Página 1 dos resultados de 11529 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

O padrão de inserção internacional da economia brasileira entre 1945 e 1980: uma análise da interação entre política econômica e política externa; The international insertion pattern of the Brazilian economy between 1945 and 1980: An analysis of the interaction between economic policy and foreign policy

Chang, Magda Holan Yu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.27%
Este trabalho visa a avaliar o papel da ação estatal, no âmbito da política econômica e da política externa, para as mudanças no padrão de inserção internacional da economia brasileira entre 1945 e 1980, período em que o país consolidou-se como semiperiferia industrializada da "economia-mundo capitalista." Para além do arcabouço teórico de "sistemas mundo" utilizado para abarcar os determinantes sistêmicos que influíram sobre a inserção internacional da economia brasileira e sobre ambas as políticas econômica e externa, a dissertação recorre ainda às formulações das áreas da história econômica, economia política e relações internacionais para subsidiar a análise. Por fim, o trabalho realiza uma análise comparativa entre os instrumentos da política econômica e da política externa que atuaram sobre esse padrão de inserção, avaliando as formas de interação que se estabeleceram entre esses instrumentos e as suas implicações para a alteração da inserção internacional da economia brasileira.; This study aims to analyze the governments' role, through its economic policy and foreign relations policy, for the change in the Brazilian economy's international insertion pattern between 1945 and 1980...

Para além do populismo econômico : uma interpretação da política econômica do governo João Goulart (1961-1964)

Varaschin, Jorge Armindo Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
A partir da apresentação dos contornos do conceito de populismo econômico, modelo de política econômica cuja pretensão é caracterizar experiências centradas no crescimento da economia em detrimento da estabilidade do nível de preços, elabora-se como objetivo central da pesquisa a investigação da aplicabilidade dessa categoria analítica em um momento histórico específico, qual seja, o governo João Goulart (1961-1964). Caracterizado como momento ímpar na história brasileira contemporânea, devido, principalmente, à grande mobilização social e ao acirramento da luta de classes, o debate na literatura econômica em torno da combinação de política implementada à época diverge quanto às origens do baixo desempenho então verificado: causas estruturais, conjunturais, “erros” dos policy-makers e “irracionalidade” da gestão econômica são alguns dos argumentos expostos. Nesse contexto, além do exposto, como objetivo secundário pretende-se, na medida em que se investiga a viabilidade da combinação de política, ou seja, sua congruência ou não com o modelo apresentado, analisar o próprio sentido da política econômica observada entre os anos de 1961 a 1964. Compreende-se que, mais do que resultado de determinada conjuntura política ou da exclusividade causal de fatores ligados à economia...

A política econômica no Brasil no contexto da crise financeira global (2008-2012); The economic policy in Brazil in the context of the global financial crisis (2008-2012)

Saulo Cabello Abouchedid
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.29%
A crise financeira global assumiu uma dimensão sistêmica em setembro de 2008, após a falência do banco de investimento Lehman Brothers, afetando os países de maneira indiscriminada. Diante desse cenário, os países emergentes adotaram um conjunto de políticas anticíclicas e enfrentaram desafios de política econômica impostos pelos desdobramentos da crise. Esta dissertação objetiva entender as políticas econômicas adotadas no contexto da crise num país emergente específico: o Brasil. Para isso, quatro hipóteses serão propostas para compreensão dessas mudanças: i) A utilização de medidas anticíclicas pelos países avançados no contexto da crise; ii) As novas recomendações do mainstream e dos organismos multilaterais; iii) A inserção comercial e financeira diferenciada e a política econômica do Brasil no período pré-crise; iv) A nova gestão da política macroeconômica com a entrada do governo Dilma em 2011, traduzida no esforço assumido de "recolocar os preços macroeconômicos no lugar" ("getting the macroeconomic prices right"). A partir das hipóteses acima, a política econômica do Brasil no contexto da crise financeira global pode ser entendida por meio de três fatores fundamentais. Primeiro, as políticas adotadas logo após a eclosão da crise sistêmica seguiram as medidas anticíclicas dos países avançados e estiveram relacionadas (sem nenhum sentido de causalidade) com a as novas recomendações propostas pelo mainstream. Segundo...

Análise da crítica pós-Keynesiana à política econômica adotada no governo FHC (1994-2002)

Costa, Ágata Flávia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 71 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.23%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O presente trabalho apresenta uma análise da critica pós-keynesiana à condução da política econômica no período do Governo FHC. Parte-se da apresentação dos pressupostos do Plano Real e do cenário no qual tal plano foi implementado. Verificou-se que a década de 1990 foi marcada, nos países da América Latina, inclusive no Brasil, por uma forte reorientação neoliberal de política econômica. Neste sentido, nos anos 1990, o Brasil realizou importantes reformas com o objetivo de se adequar ao novo cenário. Foi neste contexto que foi implementado o Plano Real em Julho de 1994, que tinha como objetivo mais do que o controle da inflação crônica da economia brasileira, tratava-se de uma nova estratégia de desenvolvimento, baseada nas idéias neoliberais. Neste sentido, O cenário externo favorável viabilizou a utilização da âncora cambial como instrumento central da política antiinflacionária, assegurada pela entrada maciça de capitais externos atraídos por uma política de juros internos elevados. No entanto, a utilização da âncora cambial criou uma série de armadilhas para o país que inviabilizaram a redução da taxa de juros...

TRAJETÓRIA RECENTE DA POLÍTICA ECONÔMICA BRASILEIRA: ANÁLISE DA POLÍTICA ECONÔMICA DE 2003 ATÉ 2013

Ido, Roberto Satoshi
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 76 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.23%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho tem o objetivo de verificar em que medida as políticas econômicas adotadas pelo governo brasileiro, no período de 2003 a 2013, podem ser entendidas como pertencentes à concepção neodesenvolvimentista. Para tanto, foi realizado, primeiramente, uma revisão das teorias do desenvolvimento econômico entre 1930 e 2013 com fim de subsidiar na formação do conceito neodesenvolvimentista. Em seguida, foram feitas análises das políticas externa, monetária, cambial e fiscal buscando apresentar as continuidades e mudanças realizadas nesse período que possibilitasse identificá-los com este novo modelo de desenvolvimento. Verificou-se que no primeiro mandato do Presidente Lula (2003-2006), a política econômica do governo anterior, tida como conservadora e neoliberal, baseada no Regime de Metas de Inflação (RMI) foi mantida e aprofundada, aumentando a austeridade fiscal e expandindo a abertura comercial e financeira. No fim do primeiro mandato com um ambiente externo e interno favoráveis à economia brasileira, abriu-se uma janela de oportunidade sinalizando que a política monetária e fiscal brasileira poderiam ser relaxadas sem impactar na inflação ou na geração de superávit primário. Nesse contexto...

A política econômica do governo Costa e Silva 1967-1969

Macarini,José Pedro
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
Este artigo busca contribuir para um conhecimento mais aprofundado da política econômica da ditadura militar, concentrando-se num período tratado na literatura de uma forma indevidamente generalista - qual seja, o governo Costa e Silva, caracterizado pelo início da retomada do crescimento e por inflexões na condução da política econômica. Procura-se mostrar que a política econômica do regime experimenta uma importante reorientação em relação ao governo Castello Branco, procedendo-se a uma tentativa de síntese da perspectiva heterodoxa que então tornou-se dominante. Entretanto, é equivocado projetar linearmente sobre todo o período o ideário heterodoxo manifestado durante 1967-1968: com efeito, após o AI-5, durante o ano de 1969 a política econômica obedece a um movimento muito distinto, o qual é objeto de uma detalhada reconstituição.

Política econômica e estado

Clark, Giovani
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.26%
Trata do tema política econômica e sua relação com Estados nacionais. Para isso apresenta um histórico do desenvolvimento das idéias econômicas como o neoliberalismo.

Esgotamento do padrão de acumulação de capital e política econômica brasileira: do II PND aos anos 2000

Gerioni, Enzo Matono
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
Este trabalho procura demonstrar que o esgotamento do padrão de acumulação de capital, que vem mostrando seus primeiros sinais desde finais da década de 1960, exerceu e continua exercendo papel de grande importância nos acontecimentos da política econômica brasileira. Através do primeiro capítulo, estabelecemos uma referência sobre o que entendemos pelo padrão de acumulação do período Pós- Segunda Guerra, e como o próprio processo de reprodução ampliada do capital leva ao seu esgotamento. Diante disso, nos concentramos nos capítulos posteriores a destacar a importância do esgotamento nos momentos que consideramos os mais relevantes da política econômica brasileira. Desde o IIPND, em que surgem os primeiros sinais de influência do esgotamento na economia brasileira, passando pelos planos de estabilização da década de 1980 e 1990 e o surgimento do Estado pró-mercado no país, até a década de 2000, quando é estabelecido o tripé macroeconômico como forma de delimitar a condução da política econômica do país, mostramos que o esgotamento sempre teve grande relevância. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This work aim to show that the reach to the limits of capital accumulation...

De dentistas y economistas: sobre la importancia de un marco del ordenamiento económico que sea consistente para la política económica

Weidmann, Jens
Fonte: Universidad de Alcalá. Instituto de Dirección y Organización de Empresas (IDOE) Publicador: Universidad de Alcalá. Instituto de Dirección y Organización de Empresas (IDOE)
Tipo: Trabalho em Andamento Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.26%
El diálogo entre economistas y juristas constituye una clave significativa para la determinación del Ordenamiento Económico y la realización dentro del mismo de la Política Económica. Dr. Weidmann, Presidente del Deutsche Bundesbank ha impartido ante juristas una magnífica lección sobre las exigencias del Ordenamiento Económico que hace posible una eficiente Política Económica. Aquí se ha centrado en su aplicación en tres áreas de actuación: Política Monetaria, Política Fiscal y Regulación del mercado financiero. Constituye una presentación muy clara y consciente de la necesidad de un Ordenamiento Económico que garantice el crecimiento en base a los Principios de Competencia y Responsabilidad como eje de la vida económica.

A politica economica do governo João Goulart : restrições estruturais e vetos politicos; The economic policy of João Goulart´s government : structural restrictions and political vetoes

Mario Augusto Morato Pinto de Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
Em meio a uma grande crise político-institucional, o governo João Goulart se iniciou em setembro de 1961. Além da instabilidade político-institucional, o governo se deparava com o aumento das mobilizações sociais e com a extrema politização das relações internacionais imposta pela Guerra Fria. Na área econômica, os seus principais desafios eram a inflação crescente e os problemas de balanço de pagamentos. Apesar de propostas oficiais enérgicas para o combate desses problemas, quando ocorreu a ruptura da legalidade, o Brasil se encontrava com inflação galopante, deterioração ainda maior das contas externas e crescimento negativo do produto per capita. A deterioração dos indicadores macroeconômicos e a intensificação da crise político-social inspiraram muitos analistas a responsabilizarem o próprio Jango pelo golpe militar de abril de 1964. Críticas dirigidas ao estilo político do ex-presidente são comuns nesse tipo de interpretação. Em relação à política econômica do governo, alguns estudos sublinham a ineficácia ou a irracionalidade dessas políticas. Este trabalho, por sua vez, enfatiza as restrições estruturais de ordem econômica (as tendências cíclicas de uma economia subdesenvolvida, as mudanças induzidas pelo Plano de Metas...

Fundamentos teóricos e política econômica

Miqueleti, Marcos Antônio
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 145 f.| grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.3%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Programa de Pós-Graduação em Economia.; A presente dissertação aborda a questão dos regimes de política econômica (RPE) e dos seus fundamentos teóricos. Parte-se do pressuposto de que, no Brasil, o período compreendido entre as décadas de 1950 e 1970 foi dominado pelo regime do desenvolvimento, baseado no investimento e planejamento estatais. Este regime foi substituído, a partir do início da década de 1990, pelo regime neoliberal de políticas pró-mercado. A partir dessa colocação indaga-se se as atuais propostas de políticas econômicas dos autores pós-keynesianos brasileiros podem consubstanciar um novo regime de política econômica, baseado na filosofia social de Keynes. A escola pós-keynesiana surgiu na década de 1970 como resposta à reafirmação da macroeconomia neoclássica e com a proposta de construir uma teoria macroeconômica a partir dos insights revolucionários de Keynes. Ao considerar o papel do tempo histórico, da demanda efetiva, da moeda como reserva de valor e das expectativas empresariais, que são cercadas de incertezas não-prognosticáveis, o problema do desemprego torna-se, nesta teoria, uma característica intrínseca à dinâmica das modernas economias industriais. Assim...

As propostas de política econômica do PT entre 1989 e 2006 : um exame sob o referencial teórico das coalizões de defesa

Cerqueira, Kleber Chagas
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, 2010.; O objeto deste trabalho são as mudanças programáticas do Partido dos Trabalhadores – PT, entre as eleições presidenciais de 1989 e 2006, no tocante às suas propostas de política econômica, com foco na visão do partido sobre as estratégias para o desenvolvimento do País. Apresenta uma nova possibilidade de abordagem teórica, o Referencial das Coalizões de Defesa – RCD, para interpretar mudanças programáticas em partidos políticos e avaliar em que medida tal abordagem se mostra operacional e promissora para enriquecer esse campo de investigação. O trabalho procura dialogar criticamente com os estudos que interpretam as mudanças programáticas em partidos como resultantes de uma racionalidade instrumental: como adaptações voltadas à melhoria de seus desempenhos eleitorais. E também com aquelas análises que julgam serem essas mudanças fundamentalmente explicadas pelos aspectos sócioeconômicos do contexto de atuação dos partidos, destinando, portanto, pouco ou nenhum papel às ideias e à dinâmica própria do sistema de crenças dos partidos nessas transformações. Avalia-se se a trajetória programática do PT exige...

Ajuste recessivo em contexto de abertura : ciclo político e impasses da política econômica do governo Figueiredo (1979-1985)

Kuhn, Christian Velloso
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Entre 1964 e 1985, o Brasil foi governado sob regime civil-militar, cuja prática de políticas e planos econômicos transformou o modelo de desenvolvimento da economia brasileira. Na última gestão do regime, o governo Figueiredo (1979-1985), o presidente se comprometeu a dar continuidade ao processo de abertura política, firmado por Geisel, bem como a manter o nível de crescimento da economia nacional. Entretanto, nesse período, diversos eventos políticos e econômicos, no exterior e no Brasil, exigiram do governo uma mudança no rumo e enfoque da política econômica. Os resultados foram impopulares (recessão, hiperinflação, desemprego, etc.), comprometendo a legitimidade do governo civil-militar. Porém, o governo se encontrava em um impasse na política econômica, pois ou combatia a crise econômica por meio de um ajuste recessivo, ou incentivava o crescimento da economia para conduzir à abertura política, primordialmente no período eleitoral. Portanto, o objetivo principal da tese será analisar esse impasse da política econômica do governo Figueiredo, na medida em que se encontrava intrincada também ao processo de abertura política. Destarte, em primeiro lugar será realizada uma análise de conjuntura, expondo fatos políticos e econômicos condicionantes à política econômica do governo Figueiredo...

Institucionalidade e política econômica no Brasil: uma análise das contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização; Texto para Discussão (TD) 1544: Institucionalidade e política econômica no Brasil: uma análise das contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização; Institutional and economic policy in Brazil: an analysis of the contradictions of the current system of post-liberalization growth; Texto para Discussão Cepal Ipea 26: Institucionalidade e política econômica no Brasil: uma análise das contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização

Marques-Pereira, Jaime; Bruno, Miguel
Fonte: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
76.26%
O artigo busca desenvolver uma análise dos determinantes institucionais da performance macroeconômica do Brasil, entre 1999 e 2008, considerando-se as interações das estruturas que suportam o atual modelo econômico com a política econômica que lhe corresponde. A concepção teórica subjacente a esse tipo de abordagem parte da premissa de que as regularidades macroeconômicas são estabilizadas e reproduzidas por meio de arranjos institucionais e organizacionais específicos.O artigo busca desenvolver uma análise dos determinantes institucionais da performance macroeconômica do Brasil, entre 1999 e 2008, considerando-se as interações das estruturas que suportam o atual modelo econômico com a política econômica que lhe corresponde. A concepção teórica subjacente a esse tipo de abordagem parte da premissa de que as regularidades macroeconômicas são estabilizadas e reproduzidas por meio de arranjos institucionais e organizacionais específicos.; 48 p. : il.

O atual regime de política econômica favorece o desenvolvimento?; Texto para Discussão (TD) 1534: O atual regime de política econômica favorece o desenvolvimento?; Texto para Discussão Cepal Ipea 16: O atual regime de política econômica favorece o desenvolvimento?

Braga, Julia de Medeiros
Fonte: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
76.29%
O trabalho analisa se o atual regime de política econômica favorece o desenvolvimento. Discorre sobre a inflação e a política monetária; a inflação e suas componentes de custo no Brasil no período de 1999 a 2008; sobre o salário e a produtividade. Analisa ainda questões relacionadas a taxa de câmbio, taxa de juros e inflação. Por fim aborda os preços internacionais, a inflação de custo e a política econômica propriamente dita.; 35 p. : il.

Employment structure in Brazil and its sensitivity to the current economic policy; Discussion Paper 31 : Employment structure in Brazil and its sensitivity to the current economic policy; Estrutura do emprego no Brasil e sua sensibilidade para a atual política econômica

Barros, Ricardo Paes de; Ramos, Lauro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
76.1%
Este texto investiga os efeitos potenciais das alterações ocorridas na política econômica do Brasil, introduzidas pelo novo governo, sobre a estrutura do mercado de trabalho. Seu objetivo básico não consiste numa avaliação do impacto geral de tais alterações sobre o nível de emprego, e sim num ensaio sobre quais setores seriam mais prejudicados/beneficiados por este "novo" conjunto de políticas macroeconômicas.; 35 p.

Avanços, recuos, acertos e erros: uma analise da resposta da política econômica brasileira à crise financeira internacional; Texto para Discussão (TD) 1602: Avanços, recuos, acertos e erros: uma analise da resposta da política econômica brasileira à crise financeira internacional

Araujo, Victor Leonardo de; Gentil, Denise Lobato
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.25%
O artigo tem por objetivo mostrar que a ação anticíclica implementada pelo governo brasileiro, em termos de políticas fiscal e monetária, comumente apresentada como causa da rápida recuperação da economia brasileira após a crise financeira internacional de 2008, foi menos arrojada do que poderia ter sido: a política monetária não só tardou a ser afrouxada, como também o foi a uma velocidade muito lenta; e a política fiscal, por seu turno, apesar de expansionista, não abriu mão da geração de superávit primário,na contramão de diversas outras economias. Ademais, o setor externo também teve um importante papel neste processo que costuma ser negligenciado nas análises: por um lado, será mostrado que a demanda externa constituiu-se em um importante canal para permitir a recuperação econômica posterior, e por outro, a recuperação dos níveis internacionais de liquidez permitiram que o tempo de duração da crise cambial fosse relativamente curto quando comparado às crises anteriores.; 39 p. : il.

Employment structure in Brazil and its sensitivity to the current economic policy; Texto para Discussão (TD) 228: Employment structure in Brazil and its sensitivity to the current economic policy; Estrutura do emprego no Brasil e sua sensibilidade para a atual política econômica

Barros, Ricardo Paes de; Ramos, Lauro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
EN-US
Relevância na Pesquisa
76.1%
Este texto investiga os efeitos potenciais das alterações ocorridas na política econômica do Brasil, introduzidas pelo novo governo, sobre a estrutura do mercado de trabalho. Seu objetivo básico não consiste numa avaliação do impacto geral de tais alterações sobre o nível de emprego, e sim num ensaio sobre quais setores seriam mais prejudicados/beneficiados por este "novo" conjunto de políticas macroeconômicas.; 35 p.

Impacto das transferências governamentais e da tributação na distribuição de renda no Brasil : considerações sobre o documento gasto social do governo central : 2001 e 2002, da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda

Silveira, Fernando Gaiger
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Políticas Sociais: acompanhamento e análise - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
76.13%
O presente trabalho tem como objetivo apresentar os impactos das transferências governamentais e da tributação sobre a distribuição de renda, utilizando-se dos microdados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 1995/1996. Tais resultados serão comparados com os apresentados no documento da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda (SPE/MF) Gasto social do governo central: 2001 e 2002, apresentado em novembro último (2003).; p. 131-140 : il.

The menemismo as Economic Policy: the Argentina "safe" in anchors; O MENEMISMO COMO POLÍTICA ECONÔMICA: A ARGENTINA “SEGURA” EM ÂNCORAS

Azevedo, Mário Luiz Neves de; Catani, Afrânio Mendes
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciência e Humanidades. PROLAM Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciência e Humanidades. PROLAM
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
This article intends to analyze the economic policy adopted by Carlos Saúl Menem governments(1989-1999) in Argentina. By developing orthodox liberalism as a reference to economic policy, Menem supportsa free-market economy, especially with some measures: high-speed privatization process, reduction of importstaxes, stressed fiscal and monetary adjustment, cutting of governmental subsidies, strengthening the tax system,general desregulamentation of contracts, and encouraging labor precarization and flexibilization. Consequently,newly privatized public services become expensive and lose quality, prompting a huge social and political crisis,which ends with resignation of President Fernando De La Rúa in December 2001.; O objetivo deste artigo é analisar a política econômica adotada pelos governos de Carlos Saúl Menem(1989-1999) na Argentina. Desenvolvendo como referencial de política econômica o liberalismo ortodoxo, Menemcoloca em andamento uma economia baseada nos princípios de mercado, destacando-se um vertiginoso ritmo deprivatizações, a redução das tarifas de importação, rígidas ações nos campos fiscal e monetário, a eliminação desubsídios, o fortalecimento do sistema de arrecadação governamental, a desregulamentação geral dos contratos...