Página 1 dos resultados de 21 itens digitais encontrados em 0.047 segundos

Recomendação de fertilização baseada na remoção de nutrientes na lenha de poda e nos frutos

Arrobas, Margarida; Ferreira, I.Q.; Claro, Ana Marília; Rodrigues, M.A.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.15%
As recomendações de fertilização para o olival são ainda bastante empíricas, devido à dificuldade em demonstrar a resposta das árvores à aplicação de fertilizantes. Neste trabalho procura-se uma aproximação ao problema estimando a quantidade total de nutrientes numa árvore e a exportação de nutrientes do sistema através da poda e da colheita. Na experiência foram usadas 14 árvores de 10 anos da cultivar Cobrançosa de um olival de sequeiro situado em Lombo, Macedo Cavaleiros. As árvores foram decompostas em folhas, raminhos, ramos intermédios, pernadas principais e t ronco. Ramos intermédios, pernadas e troncos foram separados em lenho e casca. A azeitona foi separada entre polpa e caroço. A partir da lenha de poda foi determinada a massa de todos os componentes. A massa do material remanescente nas árvores foi estimada através da relação volume/massa do material removido na lenha de poda.

Enzimas do metabolismo de frutanos em Vernonia herbacea (VELL.) Rusby.; Fructan metabolizing enzymes in Vernonia herbacea (VELL.) Rusby.

Asega, Amanda Francine
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
26.22%
A ocorrência de frutanos em espécies de Asteraceae foi amplamente documentada para a flora da região de cerrado da Reserva Biológica e Estação Experimental de Moji Guaçu. Dentre estas espécies destaca-se Vernonia herbacea, uma planta perene que apresenta órgãos subterrâneos de reserva, denominados rizóforos, que acumulam altos teores de frutanos do tipo inulina. Seu crescimento sazonal é caracterizado pela brotação das gemas existentes nos rizóforos, na primavera, seguida de floração e crescimento vegetativo intenso no verão e dormência no inverno. O conteúdo de frutanos diminui durante a brotação e floração, pois este carboidrato parece ser utilizado para a regeneração dos ramos aéreos que ocorre nesta fase. Estudos preliminares mostraram que a FEH, responsável pela mobilização dos frutanos, apresenta atividade elevada apenas durante a brotação; a despolimerização dos frutanos nos rizóforos de V. herbacea nesta fase foi evidenciada pelo aumento de açúcar redutor, especialmente frutose. O presente estudo teve como objetivo principal a análise da atividade das enzimas envolvidas no metabolismo de frutanos e análise do conteúdo e da composição de frutanos em rizóforos de V. herbacea induzidas à brotação. A brotação foi induzida pela remoção dos ramos aéreos e as atividades das enzimas FEH ...

Estudo do potencial de utilização da biomassa resultante da poda de árvores urbanas para a geração de energia - estudo de caso: AES Eletropaulo; Study of the potential use of resulting biomass from urban tree pruning for power generation. Case Study: AES Eletropaulo

Cortez, Cristiane Lima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.26%
No Brasil e em muitos países, principalmente países em desenvolvimento, os resíduos de poda urbana são na sua grande maioria depositados em aterros ou lixões contribuindo para a produção de metano, esgotamento das áreas dos aterros, contaminação do solo e dos lençóis freáticos. Assim, considerando o crescente problema ambiental e a busca pelo desenvolvimento sustentável, a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos, recentemente regulamentada, proíbe, a partir de 2014, dispor em aterro sanitário qualquer tipo de resíduo que seja passível de reutilização ou reciclagem. Há premente necessidade do estudo e quantificação do potencial de utilização dos resíduos de poda urbana, quer pela reutilização, reciclagem pela compostagem ou aproveitamento energético. A utilização dos resíduos de poda urbana como fonte de energia, desde que viável econômica e tecnicamente, apresenta aspectos benéficos ao país: aumenta a segurança do sistema elétrico com a geração descentralizada a custos competitivos, reduz a importação de combustíveis fósseis, capta recursos internacionais decorrentes da possível venda de Certificados de Emissão de Carbono para os países do Anexo 1 (caso seja considerado do tipo Mecanismo de Desenvolvimento Limpo...

Avaliação do processo de compostagem de resíduos sólidos urbanos

Reis, Mariza Fernanda Power
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
15.99%
A crescente produção de resíduos sólidos urbanos e a escassez de áreas para uma destinação final tecnicamente adequada, via implantação de aterros sanitários, faz com que tome importância a técnica de tratamento de resíduos sólidos orgânicos através das compostagem/vermicompostagem. Nesta pesquisa, foi realizada a avaliação destes processos, tendo sido observadas principalmente a influência da aeração e da umidade no desempenho destas técnicas de tratamento, em leiras de pequenos e grandes volumes. Nos experimentos, com leiras de pequenos volumes, realizados no IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS, utilizou-se resíduos sólidos de poda (resíduos verdes, com alta concentração de carbono) codispostos (misturados em peso) com resíduos vegetais da CEASA (Companhia Estadual de Abastecimento Sociedade Anônima) e lodos provenientes de estações de tratamento de esgotos sanitários. Nos experimentos, com leiras de grandes volumes, realizados na UTC – Unidade de Triagem e Compostagem de Porto Alegre, utilizou-se resíduos orgânicos domiciliares codispostos com os mesmos resíduos utilizados nos primeiros experimentos. Paralelamente aos experimentos de compostagem, avaliou-se os lixiviados produzidos nos sistemas. Na compostagem de grandes volumes...

Uma Rede Neural Auto-Organizável Construtiva para Aprendizado Perpétuo de Padrões Espaço-Temporais; A growing self-organizing neural network for lifelong learning of spatiotemporal patterns

Bastos, Eduardo Nunes Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
25.86%
O presente trabalho propõe um novo modelo de rede neural artificial voltado a aplicações robóticas, em especial a tarefas de natureza espaço-temporal e de horizonte infinito. Este modelo apresenta três características que o tornam único e que foram tomadas como guia para a sua concepção: auto-organização, representação temporal e aprendizado construtivo. O algoritmo de aprendizagem auto-organizada incorpora todos os mecanismos que são básicos para a auto-organização: competição global, cooperação local e auto-amplificação seletiva. A rede neural é suprida com propriedades dinâmicas através de uma memória de curto prazo. A memória de curto prazo é inserida na estrutura da rede por meio de integradores e diferenciadores, os quais são implementados na camada de entrada da rede. Nesta abordagem existe uma evidente separação de papéis: a rede é responsável pela não-linearidade e a memória é responsável pelo tempo. A construção automática da arquitetura da rede neural é realizada de acordo com uma unidade de habituação. A unidade de habituação regula o crescimento e a poda de neurônios. O procedimento de inclusão, adaptação e remoção de conexões sinápticas é realizado conforme o método de aprendizado hebbiano competitivo. Em muitos problemas práticos...

Efeito do fogo na floração de Lantana Montevidensis Briq., uma planta de cerrado

Claudia Regina Baptista Haddad
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/1991 PT
Relevância na Pesquisa
16.14%
Lantana montevidensis, uma verbenácea herbácea, é uma planta de cerrado que floresce conspicuamente após queimadas. O objetivo deste trabalho foi verificar de que forma o fogo estimula a floração desta planta. Para isto procurou-se avaliar qual, ou quais, dos seguintes fatores estava(m) envolvido(s) no processo de floração: 1) estresse hídrico e fotoperíodo, já que as queimadas ocorrem numa época seca e com aumento do fotoperíodo, 2) aumento de intensidade luminosa sobre as plantas que sobrevivem ao fogo, 3) aumento na disponibilidade de nutrientes, devido à deposição de cinza no solo, 4) aumento térmico durante e após a passagem do fogo, 5) exposição à fumaça, durante a queimada, 6) remoção da parte aérea, causada pelo fogo, 7) contribuição das raizes. Procurou-se ainda verificar de que forma as substâncias de crescimento estavam envolvidas na floração de Lantana montevidensis. O efeito do fogo, estimulando a floração está relacionado tom a poda, causada pelo fogo. Este efeito não é devido à remoção dos ápices, ou folhas, mas à destruição dos caules. Foi sugerida a presença de algum inibidor da floração nos caules. Dentre as substâncias de crescimento testadas (ácido giberélico, 6-benzil adenina. ácido abscísico e etileno)...

Desenvolvimento de Vernonia oxylepis, uma especie herbacea do cerrado

Dalila Figueiredo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1994 PT
Relevância na Pesquisa
15.87%
O cerrado é um dos mais ricos e extensos ecossistemas brasileiros apresentando uma fisionomia bastante característica. Entretanto, a ocupação da área central do país para expandir a produção o agrícola é responsável pela devastação das áreas de cerrado. Poucos são os estudos sobre essa formação vegetal com relação aos mecanismos utilizados para a sobrevivência das espécies ai existente. A flora nativa dos cerrados está adaptada a solos pobres e, tanto quanto se perceba, não apresenta sinais de deficiência nutricional. As médias de temperatura não variam muito no decorrer do ano, mas a distribuição o das chuvas apresenta uma variação, sendo acentuada nos meses de novembro a março e com um período de seca entre maio e setembro. Esse período de seca corresponde também há dias mais curtos; o período de chuvas corresponde a dias mais longos.Neste trabalho, teve-se por objetivo estudar um pouco o desenvolvimento de uma espécie do cerrado, Vernonia oxylepis,analisando o crescimento vegetativo, floração e desenvolvimento da parte subterrânea em relação a alguns fatores ambientais e hormonais. As plantas desta espécie mostraram-se independentes do fotoperiodo para a floração, entretanto, diferentes fotoperiodos afetaram o crescimento das plantas e certos aspectos da floração. Em 8 horas diárias de luz...

Remoção/exportação de nutrientes de esgoto doméstico utilizando plantas ornamentais : Hedychium coronarium, Heliconia psittacorum, Cyperus alternifolius e Colocasia esculenta; Domestic sewage nutrients removal/export using ornamental plants : Hedychium coronarium, Heliconia psittacorum, Cyperus alternifolius and Colocasia esculenta

Rojane Magda Kletecke
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.15%
O presente estudo trabalhou com leitos cultivados (LC) avaliando a capacidade de retenção exportação de nutrientes, nitrogênio e fósforo, a partir da poda das plantas. Os LC foram utilizados no pós-tratamento de efluentes de esgoto doméstico pós reatores anaeróbios compartimentados (RAC) utilizando plantas ornamentais: Hedychium coronarium; Heliconia psittacorum; Cyperus alternifolius e Colocasia esculenta. O monitoramento da água foi realizado a partir da avaliação da quantidade e qualidade. Os parâmetros para a avaliação da quantidade da água foram: volume, vazão, tempo de detenção hidráulica (TDH) e evaporação/evapotranspiração e para a qualidade da água foram: concentração, carga e eficiência de retenção para o fósforo total (PT), o nitrato (NO3-), o nitrogênio amoniacal (NH3) e a demanda química de oxigênio (DQO). Além da concentração de oxigênio dissolvido (OD), pH, condutividade elétrica (CE) e temperatura da água. O monitoramento da vegetação, foi realizada a partir do índice de área foliar (IAF), altura e densidade das plantas. A determinação da exportação dos nutrientes foi realizada após a poda com a pesagem total da biomassa verde e seca para cada LC e análise foliar. A vazão afluente dos LC variou de 0...

Variação de carboidratos e ácido cianídrico em raízes de mandioca, após a poda da parte aérea

Lorenzi,José Osmar; Gutierrez,Luiz E.; Cione,José; Normanha,Edgard S.
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1978 PT
Relevância na Pesquisa
46.19%
São relatados resultados do estudo da variação de matéria seca, HCN, amido, carboidratos solúveis totais e açúcares redutores em raízes de mandioca (Manihot esculenta, Crantz) nos dias que sucederam à poda ou remoção total da parte aérea. Na amostragem foi utilizado o método convencional: raízes tomadas ao acaso e representativas da população. Diferentes tipos de raízes (da base e meio da maniva e da base das hastes) coletadas 17 dias após a poda apresentaram teores de carboidratos bem diferentes, seja pela mobi-lização mais acentuada de reservas, seja pela sua constituição originalmente diversa, o que sugere pesquisas mais detalhadas sobre o método de amostragem das raízes para análise de laboratório. Verificou-se que, num período de quatorze dias após a poda de plantas com treze meses de idade e em época quente e chuvosa, as transformações mais profundas ocorreram no teor de amido, que decresceu de 79,06% para 62,52%, e nos carboidratos solúveis totais e açúcares redutores, que tiveram um incremento na matéria seca das raízes, respectiva-mente de 7,65% e 1,55% para 17,56% e 5,03%. 0 teor de carboidratos totais foi pouco afetado pela poda, Indicando perda pequena destinada a nova brotação ou a outros processos fisiológicos. O teor de HCN decresceu de 67 para 35 ppm.

Intensidade de poda na produção e na qualidade dos frutos de mirtileiro

Radünz,André Luiz; Acunha,Tanize dos Santos; Giovanaz,Marcos Antônio; Herter,Flavio Gilberto; Chaves,Fábio Clasen
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
26.25%
O mirtileiro possui frutos com alto potencial antioxidante e nutracêutico. Este potencial pode ser influenciado pela severidade da poda nas plantas, principalmente em função do impacto na produção e dos efeitos do aumento da radiação solar incidente sobre os frutos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da intensidade da poda seca sobre a produção e os atributos de qualidade dos frutos de mirtileiro das cultivares Clímax, Bluegem e Powderblue, produzidas na mesorregiäo de Pelotas-RS. Para tal, foi conduzido um experimento no município de Morro Redondo-RS, durante a safra de 2012/2013, sendo utilizadas as cultivares grupo "Rabbiteye", Clímax, Bluegem e Powderblue. A poda foi realizada em três níveis de remoção de ramos: normal, média e leve, no dia 20 de julho de 2012. A intensidade de poda seca exerceu influência sobre a produção e o teor de fitoquímicos dos frutos de mirtileiros. A produção das plantas submetidas a poda leve foi maior que as submetidas a poda média e normal, sendo o mesmo observado em relação ao teor de compostos fenólicos das cvs. Bluegem e Powderblue, enquanto para o teor de antocianinas, a intensidade de poda teve efeito distinto sobre os atributos de qualidade físico-química das diferentes cultivares.

Custos de implantação e manutenção da arborização de ruas da cidade de Curitiba, PR

Leal,Luciana; Biondi,Daniela; Rochadelli,Roberto
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.14%
Este trabalho teve como objetivo compor os custos das árvores de rua em suas diferentes fases de desenvolvimento, considerando-se como estudo de caso a arborização viária da cidade de Curitiba, PR. O valor de uma árvore na idade "n" foi obtido pelo somatório dos custos das atividades de implantação e manutenção da arborização de ruas, considerando-se cinco centros de custos: produção de mudas, plantio e replantio, poda, remoção de árvores e planejamento e controle. Os custos tiveram de ser divididos em nove grupos de espécies formados de acordo com a taxa de crescimento em viveiro de espera e o porte. As espécies de maior custo foram aquelas com lento crescimento em viveiro e de grande porte. O método proposto mostrou-se aplicável aos órgãos municipais, podendo ser facilmente adaptado para outras cidades brasileiras.

Desenvolvimento de feijão-macuco em área de várzea

Melo,Zilvanda L. de Oliveira; Bueno,Carlos Roberto
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2000 PT
Relevância na Pesquisa
26.16%
Entre as espécies tropicais que produzem tubérculos encontra-se Pachyrrhizus tuberosus, conhecida popularmente como feijão-macuco ou jacatupé. Objetivou-se avaliar o crescimento da espécie correlacionando o desenvolvimento de órgãos da planta na fase vegetativa, de floração, de frutificação e da formação das raízes tuberosas, bem como avaliar a importância do tutoramento e da eliminação da inflorescência no desenvolvimento da planta e na produção das raízes tuberosas. O estudo foi realizado em área de várzea do Rio Solimões, no período de agosto de 1993 a maio de 1994, tendo-se verificado um total de 1.925 mm de chuva, temperatura média de 26ºC e umidade relativa 86,5%. Foi estudado o comportamento de três genótipos (definidos como 1, 2 e 3), submetidos a quatro formas de manejo: com e sem tutoramento das plantas e com e sem poda das inflorescências. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 3 x 2 x 2 (respectivamente introduções, tutoramento e retirada das inflorescências). Foram utilizadas três repetições e as parcelas mediram 15,5 x 25,0 metros. O tratamento tutorado promoveu acúmulo da matéria seca dos frutos e do caule, resultando em maior peso da matéria seca da parte aérea. De maneira geral...

Produção e sabor dos frutos de tomateiro submetidos a poda apical e de cachos florais

Guimarães,Marcelo de A; Silva,Derly José H da; Fontes,Paulo Cézar R; Caliman,Fabiano Ricardo B; Loos,Rodolfo A; Stringheta,Paulo C
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.15%
Avaliou-se experimentalmente o efeito da poda apical e de cachos florais na produção e sabor dos frutos de tomateiro (maio a novembro de 2002), utilizando delineamento em blocos ao acaso, com cinco tratamentos e sete repetições, com oito plantas por parcela. Foram utilizadas mudas do cultivar Kindyo, de hábito de crescimento indeterminado. Os tratamentos utilizados foram (A) retirada do 1º cacho floral e desponta acima do 7o.cacho floral; (B) igual a A, porém sem desponta e com retirada dos cachos florais acima do 7o.cacho; (C) sem retirada do 1o.cacho floral e com desponta acima do 6o. cacho floral; (D) igual a C, porém sem desponta e com retirada dos cachos florais acima do 6o.cacho; (E) sem desponta e sem retirada de cachos florais, porém com avaliação apenas dos seis primeiros cachos florais. Os frutos foram colhidos, classificados e pesados semanalmente após atingirem o estádio maduro (100% vermelho) e os dados foram submetidos à análise de variância e teste de Tukey (p<0.05). A remoção do primeiro cacho floral foi prejudicial à produção comercial de frutos de tomate. A manutenção do crescimento da planta, com remoção dos cachos florais acima do sexto, sem a retirada do primeiro cacho floral (tratamento D)...

Poda e anelamento em erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil) visando à indução de brotações basais.

SANTIN, D.; WENDLING, I.; BENEDETTI, E. L.; BRONDANI, G. E.; REISSMANN, C. B.; MORANDI, D.; ROVEDA, L. F.
Fonte: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 56, p. 97-104, jan./jun. 2008. Publicador: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 56, p. 97-104, jan./jun. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.35%
O método extrativista, o manejo inadequado e a diminuição da área de ervais têm provocado perda de exemplares com potencial genético de relevância para futuros trabalhos de melhoramento da espécie. Poucas são as técnicas e estudos que visam recuperar ervais degradados e resgatar material vegetativo de erveiras adultas. Diante disso, instalou-se um experimento em São Mateus do Sul, PR, em erveiras nativas debilitadas, com aproximadamente quarenta anos. Objetivou-se avaliar a eficiência do anelamento da casca e diferentes intensidades de poda da copa na indução de brotações na base de erveiras adultas. Removeu-se a 20 cm do solo um anel de casca com 1 cm de largura. A intensidade de poda da copa originou os tratamentos: T0 - testemunha (sem poda); T40 - remoção de 40 % e T70 - remoção de 70 % da copa. As árvores foram agrupadas em cinco blocos, sendo seis árvores por bloco, num total de 30 erveiras. Avaliou-se mortalidade das erveiras, número e comprimento médio das brotações basais por árvore. Após 270 dias do anelamento, não ocorreu mortalidade, e a remoção de 70 % da copa induziu maior número de brotos por planta. Erveiras, mesmo debilitadas, demonstraram alta capacidade de cicatrização do anel de casca removido...

Avaliaçao quali-quantitativa e manejo da arborizaçao urbana

Milano, Miguel Serediuk, 1956-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
26.11%
Resumo: Com objetivo de estabelecimento de metodologia de avaliação de arborização urbana e de princípios e métodos de manejo, foi analisada a situação da cidade de Maringá - PR, que conta com uma população atual estimada em 290.000 habitantes. Utilizando-se de inventários totais de áreas verdes públicas e de árvores de ruas, foi identificada a quantidade de áreas verdes da cidade e utilizando-se de inventário por amostragem foi estudada a qualidade da arborização de ruas. As áreas verdes públicas compreendem 85 unidades homogeneamente distribuídas pelo espaço urbano que totalizam 1.931.145 m2 e apresentam-se, em termos de superfície, 92,0% arborizadas, 5,4% em fase de arborização e 3,5% por arborizar. A arborização de ruas compreende 62.818 árvores oriundas de mais de 75 espécies e totaliza uma área arborizada de 3.877.745ma. 0 conjunto das áreas verdes mais a arborização de ruas soma 20,62m2/habitante, sendo esta ultima responsável por 67% desse total. A partir de um teste de amostragem, identificou-se como mais eficiente unidades amostrais de 200x500m, e a qualidade da arborização de ruas foi identificada através de inventário por amostragem com 95% de probabilidade e 10% de erro. Avaliadas 2.743 árvores provenientes de 15 amostras de um total de 307 amostras potenciais...

Diagnóstico dos acidentes com arvores na cidade de Curitiba - PR

Klechowicz, Neuceli Aparecida
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.02%
Com o objetivo de diagnosticar os acidentes que envolveram a arborização da cidade de Curitiba foram reunidas informações sobre as ocorrências registradas pela Companhia Paranaense de Energia Elétrica (COPEL) e solicitações de remoção e poda feitas à Gerência de Arborização da Prefeitura Municipal de Curitiba, além das ocorrências vistoriadas "in loco" com base em formulário próprio. O período total de coleta das informações foi de setembro de 1995 a agosto de 1999. Segundo os dados agrupados dos relatórios de janeiro a dezembro de 1996, o tempo de desligamento da rede provocado pelas árvores foi de 1.268,2 horas ou 18,2 % do total. No período de setembro de 1995 a agosto de 1999 a freqüência média das ocorrências, somente na alta tensão, foi de 443 ou 58,0 % do total registrado. O período com maior freqüência média de interrupções na alta tensão (13,8 kV) e baixa tensão (127 e 220 V) foi dezembro a fevereiro. Na população analisada "in loco" foram registradas 139 ocorrências, com a participação de 36 espécies. Tipuana tipu com 20,1 % das ocorrência foi a espécie com maior freqüência, seguida por indivíduos da espécie Meila azedarach com 14,4 %. As ocorrências foram agrupadas em função da altura total dos indivíduos para a definição da relação com o port Cinqüenta e oito por cento dos acidentes foram provocados por árvores de grande altura. Entre as espécies pequenas a Lagerstroemia indica foi responsável por 27...

Avaliação das necessidades de manejo e compatibilidade entre a arborização de ruas e redes de energia em Apucarana e Cascavel - Parana

Nunes, Maria de Lourdes
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.47%
Este trabalho objetivou caracterizar e comparar a arborização de ruas das cidades de Apucarana e Cascavel, no Paraná; analisar as necessidades de manejo relativas às podas leve e pesada, remoção de árvores e danos físicos provocados por poda; verificar a existência de correlação entre estas necessidades e outras características das árvores e plantios em cada cidade. Os dados de Apucarana e Cascavel foram coletados em 1992 e 1994, respectivamente. Para o diagnóstico da situação da arborização das cidades foi utilizado o inventário qualitativo por amostragem aleatória. As unidades de amostra foram estabelecidas com dimensões de 250 X 500 m em Apucarana e 200 x 500 m em Cascavel. Foram consideradas como amostras potenciais aquelas com pelo menos 50% da extensão total de ruas arborizadas. Estabelecendo-se um limite de erro de 10% e probabilidade de 95%, resultou-se 16 amostras medidas em Apucarana e 15 em Cascavel. As informações sobre a arborização foram coletadas em formulário específico e foram utilizados os valores médios dos dacJos qualitativos e os valores percentuais dos dados quantitativos das espécies em comum com freqüência acima de 1%. Em Apucarana (68 espécies arbóreas) encontrou-se 15 espécies...

Aspectos técnicos e econômicos da poda e do controle químico de Brevipalpus phoenicis no manejo da leprose dos citros

Andrade,Daniel Júnior de; Pattaro,Fernando César; Morais,Matheus Rovere de; Barbosa,Crislany de Lima; Oliveira,Carlos Amadeu Leite de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.54%
O objetivo do trabalho foi avaliar, após sete safras, diferentes táticas de manejo da leprose, baseadas em podas e emprego de acaricidas, considerando-se os aspectos técnicos e econômicos de cada tática. O experimento foi conduzido de outubro de 2003 a agosto de 2010, na Fazenda São Pedro - Reginópolis-SP. As plantas utilizadas foram da cultivar Pera, enxertada sobre tangerina 'Cleópatra', com 12 anos de idade, quando da instalação do experimento. O delineamento experimental foi o em blocos casualizados, em esquema fatorial, constituído pelos fatores tipo de poda (A), com seis níveis: (1) poda drástica; (2) poda intermediária sem lesões de leprose; (3) poda intermediária com lesões de leprose; (4) poda leve; (5) sem poda, e (6) replantio; fator acaricida (B), com três níveis: (1) sem acaricidas; (2) com calda sulfocálcica, e (3) com espirodiclofeno e cihexatina em rotação; (C) fator poda de remoção de ramos sintomáticos de leprose, com dois níveis: (1) com poda de remoção; (2) sem poda de remoção. A combinação dos fatores, com os respectivos níveis (6 x 3 x 2), resultou em 36 tratamentos, que foram repetidos 4 vezes, sendo cada parcela constituída por 3 plantas dispostas em linha. Após sete anos de condução do experimento...

Impacto do manejo de povoamentos na produtividade e qualidade da madeira de Pinus taeda

Dobner Jr., Mário
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
25.86%
Resumo: Espécies do gênero Pinus foram introduzidas no Brasil na primeira metade do século 20, com a perspectiva de fornecer matéria prima para indústrias de base florestal. Atualmente, plantios desde gênero totalizam 1.6 milhões de hectares e, embora a produção de madeira de pínus como biomassa desempenhe um importante papel, há uma crescente demanda por madeira serrada e laminada. O presente estudo teve como objetivo avaliar o crescimento de um povoamento podado de P. taeda ao longo de 30 anos, submetidos a desbastes pelo alto, com a intenção de produzir madeira para múltiplos usos. A área experimental estava localizada no planalto Sul do Brasil, onde o clima é úmido e subtropical. O experimento baseiou-se na seleção de 400 'árvores potenciais' ha-1 e o seu favorecimento através da remoção de árvores concorrentes em diferentes intensidades. Um dos tratamentos foi mantido sem desbaste, como testemunha. O experimento foi instalado em blocos ao acaso, com quatro tratamentos (intensidades de desbastes), duas repetições e parcelas com 0,1 ha de área útil. Ao completar 30 anos de idade, árvores compreendendo toda a amplitude diamétrica foram selecionadas, derrubadas e cubadas. Discos transversais e toras foram amostrados para análises dos anéis de crescimento e do rendimento industrial...

Capacitação de gestores públicos em gerenciamento de resíduos da arborização urbana; Training public managers in management of urban forestry residues

Nolasco, Adriana Maria; Meira, Ana Maria; Gatti, Renata Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo. Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária Publicador: Universidade de São Paulo. Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 31/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
45.86%
Este trabalho apresenta um relato do processo de difusão da tecnologia gerada no programa de pesquisa Gestão de Resíduos da Arborização Urbana, desenvolvido no Laboratório de Movelaria e Resíduos Florestais do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ-USP. A gestão de resíduos da poda e remoção é um problema para grande parte dos municípios do estado de São Paulo. Estudos anteriores realizados por esse grupo de pesquisa apontaram a necessidade de instrumentos que pudessem contribuir para a melhor formação de gestores públicos na elaboração dos planos de gerenciamento de resíduos da arborização urbana. Foi utilizada uma abordagem por foco na estruturação do conteúdo, organizado na forma de um manual técnico e considerando os diferentes portes e modelos administrativos dos municípios participantes. As oficinas foram organizadas de forma a integrar os municípios de cada região administrativa do estado, visando promover uma interação entre os técnicos, propiciando um ambiente favorável à continuidade da troca de informações e experiências. No total, no período de agosto de 2010 a junho de 2011, foram realizadas 4 oficinas, atendendo 52 municípios do estado, com 89 participantes, sendo 21% secretários municipais de meio ambiente...