Página 1 dos resultados de 23 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Esclerose múltipla uma ou várias doenças?

Ribeiro, Marília Cláudia Castro
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.39%
As doenças inflamatórias desmielinizantes do Sistema Nervoso Central são cada vez mais prevalentes em todo o mundo e são a principal causa não traumática de défices neurológicos em adultos jovens. Estas doenças incluem um espectro amplo de patologias que habitualmente podem ser diferenciadas com base na clínica, patologia, imagiologia e exames laboratoriais. No entanto, existe uma considerável sobreposição entre estas doenças, originando diagnósticos incorrectos ou incertezas diagnósticas. Os subtipos clínicos de Esclerose Múltipla surto-remissão e secundária progressiva são as doenças inflamatórias desmielinizantes idiopáticas mais comuns. Formas mais raras de doenças inflamatórias desmielinizantes podem ser classificadas em: 1) Agudas ou fulminantes como a Doença de Marburg, a Esclerose concêntrica de Baló e a Encefalomielite aguda disseminada; 2) Monofásicas como a Neuromielite óptica, os síndromes clínicos isolados que correspondem à Nevrite óptica, à Mielite e aos síndromes desmielinizantes inflamatórios do tronco cerebral; 3) Doenças multifásicas com distribuição topográfica restrita como a Neuromielite óptica recorrente, Nevrite óptica recorrente e a Mielite transversa recorrente; 4) Esclerose Múltipla Tumefactiva. Parte destas doenças são ainda consideradas variantes de Esclerose Múltipla...

The expanded spectrum of neuromyelitis optica - evidences for a new definition; O espectro expandido da neuromielite óptica – as evidências para nova definição

Lana-Peixoto, Marco Aurélio; Callegaro, Dagoberto
Fonte: ASSOC ARQUIVOS NEURO- PSIQUIATRIA; SAO PAULO SP Publicador: ASSOC ARQUIVOS NEURO- PSIQUIATRIA; SAO PAULO SP
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.41%
Neuromyelitis optica (NMO) has been traditionally described as the association of recurrent or bilateral optic neuritis and longitudinally extensive transverse myelitis (LETM). Identification of aquaporin-4 antibody (AQP4-IgG) has deeply changed the concept of NMO. A spectrum of NMO disorders (NMOSD) has been formulated comprising conditions which include both AQP4-IgG seropositivity and one of the index events of the disease (recurrent or bilateral optic neuritis and LETM). Most NMO patients harbor asymptomatic brain MRI lesions, some of them considered as typical of NMO. Some patients with aquaporin-4 autoimmunity present brainstem, hypothalamic or encephalopathy symptoms either preceding an index event or occurring isolatedly with no evidence of optic nerve or spinal involvement. On the opposite way, other patients have optic neuritis or LETM in association with typical lesions of NMO on brain MRI and yet are AQP4-IgG seronegative. An expanded spectrum of NMO disorders is proposed to include these cases.; Neuromielite óptica (NMO) tem sido tradicionalmente caracterizada como associação de neurite óptica recorrente ou bilateral e mielite tranversa longitudinalmente extensa (MTLE). O conceito de NMO tem mudado desde a identificação do anticorpo antiaquaporina-4. A NMO é atualmente considerada como um espectro de condições contendo pelo menos um dos eventos índices da doença (neurite óptica recorrente ou bilateral e MTLE) e soropositividade para AQP4-IgG. A maioria dos pacientes apresenta lesões cerebrais à imagem por ressonância magnética (IRM)...

Treatment of neuromyelitis optica: an evidence based review; Tratamento da neuromielite óptica: uma revisão baseada em evidências

Sato, Douglas; Callegaro, Dagoberto; Lana-Peixoto, Marco Aurélio; Fujihara, Kazuo
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
57.13%
Neuromyelitis optica (NMO) is an inflammatory disease of the central nervous system characterized by severe optic neuritis and transverse myelitis, usually with a relapsing course. Aquaporin-4 antibody is positive in a high percentage of NMO patients and it is directed against this water channel richly expressed on foot processes of astrocytes. Due to the severity of NMO attacks and the high risk for disability, treatment should be instituted as soon as the diagnosis is confirmed. There is increasing evidence that NMO patients respond differently from patients with multiple sclerosis (MS), and, therefore, treatments for MS may not be suitable for NMO. Acute NMO attacks usually are treated with high dose intravenous corticosteroid pulse and plasmapheresis. Maintenance therapy is also required to avoid further attacks and it is based on low-dose oral corticosteroids and non-specific immunosuppressant drugs, like azathioprine and mycophenolate mofetil. New therapy strategies using monoclonal antibodies like rituximab have been tested in NMO, with positive results in open label studies. However, there is no controlled randomized trial to confirm the safety and efficacy for the drugs currently used in NMO.

The expanded spectrum of neuromyelitis optica: evidences for a new definition; O espectro expandido da neuromielite óptica: as evidências para nova definição

Lana-Peixoto, Marco A; Callegaro, Dagoberto
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
57.16%
Neuromyelitis optica (NMO) has been traditionally described as the association of recurrent or bilateral optic neuritis and longitudinally extensive transverse myelitis (LETM). Identification of aquaporin-4 antibody (AQP4-IgG) has deeply changed the concept of NMO. A spectrum of NMO disorders (NMOSD) has been formulated comprising conditions which include both AQP4-IgG seropositivity and one of the index events of the disease (recurrent or bilateral optic neuritis and LETM). Most NMO patients harbor asymptomatic brain MRI lesions, some of them considered as typical of NMO. Some patients with aquaporin-4 autoimmunity present brainstem, hypothalamic or encephalopathy symptoms either preceding an index event or occurring isolatedly with no evidence of optic nerve or spinal involvement. On the opposite way, other patients have optic neuritis or LETM in association with typical lesions of NMO on brain MRI and yet are AQP4-IgG seronegative. An expanded spectrum of NMO disorders is proposed to include these cases.

Neuromielite óptica recorrente - aspectos clínicos, imunológicos e imagenológicos; Recurrent neuromyelitis optica in brazilian patients: clinical, immunological, and neuroimaging characteristics

Adoni, Tarso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.52%
INTRODUÇÃO: A neuromielite óptica (NMO) recorrente não foi completamente estudada em pacientes brasileiros após a descoberta do autoanticorpo sérico NMO-IgG e seu antígeno específico aquaporina-4. Neste trabalho, descrevemos os aspectos clínicos, imunológicos e de ressonância magnética (RM) de pacientes portadores de NMO recorrente. MÉTODOS: Foram estudados retrospectivamente vinte e oito pacientes portadores de NMO recorrente regularmente acompanhados no Ambulatório de Doenças Desmielinizantes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e que preenchiam os critérios diagnósticos originalmente propostos em 1999. Foram analisados os dados relativos ao resultado da pesquisa sérica do NMO-IgG, características clínicas e de RM. RESULTADOS: Três homens e 25 mulheres foram estudados. A mediana de idade de instalação da doença foi 26 anos (intervalo: 755); a mediana do tempo de seguimento foi de sete anos (intervalo: 214). O tempo médio decorrido entre o primeiro e o segundo episódios clínicos foi de 17 meses (mediana: 8,5; intervalo 288). A mediana da Escala Expandida do Estado de Incapacidade (EDSS) na última avaliação foi de 5,5 (intervalo de 2 a 10). Não houve diferença estatística entre o resultado do NMO-IgG e o grau de incapacidade medido pela EDSS (p = 0...

Estudo prospectivo da mielite transversa longitudinalmente extensa: análise dos fatores clínicos, laboratoriais e imagenológicos; Prospective study of longitudinally extensive transverse myelitis: analysis of clinical, diagnosis and prognosis factors

Pereira, Samira Luisa dos Apóstolos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
47.31%
ntrodução: A mielite transversa longitudinal extensa (MTLE), uma forma grave de síndrome medular (SM) inflamatória associada à lesão da medula espinhal (LME) propagada por três ou mais segmentos vertebrais (SV) à ressonância magnética (RM), é considerada um espectro da neuromielite óptica (ENMO). A neuromielite óptica (NMO), caracterizada por episódios graves e recorrentes de neurite óptica e mielite, é associada a um anticorpo específico, direcionado contra a aquaporina-4 (AQP4-IgG), presente em cerca de 80% dos casos da NMO e 40% dos casos de MTLE isolada. O uso de terapia imunossupressora de manutenção, indicada em pacientes com NMO, é indefinido naqueles com primeiro episódio de MTLE (PEMTLE), cujos casos soronegativos podem representar o evento inicial da NMO ou uma forma isolada da MTLE (MTLEI). A distinção entre estas entidades, por critérios clínicos, paraclínicos e evolutivos, ainda não foi estudada e constitui o objetivo deste estudo. Métodos: Entre 2005 e 2011, 182 pacientes consecutivos admitidos na Clinica Neurológica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com MTLE foram avaliados. Critérios de exclusão: doença vascular, desmielinizante, infecciosa ou sistêmica que justificasse o quadro de MTLE. Critérios de inclusão: 41 pacientes com PEMTLE...

Quantificação da perda neural retiniana na esclerose múltipla e na neuromielite óptica com a tomografia de coerência óptica de domínio Fourier; Quantification of retinal neural loss in multiple sclerosis or neuromyelitis optica using Fourier domain optical coherence tomography

Fernandes, Danilo Botelho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
67.43%
OBJETIVO: Utilizar a tomografia de coerência óptica (TCO) de domínio Fourier para avaliar as camadas internas da retina de olhos de pacientes com esclerose múltipla (EM) ou neuromielite óptica (NMO), com ou sem história de neurite óptica (NO), e compará-los entre si e com os olhos de controles normais. Investigar a correlação entre os achados da TCO e os achados do campo visual nesse grupo de pacientes. MÉTODOS: Cento e oitenta e dois indivíduos foram estudados incluindo 74 com diagnóstico de EM, 33 com NMO, 30 com mielite transversa aguda longitudinal extensa (MTALE) e 45 controles normais. Todos os indivíduos foram submetidos a exame oftalmológico completo incluindo a perimetria computadorizada e a TCO de domínio Fourier. Os olhos estudados foram divididos em 5 grupos: olhos de pacientes com EM e episódio prévio de neurite óptica (EM-NO) olhos de pacientes com EM sem episódio prévio de neurite óptica (EM-sNO), olhos de pacientes com NMO e história de neurite olhos de pacientes com MTALE e olhos de controles normais. Foram analisadas as seguintes medidas obtidas pela TCO: a espessura da camada de fibras nervosas retiniana (CFNR) peri-papilar, a espessura macular total (EMT) avaliada em 8 setores de acordo com o mapa do "Early Treatment Diabetes Retinopathy Treatment Trial" e medidas segmentadas da CFNR na mácula...

Eletrorretinograma de padrão reverso (PERG) de campo total na esclerose múltipla e na neuromielite óptica e PERG multifocal na atrofia em banda do nervo óptico: correlação com os achados da tomografia de coerência óptica e da perimetria c; Pattern-reversal electroretinogram (PERG) full field in multiple sclerosis and optic neuromyelitis and multifocal PERG in band atrophy of the optic nerve: correlation with the findings of optical coherence tomography and computerized perimetry

Hokazono, Kenzo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.42%
OBJETIVO: avaliar a capacidade do eletrorretinograma de padrão reverso de campo total (PERG) e multifocal (PERGmf) de detectar alterações funcionais da retina em pacientes com afecções desmielinizantes e compressivas da via óptica anterior; estudar a correlação entre as amplitudes do PERG e PERGmf com as espessuras das camadas internas da retina obtidas pela tomografia de coerência óptica (TCO) e com a perda de campo visual avaliada pela perimetria computadorizada padrão (PCP). MÉTODOS: cento e cinquenta e dois olhos de 28 pacientes com esclerose múltipla (EM), 38 com espectro da neuromielite óptica (NMO) com ou sem neurite óptica (NO) prévia e 30 olhos de 26 controles normais foram submetidos ao PERG, à TCO para avaliação da camada de fibras nervosas da retina (CFNR) peripapilar e camadas internas da retina na mácula e à PCP. Os olhos estudados foram divididos em 4 grupos: grupo 1. EM com NO; grupo 2. EM sem NO; grupo 3. NMO; grupo 4. Mielite transversa longitudinal extensa. Os achados foram comparados utilizando-se as equações de estimativas generalizadas. As correlações entre os achados do PERG, da TCO e da PCP foram avaliadas pela correlação de Pearson ou Spearman e pela análise de regressão linear. Para avaliação dos pacientes com doenças compressivas da via óptica anterior...

Caracterização das disfunções miccionais em pacientes portadores do espectro da neuromielite óptica e suas associações com o comprometimento neurológico e a qualidade de vida; Voiding dysfunction in patients with neuromyelitis optica spectrum disorder and its association with neurological impairment and quality of life

Carvalho, Fabricio Leite de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.34%
INTRODUÇÃO: Neuromielite óptica (NMO) e suas formas limitadas são doenças desmielinizantes autoimunes do sistema nervoso central que acometem preferencialmente a medula espinhal e o nervo óptico. Várias formas clínicas do espectro da NMO (NMO-SD) tem sido descritas e incluem desde um evento único de mielite transversa longitudinalmente extensa (MTLE) à NMO recorrente. O comprometimento neurológico destes pacientes pode levar a diversas disfunções autonômicas, incluindo disfunção miccional. OBJETIVOS: Determinar a prevalência e as características dos sintomas do trato urinário inferior (STUI) e dos achados urodinâmicos em pacientes portadores de NMO-SD, e analisar suas associações com o grau de comprometimento neurológico e qualidade de vida (QV). MÉTODOS: Avaliamos 30 pacientes (23 mulheres e 7 homens) com diagnóstico estabelecido de NMO-SD, que foram convidados a participar do estudo a despeito de apresentarem ou não STUI. A avaliação neurológica foi realizada por meio da Escala Expandida do Estado de Incapacidade (EDSS), ressonância magnética de crânio e coluna vertebral, e dosagem de NMOIgG. Os STUI foram avaliados pelo Questionário de Avaliação da Bexiga Hiperativa (OAB-V8) e pelo Escore Internacional de Sintomas Prostáticos (IPSS). A qualidade de vida de forma geral foi avaliada pelo questionário de Satisfação com a Vida (LiSat-9). Todos os pacientes foram submetidos ao estudo videourodinâmico. RESULTADOS: A idade média dos pacientes foi de 41...

Tuberculose pulmonar e neurite óptica : uma nova associação ou uma variante da Síndrome de Devic?; Pulmonary tuberculosis and optical neuritis: a new association or a variation of Devic’s syndrome?

Henn, Lucelia de Azevedo; Francois, Carlos Henrique; John, Angela Beatriz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.13%
Casos esporádicos de pacientes com neuromielite óptica (síndrome de Devic) em associação com tuberculose restrita aos pulmões têm surgido nos últimos anos. Relata-se o caso de uma paciente com perda súbita de visão e posterior diagnóstico de neurite óptica e tuberculose pulmonar. Com base na descrição desse caso são discutidas a possível relação existente entre essas duas patologias e suas implicações.; Sporadic cases of patients with neuromyelitis (Devic’s syndrome) in association with tuberculosis restricted to the lungs have come out in recent years. The case of a patient with sudden visual loss and a further diagnosis of optic neuritis and pulmonary tuberculosis is reported. Based on the description of this case, the possible relationship between these two pathologies and their implications are discussed.

Espectro da neuromielite óptica : estudo clínico, imunológico e de neuroimagem; Neuromyelitis optica spectrum disorders : study of the clinical, immunological and neuroimaging aspects

Felipe von Glehn Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
67.42%
A Neuromielite óptica (NMO) é uma doença inflamatória e desmielinizante do SNC, de natureza autoimune, caracterizada por surtos graves de neurite óptica e mielite transversa, de evolução mais freqüente na forma recidivante-remitente, com pouca remissão dos déficits entre as crises, altamente incapacitante. A presença do anticorpo anti-aquaporina 4 (anti-AQP4) foi descrito em 73% a 91% dos pacientes com diagnóstico de NMO. Doenças autoimunes podem frequentemente ser desencadeadas após infecções por micro-organismos, como agentes virais. A NMO e a infecção pelo HTLV-1 possuem prevalência coincidentemente elevada em certas áreas do globo, como o Brasil. Com o objetivo de avaliar a associação do HTLV-1 com a NMO, foi pesquisada a presença de anti-AQP4 e anti-HTLV-1 em 34 pacientes com DENMO, 43 pacientes infectados com HTLV-1, assintomáticos ou com a doença mielopatia associada ao HTLV-1 (HAM/TSP) e 23 controles sadios. Nenhum paciente com DENMO apresentou sorologia positiva para HTLV-1. Nenhum paciente infectado pelo HTLV-1 apresentou soropositividade para anti-AQP4. 60% dos casos de DENMO foram positivos para anti-AQP4. Esses resultados sugerem que a mielopatia associada à variante aguda da HAM/TSP e aquela associada ao anticorpo anti-AQP4 são entidades clínicas distintas...

Diagnóstico diferencial das lesões tumefativas desmielinizantes do sistema nervoso central na infância e adolescência: revisão sistemática da literatura

Santos, Stella de Aparecida Ederli Pinto dos
Fonte: Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira Publicador: Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.4%
Introdução: As lesões tumefativas desmielinizantes (LTD) do SNC apresentam extrema dificuldade diagnóstica em virtude da similaridade clínica e radiológica com outras entidades nosológicas, incluindo doenças neoplásicas, inflamatórias e infecciosas. Frequentemente, o caráter indefinido das lesões aponta para a necessidade de biópsia cerebral com alto risco de morbidade. Portanto, o reconhecimento das características neurorradiológicas da LTD é fundamental para evitar a utilização de procedimentos invasivos. Na prática clínica, os exemplos das formas tumefativas não tumorais são os seguintes: esclerose múltipla (EM), neuromielite óptica (NMO), doença de Schilder e encefalomielite agudadisseminada (ADEM). Objetivo e Métodos: Analisar, através de revisão sistemática da literatura, quais ferramentas diagnósticas clínicas, radiológicas e laboratoriais são utilizadas pelos autores na investigação da etiologia das LTDs do SNC na infância. Resultados: As doenças desmielinizantes encontradas foram as seguintes: EM em 36% dos casos; LTD, sem classificação específica, em 27%; ADEM 17%;doença de Schilder 13 % e NMO 7%. De todos os casos estudados, em 45% houve recorrência de eventos desmielinizantes. Não há protocolo definido em relação aos tipos de exame solicitados nem a sequência apropriada ou oportunidade de indicá-los. Os exames mais realizados pelos autores foram os seguintes: RM de crânio...

Diagnóstico diferencial das lesões tumefativas desmielizantes do sistema nervoso central na infância e adolescência: revisão sistemática da literatura

Santos, Stella de Aparecida Ederli Pinto dos
Fonte: Instituto Fernandes Figueira Publicador: Instituto Fernandes Figueira
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
26.4%
As lesões tumefativas desmielinizantes (LTD) do SNC apresentam extrema dificuldade diagnóstica em virtude da similaridade clínica e radiológica com outras entidades nosológicas, incluindo doenças neoplásicas, inflamatórias e infecciosas. Frequentemente, o caráter indefinido das lesões aponta para a necessidade de biópsia cerebral com alto risco de morbidade. Portanto, o reconhecimento das características neurorradiológicas da LTD é fundamental para evitar a utilização de procedimentos invasivos. Na prática clínica, os exemplos das formas tumefativas não tumorais são os seguintes: esclerose múltipla (EM), neuromielite óptica (NMO), doença de Schilder e encefalomielite agudadisseminada (ADEM).Objetivo e Métodos: Analisar, através de revisão sistemática da literatura, quais ferramentas diagnósticas clínicas, radiológicas e laboratoriais são utilizadas pelos autores na investigação da etiologia das LTDs do SNC na infância.Resultados: As doenças desmielinizantes encontradas foram as seguintes: EM em 36% dos casos; LTD, sem classificação específica, em 27%; ADEM 17%;doença de Schilder 13 % e NMO 7%. De todos os casos estudados, em 45% houve recorrência de eventos desmielinizantes. Não há protocolo definido em relação aos tipos de exame solicitados nem a sequência apropriada ou oportunidade de indicá-los. Os exames mais realizados pelos autores foram os seguintes: RM de crânio...

Neuro-oftalmologia: Sistema sensorial - parte I revisão 1997-1999

Lana-Peixoto,Marco Aurélio
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
26.84%
Esta é a primeira parte de uma revisão da literatura do sistema visual sensorial. O autor seleciona artigos publicados na literatura entre os anos de 1997 e 1999 relacionados a testes neuro-oftalmológicos, anatomia do nervo óptico, neuropatia óptica isquêmica anterior não arterítica (epidemiologia, etiopatogênese, quadro clínico, tratamento e profilaxia), neuropatia óptica isquêmica anterior arterítica, neuropatia óptica isquêmica posterior, complicações neuro-oftalmológicas das doenças da carótida, neurite óptica desmielinizante, relação entre neurite óptica desmielinizante e esclerose múltipla, neuromielite óptica, neurite óptica auto-imune e neurites ópticas infecciosas. Os artigos são apresentados e comentados quanto às suas conclusões, alcance e relações com o conhecimento previamente estabelecido.

Mielopatias: aspectos diagnosticos

Spina -França,A.; Salum,P. N. B.; Limongi,J. C. P.; Berger,A.; Losso,E. R.
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1980 PT
Relevância na Pesquisa
26.4%
É feita reavaliação dos aspectos que levaram ao diagnóstico etiológico em 353 pacientes com mielopatia não-traumática e não-tumoral observados no decurso de 20 anos: siringomielia, 5 casos; vascular, 15 casos; carencial, 67 casos; infecciosa ou por infestação, 82 casos; pós-vacinação, pós-infecção ou pós-intoxicação, 31 casos; esclerose múltipla e neuromielite óptica, 20 casos; primária, 133 casos. Em função do diagnóstico são analisados os aspectos que podem contribuir aos conhecimentos sobre os mecanismos fisiopatológicos interessados na deflagração do acometimento medular no que tange às alterações imunobiológicas. Nesse sentido é considerado o papel da necrose, da desmielinização e da inflamação e o respectivo interrelacionamento.

Afecções desmielinizantes e citoproteinograma do líquido cefalorraqueano

Limongi,J. C. P.; Machado,L. R.; Spina-França,A.
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1981 PT
Relevância na Pesquisa
26.4%
Estudo do comportamento da citologia, das proteínas totais e das globulinas gama em pacientes com esclerose múltipla e neuromielite óptica, mielopatia pós-vacinação e neuromielopatia da deficiência de cianocobalamina. A expressividade das alterações é maior nos dois primeiros grupos que no terceiro, tanto em frequência, como em intensidade. Os resultados são interpretados quanto aos conhecimentos sobre a desmielinização e a presença de macromoléculas, modificadas ou não, no LCR na vigência desses tipos de processos e a respectiva habilidade em deflagrar resposta imunocompetente.

Seroprevalence of NMO-IgG antibody in Brazilian patients with neuromyelitis optica; Soroprevalência do anticorpo NMO-IgG em pacientes brasileiros com neuromielite óptica

ADONI, Tarso; LINO, Angelina Maria Martins; MARCHIORI, Paulo Eurípedes; KOK, Fernando; CALLEGARO, Dagoberto
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.49%
OBJECTIVE: To determine the seroprevalence of neuromyelitis optica antibody (NMO)-IgG in Brazilian patients with clinical diagnosis of relapsing neuromyelitis optica, also known as Devic's disease. METHOD: We determined NMO-IgG titers in 28 patients (25 of them females) that fulfilled the 1999 NMO diagnostic criteria proposed by Wingerchuk et al. RESULTS: NMO-IgG was detected in 18 NMO patients (64.3%). CONCLUSION: Our results showed that seroprevalence of NMO-IgG in Brazilian NMO patients was similar to the observed in other studies.; OBJETIVO: Determinar a soroprevalência do anticorpo neuromielite óptica (NMO)-IgG em pacientes brasileiros com diagnóstico de neuromielite óptica recorrente, também conhecida como doença de Devic. MÉTODO: Nós pesquisamos a presença do anticorpo NMO-IgG em 28 pacientes (25 do sexo feminino) que preenchiam os critérios diagnósticos para NMO propostos por Wingerchuk et al. em 1999. RESULTADOS: Dezoito pacientes (64,3%) apresentaram a pesquisa positiva do NMO-IgG. CONCLUSÃO: Nossos resultados demonstraram que a soroprevalência do anticorpo NMO-IgG em pacientes brasileiros com NMO é semelhante àquela encontrada em outros estudos.

Clonagem e expressão da aquaporina-4 recombinante em E. coli para aplicação no imunodiagnóstico da neuromielite ótica; Cloning and expression of recombinant aquaporin-4 in E. coli for neuromyelitis optica imunnodiagnosis

Marcela dos Anjos Medici
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
47.38%
A neuromielite ótica (NMO) é uma doença inflamatória do sistema nervoso central. Por muito tempo, a NMO foi considerada uma variante da Esclerose Múltipla (EM). Atualmente, as duas doenças são distinguidas por meio de exames da neuroimagem e achados laboratoriais. Em 2004, mostrou-se a presença de um anticorpo, inicialmente nomeado de anti-NMO, em 85% dos pacientes portadores de NMO. Pacientes com EM clássica não apresentam esse anticorpo em seu soro. Através de técnicas de imunofluorescência indireta, em que o soro do paciente entra em contato com tecido de SNC de camundongos ou de macacos, mostrou-se que o alvo desse anticorpo era a aquaporina-4 (AQP4). Alguns pacientes podem apresentar também autoanticorpos que reconhecem a mielina de oligodendrócito (MOG). A obtenção da AQP4 recombinante seria de grande importância para aplicação em imunodiagnóstico e pesquisa científica. Como a AQP4 é uma proteína transmembrânica, visamos nesse trabalho melhorar o rendimento e a solubilização da proteína recombinante. Buscando maximizar o processo de expressão da AQP4 em E. coli, foram escolhidos vetores de expressão e linhagens apropriadas para expressão de proteínas heterólogas recombinantes. Ainda, foram utilizados alguns artifícios moleculares...

Prevalência de doença celíaca em pacientes com doenças desmielinizantes do sistema nervoso central

Oliveira, Pérola de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
47.58%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2014.; Esclerose múltipla, neuromielite óptica ou doença de Devic e mielites são desordens inflamatórias, autoimunes e neurodegenerativas que envolvem o sistema nervoso central. A doença celíaca é uma afecção imunomediada caracterizada por intolerância permanente a proteínas contidas no glúten que, em indivíduos geneticamente susceptíveis, resulta em progressivas e graves lesões da mucosa entérica. A coexistência entre doença celíaca e doença desmielinizante do sistema nervoso central é sugerida desde a década de 1960, contudo há poucos trabalhos publicados e os resultados encontrados são conflitantes. O objetivo do presente estudo foi ddeterminar a prevalência de doença celíaca em pacientes com diagnóstico de doença desmielinizante do sistema nervoso central, especificamente, esclerose múltipla, neuromielite óptica e mielites de causa não determinada. Foi realizado estudo de prevalência com pacientes assistidos na Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação com idade igual ou superior a 16 anos, de ambos os sexos, em acompanhamento médico regular no período compreendido entre março de 2012 e setembro de 2013...

Cognitive performance of neuromyelitis optica patients: comparison with multiple sclerosis

Vanotti,Sandra; Cores,Evangelina Valeria; Eizaguirre,Barbara; Melamud,Luciana; Rey,Raul; Villa,Andres
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 EN
Relevância na Pesquisa
47.09%
The aim of the present research was to investigate cognitive pattern of patients with neuromyelitis optica (NMO) and to compare it with multiple sclerosis (MS) patients' performance. Methods: Fourteen NMO, 14 relapsing remitting multiple sclerosis (RRMS), and 14 healthy control patients participated in the investigation. Neuropsychological functions were evaluated with the Brief Repeatable Neuropsychological Battery for MS; Symbol Digit Modalities Test; Digit Span; and Semantic Fluency. Results: Fifty-seven percent of NMO patients and 42.85% of the MS ones had abnormal performance in at least two cognitive tests. The NMO Group showed abnormal performance in verbal fluency, verbal and visual memories, with greater attention deficits. NMO patients outperformed healthy control in the paced auditory serial addition test (PASAT). However, no difference was found between NMO and RRMS patients. Conclusions: The NMO Group showed more dysfunction in attention and verbal fluencies than in verbal and visual memories. When compared with the MS patients, a similar dysfunction pattern was found. O objetivo da presente pesquisa foi investigar o padrão cognitivo de pacientes com neuromielite óptica (NMO) e compará-lo com o desempenho de pacientes com esclerose múltipla (EM). Métodos: Quatorze pacientes com NMO...