Página 1 dos resultados de 150 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

O valor e o papel do cálculo mental nas séries iniciais; The value and role of mental calculation in the first grades of elementary school

Fontes, Cintia Gomes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
A pergunta principal de nossa pesquisa é: Qual o valor e o papel do cálculo mental nas séries iniciais do Ensino Fundamental? Esta pesquisa busca identificar quais as concepções de cálculo mental e a sua importância no contexto educacional da rede municipal de São Paulo, do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Buscamos compreender tal contexto junto aos professores da rede e também junto às propostas curriculares e aos cursos de formação. Para tanto, analisamos alguns documentos da rede municipal, questionários respondidos pelos professores e uma entrevista com uma formadora da rede. Consideramos cálculo mental como um conjunto de procedimentos de cálculo que podem ser analisados e articulados diferentemente por cada indivíduo para a obtenção mais adequada de resultados exatos ou aproximados, com ou sem o uso de lápis e papel. Os procedimentos de cálculo mental se apóiam nas propriedades do sistema de numeração decimal e nas propriedades das operações, e colocam em ação diferentes tipos de escrita numérica, assim como diferentes relações entre os números. O cálculo mental permite maior flexibilidade de calcular, bem como maior segurança e consciência na realização e confirmação dos resultados esperados...

O estigma da doença mental: compreensão e ações dos trabalhadores dos CAPS; The stigma of mental illness: understanding and actions of workers of the CAPS.

Santos, Jussara Carvalho dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.15%
O Estigma é definido como um atributo profundamente depreciativo, que aos olhos da sociedade serve para desacreditar a pessoa que o possui, contribuindo com a discriminação social. Durante séculos a pessoa com doença mental se sentiu estigmatizada porque ser vista como louca pelo grupo cultural com quem convive. Esta forma de produção cultural do estigma se dá de modo similar no Brasil. Desta forma, as equipes dos serviços substitutivos territoriais, como o CAPS, devem realizar ações que mude a questão cultural em relação à loucura para poder alcançar a superação do estigma da doença mental. Para que isso possa acontecer, os profissionais de saúde mental tem de reconhecer os usuários dos serviços substitutivos territoriais como cidadãos, caso contrário eles reforçarão o estigma e a discriminação já prevalentes na sociedade. A equipe multidisciplinar dos CAPS tem um papel importante para ampliar debates sobre os direitos e sobre a cidadania das pessoas com doença mental no seu território de atuação, informando às pessoas com e sem doença mental e aos empregadores sobre o propósito de diminuir a discriminação/estigma relacionado à doença mental. Esta equipe deve aproveitar as oportunidades dentro e fora do campo de trabalho em saúde mental para promover a inclusão social...

O cálculo mental na resolução de problemas : um estudo no 1.º ano de escolaridade

Morais, Cristina Maria da Silva
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.09%
Este estudo tem como principal objectivo compreender de que modo os alunos de 1.º ano de escolaridade desenvolvem estratégias de cálculo mental, num contexto de resolução de problemas de adição e subtracção. Para tal, procurou responder-se a três questões: a) Que estratégias de cálculo mental são utilizadas pelos alunos na resolução de problemas de adição e subtracção?; b) De que modo evoluem essas estratégias?; e c) Será que o significado da operação de adição ou subtracção, presente no problema, influencia a estratégia de cálculo mental utilizada na sua resolução? Tendo em conta a problemática do estudo, seguiu-se uma metodologia de natureza qualitativa, tendo sido realizados três estudos de caso. O trabalho de campo deste estudo foi realizado numa turma do 1.º ano do 1.º ciclo do ensino básico, da qual sou professora, tendo sido concluído no início do ano lectivo seguinte, quando os alunos frequentavam o 2.º ano de escolaridade. Os alunos em estudo resolveram três cadeias de problemas, contemplando os diferentes significados das operações de adição e subtracção: as primeiras duas cadeias foram resolvidas a pares, na sala de aula, e a última foi resolvida individualmente, apenas pelos alunos que constituíram os casos e fora da sala de aula. Os registos realizados pelos alunos aquando da resolução dos problemas...

Prática de ensino supervisionado no 1.º e 2.º ciclo do ensino básico: calculo mental: um estudo sobre as estratégias utilizadas por alunos do 1.º e do 2.º ciclo do ensino básico

Teixeira, Raquel de Almeida
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.42%
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico; O presente relatório foi elaborado como parte integrante da Unidade Curricular Prática de Ensino Supervisionada, do curso de Mestrado em Ensino do 1.º e 2.ºCiclo do Ensino Básico, ministrado pela Escola Superior de Educação de Lisboa, refletindo sobre o percurso formativo e sobre a ação pedagógica desenvolvida neste período que possibilitou a experimentação de um quotidiano profissional. Neste relatório, apresentam-se experiências resultantes do processo de ensino-aprendizagem, realizadas ao longo da Prática de Ensino Supervisionada, refletindo-se sobre as dificuldades e desafios que surgem diariamente nesta profissão, bem como sobre as estratégias utilizadas para as ultrapassar. Esta experiência resultou numa perspetiva sobre as responsabilidades que estão inerentes à docência, ressalvando-se a importância de uma preparação e mobilização teórica, considerada fundamental na tomada de decisões pedagógicas. Ademais do que foi referido, apresenta-se também uma investigação que incide sobre as estratégias de cálculo mental utilizadas pelos alunos e o modo como estas evoluem...

Prática de ensino supervisionadas do 1º e 2º ciclo do ensino básico: um estudo sobre as estratégias de cálculo mental utilizadas por alunos do 2º ciclo do ensino básico

Veloso, Catarina Ribeiro da Cruz
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.42%
Relatório Final apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Ensino do 1º e do 2º Ciclo de Ensino Básico; O presente relatório foi desenvolvido no âmbito da unidade curricular Prática de Ensino Supervisionada II do Mestrado em Ensino do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico. Pretende apresentar de forma reflexiva e fundamentada a intervenção educativa realizada numa turma de 6º ano de escolaridade, no 2º Ciclo do Ensino Básico, duma escola do concelho de Sintra, nas disciplinas de Português, Matemática, Ciências Naturais e História e Geografia de Portugal. Assim sendo, inicialmente, caracteriza-se o contexto socioeducativo, as fragilidades e os pontos fortes dos alunos da turma, define-se a problemática da intervenção, analisa-se reflexivamente a intervenção pedagógica e, por fim, avaliam-se as aprendizagens dos alunos. O presente trabalho inclui também a investigação que incidiu sobre a rotina de cálculo mental, implementada ao longo da intervenção, e os seus efeitos ao nível do desenvolvimento do cálculo mental em alunos do 6º ano de escolaridade. Este estudo teve como propósito desenvolver o cálculo mental através da exploração das tiras de cálculo e pretendeu-se compreender quais as estratégias de cálculo mobilizadas pelos alunos e como estas evoluíam ao longo do tempo. A metodologia utilizada na PES II e no estudo tiveram um paradigma próximo da investigação-ação...

Como os alunos do 1º ano põem em jogo as suas competências comunicativas na explicação de situações de cálculo mental

Monteiro, Odete Manuela Nunes
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Educação de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Educação de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.28%
O relatório final de estágio abarca todo o processo de prática ligado à unidade curricular Prática de Ensino Supervisionada do curso de Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do Primeiro Ciclo do Ensino Básico (CEB). Este é fruto de uma reflexão sobre todo o estágio, que procura descrever os contextos no qual ocorreu o estágio, refletindo sobre as práticas, competências, pedagogias, estratégias e conhecimentos desenvolvidos. Sendo a investigação uma ação indispensável na profissionalização educativa, e uma vez que ela fez parte da prática ao longo do estágio, será também reservada determinada atenção para tal. O estudo em questão pretende estudar como os alunos do 1.º ano de escolaridade põem em jogo as suas competências comunicativas, na explicação de situações de cálculo mental. Neste estudo optou-se por uma metodologia de natureza qualitativa, onde se valorizou a descrição pormenorizada das entrevistas realizadas às crianças. Para tal foi realizado quatro estudos de caso, numa turma do 1º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico, onde me encontrava a estagiar. Ao longo das 5 sessões de trabalho, as crianças foram convidadas a apresentar as suas estratégias de cálculo mental e justificarem as suas ideias e processos matemáticos. As conclusões apontam que as estratégias criadas pelos alunos são pouco valorizadas. Apesar do programa de matemática do ensino básico de 2007 valorizar o cálculo mental e a comunicação matemática...

O cálculo mental na resolução de problemas por crianças com necessidades educativas especiais : estudo de caso no 1º ciclo do ensino básico

Correia, Ana Margarida Tavares de Sousa
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.2%
O presente estudo tem como questão central “Que alterações se verificam nas estratégias de cálculo mental e de resolução de problemas utilizadas por crianças do 1.º ciclo do ensino básico com Atraso Global de Desenvolvimento (NEE), num contexto de uso de tarefas matemáticas que envolvem multiplicações e divisões?”. Para substanciar a investigação utilizou-se uma metodologia de natureza qualitativa e interpretativa com a forma de estudo de caso simples. Trata-se de uma investigação onde foi estudada uma aluna com NEE de caráter permanente, de forma mais pormenorizada, de uma turma do 4.º ano de escolaridade, em que a investigadora é simultaneamente professora titular. Como principais fontes de recolha de dados privilegiou-se as folhas de resolução das tarefas exploradas e dos testes implementados, no início e no final da observação, entrevista, processo individual da aluna e Plano de Trabalho de Turma. Os dados permitem afirmar que nas estratégias de resolução de problemas a aluna recorreu ao desenho, diagrama ou esquema e, também a descobrir um padrão, regra ou lei de formação. Relativamente ao cálculo mental, recorreu com mais frequência às estratégias como se recorresse ao lápis e papel e decompor um dos fatores. Ao longo da realização das tarefas foi notória a evolução em termos do tempo de execução das mesmas e a forma como comunicava as estratégias utilizadas fazendo conexões com outras tarefas já realizadas. Estas tarefas permitiram desenvolver na aluna estratégias de cálculo com base em conhecimentos que já possuía...

A resolução de problemas de adição e o desenvolvimento do cálculo mental

Tomás, Joana Filipa Ribeiro
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.39%
Este estudo tem como principal objetivo analisar quais são as estratégias de cálculo mental utilizadas por alunos do 2º ano de escolaridade na resolução de cadeias numéricas e de problemas de adição. Para tal, procurei responder a duas questões: a) Que estratégias de cálculo mental utilizam os alunos na resolução de cadeias numéricas? b) Que estratégias de cálculo mental utilizam os alunos na resolução de problemas numéricos? O presente estudo apresenta uma abordagem qualitativa, assumindo uma abordagem próxima da investigação-ação. A recolha de dados foi feita através da observação e análise documental. Este estudo teve como participantes 27 alunos de uma turma de 2º ano do contexto de estágio III, no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico. Os alunos em estudo resolveram catorze cadeias numéricas e nove problemas de adição, embora a análise do estudo apenas tenha sido realizada a duas propostas de cada tarefa. A análise dos dados recolhidos permitem afirmar que os alunos utilizam diferentes estratégias de cálculo, que consistem na utilização de factos numéricos, e nas estratégias 1010 e N10C. Com este estudo, não foi possível identificar uma preferência por alguma das estratégias referidas.; This study is meant to examine what are the mental calculation strategies used by students of the 2nd grade in solving numeric strings and addition problems. To this end...

The role of education in mini-mental state examination: a study in Northeast Brazil

Brito-Marques,Paulo Roberto de; Cabral-Filho,José Eulálio
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 EN
Relevância na Pesquisa
36.16%
BACKGROUND: There is evidence that schooling can influence performance in cognitive assessement tests. In developing countries, formal education is limited for most people. The use of tests such as Mini-Mental State Examination (MMSE), could have an adverse effect on the evaluation of illiterate and low education individuals. OBJECTIVE: To propose a new version of MMSE as a screening test to assess Illiterate and low education people. METHOD: A study was carried out enrolling 232 individuals, aged 60 or more of low and middle socio-economic classes. Three groups were studied: Illiterate;1-4 schooling years; 5-8 schooling years. The new version (MMSEmo) consisted of modifications in copy and calculation items of the adapted MMSE (MMSEad) to Portuguese language. The maximum possible score was the same in the two versions: total, 30; copy, 1 and calculation, 5. RESULTS: In the total test score ANOVA detected main effects for education and test, as well as an interaction between these factors: higher schooling individuals performed better than lower schooling ones in both test versions; scores in MMSE-mo were higher than in MMSE-ad in every schooling group. CONCLUSION: Higher schooling levels improve the perfomance in both test versions...

Influence of age and scholing on the performance in a modified Mini-Mental State Examination version: a study in Brazil Northeast

Brito-Marques,Paulo Roberto de; Cabral-Filho,José Eulálio
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 EN
Relevância na Pesquisa
36.16%
Performance in cognitive tests can be influenced by age and education level. In developing countries, formal education is limited for most people. Application of the Mini-Mental State Examination (MMSE) test, in its original version could have an adverse effect on the evaluation of low educated and elderly individuals. OBJECTIVE: To assess the cognitive performance of low and middle educated old people in a modified version of the adapted to portuguese language MMSE. METHOD: A study was carried out enrolling 253 individuals, aged 60 to 90 years included in different schooling levels. Four educational groups were studied: illiterate;1-4 schooling years; 5-8 schooling years and over 8 schooling years. Besides, the sample was also studied according to six classes: 60-65, 66-70, 71-75, 76-80, 81-85 and 86-90 years. The modified version (mo-MMSE) included modifications in copy and calculation items from the adapted MMSE (ad-MMSE) to Portuguese language. The maximum possible score was the same in the two versions: total, 30; copy, 1 and calculation, 5. RESULTS: mo-MMSE scores were significantly higher than ad-MMSE for every age classes. A negative correlation was observed between age and scores in individuals of 1-4 and in individuals over eight schooling years...

Sequential Neural Processes in Abacus Mental Addition: An EEG and fMRI Case Study

Ku, Yixuan; Hong, Bo; Zhou, Wenjing; Bodner, Mark; Zhou, Yong-Di
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 04/05/2012 EN
Relevância na Pesquisa
36.29%
Abacus experts are able to mentally calculate multi-digit numbers rapidly. Some behavioral and neuroimaging studies have suggested a visuospatial and visuomotor strategy during abacus mental calculation. However, no study up to now has attempted to dissociate temporally the visuospatial neural process from the visuomotor neural process during abacus mental calculation. In the present study, an abacus expert performed the mental addition tasks (8-digit and 4-digit addends presented in visual or auditory modes) swiftly and accurately. The 100% correct rates in this expert’s task performance were significantly higher than those of ordinary subjects performing 1-digit and 2-digit addition tasks. ERPs, EEG source localizations, and fMRI results taken together suggested visuospatial and visuomotor processes were sequentially arranged during the abacus mental addition with visual addends and could be dissociated from each other temporally. The visuospatial transformation of the numbers, in which the superior parietal lobule was most likely involved, might occur first (around 380 ms) after the onset of the stimuli. The visuomotor processing, in which the superior/middle frontal gyri were most likely involved, might occur later (around 440 ms). Meanwhile...

Frontal midline theta rhythm and gamma power changes during focused attention on mental calculation: an MEG beamformer analysis

Ishii, Ryouhei; Canuet, Leonides; Ishihara, Tsutomu; Aoki, Yasunori; Ikeda, Shunichiro; Hata, Masahiro; Katsimichas, Themistoklis; Gunji, Atsuko; Takahashi, Hidetoshi; Nakahachi, Takayuki; Iwase, Masao; Takeda, Masatoshi
Fonte: Frontiers Media S.A. Publicador: Frontiers Media S.A.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 11/06/2014 EN
Relevância na Pesquisa
46.31%
Frontal midline theta rhythm (Fmθ) appears widely distributed over medial prefrontal areas in EEG recordings, indicating focused attention. Although mental calculation is often used as an attention-demanding task, little has been reported on calculation-related activation in Fmθ experiments. In this study we used spatially filtered MEG and permutation analysis to precisely localize cortical generators of the magnetic counterpart of Fmθ, as well as other sources of oscillatory activity associated with mental calculation processing (i.e., arithmetic subtraction). Our results confirmed and extended earlier EEG/MEG studies indicating that Fmθ during mental calculation is generated in the dorsal anterior cingulate and adjacent medial prefrontal cortex. Mental subtraction was also associated with gamma event-related synchronization, as an index of activation, in right parietal regions subserving basic numerical processing and number-based spatial attention. Gamma event-related desynchronization appeared in the right lateral prefrontal cortex, likely representing a mechanism to interrupt neural activity that can interfere with the ongoing cognitive task.

Matemática Védica no ensino das quatro operações

Romão, Freud
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
This paper describes a study on the possibilities of teaching Vedic Mathematics for teaching the four operations. For this various literature sources were consulted considering three main aspects. The first of a historical-cultural, in order to gather information about the Mathematics originated from Vedic civilization, which highlight (Plofker, 2009), (Joseph, 1996), (Bishop, 1999), (Katz, 1998), (Almeida , 2009). This sought to emphasize relationships of the development of this culture with the math involved in the book Vedic Mathematics written by Tirthaji and published in 1965. In this respect the work brings notes on the history of mathematics on the development of mathematics in ancient India. The second aspect was related to teaching mathematics through research activities in the classroom, in this sense, I sought a bibliography to assist in the construction of a proposed activity to teach the four operations, based on the sutras of Vedic Mathematics, but within an investigative approach, assisting in the development of mental calculation strongly stimulated by the Vedic Mathematics Sutras. The authors were adopted (Mendes, 2006, 2009a, 2009b), Bridge (2003). The third aspect considered to search for books on teaching Vedic Mathematics...

O jogo «Kuantué» e o cálculo mental: uma experiência com alunos do 2º ano de escolaridade

Lima, Adriana da Conceição Marques
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.34%
Relatório de estágio de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º ciclo do Ensino Básico; A presente intervenção pedagógica procura perceber como é que o jogo “Kuantué” pode ser utilizado para promover o desenvolvimento do sentido de adição de subtração em alunos do 2.º ano de escolaridade. Para tal, procura-se resposta a: 1) Pode o jogo “Kuantué” promover o desenvolvimento do cálculo mental em situações de adição e subtração? 2) Como é que o “Kuantué” pode ser usado para promover o desenvolvimento do sentido de adição e subtração? 3) Que estratégias de cálculo mental se desenvolvem em situações de adição e de subtração? 4) Que constrangimentos surgem na utilização do “Kuantué” em contexto de sala de aula? Trata-se de uma intervenção pedagógica, no âmbito da investigação participante, tendo esta adotado contornos da metodologia de investigação-ação. Desenvolveu-se em cinco sessões, tendo a primeira sessão sido dedicada às entrevistas dos participantes, três sessões de intervenção em contexto de sala de aula e a última a novas entrevistas para perceber as mudanças nas competências de cálculo mental dos alunos. Aquando das primeiras entrevistas...

Cálculo mental com números racionais não negativos: um estudo sobre as estratégias utilizadas por alunos do 4.º ano de escolaridade

Santos, Ana Catarina Granado Rebelo dos
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.35%
Relatório Final apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para a obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico; O presente relatório foi elaborado como parte constituinte da Unidade Curricular Prática de Ensino Supervisionada II, do Mestrado em Ensino do 1.º e 2.ºCiclo do Ensino Básico, ministrado pela Escola Superior de Educação de Lisboa. Este documento, de caracter reflexivo e fundamentado, sintetiza o percurso formativo e a prática pedagógica desenvolvida ao longo da intervenção. Neste relatório, apresentam-se sumariadas as experiências intrínsecas à prática educativa e ao processo de ensino e aprendizagem, destacando-se as dificuldades sentidas ao longo do período de estágio e as estratégias utilizadas para colmatar essas dificuldades, de forma contextualizada e fundamentada. Apresenta-se ainda um estudo realizado no âmbito da Matemática, que incide, nomeadamente, na análise das estratégias de cálculo mental com números racionais não negativos evidenciadas pelos alunos no 4.ºano de escolaridade, atendendo ao modo como estas evoluem. Com efeito, este estudo pretende responder a questões como (i) Que estratégias de cálculo evidenciam os alunos nas respostas às tiras de cálculo mental?; (ii) Quais as dificuldades que os alunos evidenciam na escolha de estratégias de cálculo mental com números racionais não negativos?. Em termos metodológicos...

Prática de ensino supervisionada em educação pré-escolar e ensino do 1º ciclo do ensino básico: desenvolver o cálculo mental

Amante, Ana Inês Reis
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.23%
O presente relatório de estágio diz respeito à investigação realizada no âmbito das unidades curriculares de Prática de Ensino Supervisionada em Educação Pré-Escolar e no 1.º Ciclo do Ensino Básico, integrantes do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Universidade de Évora. As práticas foram realizadas no Jardim-de-Infância da Cruz da Picada e na Escola Básica do Bairro Senhora da Glória, com uma turma de 4.º ano. A investigação pretendeu compreender, analisar e refletir relativamente ao desenvolvimento do cálculo mental por parte das crianças, tendo como orientação responder às seguintes questões: Que nível de cálculo exibem as crianças? Que tipos de relações numéricas estabelecem as crianças? Que estratégias de cálculo é que elas demonstram? Que representações adotam as crianças? Que dificuldades revelam? A investigação a que este relatório se refere desenvolveu-se no segundo semestre do ano letivo de 2013/2014 em contexto de Pré-escolar e no primeiro semestre do ano letivo de 2014/2015 em contexto de 1.º Ciclo, dando oportunidade de recolher dados relativamente ao desenvolvimento do cálculo mental nas crianças nos dois contextos. Nesta recolha foram utilizadas as diversas técnicas...

Cálculo mental – um estudo sobre as estratégias utilizadas por alunos do 3.º ano na adição e subtração

Mendonça, Célia Josefa Menezes de
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.43%
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico; O presente relatório, elaborado no âmbito da prática de ensino supervisionada na Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico, pretende apresentar o contexto de intervenção educativa, refletir sobre a ação pedagógica e evidenciar a investigação realizada sobre as estratégias de cálculo mental utilizadas pelos alunos. A problemática da investigação pretende identificar as estratégias de cálculo mental utilizadas pelos alunos do 3.º ano de escolaridade na adição e na subtração de números inteiros, bem como verificar a importância da discussão oral das estratégias dos alunos após a realização individual da tira de cálculo mental. De modo a dar resposta à problemática, foi implementada uma rotina de cálculo mental, seguindo-se um momento de partilha das estratégias utilizadas pelos alunos. Posteriormente, foram analisadas as produções dos alunos nas rotinas de cálculo mental e organizadas de acordo com um quadro teórico. Os resultados fazem admitir que os alunos privilegiaram duas estratégias de cálculo mental: adicionar ou subtrair um múltiplo de 10 ao primeiro termo; e decompor os números nas suas ordens...

A aprendizagem da multiplicação; um estudo no 2º ano de escolaridade

Silva, Cátia Filipa Pagaime
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.13%
Este estudo tem como objetivo compreender como lidam os alunos com tarefas de multiplicação, tendo em vista a sua resolução. Mais concretamente, pretende identificar e analisar as estratégias e procedimentos de cálculo utilizados pelos alunos na resolução de tarefas de multiplicação e eventuais dificuldades que revelam na resolução dessas tarefas. A fundamentação teórica inclui quatro secções que discutem as seguintes temáticas: ensino e aprendizagem dos números e das operações, à luz das orientações curriculares; significado, componentes e desenvolvimento de sentido de número; significado e desenvolvimento de cálculo mental; e aprendizagem das operações aritméticas, nomeadamente da operação multiplicação. Este estudo insere-se num paradigma interpretativo e segue uma abordagem qualitativa, sendo também uma investigação sobre a própria prática. Nele participam 21 alunos pertencentes a uma turma do 2.º ano de escolaridade. Os dados foram recolhidos recorrendo à observação participante, à recolha documental, a conversas informais e à entrevista. A proposta pedagógica associada a este estudo incluiu a conceção/adaptação e exploração de quatro tarefas, todas elas visando a aprendizagem da multiplicação numa perspetiva de desenvolvimento de sentido de número...

ECOCAM, un sistema computacional adaptable al contexto para promover estrategias de cálculo mental: características de su diseño y resultados preliminares; ECOCAM: a context sensitive computational system to promote mental calculation strategies: design characteristics and preliminary results

Leger, Paul; Inostroza, Milton; Soto Andrade, Jorge Antonio; Gálvez, Grecia; Cubillos, Lino; Luci, Gina; Cosmelli, Diego; Tanter, Éric Pierre
Fonte: Comité Latinoamericano de Matemática Educativa Publicador: Comité Latinoamericano de Matemática Educativa
Tipo: Artículo de revista
ES
Relevância na Pesquisa
46.02%
Artículo de publicación SciELO; Basado en nuestro trabajo previo sobre estrategias cognitivas para el cálculo mental, presentamos el diseño de un sistema computacional adaptable al contexto, denominado ECOCAM, que apunta a promover estrategias de cálculo mental en alumnos de educación básica. Realizamos un primer testeo de nuestra propuesta a través de la implementación concreta de ECOCAM para promover una estrategia de sumas, a saber la de "trasvasije", mediante un experimento piloto y estudio de casos, con niñas y niños en varios niveles de educación básica. Discutimos los resultados y las implicaciones para un desarrollo futuro e implementación de ECOCAM.; Este proyecto de investigación ha sido subvencionado por el Centro de Investigación Avanzada en Educación (proyecto PBCT CIE-05, año 2010)

The importance of mental calculation skills: a review of the literature

Gusty, Robert
Fonte: Rochester Instituto de Tecnologia Publicador: Rochester Instituto de Tecnologia
Tipo: Masters Project Formato: 14811446 bytes; application/pdf
EN_US
Relevância na Pesquisa
66.28%
This paper reviewed research related to phonological awareness in deaf and hearing individuals. A number of studies showed that individuals skilled in memory tasks and reading achievement utilize a phonological voice. Often referred to as inner voice or the articulatory loop, phonology was used by both hearing and deaf individuals considered to be skilled readers. The evidence also shows that the use of phonology for coding information is related to the ability to use memory efficiently. As reading achievement is very important in a deaf child's education, so is mathematics. Compared to hearing students, deaf students do not perform at the same academic level in mathematics. While the importance of phonology is known in terms of reading achievement and memory, it is probable that use of the articulatory loop is important in mathematics. This logic led to another potentially important factor of mathematical achievement - mental calculation. Thus, a review of the literature was conducted on the importance of mental calculation and recommended key strategies for teaching mental arithmetic skills.