Página 1 dos resultados de 17 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Práticas iniciáticas de integração no ensino superior. Um ritual institucionalizado ou um processo de (des)integração?

Pimentel, Maria Helena; Mata, Maria Augusta; Pereira, Fernando
Fonte: Centro de Interdisciplinar de Estudos Educacionais Publicador: Centro de Interdisciplinar de Estudos Educacionais
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
As práticas iniciáticas de integração revestiram-se de diversas formas, sofreram inúmeras oposições, estiveram proibidas ou suspensas em diferentes momentos históricos. Defendidas por muitos, incompreendidas por alguns, abusivas e mal exercidas por outros é um ritual controverso que muito tem dado que falar. Ultimamente a controvérsia tem vindo a lume por parte dos progenitores dispostos a agir sobre os órgãos de governo das instituições na tentativa de pôr cobro a esta situação. Pretende-se aprofundar o conhecimento sobre as diversas perspectivas a respeito da praxe dos estudantes do ensino superior do primeiro e segundo ano de cinco cursos da área da saúde. Em Portugal é ainda escassa a investigação neste domínio. Por tudo isto, torna-se necessário estudálas e entendê-las através de um enquadramento metodológico que nos conduziu à criação de uma escala que designamos de Escala de Percepção dos Rituais de Integração e Socialização Académica (EPRISA). A análise dos dados, permite-nos obter evidências empíricas sobre tão controversa e actual problemática e planear formas de intervenção.Abstract: The initiatory practices of integration were coated in various ways, suffered many oppositions...

Cultura académica e movimento estudantil em Coimbra

Estanque, Elísio
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.42%
O presente texto centra-se na Universidade de Coimbra e na cultura estudantil, procurando caracterizar as sociabilidades, as práticas e as orientações subjectivas dos estudantes, em particular no que se refere a aspectos como: a tradição festiva e ritualista da academia; as atitudes e subjectividades perante a vida social; o papel da associação de estudantes e a importância das suas actividades; e a participação nas acções associativas e de protesto público. Discutem-se ainda alguns aspectos relacionados com a chamada praxe académica (“trote” no Brasil), as divisões entre diferentes sectores da população estudantil (nomeadamente entre os residentes nas ‘Repúblicas’ e os restantes, bem como as diferenças de género), no contexto das mudanças que ocorreram nas últimas décadas, e que levaram à regionalização, democratização e feminização da UC. Estas questões são apresentadas e discutidas tendo como principal objectivo reflectir sobre o movimento estudantil, o significado das suas lutas do passado e os desafios e dificuldades que se colocam hoje à participação dos estudantes na vida associativa e na acção colectiva.

Determinantes do consumo de bebidas alcólicas nos estudantes do ensino superior de Coimbra

Grácio, Joana Catarina Gonçalves
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.56%
O consumo de bebidas alcoólicas pelos jovens em contexto académico é frequentemente abusivo e, por isso, constitui uma preocupação de Saúde Pública. Existem diversos estudos que incidem sobre os comportamentos de consumo dos estudantes do Ensino Superior, contudo, são escassos os que focam as vivências académicas e o contexto cultural em que estes jovens vivem e estudam. Este estudo procura contribuir para a compreensão da problemática, dado que se caracterizam os determinantes do consumo de bebidas alcoólicas dos estudantes do Ensino Superior de Coimbra, relacionando-os com a sua cultura e vivências académicas. Insere-se no paradigma qualitativo e é um estudo exploratório-descritivo. A amostra é constituída por vinte e quatro participantes de três cursos superiores de Coimbra e inclui estudantes que frequentam do primeiro até ao último ano. O instrumento de colheita de dados utilizado foi a entrevista semi-estruturada e estes foram analisados de acordo com a abordagem hermenêutica-dialética, com auxílio do programa de investigação qualitativa QSR NVivo. As categorias analíticas foram organizadas com base no modelo PRECEDEPROCEED. Os determinantes do comportamento de consumo de bebidas alcoólicas dividem-se em três grupos: factores predisponentes...

Vivências da praxe académica: percepção de integração e ansiedade na transição para o ensino superior

Vieira, Patrícia Alexandra Fernandes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
57.2%
Muitos são os estudos e modelos explicativos das competências biopsicossociais requeridas ao sucesso da transição. Da transição para o ensino superior faz parte a percepção de suporte social que é proporcionadora de adaptação e integração. A Praxe académica tende a ser o rosto da Universidade na recepção aos novos alunos e na sua integração ao novo contexto escolar, pessoal e interpessoal. Desta forma, é de grande interesse avaliar a integração e a ansiedade perceptivas das vivências da Praxe académica e a sua relação com as dimensões de adaptação académica e, nesse sentido, o presente estudo tem como principal finalidade a validação das escalas do Questionário de Vivências da Praxe.; There are many studies and explanatory models of biopsychosocial skills required for transition’s success. In transition to University, the perception of social support can be potentiating of adaptation and integration. The academic Praxis tends to be the face of the University at the reception to the new students and in their integration to the new school, personal and interpersonal environment. Thus, it is of great interest to evaluate the integration and the anxiety of perceptual experiences of the academic Praxis and its relation to the dimensions of academic adaptation and...

Praxes académicas e qualidade da aprendizagem no ensino superior – perspectiva de estudantes de 1.º ano de cursos de licenciatura da Universidade de Évora

Chaleta, Elisa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
A praxe académica constitui um tema pouco consensual que tem escapado a um debate profundo, apesar de constituir um fenómeno presente em todas as instituições de ensino superior e uma vivência a que poucos estudantes escapam quando nelas ingressam pela primeira vez. Olhadas com tolerância pelos que reconhecem que podem ter um papel na integração dos novos alunos, ou como uma barbárie que promove a subserviência e fere a liberdade individual e os princípios democráticos, a verdade é que permanecem vivas sem que se compreenda com muita clareza a sua função ou consequências. A elevada percentagem de insucesso académico que se verifica no 1º ano dos cursos de licenciatura, a ideia de que a praxe académica interfere com a qualidade da aprendizagem e com os resultados académicos motivou-nos para a realização de um estudo com alunos que ingressaram pela primeira vez em cursos de ensino superior na Universidade de Évora, elegendo-os como a voz que queríamos ouvir relativamente a um tema em que assumem papel principal. A partir de entrevistas e de análise de conteúdo temática e categorial seleccionamos, a partir do discurso dos estudantes, um conjunto de itens que operacionalizámos num questionário que denominámos de QPA – Questionário Sobre as Praxes Académicas. Apresentamos neste trabalho a estrutura obtida a partir da resposta de 434 estudantes e a sua perspectiva face à questão em estudo.  Palavras-chave:Ensino Superior...

"Dura Praxis, Sed Praxis": relações do poder e moral na praxe académica da Universidade de Évora

Revez, António Manuel Marques
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
“Sem resumo feito pelo autor” - A sociologia mecanicista, determinista, compartimentada, reducionista, quantitativista, questionarista, tinha desencantado o mundo social, uma sociologia refundada redescobre a complexidade, a riqueza, a beleza, a poesia, o mistério, a crueldade, o horror. a vida, a humanidade (Edgar Morin). - O "academismo" , no sentido que lhe atribuo, funciona como um brutal obstáculo epistemológico, ou em muitos casos, como se diz agora, como uma "impostura intelectual", para a investigação científica. Reduz-se a uma colecção de "tiques" convencionais interiorizados, muitas das vezes acriticamente, pela comunidade dos cientistas e investigadores, mas que operam dogmaticamente como "recursos estratégicos" dos produtores teóricos, pois são erigidos como critérios de demarcação da cientificidade, e, portanto, como critérios de exclusão de tudo o que não lhes é conforme. O "academismo" é um obstáculo epistemológico porque tem um efeito nivelador e padronizador que estiola a diversidade e singularidade do trabalho científico, e perpetua, ao abrigo de uma consuetudinária consagração, que lhe dá legitimidade institucional, um modus faciendi que deve ser questionado, desconstruído e superado...

Atitudes face ao uso de Preservativo Masculino em contexto de Festa Académica

Frias, Ana; Sim-Sim, Margarida; Pontes, Ana; Palminhas, Edgar; Caldeira, Ermelinda; Casas Novas, Vitória
Fonte: Universidade de Évora-Centro de Investigação das Ciências e Tecnologias da Saúde Publicador: Universidade de Évora-Centro de Investigação das Ciências e Tecnologias da Saúde
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
26.26%
Introdução: O percurso académico, além do ensino formal, possui momentos significativos pelo simbolismo de alguns eventos. A Receção aos Caloiros, representa a entrada num compartimento específico do saber e a Queima das Fitas, o atingir de competências para exercer uma Arte. Valorizadas por uns e menosprezadas por outros (Frias, 2003) a Praxe e as respetivas festividades levam a excessos, a alcoolização. Aumenta-se assim a probabilidade de sexo desprotegido e a exposição a Infeções Sexualmente Transmissíveis. Os universitários portugueses possuem atitudes razoavelmente positivas face ao uso do preservativo masculino (Reis, Ramiro, Matos & Diniz, 2013) porém no contexto de um envolvente festivo tal desconhece-se. Objetivos: 1) Descrever as atitudes dos frequentadores de festas académicas face ao uso de preservativo. Metodologia: Estudo quantitativo, descritivo e transversal. Amostra de conveniência de 292 sujeitos com média de idades de 22.16 anos (DP=5.59), dos quais 59.9% são do sexo masculino e sem diferenças significativas relativamente à idade (p=.083). O questionário aplicado entre as 23h e as 2h inquiria sobre atitudes face ao uso de preservativo (DeHart & Birkimer, 2002) e formas de álcool consumido. Resultados: As atitudes face ao uso de preservativo são elevadas (M=50.54; DP=10.21)...

Vivências académicas dos estudantes do curso de Licenciatura em Enfermagem: contributos para a intervenção comunitária

Costa, Hugo Manuel Ventura
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
26.99%
Dissertação de Mestrado em Enfermagem Comunitária; Introdução: O número de estudantes no sistema de ensino superior em Portugal tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, refletindo uma progressiva tomada de consciência da importância de se investigar as circunstâncias e os acontecimentos que os estudantes vivenciam e que influenciam o seu percurso académico. Neste contexto, o estudo centrou-se na análise das vivências académicas dos estudantes do curso de licenciatura em enfermagem de uma instituição de ensino superior do interior norte de Portugal, no sentido de se poder equacionar como campo de intervenção no âmbito da enfermagem comunitária. Objetivos: i) Caracterizar, em termos sociodemográficos e escolares, os participantes do estudo; ii) Caracterizar as vivências académicas através do Questionário de Vivências Académicas (QVA); iii) Analisar a relação entre as variáveis sociodemográficas e escolares e as dimensões do QVA; iv); Compreender os processos de adaptação e transição ao ensino superior; v) Enquadrar as vivências académicas no percurso desenvolvimental dos estudantes; vi) Identificar a forma de gestão dos recursos pessoais; vii) Explorar o sentido das expectativas profissionais dos estudantes. Métodos: O presente estudo utilizou uma abordagem quantitativa...

Transição e adaptação ao ensino superior: vivências académicas e identidade vocacional

Afonso, Tiago João Moreira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
26.56%
O presente estudo tem como objetivos a análise das vivências académicas e o estatuto de identidade vocacional dos alunos de primeiro ano da Universidade da Beira Interior, permitindo obter dados para a compreensão e melhor conhecimento acerca da sua importância. Com esse propósito foram utilizados o Questionário de Vivências Académicas (versão reduzida) (QVA-r) e o Dellas Identity Status Inventory – Ocupation (DISI-O) com uma amostra de 173 sujeitos (68 homens e 105 mulheres) que frequentavam o primeiro ano das cinco faculdades. A idade dos participantes foi compreendida entre os 17 e os 35 anos (M=19,6; dp=2,34). Foi realizada uma análise estatística com a finalidade de verificar diferenças entre vivências académicas, identidade vocacional e variáveis sóciodemográficas e contextuais (género, rendimento académico, opção de entrada, deslocação, percepção do efeito de praxe e área de estudo). No plano geral foram identificadas diferenças de género na dimensão estudo e estatuto de difusão de identidade. No rendimento académico não foram identificadas diferenças significativas. Segundo a opção de entrada os estudantes que ingressaram na Universidade da Beira Interior entre a 3ª e a 6ª opção apresentam pontuações superiores na dimensão interpessoal. Quanto a deslocação existem diferenças significativas relativamente ao estatuto de realização de identidade...

Rituais de transição no ensino superior português: A praxe en quanto processo de reconfiguraçâo identitária

Dias, Diana; Sá, Maria José
Fonte: Universidade da Coruña Publicador: Universidade da Coruña
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
[Resumen] O “ritual de iniciação” dos novos estudantes no ensino superior português, designado por praxe, é visto como um ritual de transição, um conjunto de práticas simbólicas e um rito de passagem da dependência da adolescência à autonomia da adultez. Este trabalho analisa o fenómeno da praxe com base nos discursos espontâneos de alunos do ES sobre a sua integração académica. Os resultados apontam para a diversidade de perspectivas e experiências da praxe por parte dos caloiros.; [Abstract] The “initiation ritual” of the new students in Portuguese higher education, called praxe, is viewed as a transition ritual, a group of symbolic practices and a passage rite from adolescent dependency to adult autonomy. This paper carries out an analysis of the praxe phenomenon based on the spontaneous discourses of HE students about their academic integration. The results point out to the diversity of freshmen perspectives and experiences towards praxe.

Caracterização da praxe académica com recurso à análise de dados

Silva, Osvaldo; Caldeira, Suzana Nunes; Mendes, Maria; Botelho, Susana P.; Martins, Maria J.
Fonte: Instituto Nacional de Estatística Publicador: Instituto Nacional de Estatística
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.89%
XXII Jornadas de Classificação e Análise de Dados (JOCLAD 2015), 10-11 abril 2015, ESTBarreiro/IPS, Barreiro, Portugal (Comunicação).; Este estudo teve como intuito conhecer o modo como os estudantes da Universidade dos Açores percecionam a praxe, pretendendo-se aferir se adotam a perspetiva de a verem como um forma de acolhimento e integração na nova instituição ou como uma dificuldade ativadora de sentimentos de apreensão, ansiedade e humilhação. Apresentam-se as principais conclusões obtidas a partir da análise de dados, com recurso a um questionário.

Praxe Académica - Estudo de opinião de estudantes

Loureiro, Cândida Rosalinda Exposto da Costa; Ferreira, Maria Manuela Frederico; Ventura, Maria Clara Amado Apóstolo
Fonte: IPB Publicador: IPB
Tipo: Outros
Publicado em 01/07/2009 POR
Relevância na Pesquisa
47.06%
A Praxe, como prática integradora de novos estudantes, reveste-se de grande importância no meio académico da Instituição que os acolhe. Verificamos porém, que algumas vezes, a forma pouco regrada como é imposta esta prática, facilita comportamentos abusivos e até ofensivos. De acordo com o estudo realizado na ESEnfC pudemos constatar que a praxe é bem vinda se respeitar o Código de Praxe, se as Praxes forem organizadas, se respeitarem o tempo em que a mesma se processa e se não se puser em causa o respeito pelo outro e a liberdade individual. Palavras-Chave: Praxe Académica, Vivências, Estudantes

Praxe Académica - Estudo de opinião de estudantes

Loureiro, Cândida Rosalinda Exposto da Costa; Ferreira, Maria Manuela Frederico; Ventura, Maria Clara Amado Apóstolo
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 01/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
26.26%

LabSis : um ambiente para desenvovimento de aplicações sismicas Matlab

Cristiano da Silva Marcolino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.26%
O pacote computacional Matlab é uma ferramenta de uso generalizado no meio acadêmico pelas suas vantagens de programação simples e direta e uso fácil de gráficos e visualizações, permitindo rapidamente implementações iniciais de algoritmos e procedimentos em uma série de aplicações. Em contrapartida às facilidades operacionais, os programas Matlab não possuem a eficiência computacional exigidas das linguagens de programação propriamente ditas (tais como Fortran e C, por exemplo). Tais propriedades fazem com que o Matlab seja, por excelência, um pacote de obtenção de "primeiras versões", dedicadas a testes em "problemas pequenos". Numa segunda etapa, os programas Matlab devem ser submetidos aos procedimentos de praxe da engenharia de software, incluindo a mudança de linguagem de programação para uso final em problemas práticos. Tal característica explica porque o Matlab seja tão utilizado na academia, em particular no ensino e elaboração de dissertações e teses. No caso específico do Laboratório de Geofisica Computacional da Unicamp, uma variedade de programas Matlab foi desenvolvida, visando aplicações ao ensino e a pesquisa de métodos de processamento de dados geofisicos, com ênfase aos métodos sísmicos. Devido aos focos específicos e sem muita conexão entre si...

As lições dos aprendizes : as praxes académicas na Universidade do Minho

Ribeiro, Rita
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2000 POR
Relevância na Pesquisa
26.56%
Dissertação de Mestrado em Antropologia; A presente dissertação debruça-se sobre as praxes académicas na Universidade do Minho. Estas “tradições” estudantis são analisadas enquanto rituais de passagem, isto é, conjuntos de práticas simbólicas que acompanham uma transição estatutária. No caso em estudo, a passagem relaciona-se com a entrada para o ensino superior e, a nível mais genérico, com a transição para a vida adulta. São aqui analisados vários eventos da praxe dos caloiros e da Semana do Enterro da Gata (festejos estudantis anuais), que condensam os momentos de separação, margem e agregação destes ritos. A abordagem performativa dos rituais, adoptada nesta investigação, permite questionar e aventar respostas acerca da capacidade dos rituais exercerem uma acção sobre a realidade. Neste sentido, os rituais da praxe académica logram o efeito de sublinharem, sob a forma simbólica, a estrutura hierárquica no seio da Universidade, reproduzindo ao nível do grupo dos estudantes a fractura hierárquica que encontramos, objectivamente, entre docente e discentes.; La présente dissertation porte sur les bizutages académiques de l’Université du Minho. Ces “traditions” d’étudiants sont analysées en tant que rite de passage...

Transição e adaptação ao ensino superior: vivências académicas e identidade vocacional

Afonso, Tiago João Moreira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
26.56%
O presente estudo tem como objetivos a análise das vivências académicas e o estatuto de identidade vocacional dos alunos de primeiro ano da Universidade da Beira Interior, permitindo obter dados para a compreensão e melhor conhecimento acerca da sua importância. Com esse propósito foram utilizados o Questionário de Vivências Académicas (versão reduzida) (QVA-r) e o Dellas Identity Status Inventory – Ocupation (DISI-O) com uma amostra de 173 sujeitos (68 homens e 105 mulheres) que frequentavam o primeiro ano das cinco faculdades. A idade dos participantes foi compreendida entre os 17 e os 35 anos (M=19,6; dp=2,34). Foi realizada uma análise estatística com a finalidade de verificar diferenças entre vivências académicas, identidade vocacional e variáveis sóciodemográficas e contextuais (género, rendimento académico, opção de entrada, deslocação, percepção do efeito de praxe e área de estudo). No plano geral foram identificadas diferenças de género na dimensão estudo e estatuto de difusão de identidade. No rendimento académico não foram identificadas diferenças significativas. Segundo a opção de entrada os estudantes que ingressaram na Universidade da Beira Interior entre a 3ª e a 6ª opção apresentam pontuações superiores na dimensão interpessoal. Quanto a deslocação existem diferenças significativas relativamente ao estatuto de realização de identidade...

Praxe académica: razões, emoções e relações

Gonzaga, Luís; Pinto, Daniela; Salvado, Daniela; Brás, Patrícia
Fonte: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém -UIIPS Publicador: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém -UIIPS
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /02/2014 POR
Relevância na Pesquisa
67.07%
O contexto, ambiente e percurso académicos do ensino superior representam um significativo desafio relativamente às vivências e práticas anteriores do ensino secundário e levanta pertinentes questões no âmbito da adaptação e desenvolvimento psicossocial dos próprios estudantes. Para a maioria destes, vivendo a primeira saída de casa, o impacto deste processo de socialização e vivência da cultura académica e/ou associativa é potenciado pela participação em jantares, festas e tradições nas quais se inclui a praxe académica. É, muitas vezes, no quadro destas práticas iniciáticas de integração que pequenos desvios ou exageros mínimos transformam situações comuns de lazer e convívio positivo em momentos de adversidade e intenso stress para os “caloiros”. Perante a afirmação de poder e do estatuto de superioridade, por parte de hierarquias bem definidas e legitimadas num código que os precede, os “caloiros” veem-se obrigados a desenvolver e/ou mobilizar recursos pessoais e psicossociais para lhes fazer face, num processo em que o apoio e suporte social de terceiros tem um papel facilitador e optimizador (Pais Ribeiro, 2000). Este estudo visa avaliar razões e emoções associadas a uma prática comum recolhida nas vivências académicas e a importância da qualidade de relacionamento interpessoal com o grupo turma de pertença. Na recolha de dados foi utilizado um questionário desenhado a partir de um episódio de jantar / festa académica...