Página 1 dos resultados de 209 itens digitais encontrados em 0.053 segundos

Uniformidade de deposição da calda de pulverização de herbicidas em barra lateral protegida com diferentes combinações de pontas de pulverização

Furlanetti, A.C.; Matuo, T.; Barbosa, J.C.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 445-455
POR
Relevância na Pesquisa
86.74%
O presente trabalho objetivou estudar a uniformidade de distribuição da calda de pulverização contendo herbicidas, em culturas perenes arbustivas, utilizando combinações de pontas de pulverização em barra lateral protegida, conduzida a pequena distância do alvo, na linha de culturas perenes arbustivas. Para isso, foi desenvolvido um programa computacional que permite simular a sobreposição do leque de pulverização, da porção protegida da barra e do leque formado pela ponta de pulverização do bico mais extremo da barra, de modo diferente dos demais programas. Após a seleção das melhores combinações de pontas de pulverização por meio de simulação dos padrões de deposição da pulverização das pontas individuais e dos coeficientes de variação menores que 10%, algumas dessas combinações foram testadas em campo, aplicando-se um herbicida sistêmico (glyphosate) e outro com ação de contato (paraquat). Os resultados indicaram que o programa computacional desenvolvido pode constituir-se em um auxiliar valioso para a seleção das melhores combinações de pontas de pulverização. em aplicações tanto do herbicida glyphosate quanto do paraquat, com volumes de calda mais reduzidos,abaixo de 100 L ha-1, destacaram-se como arranjos mais eficientes: a) pontas TT110015 distanciadas de 52...

Desempenho de pontas de pulverização em Brachiaria brizantha cv. MG-4 para controle de ninfas de cigarrinhas das pastagens

Maciel, Cleber D. de G.; Velini, Edivaldo Domingues; Bernardo, Rodrigo dos S.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA) Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 66-74
POR
Relevância na Pesquisa
116.66%
O trabalho teve como objetivo estudar o desempenho de pontas de pulverização na deposição da calda inseticida para o controle de ninfas de cigarrinhas das pastagens em Brachiaria brizantha cv. MG-4. Doze tratamentos foram estudados em esquema fatorial 6x2, constituídos pelo contraste de seis pontas de pulverização e pressões de 196 e 392 kPa: TF-VP2 (336 L ha-1 e 467 L ha-1); AI11002-VS (184 L ha-1 e 200 L ha-1); XR11002-VS (200 L ha-1 e 280 L ha-1); TT11002-VP (200 L ha-1 e 280 L ha-1); TJ60-11002VS (208 L ha-1 e 280 L ha-1) e TX-VK4 (72 L ha-1 e 97 L ha-1). Para monitorar a deposição das caldas de pulverização, utilizaram-se os traçadores Azul Brilhante FD&C-1 (0,3% p/v) e Amarelo de Tartrasina FD&C-5 (0,6% p/v). Alvos artificiais, constituídos de lâminas de vidro, foram posicionados na base das plantas, próximos à superfície do solo, e os depósitos por unidade de área das soluções pulverizadas foram quantificados por espectrofotometria. As pontas TF-VP2, XR11002-VS e AI11002-VS, nas pressões de 196 e 392 kPa, proporcionam as maiores deposições da calda de pulverização na região das espumas das cigarrinhas das pastagens, apesar de apresentarem menor uniformidade na distribuição dos depósitos em relação a TX-VK4...

Padrões de distribuição volumétrica de pontas de pulverização de jato plano 11002, com e sem indução de ar, sob diferentes espaçamentos e alturas

Bauer, Fernando C.; Raetano, Carlos G.; Pereira, Francisco de A. R.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA) Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 546-551
POR
Relevância na Pesquisa
96.53%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar a distribuição volumétrica de pontas de pulverização hidráulica de jato de uso ampliado 11002, com e sem indução de ar, em laboratório, bem como o padrão de deposição da pulverização, por meio da estimativa do coeficiente de variação (C.V.) obtido pela simulação da sobreposição de jatos adjacentes. As pontas foram posicionadas, isoladamente, no centro da mesa de teste, a 30; 40 e 50 cm de altura da mesa e a 300 e 500 kPa de pressão. Foram avaliadas 20 unidades de cada tipo de ponta, e a deposição média foi utilizada para a simulação da deposição ao longo da barra pulverizadora, com as pontas espaçadas em 30; 40; 50 e 60 cm entre si. A uniformidade da distribuição foi estimada pelo cálculo do C.V. resultante da simulação da sobreposição das pontas em barra de 8 m, sendo utilizados somente os 4 m centrais no cálculo do C.V. Os resultados mostraram haver diferenças relacionadas à deposição entre os dois tipos de ponta. A ponta com indução de ar resultou em área de deposição inferior à ponta sem indução de ar. Esse comportamento foi observado em todas as alturas da barra e nas duas pressões, podendo-se inferir que esse comportamento possa ser característico das pontas com indução de ar.; The spray distribution and uniformity characteristics of 11002 flat fan nozzles type with and without air induction were evaluated in the present research. Twenty units of flat fan nozzles with and without air induction were tested in patternator table. Each one of the units was tested separately...

Desenvolvimento de métodos para estimar a quantidade de ar incluído às gotas por pontas de pulverização com indução de ar

Faggion, Francisco
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 73 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
86.7%
Pós-graduação em Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA; As pontas de pulverização são componentes importantes dos sistemas utilizados para a aplicação de defensivos agrícolas por permitirem a alteração das características da aplicação. Às pontas de pulverização com indução de ar, desenvolvidas recentemente, é atribuída a possibilidade de redução da deriva, o que tem contribuído para sua popularização. O objetivo do trabalho foi desenvolver e avaliar métodos para determinar a quantidade de ar incluído às gotas do líquido aspergido por diferentes pontas de pulverização. O spray de gotas com ar em seu interior foi capturado em um funil para determinar a porcentagem de ar nelas contido. Para medir as forças de impacto das gotas foi utilizada uma placa de impacto. Um coletor com as mesmas dimensões de coleta que a placa foi posicionado na mesma posição e orientação do spray, para medir o fluxo de líquido. Em seguida foi calculada a velocidade das gotas. Quatro modelos de pontas de pulverização de jato plano com indução de ar e um modelo convencional foram utilizados. Em cada modelo utilizou-se uma série de pontas com vazões 015, 02, 03 e 04, todas com ângulo de aspersão do jato de 110o. Foram utilizadas...

Modificação de uma barra de pulverização para a aplicação de fungicida em trigo visando ao controle de giberela

Panisson,Edivan; Boller,Walter; Reis,Erlei M.; Hoffmann,Laércio L.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.55%
Devido ao aumento da intensidade e da freqüência de ocorrência da giberela, doença causada pelo fungo Gibberella zeae (anamorfo Fusarium graminearum), essa vem sendo apontada como uma das moléstias de maior importância na cultura do trigo no Sul do Brasil. A giberela é uma doença de infecção floral e mesmo os fungicidas sistêmicos recomendados apresentam apenas efeito protetor das anteras. Os objetivos do presente trabalho foram avaliar a eficiência de controle e os efeitos nos grãos colhidos, de diferentes pontas de pulverização (jato plano, jato plano duplo e jato cônico vazio), diferentes arranjos dos bicos na barra de aplicação e dois volumes de calda. Em dois experimentos realizados no ano de 1999, a aplicação dos tratamentos reduziu significativamente a incidência, o número de espiguetas gibereladas e a severidade da doença, aumentando o rendimento de grãos. As pontas de pulverização, seus arranjos na barra e os volumes de calda utilizados comportaram-se de maneira semelhante em todas as variáveis avaliadas. O incremento do rendimento de grãos obtido nas parcelas tratadas em relação à testemunha sugere que se deve recomendar a aplicação de fungicidas para o controle da giberela, utilizando pontas que gerem gotas finas a médias com volume de calda de 200 L ha-¹.

Padrões de distribuição volumétrica de pontas de pulverização de jato plano 11002, com e sem indução de ar, sob diferentes espaçamentos e alturas

Bauer,Fernando C.; Raetano,Carlos G.; Pereira,Francisco de A. R.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.53%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar a distribuição volumétrica de pontas de pulverização hidráulica de jato de uso ampliado 11002, com e sem indução de ar, em laboratório, bem como o padrão de deposição da pulverização, por meio da estimativa do coeficiente de variação (C.V.) obtido pela simulação da sobreposição de jatos adjacentes. As pontas foram posicionadas, isoladamente, no centro da mesa de teste, a 30; 40 e 50 cm de altura da mesa e a 300 e 500 kPa de pressão. Foram avaliadas 20 unidades de cada tipo de ponta, e a deposição média foi utilizada para a simulação da deposição ao longo da barra pulverizadora, com as pontas espaçadas em 30; 40; 50 e 60 cm entre si. A uniformidade da distribuição foi estimada pelo cálculo do C.V. resultante da simulação da sobreposição das pontas em barra de 8 m, sendo utilizados somente os 4 m centrais no cálculo do C.V. Os resultados mostraram haver diferenças relacionadas à deposição entre os dois tipos de ponta. A ponta com indução de ar resultou em área de deposição inferior à ponta sem indução de ar. Esse comportamento foi observado em todas as alturas da barra e nas duas pressões, podendo-se inferir que esse comportamento possa ser característico das pontas com indução de ar.

Desempenho de pontas de pulverização em Brachiaria brizantha cv. MG-4 para controle de ninfas de cigarrinhas das pastagens

Maciel,Cleber D. de G.; Velini,Edivaldo D.; Bernardo,Rodrigo dos S.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.66%
O trabalho teve como objetivo estudar o desempenho de pontas de pulverização na deposição da calda inseticida para o controle de ninfas de cigarrinhas das pastagens em Brachiaria brizantha cv. MG-4. Doze tratamentos foram estudados em esquema fatorial 6x2, constituídos pelo contraste de seis pontas de pulverização e pressões de 196 e 392 kPa: TF-VP2 (336 L ha-1 e 467 L ha-1); AI11002-VS (184 L ha-1 e 200 L ha-1); XR11002-VS (200 L ha-1 e 280 L ha-1); TT11002-VP (200 L ha-1 e 280 L ha-1); TJ60-11002VS (208 L ha-1 e 280 L ha-1) e TX-VK4 (72 L ha-1 e 97 L ha-1). Para monitorar a deposição das caldas de pulverização, utilizaram-se os traçadores Azul Brilhante FD&C-1 (0,3% p/v) e Amarelo de Tartrasina FD&C-5 (0,6% p/v). Alvos artificiais, constituídos de lâminas de vidro, foram posicionados na base das plantas, próximos à superfície do solo, e os depósitos por unidade de área das soluções pulverizadas foram quantificados por espectrofotometria. As pontas TF-VP2, XR11002-VS e AI11002-VS, nas pressões de 196 e 392 kPa, proporcionam as maiores deposições da calda de pulverização na região das espumas das cigarrinhas das pastagens, apesar de apresentarem menor uniformidade na distribuição dos depósitos em relação a TX-VK4...

Volumes de calda e pontas de pulverização no controle químico de Spodoptera frugiperda na cultura do sorgo forrageiro

Cunha,João P. A. R. Da; Silva Júnior,Ademilson D. Da
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.47%
No manejo de Spodoptera frugiperda na cultura do sorgo, a utilização de inseticida ainda é a principal tática recomendada, contudo este método de controle precisa ser otimizado. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da utilização de três pontas e dois volumes de calda na aplicação de inseticida para o controle químico de Spodoptera frugiperda na cultura do sorgo. O ensaio foi conduzido no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema fatorial (3 x 2) + 1: três tipos de pontas de pulverização (jato cônico vazio, jato plano defletor duplo e jato plano defletor com indução de ar), dois volumes de calda (200 e 130 L ha-1) e um tratamento adicional que não recebeu inseticida. Realizou-se a semeadura direta de uma cultivar de sorgo forrageiro, avaliando-se, após a aplicação do inseticida clorpirifós, a deposição de calda no dossel da cultura, o controle de Spodoptera frugiperda e a produtividade. Pôde-se concluir que as pontas de jato plano defletor duplo e jato plano defletor com indução de ar proporcionaram maior cobertura do dossel das plantas de sorgo do que a ponta de jato cônico, resultando em maior eficácia de controle de Spodoptera frugiperda e maior produtividade. O volume de calda de 200 L ha-1; quando comparado ao volume de 130 L ha-1; também proporcionou melhor eficácia de controle.

Característica da deposição e distribuição da calda de pulverização na cultura da soja em estádio fenológico V6

Constantin,Jamil; Sales,José G. C.; Maciel,Cleber D. de G.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
106.63%
O trabalho teve como objetivo avaliar a eficácia da deposição da calda de pulverização produzida por diferentes modelos de pontas de pulverização e pressões de trabalho no estádio fenológico V6 da cultura da soja. Oito tratamentos e cinquenta repetições foram estudados em delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x2, representados por quatro modelos de pontas de pulverização do fabricante Magno® e duas condições de pressão de trabalho (207 e 414 kPa), constituindo os tratamentos: AD 11002 (152 L ha-1 e 208 L ha-1); AD/D 11002 (152 L ha-1 e 208 L ha-1); AD-IA/D 11002 (152 L ha-1 e 208 L ha-1); MAG 2 e MAG 3 (157 L ha-1 e 212 L ha-1). Para monitorar a deposição das caldas de pulverização, utilizou-se dos traçadores Azul Brilhante FD&C-1 (0,3% p/v) e Amarelo de Tartrasina FD&C-5 (0,6% p/v). Os depósitos unitários das soluções sobre os trifólios superiores e inferiores das plantas de soja foram quantificados por espectrofotometria. As maiores quantidades de deposição da calda de pulverização, nas posições superior e inferior da cultura da soja, foram obtidas com as pontas MAG 2 e AD/D 11002, em pressão de 414 kPa. O aumento da pressão de 207 para 414 kPa, utilizando-se das pontas AD 11002; AD/D 11002 e AD-IA/D 11002 aumentou a deposição sobre os trifólios superiores e inferiores...

Uniformidade de deposição da calda de pulverização de herbicidas em barra lateral protegida com diferentes combinações de pontas de pulverização

Furlanetti,A.C.; Matuo,T.; Barbosa,J.C.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
86.74%
O presente trabalho objetivou estudar a uniformidade de distribuição da calda de pulverização contendo herbicidas, em culturas perenes arbustivas, utilizando combinações de pontas de pulverização em barra lateral protegida, conduzida a pequena distância do alvo, na linha de culturas perenes arbustivas. Para isso, foi desenvolvido um programa computacional que permite simular a sobreposição do leque de pulverização, da porção protegida da barra e do leque formado pela ponta de pulverização do bico mais extremo da barra, de modo diferente dos demais programas. Após a seleção das melhores combinações de pontas de pulverização por meio de simulação dos padrões de deposição da pulverização das pontas individuais e dos coeficientes de variação menores que 10%, algumas dessas combinações foram testadas em campo, aplicando-se um herbicida sistêmico (glyphosate) e outro com ação de contato (paraquat). Os resultados indicaram que o programa computacional desenvolvido pode constituir-se em um auxiliar valioso para a seleção das melhores combinações de pontas de pulverização. Em aplicações tanto do herbicida glyphosate quanto do paraquat, com volumes de calda mais reduzidos,abaixo de 100 L ha-1, destacaram-se como arranjos mais eficientes: a) pontas TT110015 distanciadas de 52...

Deposição efetiva do produto pulverizado sobre cobertura vegetal de aveia-preta por diferentes pontas de pulverização

Contiero,R.L.; Francischini,A.C.; Santos,G.; Ita,A.G.; Ruver,A.; Bucker,E.G.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.58%
A cobertura vegetal que permanece no solo após a colheita beneficia as características físicas e químicas do solo. No entanto, essa palha torna-se uma barreira para a aplicação de herbicidas pré-emergentes, pois impede que eles atinjam o alvo. Nesses casos, a escolha ideal da ponta de pulverização, bem como o tamanho da gota, são imprescindíveis para o sucesso da aplicação. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de transposição do líquido pulverizado, dependente do tamanho de gotas, produzido por vários modelos de ponta de pulverização sobre diferentes densidades de palha de aveia-preta. O trabalho foi realizado em Maringá-PR. Foram utilizadas caixas tipo gerbox como unidades coletoras, cobertas por diferentes quantidades de palha de aveia. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 8 x 7, sendo oito pontas de pulverização (leque e cone) e sete quantidades crescentes de palha de aveia-preta. O produto retido na superfície coletora foi colhido e mediu-se a absorbância. Os dados foram submetidos à análise de variância, e as médias, comparadas entre si por meio do teste de agrupamento Skott-Knott a 5% de probabilidade. Pode-se concluir que o tamanho das gotas é extremamente importante na transposição da palha de aveia. Gotas muito finas e muito grossas não conseguem transpor a barreira formada pela palha de maneira eficiente. Pontas de pulverização que produzem gotas de tamanho médio (CV-IA 02 e ST 02) apresentam volume de transposição maior do que o das demais...

Controle químico da ferrugem asiática da soja em função de ponta de pulverização e de volume de calda

Cunha,João Paulo Arantes Rodrigues da; Reis,Elton Fialho dos; Santos,Roberto de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.44%
As pontas de pulverização são um dos componentes mais importantes dos pulverizadores hidráulicos para aplicação de agrotóxicos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o controle químico da ferrugem asiática e a deposição da calda fungicida aplicada na cultura da soja, em função de diferentes volumes de aplicação e de tipos de ponta de pulverização. O ensaio foi conduzido no delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema bifatorial (4 x 2) + 1: quatro tipos de ponta de pulverização (jato plano padrão, jato plano de pré-orifício, jato plano de indução de ar e jato plano duplo de indução de ar), dois volumes de aplicação (115 e 160L ha-1) e um tratamento adicional, que não recebeu fungicida (testemunha). Realizou-se a semeadura direta da cultivar "Emgopa 313" (ciclo tardio), avaliando-se, após a aplicação do fungicida tebuconazole com as diferentes pontas e volumes, a deposição de calda no dossel da cultura, a severidade da ferrugem e a produtividade. Constatou-se que, apesar de o volume de calda de 160L ha-1 e de a utilização da ponta de jato plano padrão terem proporcionado maior uniformidade de distribuição da calda fungicida nas plantas, não houve influência do tipo de ponta de pulverização e do volume de aplicação no controle da ferrugem e na produtividade da cultura da soja. O fungicida tebuconazole propiciou bom controle da ferrugem...

Sentidos de aplicação e pontas de pulverização no percentual de cobertura em alvos artificiais, para diferentes situações de orientação de alvo e vento

Oliveira,Gustavo Migliorini de; Balan,Marcelo Gonçalves; Fonseca,Inês Cristina de Batista; Saab,Otavio Jorge Grigoli Abi
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.47%
Diversos fatores influenciam na eficiência de uma aplicação via líquida: clima, equipamento, produto fitossanitário, tipo de alvo e momento biológico de controle. Outro ponto é a uniformidade da aplicação nas diferentes faces das folhas, pois influencia na absorção e translocação dos produtos sistêmicos e na ação de contato sobre o agente biológico que se quer controlar. O objetivo do trabalho foi estudar o efeito de diferentes sentidos de aplicação e pontas de pulverização no percentual de cobertura em alvos artificiais (face superior e inferior) para seis diferentes situações de orientação de alvo e vento. Os alvos artificiais constituíram-se de tiras de papel cartolina. Realizaram-se seis diferentes experimentos ou situações relativas à: orientação de alvo, em relação ao plano do solo, (horizontal - 0°; inclinada - 45o; vertical - 90°) x vento (0 e 10km h-1). Para cada uma dessas situações, estudou-se o efeito de seis aplicações: três diferentes sentidos (cima para baixo, lateral e baixo para cima) x duas pontas de pulverização (SF 110-02 e LD 110-02). Avaliou-se o percentual de cobertura das aplicações nas duas faces dos alvos artificiais. Nesse sentido, o delineamento experimental foi em esquema fatorial (Sentido de aplicação x Ponta de pulverização x Face do alvo) para cada uma das seis situações de orientação de alvo e vento. Os resultados indicam que as faces opostas ao sentido da aplicação recebem níveis de cobertura menores em relação à face direcionada ao sentido da aplicação...

Deposição de calda em folhas de cafeeiro e perdas para o solo com diferentes taxas de aplicação e pontas de pulverização

Silva,João E. R.; Cunha,João P. A. R. da; Nomelini,Quintiliano S. S.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.52%
O cafeeiro apresenta diversos desafios para a tecnologia de aplicação dos produtos fitossanitários, principalmente no que se refere à penetração da calda no dossel da cultura e à redução da deriva. Objetivou-se analisar a deposição de calda pulverizada na folhagem do cafeeiro e a perda para o solo, proporcionada pela aplicação com diferentes taxas e pontas de pulverização. O experimento foi conduzido no esquema fatorial 2 x 2 e oito repetições, sendo os fatores pontas de pulverização (jato cônico vazio - ATR e jato cônico vazio com indução de ar - TVI) e taxas de aplicação de calda (200 e 500 L ha-1). Em todos os tratamentos as aplicações foram realizadas utilizando-se um pulverizador hidropneaumático e o marcador Azul Brilhante, o qual foi quantificado por espectrofotometria. Para avaliação de depósito foram coletadas folhas das metades superior e inferior das plantas e também lâminas de vidro já posicionadas junto à superfície do solo. O uso de pontas com indução de ar mostrou-se viável quanto à deposição de calda no cafeeiro, principalmente junto ao uso da maior taxa de aplicação. O emprego da menor taxa (200 L ha-1) mostrou-se viável junto ao uso da ponta de jato cônico vazio. A ponta com indução de ar proporcionou maiores perdas para o solo.

Deposição do herbicida 2,4-D Amina com diferentes volumes e pontas de pulverização em plantas infestantes

Souza,Lélio Augusto de; Cunha,João Paulo Arantes Rodrigues da; Pavanin,Luiz Alfredo
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.47%
A tecnologia de aplicação de fitossanitários visa à colocação uniforme do produto no alvo, com mínimas perdas para o solo e por deriva. Desta forma, os objetivos deste trabalho foram estudar a deposição do herbicida 2,4-D Amina, aplicado em diferentes condições operacionais, em plantas infestantes e comparar as metodologias de estudo de deposição baseadas na detecção do ingrediente ativo por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e de um traçador adicionado à calda por espectrofotometria. O experimento foi conduzido em delineamento de blocos casualizados, com seis tratamentos e quatro repetições, dispostos em esquema fatorial 3 x 2: três pontas de pulverização (ponta de jato plano duplo de pré-orifício, ponta de jato plano defletor e ponta de jato plano defletor com indução de ar) e dois volumes de aplicação (80 e 130 L ha-1). Foi realizado o estudo de deposição de calda nas plantas infestantes, perdas para o solo e perdas por exoderiva. Concluiu-se que houve baixa correlação entre os dados de deposição na folhagem das plantas infestantes obtidos com as duas metodologias. Pontas que produzem gotas grossas podem ser utilizadas na dessecação, sem comprometer a cobertura do alvo. Quanto à deposição junto ao solo...

Eficiência de aplicação do herbicida 2,4-d amina com diferentes volumes e pontas de pulverização; Efficacy of 2,4-D Amina herbicide application with different nozzles and spray volumes

Souza, Lélio Augusto de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
96.56%
A tecnologia de aplicação de fitossanitários visa à colocação uniforme do produto no alvo, com mínimas perdas para o solo e por deriva, sendo vários os danos causados pelas perdas desses produtos em áreas cultivadas. Neste contexto, o herbicida 2,4-D Amina representa um produto de grande preocupação ambiental e, ainda, de grande uso na agricultura contemporânea. Desta forma, visando uma maior eficiência no controle de plantas infestantes em operação de dessecação, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o processo de aplicação do herbicida 2,4-D Amina, com a utilização de diferentes pontas e volumes de pulverização, quanto à deposição de calda, perdas para o solo, deriva e controle de plantas infestantes. O experimento de campo foi realizado na estação de pesquisa da Syngenta Seeds Ltda, localizada no município de Uberlândia-MG, e a parte laboratorial no Laboratório de Análise de Água do Instituto de Química e no Laboratório de Mecanização Agrícola do Instituto de Ciências Agrárias, ambos na Universidade Federal de Uberlândia. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro repetições, totalizando 24 parcelas, em esquema fatorial 3x2: três pontas de pulverização (ponta de jato plano duplo de pré-orifício...

Deposição de calda aplicada em folhas de cafeeiro com diferentes volumes e pontas de pulverização; Spray deposition in coffee leaves with different volumes and spray nozzles

Silva, João Eduardo Ribeiro da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
96.55%
A cafeicultura é no Brasil uma importante atividade agrícola e econômica. O País é o maior produtor e exportador mundial, tendo o estado de Minas Gerais como o principal produtor nacional. Um dos grandes problemas enfrentados pelos cafeicultores é a suscetibilidade das plantas a várias pragas e doenças. Dentre estas, destaca-se o bicho-mineiro, considerado praga-chave da cultura, ocorrendo em praticamente todas as regiões produtoras. Para o manejo desta praga, tem sido empregado o controle químico, no entanto a cultura apresenta diversos desafios para a tecnologia de aplicação dos produtos fitossanitários; as plantas apresentam densa folhagem e variações nos aspectos da copa. O objetivo deste trabalho foi estudar a deposição de calda pulverizada em folhas de cafeeiro (Coffea arábica L.) e a perda para o solo proporcionada pela aplicação com dois volumes de calda e dois tipos de pontas de pulverização. O trabalho foi conduzido na Fazenda do Glória, de propriedade da Universidade Federal de Uberlândia, em Uberlândia-MG, em lavoura de café arábica cultivar Catuaí IAC 99 com 11 anos de idade, em setembro de 2012. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições...

Deriva de equipamentos costais na aplicação de glyphosate

Rodrigues,Euripedes B.; Abi-Saab,Otavio J. G.; Gandolfo,Marco A.; Oliveira,Rone B. de; Hasegawa,Marcio M.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.38%
RESUMOObjetivou-se, neste trabalho, comparar o risco potencial de deriva provocada por três equipamentos que utilizam diferentes taxas de aplicação do herbicida glyphosate. Os equipamentos avaliados foram: pulverizador costal de acionamento manual, pulverizador costal pressurizado e um pulverizador de micronização centrífuga acionado eletricamente. Os equipamentos foram testados com as pontas de pulverização AXI 110015 e AXI 11003. O risco potencial de deriva foi avaliado em túnel de vento com coletas nas distâncias de 5, 10 e 15 m em relação ao local de pulverização e nas alturas de 0,2; 0,4; 0,6; 0,8 e 1,0 m em referência ao túnel de vento. O pulverizador de micronização centrífuga acionado eletricamente apresentou risco de deriva inferior aos demais equipamentos; a mesma ponta de pulverização, AXI 110015, avaliada em túnel de vento, pode oferecer risco de deriva diferente quando utilizada em pulverizadores costais de acionamento manual e pressurizado.

Cobertura de gotas de pulverização obtida com diferentes pontas e taxas de aplicação na parte aérea da cana-de-açúcar

Schneider,Juliano Luiz; Oliveira,Gustavo Migliorini de; Balan,Rafael Esperidião; Canteri,Marcelo Giovanetti; Saab,Otávio Jorge Grigoli Abi
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.5%
A aplicação de produtos fitosssanitários no setor sucroalcoleiro, até recentemente, estava focada principalmente no controle de plantas daninhas. Com o aparecimento da ferrugem alaranjada, como doença de importância agrícola na cultura da cana-de-açúcar, passou a ser imperioso conhecer como a aplicação chega na parte aérea da planta. Dessa forma, o presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a qualidade da deposição da calda em pulverização terrestre, conduzido em esquema fatorial 2x2x2 (duas pontas de pulverização, duas taxas de aplicação e duas posições dos cartões de papéis hidrosensíveis no dossel da planta), seis repetições, com dez papéis cada. Foram utilizadas as pontas de pulverizacão XR110.02 (jato plano de uso ampliado) e TTJ60 - 110.02 (jato plano duplo, com ângulo de 60 graus entre si) utilizando-se as taxas de aplicação de 120 e 160L ha-1. Os cartões de papel hidrossensível utilizados para avaliar a deposicão das pulverizações foram distribuidos sobre as folhas de cana-de-açúcar, em duas posições distintas em relação ao dossel da planta (parte superior e inferior, aproximadamente, 0,80 e 0,50 metros do solo, dispostos na horizontal e inclinado em relação à superfície do solo...

Análise da distribuição volumétrica de pontas de pulverização hidráulicas de jato plano

Cunha,João Paulo Arantes Rodrigues da
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.55%
O padrão de deposição volumétrica é um parâmetro muito importante para a seleção da ponta de pulverização adequada para cada aplicação de agrotóxico. Assim, este trabalho teve como objetivo analisar a distribuição volumétrica de pontas de pulverização hidráulicas de jato plano, com diferentes vazões nominais, em função da pressão de trabalho e da altura da barra porta-bicos. Em ambiente controlado, empregando-se uma mesa de teste de padrão de distribuição volumétrico, determinou-se o caudal de vazão, o perfil de distribuição de cada ponta operando isoladamente e o coeficiente de variação da distribuição volumétrica superficial conjunta. A uniformidade de distribuição das pontas avaliadas foi influenciada pelo caudal de vazão nominal, pela pressão de trabalho e pela altura da barra. De maneira geral, as pontas avaliadas apresentaram níveis de uniformidade de distribuição satisfatórios, trabalhando principalmente a pressão de 300 kPa e altura da barra de 50 cm em relação ao alvo.