificamente em Pernambuco a partir do confronto entre católicos e protestantes, com o advento das primeiras atividades missionárias protestantes em Pernambuco no século XX. Enfrentou o obstáculo recorrente na investigação histórica no que refere aos embates da teoria historiográfica, sobre uma história política, das idéias, das mentalidades, da cultura, intelectual, mas o tema proposto era atinente a História da Idéias, referência adotada. A tese central deste trabalho é que a inserção do protestantismo em Pernambuco constituiu um conflito, e que este foi de caráter ideológico e não confessional, em torno de duas concepções distintas de estabelecimento da Ordem Social, ou da organização social. Para este fim buscamos mostrar que o protestantismo é uma concepção de mundo, um sistema ideológico (em sentido lato, conjunto de idéias), não apenas uma confissão religiosa ou sistema religioso. Assim sendo se objeto foi o protestantismo em Pernambuco, enquanto expressão sócio-política de um sujeito religioso, para responde ao problema acerca da forma como a emergência deste um novo sujeito, estabeleceu um conflito com o sujeito religioso estabelecido...

Crer, aprender e sentir: o tripé estratégico para transmissão de visão de mundo do casal Kalley, na inserção do protestantismo no Brasil no século XIX

Lima Neto, Francisco de Paiva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 164 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.76%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; No século XIX, após as frustrações das tentativas de franceses, na Bahia da Guanabara, e holandeses no Nordeste, o protestantismo paulatinamente inicia um processo de inserção no Brasil Monárquico, em uma nação, que pela lei do padroado, não diferenciava religião e Estado. Essa inserção de seu de muitas maneiras, por meio da imigração, de empreendimentos missionários, da implantação de escolas e também por iniciativas individuais. Uma dessas iniciativas foi o trabalho do casal Robert e Sarah Kalley. Robert Kalley, médico e missionário voluntário, financiado por fortuna pessoal, após sua expulsão da Ilha da Madeira e breve passagem pelos Estados Unidos da América, vem para o Brasil e fixa residência em Petrópolis. Funda a primeira Igreja Evangélica em solo brasileiro – A Igreja Evangélica Fluminense. Sarah Kalley, missionária e educadora, acompanhando seu marido, desenvolve um trabalho educacional religioso e secular no Rio de Janeiro, em um momento histórico em que o Estado Monárquico não valorizava a educação. Em seus escritos encontramos marcas de uma ideologia racional e moderna...

Escritos nas fronteiras: os livros de história do protestantismo brasileiro (1928-1982)

Watanabe, Tiago Hideo Barbosa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 274 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em História - FCLAS; O presente trabalho tem por objetivo analisar os livros de história do protestantismo brasileiro produzidos no período de 1928 a 1982. A partir do referencial teórico de Michel de Certeau relativo à “operação historiográfica”, analisamos os livros de história denominacional produzidos por três grupos evangélicos: a Igreja Batista (Convenção Batista Brasileira), Igreja Metodista e Igreja Presbiteriana (Igreja Presbiteriana do Brasil e Igreja Presbiteriana Independente), bem como os primeiros textos acadêmicos sobre o protestantismo escritos por Émile-Guilhaume Léonard. Acreditamos que a escrita e a publicação desses livros apontam para algumas das principais mudanças ocorridas no cenário religioso e historiográfico brasileiro. Os livros serão a representação de momentos em que a memória institucional das igrejas evangélicas passou por redefinições e questionamentos (sendo os livros importante peça legitimadora de posturas e reafirmação de valores institucionais), bem como revelam algumas das mudanças e, principalmente, permanências na historiografia brasileira. No caso dos livros de história eclesiástica denominacional...

As outras faces do sagrado: protestantismo e cultura na primeira república brasileira

Santos, Lyndon de Araújo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 339 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em História - FCLAS; O protestantismo foi um movimento histórico que atuou como força cultural e religiosa no campo religioso nas primeiras décadas da República brasileira. As noções de campo, representação e crença nortearam a pesquisa. O protestantismo foi analisado desde as suas origens, conflitos, números e representações, na sua configuração regional maranhense. O processo de romanização da Igreja Católica no Maranhão definiu estratégias, confrontos e o controle das devoções populares, e determinou dificuldades para os protestantes. As mudanças e transformações ocorridas durante a Primeira República redefiniram os novos centros do sagrado no campo religioso brasileiro. Em busca de posições neste campo, os protestantes construíram sentidos e identidades por meio de instituições e de publicações. O pluralismo evangélico incidiu na pluralidade cultural e religiosa em curso na sociedade brasileira, e articulou, junto com outros movimentos, os discursos da civilização e da modernidade. A crença evangélica em sua interface com a cultura e a religiosidade foi analisada a partir da historiografia sobre o protestantismo...

Catolicismo e protestantismo: a influência de ambos na vida econômica da idade média aos dias atuais

Arsego, Francieli
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 53 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.31%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho tem como objetivo mostrar as relações entre as religiões Católica e Protestante na formação do pensamento econômico. Objetiva entender o surgimento e a influência que seu pensamento tem sobre o povo e suas atitudes. Observa-se que cada uma tem uma influência diferente na economia mundial, e procura-se aqui mostrar essas diferenças, mostrar como elas afetam a formação social e econômica de seus países seguidores. Procura-se também mostrar como surgiram os sistemas econômico e capitalista, presentes hoje no mundo todo, e como as duas diferentes organizações religiosas estão ligadas a esse sistema. É claro e sabido por todos, que as duas organizações influenciam de forma diferente o modo de vida de seus seguidores, que são também os trabalhadores da sociedade. Deste modo, de uma forma bastante sucinta, evidencia-se o comportamento dos trabalhadores adeptos do catolicismo e ao protestantismo. Para finalizar, ressalta-se o fato de que mudanças ocorreram nas duas organizações religiosas, e é feita também uma breve comparação entre duas nações com população predominantemente protestante e católica.

O protestantismo em Portugal (sécs. XIX-XX): linhas de força da sua história e historiografia

Santos, Luís Aguiar
Fonte: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa Publicador: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2000 POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
A marginalidade do protestantismo em Portugal não deve atribuir-se à sua repressão por uma sociedade supostamente autoritária e clerical. Pelo contrário, o protestantismo sofreu a concorrência de uma Igreja hegemónica já instalada e de sistemas de crença seculares alternativos à mensagem cristã, enquanto ao longo dos séculos XIX e XX se assistiu a uma lenta evolução de uma tolerância “de facto” a uma tolerância “de jure”. As várias denominações protestantes são caracterizadas e classificadas de acordo com a sua dinâmica interna e respectiva atitude perante a sociedade envolvente. O texto encerra com a definição e problematização do protestantismo enquanto campo de estudo consistente.; The marginality of protestantism in Portugal should not be considered a consequence of a supposedly authoritarian and clerical society. On the contrary, portuguese protestantism faced an hegemonic established Church and the competition of powerful secular belief systems. Also, during the nineteenth and twentieth centuries, a “de facto” toleration progressed towards a “de jure” tolerance. The several protestant denominations are characterized and classified according to its internal dynamics and attitude towards dominant cultural patterns. As a conclusion...

Protestantismo e Republicanismo: o percurso de Eduardo Moreira, protestante e membro do Partido Republicano Português

Leite, Rita Mendonça
Fonte: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa Publicador: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
A tendência comum para definir o cristianismo protestante como uma realidade secundária no interior da sociedade portuguesa resulta na subvalorização de um conjunto de iniciativas e personalidades com um papel significativo na construção da pluralidade em Portugal. O percurso de Eduardo Moreira (1886-1980), um dos vultos da história do protestantismo em Portugal, revela-se como uma das múltiplas portas de entrada na complexidade da estruturação da religiosidade evangélica no nosso país. Percorrendo, na passagem do século XIX para o século XX, o caminho da exclusão até à liberdade religiosa, o cristianismo reformado não se restringiu à utilização de meios espirituais, integrando-se também por via da intervenção social e da participação política. O estudo dos núcleos que, na cultura portuguesa, facilitaram essa abertura gradual conduziu-nos até à análise do encontro momentâneo entre protestantismo e republicanismo, representado, em parte, na pessoa de Eduardo Moreira.; In the Portuguese historiography, Protestantism is most of the times seen as an insignificant minority, which often translates in the obliteration of several projects and individuals with a significant role in the building of religious plurality. The life of Eduardo Moreira (1886-1980)...

Prefácio a José António Afonso. Protestantismo e Educação.

Magalhães, Justino
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
Em Protestantismo e Educação. História de um projecto pedagógico alternativo em Portugal na transição do Séc. XIX, Martin Afonso propõe-se dar a conhecer a emergência e desenvolvimento das comunidades protestantes ou evangélicas em Portugal, e argumenta que tal movimento constituiu uma alternativa desenvolvimentista. Data de meados do século XIX a organização em Portugal das primeiras comunidades «acatólicas», fundadas por missionários anglicanos, presbiterianos, metodistas, baptistas. Em pouco tempo, a pregação e a difusão editorial abriram lugar a outro tipo de iniciativas: Escolas Dominicais; Uniões Cristãs da Mocidade; Ligas de Esforço Cristão; escotismo. As experiências concretas estudadas por Martin Afonso são a fundação da Igreja Lusitana e a acção de Diogo Cassels na zona de Vila Nova de Gaia, muito especificamente na Escola de Torne. Após dar a conhecer as experiências protestantes de inspiração anglicana (que, por meados do século XIX ocorreram no Funchal, em Lisboa e no Porto), o autor concentra-se no movimento que, tendo tido início na década de sessenta, se prolongou até aos anos trinta do século XX. Martin Afonso elaborou um trabalho rigoroso, criativo e profusamente documentado que...

O discurso acadêmico de Rubem Alves sobre "protestantismo" e "repressão": algumas observações 30 anos depois

Campos,Leonildo Silveira
Fonte: Instituto de Estudos da Religião Publicador: Instituto de Estudos da Religião
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.7%
Em 1979 foi publicado um dos primeiros ensaios críticos do protestantismo brasileiro. Seu autor, Rubem Alves, então teólogo presbiteriano, professor de filosofia e psicanalista, usando a linguagem da filosofia política, apresentou um livro que viria a se tornar um texto clássico no estudo do protestantismo brasileiro: Protestantismo e Repressão. Para isso criou um tipo ideal: "Protestantismo da Reta Doutrina" e desenvolveu uma metodologia própria, de inspiração fenomenológica e weberiana. Hoje, quase 30 anos depois, uma segunda edição surge com o nome "Religião e Repressão". Este artigo, partindo de sugestões da Sociologia do Conhecimento e das propostas de Pierre Bourdieu, procura descrever o campo religioso brasileiro em que esse texto surgiu, o contexto intelectual e político, discutindo a epistemologia e a metodologia empregada por Alves na confecção de sua obra.

David Trumbull, entre masonería y protestantismo: la conformación del frente anticlerial en Chile a fines del siglo XIX

Arcos,Javier Castro
Fonte: Instituto de Estudos da Religião Publicador: Instituto de Estudos da Religião
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 ES
Relevância na Pesquisa
37.31%
El objetivo de este artículo es caracterizar la figura del Pastor Protestante David Trumbull en la configuración del Frente anticlerical chileno de fines del siglo XIX. Se analizan los planteamientos fundamentales de Trumbull, respecto a la vinculación Política-Religión en temáticas críticas de época, como lo fueron la búsqueda de la Libertad de Culto y la participación de lo protestante en la construcción del Chile republicano. Es considerada la interrelación entre Masonería y Protestantismo a través de la figura de Trumbull, como un articulador de perspectivas doctrinalmente contradictorias, pero instrumentalmente posibles de ser ensambladas por causa de un objetivo común, la implementación del ideario liberal.

As igrejas neopentecostais e a redefinição do protestantismo no Brasil: um estudo de caso em Imperatriz-MA e Araguaína-TO (1990-2013); The neo-pentecostals churches and the redefinition of brazilian protestantism: a case study in Imperatriz, Maranhão and Araguaína, Tocantins (1990-2013)

Sousa, Bertone de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Historia (FH); Faculdade de História - FH (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Historia (FH); Faculdade de História - FH (RG)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
This thesis analyzes the characteristics of the growth of neo-Pentecostals churches and their impact on the Brazilian Protestantism configuration. These churches started in the 1970s and expanded the prosperity gospel in a context characterized by increase demands for social mobility, individualization and search for physical well -being and material. In the era of postmodernity, the neo-Pentecostals churches compete for people's adhesion, leaving in the second plan speeches about salvation in the other world and apocalyptic preaching, centrals matter in Pentecostals segments of which several of its leaders have emerged. Thus, we seek to investigate the historical origin of prosperity gospel, its relationship with the expansion of the economic model and American consumption, their discursive characteristics and adaption oneself to the fluidity of contemporary societies, where the notion of collective identities and the dissolution of institutional loyalty in several religious institutions, partly due to the advancement of secularization has led agencies of salvation benefits to redefine strategies to aggregate more believers. We also analyze its spread in two medium-sized cities, Imperatriz, in the south of Maranhão and Araguaína in northern Tocantins...

La farsa protestante y Martín Lutero

Fonte: Bogotá : Tipografía Salesiana Publicador: Bogotá : Tipografía Salesiana
Tipo: historicalDocument; Folleto; publishedVersion
SPA
Relevância na Pesquisa
27.61%
122 p.; Contenido: I. ¿Y qué es eso del Protestantismo? -- II. Pues ¿dónde está la diferencia? -- III. Mentiras, farsas y gatuperios -- IV. Los que se pervierten al Protestantismo y los que se convierten al Catolicismo -- V. ¿Religión o mojiganga? -- VI. Los "Santos Padres" del Protestantismo -- La verdad sobre la muerte de Lutero -- Martín Lutero. Breve y exacta relación de su vida por un obrero católico.

Mapeamento do protestantismo rural no lençol de cultura caipira brasileiro;

Ribeiro, Lidice Meyer Pinto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.94%
Observa-se no lençol de cultura caipira delimitado por Antonio Cândido a existência de um protestantismo histórico que difere do protestantismo urbano por apresentar características próprias, incluindo crenças e interpretações que se assemelham mais ao catolicismo rústico que ao protestantismo propriamente dito. Esse protestantismo, que se denomina aqui de protestantismo rural, contrasta nitidamente enquanto ethos, modo de operação e modo de vida com o protestantismo urbano. Em sua definição, tomam-se por base as características da religiosidade caipira determinadas por Antônio Mendonça: familiaridade com o sagrado (religiosidade difusa, santorial, politeísta, mágica e messiânica) e caráter lúdico. A presente pesquisa propõe-se a investigar a dispersão desse protestantismo com características particulares que ocorreu no lençol de cultura caipira brasileiro por meio da sintonia de valores oriundos de uma denominação de origem reformada ou calvinista com os valores da cultura caipira de raiz. Este estudo enfoca as igrejas da denominação presbiteriana implantadas no meio rural brasileiro. Baseia-se em análise de documentação histórica de caráter mais amplo sobre a Igreja Presbiteriana no Brasil e no âmbito da religião na qual o estudo se baseou. Pretende-se que esta pesquisa contribua para uma melhor compreensão dos processos de formação do protestantismo brasileiro como um todo por meio do estudo dessa vertente desconhecida: o protestantismo rural.; In the peasant society described by Antonio Candido...

Understanding holy in Brazilian protestantism in its contemporary expression; PARA UMA COMPREENSÃO DO SAGRADO NO PROTESTANTISMO BRASILEIRO EM SUA EXPRESSÃO CONTEMPORÂNEA

Câmara, Uipirangi Franklin da Silva; Souza, Edilson Soares de
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
This article was built to create a possibility to discuss about theProtestantism in Brazil. And it qualifies other groups of education tohave knowledge about peculiarities of Protestantism. In this way we have a dialogue between History and Religion Science consider ing itas an approaching support, privileging the study of a comprehensivesociology. The text intends to articulate religious transmission, memory and identity in the Brazilian Protestantism having Maurice Halbwachs and Paulo Barreira as main theoretical references.; Esse artigo trabalha a possibilidade de contribuir com observaçõesimportantes para abordagem do Protestantismo no Brasil por outrosgrupos de saber, não necessariamente conscientes de certaspeculiaridades do protestantismo, principalmente quando de umaabordagem do sagrado por esse grupo. Dessa maneira, propõe comoum eixo de abordagem um diálogo entre a História e as Ciências daReligião, privilegiando a abordagem de uma sociologia  compreensiva. O texto pretende articular transmissão religiosa, memória e identidade no Protestantismo Brasileiro partindo de Maurice Halbwachs e Paulo Barreira como referenciais teóricos principais.

“CALDEIRA EM CHAMAS”: A IGREJA PENTECOSTAL NA FORMAÇÃO DE PORTO VELHO – 1922

Josué Passos de Melo; Fundação Universidade Federal de Rondônia
Fonte: Revista Eletrônica Veredas Amazônicas Publicador: Revista Eletrônica Veredas Amazônicas
Tipo: Artigo Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
Depois de tentativas de se estabelecer colônias com finalidades de explorações econômicas por países protestantes, e consequentemente a importação do protestantismo ao Brasil por esses exploradores, é em 1810, com a formalização das alianças comerciais entre o Brasil e nações protestantes, em específico a Inglaterra, que o Brasil passou a sediar denominações protestantes efetivamente. A história do movimento pentecostal no Brasil iniciou no ano de 1910, cem anos após a permissão para a realização de cultos protestantes no território brasileiro e o advento do protestantismo. Esses dois ramos do Cristianismo se desenvolveram no Brasil com características peculiares que definem suas crenças concretas. Em Porto Velho o pentecostalismo começou no ano de 1922 com a Igreja Evangélica Assembleia de Deus sob a liderança do pastor americano Paul John Aenis. À época Porto Velho, sob a administração do padre e doutor Raimundo Oliveira, se urbanizou atendendo aos anseios uma elite nacional aqui instalada. Paralelamente, o protestantismo assistiu à elite estrangeira adepta das Igrejas Anglicana e Batista. O pastor americano Eurico A. Nelson da Igreja Batista fundou o primeiro templo da denominação em 1921. Enquanto o catolicismo e o protestantismo se fixaram na área central de Porto Velho...

El protestantismo liberal y las controversias en torno al laicismo a principios del siglo XIX en La Reforma: revista de religión, educación, historia y ciencias sociales dirigida por William Case Morris

Rebolledo Fica,Eunice Noemí
Fonte: Historia de la educación - anuario Publicador: Historia de la educación - anuario
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 ES
Relevância na Pesquisa
37.31%
Posteriormente a "la embestida laicista" que tuvo dos momentos álgidos (1882- 1884, cuando se discute y promulgan las leyes de Educación Común y Registro Civil y 1888, y el debate del Matrimonio Civil) asistimos a un debilitamiento de las políticas laicistas desarrolladas por sectores liberales. En esta línea de análisis intentamos, además de problematizar un modelo de laicidad basado en el supuesto de que el Estado y la ICR fueron los únicos actores de la trama política, mostrar cómo los protestantes liberales defendieron desde sus espacios de difusión ideológica la laicidad del estado y la educación, reivindicando el pensamiento de Domingo Faustino Sarmiento quien se constituyó en uno de los referentes políticos privilegiados, legitimadores de la reforma social que promovían. En este sentido bregaron por mantener las leyes secularizadoras e impulsar la separación de la Iglesia y el Estado, condición ineludible para la concreción de la escuela laica. Sin embargo tal como desarrollaremos, al interior del protestantismo liberal circulaban diversos modos de concebir esta separación en tanto se extrapolaban las experiencias laicistas de países europeos y el modelo norteamericano que si bien planteaban diferentes formas de relación entre las instituciones del Estado y la religión dominante no abandonaban los principios del cristianismo como sustento de la ética pública...

La brujería como pecado en el protestantismo mexicano

Garma,Carlos
Fonte: UAM, Unidad Iztapalapa, División de Ciencias Sociales y Humanidades Publicador: UAM, Unidad Iztapalapa, División de Ciencias Sociales y Humanidades
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 ES
Relevância na Pesquisa
37.49%
Se explora la condenación de lo que el protestantismo en México denomina brujería. Se revisa cómo la oposición a las prácticas mágicas se expresa en los textos bíblicos y, posteriormente, se señala cuál es el contexto histórico donde se elabora la persecución contra los especialistas de las formas de creencias y prácticas asociadas con la brujería. Para mostrar cómo se da la oposición entre el protestantismo y la brujería, se recupera un ejemplo del trabajo de campo del autor en la Sierra Norte de Puebla. En seguida, se anota el modo en que esta orientación se ha reelaborado y reactualizado en los ámbitos contemporáneos urbanos y mass-mediáticos.