Página 1 dos resultados de 8791 itens digitais encontrados em 0.083 segundos

Comunicação pública dos serviços de saúde para o idoso: análise da produção e percepção da cartilha 'Viver Mais e Melhor'; Public communications of health services for the elderly: analysis of production and perception of the booklet 'Viver Mais e Melhor' (Live Better and Longer)

Reis, Devani Salomão de Moura
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2005 PT
Relevância na Pesquisa
95.77%
O objeto de estudo da tese foi a comunicação pública procedente do Ministério da Saúde e direcionada à população da terceira idade que utiliza os serviços das unidades de saúde, especificamente na cidade de São Paulo; bem como entender as atitudes constitutivas da população idosa que a recebeu. Para tanto examinamos a trajetória, desde seu planejamento até a sua recepção, da cartilha Viver Mais e Melhor. Nossas metas foram analisar a forma e o conteúdo do instrumento; sua adequação ao público alvo; avaliar qualitativamente a efetividade do conteúdo informativo da publicação para o idoso usuário das unidades públicas de saúde e, também, identificar que mídias são consideradas importantes na transmissão de informações sobre saúde, na visão do público alvo, dos técnicos de comunicação e dos técnicos de saúde. Os resultados indicam que a seleção da mídia e os modos de produção da cartilha, pelo Ministério da Saúde, seguiram procedimentos recomendados na Política de Saúde do Idoso. O órgão, em decorrência de precária pesquisa, não considerou adequadamente as especificidades do receptor, ao escolher a forma e o conteúdo das mensagens com o objetivo de contribuir para a melhoria de saúde e qualidade de vida; mas a recepção pelo idoso foi adequada...

Comunicação científica na área de Saúde Pública: perspectivas para a tomada de decisão em saúde baseada em conhecimento; Public health scientific communication: perspectives for knowledge based health decision making

Castro, Regina Célia Figueiredo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
95.84%
Objetivos. Reflexos das transformações sociais promovidas pela Sociedade do Conhecimento são percebidos no contexto da gestão em saúde no Brasil. Apresentam-se referencial teórico sobre essas mudanças, gestão do SUS, sistemas de informação em saúde, produção científica e uso da informação na gestão. Foi analisada a produção científica brasileira em saúde pública como fonte de apoio à tomada de decisão em saúde. Metodologia. Foram feitos estudo exploratório qualitativo e análise documental em três áreas: bases de dados bibliográficas disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde, agendas estaduais de saúde e sites das Secretarias Estaduais de Saúde. Resultados. Os principais resultados foram: as bases de dados LILACS e MEDLINE foram as fontes de apoio mais abrangentes para localizar produção brasileira publicada no país e no exterior, respectivamente; a produção científica brasileira destaca-se nessa área, correspondendo a 39 por cento dos registros da LILACS-SP; as principais instituições produtoras são universidades e organismos governamentais; a produção de saúde pública encontra-se distribuída em revistas de outras áreas da saúde; a internet, já utilizada pelo ministério e pelas secretarias de saúde...

Fazer imagens, inventar lugares: experimentações fotográficas e audiovisuais em práticas artísticas na interface Cultura e Saúde; Making images to invente places: photographic and audiovisual experimentations in artistic practices on Culture and Health interface

Valent, Isabela Umbuzeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
95.76%
O território desta pesquisa se tece a partir de experiências acompanhadas como terapeuta ocupacional em dispositivos transversais que tocam a experiência artística com destaque para a arte contemporânea, fotografia e audiovisual e se instauram na vizinhança de práticas de saúde e/ou envolvem a presença de pessoas em situações de vulnerabilidades. Descrições e relatos dessas experiências se entrecruzam com conceitos filosóficos e referências artísticas, compondo ensaios que discutem problemáticas relativas às estratégias de participação social e cultural de pessoas que, por múltiplas questões, vivem situações de vulnerabilidades. Essa discussão contribuiu para delinear analisadores de situações de sofrimento e exclusão nos processos de subjetivação contemporâneos para além dessas populações específicas, configurando um campo problemático definido pela biopolítica enquanto regime de poder hegemônico que compõe os domínios da terapia ocupacional e da cultura, e por processos de relação com a imagem onde a prevalência da discursividade prescreve vivências blindando a possibilidade de se viver experiências. A partir da cartografia mapeou-se linhas transversais vividas de forma singular em cada experiência: a presença da câmera fotográfica e/ou audiovisual e a circulação nos diferentes espaços da cidade e da vida coletiva. As referências artísticas se constituíram por projetos cuja produção de imagens fotográficas e/ou audiovisuais envolve processos colaborativos e...

A norma de abstinência e o dispositivo "drogas" : direitos universais em territórios marginais de produção de saúde (perspectivas da redução de danos); The rule of abstinence and "drugs" device : universal rights in marginalized territories of health productions (harm reductions perspectives)

Tadeu de Paula Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
105.72%
Neste trabalho problematizamos o desafio de cumprimento do direito universal ao acesso em saúde para usuários de álcool e outras drogas no Brasil. Para isso apresentamos alguns vetores que interferem na produção de saúde para esta população. A análise destes vetores (de ordem política, histórica e subjetiva) nos conduziu a composição de um método de pesquisa situado no encontro entre a genealogia e a cartografia. Analisar os desafios do campo da saúde nos conduziu a necessidade de compreender alguns vetores construídos historicamente e ao mesmo tempo nos conduziu a necessidade de avaliar como estes vetores se atualizam no contemporâneo. Assim, o empreendimento de fazer uma genealogia das drogas nos conduziu a diferentes diagramas de saber-poder construídos historicamente. O empreendimento de fazer uma cartografia das drogas nos aproximou ao mesmo tempo dos movimentos atuais das políticas sobre drogas no cenário brasileiro e das experiências concretas vividas nas redes de saúde. Nesse ultimo caso propomos uma aproximação com as metodologias de avaliação participativa e interventiva no intuito de avaliar a rede de atenção a usuário de álcool e outras drogas do município de Campinas - SP. A trajetória de pesquisa de campo partiu das analises dos agentes redutores de danos...

Humanização dos serviços de saúde

Queiroz, Patrícia de Sousa Fernandes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
105.82%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2015.; Este trabalho refere-se ao estudo dos avanços, paradoxos e desafios da Política Nacional de Humanização na atenção e gestão dos serviços de saúde encontrados nos discursos dos consultores dessa política e dos trabalhadores e gestores do SUS de Januária - MG. Através das entrevistas foi possível identificar: 1) a polissemia que o termo humanização assume nos territórios reforça uma concepção romântica e desloca a perspectiva apresentada pela Política Nacional de Humanização, sendo necessário, portanto, uma ressignificação do termo para que o movimento da humanização das práticas de atenção e gestão seja desviado de uma possível idealização do humano e passe a ser compreendido como um processo de caráter instituinte e que se constrói coletivamente através da inclusão dos diferentes sujeitos envolvidos na produção de saúde; 2) a lógica hegemônica de produção de saúde encontra-se alicerçada num modelo autoritário e não favorece a democratização institucional; 3) as instituições formadoras reiteram o modelo biomédico e exclui a produção de subjetividades do processo de produção de saúde; 4) os consultores percebem uma tensionalidade entre a lógica da PNH e o modo de fazer das outras políticas de saúde. Sobre este último item...

A reconceptualização dos modos de produção de saúde no contexto da reforma hospitalar portuguesa

Correia, Tiago
Fonte: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra Publicador: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
105.78%
Este artigo debruça-se sobre as recentes reformas desenvolvidas no sector hospitalar português. Trata-se da implementação de princípios da Nova Gestão Pública, não sendo, por isso, uma opção política exclusiva nem inovadora em Portugal. Decorrente do processo de tendencial empresarialização dos hospitais públicos, elege-se como objectivo perceber em que medida estas reformas afectam o significado da prestação pública de cuidados. A abertura às regras de mercado e, consequentemente, a um contexto de concorrência entre os prestadores públicos e entre os prestadores públicos e privados associa a empresarialização à mercadorização da prestação pública de cuidados. Não estando em causa o fim de um modo de produção de saúde estatal, apresentam-se argumentos que parecem comprovar que estas reformas afectam conceptualmente o modo de produção de saúde estatal definido por Boaventura de Sousa Santos em 1987, esbatendo algumas das fronteiras em relação ao modo de produção de saúde capitalista.

Representação acerca da produção de saúde no espaço familiar de indivíduos acometidos de tuberculose

Vaz,Marta Regina Cezar
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2001 PT
Relevância na Pesquisa
105.76%
Trata o estudo do processo de trabalho em saúde, com a finalidade de conhecer a representação dos indivíduos acometidos de tuberculose acerca da produção de saúde e, também, o potencial de determinação da doença frente ao grupo familiar. Entende-se que este agregado coletivo contenha, em seu interior, potencial capaz de provocar e determinar o processo de produção e reprodução de congruência e incongruência nos indivíduos sociais.

O sistema de saúde e as políticas de saúde na produção científica odontológica brasileira no período 1986-1993

Narvai,Paulo Capel; Almeida,Eurivaldo Sampaio de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1998 PT
Relevância na Pesquisa
95.79%
A produção científica brasileira na área de odontologia preventiva e social, no período 1986-1993, foi analisada para verificar a ocorrência de temas relacionados às políticas de saúde e ao sistema de saúde. Artigos em revistas científicas brasileiras serviram como indicadores dessa produção. Realizou-se um survey para conhecer a origem institucional dos autores, suas titulações e preocupações temáticas, os tipos de pesquisas realizadas, as modalidades de artigos delas decorrentes e as fontes de financiamento. Foram analisados 386 artigos em 19 periódicos. Mais de três quartas partes da produção tiveram origem na universidade pública. RGO foi o periódico que mais publicou. Dos textos, 56,7% eram artigos originais. Revisões de literatura e ensaios somaram 30,3%. Mais da metade dos autores atuavam em São Paulo. O sexo masculino predominou. Política de saúde foi tema específico em 3 artigos (0,8%) e sistema de saúde em 7 (1,8%). No crucial período histórico de reconquista e consolidação das liberdades democráticas, em pleno apogeu do processo da Reforma Sanitária, questões dessa ordem não despertaram significativamente o interesse dos pesquisadores científicos brasileiros da área odontológica.

Trabalho e produção de saúde: práticas de liberdade e formas de governamentalidade

Bernardes,Anita Guazzelli; Pelliccioli,Eduardo Cavalheiro; Guareschi,Neuza Maria de Fátima
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
115.83%
Este texto tem como objetivo analisar o conceito de produção de saúde, no campo da Saúde Coletiva, como o nó de uma rede de cuidados. Nó porque a produção de saúde costura a noção de sujeito na saúde com os cuidados na saúde em um campo de estranhamento. Para fazer essa discussão, este texto partirá do trabalho na saúde como um conjunto de práticas de governamentalidade que encontram na produção de saúde a conformação de práticas de liberdade. As ferramentas conceituais utilizadas para essa discussão partem da proposição foucaultiana sobre uma ontologia do presente: subjetividade, poder e verdade. Esses operadores conceituais serão articulados às ideias de trabalho afetivo e potência de vida. Como exercícios do pensamento, tomam-se, então, as discussões no campo da Saúde Coletiva: integralidade, produção de saúde, cidadania e trabalho na saúde.

Produção de saúde como afirmação de vida

Costa,Márcio Luis; Bernardes,Anita Guazzelli
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
105.8%
Este artigo discute o conceito de saúde e doença como forma de contribuir para o debate e implementação do Sistema Único de Saúde (SUS). Explora-se as possibilidades de articulação entre a Psicologia Social e a Fenomenologia de Lévinas. A articulação permite percorrer o solo de construção da saúde como ausência de doença, para a saúde como forma de produção de diferença, de alteridade e vida. Este texto discute o conceito de saúde e doença no marco da episteme moderna; a partir disso, a reflexão encaminha-se para a discussão de novos marcadores, como o nome próprio, o simulacro e o tempo, identificados como outras formas de operar com a saúde desvinculada do conceito de doença, o que permite pensar o conceito de saúde articulado aos de produção e alteridade.

O apoio institucional como método de análise-intervenção no âmbito das políticas públicas de saúde: a experiência em um hospital geral

Barros,Maria Elizabeth Barros de; Guedes,Carla Ribeiro; Roza,Monica Maria Raphael
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.79%
O artigo aborda a construção de um método de análise/intervenção no âmbito das políticas públicas de saúde, que se delineia de forma articulada aos princípios da Política Nacional de Humanização do SUS em um hospital geral. Apresenta o apoio institucional como um método que se expressa num modo de fazer que persegue a criação de grupalidade, a análise dos processos de trabalho e envolve a problematização dos modos de gestão. A Política Nacional de Humanização aposta na produção da saúde que implica em produção dos sujeitos. A produção da saúde é um processo em rede que envolve sujeitos, processos de trabalho, saberes e poderes. O desafio do apoio é fomentar nessa rede o exercício do protagonismo dos sujeitos e convocar o potencial criativo próprio da vida para a construção de novos modos de gerir o trabalho que não sejam novas formas de assujeitamento. O estudo pretende mostrar que por meio do apoio institucional é possível colocar em cena as forças implicadas na produção de saúde e com isso convocar os grupos a uma análise de suas implicações. Os efeitos produzidos indicam que esta é uma estratégia potente para a intervenção dos processos de trabalho no âmbito das políticas públicas de saúde.

Produção científica sobre gestão de sistemas de saúde: um estudo realizado em espaço Web (1987-2009)

Souza,Mariluce Karla Bomfim de; Teixeira,Carmen Fontes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.76%
Este estudo tem por objetivo caracterizar a produção científica brasileira/latino-americana no "campo" da saúde, especificamente sobre gestão de sistemas de saúde tomando como base os trabalhos registrados do Lilacs no período de 1987 a 2009. Usando os termos "gestão em saúde" e "sistemas de saúde", identificados em "Descritores em Ciências da Saúde" da BVS/Bireme, foram encontrados 1.544 trabalhos, dos quais foram selecionados 298 (19,3%). A leitura e a análise destes resumos privilegiaram a identificação de um conjunto de variáveis processadas com utilização do software Epi-Info, tais como: ano de publicação do trabalho; tipo de documento; objeto do estudo; tipo de estudo; fundamentação teórica e abordagem/natureza metodológica. Os resultados apontam uma tendência irregular, porém crescente, do volume da produção na área a partir do ano de 1988, percebendo-se a emergência de estudos e investigações em subáreas cujos temas revelam a influência do processo de construção do SUS nas décadas de 90 e nos anos seguintes. Chama a atenção o fato de que poucos resumos fizeram referência à fundamentação teórica utilizada. Do ponto de vista metodológico observa-se, quando declarados nos resumos, a predominância de estudos descritivos e de abordagem qualitativa.

Saúde da família: uma estratégia de mudança no processo de produção dos serviços de saúde; Family Health: a strategy for change in the process of providing health services

Morais, Ildone Forte de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
95.83%
The purpose of this study is to analyze, from the point of view of nurses, changes that took place in the process of providing health services after the introduction of the Family Health Program (FHP). It is na investigation of qualitative nature that uses semi-structured interviews as a main empirical approach tool. Six nurses from the city of Caicó, Rio Grande do Norte, who were working with basic care before the introduction of the FHP, within basic care, were: adscription and ties with the community; hospitality and the humanizacion of care-giving; decrease in cases of inpatient treatment; strengthening of the prevention of injuries and health promotion; improvemente of health indicatiors, finally, actions that point towads meeting the principles of wholeness, equity and universality as a declaration of the Brazilian National Health Care System (SUS). Nevertheless, in spite of all recognizable positive aspects, the FHP has some weaknesses, such as: the difficulty posed by colletive work; the mismatch between professional education and the demands of the current health standard; a poor physical infrastructure of the Basic Health Units; a high heath staff turnover and precarious work conditions. In addition to this...

Produção e validação de um indicador de saúde bucal para idosos a partir de dados secundários do SB Brasil 2010

Freitas, Yan Nogueira Leite de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
95.79%
Dentre os vários aspectos da saúde do idoso, a saúde bucal merece atenção especial pelo fato de que, historicamente, nos serviços odontológicos, não se considera esse grupo populacional como prioridade de atenção. Por isso, se faz necessária a produção de um indicador multidimensional capaz de mensurar todas as alterações bucais encontradas em um idoso, facilitando a categorização da saúde bucal como um todo. Tal indicador representará um importante instrumento capaz de elencar prioridades de atenção voltadas à população idosa. Portanto, o estudo em questão propõe a produção e validação de um indicador de saúde bucal a partir dos dados secundários coletados pelo projeto SB Brasil 2010 referente ao grupo etário de 65 a 74 anos. A amostra foi representada pelos 7619 indivíduos do grupo etário de 65 a 74 anos que participaram da pesquisa nas 5 (cinco) regiões do Brasil. Tais indivíduos foram submetidos à avaliação epidemiológica das condições de saúde bucal, a partir dos índices CPO-d, CPI e PIP. Além disso, verificou-se o uso e necessidade de prótese, bem como características sociais, econômicas e demográficas. Uma análise fatorial identificou um número relativamente pequeno de fatores comuns...

A interface entre as políticas públicas de saúde mental e promoção da saúde; The interface between the mental health and health promotion public policies

CAÇAPAVA, Juliana Reale; COLVERO, Luciana de Almeida; PEREIRA, Isabel Maria Teixeira Bicudo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
105.67%
Este estudo tem por objetivo analisar as estratégias de produção de cuidado em saúde mental de um Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO) - serviço da rede de atenção à saúde mental do município de São Paulo - na perspectiva de seu alinhamento às políticas de saúde mental e promoção da saúde, verificando as potencialidades da interação entre elas, no cotidiano das práticas de saúde. A análise baseou-se no material empírico obtido por meio de entrevista semiestruturada junto ao gerente do serviço estudado, assim como nos achados da literatura e nos documentos oficiais do Ministério da Saúde. Verificou-se que, por meio de ações intersetoriais, que visam ao fortalecimento da participação social, do empoderamento de indivíduos e comunidade e da equidade, o CECCO articula pressupostos da saúde mental e da promoção da saúde, produzindo autonomia e cidadania e tornando-se um lugar que constrói sentido de vida às pessoas.; This study aimed at analyzing the mental health care production strategies of a 'Centro de Convivência e Cooperativa' (CECCO) - a service of the mental health care network of the city of São Paulo - in the perspective of their alignment with the mental health and health promotion public policies...

Política de saúde do homem; Men's health policy; Política de salud del hombre

Schwarz, Eduardo; Gomes, Romeu; Couto, Márcia Thereza; Moura, Erly Catarina de; Carvalho, Sarah de Araújo; Silva, Simione Fátima Cesar da
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
105.74%
No artigo discute-se a articulação entre sistemas de informações epidemiológicas, produção científica e políticas de saúde de assistência à saúde do homem. Foram utilizadas três fontes secundárias: dados do Ministério da Saúde (Sistemas de Informação sobre Mortalidade e Hospitalar, Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), artigos publicados na SciELO e documentos do Ministério da Saúde referentes à saúde do homem. Os resultados apontam que, em termos de morbimortalidade, os homens estão mais expostos a riscos do que as mulheres. Na produção científica, predominam estudos que focalizam os agravos e doenças exclusivamente masculinos em detrimento de outros aspectos relacionados à saúde. Documentos legais destacam o panorama epidemiológico de morbimortalidade masculina e a metodologia de elaboração da política. É necessário que os pesquisadores ampliem a utilização dos dados dos sistemas de informações epidemiológicas do Ministério da Saúde e procedam à incorporação crítica da perspectiva relacional de gênero.

Health production as a life statement; Produção de saúde como afirmação de vida

Costa, Márcio Luis; Bernardes, Anita Guazzelli
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
105.8%
This paper discusses the concepts of health and disease as an attempt to contribute to both the debate on and implementation of the Brazilian Health System (SUS). The possibilities of articulation between Social Psychology and Levinas' Phenomenology have been explored. Such an articulation allows for the trajectory from the construction of health as absence of disease, to health as a form of production of difference, otherness, and life. This text discusses the concepts of health and disease according to the modern episteme; from this point on, the reflection is directed to the discussion of new markers, such as name, simulacrum and time, identified as other forms of operating with health, one which is disassociated from the concept of disease, allowing us to think of the concept of health as being articulated with those of production and otherness.; Este artigo discute o conceito de saúde e doença como forma de contribuir para o debate e implementação do Sistema Único de Saúde (SUS). Explora-se as possibilidades de articulação entre a Psicologia Social e a Fenomenologia de Lévinas. A articulação permite percorrer o solo de construção da saúde como ausência de doença, para a saúde como forma de produção de diferença...

O apoio institucional como método de análise-intervenção no âmbito das políticas públicas de saúde: a experiência em um hospital geral

Barros,Maria Elizabeth Barros de; Guedes,Carla Ribeiro; Roza,Monica Maria Raphael
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.79%
O artigo aborda a construção de um método de análise/intervenção no âmbito das políticas públicas de saúde, que se delineia de forma articulada aos princípios da Política Nacional de Humanização do SUS em um hospital geral. Apresenta o apoio institucional como um método que se expressa num modo de fazer que persegue a criação de grupalidade, a análise dos processos de trabalho e envolve a problematização dos modos de gestão. A Política Nacional de Humanização aposta na produção da saúde que implica em produção dos sujeitos. A produção da saúde é um processo em rede que envolve sujeitos, processos de trabalho, saberes e poderes. O desafio do apoio é fomentar nessa rede o exercício do protagonismo dos sujeitos e convocar o potencial criativo próprio da vida para a construção de novos modos de gerir o trabalho que não sejam novas formas de assujeitamento. O estudo pretende mostrar que por meio do apoio institucional é possível colocar em cena as forças implicadas na produção de saúde e com isso convocar os grupos a uma análise de suas implicações. Os efeitos produzidos indicam que esta é uma estratégia potente para a intervenção dos processos de trabalho no âmbito das políticas públicas de saúde.

O sistema de saúde e as políticas de saúde na produção científica odontológica brasileira no período 1986-1993

Narvai,Paulo Capel; Almeida,Eurivaldo Sampaio de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1998 PT
Relevância na Pesquisa
95.79%
A produção científica brasileira na área de odontologia preventiva e social, no período 1986-1993, foi analisada para verificar a ocorrência de temas relacionados às políticas de saúde e ao sistema de saúde. Artigos em revistas científicas brasileiras serviram como indicadores dessa produção. Realizou-se um survey para conhecer a origem institucional dos autores, suas titulações e preocupações temáticas, os tipos de pesquisas realizadas, as modalidades de artigos delas decorrentes e as fontes de financiamento. Foram analisados 386 artigos em 19 periódicos. Mais de três quartas partes da produção tiveram origem na universidade pública. RGO foi o periódico que mais publicou. Dos textos, 56,7% eram artigos originais. Revisões de literatura e ensaios somaram 30,3%. Mais da metade dos autores atuavam em São Paulo. O sexo masculino predominou. Política de saúde foi tema específico em 3 artigos (0,8%) e sistema de saúde em 7 (1,8%). No crucial período histórico de reconquista e consolidação das liberdades democráticas, em pleno apogeu do processo da Reforma Sanitária, questões dessa ordem não despertaram significativamente o interesse dos pesquisadores científicos brasileiros da área odontológica.

Produção científica sobre gestão de sistemas de saúde: um estudo realizado em espaço Web (1987-2009)

Souza,Mariluce Karla Bomfim de; Teixeira,Carmen Fontes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.76%
Este estudo tem por objetivo caracterizar a produção científica brasileira/latino-americana no "campo" da saúde, especificamente sobre gestão de sistemas de saúde tomando como base os trabalhos registrados do Lilacs no período de 1987 a 2009. Usando os termos "gestão em saúde" e "sistemas de saúde", identificados em "Descritores em Ciências da Saúde" da BVS/Bireme, foram encontrados 1.544 trabalhos, dos quais foram selecionados 298 (19,3%). A leitura e a análise destes resumos privilegiaram a identificação de um conjunto de variáveis processadas com utilização do software Epi-Info, tais como: ano de publicação do trabalho; tipo de documento; objeto do estudo; tipo de estudo; fundamentação teórica e abordagem/natureza metodológica. Os resultados apontam uma tendência irregular, porém crescente, do volume da produção na área a partir do ano de 1988, percebendo-se a emergência de estudos e investigações em subáreas cujos temas revelam a influência do processo de construção do SUS nas décadas de 90 e nos anos seguintes. Chama a atenção o fato de que poucos resumos fizeram referência à fundamentação teórica utilizada. Do ponto de vista metodológico observa-se, quando declarados nos resumos, a predominância de estudos descritivos e de abordagem qualitativa.