Página 1 dos resultados de 702 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Inclinação de cabeça durante a mastigação habitual nas deformidades dentofaciais classe II e III; Head inclination during habitual chewing in the presence of class II and III dentofacial deformities

DEDA, Marcela Ralin de Carvalho; PICINATO-PIROLA, Melissa Nara de Carvalho; MELLO-FILHO, Francisco Veríssimo de; VOI TRAWITZKI, Luciana Vitaliano
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
OBJETIVO: este estudo investiga a diferença entre grupos com deformidade dentofacial (padrão classe II e classe III), em relação à preferência mastigatória referida e inclinação de cabeça durante a mastigação, assim como predomínio intra-grupo de cada um desses aspectos, comparativamente a um grupo controle. MÉTODOS: participaram deste estudo, voluntariamente, 25 pacientes (entre 18 e 35 anos). Doze pacientes com diagnóstico de deformidade dentofacial classe II e 13 pacientes com o diagnóstico de classe III esquelética e 10 voluntários, com equivalência em sexo e idade ao grupo de deformidade, formando o grupo controle. Os voluntários da pesquisa foram questionados sobre a existência de um lado de preferência mastigatória. Em seguida foram filmados durante a mastigação habitual de um biscoito maizena e através das imagens captadas, a postura de cabeça pôde ser analisada. RESULTADOS: não houve diferença entre os grupos em relação à preferência mastigatória referida, entretanto os grupos com deformidades dentofaciais apresentaram predomínio significativo de preferência mastigatória referida. Os grupos com deformidade dentofacial apresentaram maior predomínio de inclinação de cabeça durante a mastigação quando comparados ao grupo controle. CONCLUSÃO: indivíduos com deformidade dentofacial podem apresentar uma preferência mastigatória e alteração de postura de cabeça durante a mastigação.; PURPOSE: the study was conducted in order to investigate the difference among groups with class II and class III dentofacial deformities regarding reported chewing side preference and head inclination during chewing and to determine the intra-group predominance for these features when compared to a control group. METHODS: twenty-five volunteers aged from 15 to 34 years took part in the study...

Estudo eletromiográfico do músculo masseter durante o apertamento dentário e mastigação habitual em adultos com oclusão dentária normal; Electromyographic study of the masseter muscle during maximal voluntary clenching and habitual chewing in adults with normal occlusion

RAHAL, Adriana; GOFFI-GOMEZ, Maria Valéria Schmidt
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
OBJETIVO: Analisar a diferença entre os lados na atividade eletromiográfica do masseter em indivíduos adultos com oclusão dentária normal. MÉTODOS: Foram avaliados 30 indivíduos saudáveis entre 21 e 30 anos e realizou-se eletromiografia de superfície nos músculos masseteres direito e esquerdo, durante apertamento em máxima intercuspidação e mastigação habitual com uva passa. Foram computados os valores médios dos três apertamentos dentários e dos 15 segundos da mastigação habitual para cada indivíduo. Foram considerados para a análise: o lado de maior valor e o de menor valor eletromiográfico. RESULTADOS: Durante o apertamento dentário, a diferença média entre os dois lados foi de 20,0 microvolts (μV) com intervalo de confiança (95%) entre 14,0 e 26,0 μV e durante a mastigação habitual, a diferença média entre os dois lados foi de 10,3 μV com intervalo de confiança (95%) entre 6,7 e 13,8 μV. CONCLUSÃO: Houve diferença estatisticamente significante entre os lados, com relação entre eles de 24% para o apertamento dentário e de 27% para a mastigação habitual, em indiv duos adultos saudáveis.; PURPOSE: To analyze the difference between both sides of the face during the electromyographic activity of the masseter muscle in adults with normal occlusion. METHODS: Thirty healthy individuals with ages ranging from 21 to 30 years old were selected. Surface electromyography was performed on right and left masseter muscles during maximal voluntary clenching and habitual chewing with raisins. The mean values of three teeth clenching and fifteen seconds of habitual chewing were calculated for each subject. The analysis considered the sides with higher and lower electromyographic activity. RESULTS: During maximal voluntary clenching...

Atividade muscular da mastigação na anquilose temporomandibular; Muscle activity of chewing in temporomandibular joint ankylosis

Genaro , Katia Flores; Passos , Dannyelle Christinny Bezerra de Oliveira Freitas; Felix , Giedre Berretin; Trindade Junior , Alceu Sergio
Fonte: CEFAC Saúde Educação; São Paulo Publicador: CEFAC Saúde Educação; São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Purpose: due to the presence of major masticatory dysfunction in patients with temporomandibular joint (TMJ) ankylosis, this study analyzed mouth opening and EMG activity of masticatory muscles in order to detect changes in these parameters after surgical release of mandible ankylosis. Method: in 7 patients with temporomandibular ankylosis, between 7 and 30 years (median = 9 years), the distance was measured as interincisal maximum active (DIMA) and we recorded the electromyographic activity (EMG) of masseter and temporal muscles during voluntary isometric contraction (VIC) and chewing, comparing the data before and after surgery using the Wilcoxon test. Results: higher values were observed for DIMA after surgery (p=0.0277), the asymmetry index showed no difference between the two evaluated periods for both studied muscles, the values of the EMG during VIC decreased after surgery for the right (p=0.0179) and left (p=0.0179) masseter but not for the temporal muscle, there were no changes in EMG values for the studied muscles during mastication. Conclusion: the surgical release of TMJ ankylosis resulted in an increase of mouth opening and decreased amplitude of action potentials generated during maximum isometric voluntary contraction of the masseter muscle on both sides...

Analise da atividade eletromiografica de musculos mastigatorios em portadores de disfunção temporomandibular durante a mastigação; Electromyographic analysis of the masticatory muscles in patients with temporomandibular disorder during chewing

Cyntia Bicalho Borini
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
A disfunção temporomandibular (DTM) apresenta alterações que envolvem a musculatura mastigatória, as articulações temporomandibulares e estruturas associadas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a função mastigatória de indivíduos portadores de DTM por meio de exame eletromiográfico, relacionando a presença de sinais e sintomas da disfunção ao lado preferencial de mastigação. A amostra foi selecionada por meio de uma anamnese, preenchimento do Questionário para Índice e Diagnóstico e exame clínico segundo o Critério de Diagnóstico para Pesquisa das Desordens Temporomandibulares (RDC/DTM). Foram selecionados 27 sujeitos do sexo feminino, com idade entre 20 e 40 anos (25,03 + ou - 5,22), divididos em dois grupos, um constituído por 11 sujeitos clinicamente normais e o outro por 16 sujeitos portadores de DTM. O exame eletromiográfico foi realizado na porção anterior do músculo temporal e parte superficial do músculo masseter, bilateralmente, por meio do eletromiógrafo Myosistem I® de 12 canais, com 12 bites de resolução, freqüência de amostragem de 2000 Hz, ganho de 150 vezes e filtro digital passa faixa em 10-500 Hz. Foram utilizados eletrodos de superficie ativos diferenciais simples de prata pura com ganho de 20 vezes. Os registros eletromiográficos foram obtidos em três dias diferentes...

Avaliação eletromiografica dos musculos temporal e masseter durante fadiga induzida por mastigação prolongada

Richard Victoria Buzinelli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações nos registros eletromiográficos dos músculos temporal (porção anterior) e masséter após fadiga induzida por mastigação contínua de goma. Para tanto, foram empregados eletrodos de superfície sobre os músculos temporal (porção anterior) e masséter bilateralmente em 31 voluntários com normoclusão. Os registros foram realizados a cada minuto, do início da mastigação até o exato momento em que o voluntário relatou sensação de cansaço nos músculos avaliados. Além do tempo total de mastigação de cada voluntário (limiar de fadiga), foram também quantificadas amplitude média e duração da fase de ativação e duração da fase de relaxamento, a partir dos traçados eletromiográficos de cada músculo. O tempo médio de mastigação ficou em torno de 500s. Não foi observada alteração estatisticamente significante na amplitude média da fase de ativação, ao passo que tanto fase de ativação quanto fase de relaxamento, em todos os músculos estudados, diminuíram significativamente após fadiga, caracterizando uma diminuição na duração total do ciclo mastigatório; The aim of this study was to evaluate the electromyographic changes in the anterior temporalis and masseter muscles after fatigue induced by continuous chewing. Surface electrodes were placed bilaterally over the anterior temporalis and masseter muscles of 31 subjects with normal dentition. Recordings were taken every minute from the beginning of chewing to the exact moment the volunteer reported subjective sensation of fatigue in the jaw muscles. The length of endurance period (fatigue threshold) was measured to each subject...

Análise da biomecânica dos movimentos mandibulares e da cabeça, durante mastigação de alimento duro e macio, na ausência e presença de obstrução nasal, usando SCAM 3D

Maciel, Márcia
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013.; A Mastigação do humano é um processo biomecânico complexo que envolve diferentes estruturas. O comportamento alimentar requer aperfeiçoamento quanto à coordenação entre a mastigação, respiração e deglutição. No entanto, os detalhes desta interação não são totalmente compreendidos. Neste estudo, analisaram-se os movimentos da mastigação na presença e ausência de respiração nasal, fisiológica. Dez voluntários saudáveis participaram do estudo. Movimentos da cabeça e da mandíbula foram registrados em 3 eixos por um Sistema de Captura de Movimento (Qualisys, Suécia), e a descarga de peso, registrada nas plataformas de força, em quatro condições experimentais: quando os participantes comiam goma (alimento macio/pegajoso) e castanha-de-caju (alimento duro), com e sem obstrução nasal. As trajetórias dos referidos movimentos, bem como a velocidade, amplitude, tempo e posição foram analisadas por meio de um software de computação de alto nível técnico. Os dados foram comparados entre respiração nasal e obstrução nasal por meio do teste t pareado, onde o valor de p<0,05 foi considerado estatisticamente significativo. A partir da análise dos dados...

Autopercepção da mastigação e fatores associados em adultos brasileiros

Braga,Ana Paula Gasparini; Barreto,Sandhi Maria; Martins,Andréa Maria Eleutério de Barros Lima
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Propôs-se estimar a prevalência da autopercepção da mastigação e investigar os fatores relacionados à autopercepção regular e ruim. Foram entrevistados e examinados 13.431 adultos, participantes do projeto SBBrasil. Foram realizadas análises descritiva, bivariada (χ2; p < 0,20) e multivariada por meio de regressão logística multinomial (p < 0,05), com IC95%. 55,6% classificaram a mastigação como boa; 24,9%, como regular; e 19,5%, como ruim. Na analise bivariada, todos os fatores foram associados à autopercepção da mastigação regular ou ruim (p < 0,20). No modelo final, os fatores associados tanto com a percepção regular como ruim foram: não receber informações sobre como evitar problemas bucais, apresentar menos de 23 dentes remanescentes, necessitar de prótese parcial ou total, perceber a saúde bucal como regular ou ruim/péssima, relatar dor em dentes e gengivas e necessidade de tratamento odontológico. Conclui-se que diversos fatores associam-se à autopercepção da mastigação, principalmente as condições subjetivas, reforçando sua importância como indicador em saúde bucal.

Análise comparativa da mastigação de crianças respiradoras nasais e orais com dentição decídua

Silva,Marta Assumpção de Andrada e; Natalini,Viviane; Ramires,Rosana Ribeiro; Ferreira,Léslie Piccolotto
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
OBJETIVO: investigar as possíveis alterações, causadas pelo modo respiratório, na mastigação de crianças com dentição decídua completa, respiradoras orais e nasais. MÉTODOS: participaram da pesquisa 46 crianças (23 respiradoras nasais - RN e 23 respiradoras orais - RO) matriculadas em duas escolas públicas de Educação Infantil de São Caetano do Sul. Foi aplicado um questionário aos pais para coletar dados sobre a respiração das crianças, os quais foram relacionados aos achados da avaliação oromiofuncional que constatou o modo respiratório. A amostra foi dividida nos grupos RO e RN e realizada avaliação da mastigação de pão francês (por meio de observação direta e análise de vídeo-gravação). RESULTADOS: foi encontrada mordida frontal em 91,3% dos RN e 82,6% dos RO; mastigação bilateral alternada em 78,3% dos RN e 87,0% dos RO; movimentos verticais e rotatórios em 95,7% dos RN e 100% dos RO; tempo médio de mastigação de 24,10 seg. nos RN e 15,92 seg. nos RO; volume médio ingerido em 73,9% para ambos os grupos; ausência de alimento no vestíbulo bucal em 73,9% dos RN e 39,1% dos RO; ausência de ruído em 91,3% dos RN e 60,9% dos RO; lábios abertos em 4,3% dos RN e 56,5% dos RO; simetria dos músculos masseter e temporal em 100% nos dois grupos. CONCLUSÃO: houve diferença estatisticamente significante na comparação dos modos respiratórios evidenciando que o modo interfere negativamente na mastigação do respirador oral quanto aos aspectos: tempo mastigatório...

Análise da mastigação em indivíduos que apresentam mordida cruzada unilateral na faixa-etária de 07 a 12 anos

Pastana,Silvana da Gama; Costa,Simone de Menezes; Chiappetta,Ana Lúcia de Magalhães Leal
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
OBJETIVO: analisar a função de mastigação relacionada à mordida cruzada posterior unilateral em crianças na faixa etária de sete a doze anos. MÉTODOS: dez indivíduos de ambos os sexos com mordida cruzada unilateral posterior sem intervenção ortodôntica. Na avaliação fonoaudiológica os itens considerados foram: corte do alimento, lado da mastigação, ritmo, postura labial, escape de alimentos, movimento de mandíbula, participação exagerada da musculatura perioral, acúmulo de alimento no vestíbulo da boca, posição e tamanho do bolo alimentar. RESULTADOS: dos dez indivíduos avaliados, 80% apresentaram mastigação unilateral do mesmo lado da mordida cruzada posterior unilateral e 20% mastigação bilateral. Dos oito indivíduos analisados com mastigação unilateral, os resultados encontrados foram: corte anterior, sem escape de alimentos e movimentos rotatórios 100%; ritmo lento 50% e rápido 50%; lábios fechados 75%; participação exagerada da musculatura perioral 62,5%; sem acúmulo de alimentos 87,5%; bolo alimentar centralizado 75%; tamanho do bolo pequeno 62,5%. CONCLUSÃO: dos casos avaliados, observou-se que 80% confirmam a relação entre mastigação unilateral e mordida cruzada posterior unilateral. Na mastigação...

Mastigação e dietas alimentares para redução de peso

Apolinário,Roberta Menegheli Cardoso; Moares,Rachel Batista de; Motta,Andréa Rodrigues
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
OBJETIVO: conhecer as orientações sobre mastigação fornecida por acadêmicos de Nutrição a pacientes submetidos à dieta para redução de peso e verificar os padrões mastigatórios de indivíduos que tenham recebido tais orientações. MÉTODOS: aplicação de questionário a 30 acadêmicos sobre as orientações ministradas no caso de perda de peso e de protocolo de avaliação da mastigação em 30 pacientes em dieta alimentar. Os dados foram coletados em três clínicas escolas da Grande Vitória e analisados por meio do Teste exato de Fisher a um nível de significância de 5%. RESULTADOS: dentre os acadêmicos 83,3% realizam freqüentemente orientação sobre mastigação, sendo que 60,0% sobre velocidade/número de ciclos mastigatórios. Todos os casos atendidos são orientados por 63,3% dos pesquisados e 93,3% acreditam na influência da mastigação na redução de peso, sendo para 73,3% decorrente do alcance da saciedade. Quanto aos encaminhamentos para o fonoaudiólogo 96,7% nunca realizaram, tendo 53,3% deixado de informar o motivo. Com relação aos pacientes verificou-se adequação da mastigação, tendo, entretanto 50,0% apresentado estado de conservação dentária ruim; 79,8% preferência por mastigação unilateral e 50% partido o alimento com a mão. Em todos os casos os pacientes receberam as orientações no início do tratamento...

Verificação e análise morfofuncional das características da mastigação em usuários de prótese dentária removível

Cavalcanti,Renata Veiga Andersen; Bianchini,Esther Mandelbaum Gonçalves
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
OBJETIVO: verificar as características da mastigação em indivíduos usuários de prótese dentária removível parcial e total, analisando prováveis fatores interferentes associados à função mastigatória. MÉTODOS: participaram 53 indivíduos, ambos os sexos, entre 42 anos e 67 anos, divididos em dois grupos: 32 indivíduos usuários de prótese dentária total e/ou parcial removível estável (G1) e 21 indivíduos com dentição natural (G2). Foram critérios de exclusão: deficiência neurológica ou cognitiva, deformidades dentofaciais, disfunção temporomandibular e qualquer lesão bucal que pudesse interferir na mastigação. A avaliação foi realizada com pão de sal, solicitando-se mastigação habitual. Foram analisados: características das estruturas e da musculatura, tipo de corte, manutenção de vedamento labial, tempo de mastigação, número de ciclos mastigatórios, e tipo de mastigação: se uni ou bilateral, considerando-se predomínio unilateral em mais de 66% dos ciclos mastigatórios em um único lado. RESULTADOS: foram verificadas alterações quanto à característica do músculo masseter e ao tipo de corte para G1 com diferenças estatisticamente significantes, quando comparado à G2. As demais estruturas orofaciais...

Frênulo de língua alterado e interferência na mastigação

Silva,Margaret Cross; Costa,Maria Lúcia Venceslau Carvalho Martins da; Nemr,Kátia; Marchesan,Irene Queiroz
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
OBJETIVO: verificar se indivíduos com alteração do frênulo da língua apresentam alteração na mobilidade da língua e na mastigação. MÉTODOS: a casuística desta pesquisa foi composta por dois grupos, um alvo e outro controle, cada um deles com 10 indivíduos. O grupo alvo apresentava alteração de frênulo da língua. Todos foram submetidos aos protocolos de avaliação de frênulo da língua e de mastigação. As provas de mobilidade da língua e de mastigação foram filmadas. Todos os frênulos da língua foram fotografados. RESULTADOS: os dados coletados mostraram que os indivíduos com alteração do frênulo têm 5,447 vezes mais chance de apresentar alteração na mobilidade da língua que indivíduos com frênulo normal. Os indivíduos com alterações da mobilidade da língua não mantiveram constância quanto ao tempo mastigatório. Quanto à mastigação no Modo de Trituração, 100% dos indivíduos do grupo controle utilizaram os dentes posteriores. Entre os indivíduos com alteração do frênulo da língua, 47% mastigaram usando os dentes posteriores e 53% utilizaram os dentes anteriores e/ou fizeram amassamento com a língua. Com relação as atipias musculares, os indivíduos com alteração de frênulo possuíram 5...

Relação entre perdas dentárias e queixas de mastigação, deglutição e fala em indivíduos adultos

Jorge,Tatiane Martins; Bassi,Ana Karolina Zampronio; Yarid,Sérgio Donha; Silva,Henrique Mendes; Silva,Ricardo Pianta Rodrigues da; Caldana,Magali de Lourdes; Bastos,José Roberto de Magalhães
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
OBJETIVO: investigar se as perdas dentárias em indivíduos adultos apresentam relação com as queixas de fala, mastigação e deglutição. MÉTODOS: participaram deste estudo 50 indivíduos adultos, trabalhadores de uma Avícola, do município de Bariri (SP), com faixa etária entre 18 e 52 anos. Os participantes selecionados foram submetidos à avaliação odontológica por um cirurgião-dentista e à entrevista fonoaudiológica, por duas fonoaudiólogas, em um consultório do município que mantém contrato de prestação de serviço com a Avícola. Para análise dos resultados, foram comparados os indivíduos com e sem perda dos elementos dentários, denominados de grupo experimental (GE) e grupo controle (GC), respectivamente, a partir da aplicação do teste Qui-Quadrado. RESULTADOS: os resultados revelaram maior ocorrência de mastigação unilateral no GE. Queixas quanto à dificuldade e dor na mastigação estiveram presentes apenas no GE, com diferença estatisticamente significante entre os grupos (p<0,05). O tempo de deglutição mostrou-se inadequado para a maioria dos indivíduos em ambos os grupos. A maioria dos indivíduos do GC mencionou utilizar algum tipo de líquido para facilitar a deglutição. Nenhum indivíduo mencionou queixas de fala. CONCLUSÃO: os achados revelaram que a ausência de elementos dentários em indivíduos adultos apresentou relação apenas entre dificuldade e dor durante a mastigação.

Adaptações na mastigação, deglutição e fonoarticulação em idosos de instituição de longa permanência

Lima,Renata Milena Freire; Amaral,Ana Karênina de Freitas Jordão do; Aroucha,Edylla Barbosa Lins; Vasconcelos,Tirza Malta Jordão de; Silva,Hilton Justino da; Cunha,Daniele Andrade da
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
OBJETIVO: identificar adaptações existentes nas funções estomatognáticas de mastigação, deglutição e fonoarticulação em idosos de Instituição de longa permanência. MÉTODOS: participaram da pesquisa 34 idosos, sendo 15 do sexo feminino e 19 do sexo masculino na faixa etária de 65 a 88 anos. Foram realizadas entrevistas contendo perguntas sobre a saúde geral e alimentação do idoso e avaliações fonoaudiológicas a fim de caracterizar as funções de mastigação, deglutição e fonoarticulação. RESULTADOS: em relação à mastigação, foi observado que a maioria dos idosos apresentou mastigação adaptada, com participação exagerada da musculatura perioral, movimentos mandibulares verticais e o padrão mastigatório predominante foi bilateral simultâneo. Em relação à deglutição, observou-se que assim como a mastigação, esta função se apresentou adaptada na maioria dos voluntários, com a participação exagerada da musculatura perioral e ruído durante a deglutição. Na avaliação da fonoarticulação, foi visto que mais de 50% dos idosos apresentou escape de ar durante a fala, assim como uma elevação de laringe reduzida e presença de substituição, omissão, distorção e imprecisão. CONCLUSÃO: observou-se que os idosos se adaptam durante o processo de mastigação a fim de manter sua dieta o mais próximo possível da realizada quando jovem. Também foi visto que os pesquisados realizam compensações durante a deglutição. As características fonoarticulatórias encontradas não limitam severamente a comunicação dos idosos atualmente. Foi possível ainda observar que o atendimento ao idoso necessita ser interdisciplinar e que o fonoaudiólogo pode e deve fazer parte dessa equipe auxiliando na prevenção e/ou reabilitação de problemas relacionados às funções estomatognáticas.

Identificação das mudanças na mastigação e deglutição de indivíduos submetidos à glossectoma parcial

Oliveira,Laura Cristina Sales de; Vieira,Camila Alves; Mota,Marta Helena Marques; Salles,Patrícia Vieira; Salles,José Maria Porcaro; Di Ninno,Camila Queiroz de Moraes Silveira; Britto,Ana Teresa Brandão de Oliveira e
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
OBJETIVO: Identificar as alterações de mastigação e deglutição decorrentes da cirurgia curativa do câncer de língua, com extensão inferior a 50% da dimensão da língua e sem comprometimento do soalho da boca e da base da língua. MÉTODOS: Foram realizadas avaliações das funções de mastigação e deglutição em nove pacientes, seis homens e três mulheres, no período pré-operatório, aplicando-se um protocolo específico. No pós-operatório mediato, três semanas após a cirurgia, cinco pacientes foram reavaliados, quatro homens e uma mulher, seguindo o mesmo protocolo. Para verificar a significância dos resultados foi utilizado o teste não paramétrico de Kruskall Wallis (Teste H). RESULTADOS: Comparando-se os achados do pré-operatório com os achados do pós-operatório encontramos, de forma significativa (p<0,05), mudança da via de alimentação, que passou de uma alimentação exclusivamente oral, para uma alimentação exclusivamente enteral. Também houve mudança significativa na eficiência mastigatória, que passou a ser ineficiente em todos os pacientes. Percebeu-se, de forma significativa, a dificuldade dos pacientes em manipular o bolo alimentar durante o processo de mastigação, gerando dificuldade na formação de um bolo coeso. Isso demonstra que a cirurgia influencia na realização desta função...

Estudo da mastigação e da deglutição em crianças e adolescentes com Sequência de Möbius

Saconato,Mariana; Guedes,Zelita Caldeira Ferreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
OBJETIVOS: Descrever as alterações morfofuncionais nas funções de mastigação e deglutição, reconhecer as consistências alimentares mais bem aceitas e avaliar a presença de manobras compensatórias durante a deglutição em crianças com Sequência de Möbius. MÉTODOS: A casuística consistiu de oito crianças, sendo três do sexo feminino e cinco do sexo masculino, na faixa etária de cinco a 15 anos, diagnosticadas com Sequência de Möbius. As crianças foram avaliadas em situação de alimentação, nas quais foram oferecidos alimentos de consistência líquida, pastosa e sólida. Os dados coletados foram registrados em protocolo de avaliação adaptado por Guedes, Shintani e Cabello (2003). RESULTADOS: Os resultados obtidos demonstraram significância entre a condição de mobilidade de língua e o tipo de mastigação. As variáveis velocidade de mastigação e contração do masseter, também se mostraram dependentes (p=0,018), uma vez que não houve alteração da velocidade da mastigação quando a contração do masseter estava presente. O pão de queijo mostrou-se como a melhor consistência sólida, pois produziu um bolo mais coeso e menos espalhado na cavidade oral. CONCLUSÕES: As alterações morfofuncionais presentes nos pacientes com Sequência de Möbius contribuíram para a alteração da dinâmica da mastigação e deglutição. Toda a amostra fez uso de manobras compensatórias e...

Caractercstícas da mastigação e do estado nutricional em crianças asmáticas

Andrade da Cunha, Daniele; Maria Machado Barbosa de Castro, Celia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Em estudo atuais fatores como o estado nutricional e ganho de peso tardio, foram associados ao aumento da prevalência da asma. Indivíduos asmáticos independente da gravidade da asma apresentam menor velocidade de crescimento e atraso na idade óssea, em contrapartida, as associações detectadas entre obesidade e asma são recentes. Embora estudos mostrem possível relação entre asma, consumo alimentar e estado nutricional, há carência de estudos co-relacionando estes assuntos e que investiguem a influência da asma no processo de mastigação, bem como as relações desta entidade clínica com o crescimento crânio-facial e o grau de aeração nasal. Objetivou-se revisar na literatura os efeitos da asma no estado nutricional em crianças; caracterizar o estado nutricional e a adequação do consumo de energia e macronutrientes em crianças asmáticas; caracterizar padrões da antropometria facial e identificar a presença de assimetria facial; caracterizar a mastigação, verificar características clínicas e eletromiográficas relacionadas ao processo de mastigação e identificar a presença de alterações na expiração. Foram avaliadas 30 crianças com idade entre 6 e 10 anos, de ambos os sexos, com diagnóstico de asma e 30 crianças sem asma na mesma faixa etária. As crianças passaram por cinco avaliações: estado nutricional e consumo alimentar...

Características da mastigação, força de mordida e atividade elétrica dos músculos masseteres em laringectomizados

Karla Bezerra Oliveira Nascimento, Gerlane; Justino da Silva, Hilton (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Introdução: O câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região de cabeça e pescoço, representando cerca de 25% dos tumores malignos que acometem esta área e 2% de todas as doenças, estando associado ao tabagismo e/ou etilismo. O tratamento indicado nos casos mais avançados dessa patologia é a laringectomia total, resultando na perda da voz laríngea e modificações anatômicas da região cervical. A laringectomia total promove mutilações que geram mudanças nos padrões morfofisiológicos, fazendo com que o laringectomizado seja submetido a adaptações, acomodações e compensações da musculatura envolvida na força de mordida, mastigação e amplitude de movimento do complexo articular da mandíbula. Objetivo: Caracterizar o lado de preferência mastigatória e força de mordida em laringectomizados totais e observar se existe relação com a atividade elétrica do músculo masseter e a simetria facial. Método: A coleta de dados foi realizada no setor de Fonoaudiologia do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) entre fevereiro e junho de 2010, e contou com a participação de quinze voluntários laringectomizados totais do gênero masculino com idade média de 64 anos. Para a verificação da força de mordida solicitou-se a execução da máxima intercuspidação habitual em célula de carga com duração de cinco segundos cada uma e intervalos de dez segundos entre elas para repouso. A célula esteve localizada entre os incisivos centrais e pré-molares dos lados direito e esquerdo das arcadas dentárias em momentos distintos para cada posição; a avaliação da mastigação constou da filmagem do ato mastigatório de forma habitual...

Frênulo de língua alterado e interferência na mastigação; Lingual frenulum alteration and chewing interference

SILVA, Margaret Cross; COSTA, Maria Lúcia Venceslau Carvalho Martins da; NEMR, Kátia; MARCHESAN, Irene Queiroz
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
OBJETIVO: verificar se indivíduos com alteração do frênulo da língua apresentam alteração na mobilidade da língua e na mastigação. MÉTODOS: a casuística desta pesquisa foi composta por dois grupos, um alvo e outro controle, cada um deles com 10 indivíduos. O grupo alvo apresentava alteração de frênulo da língua. Todos foram submetidos aos protocolos de avaliação de frênulo da língua e de mastigação. As provas de mobilidade da língua e de mastigação foram filmadas. Todos os frênulos da língua foram fotografados. RESULTADOS: os dados coletados mostraram que os indivíduos com alteração do frênulo têm 5,447 vezes mais chance de apresentar alteração na mobilidade da língua que indivíduos com frênulo normal. Os indivíduos com alterações da mobilidade da língua não mantiveram constância quanto ao tempo mastigatório. Quanto à mastigação no Modo de Trituração, 100% dos indivíduos do grupo controle utilizaram os dentes posteriores. Entre os indivíduos com alteração do frênulo da língua, 47% mastigaram usando os dentes posteriores e 53% utilizaram os dentes anteriores e/ou fizeram amassamento com a língua. Com relação as atipias musculares, os indivíduos com alteração de frênulo possuíram 5...

Secreção salivar e mastigação: efeitos estimulantes de alimento artificial e natural; Salivary secretion and chewing: stimulatory effects from artificial and natural foods

Gavião, Maria Beatriz Duarte; Bilt, Andries Van der
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
37.55%
O objetivo deste estudo foi determinar a relação entre o fluxo salivar e características de diferentes alimentos. Avaliou-se a taxa de secreção salivar em 16 indivíduos saudáveis, sem estimulação, na estimulação com Parafilm e na mastigação de alimentos naturais (torrada com e sem margarina e 3 volumes de bolo industrial). Determinou-se também a velocidade, o tempo de mastigação, o número de ciclos mastigatórios até o limiar da deglutição. As características físicas dos alimentos foram quantificadas através da experimentação força-deformação. Os resultados mostraram que a média em que a falha mecânica ocorreu foi 1,86 ± 0,24 N para o bolo industrial e 16,3 ± 1,3 N para a torrada. Os fluxos salivares obtidos sem estimulação e com a estimulação pelo Parafilm foram significativamente menores (P < 0,001) que os fluxos salivares obtidos na mastigação dos alimentos naturais. Não houve diferença significativa no fluxo salivar entre os alimentos naturais. Os fluxos salivares obtidos sem estimulação, com estimulação pelo Parafilm e na mastigação dos vários alimentos foram significantemente correlacionados (P < 0,05). Não houve diferença significativa na velocidade da mastigação entre os alimentos. O número de ciclos mastigatórios e o tempo de mastigação até o limiar da deglutição dependeram do tipo e do volume do alimento.; The aim of the present study was to determine the relationship between the flow rate of saliva and characteristics of the food. Therefore...